Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andréa de Sousa Gama

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • tensões entre trabalho e família: análise das políticas públicas na organização do cuidado na vida familiar no brasil
  • Um dos problemas sociais relevantes na atualidade é a conciliação das demandas conflitivas entre trabalho e família. Se o crescente acesso e permanência das mulheres ao mercado de trabalho indica mudanças econômicas, sociais e culturais, a persistência das desigualdades de gênero e sua capacidade de se reorganizar em novos contextos, impõe uma perene agenda de investigação. A reforma trabalhista e a pandemia de Covid-19 impactam ainda mais a inserção e a manutenção das mulheres no trabalho, em um contexto de crise de cuidados, principalmente em relação às crianças pequenas e idosos, em uma estrutura familista das políticas sociais associada à retração do Estado. À despeito de poucas pesquisas que examinam as políticas sociais que incidem sobre essas tensões, indagamos: como seria, no Brasil, a mais adequada conformação de políticas sociais com o intuito de promover maior igualdade de gênero no trabalho e no interior das famílias? Essa é a questão que move essa investigação no sentido de que pretende analisar e caracterizar, através de pesquisa nacional, políticas sociais que se relacionam e afetam a conciliação entre trabalho e responsabilidades familiares – licenças trabalhistas remuneradas; serviços de educação infantil e serviços socioassistenciais aos idosos. O estudo corresponde a uma pesquisa de natureza quali-quantitativa. A análise qualitativa será realizada a partir do exame das normais legais das políticas e das percepções acerca do papel das políticas referidas ao trabalho e vida familiar, a partir do survey Gênero, Trabalho e Família no Brasil: mudanças e permanências nas últimas décadas, financiado pela SPM (2016). A parte quantitativa corresponderá a análise descritiva e modelagem a partir de cruzamentos nas principais bases de dados populacionais visando analisar a inserção produtiva de homens e mulheres em sua relação com os indicadores relativos às licenças remuneradas, a política de educação infantil e serviços socioassistenciais aos idosos.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrea Kely Campos Ribeiro dos Santos

Ciências Biológicas

Genética
  • redes regulatórias da matéria escura do genoma (ncrnas): do câncer primário ao metastático
  • Os RNAs não codificantes (ncRNAs) também conhecidos como “matéria escura” são RNAs não traduzidos que interagem entre si e com outras moléculas, tais como mRNAs e RBPs (proteínas de ligação a RNA), formando uma complexa rede regulatória celular. Por meio dessa rede os ncRNAs atuam em diversos processos fisiológicos e patológicos, incluindo o câncer primário e metastático que está relacionado a 90% das mortes por essa doença. Considerando o papel que os ncRNAs podem ter como possíveis alvos terapêuticos e de diagnóstico, sua função na cascata metastática tem ganhado interesse. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é investigar a expressão e a interação da rede regulatória de mRNAs, miRNAs, piRNAs, circRNAs e lncRNAs na progressão de tumores sólidos. Para isso, serão utilizados dados públicos e próprios de transcriptoma total de três tipos de câncer (mama, colorretal e tireoide), incluindo dados de controles, tumores primários e de sítios secundários. Posteriormente, será realizada a análise de expressão e coexpressão diferencial desses elementos regulatórios seguida de abordagens in silico para predizer seus genes alvos, bem como o complexo de redes envolvido na identificação de mecanismos e funções. Em seguida, serão construídas as redes regulatórias e análises de enriquecimento funcional a fim de encontrar ncRNAs e vias biológicas comuns com potenciais alvos terapêuticos. Por fim, validaremos os principais resultados em amostras de pacientes dos três tipos de tumores malignos aqui investigados. Com este projeto, espera-se que a integração de dados biológicos em âmbito sistêmico, por meio de redes regulatórias, forneça conhecimentos valorosos para o entendimento de mecanismos envolvidos em diversas doenças e nos permita identificar novos alvos terapêuticos e marcadores principalmente para a ocorrência de mestátase.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andréa Leda Ramos de Oliveira

Ciências Humanas

Sociologia
  • estratégias para mitigação do desperdício nas cadeias de suprimentos de frutas e vegetais: a busca por um sistema sustentável.
  • Aproximadamente 30% das frutas, legumes e verduras (FLV) produzidos globalmente não são consumidos devido às perdas e desperdícios (FAO, 2013). O desperdício de alimentos tem caráter intencional e é gerado pelos agentes públicos e privados responsáveis pela distribuição e comercialização de alimentos. O desperdício de alimentos foi reafirmado como tema de preocupação global, declarado como uma das metas pela Organização das Nações Unidas (ONU) que estabeleceu como um dos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS 12.3) a redução pela metade do desperdício, nos níveis de varejo e consumo e ao longo das cadeias de suprimentos até o ano de 2030. No Brasil, a dinâmica de distribuição e comercialização de alimentos pode ser feita pelas centrais atacadistas, denominadas CEASAs, responsáveis pelos maiores volumes de FLV transacionados. Avançar em propostas que mitiguem o desperdício de alimentos é fundamental para promover uma maior oferta de alimentos localmente, apoiando as políticas de segurança alimentar. O desperdício de alimentos ao longo da cadeia logística das CEASAs interfere na sustentabilidade dos sistemas alimentares, reduzindo a disponibilidade de alimentos, menos recursos para os produtores rurais e aumento dos preços para os consumidores. Causa impacto social pois indivíduos em situação de vulnerabilidade são privados da utilização dos alimentos que, ainda estão em condição de serem consumidos, são descartados. Existe uma intersecção complexa e multifatorial entre o desperdício, os atores da cadeia, suas práticas operacionais e de gestão, os procedimentos estabelecidos na cadeia logística de distribuição e de comercialização e as especificidades dos FLV. Desta forma se faz necessário novas abordagens para o reconhecimento da complexidade do tema, de forma a propor estratégias e ações mitigadoras do desperdício promovendo cadeia de suprimentos de alimentos mais eficiente e sustentáveis.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andrea Madeira Kliauga

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • determinação de diagramas de limite de conformação para chapas metálicas compostas por materiais heterogêneos e sujeitas ao processo de estampagem incremental com ferramenta de ponta única
  • Materiais metálicos otimizados por adição de elementos de liga e/ou tratamentos termomecânicos não atendem aos critérios de maximização simultânea de resistência e ductilidade. Grãos ultrafinos, obtidos por técnicas de Deformação Plástica Severa (DPS) aumentam a resistência mecânica em até 5 vezes, mas reduzem a ductilidade para valores inferiores a 5%. Grãos grosseiros têm o efeito oposto. Elaborar Materiais Híbridos (MH), com estruturas hierárquicas bimodais pode maximizar as duas propriedades. Pela geometria de processo, a junção por laminação acumulada (ARB) é uma técnica promissora para obter MHs. Em projetos anteriores, foi verificado que uma hierarquia lamelar contendo 50% das ligas de alumínio AA7050 e AA1050 proporciona o efeito desejado. Este projeto estuda uma rota de estampagem incremental (EI) para o novo MH. A EI utiliza a técnica de repuxo com ferramenta de ponta única, sem necessidade da fabricação de matrizes. Controlando o movimento da ferramenta, é possível elevar os limites de conformabilidade (LC). Pretende-se responder às seguintes perguntas: Pode-se estabelecer uma rota de estampabilidade para o material híbrido constituído das ligas de alumínio AA1050 e AA7050? Por que o LC de chapas metálicas obtido pelo processo EI está acima do LC na estampagem tradicional? Serão estudados: os efeitos de “forma e escala” dos constituintes nas propriedades mecânicas resultantes das chapas MH, a conformabilidade a partir da determinação da anisotropia plástica e da construção de diagramas de LC. Projetar o processo de fabricação por simulação numérica exige levantamento das equações constitutivas do novo material. Desafios são ter uma resposta de controle de processo simplificada, por modelamento em elementos tipo casca e uma modelagem mais refinada do comportamento do material em malha tipo BRICS que permita estudar a interferência das diferentes camadas no limite de ruptura.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andréa Máris Campos Guerra

Ciências Humanas

Psicologia
  • leituras e intervenções psicanalíticas sobre o mal estar colonial
  • Herdeiro dos processos imperialistas de poder opressivo e escravagista - ainda não simbólica e economicamente superados - nascem efeitos inconscientes na forma de mal estar. Pesquisaremos o modo como o sofrimento psíquico e desarranjos sociais se articulam em resposta à colonização do poder, do saber, do ser e do gênero. Dos operadores conceituais freudo-lacanianos ‘Édipo’ e ‘Falo’, lidos com autoras/es decoloniais, propomos uma nova chave de leitura psicanalítica. Visamos analisar situações sócio-clínicas articuladas a processos de colonialidade, como racismo institucional, violência de gênero e criminalização do adolescente negro como paradigmas de sintomas engendrados e perpetuados pelo colonialismo. As políticas públicas que negligenciam esse aspecto acabam por reproduzir códigos de violência estrutural no âmbito do Estado, que deveria, ao contrário, combater o racismo, sexismo e a desigualdade de oportunidades. Recolheremos os efeitos invisibilizados do enquadre colonial sobre sujeitos subalternizados, discutindo modos para seu enfrentamento. Nossa hipótese: o enquadre imperial de leitura do sofrimento psíquico advindo do mal estar colonial, ao invisibilizar o regime de opressão, racismo e sexismo como norma, cria uma lente que concebe os fenômenos subjetivos e sociais a ele correlatos como anormalidade, desvio, crime ou violência, buscando medicar, castigar ou eliminar seus sujeitos. Como corolário, testemunha-se a reprodução da opressão que adoece psiquicamente, onerando o Estado com ações paliativas. As altas taxas brasileiras do genocídio da população jovem negra, do feminicídio e violência de gênero e do suicídio entre estudantes negras/os nas universidades são evidências empíricas que tornam plausível, premente e necessária, essa pesquisa. Para isso, os sujeitos acima trarão suas narrativas, autorreferenciada, orais e escritas, analisando, junto aos pesquisadores, as fontes contemporâneas do mal-estar colonial e formas de seu tratamento e enfrentamento.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 28/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andrea Maturano Longarezi

Ciências Humanas

Educação
  • didática desenvolvimental e seu campo conceitual nas obras de l.s. vigotski, s. l. rubinstein, a.n. leontiev e l. i. bozhovich
  • A pesquisa assume o estudo do campo conceitual da Didática Desenvolvimental como fulcral para a proposição de um ensino pautado no desenvolvimento integral da humanidade, objetivo precípuo das áreas prioritárias do MCTIC. Em face dos problemas de apropriação dos fundamentos básicos dessa perspectiva no ocidente, as precisões conceituais, com o estudo teórico dos conceitos de obutchénie, vospitanie, uchetnie e prepodavanie, mostram-se nucleares para sua efetividade no contexto escolar brasileiro; razão pela qual assume a condição de objetivo central da pesquisa. Em seus desdobramentos, toma-se como objetivos específicos: 1. Localizar os conceitos de obutchénie, vospitanie, uchetnie e prepodavanie em obras centrais dos psicólogos soviéticos L. S. Vigotski, S. L. Rubinstein, A. N. Leontiev e L. I. Bozhovich, tendo em vista identifica-los nas proposições dos autores; 2. Estudar esses conceitos ao longo da produção de suas obras, visando apreender sua gênese e desenvolvimento; e 3. Comparar os conceitos de obutchénie, vospitanie, uchetnie e prepodavanie nas perspectivas desses autores; tendo em vista revelar suas convergências e divergências. As traduções de obutchénie para línguas ocidentais vêm limitando-se a associá-la apenas ao “ensino” ou à “aprendizagem”; embora ainda sejam referenciadas pelas palavras “instrução” e/ou “educação”. Nenhuma dessas opções a tratam sob a ótica da unidade que constitui a base epistemológica da psicologia histórico-cultural; o que demarca o problema central da pesquisa. O projeto assume como objeto de estudo “as precisões conceituais no campo da Didática Desenvolvimental” e como referencial teórico os “fundamentos da Teoria Histórico-Cultural e da Didática Desenvolvimental”, numa perspectiva dialética do singular-particular-universal. O estudo se constituirá em uma pesquisa teórica, pela via da análise estrutural e de desenvolvimento de fontes documentais desses quatro importantes representantes da psicologia histórico-cultural.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrea Moreno

Ciências Humanas

Educação
  • fritjof detthow, o ensino da ginástica sueca e a circulação de saberes (brasil, 1919-1947)
  • A investigação que desenvolveremos faz parte de um amplo movimento do grupo de pesquisa, no qual os projetos vinculados têm ajudado a compreender a presença e a circulação de diferentes Métodos Ginásticos no Brasil, entre fins do século XIX e meados do XX. Os projetos, dos quais a presente proposta deriva, resultaram numa exaustiva catalogação de fontes que já nos permitiu perceber que, no Brasil, entre fins do século XIX e início do XX, há fortes vestígios da ginástica racional em variadas prescrições de Educação Physica. O trânsito de sujeitos que mediaram esse processo é uma pista importante e um dos investimentos necessários para compreender a ginástica sueca que circula no país. Os motivos pelos quais viajaram de seus países, suas redes de sociabilidade, suas adaptações, seus enraizamentos, podem dar pistas importantes ao estudo dos métodos ginásticos no Brasil e, particularmente, aqueles que aportaram nas escolas e redes de ensino em variados estados. Vários suecos, homens e mulheres, aparecem nas fontes atuando no Brasil com a ginástica racional e médica. Fritjof Detthow, um sueco que vem para São Paulo em 1919, aparece de forma tangencial nas fontes que foram coletadas na pesquisa intitulada A Ginástica Sueca no Brasil: presença nos manuais escolares e no pensamento pedagógico entre fins do século XIX e início do XX, revelando um objeto de pesquisa potente. Interessa-nos, portanto, aprofundar nos motivos que levaram o sueco aportar no país e constituir aqui seu lugar de trabalho. Também nos motiva a compreensão da relação de Detthow com o governo paulista, rastreando sua trajetória e sua rede de sociabilidade estabelecida nos espaços da Diretoria de Instrução Pública desse Estado, inclusive dando aula na Escola Caetano de Campos. Apesar de sua presença vigorosa no ensino de São Paulo, pesquisando, prescrevendo, dando aulas, a historiografia ainda não se deteve a investigar esse sujeito, motivo pelo qual nos interessa interrogar sua trajetória.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrea Moura Bernardes

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • integração dos processos de eletrodiálise e oxidação eletroquímica avançada para a degradação de contaminantes de preocupação emergente
  • Surfactantes utilizados na metalurgia, como nonilfenol, ou em processos de flotação de minérios, como xantatos, são contaminantes de preocupação emergente (CPE). Estações de tratamento de efluentes (ETE) convencionais não foram projetadas para a remoção de CPE, acarretando lançamentos contínuos no ambiente. Estudos demonstram que em algumas ETE os efluentes apresentam maiores concentrações que os influentes, devido à dessorção. Os processos oxidativos avançados (POA) tem emergido como uma possível solução desse problema, mas muitos processos ainda estão em escala de laboratório e utilizam catalisadores de TiO2 dopados com materiais críticos. A oxidação eletroquímica avançada (OEA) tem se destacado pela facilidade e simplicidade de operação e possibilidade de escalonamento, mas o processo tem travado no custo dos eletrodos e problemas de difusão, devido à baixa concentração de CPE no ambiente. A integração entre processos e a escolha adequada de materiais de eletrodos pode ser uma solução. Resultados já obtidos indicam que a integração de processos é uma opção para alcançar segurança hídrica em ETE. Pretende-se agora selecionar materiais de eletrodo e avaliar a integração de POA com eletrodiálise (ED), determinando-se a eficiência de degradação de CPE, ACV, consumo energético, e custos operacionais para o escalonamento dos processos. Bhandari, G. et al. https://doi.org/10.1016/j.chemosphere.2021.130013 Falconi, I. et al. https://doi.org/10.1002/cjce.23705 Ryskie, S. et al. https://doi.org/10.3390/min11030259 Köck-Schulmeyer, M. et al. https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2013.04.010 EU, Brussels 2020 https://eur-lex.europa.eu/legal-content/EN/TXT/?uri=CELEX:52020DC0474 da Silva, S. W.et al. https://doi.org/10.1007/s40726-021-00176-6 Raschitor, A. et al. https://doi.org/10.1016/j.jenvman.2019.109289 Arenhart Heberle, A. N. et al. http://dx.doi.org/10.1016/j.chemosphere.2019.07.049 Schwaickhardt, R. O. et al. https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2017.02.218
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrea Pedrosa Harand

Ciências Biológicas

Botânica
  • o papel das mudanças cromossômicas na evolução da família leguminosae: uma abordagem filogenética, citomolecular e genômica
  • Leguminosae é a segunda família de angiospermas em importância econômica e a terceira mais diversa, com cerca de 20.000 espécies. Essa grande diversificação foi acompanhada de mudanças genômicas e cromossômicas, como a variação de sua fração repetitiva (repeats) levando a mudança no tamanho dos genomas, duplicação do genoma total (poliploidia) e mudança no número cromossômico por rearranjos estruturais (disploidia), algumas provavelmente adaptativas. Estudos filogenéticos recentes levaram a profundas mudanças na classificação da família em diferentes níveis, mas muitas das relações filogenéticas ainda não foram elucidadas, nem o impacto das mudanças cromossômicas para a diversificação de seus grupos. Nos últimos anos, a sistemática, a citogenética e mesmo a filogenia molecular vegetal têm sido revolucionadas pelos sequenciamentos genômicos de nova geração (NGS, do inglês next generation sequencing). Sendo assim, o presente projeto pretende investigar o impacto de mudanças cromossômicas e genômicas na diversificação e adaptação de leguminosas, tendo como objetivos específicos: i) Investigar as relações filogenéticas de Cenostigma Tul., as catingueiras, com base em plastomas e na diversificação de seus repeats; ii) Elucidar a organização genômica dos repeats do pau-brasil (Paubrasilia echinata (Lam.) Gagnon, H.C.Lima & G.P.Lewis) e seu impacto para a interação genoma-ambiente; iii) Avaliar como a poliploidia afeta a distribuição geográfica das leguminosas na Caatinga; iv) Investigar como a displodia impacta a organização genômica e seus mecanismos causadores. Para isso, integraremos sequenciamentos NGS (Illumina e PacBio) para montagem de genomas nucleares e plastidiais, caracterização de repeats, análises filogenômicas e correlações com variáveis ambientais, contagens cromossômicas e citometria de fluxo para detecção de eventos de poliploidia e disploidia, e pintura e barcode cromossômicos por oligo-FISH para caracterização de rearranjos cromossômicos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andrea Piga Carboni

Engenharias

Engenharia Naval e Oceânica
  • projeto e construção de um veículo rebocado towfish
  • O monitoramento da qualidade das águas oceânicas é de vital importância para preservação da biodiversidade, saúde populacional e para as mais variadas atividades econômicas. A economia azul que se refere ao conjunto de atividades ligadas direta ou indiretamente ao mar, movimenta 19% do Produto Interno Bruto brasileiro. Esta pluralidade de recursos e atividades, principalmente de recursos naturais marinhos vivos e não-vivos suscita especial atenção no que tange à vigilância e à proteção das áreas marinhas. Atualmente os dispositivos como Towfish, dispositivo de monitoramento rebocados por embarcações e para a medição da qualidade da água marinha, são importados e apresentam custo elevado, limitando a sua difusão. Este projeto propõe o desenvolvimento um dispositivo rebocável Towfish de asa ativa, que controla ativamente sua profundidade, para monitoramento de amplas áreas marítimas, ao qual é integrado um conjunto de sensores para monitoramento em tempo real da qualidade da água. O veículo possuirá uma eletrônica embarcada, integrado com um conjunto de sensores para monitoramento da coluna de água, como: temperatura, pressão, salinidade, turbidez, fluorescência, óleo cru e óleo refinado. Nesse contexto, o desenvolvimento de um sistema de monitoramento robusto, de baixo custo e de fácil manuseio, tem o potencial de apresentar importantes impactos socioambientais. Para tanto, será utilizada metodologia PRODIP, projeto integrado de produto, realizado por equipe binacional e apoio de empresa parceira na área de maricultura. Assim, o projeto apresentado nesta proposta amplia os conceitos abordados em versão anterior e que sem controle ativo de profundidade. Informações sobre o protótipo podem ser encontrada no site do laboratório de simulação naval da UFSC Joinville. A atual proposta proporciona o desenvolvimento de tecnologia madura em estratégias de controle ativo de profundidade, de TRL 6, aproximando o resultado alcançado de produto final para comercialização.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andréa Vettorassi

Ciências Humanas

Sociologia
  • precarização do trabalho na pandemia: uma perspectiva interseccional
  • O mundo do trabalho foi intensamente afetado pelas medidas sanitárias impostas pela pandemia global da COVID-19 em 2020. No Brasil, os processos de precarização, que já estavam em curso, foram intensificados durante a pandemia. Analisar esse cenário à luz das reflexões sociológicas possibilita a compreensão da dinâmica do processo, bem como a indicação de possíveis políticas públicas. Muitas são as características das relações de trabalho precárias: trabalho por tempo determinado ou intermitente, desocupação, curtos períodos de ocupação, informalidade e desalento. Mas na pandemia outros atributos promovem a precarização: a exposição massiva à doença, home office, extrapolação de carga horária de trabalho, isolamento, distanciamento social e acesso às medidas sanitárias de saúde vistos como privilégios, e não direitos. Na corrente dessas precariedades, tradicionais marcadores de diferenças tornam a análise interseccional fundamental para sua compreensão: em geral, mulheres, pessoas pobres, pretas e pardas são notadamente mais afetadas por elas. Nesse contexto, o Núcleo de Estudos sobre o Trabalho propõe relacionar, a partir da perspectiva interseccional de raça, gênero e classe, o processo de intensificação da precarização do trabalho em decorrência da pandemia. Tem-se como hipótese que consequências da pandemia no mercado de trabalho, como desocupação, desalento e precarização estão relacionadas a marcadores interseccionais como gênero, classe e raça, em arranjos específicos concernentes a grupos ocupacionais mais afetados. Nesse sentido, optamos por uma estratégia metodológica qualiquantitativa: a etapa quantitativa envolve um mapeamento longitudinal do mercado de trabalho brasileiro no período da pandemia, identificando os grupos ocupacionais que sofreram precarização ou desocupação mais intensa. Para análise qualitativa recorremos à análise de conteúdo, análise do discurso e hermenêutica de profundidade.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Andrei Bonamigo

Engenharias

Engenharia de Produção
  • cocreatup: inovações tecnológicas cocriadas para o setor de serviços agroindustriais
  • O agronegócio leiteiro é uma das principais atividades agroindustriais brasileiras e que mais emprega, com efeitos na geração de renda e emprego. De acordo com a FAO (2019), o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de leite, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia. Embora o setor leiteiro tenha representatividade no cenário econômico do país, o setor apresenta entraves ligados à falta de gestão, acesso a tecnologias e problemas de qualidade do leite, como por exemplo na rastreabilidade dos produtos lácteos. Nessa ótica, Bonamigo (2017) e Bonamigo et al., (2020) apontam que essa lacuna está atrelada à falta de cooperação para cocriação de valor entre os atores que compõem o contexto agroindustrial leiteiro. A relação entre as partes se limita a uma relação de compra e venda, com limitada cooperação e colaboração para a complementaridade de conhecimento, recursos e informações para a geração de novos produtos, serviços e transposição dos entraves que o setor apresenta. Diante do exposto, o presente projeto objetiva desenvolver e testar empiricamente uma plataforma digital para conectar múltiplos atores, de modo que cada parte possa apresentar seus pontos fortes e fraquezas e, via plataforma, prover suporte ao processo de seleção, integração e gestão da relação entre as partes, de forma a cocriarem valor, a partir de critérios de desempenho pré-estabelecidos. Para atingir esse objetivo, o presente projeto contempla um conjunto de etapas desde o diagnóstico teórico e empírico do setor lácteo brasileiro, desenvolvimento da proposta de tecnologia baseada na indústria 4.0 e teste empírico da proposta. A partir da proposta consolidada, será possível prover suporte de gestão no processo da cocriação de valor, gerenciar os projetos cocriados, gerenciar riscos e estimular a inovação em produtos e serviços.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andrei Steveen Moreno Rodriguez

Ciências Humanas

Educação
  • mapeamento da comunidade latino-americana de pesquisa em educação química: uma análise de suas produções
  • No Brasil, a área de Educação Química vem se consolidando durante os últimos 40 anos. No entanto, trata-se de uma área de conhecimento pouco reconhecida na América Latina (AL). Os Educadores químicos desta região do planeta ainda trabalham de forma predominantemente isolada e as colaborações internacionais entre indivíduos e instituições da AL são incipientes. Isso é evidente, já que a quantidade de eventos, redes e periódicos científicos específicos da área, dentro da região, é pouco significativa. Tendo em conta a história de colonização da AL, que impôs uma racionalidade eurocêntrica (colonialidade do conhecimento), ainda existente, assim como o momento atual de crise socioambiental na AL, faz-se necessário fortalecer os processos e atividades de cooperação internacional desta região. Tal estratégia pode ser considerada como parte fundamental do processo de construção de uma sociedade mais justa e sustentável. Considerando esses aspectos, propomos a seguinte questão de pesquisa: Onde, como e quais conhecimentos têm sido produzidos por pesquisadores latino-americanos em Educação Química? Assim, este estudo tem por objetivo mapear a comunidade latino-americana de educadores químicos e analisar suas produções científicas. Para atingir tal propósito serão empregados os procedimentos metodológicos descritos a seguir: busca de dados em diretórios institucionais, bases de dados e revistas científicas; busca em redes sociais, acadêmicas e profissionais; levantamento de dados a partir do envio de formulários para instituições de Educação Básica e Superior de AL, assim como para redes de pesquisadores; identificação de atividades de cooperação das instituições da AL e análise de produções científicas dos educadores químicos. Os dados obtidos no projeto serão analisados à luz da Análise Textual Discursiva. Os resultados obtidos do processo permitirão a constituição de novas redes acadêmicas e a produção de material bibliográfico referente a área de Educação Química na AL.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Andreia de Freitas Zompero

Ciências Humanas

Educação
  • ensino por investigação relativo à temática saúde: um estudo com licenciandos do curso de ciências biológicas.
  • As transformações na sociedade decorrentes dos avanços da ciência, tecnologia e das questões que envolvem saúde, como vivenciadas no momento atual, impactam de maneira significativa nas necessidades formativas educacionais. Portanto, os professores necessitam planejar e empregar estratégias de ensino que promovam reflexão e discussão para os estudantes desenvolverem o senso crítico, autonomia e protagonismo. Essas indicações são congruentes às da Base Nacional Comum Curricular para o ensino de Ciências. Nesse sentido, o documento aponta que o processo investigativo deve ser entendido como elemento central na formação dos estudantes, atrelado a situações didáticas planejadas ao longo de toda a educação básica. Diversos estudos, nacionais e internacionais, apontam dificuldades para a realização de práticas investigativas, assim, é fundamental que os programas de formação ofereçam suporte pedagógico e epistemológico aos professores. Neste estudo pretende-se responder qual o desempenho dos licenciandos de curso de Ciências Biológicas ao desenvolverem atividades investigativas durante o estágio supervisionado com alunos na educação básica. O objetivo é analisar o impacto da formação no desempenho dos licenciandos participantes dos dois países ao desenvolverem atividades de investigativas Trata-se de uma pesquisa que integra abordagem quali e quantitativa visando analisar a implementação do Ensino de Ciências por investigação pelos licenciandos. A amostra incluirá graduandos em Ciências Biológicas de duas universidades Brasileiras e uma Universidade Portuguesa. Os dados serão coletados por meio de observação feita pelos pesquisadores e entrevistas em grupo focal. O desempenho dos licenciandos durante as aulas serão registados e analisados na ferramenta analítica específica, parte da análise quantitativa. A transcrição da entrevista será analisada com base na análise textual discursiva (ATD) que compõe etapa qualitativa.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Andreia Juliana Rodrigues Caldeira

Outra

Divulgação Científica
  • “bicentenário da independência: 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil”
  • A presente proposta abordará de maneira transversal e interdisciplinar, vários aspectos das temáticas da SNCT. A proposta consiste em um conjunto de ações, desenvolvida na modalidade presencial e virtual, em ambientes formais e não formais, visando à divulgação do conhecimento científico e tecnológico. O projeto inclui ainda ações em uma região do interior do Estado de Goiás, onde o acesso ás discussões científicas ainda é muito restrita. A presente proposta criará uma rede de comunicação científica entre os pesquisadores participantes do evento, de modo a manter contínua, as possibilidades de colaborações científicas, mesmo entre pesquisadores de unidades federativas diferentes. O material didático produzido para algumas ações do evento, terá caráter permanente e será usado em várias outras ações extensionistas tanto para educação formal (Ensino Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Universidades) quanto para não-formal e informal (galerias de arte, museus, praças, entre outros), de modo a contemplar os ambientes que não puderam ser contemplados nesta presente proposta. Desse modo, Espera-se mobilizar a população, estimulando a socialização do conhecimento científico como ferramenta de transformação social, contribuindo com a redução das desigualdades sociais e com o maior desenvolvimento humano e sustentável. Espera-se ainda contribuir para a ampliação da qualidade do ensino formal, bem como levar a ciência para o cotidiano das pessoas em ambientes não formais e informais.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Andréia Marini

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • meninas! programação de computadores com artes, ciências, jogos e matemática
  • Aumentar a representação feminina em áreas científico-tecnológicas e possibilitar maior aproveitamento da capacidade intelectual feminina são grandes desafios da contemporaneidade para promover uma real promoção na igualdade de gênero. Esse desperdício de potencialidades, pode ser identificado em escala mundial e ações que confrontem esse problema podem promover o enriquecimento da produtividade científica e tecnológica (isso se tornaria possível por meio de uma diversidade de pensamentos, novas visões e diferentes perspectivas). Diversas políticas públicas no Brasil e no mundo têm sido lançadas buscando a mudança desse cenário, objetivando o incentivo e motivação de meninas para a Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática. O presente projeto visa oferecer um espaço de discussão, aprendizado e integração entre alunas de escolas públicas de Educação Básica do Ensino Médio e de graduação que estejam matriculadas em cursos de Engenharia. A metodologia aplicada será desenvolvida por meio de rodas de conversa, oficinas, confecção de um mural, exposição fotográfica e encerramento. Essas atividades serão previamente organizadas em reuniões periódicas com os bolsistas e professores envolvidos. O projeto proposto será desenvolvido em três escolas públicas localizadas na cidade de São Bento do Sul/SC. Todas as escolas escolhidas se encontram em regiões carentes do município que requerem maior atenção no que tange a atividades tecnológicas, ainda mais, quando se referem às atividades de mulheres, que em sua maioria estão ligadas a atividades domésticas e levando em conta também a sociedade são bentense. Entende-se que proporcionar contato com atividades de cunho tecnológico, gerar uma visibilidade de importantes contribuições femininas nas ciências, incentivar, orientar e motivar as meninas para áreas das Ciências e Tecnologia possam motivar meninas e mulheres na escolha da profissão e estabelecendo assim o primeiro passo para o aumento da participação de mulheres nas ciências.
  • Instituto Federal Catarinense - SC - Brasil
  • 22/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Andreia Mendes dos Santos

Ciências Humanas

Educação
  • laboratório das infâncias, promovendo elos entre o protagonismo das crianças e educação continuada de jovens universitários
  • Desde o ano de 2020 a educação opera pela reinvenção de recursos pedagógicos, físicos e psíquicos para minimizar problemas e desigualdades agudizadas pela pandemia da COVID-19. O afastamento da rotina da escola, entre outros fatores, apresentaram às crianças restrições no desenvolvimento, aprendizagens, relações e experiências. No ensino superior, os processos formativos também foram afetados, exigindo o planejamento de novas estratégias de ensino e de aprendizagem. Este projeto toma como ponto de inflexão a importância da experiência das crianças na infância, bem como, a formação de futuros profissionais para atuarem nesta área do conhecimento. O principal problema situa-se na produção de experiências infantis e nos processos formativos no ensino superior, com vistas ao trabalho junto às crianças. A hipótese é de que na educação práticas pedagógicas de experiências e vínculos com conhecimento podem promover e potencializar um trabalho colaborativo na formação de universitários, impactando também nas experiências das crianças, tomando referenciais epistemológicos da Psicologia e da Educação. O pressuposto metodológico é a de pesquisa-ação qualitativa, realizada por meio de pesquisa documental, observação e entrevistas com crianças, familiares, docentes e universitários em práticas no Laboratório das Infâncias da PUCRS entre 2022 e 2025. Como campo de estágios a Psicologia e licenciaturas, no LabInf serão desenvolvidas atividades e ações sobre questões que envolvam sofrimento psíquico e dificuldades na vida escolar durante o isolamento social e/ou o retorno à presencialidade nas escolas. Após análise de conteúdo, pretende-se que os resultados deste projeto colaborem com a área, promovendo conhecimento acerca da educação mediada pelo trabalho colaborativo para produzir protagonismo infantil e formar novos profissionais apropriados de uma concepção que os responsabiliza como agentes ativos no desenvolvimento, aprendizagens, vínculos e experiências infantis.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andreia Morales Cascaes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • condições de saúde bucal e determinantes sociodemográficos, psicossociais, comportamentais, de acesso e utilização de serviços das pessoas transgênero em florianópolis-sc
  • A saúde bucal das pessoas transgênero apresenta diversos desafios para a saúde pública, tais como mudanças no complexo craniofacial decorrentes do uso de terapia hormonal, maior consumo de produtos de tabaco, traumas na face associados a eventos de violência, problemas com autoimagem dos dentes e dificuldades no acesso aos cuidados odontológicos. A ausência de informações epidemiológicas sobre saúde bucal dessas pessoas aliada à insuficiência de políticas, serviços e ações voltados para prevenção, controle e tratamento dos problemas de saúde bucal as colocam em situação ainda maior de discriminação e opressão social. Com o objetivo central de conhecer as condições de saúde bucal das pessoas transgênero e relacioná-las com fatores sociodemográficos, psicossociais, comportamentais, e de acesso e utilização de serviços de saúde, propõe-se o primeiro estudo epidemiológico a ser realizado no Brasil. O recorte dessa pesquisa ocorrerá em Florianópolis-SC e incluirá toda população transgênero adulta cadastrada na Atenção Primária à Saúde (APS) e que vem sendo acompanhada pelo serviço de atenção à saúde especializada da pessoa transgênero, totalizando 520 pessoas (setembro/2021). O inquérito será de base domiciliar e incluirá uma entrevista face a face por meio de questões sociodemográficas, psicossociais, comportamentais e de acesso e uso de serviços de saúde, além de um exame abrangente para avaliação das condições de saúde bucal. Os resultados contribuirão com o avanço do conhecimento científico da área e irão auxiliar a gestão local com o planejamento e a organização de serviços odontológicos na APS e na atenção de média e alta complexidade. As evidências geradas poderão servir de referencial teórico para futuras pesquisas, sendo de interesse para comunidade, profissionais de saúde e gestores, além de contribuir com a avaliação da Política Nacional Integral de Saúde para LBGT+ assim como melhorar o alcance da Política Nacional de Saúde Bucal.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 11/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Andreia Pelegrini

Ciências da Saúde

Educação Física
  • parâmetros de densidade e geometria óssea em atletas adolescentes: um estudo de seguimento
  • A saúde óssea é influenciada por fatores genéticos, hormonais e comportamentais (exposição ao sol, alimentação, atividade física e/ou participação em exercícios físicos/esportes). A participação em esportes, especialmente, durante o crescimento tem favorecido o acúmulo de minerais na estrutura óssea, contribuindo para a manutenção desse perfil na idade adulta. Entretanto, nem todos os tipos de exercícios físicos/esportes parecem favorecer o desenvolvimento ósseo, e o conhecimento acerca de qual modalidade pode agregar à saúde óssea é uma lacuna que suscita ser preenchida. Os exercícios físicos, principalmente os esportes de impacto (osteogênicos), podem aumentar a resistência óssea se incorporados na vida diária. Assim, pressupõe-se que os esportes podem se constituir como um meio importante para promover a saúde óssea quando praticados na adolescência. O acompanhamento das alterações nos parâmetros ósseos é necessário e poucos estudos foram conduzidos nessa perspectiva, de modo que ainda permanece desconhecido o efeito de quais práticas podem melhor contribuir com essas propriedades ósseas. Diante do exposto, questiona-se: Os atletas engajados em modalidades esportivas osteogênicas apresentam níveis melhores de densidade, conteúdo mineral ósseo e geometria óssea quando comparados aos de modalidades esportivas não-osteogênicas e aos do grupo controle? Será conduzido um estudo longitudinal (24 meses), com adolescentes atletas (11-18 anos), de ambos os sexos, estratificados em três grupos: controle, osteogênico (atletismo, handebol, voleibol, basquete e judô) e não osteogênico (ciclismo e natação). Serão coletadas informações relativas à densidade mineral óssea, conteúdo mineral ósseo, geometria óssea, massa magra, massa de gordura, força estática, força isocinética, osteocalcina, CTx, interleucina-6, TNF-alfa, testosterona, estradiol, GH e IGF-1, frequência alimentar, atividade física e informações sobre o engajamento no esporte.
  • Universidade do Estado de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andréia Rosane de Moura Valim

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • qualificação do programa de pós-graduação em tecnologia ambiental
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 08/01/2020-08/01/2025
Foto de perfil

Andreimar Martins Soares

Outra

Divulgação Científica
  • ciência, tecnologia e inovação nas escolas e sociedade: popularização e divulgação de ct&i no estado de rondônia – edição 2022
  • Considerando o tema “BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil” e conhecedores das inequidades que a Amazônia Legal sofre em todos os setores, incluindo as desigualdades do sistema de CT&I tanto em nível macrorregional quanto microrregional na diversidade de cada estado que a compõe, o evento de CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NAS ESCOLAS E SOCIEDADE: POPULARIZAÇÃO E DIVULGAÇÃO DE CT&I NO ESTADO DE RONDÔNIA (EDIÇÃO 2022) com ênfase na temática da SNCT-2022, visa a divulgação e a socialização do Conhecimento Científico, Tecnológico e Inovador nas diferentes áreas do Saber desenvolvidas na Amazônia Ocidental, abrangendo o maior número possível de municípios, buscando dessa forma reduzir as desigualdades intrarregionais (capital e interior) em Rondônia, envolvendo em especial a CT&I. Apoiando a realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em âmbito municipal e estadual/distrital, como instrumento de melhoria da qualidade do ensino de Ciências (Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e Educação Tecnológica), visando a divulgação do conhecimento científico e tecnológico e a popularização da Ciência no estado de Rondônia. Em 2022, em sua 10ª edição estadual, a FAPERO continuará divulgando a CT&I nas diferentes áreas do conhecimento, setores da economia e sociedade, focando diretamente suas ações de popularização de CT&I em 10 municípios [Ariquemes, Cacoal, Candeias do Jamari, Itapuã D´Oeste, Guajará-Mirim, Ji-Paraná, Jaru, Ouro Preto D´Oeste, Presidente Médici e Porto Velho], e indiretamente, por meio das instituições parceiras no maior número possível de outros municípios do estado, com abrangência da sociedade local, de alunos e professores da rede pública e/ou privada municipal, estadual e federal de ensino, assim como a sociedade em geral, pesquisadores e profissionais vinculados a diferentes instituições no estado de Rondônia.
  • Fundação Rondônia - RO - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Andreimar Martins Soares

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • ciência, tecnologia e inovação nas escolas e sociedade: popularização e divulgação de ct&i no estado de rondônia
  • Nesta 10ª edição de 2021, em Rondônia, as ações da SNCT, com o tema “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta” serão desenvolvidas, principalmente, por meio das modalidades de eventos "Ciência na Escola e Sociedade (Ciência Móvel)", "Portas Abertas (Escola e Sociedade na Ciência)" “Mostra de CT&I”, “Eventos de Comunicação Científica em Rádio, TV e outras mídias”, Exposição e/ou Oficinas de CT&I e "Seminários ou Ciclos de Palestras", que proporcionarão a popularização e a divulgação das atividades realizadas pelas diferentes instituições parceiras que desenvolvem Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado. Dentre os diversos conceitos e entendimentos sobre a noção de “transversalidade” aplicada à CT&I, todos pressupõem a interação com outras abordagens e ações comuns. A transversalidade é alcançada quando ocorre a máxima interação e comunicação entre diversas estruturas, não apenas disciplinares, mas também as que se refletem no dia a dia da sociedade. Em 2021, a FAPERO estará divulgando a transversalidade da CT&I nos diferentes áreas do conhecimento, setores da economia e sociedade, focando diretamente suas ações de popularização de CT&I em 10 municípios [Ariquemes, Cacoal, Candeias do Jamari, Itapuã D´Oeste, Guajará-Mirim, Ji-Paraná, Jaru, Ouro Preto D´Oeste, Presidente Médici e Porto Velho], e indiretamente, por meio das instituições parceiras no maior número possível de outros municípios do estado, com abrangência da sociedade local, de alunos e professores da rede pública e/ou privada municipal, estadual e federal de ensino, assim como a sociedade em geral, pesquisadores e profissionais vinculados a diferentes instituições no estado de Rondônia.
  • Fundação Rondônia - RO - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Andreimar Martins Soares

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • toxinologia básica & aplicada: bio-tecnologias de toxinas úteis à saúde humana e animal
  • Nos últimos anos, intensificou-se a busca por novos agentes terapêuticos a partir de fontes naturais, como microrganismos, algas, plantas, venenos de anuros, escorpiões, aranhas, vespas, abelhas e serpentes, que constituíssem uma importante alternativa de tratamento contra as doenças crônicas, infecciosas, emergentes ou não. A necessidade de moléculas farmacologicamente úteis para a população evidenciou a riqueza da flora e fauna como verdadeiras fontes naturais para o desenvolvimento de novos medicamentos. Os grupos de pesquisa e pós-graduação envolvidos nessa proposta estão comprometidos na ideia de promover a maior qualificação de seus discentes e docentes, bem como desenvolver projetos de pesquisa científica de alto nível utilizando a temática comum da Linha de Pesquisa em Toxinologia Básica e Aplicada. A realização do curso visa integrar as regiões mais carentes de massa crítica de alta qualificação para que possam contribuir para o desenvolvimento de CT&I nos respectivos estados e no Brasil. O II Curso de Toxinologia Básica e Aplicada: Bio-Tecnologias de Toxinas Úteis à Saúde em formato de Gestão Compartilhada para o ano de 2022. A organização da segunda edição do curso contará com pesquisadores da área de Toxinologia de 12 instituições IES/ICTs nacionais (Fiocruz Rondônia, Fiocruz Ceará, FUNED, FMT-AM, UCDB, UEA, UEFS, UFBA, UFPB, UFU, UNESP e UNIR), seus respectivos PPGs e, 5 instituições internacionais (Argentina, Equador, Paraguai, Panamá e Portugal). Ainda foi pensada a Rede de Pesquisa em Toxinologia Básica & Aplicada (RED-TOX), originada a partir dos trabalhos colaborativos desenvolvidos nos I e II Cursos Brasil-Argentina de Biotecnologia (CBAB) realizados em Rondônia em 2016 e 2018. O curso irá congregar a participação interdisciplinar dos 17 Programas de Pós Graduação Stricto Sensu envolvidos (16 PPGs no Brasil e 1 PPG Argentina), que atualmente, contam com mais 33 Docentes Orientadores (Permanentes e Colaboradores) e cerca de 150 estudantes.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 07/12/2021-30/06/2024
Foto de perfil

Andrés Calderín García

Ciências Agrárias

Agronomia
  • identificação e caracterização de alvos biotecnológicos responsáveis pela promoção do crescimento em plantas de arroz acionados pela aplicação radicular de substâncias húmicas extraídas de vermicomposto
  • A disponibilidade de substâncias bioativas no solo pode ser determinante na modulação da morfologia/arquitetura do sistema radicular e afetar profundamente a capacidade das plantas em absorver água e nutrientes, bem como, ativar processos fisiológicos específicos nas plantas. Diversos estudos têm mostrado a presença de compostos bioativos na supraestrutura das substâncias húmicas (SHs) que possuem fortes efeitos sobre a fisiologia da planta, resultando em plantas com maior capacidade de aquisição de nutrientes e mais tolerantes a vários tipos de estresse. Por outro lado, a compreensão dos mecanismos envolvidos na interação raiz-SHs, e as vias de sinalização ativadas por essas substâncias para promoção do crescimento das plantas ainda carecem de elucidação. Há evidências de que as SHs exercem seus efeitos sobre as plantas como moléculas elicitoras de processos fisiológicos que resultam em plantas com melhor crescimento sob diferentes condições de cultivo, sobretudo quando expostas a ambientes sob estresse. Diante do exposto, a presente proposta pretende fazer uso das SHs para identificar potenciais alvos biotecnológicos com efeitos sobre a promoção de crescimento das plantas e/ou melhoria da tolerância das plantas ao estresse hídrico. Para tanto, pretendemos aplicar a ferramenta de Sequenciamento de RNA (RNA-Seq) para avaliar a expressão gênica diferencial de plantas de arroz tratadas ou não com ácidos húmicos e, em seguida, selecionar para caracterização, genes com potencial para promoção de crescimento das plantas. A caracterização será realizada por meio de uso da técnica de edição de genomas, a CRISPR-Cas9, e/ou pelos métodos tradicionais de silenciamento e superexpressão de genes. Nas plantas obtidas serão realizadas avaliações morfofisiológicas, bioquímicas e moleculares que permitirão mostrar de forma o mais inequívoca possível, como se inicia a sinalização promovida pelas SHs, que resultam em promoção de crescimento e maior tolerância ao estresse hídrico.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrés Delgado Cañedo

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • avaliação de características nutracêuticas de quatro méis monoflorais produzidos na região do pampa gaúcho visando o aumento do seu valor agregado baseado em ciência
  • O Brasil é um produtor e exportador de produtos apícolas mundialmente reconhecido. Em 2021 exportou 48 mil toneladas de mel, arrecadando 164 milhões de dólares colocando o Brasil entre os 5 maiores exportadores de mel. Contudo, não ocupa o  top five quando se trata do valor total do produto exportado, pois o mel brasileiro é considerado low cost. O Rio Grande do Sul é, historicamente, o maior produtor de mel do Brasil. Em 2020, colaborou com 13,6% da produção nacional com méis produzidos principalmente no Bioma Pampa, que também são considerados low cost pela falta de estudos sobre suas propriedades nutracêuticas. Esta proposta surge a partir da interação de 5 grupos de 3 Universidades Gaúchas que colaborarão com um objetivo comum “Avaliar as características físico-químicas e nutracêuticas de méis monoflorais de eucalipto, aroeira, quitoco e soja, produzidos em apiários do Pampa Gaúcho”. Ainda, conta com a parceria da Cooperativa apícola do Pampa Gaúcho e o Grupo Apiários Adams (maior exportador de Méis do Rio Grande do Sul). Os méis selecionados possuem alta produção na região do Pampa e serão avaliados quanto às suas atividades antioxidante, antimicrobiana, antitumoral, bloqueador da proteína ABCB1, imunoestimulante, protetor contra doença de Parkinson e regulador do ciclo circadiano. Algum destes métodos já foram testados com méis multiflorais, com publicações em revistas científicas ou dados parciais apresentados em eventos, e pretendemos transferir estes protocolos para o estudo dos méis monoflorais. Como resultado, esperamos: conhecer através de análises quantitativas a qualidade dos méis monoflorais da região do Pampa, estabelecer biomarcadores para estes méis, determinar suas características nutracêuticas e as moléculas ativas envolvidas.  Além disso, destacamos a formação de recursos humanos no nível de graduação e pós-graduação, além da divulgação dos dados tanto para a comunidade científica quanto para a comunidade apícola e comunidade em geral.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 28/07/2022-31/07/2024
Foto de perfil

Andresa Heemann Betti

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de nanocápsulas contendo o fármaco diazepam para liberação controlada e amenização dos efeitos colaterais: avaliação farmacológica e toxicológica
  • A ansiedade é um transtorno que acomete quase 10% da população mundial, que vem crescendo neste período de pandemia, sendo uma das grandes preocupações para o período pós-pandemia. Uma das principais classes terapêuticas utilizadas para o tratamento deste transtorno são os benzodiazepínicos, sendo o Diazepam o seu representante mais utilizado. Entretanto, este fármaco apresenta uma alta lipofilia, causando intensa sedação, sonolência, tontura, comprometimento das atividades motoras e, ainda, comprometimento cognitivo; efeitos adversos que diminuem a adesão à terapia medicamentosa, limitando o tratamento da patologia em questão. Diante do exposto, este projeto visa desenvolver uma nanocápsula contendo o fármaco Diazepam, que tenha sua liberação controlada, a fim de amenizar os efeitos adversos supracitados. Essa estratégia já vem apresentando sucesso para outras classes de fármacos com ação no SNC. Com a melhora destes efeitos, espera-se que o paciente possa apresentar uma melhor adesão à terapia medicamentosa e, consequentemente, melhor controle da doença, com menos exacerbações e internações. Para tanto, será desenvolvido e validado um método analítico para quantificação do Diazepam nas nanoestruturas. Após o desenvolvimento e caracterização das nanocápsulas, será realizado um estudo de liberação in vitro do fármaco. A avaliação da segurança da formulação será primeiramente feita em um modelo alternativo com o nematoide C. elegans para posterior avaliação in vivo. Camundongos isogênicos serão utilizados para avaliação da potencial toxicidade aguda e subcrônica, segundo as normativas internacionais da OECD. Em paralelo, a avaliação da eficácia da formulação será realizada em modelos animais de ansiedade (plus-maze) e em modelos para avaliação de efeitos colaterais, como sedação (open-field), efeito hipnótico-sedativo (tempo de sono barbitúrico), coordenação motora (rota-rod) e comprometimento cognitivo (reconhecimento de objeto novo e esquiva inibitória).
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andressa Antunes Bortoti

Engenharias

Engenharia Civil
  • aproveitamento de água de chuva de cobertura em edificações: estudo da potabilidade e empregabilidade para fins não potáveis
  • O aproveitamento de água de chuvas é uma forma de uso racional e econômico de água, principalmente na substituição da água potável em situações em que a qualidade desta não é necessária, como na rega de plantas, limpeza de pisos e entre outros. Para isso, é necessário contar com um sistema de captação dessas águas adequado ao qual consiste basicamente de coberturas de edificações, calhas e condutos, sendo direcionado para um reservatório. Assim, o objetivo deste projeto é estudar o aproveitamento da água de chuvas de coberturas de edificações de maneira a averiguar a potabilidade e empregabilidade para fins não potáveis dessas águas, de forma a incentivar alunas da educação básica e superior a aplicar conceitos práticos em sua comunidade. Com isso, este projeto engloba 5 escolas públicas de educação básica. Sendo duas delas situadas na cidade de Mafra-SC, uma na cidade de Canoinhas-SC, outra em União da Vitória-PR e a última na cidade de Doutor Pedrinho-SC. Ambas contam com docentes que atuam simultaneamente na Universidade do Contestado e por isso foram escolhidas para o desenvolvimento do projeto.
  • Universidade do Contestado - SC - Brasil
  • 22/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Andressa Cristina Zamboni Machado

Ciências Agrárias

Agronomia
  • padronização de metodologias para experimentação em nematologia agrícola
  • A pesquisa nematológica, especialmente aquela desenvolvida em ambiente controlado, seja para testes de reação de hospedabilidade de plantas a nematoides, seja para testes de produtos nematicidas, tem crescido no Brasil nos últimos anos. De maneira diversa, as abordagens metodológicas utilizadas na experimentação não têm sofrido revisões e revalidações, tendo em vista não só os avanços técnicos e novos conhecimentos, mas, especialmente, os avanços na área computacional e estatística, com a possibilidade de novas abordagens aos conjuntos de dados obtidos. Apesar dos trabalhos abordando questões referentes às melhores condições para realização de experimentos nematológicos no Brasil nos últimos anos, não há um trabalho integrado, envolvendo instituições de diferentes regiões do país, que estabelecesse um processo para a definição da avaliação dos métodos e modelos estudados. Entender o comportamento do crescimento populacional de nematoides em grandes culturas, como milho, algodão e soja, em condições controladas, ao longo do ciclo da cultura, e, com base nesse comportamento, estabelecer, além do momento adequado para as avaliações para testes de hospedabilidade de nematoides nessas culturas, as densidades iniciais de inóculo mais adequadas a essa finalidade, é um importante passo que colaborará de maneira definitiva para o estabelecimento de padrões confiáveis e replicáveis para a experimentação nematológica nas condições brasileiras. Assim, um projeto integrado, que envolva instituições públicas e privadas das principais regiões produtoras de milho, algodão e soja do Brasil, que contemple as diferentes condições ambientais, sob um mesmo protocolo experimental e cujos resultados sejam submetidos a análises estatísticas robustas, nos levará à proposição de modelos que nos permitam maior assertividade nos trabalhos futuros, dando um passo definitivo para a melhoria da experimentação nematológica no Brasil.
  • Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andressa Esteves de Souza dos Santos

Ciências Humanas

Educação
  • um museu científico como ferramenta para a transversalidade do ensino, pesquisa e extensão
  • A educação pode ser acompanhada de reflexões relacionadas às questões sociais, através de uma aprendizagem transversal, de maneira que envolva os alunos em diálogos e debates. Temas transversais podem ser orientados pelas situações que alunos e educadores vivem em sociedade, com conteúdos inseridos de diferentes maneiras como se “atravessassem” os campos de conhecimento. Promovendo desta forma, a educadores e alunos o direito de se posicionar como cidadãos na sociedade em que vivem. O projeto aqui proposto pretende contribuir para agregar, catalogar, unir, inventariar e montar um museu presencial e online, construindo assim a história da trajetória de criação do Instituto de Química da UFRRJ. A criação do Museu promoverá mais uma atividade Extensão Universitária da UFRRJ para que crianças e jovens possam conhecer, se interessar e participar da Universidade. O Museu da Química é um dos primeiros projetos de extensão universitária do recém-criado Instituto de Química da UFRRJ, inserindo-se dentro de um grande esforço da Unidade em desenvolver suas linhas de extensão, aproximando suas realizações e capacidades com a sociedade brasileira. O nome escolhido para o Museu é uma homenagem à professora do Departamento de Química Orgânica, Aparecida Cayoco Ikuhara Ponzoni, que tanto contribui para o Ensino de Química com trabalhos no programa PIBID e o famoso “Show da Química”, que atrai diversos estudantes de Licenciatura e estimula a divulgação científica em espaços extramuros à universidade.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 13/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Andrey Chaves

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • abordagem multi-escala para propriedades óticas, eletrônicas e de transporte em semicondutores bidimensionais e suas heteroestruturas
  • Materiais bidimensionais (2D) são um tópico de pesquisa recente e com enorme interesse internacional e nacional, estando na categoria de materiais avançados estratégicos, possuindo a potencialidade de gerar novos produtos e processos inovadores de elevado valor tecnológico e econômico (Portaria MCTI Nº 4.964 e Decreto nº 10. 746). Além disso, o Brasil é detentor de grandes reservas de minerais lamelares como grafite, matéria-prima para a síntese de materiais 2D. Esse projeto de pesquisa trata do estudo de propriedades de estrutura eletrônica, transporte e óptica de novos materiais 2D e suas heteroestruturas. Em específico, iremos usar uma abordagem multiescala, indo da escala atômica até a macroscópica, para tratar desses sistemas, utilizando para isso diferentes abordagens computacionais já bem estabelecidas e eficientes, as quais foram desenvolvidas ao longo dos anos para lidar com os fenômenos relevantes em cada escala diferente. Desta forma, partindo de cálculos ab-initio (DFT), obteremos uma Hamiltoniana tight-binding pelo método de Wannierização, e por fim serão obtidas propriedades de transporte, utilizando métodos por evolução temporal de função de onda (split-operator method), e utilizando o método k.p, serão construídos modelos contínuos para a obtenção de propriedades ópticas incluindo interação de poucos corpos (éxcitons e tríons) e estudo de óptica não-linear. Esse trabalho se insere em um projeto de colaboração institucional iniciado em 2020 entre ITA e UFC, e uma orientação pontual iniciada por uma colaboração UFC-ITA-UFMT em 2021. Esse projeto também visa a formação de recursos humanos, estando associados seis alunos de doutorado em coorientações entre as instituições, além de quatro alunos de mestrado.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 04/04/2022-30/04/2025