Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rui Seara

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de algoritmos para aplicações em sistemas de comunicações
  • Considerando os tópicos abordados neste projeto, pretende-se: i) melhorar o desempenho dos sistemas de comunicações móveis, objetivando desenvolver novos algoritmos de conformação de feixe com controle de potência aplicado a sistemas de comunicação móvel celular; ii) no que concerne ao tópico de aprendizagem de máquina em redes sem fio, incluir uma série de melhoramentos no método proposto em [P. V. Klaine, J. P. Nadas, R. D. Souza, and M. A. Imran, “Distributed drone base station positioning for emergency cellular networks using reinforcement learning,” Cognitive Computation, vol. Early Access, pp. 1-15, 2018] para otimização de redes de comunicação em situações de emergência; iii) no que tange ao tema de conversão texto-fala, desenvolver um sistema TTS usando deep neural network que apresente alta qualidade e capacidade de adaptação ao locutor, assumindo que somente alguns segundos de sua fala gravada sejam fornecidos ao sistema. Além disso, espera-se que sinais de fala de diferentes estilos sejam produzidos através do ajuste de alguns parâmetros, tais como: nível de intensidade, prosódia e estilo (expressividade); para o desenvolvimento do tema de pesquisa em reconhecimento de fala, conceber um sistema ASR padrão baseado em deep neural network para o idioma português falado no Brasil.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ruth Marlene Campomanes Santana

Outra

Ciências Ambientais
  • desenvolvimento de embalagens biodegradáveis a partir de fontes naturais
  • Os polímeros sintéticos auxiliam no cotidiano das pessoas devido à sua praticidade e durabilidade. No entanto, os recursos petrolíferos são finitos e, além disso, o aquecimento global causado pelo processo de combustão de combustíveis fósseis, aliado ao descarte incorreto destes produtos, tornou-se um grande problema ambiental. Desta maneira, a substituição de materiais sintéticos por materiais de fonte natural vem se tornando indispensável, uma vez que estes possuem uma vida útil muito menor, causando menor impacto ambiental. Dentre os polímeros naturais estão as proteínas e os polissacarídeos, os quais possuem excelentes propriedades, tais como, capacidade de produzir filmes e lâminas com boa transparência e interessante barreira ao oxigênio e a odores, comparadas a outros biopolímeros. No entanto, a utilização destes materiais ainda é bastante limitada devido à sua baixa resistência mecânica, estabilidade térmica e de barreira à umidade. Nesse sentido, este projeto visa estudar a possibilidade de produzir filmes e lâminas para a produção de embalagens flexíveis, como sacolas e embalagens para frutas, e embalagens semi-flexíveis, como utensílios termoformados, respectivamente, utilizando como matérias-primas proteína de soja isolada (PSI) e concentrada (PSC), assim como gelatina comercial (ambas plastificadas com Glicerol (Gli)) e também o polissacarídeo xilana, extraído da casca de arroz. E para reduzir sua hidrofilicidade e, portanto sua instabilidade física de estes materiais será avaliada o efeito da reticulação com o uso de agentes reticulantes naturais como o ácido tânico e o ácido cítrico nas propriedades dos filmes. O projeto é dividido em três estudos distintos, nos quais em dois deles o processamento será pelo método Casting e um deles utilizará o método de homogeneização em câmara de misturas seguida por moldagem por compressão em prensa hidráulica. A caracterização dos materiais obtidos será realizada mediante análise das propriedades de barreira, mecânicas, térmicas, químicas, físicas, reológicas e de biodegradabilidade. Resultados de esses estudos serão divulgados em congressos e artigos científicos e em dissertações de mestrado.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ruth Natalia Teresa Turrini

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • monitoramento extra-hospitalar por aplicativo de complicações em pacientes em uso de cateter central de inserção periférica atendidos em hospital dia
  • Introdução: O uso extra-hospitalar do Cateter Central de Inserção Periférica tem sido encorajado com o objetivo de diminuir custos, aumentar a rotatividade de leitos e melhorar a qualidade de vida dos pacientes. No entanto, o uso de cateteres pode estar associado a diferentes complicações. A literatura mostra que há um déficit de conhecimento quanto as taxas de complicações em pacientes em uso ambulatorial de Cateter Central de Inserção Periférica, principalmente devido à dificuldade de monitoramento destes pacientes. Porém, o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação tem se expandido entre os profissionais de saúde e facilitado a comunicação e identificação de demandas dos pacientes de forma rápida e eficiente. Objetivo: Desenvolver e avaliar o efeito da utilização de aplicativo para Smartphone para monitoramento extra-hospitalar de complicações relacionadas ao uso do Cateter Central de Inserção Periférica (PICC) por pacientes em atendimento extra-hospitalar por meio de Hospital Dia. Metodologia: O estudo será desenvolvido em cinco sub-projetos denominados como etapas. ETAPA I - Necessidade de conhecimento dos pacientes sobre PICC para a alta – estudo qualitativo que utilizará a técnica de grupo focal a ser conduzida com paciente por ocasião da alta com PICC. ETAPA II: Revisão, atualização e validação de conteúdo das orientações de manejo domiciliar do PICC – estudo metodológico que utilizará as informações da ETAPA I, da revisão de diretrizes nacionais e internacionais para a manutenção do PICC, e orientações rotineiras dadas aos pacientes para desenvolvimento de um protocolo institucional para orientação dos pacientes de alta com PICC. O protocolo será validado com juízes e servirá para construção do aplicativo de monitoramento e orientações dos pacientes no ensaio clínico. ETAPA III: Elaboração do Aplicativo “Meu PICC”,para monitoramento dos pacientes com PICC no domicílio. O aplicativo será disponibilizado para Smartphones nas plataformas Android e iOS, seu download e uso gratuitos para o usuário, utilizando apenas rede WiFi ou dados móveis. ETAPA IV: Ensaio Clínico Randômico Controlado – a ser realizado no Instituto do Coração, haverá um grupo controle que receberá as orientações de acordo com o protocolo elaborado e atendimento rotineiro no ambulatório e o grupo intervenção além do mesmo seguimento do grupo controle também será monitorado por aplicativo. O desfecho será a redução de complicações. ETAPA V: Desenvolvimento de tecnologia educativa para Manejo do PICC no domicílio. De acordo com os resultados e ajustes que se fizerem necessários será desenvolvido uma tecnologia educativa para orientação de pacientes na alta com PICC e sua colocação no aplicativo Android e IOS para apoio aos pacientes em uso de PICC no domicílio de forma gratuita. o projeto respeitará os aspectos éticos da Resolução 466/2012.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ruy Carlos Ruver Beck

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de nanomedicamentos inovadores por impressão 3d
  • A tecnologia de impressão 3D tem despertado considerável atenção na última década para a produção de formas sólidas na área farmacêutica, com grande potencial de patenteamento de novos sistemas de liberação. Estes produtos tem sido delineados como sistemas de liberação imediata e controlada, contendo um ou mais fármacos, e focados na personalização da terapia (personalized medicine). Em 2015, a comercialização dos primeiros comprimidos produzidos por impressão 3D (tecnologia ZipDose®) foi aprovada pelo FDA. Os estudos a cerca do emprego de tecnologias de impressão 3D na área farmacêutica tem aumentado consideravelmente nos últimos 5 anos, incluindo estudos in vivo de segurança e eficácia e avaliação da percepção pública de medicamentos produzidos por essa tecnologia. Aliados a essa realidade, em 2016 e 2017, trabalhamos nessa área e publicamos o primeiro artigo que combina a impressão 3D com a nanotecnologia farmacêutica, agregando a nossa expertise na área de nanotecnologia com a tecnologia de impressão 3D. Naquele primeiro estudo foram desenvolvidos comprimidos por impressão 3D (modelagem por fusão e deposição), que foram impregnados com nanocápsulas poliméricas no final do processo, demonstrando as possibilidades de customização do perfil de liberação de fármacos. Neste momento, o projeto atual tem como objetivo preparar formas sólidas (nanomedicamentos) contendo nanocarreadores orgânicos e/ou inorgânicos adicionados no início do processo de produção, empregando duas técnicas de impressão 3D, a modelagem por fusão e deposição e a estereolitografia, como estratégias para personalização das terapias. Trata-se de abordagem inédita para a produção de nanomedicamentos por impressão 3D, na qual serão avaliadas de maneira aprofundada as propriedades físico-químicas, morfológicas, calorimétricas e biofarmacêuticas dos produtos inovadores obtidos, estudando fatores quali e quantitativos sobre as suas propriedades.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022