Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Thais Baptista da Rocha

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • comportamento da linha de costa e vulnerabilidade à erosão costeira no complexo deltaico do rio paraíba do sul (rj)
  • As praias arenosas são ambientes dinâmicos que sofrem constantes processos de erosão e acreção, devido a alternância na energia das ondas, alterações no transporte litorâneo, variação do nível do mar, além de fatores antrópicos. No litoral fluminense, o Complexo Deltaico do Rio Paraíba do Sul (CDRPS) envolve cerca de 1/4 do litoral fluminense, e possui características de evolução quaternária, dinâmica sedimentar e exposição às ondas de tempestade diversificadas. Associado a esses fatores, a presença de obras de engenharia costeira faz com que esse litoral tenha um comportamento de linha de costa heterogêneo, com a presença de pontos localizados de intensa erosão costeira. Nesse sentido, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo principal avaliar a dinâmica da Linha de Costa (LC) entre 1976 e 2021 no CDRPS, a partir da análise nas escalas interdecadal e interanual; bem como avaliar aspectos de dinâmica costeira, suscetibilidade e vulnerabilidade à erosão costeira. Para a avaliação da dinâmica da linha de costa na escala interdecadal serão utilizadas fotografias aéreas e ortofotos, abarcando o intervalo temporal entre 1976-2021. Para a avaliação na escala interanual, serão utilizados perfis de praia distribuídos ao longo do CDRPS, cujo intervalo temporal compreenderá aproximadamente quinze anos de monitoramento, de 2005 a 2021. A partir da utilização de geoindicadores, será avaliada a suscetibilidade à erosão costeira, baseado em critérios físicos. Já para mapear o grau de vulnerabilidade, serão utilizados critérios de ocupação da orla marítima. Apesar das previsões de mudanças climáticas e do aumento global do nível do mar, há poucos estudos sobre os possíveis impactos desses cenários na costa brasileira. Além disso, espera-se que com a proposta da Metodologia Multiescalar da Linha de Costa (MMLC), seja possível avaliar se os processos de erosão e acreção possuem significado de tendência ou de evento.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thaís Billalba Carvalho

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • manipulação de fatores ambientais para subsidiar a cadeia produtiva do matrinxã, brycon amazonicus (spix & agassiz, 1829)
  • A matrinxã (Brycon amazonicus) está entre as espécies com grande potencial para a piscicultura, devido ao seu bom desempenho produtivo. Entretanto, um dos entraves no sistema de criação é o reduzido fornecimento de juvenis, causado principalmente pela agressividade e alta mortalidade durante a larvicultura. Assim, este trabalho tem por objetivo propor melhores condições de intensidade luminosa, temperatura da água e salinidade, com o intuito de minimizar a exibição do comportamento agressivo e potencializar a sobrevivência e o desempenho em matrinxã. Além disso, pretende-se promover a divulgação do conhecimento científico aos produtores, por meio da discussão das dificuldades e perspectivas para a larvicultura dessa espécie. Este estudo foi dividido em cinco etapas: Etapa 1: serão testados três diferentes níveis de intensidade luminosa: menor (20 lx), intermediária (200 lx) e maior (2000 lx), com três repetições para cada tratamento. Etapa 2: serão comparados dois tratamentos experimentais: menor temperatura (24 °C) e maior temperatura da água (29 °C), com cinco repetições de cada tratamento. Etapa 3: larvas serão submetidas a três tratamentos experimentais: 0, 2 e 4 g de sal comum/L, com 10 repetições cada. Etapa 4: Para a validação das condições de intensidade luminosa, temperatura da água e salinidade, será comparado o desempenho zootécnico de juvenis de matrinxã submetidos à dois tratamentos experimentais (n=3) durante 30 dias: sistema teste= intensidade luminosa, temperatura e salinidade da água definidas nas etapas 1 a 3; sistema convencional= 20.000 lx, 29 0C e 0g/l de sal. Em períodos específicos será analisada a taxa de sobrevivência e os indicadores de desempenho zootécnico. Etapa 5: será realizado um workshop intitulado “Canibalismo e larvicultura de matrinx㔠constituído de um conjunto de mesa redonda, palestras e um momento para a troca de conhecimento com os produtores, tendo como finalidade o debate sobre o tema proposto. Assim, pretende-se disponibilizar informações que permitam contribuir para o desenvolvimento do setor produtivo e para a melhoria da produtividade do matrinxã, que é considerado uma potencialidade para suprir a demanda de consumo do pescado na região da Amazônia.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022