Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Tayroni Francisco de Alencar Alves

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo de surtos epidêmicos em redes através de processos epidêmicos difusivos com imunidade permanente
  • Nós consideramos o processo epidêmico difusivo com indivíduos removidos ou recuperados (Modelo DEPR), que consiste na presença de partículas difusivas em uma rede de nós conectados simulando o espalhamento de uma infecção. Na dinâmica, o contágio só pode acontecer se em um mesmo nó da rede, estão presentes ao mesmo tempo, ao menos uma partícula suscetível e ao menos uma partícula infectada. A principal modificação que pretendemos considerar, é a possibilidade de uma partícula adquirir imunidade permanente (ou morrer), sendo excluída da dinâmica. Incluindo a imunidade permanente, o sistema sempre evoluirá para uma fase absorvente. Partindo de apenas uma partícula infectada (paciente zero), escolhida aleatoriamente dentre a população, podemos simular um surto epidêmico em uma população não sedentária. Nossos resultados preliminares mostram que existe uma transição de fase de um regime não-epidêmico para um regime epidêmico, aumentando-se o tamanho da população inicial. Desta forma, nós propomos usar um processo estocástico para investigar o comportamento crítico do modelo, acoplado a redes bidimensionais. Esperamos que o comportamento crítico esteja na classe de universalidade da percolação dinâmica e que o sistema na transição, tenha comportamento independente do tamanho da rede, i.e. da escala adotada.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Teane Milagres Augusto Gomes

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • diagnóstico de listeriose neurológica em ruminantes por imunohistoquímica e pcr de tecidos fixados e em parafina
  • Listeriose é uma importante doença de origem alimentar causada por Listeria monocytogenes, que acomete várias espécies animais e o homem e resulta em elevada letalidade. Listeriose neurológica é um dos principais quadros clínicos da doença em ruminantes, caracterizada por encefalite não supurada, microabscessos e células Gitter no sistema nervoso central (SNC). O diagnóstico de listeriose neurológica no campo, em sua maioria, é baseado somente na descrição histopatológica associada aos sinais clínicos. Novas técnicas para diagnóstico definitivo, como a imunohistoquímica e PCR, são alternativas promissoras para substituir o isolamento bacteriano. A padronização destas técnicas em tecidos fixados também viabiliza o diagnóstico etiológico na ausência de tecidos frescos e a realização de estudos retrospectivos da doença. Assim, este projeto tem como objetivo desenvolver a imunohistoquímica e PCR convencional de tecidos fixados e em parafina para diagnóstico definitivo de listeriose neurológica em ruminantes.
  • Instituto Federal Catarinense - SC - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021