Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Cristiano Siqueira Boccolini

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • aleitamento materno no brasil no modelo matreci: mapeamento, tendência, clusterização e impacto.
  • Apesar do Brasil ser referência mundial em ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno, a prevalência de aleitamento materno exclusivo (AME) era de 47,2% em 2019, sendo que 32% das crianças continuavam a ser amamentadas até os dois anos de vida (ENANI, 2020), muito próximos dos indicadores de AME obtidos do SISVAN-WEB, onde o AME era de 53% no mesmo ano. Estudos brasileiros indicam que nas capitais onde houve melhoria dos indicadores de aleitamento materno as hospitalizações por diarreias e por pneumonias tiveram redução proporcional. Para que os indicadores de aleitamento materno continuem a progredir no Brasil é o investimento em ações de aleitamento materno voltadas para a atenção primária a saúde (APS), com ênfase no aconselhamento individual em amamentação à exemplo da implantação da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil (EEAB). Objetivo: mapear a implantação e evolução das iniciativas pró aleitamento materno no âmbito da APS, avaliando os padrões de distribuição espacial e temporal das mesmas e sua correlação com a evolução dos indicadores de aleitamento materno e da morbimortalidade infantil por diarreias e pneumonias. Metodologia: trata-se de projeto que integra abordagens epidemiológicas ecológicas e de ciência de dados, com metodologia mista nos moldes do modelo MATRECI (Mapeamento, Tendência, Clusterização e Impacto), cujos componentes são 1) georreferenciamento de informações e indicadores; 2) estudo de séries temporais; 3) clusterização por meio de machine learning supervisionada; e 4) estudo de impacto. Serão avaliadas todas as crianças brasileiras com menos de 1 ano acompanhadas pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN), com informações agregadas por unidade de APS e município. Serão consideradas para o presente projeto as bases dos sistemas de Mortalidade Infantil, Sistema de Nascidos Vivos, Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, Sistema de Informação Hospitalar, Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios-2019, CENSO do IBGE e Pesquisa nacional de Saúde-2019. As bases de dados passarão por etapas de extração, transformação e carregamento (ETL), enriquecimento de dados, e análises, todas com códigos abertos roteirizados e programados em R, nos moldes de ciência aberta propostos pela PCDaS. Serão avaliadas, simultaneamente, 4 vertentes: (1) Análise dos indicadores de aleitamento materno exclusivo e de aleitamento materno em menores de 1 anos de vida; (2) Análise da infraestrutura de unidades de APS do SUS no Brasil; (3) Análise da taxa de mortalidade infantil por diarréias e pneumonias em crianças menores de 1 ano de vida; e (4) Análise das taxas de internações hospitalares por diarréias e pneumonias entre crianças com menos de 1 ano de vida na rede hospitalar do SUS. Em seguida, correlações entre as vertentes serão realizadas para: (1) Avaliar a correlação entre a estrutura das unidades de APS (clusters) e os indicadores de aleitamento materno; (2) Avaliar a correlação entre a estrutura das unidades de APS (clusters) e as taxas de morbimortalidade infantil por pneumonias e diarreias (vertentes 3 e 4); (3) Avaliar a correlação entre a evolução dos indicadores de aleitamento materno e as taxas de morbimortalidade infantil. Após essa etapa será utilizado um modelo teórico conceitual, desenvolvido pelos proponentes por meio de Grafo Acíclico Dirigido (DAG), que permite analisar todas essas vertentes simultaneamente por meio de um modelo de regressão Poisson Multinivel (ao nível de estados e macrorregiões brasileiras), com intervalo de confiança de 95% e alfa de 5%. Serão estimados 4 modelos, considerando as combinações de exposição principal (os dois indicadores de aleitamento materno, AME e AM<1ano) e desfecho (tanto a taxa de mortalidade, quanto a taxa de internação hospitalar). Por fim, será estimado o impacto da implementação da EEAB nos indicadores de aleitamento materno, selecionando como grupo de intervenção, nas 10 cidades com maiores coberturas de EEAB, e como grupo controle 40 cidades que não tiveram essa ou qualquer outra iniciativa de aleitamento materno implantadas em seu território. O pareamento dessas cidades se dará por meio de análise de componentes principais, e a análise de impacto se dará por meio da técnica double difference. Resultados esperados: ao final do projeto será possível mapear casos de sucesso de implantação de ações pró aleitamento materno nas APS, identificar a efetividade das ações conforme o contexto territorial das mesmas, provendo, assim, equidade em saúde para populações diversas e vulneráveis no âmbito da APS, desenvolvendo análises de indicadores, análises de impacto, visualizações e modelos que apoiem a gestão de programas de saúde pública. Espera-se a disponibilização de ferramentas validadas de visualização e análise dos indicadores de aleitamento materno do SISVAN (pós-estratificados), de estrutura das APS, e de taxas de morbimortalidade. Outro produto será a entrega de uma base de dados com informações detalhadas de cada APS, cobertura populacional das mesmas, ações de aleitamento materno implantadas, e morbimortalidade infantil por para auxiliar na gestão dos programas no âmbito do Ministério. Reuniões de pactuação de indicadores e visualizações serão propostas à Coordenação Geral de Alimentação, Coordenação da Criança e Aleitamento Materno e da estratégia de Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância. As análises e resultados de cada vertente serão publicados em periódicos de alto impacto, no formato de artigo científico e datapapers, sendo, também, gerados relatórios e infográficos das mesmas. Com isso, espera-se contribuir para o provimento de evidências científicas para a implementação de programas de aleitamento materno na APS, identificando barreiras e potenciais, locais e regionais, e apontando lacunas que visem o acesso equânime de ações de apoio ao aleitamento materno na atenção básica.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 11/12/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Cristina da Silva Borba

Outra

Multidisciplinar
  • inovações tecnológicas aplicada às hortas escolares do município de londrina e região
  • A instalação de sistemas de irrigação inteligentes em 12 hortas escolares da região metropolitana de Londrina a partir do ano de 2020, com recursos do CNPq, fomentou grande procura por esta técnica junto às demais unidades escolares de Londrina e da região. Visando atender um número maior de unidades, a Secretaria Municipal de Educação de Londrina submete a proposta de ampliação desta técnica para mais 12 novas unidades, de modo a contemplar novos participantes ao projeto. A partir de março de 2020, com o avanço da pandemia de Covid-19, muitas escolas evidenciaram a importância das hortas escolares para auxiliar nos projetos de Educação Ambiental e em projetos na Educação Alimentar e Nutricional. A horta escolar bem tecnificada e conduzida é exemplo para a comunidade e toda inovação aplicada facilita o manejo das culturas e também servirá de estímulo e modelo a ser reproduzido.O investimento no desenvolvimento de hortas escolares inteligentes, com instalação de sistemas automatizados de irrigação e sensores de chuva, contribuiu grandemente na disseminação da proposta de produzir alimentos em pequenos espaços, especialmente nos quintais domésticos. Além do papel de fomentar a implantação de hortas domésticas pela comunidade escolar do entorno, as hortas escolares contribuíram na discussão e disponibilização de áreas públicas e privadas para implantação de hortas comunitárias. Com o retorno gradual às aulas presenciais, novos desafios são apresentados aos professores dos anos iniciais: como priorizar as atividades ao ar livre de modo que contemplem a transversalidade do ensino e estimulem a criatividade, a observação e o trabalho em equipe. Nesse sentido, a implantação de hortas escolares apresenta-se como importante ferramenta, contemplando várias áreas do conhecimento. Serão implementados dois sistemas de irrigação automatizados a cada mês a partir do início do projeto, totalizando as 12 unidades escolares atendidas, sendo as unidades um centro de difusão e promoção de tecnologias aplicadas às hortas escolares, comunitárias e domésticas. Será realizada oficinas com os professores e membros da comunidade de abrangência da unidade escolar para debater o projeto, as técnicas utilizadas e a interface do site em constante aprimoramento, bem como a forma como as tecnologias aplicadas podem contribuir na segurança alimentar e nutricional da comunidade. O presente projeto tem a finalidade de promover ações de educação, popularização e divulgação científica para professores, alunos, familiares e comunidade em geral.
  • Prefeitura Municipal de Londrina - PR - Brasil
  • 07/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Cristina de Andrade Monteiro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • bioprospecção e diversidade de fungos isolados de sedimentos de manguezais da ilha de são luís-maranhão
  • Os fungos de mangue podem fornecer metabólitos únicos por meio da ativação de vias metabólicas distintas, representando uma biodiversidade inexplorada e alvos biotecnológicos. O surgimento da resistência antimicrobiana compromete as opções terapêuticas disponíveis para o tratamento das doenças microbianas, reduzindo a eficácia dos medicamentos, o que justifica a busca incessante por outras fontes microbianas. Os estudos sobre os manguezais de São Luís-Ma, um dos maiores ecossistemas de manguezais do país, são escassos e não há análises biotecnológicas de fungos. A biodiversidade da microbiota está comprometida devido ao impacto ambiental sobre esses manguezais. Portanto, é fundamental focar nesses nichos na esperança de descobrir novas fontes com atividades biológicas. O estudo deve impactar a descoberta de fungos produtores de novos compostos valiosos dotados de atividades biológicas e explorar seus constituintes. As coletas serão realizadas nos períodos estiagem e chuvoso, na maré baixa, dados meteorológicos registrados e análises físico-químicas. Os fungos serão previamente identificados por microcultivo e testados contra microrganismos para a triagem de atividade antimicrobiana. Os bioativos serão testados quanto à termoresistência e as curvas de produção dos metabólitos com análises de atividade, pH e biomassa serão determinadas. Extrato dos fungos em pequena escala por fermentação submersa em meio mineral será extraído com acetato de etila e metanol, rotaevaporado, analisado por CCDC e CLAE e atividade antimicrobiana por microdiluição, efeitos citotóxico (cultura de células) e antioxidante (teste de eliminação do radical 1,1-difenila) efeitos -2 -picrilhidrazil-DPPH) determinados. Fungos promissores crescerão em larga escala em meio de sais halogenados, frações extraídas avaliadas por CCDC / CLAE, metabólitos identificados por RMN e EM e as cepas serão submetidas ao Diagnóstico Microbiológico Digital, para sequenciamento e classificação taxonômica.
  • Instituto Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Cristina Dias da Silva

Ciências Humanas

Antropologia
  • antropologia da saúde: perspectivas na pós-pandemia
  • Este projeto de pesquisa tem como objetivo analisar um conjunto de processos que tomou lugar nos espaços públicos a respeito da percepção de risco e da relação entre individual e coletivo, a partir da experiência da pandemia de Covid-19. O Brasil, como um dos países mais afetados, se tornou epicentro de um debate sobre os limites e possibilidades de cooperação e solidariedade como estratégias de enfrentamento coletivo. Por outro lado, referências sobre a relação entre saúde pública e desigualdade social de longo prazo ensejaram múltiplas críticas à noção abstrata de coletividade. Partimos da hipótese que a experiência social do sofrimento, em um contexto crítico, é tanto de ordem direta como indireta, e se une a múltiplos fatores, para além do evento mórbido em si mesmo: sofremos como indivíduos e como coletividade e, por este processo, reorganizamos formas de pensar e sentir. Por tais razões, propomos realizar um exercício reflexivo no qual múltiplos significados da pandemia possam ser considerados, apontando importantes conexões de sentido entre público e privado, entre política e cotidiano e entre sujeito e cultura. A proposta é investigar as experiências em torno da pandemia de Covid-19 a partir de três grupos a serem considerados no projeto: profissionais da saúde (linha de frente direta), profissionais da educação (linha de frente indireta) e familiares/vítimas (afetados diretamente). Pretende-se articular a esfera das macronarrativas (epidemiológicas e políticas) à esfera cotidiana (construção de sentidos e subjetividades) dos grupos considerados na pesquisa. Espera-se que a comparação das perspectivas obtidas permita uma análise específica dos tipos de rearranjos sociais produzidos (alteração nas percepções de risco, sofrimento, entre outras categorias) em relação à diversidade de experiências em torno da pandemia.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 15/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cristina Guatimosim Fonseca

Ciências Biológicas

Morfologia
  • disfunção neuromuscular em camundongos miastênicos: tratamento e mapeamento 3d das alterações sinápticas
  • Os anticolinesterásicos (AC) são utilizados para tratar miastenias. No entanto, a longo prazo, os pacientes podem deixar de responder ao tratamento ou até mesmo apresentam efeitos adversos causados por esses fármacos no plano da junção neuromuscular, comprometendo assim a comunicação nervo-músculo esquelético. Os agonistas beta 2 adrenérgicos (Ab2) surgem portanto como um grupo alternativo de fármacos, utilizados em combinação com os AC na prática clínica, para o tratamento de desordens neuromusculares e miastênicas. Dados da literatura mostram benefícios dos Ab2 aumentando a força e massa musculares, melhorando assim os déficits motores em diferentes modelos animais. No entanto, ainda não está claro como os Ab2 exercem esses efeitos, especialmente na comunicação neuromuscular. Dessa forma, nessa proposta, temos como objetivo investigar como a terapia individual ou combinada de Ab2 e AC agem nas placas motoras e fibras musculares esqueléticas. Para responder essa pergunta, utilizaremos camundongos geneticamente modificados modelos para síndromes miastênicas congênitas, uma desordem neuromuscular caracterizada por severa fraqueza muscular. Inicialmente, faremos uma caratcterização do crescimento feto-placenário dos camundongos miastênicos. Trataremos os camundongos miastênicos com diferentes esquemas terapêuticos e realizaremos uma análise funcional e estrutural dos efeitos desses fármacos através de baterias de análise comportamental motora, técnicas avançadas de bioimagem [Microscopia de correlação (CLEM) e reconstrução seriada tridimensional (3D serial EM)] e análises da sinalização celular e função neuromuscular. Nossa hipótese é que os Ab2 causam alterações funcionais e estruturais nas placas motoras melhorando assim a transmissão neuromuscular no contexto das miastenias. Essa proposta traz suporte científico para o uso estratégico dos AC e Ab2 nas miastenias bem como em outras desordens neurológicas nas quais a junção neuromuscular encontra-se envolvida.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cristina Lizana Araneda

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • pesquisa integrada em sistemas dinâmicos na bahia e ceará
  • Esta é uma proposta de pesquisa para o estudo de Sistemas Dinâmicos, um ramo da Matemática originada no século XIX pelo estudo qualitativo das soluções de equações diferenciais. Desde então, esta área tem sido intensamente investigada e suas técnicas têm sido aplicadas por cientistas para compreender fenômenos não lineares em diversas áreas, tais como física, biologia, química, computação gráfica, economia, entre outras. Na teoria dos Sistemas Dinâmicos, duas das suas principais motivações são estudar sistemas dinâmicos na busca de propriedades com algum tipo de persistência e sistemas que são representativos e apresentam uma dinâmica rica. Pode-se dizer que o comportamento das órbitas de sistemas dinâmicos é muito bem entendida para os chamados sistemas uniformemente hiperbólicos. Em contraste, no estado da arte atual, o nosso conhecimento sobre sistemas não-hiperbólicos é bastante limitado e esta proposta visa contribuir na compreensão desses sistemas. Nesse projeto, desejamos trazer avanços significativos na compreensão do comportamento assintótico das órbitas de um sistema dinâmico, seja de um ponto de vista topológico, ou de um ponto de vista ergódico, fora do contexto hiperbólico. As responsabilidades dos membros da equipe especificadas no projeto estão relacionados com hiperbolicidade não-uniforme, hiperbolicidade parcial, sistemas robustamente transitivos, expoentes de Lyapunov, medidas de máxima entropia, renormalização e formalismo termodinâmico. O êxito destas propostas é respaldado pelo fato de que todos os membros desta equipe já possuem resultados parciais na direção dos problemas propostos nos subprojetos e pela expertise dos membros do projeto, que inclui pesquisadores de renome internacional. Para atingir os objetivos iremos realizar revisão exaustiva do material bibliográfico existente, promover o intercâmbio científico, realizar minicursos e seminários de trabalho.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cristina Maria Arêda Oshai

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • diversidade étnico-racial e saúde: uma análise sobre morte materna no estado do pará em contexto da pandemia de covid-19
  • A questão social, entendida como o conjunto das desigualdades produzidas pelo sistema capitalista, expressa o que a Lei Orgânica da Saúde nº 8.080/1990 define como determinantes sociais da saúde. A pandemia de Covid-19 acentuou essas desigualdades, que delineiam o perfil de grupos étnico-raciais mais suscetíveis à contaminação pelo Novo Coronavírus, como a população negra, quilombolas e povos indígenas. Assim, o risco de morrer relaciona-se com o nível socioeconômico, raça/cor e menor acesso a bens e serviços. O óbito materno acentuou-se no país com incremento entre mulheres negras e indígenas. Apesar das expressões da questão social, dentre as quais a alta taxa de óbito materno entre mulheres desses segmentos, ainda há poucos estudos que consideram o recorte étnico-racial como determinante de saúde. Destaca-se a subenumeração, considerada como um dos principais fatores que dificultam o enfrentamento da mortalidade materna, enquanto problema de saúde pública; à subenumeração soma-se o preenchimento insatisfatório de informações sobre o quesito étnico-racial no preenchimento dos dados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) levando à invisibilidade do dado em instrumentos de gestão, prontuários, dentre outros documentos essenciais à tomada de decisão. Sendo assim, objetiva-se verificar a ocorrência de óbito materno no Pará em comparação com demais estados da Federação, considerando a influência da pandemia de Covid-19. Trata-se de estudo transversal, quali-quantitativo, exploratório, descritivo e comparativo. Será realizada revisão narrativa de artigos, livros e documentos; e analisados prontuários de vítimas de óbito materno. Será realizada pesquisa de campo em três regiões com maior incidência de óbito materno. O estudo visibilizará o perfil das vítimas indicando condições de acesso à saúde e ação de determinantes que incidem sobre condições de vida e processo saúde-doença.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 31/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Cristina Maria D'Ávila Teixeira

Ciências Humanas

Educação
  • protagonismo da didática na formação de professores: um estudo sobre sua presença nos currículos dos cursos de licenciatura no país
  • A Didática tem como objeto de estudo os processos de ensino e aprendizagem, foco do trabalho docente. Daí sua presença nos cursos de formação se configurar como eixo fundamental e estruturante. Esta pesquisa tem por objetivo, pois, analisar compreensivamente a presença da Didática Geral como disciplina nos currículos dos cursos de licenciatura no Brasil - sua presencialidade ou invisibilidade. Associado a este objetivo, pretende-se verificar a reverberação deste fenômeno (presencialidade ou não da Didática) para a formação de professores da educação básica e para o campo investigativo em questão. Do ponto de vista teórico, o projeto é consubstanciado por estudos críticos e emancipatórios da Pedagogia e da Didática (PIMENTA, 2019, LIBANEO, 2018, VEIGA, 2020, FRANCO, 2019). Adota-se a abordagem qualitativa e o paradigma metodológico crítico-dialético. A pesquisa é do tipo exploratório e apresenta como procedimentos para a produção dos dados: análise de sites institucionais das 63 Universidades federais em todo o Brasil, questionários online para professores da disciplina e análise documental dos planos de ensino. Para análise de dados, utilizar-se-á a técnica de Análise de conteúdo, de acordo com Bardin (2010) que colocará em evidência a identificação das nomenclaturas que designam o componente Didática nos currículos e o lugar que este ocupa nos cursos de licenciatura (pelo que se lê das entrelinhas das ementas e de seus planos de ensino). Os resultados da pesquisa concederão compreensões sobre o papel da Didática na formação de professores, possibilitando, assim, prospecções assertivas quanto as suas possíveis ressignificações.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cristina Maria de Souza Motta

Ciências Biológicas

Botânica
  • micobiota de cavernas da caatinga: inventário, bioprospecção e subsídios para o manejo
  • O Brasil possui enorme potencial espeleológico, inclusive em áreas de Caatinga. As características desse ambiente proporcionam o desenvolvimento microbiano, porém ainda são pouco estudados, inclusive os fungos. Alguns fungos cavernícolas são sapróbios, outros são potencialmente patogênicos para humanos e animais, podendo também serem espécies ainda desconhecidas pela ciência e com potencial biotecnológico. As cavernas situadas em áreas de Caatinga no estado do Rio Grande do Norte (RN) possuem relativa riqueza de espécies de morcegos, mas a sua caracterização fúngica é incipiente. Com a crescente procura do turismo espeleológico, se faz necessário o inventário da diversidade de fungos que ocorrem nestes ambientes para auxiliar na criação de planos de manejo garantindo a segurança para o turismo e conservação das cavernas. Seis cavernas com potencial turístico em áreas de Caatinga no RN serão avaliadas. Os fungos serão isolados do ar (sedimentação passiva), do guano (diluição seriada e câmara úmida) e dos morcegos (esfregaços com swabs na cavidade oral, pelos, asas e região urogenital). Os fungos serão identificados por métodos morfológicos e moleculares e, índices ecológicos serão utilizados para estimar a diversidade. Pelo menos um isolado de cada táxon será testado para verificação da capacidade de produção de L-asparaginase e a enzima será caracterizada. Representantes dos táxons serão depositados na Micoteca URM/UFPE, ficando disponíveis para outros interessados, sequências de DNA no GenBank e dados associados em repositórios da diversidade biológica como SpeciesLink. Dados resultantes do inventário serão utilizados para a elaboração e atualização das ações de manejo das cavernas, elaboradas conforme orientações do CECAV/ICMBio, além de contribuir com o Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação para os Biomas Brasileiros e com a execução do Programa Nacional de Conservação do Patrimônio Espeleológico, com geração de informações úteis ao espeleoturismo.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 06/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cristina Meneguello

Ciências da Saúde

Medicina
  • segunda olimpíada nacional em história do brasil - escolar e para grandes públicos
  • O projeto da 2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil Aberta para todos, embasado nas 13 edições anuais da Olimpíada Nacional em História do Brasil e nas duas edições de Olimpíadas para Públicos mais amplis (pré-ONHB em 2020 e 1ª Olimpíada aberta para todos em 2021) visa o ensino de história de forma aprofundada, online, realizado em equipes, ampliado para o tema da divulgação científica e popularização da ciência e tecnologia. Amplia assim a compreensão dos processos históricos brasileiros, visando a preparação para obtenção de bons resultados em provas, concursos e vestibulares, ampliando a capacidade de leitura, compreensão, escrita e análise dos participantes. A 2ª Olimpíada Nacional em História do Brasil Aberta Para Todos tem como objetivos a ampliação da participação de escolas públicas e particulares de todo o país, consolidando-se como um programa de referência e parte constante dos calendários de atividade escolares na área de História; a formação online de professores ao longo das fases online da Prova; a valorização do conhecimento histórico como formador das concepções de ciência e dos princípios da cidadania e da inserção do indivíduo em sua comunidade; a possibilidade de aprendizagem online e continuada. Metodologicamente, a proposta leva seus participantes a realizarem atividades que reproduzem a construção do conhecimento conforme elaborada pelos historiadores (interpretação de documentos, de imagens, narrativas e interpretações díspares sobre os mesmos acontecimentos, formulação de hipóteses). Como resultados consistentes, a proposta gera o perfil sócioeconômico e educacional de seus participantes (estudantes, professores e grande público), gerando a criação de um acervo de dados para a realização das perguntas e de materiais científicos disponíveis posteriormente; além da criação de um banco de dados com o desempenho dos estudantes, de interesse em especial para os pesquisadores na área de educação, e gera um mapa da educação histórica no paí
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023