Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Carla Renata Sipert

Ciências da Saúde

Odontologia
  • papel de cimentos biocerâmicos e células da papila apical na interrupção da reabsorção radicular externa: estudo in vitro
  • A reabsorção inflamatória de tecidos mineralizados, como ossos e dentes, é um evento biológico presente em patologias orais desafiadoras como periodontites e reabsorção radicular externa. Tratam-se de condições que levam a perdas dentárias resultando em impacto significativo para a qualidade de vida dos indivíduos acometidos. Considerando reabsorções radiculares externas, tratamentos convencionais conseguem atrasar sua evolução, mas não paralisá-la. Com o intuito de melhorar o prognóstico desta crítica condição, ao longo dos últimos anos as terapias endodônticas regenerativas têm sido empregadas para seu tratamento com resultados promissores. Este projeto de pesquisa foi delineado com o intuito de aprimorar protocolos clínicos de regeneração em endodontia para tratamento precoce e tardio de reabsorções dentárias externas. Considerando que células de papila apical (CPA) e osteoclastos desempenham papel central neste contexto, este estudo visa elucidar a influência de cimentos biocerâmicos utilizados na endodontia regenerativa no papel inibitório de CPA sobre osteoclastos in vitro. A hipótese nula consiste em assumir que nenhum dos cimentos biocerâmicos afetará o potencial de inibição da diferenciação e atividade osteclástica por CPA. Em paralelo aos estudos de casos que têm empregado a revascularização para o tratamento de reabsorções externas, dados do nosso grupo demonstram robusta produção de osteoprotegerina (OPG) por CPA, um potente inibidor da diferenciação e maturação do osteoclasto. Utilizando metodologia de cultivo celular de CPA, este estudo investigará a modulação da produção de OPG por estas células em contato com extratos de agregado trióxido mineral, Biodentine e CIMMO HP. Posteriormente, utilizando culturas de monócitos de sangue periférico, o efeito do meio condicionado de CPA tratadas com os biocerâmicos será investigado tanto na inibição da diferenciação como da atividade osteoclástica in vitro.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carla Rosane Paz Arruda Teo

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • educação interprofissional e aprendizagem experiencial: configurando tecnologias leves para a formação profissional em saúde
  • A educação interprofissional (EIP) é uma estratégia de formação profissional que impacta na melhoria da atenção à saúde. A aprendizagem experiencial (AE) oportuniza que os sujeitos, em atividade, desenvolvam a capacidade de refletir criticamente e transitar de um entendimento superficial para uma compreensão profunda da realidade, transformando-a e se transformando. Currículos que conjuguem EIP e AE, em um modelo de educação interprofissional experiencial, favorecem a formação de um perfil de egresso crítico, reflexivo e colaborativo, consoante às demandas do Sistema Único de Saúde (SUS). Desses pressupostos, emerge a questão de pesquisa: como curricularizar um modelo de educação interprofissional experiencial que qualifique a formação de profissionais para o SUS? Assim, objetiva-se desenvolver uma tecnologia leve (educacional) para a curricularização do modelo de educação interprofissional experiencial na educação superior em saúde. Trata-se de estudo de métodos mistos, de intervenção com grupo controle. Será realizada, em uma universidade de Santa Catarina, uma intervenção pedagógica com ingressantes de três cursos da área da saúde (Fisioterapia, Medicina, Nutrição), tendo no grupo controle ingressantes de outros cinco (Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Odontologia, Psicologia). Será aplicada, a ambos os grupos, a Escala de Disponibilidade para Aprendizagem Interprofissional (dados quantitativos). Será realizada observação direta da intervenção pedagógica, com produção de diário de campo em áudio (dados qualitativos). Após a intervenção, serão realizados Círculos de Cultura com estudantes do grupo intervenção (dados qualitativos). Dados quantitativos serão analisados por estatística inferencial (variável desfecho: disponibilidade para aprendizagem interprofissional); os qualitativos, por análise de conteúdo temática. Ao final, será desenvolvido e validado um protocolo de tecnologia educacional fundamentada na educação interprofissional experiencial.
  • Universidade Comunitária da Região de Chapecó - SC - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlo José Freire de Oliveira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • obtenção e caracterização de materiais para tratamento de doenças e validação de instrumento para a qualidade do cuidado à saúde de população
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 08/01/2020-08/01/2025
Foto de perfil

Carlo José Napolitano

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • a liberdade de expressão na internet e a proteção dos direitos da personalidade no ambiente online: análise comparativa de decisões do supremo tribunal federal e do tribunal constitucional federal alemão
  • Regulamentações nacionais e internacionais protegem a liberdade de expressão na internet, resguardando os direitos da personalidade. O Marco Civil da Internet de 2014 e a Lei Geral de Proteção de Dados de 2018 são exemplos relevantes no Estado brasileiro. Por sua vez, na Alemanha, a Lei Federal de Proteção de Dados de 2017 e a Lei de Aplicação da Rede de 2017 são os principais marcos legais. A presente proposta propõe investigar, comparativamente e indutivamente, a liberdade de expressão na internet e a proteção dos direitos da personalidade online no Brasil e na Alemanha, em especial, as orientações e interpretações conferidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo Tribunal Constitucional Federal Alemão (TCF) sobre essas temáticas. Portanto, o projeto tem por objetivo principal e substancial analisar, comparativamente, decisões do STF e do TCF sobre a liberdade de expressão na internet e a proteção dos direitos da personalidade online, no intuito de verificar se há uma linha mestra, ou, em outros termos, um modus operandi de interpretação do STF e do TCF relacionado à temática proposta, utilizando-se de metodologia de análise empírica de jurisprudência, explicitada em campo específico nesta proposta. Também propõe a análise das normativas e das teorias acerca das temáticas correlatas, utilizando da metodologia de revisão bibliográfica e da análise documental para atingir tal finalidade. Espera-se, ao final da pesquisa, poder verificar e demonstrar se há uma linha mestra de interpretação da liberdade de expressão na internet e proteção dos direitos da personalidade online nos julgamentos do STF e TCF, contribuindo, desta forma, com a produção do conhecimento científico, considerando que não há uma sistematização dessas decisões no âmbito dos tribunais.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Adam Conte Junior

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • quantificação e caracterização dos genes de resistência antimicrobiana e da microbiota intestinal de animais de produção criados em sistemas orgânico e convencional no brasil
  • Desde a descoberta e aplicação clínica de antimicrobianos, os patógenos e a microbiota humana e animal têm enfrentado uma exposição quase contínua a esses agentes seletivos. O uso indevido de antimicrobianos e a prescrição excessiva criaram uma força motriz na seleção da resistência. Estudos mostraram que se leva em média 8 anos para que seja detectado o primeiro caso de resistência a um novo antimicrobiano desde o seu primeiro uso clínico em pacientes. Como consequência disso, bactérias multi-droga resistentes têm sido relatadas e possuem impacto direto a saúde pública, devido a dificuldade do tratamento. Além disso, o uso de antimicrobianos na produção constitui o principal fator na disseminação de genes de resistência em patógenos humanos. Por traz de todos esses mecanismos de resistência existem informações genéticas contidas em genes que são transcritos e traduzido em proteínas e enzimas responsáveis pela execução dessas atividades de resistência. De maneira geral, as bactérias podem adquirir resistência a antimicrobianos pela seleção de mutações favoráveis a resistência ou pela transmissão de novos genes de outras cepas ou espécies (transferência gênica horizontal). Para identificar e avaliar os diferentes mecanismos de desenvolvimento e disseminação da resistência aos antimicrobianos de maneira mais eficiente precisamos abordar o estudo de antimicrobianos e seus genes de resistência. Atualmente, com o avanço da bioinformática novas técnicas têm surgido, como por exemplo a análise metagenômica. A metagenômica funcional fornece a possibilidade de explorar a presença de genes de resistência a antibióticos em todas unidades biológicas e evolutivas, e para identificar possíveis complexos clonais de “alto risco”. A epidemiologia metagenômica é necessária para entender e, eventualmente, prever e aplicar intervenções com o objetivo de limitar a resistência aos antibióticos. Até o momento, nos animais de produção da agropecuária brasileira, não existe um estudo único e independente de tamanha proporção que caracterize a diversidade, distribuição e origens dos genes de resistência, especialmente para a maioria das populações de bactérias incapazes de serem isoladas por meios de cultivo convencionais. Esse projeto irá preencher várias lacunas sobre esse conhecimento e ajudará a determinar os perfis de resistência às cepas presentes no país e a melhorar a saúde pública nacional.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Carlos Alberto Achete

Ciências da Saúde

Medicina
  • laboratório estratégicos de nanometrologia – inmetro
  • O Inmetro, na sua qualidade de instrumento de apoio à inovação, qualidade e competitividade das empresas brasileiras nos mercados interno e externo, tem-se modernizado e se aparelhado para estar ao nível dos mais avançados institutos congêneres no mundo. Em especial na área da nanometrologia, fundamental para o desenvolvimento da nanotecnologia, o Inmetro possui hoje, instalado em seu campus de Xerém, no Rio de Janeiro, um dos laboratórios mais completos do Brasil dedicado a caracterização das mais diferentes propriedades de materiais: das propriedades de superfície à volumétricas, da escala macrométrica à na escala nanométrica. Além disto, o Inmetro também atua nos mais importantes órgãos e fóruns nacionais e internacionais que procuram promover e discutir as tendências desta nova tecnologia, assim como a preocupação com na sua aplicação e disseminação. Exemplos destes fóruns são: Comitê consultivo do MCTI para Nanociência e Nanotecnologia, Fórum de Competitividade de Nanotecnologia coordenado pelo MDIC, Fórum Mundial dos Institutos de Pesquisa em Materiais conhecido pela sigla em inglês – WMRIF, Projeto Versailles sobre Materiais Avançados e Padrões, conhecido pela sigla em inglês - VAMAS e Organização Internacional para a Padronização, conhecida amplamente pela sua sigla em inglês – ISO no qual participamos sob o auspício da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas ). Com intuito de exemplificar esta posição transcrevemos abaixo está transcrito parte do texto do comitê técnico denominado, TC 229 da ISO, que trata exclusivamente de padronização para a nanotecnologia, “Nanotecnologia é um termo coletivo para uma faixa de tecnologias, técnicas e processos, envolvendo a manipulação de material ao nível molecular, sistemas que possuem pelo menos uma dimensão física na faixa de 1 a 100 nanometros. Tais sistemas possuem características físicas e químicas inteiramente novas, resultando em propriedades que não são bem descritas, nem pelas propriedades da molécula da substância, nem pelas propriedades do material volumétrico. Estes fatos frequentemente resultam em novas e diferentes características que podem gerar uma vasta gama de novos materiais. Nanotecnologia é uma nova tecnologia revolucionária e um fator econômico chave para o século vinte e um. Nanotecnologia promete significantes benefícios sociais, incluindo melhora no diagnóstico e tratamento médico, produtos mais eficientes na área de energia, materiais e produtos eletrônicos mais leves, resistentes e baratos e purificadores de água mais baratos. Existe, no entanto, uma falta de conhecimento sobre os efeitos de nanomateriais, particularmente nanopartículas, sobre a saúde humana e meio ambiente. Isto tem levado à preocupação sobre riscos potenciais sobre o meio ambiente, saúde e segurança, potencialmente associados a nanotecnologia e seus produtos”. O desenvolvimento de padrões internacionais desempenhará um papel crítico para assegurar que o potencial total da nanotecnologia seja alcançado e que a nanotecnologia seja integrada à sociedade de forma segura. Os padrões assegurarão que a transição do laboratório para o mercado ocorra de modo tranquilo, promoverá o progresso ao longo da cadeia de valores da nanotecnologia – de materiais na nanoescala que formam os blocos de construção de componentes e dispositivos para a integração destes dispositivos em sistemas funcionais – e facilitarão o mercado global. São inicialmente propostas três categorias de padronização: Terminologia e nomenclatura, a padronização da linguagem comum para os processos científicos, técnicos, comerciais e regulatórios. Medidas e Caracterizações, padrões proverão uma base internacionalmente aceita para as atividades cientificas quantitativas, comerciais e processos regulatórios, Saúde, segurança e meio ambiente os padrões melhorarão as condições de segurança ocupacional e segurança e proteção ambiental, promovendo boas práticas na produção, uso e descartes de nano materiais, produtos de nanotecnologia e sistemas e produtos baseados em nanomateriais. Neste sentido, as nações que pretendem ser competitivas nesta área devem contar com um forte apoio técnico-científico para desenvolver padrões e processos capazes de servir de instrumentos de apoio às atividades industriais baseadas em nanotecnologia A participação do Inmetro nos mais importantes fóruns da área o habilita não só a tomar parte nas decisões importantes nos âmbitos nacional e internacional sobre a terminologia, nomenclatura, processos, risco ao meio ambiente, segurança e desenvolvimento de padrões, mas também permite constantemente reavaliar seu potencial instalado em comparação com o de seus pares. Desta forma o Inmetro atua como forte instrumento de apoio a indústria nacional tanto para o desenvolvimento tecnológico através do serviço de pesquisa como para o atendimento dos protocolos internacionais na busca pelos padrões. Nos laboratórios do Inmetro estão hoje implantadas técnicas, e instalados e funcionando equipamentos de última geração como, por exemplo, espectrômetros, equipamentos de análise de superfície, nanolitografia, e uma infraestrutura completa para microscopia incluindo um dos mais avançados microscópios eletrônicos de transmissão da América do Sul. O investimento em equipamento é da ordem de 20 milhões de reais e contamos com cerca de 30 jovens pesquisadores doutores. Em resumo as atividades do Inmetro na área na nanotecnologia têm forte vetor no apoio a indústria brasileira para desenvolvimento de produtos nanotecnológicos e proteção ao consumidor, utilizando a capacidade de caracterização de seus laboratórios para garantir que produtos, colocados no mercado como sendo nanotecnológicos, realmente apresentem estas características e também para assegura a proteção à saúde e meio ambiente através do desenvolvimento materiais de referência, protocolos e métodos de boas praticas
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - DF - Brasil
  • 18/12/2019-31/12/2023
Foto de perfil

Carlos Alberto Brito da Silva Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • modelagem de dispositivos moleculares na amazônia oriental
  • Neste projeto propomos estudar e investigar as propriedades geométricas, mecânicas, vibracionais, térmicas, eletrônicas, ópticas, magnéticas e de transporte eletrônico de alótropos do carbono (Nanotubos de Carbono, Fulerenos, Carbynes, etc.), bem como de estruturas a base de novos carbonos e análogos do Grafeno (G), como Pha-G, Pop-G, Psi-G, Pho-G, TPO-G, Penta-G, Azu-G, Pentahexoctite, etc. e/ou heterojunções moleculares, por meio de cálculos da Teoria do Funcional Densidade combinado com Funções de Green de Não Equilíbrio (DFT/NEGF) para possível aplicação em dispositivos de eletrônica molecular, nanoeletrônica, optoeletrônica e spintrônica. A junção molecular que compõe o dispositivo eletrônico pode ser de 2 tipos: (1) efetiva: Há ligação química entre os eletrodos (fonte e dreno) e o canal (molécula). O modelo que melhor descreve o comportamento do sistema é o modelo molecular coerente que leva em consideração os níveis discretos de energia do canal; (2) não efetiva: Não há ligação química entre os eletrodos e o canal, ou seja, há uma distância de separação entre eles. O modelo que descreve esse tipo de sistema via tunelamento é o modelo de Barreiras (ou Simmon). Nessas junções moleculares, é possível aparecer transição eletrônica (metal-semicondutor, etc.), ressonância, resistência diferencial negativa (NDR), efeito Coulomb, interferência quântica, etc. que vão caracterizar o comportamento elétrico desses dispositivos eletrônicos. Dessa forma, a aquisição dos equipamentos e software solicitados neste projeto poderão alavancar mais as pesquisas na região da Amazônia Oriental.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Alberto de Carvalho

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • comunicação, jornalismo e colonialidades do saber e do poder: dimensões teóricas, metodológicas e analíticas
  • Este projeto propõe investigar como as colonialidades do poder e do saber atuam nas estratégias narrativas de produtos e processos comunicacionais e jornalísticos, moldando inteligibilidades de acontecimentos, personagens, temporalidades e demais elementos da composição de notícias, manifestações culturais e divulgação das ciências. Importa, ainda, identificar dimensões éticas, políticas, econômicas, culturais, ideológicas e comportamentais que são dadas a ver ou são ocultadas pelas colonialidades em suas reverberações sobre produtos e processos comunicacionais e jornalísticos, em múltiplas materialidades. Especificamente, serão investigados fenômenos como violências físicas e simbólicas contra mulheres motivadas por relações de gênero em narrativas noticiosas; aspectos teóricos e metodológicos das colonialidades do poder e do saber em suas interconexões com o jornalismo; dimensões de tradicionalidade no cordel produzido por uma poeta negra; a divulgação das ciências com foco nas relações de gênero; e as temporalidades como fenômenos que colocam em cena o direito ao tempo. O problema central que dá coesão à pluralidade das investigações propostas encontra-se na identificação das estratégias das colonialidades do poder e do saber, fundamental para reconhecer atravessamentos e para a elaboração de estratégias que permitam sua superação. Parte-se da hipótese de que as colonialidades atuam de forma disseminada sobre produtos e processos comunicacionais e jornalísticos, ficando o desafio de perceber as nuances aí implicadas. Percebemos essas dinâmicas a partir dos modos como os acontecimentos e as personagens são acionados, por exemplo, no reforço de estereótipos de fundo racista, misógino, homofóbico etc. Metodologicamente, o projeto se assentará em análises de textualidades e em revisões teóricas e metodológicas, com abordagens globais e específicas para cada investigação inserida no escopo geral do projeto.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Carlos Alberto Della Rovere

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de ligas multicomponentes refratárias para aplicações aeroespaciais: seleção, produção, caracterização e comportamento de oxidação em alta temperatura
  • As ligas multicomponentes têm despertado a atenção em vista de seu conceito distinto e inovador de elaboração, o qual envolve a combinação de vários elementos principais, e que; por isso, pode resultar em materiais com estruturas únicas e combinações interessantes de propriedades, como alta resistência mecânica, excelente resistência à corrosão e estabilidade térmica. Atualmente, atenção cada vez maior tem sido dada às ligas multicomponente com elementos refratários (LMR) como Cr, Hf, Mo, Nb, Ta, Ti, V, W e Zr (e adições de Al e Si), pois estas são consideradas candidatas potenciais para atender à necessidade de ligas de alto desempenho para aplicações em temperaturas elevadas e condições operacionais agressivas, como aquelas experimentadas em motores de turbina a gás e veículos hipersônicos. Entretanto, o espaço de composição multidimensional a ser explorado com esse novo conceito é praticamente ilimitado e apenas regiões pequenas foram investigadas até agora. Além disso, como o desenvolvimento das LMRs é relativamente recente, muitas de suas propriedades ainda são motivo de investigação, como, por exemplo, o comportamento de oxidação em altas temperaturas. Dessa forma, o projeto de pesquisa tem como objetivos principais selecionar, produzir e caracterizar composições de LMRs que sejam promissoras para aplicações em temperaturas elevadas. Inicialmente, pretende-se, por meio de simulação termodinâmica computacional, pesquisar intensivamente e sistematicamente composições baseadas em sistemas refratários que possuam baixa massa específica, microestruturas promissoras para estabilidade térmica e elementos formadores de óxidos estáveis em temperaturas elevadas (> 1000 °C). Na sequência, produzir e caracterizar as composições selecionadas visando entender a viabilidade de fabricação e processamento. Estudar o comportamento de oxidação ao ar das ligas produzidas por meio de ensaios de oxidação isotérmica e cíclica a 1000, 1100 e 1200 °C por tempos prolongados (> 100 h).
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Carlos Alberto Marques

Ciências Humanas

Educação
  • perspectivas metodológicas específicas ao ensino da química verde
  • Com o projeto busca-se aprofundar pesquisas no âmbito do ensino da Química Verde, mais especificamente, destacar, analisar e discutir tendências, perspectivas teóricas, modelos e propostas ou aspectos metodológicos específicos para promover o seu ensino. Por meio de um amplo levantamento e análise bibliográfica, buscar-se-á individualizar incialmente características tradicionais e não-tradicionais de textos voltados ao ensino, problematizando relações entre a natureza da QV e especificidades metodológicas para seu ensino. Um dos pressupostos é que dada a natureza incremental e transformativa da QV, e seu envolvimento com os desafios da sustentabilidade e ao tratamento sistêmico, seu ensino tende a reclamar estratégias didáticas específicas e inovadoras. Pesquisas como essa podem auxiliar da evolução da Química na perspectiva da sustentabilidade, ao aportar sínteses analíticas relativas às dificuldades de implementação e de experiências exitosas de ensino da QV. Como resultado da pesquisa, dentre as suas metas estão a formação de pessoal de alto nível (mestrados, doutoramentos, seminários e disciplinas), produção acadêmica (artigos, e-book), divulgação (ambiente virtual) e intercâmbios acadêmicos internacionais.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025