Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Benemar Alencar de Souza

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • estudo de nano e biomateriais para desenvolvimento de materiais com aplicações diversas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 05/02/2020-04/02/2025
Foto de perfil

Benito Soto Blanco

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • desenvolvimento de técnicas cromatográficas para diagnóstico de intoxicações por plantas em ruminantes
  • As intoxicações por plantas representam uma importante causa de morte nos animais de produção no Brasil, representando uma significativa perda econômica. Como o diagnóstico destas intoxicações geralmente é realizado por meio da associação do quadro clínico-patológico com o acesso à planta suspeita, é frequente o diagnóstico ser presuntivo ou mesmo incerto. A pesquisa de toxinas de plantas em amostras animais poderia confirmar ou refutar o diagnóstico em casos de rotina e em estudos científicos, mas infelizmente a disponibilidade destas análises é bastante limitada no Brasil. Assim, o presente projeto visa desenvolver metodologias analíticas para o diagnóstico de intoxicações por diversas plantas. Serão desenvolvidas metodologias utilizando cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC) e cromatografia em camada delgada (CCD), adaptando metodologias desenvolvidas para plantas ou outras amostras. As técnicas de HPLC propiciam resultados quantitativos. Por outro lado, a CCD gera resultados qualitativos e é menos sensível, mas é mais simples e de menor custo, o que viabiliza sua implantação em grande número de laboratórios. Serão desenvolvidas técnicas para identificação de monofluoracetato (presente em plantas das famílias Rubiaceae, Bignoniaceae e Malpighiaceae), senecionina e monocrotalina (alcalóides pirrolizidínicos presentes em Senecio spp e Crotalaria spp), ricinina (indicador do consumo de mamona), swainsonina (presente em plantas da família Convolvulaceae que causam doença do armazenamento lisossomal), pterosina B (indicador do consumo de Pteridium) e lantadeno A (presente em Lantana spp) em amostras de conteúdo ruminal, fígado, rins e urina. O desempenho de cada metodologia desenvolvida será validado conforme protocolos nacionais e internacionais. A aplicação será realizada em amostra de animais intoxicados espontaneamente em diversas regiões do país.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Berenice Vahl Vaniel

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • 8ª feira municipal do conhecimento de são lourenço do sul
  • Este projeto tem por objetivo promover a investigação científica na Educação Básica do Município de São Lourenço do Sul por meio do processo formativo pautado no educar pela pesquisa, na interdisciplinaridade e nas tecnologias digitais e sociais, culminando com a realização da 8ª Feira Municipal do Conhecimento. A proposta será realizada em três etapas: a) Formação de professores/as multiplicadores a partir do educar pela pesquisa, da interdisciplinaridade e da reflexão sobre os desafios, das potencialidades das tecnologias digitais e sociais em um contexto de pandemia-Covid 19; b) Feira de Conhecimento nas escolas da educação básica participantes, sejam elas públicas da rede municipal ou estadual de ensino, ou particulares; c) Realização da 8ª Feira do Conhecimento do Município de São Lourenço do Sul na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – SNCT, em 2021. Este projeto terá a abrangência municipal e será executado por docentes e acadêmicos/as da Universidade Federal do Rio Grande - FURG, campus São Lourenço do Sul, em parceria e cooperação com professores/as e equipe técnica-administrativa da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto (SMECD) do Município, diretores, coordenadores pedagógicos e docentes da Educação Básica. A rede Municipal de ensino de São Lourenço do Sul é composta por 10 escolas de Educação Infantil, 06 escolas de Ensino Fundamental na Sede, 07 escolas na zona rural, sendo 06 escolas Polos de Ensino Fundamental e 01 escola Multisseriadas. Ao todo, atende-se 3.175 alunos do Ensino Fundamental e 750 da Educação Infantil, com efetivo de 444 professores. No campus São Lourenço do Sul, da FURG, criou-se em 2013 o curso de Licenciatura em Educação do Campo: ênfase em Ciências da Natureza e Ciências Agrárias. Este tem por objetivo formar educadores/as para “atuar de maneira crítica, criativa, ética e solidária no âmbito da Educação Básica, tendo em vista ao fortalecimento da identidade do campo” (FURG, 2018). Em 2020, o campus passou a contar com o curso de Letras - Português e Literaturas de Língua Portuguesa para fortalecer a formação de educadores/as na Educação Básica. Sendo assim, a etapa 1, a formação de professores, integrará acadêmicos e professores formadores dos cursos de Licenciatura em Educação do Campo e de Letras, assim como professores da rede básica de ensino. A proposta da 8ª Feira Municipal do Conhecimento de São Lourenço do Sul - 2021 assume o educar pela pesquisa (MORAES, MANCUSO, 2004) como princípio pedagógico, e propõe desenvolver-se a partir da abordagem sociocultural, pois “apostar nesses princípios significa apostar no diálogo, na leitura na escrita, na elaboração e negociação de argumentos fundamentados empírica e teoricamente.” (MORAES, RAMOS, GALIAZZI, 2004, p. 97).Neste sentido, compreendemos que a implementação desta proposta, a partir dos princípios destacados pelos autores citados acima, contribuirá para estimular uma cultura investigativa no contexto da Educação Básica e da formação docente inicial e continuada. A partir de um movimento propiciado pelo diálogo, questionamentos, leituras e pela construção de argumentos relacionados às questões de estudos vinculados ao contexto em que estão inseridos os sujeitos participantes do processo que culminará com a Feira. Processo esse, que tendo um objeto único poderá ser investigado, explicado e interpretado pelas múltiplas áreas do conhecimento. Por isso, ressalta-se a importância das múltiplas determinações e mediações históricas que o constituem (FRIGOTO, 2008) ao promover esta forma de trabalho coletivo e interdisciplinar. Na etapa 1 da Feira, propomos a reflexão sobre os desafios, as potencialidades das tecnologias digitais e sociais em um contexto de pandemia Covid-19, interagindo com diferentes áreas do conhecimento, desde as ciências da natureza até as ciências humanas e agrárias. Neste sentido, é importante pensar nas inúmeras possibilidades de utilização de software, aplicativos,vídeos e de objetos de aprendizagem digital que podem compor a dinâmica do ambiente educacional para promover a investigação, o aprender, de forma a reinventar a Educação. Buscar-se-a compreender as possibilidades e facilitar o acesso às redes de conhecimentos, propiciar o compartilhamento das informações e das experiências vividas, despertando a criatividade, a imaginação e a inteligência coletiva. (LÈVY, 1999). Da mesma forma, o processo formativo incluirá a discussão das tecnologias sociais, que se propõem a atuar sobre um problema social, dialogando com o desenvolvimento da sociedade. A dimensão social coloca-se como uma alternativa ao considerar os saberes dos diferentes sujeitos sociais envolvidos nas questões do nosso tempo. São tecnologias de baixo custo, sustentáveis e que promovem a autonomia dos sujeitos em um cenário em que precisam se reinventar. Traz-se a discussão das tecnologias sociais no âmbito da educação básica com a intenção de incentivar o pensamento crítico e a construção de conhecimento que propõe alternativas para situações do seu cotidiano. Portanto, essas ações fomentarão o surgimento de novos cientistas e pesquisadores/as em tecnologias sociais. A etapa 2, realização das Feiras de Conhecimento nas escolas, será articulada pela equipe de professores multiplicadores que participaram do processo formativo, com apoio dos acadêmicos e professores da FURG, bem com o envolvimento de práticas educativas embasadas nos Programas Institucionais: PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) e Residência Pedagógica. Cada escola irá realizar sua própria feira, preferencialmente no período de julho a setembro, selecionando trabalhos para participar da 8ª Feira Municipal do Conhecimento. A etapa 3, realização da 8ª Feira do Conhecimento do Município de São Lourenço do Sul será realizada em um amplo espaço proporcionado pela Prefeitura Municipal de São Lourenço do Sul, responsável pela estrutura e logística.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 29/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Berilo Luigi Deiró Nosella

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • a documentação da iluminação cênica como modo de fazer, formação e transmissão de conhecimentos.
  • O presente projeto insere-se no campo dos estudos da prática e da teoria da iluminação para cena; neste sentido, em termos amplos, propõe debruçar-se sobre o estudo e análise de documentações específicas deste fazer a partir dos preceitos e métodos da genética teatral, da história oral e da arquivologia. No projeto aqui apresentado, especificamente, propomos analisar um conjunto pré-selecionado de documentos produzidos a partir do fazer da iluminação para cena, com o objetivo de gestar modelos documentais desse fazer, que tenham como principal fim o uso pedagógico em cursos e oficinas de iluminação cênica. Tais documentos são desenvolvidos no ato de criação da luz para cena basicamente com 3 finalidades: dar suporte ao próprio processo criativo; transmitir instruções técnicas/artísticas ao conjunto da equipe; e como propriedade artística/intelectual daquela criação. Não há no Brasil um sistema oficial normatizado que estabeleça um modelo quanto à produção destes documentos. Tal ausência de normatização, acreditamos, dá-se, numa possível primeira hipótese, pela pouca e ainda muito recente institucionalização da formação deste profissional em território nacional. Assim, o que propomos é entender as seguintes questões: o que compõe e como se caracteriza cada documento? Como os documentos se agrupam em dossiês documentais que buscam dar conta da experiência de criação da iluminação para cena e transmiti-la? Como cada um realiza e organiza sua documentação e seus dossiês? De onde e como cada um aprendeu/desenvolveu sua forma de elaborar seus documentos? Quais questões técnicas, culturais, políticas e econômicas sustentam cada forma de elaborar estes documentos? Tal conjunto de questões almejam a resposta à seguinte questão chave: Qual seria um possível modelo de produção documental, no contexto brasileiro, que pudesse servir a fins pedagógicos em cursos/processos de formação em Iluminação Cênica?
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Bernardina Maria Juvenal Freire de Oliveira

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • memória do jornalismo na paraíba no contexto da preservação digital
  • Pensar a preservação da memória no Brasil não se constitui em tarefa fácil, sobretudo, quando se testemunha as perdas memoriais recentes, ou seja, o colapso porque passa a memória serve de alerta, especialmente no que diz respeito a memória do Jornalismo impresso na Paraíba que tendo surgido ainda em final do século XIX tem vivido seus dias de extermínio, e uma total ausência de preservação do fazer jornalístico no Estado. Nesse sentido o presente projeto objetiva desenvolver ações integradas de pesquisa junto aos arquivos, às bibliotecas e aos institutos históricos e de pesquisa no Nordeste, cujos acervos contenham jornais impressos publicados na Paraíba com vistas ao mapeamento dos jornalistas e de suas respectivas áreas de atuação promovendo a democratização e o acesso à memória do Jornalismo na Paraíba, contribuindo para a preservação da memória desse fazer histórico, propositura que se ancora no processo de digitalização dos acervos e mapeamento das atividade jornalísticas por meio de relatos, depoimentos, perfis de jornalistas que fizeram e fazem parte da construção da memória do Jornalismo paraibano, em vários períodos históricos, de modo a promover a democratização e o acesso de pesquisadores e da comunidade em geral à memória do Jornalismo na Paraíba. Metodologicamente, adotar-se-á a pesquisa qualitativa do tipo documental, assentado na perspectiva teórica da memória por meio da preservação digital, sobretudo no momento atual em que o Jornalismo atravessa diferentes crises, dentre as quais o silenciamento e apagamento da memória. Nesse sentido parte da premissa de que preservar o papel informacional dos jornais antes impressos, em circulação no Estado, pode contribuir para a construção da memória e fortalecimento da identidade paraibana.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 25/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Bernardo Martins Rocha

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • desenvolvimento de modelos computacionais personalizados da miocardite e da formação de edemas decorrentes de infecção viral
  • A miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco, normalmente resulta de uma infecção viral seguida por destruição inflamatória do miocárdio. A miocardite pode resultar em insuficiência cardíaca, arritmias ventriculares e na formação de edemas, e está associada a altas taxas de mortalidade. A caracterização e o diagnóstico desta doença apresentam grandes desafios e ainda existem muitos aspectos do seu comportamento e de suas consequências que são desconhecidos. A recente pandemia aumentou ainda mais estes desafios, já que a miocardite se apresenta de forma mais significativa em pacientes que tiveram a COVID-19. Este projeto de pesquisa tem por objetivo demonstrar que modelos matemáticos e computacionais são capazes de reproduzir a inflamação do músculo cardíaco e formação de edemas como consequência da resposta imune à infecção viral pelo Sars-CoV-2. Nesse contexto, com diferentes fenômenos, escalas e interações entre os sistemas cardiovascular e imunológico, essas ferramentas podem ajudar a avançar o entendimento e o tratamento da miocardite. A justificativa da hipótese se baseia em modelos desenvolvidos pela equipe deste projeto, que foram capazes de reproduzir, quantitativamente ou qualitativamente, dados experimentais obtidos para outras doenças. Espera-se que os modelos computacionais sejam capazes de responder a perguntas como: a) O que leva a alguns pacientes desenvolverem um quadro de miocardite durante a infecção com SARS-CoV-2? b) Qual o impacto da miocardite no sistema cardiovascular e a sua relação com outros distúrbios cardíacos? c) Por quanto tempo após a eliminação do patógeno os efeitos da miocardite perduram? As questões a serem abordadas neste projeto serão estudadas através de modelos matemáticos e computacionais, que são capazes de descrever os diversos fenômenos e suas interações. Os modelos matemáticos da miocardite e da formação de edemas serão calibrados com base em dados clínicos e imagens e serão resolvidos através de métodos numéricos.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Bertha Furlan Polegato

Ciências da Saúde

Medicina
  • influência da suplementação de ácidos graxos ômega 3 no estresse oxidativo, metabolsimo energético e atividade da esfingomielinase na cardiotoxicidade induzida pela doxorrubicina em ratos
  • A doxorrubicina é um quimioterápico utilizado no tratamento de neoplasias e atua por meio da inibição da enzima topoisomerase 2, que impede a replicação, transcrição e leva à morte da célula neoplásica. Apesar de altamente efetiva, apresenta como efeito colateral a cardiotoxicidade. Essa complicação ocorre 25% dos pacientes tratados e leva a miocardiopatia dilatada e insuficiência cardíaca. A presença de cardiotoxicidade pode limitar o tratamento da neoplasia, impactar na qualidade de vida e piorar o prognóstico do paciente. Até o momento, não dispomos de maneiras de realizar, precocemente, o diagnóstico e nem estão disponíveis tratamentos eficazes para essa complicação. Vários mecanismos fisiopatológicos estão envolvidos na lesão cardíaca e podemos destacar o aumento do estresse oxidativo e modificações no metabolismo miocárdico, com predomínio da utilização da glicose como substrato energético em detrimento dos lipídeos. A esfingomielina é o lipídeo de membranas mais abundante. Na presença de estímulos agressores há ativação de esfingomielinases que convertem a esfingomielina em ceramida, que leva a aumento do estresse oxidativo. O ácido graxo ômega 3 é um conjunto de ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa, presente em nozes, sementes, óleos vegetais e peixes. Sabe-se que os ácidos graxos ômega 3 (w3) constituem os fosfolipídios da membrana celular e que sua administração é capaz de diminuir inflamação, estresse oxidativo e a produção de ceramidas. Apesar de alguns estudos terem avaliado o efeito do w3 na cardiotoxicidade, os resultados ainda são controversos. Também não identificamos estudos que avaliaram os efeitos do w3 na produção de ceramida na cardiotoxicidade induzida pela doxorrubicina. Diante do exposto, o objetivo do projeto é avaliar a suplementação de ácido graxo ômega 3 na atenuação da cardiotoxicidade induzida pela doxorrubicina em ratos por sua atuação na via das ceramidas, no estresse oxidativo e no metabolismo energético miocárdico.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Bianca Aparecida Lima Costa

Ciências Humanas

Sociologia
  • sistemas agroalimentares comunitários (sac) e estratégias de superação dos impactos da pandemia de sars-cov-2 em comunidades tradicionais
  • Esta proposta aborda os sistemas alimentares comunitários (SAC) como alternativa ao problema da fome e pobreza em comunidades tradicionais, que vem empreendendo esforços para reagir à vulnerabilidade econômica, agravada pela pandemia Sars-Cov-2. Os SAC são arranjos produtivos e econômicos que agregam sujeitos sociais em torno de objetivos comuns para lidar com recursos escassos e empreender estratégias de soberania alimentar conjugadas com relações mercantis locais ou regionais para geração de renda. O estudo destes arranjos pode revelar inovações agroambientais e socioeconômicas, desvelando experiências comunitárias de transição a formas sustentáveis e localmente enraizadas para relacionar produção, circulação de alimentos, comercialização, consumo e convívio não predatório com o patrimônio ambiental dos ecossistemas. A diversidade de iniciativas locais de produção sustentável e comercialização justa permanece pouco estudada e conhecida, fato que coloca em risco o aprendizado social e o potencial transformador destas experiências. Esse apagamento de experiências fragmenta e enfraquece as iniciativas endógenas, diante da agência corporativa em prol da agricultura como empreendimento econômico extra-local, limita o potencial de inovação de políticas públicas e fortalece um círculo vicioso de reprodução da pobreza e fome, justificando a necessidade e esforço investigativo destas experiências. Busca-se investigar as características, limitações e potenciais de um SAC constituído em comunidade tradicional em sua luta contra a fome e pobreza. Abordar a caracterização de um SAC evidencia a multidimensionalidade do problema alimentar, buscando revelar suas interfaces com dinâmicas econômicas localizadas e as inovações agroambientais e de aprendizado social para governança de iniciativas coletivas de transição à economia solidária e à sustentabilidade produtiva.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Bianca Arruda Manchester de Queiroga

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • impactos da pandemia da covid-19 e de um programa longitudinal de intervenção educacional no desenvolvimento de habilidades cognitivo-linguísticas de pré-escolares e escolares no ciclo de alfabetização.
  • Devido às restrições impostas pela pandemia causada pelo novo corona vírus nos anos de 2020 e 2021, milhares de crianças foram privadas do ensino presencial no Brasil e no mundo. O impacto desta privação, decorrentes das medidas de distanciamento social adotadas para conter a pandemia, ainda são desconhecidos, mas presume-se que as séries iniciais da educação básica, que compreendem a pré-escola e o ciclo de alfabetização (do primeiro ao terceiro ano), seriam as mais afetadas, uma vez que as crianças nessa fase não possuem autonomia para aprender por meio de aulas ministradas remotamente, sem uma mediação familiar adequada. Com base no exposto, o presente estudo pretende investigar o impacto da pandemia no desenvolvimento de habilidades cognitivo linguísticas de pré escolares e escolares nesta etapa de ensino. A fim de viabilizar tal investigação, os dados que serão coletados no presente estudo, a partir de 2022, serão comparados com banco de dados de estudo anterior, realizado em 2019, nas mesmas escolas, com o objetivo analisar as habilidades cognitivo linguísticas de pré-escolares, antes e após uma intervenção educativa voltada ao desenvolvimento dessas habilidades. Assim, por meio dessa comparação com banco de dados anterior à pandemia, será possível mensurar o impacto das medidas de distanciamento social sobre o desenvolvimento desses escolares. Além disso o estudo pretende continuar acompanhando longitudinalmente os escolares, por três anos consecutivos, até que completem o ciclo de alfabetização, bem como verificar a resposta dos mesmos à intervenção educativa voltada ao desenvolvimento de habilidades cognitivo linguísticas precursoras da aprendizagem da leitura e escrita. Nesta etapa, o estudo adotará como pressuposto teórico e metodológico o Modelo de Resposta à Intervenção (RTI).
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Bianca Maíra de Paiva Ottoni Boldrini

Outra

Divulgação Científica
  • da independência do brasil à emancipação tecno-científica do estado de roraima
  • Essa proposta tem como objetivo realizar a XVI Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Roraima - XVI SNCT-RR, com o desenvolvimento de atividades de divulgação e popularização das ciências com intuito de mobilizar a população, em especial crianças e jovens chamando a atenção para a importância da Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento do país, bem como, contribuir para a difusão da informação, a relevância e o impacto das pesquisas científicas e suas aplicações como forma de popularizar conhecimentos e tecnologias. A SNCT-RR será desenvolvida a partir de um conjunto de atividades e ações executadas por estudantes, professores e pesquisadores das cinco principais instituições de Ensino e/ou Pesquisa do Estado e parceiros, atendendo os 15 municípios do Estado, a saber, Boa Vista, Cantá, Iracema, Mucajaí, Caroebe, São João da Baliza, São Luiz do Anauá, Alto Alegre, Mucajaí, Bonfim, Amajari, Pacaraima, Uiramutã, Caracaraí e Rorainópolis. As estratégias de divulgação e participação nas atividades serão baseadas em visitas locais e marketing digital a partir do uso de perfis próprios do evento nas redes sociais. As atividades serão transmitidas ao vivo por ferramentas disponíveis nessas redes sociais; e serão executadas respeitando-se as regras de acessibilidade e inclusão social. Espera-se que a SNCT-RR estimule a participação de crianças e jovens em pesquisas científicas desenvolvidas pelos pesquisadores locais. Além disso, almeja-se a produção de anais dos eventos, e-books e produtos educacionais. Todos esses resultados visam melhorar a percepção da sociedade sobre a prática científica através da divulgação e popularização da Ciência, fazendo com que a população roraimense se aproprie e reconheça as tecnologias e a inovação produzidas por essas instituições locais, elucidando a emancipação tecno-científica do Estado.
  • Universidade Federal de Roraima - RR - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023