Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Cláudia Niedhardt Capella

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • agenda governamental brasileira: incrementalismo e pontuações na dinâmica orçamentária federal.
  • A presente proposta se insere no multidisciplinar campo das políticas públicas e dialoga diretamente com temas, métodos e objetos de estudos dos campos da Administração Pública e da Ciência Política. Inserido no debate teórico sobre a formação da agenda governamental (agenda-setting) - processo competitivo de priorização de temas que serão abordados pelos governos - esse projeto tem o objetivo de analisar a dinâmica de um instrumento de grande importância para o policy process: o orçamento federal brasileiro. Nesse estudo não olhamos para a forma, diretrizes legais e impactos da formação do orçamento. Buscamos entender e analisar, a partir do montante designado à cada função de gasto, a seleção de prioridades sobre políticas públicas e a dinâmica da formação orçamentária no Brasil democrático. Quais políticas setoriais recebem mais recursos do orçamento Federal? Essa destinação às diferentes funções e políticas setoriais varia ao longo do tempo? A formação orçamentária federal brasileira opera de forma incremental, ou é possível observar pontuações no equilíbrio e mudanças significativas na destinação de recursos ao longo dos anos? Diferentes governos, partidos e reeleições impactam na dinâmica da formação orçamentária em sua destinação de gastos e de financiamento de políticas públicas? É a partir dessas perguntas que esse projeto tem o objetivo de mapear e analisar a formação orçamentária federal brasileira ao longo do tempo, de 1988 a 2021, por meio da construção de bancos de dados metodologicamente robustos e comparáveis que demonstrem as prioridades em políticas setoriais na alocação dos recursos. Para isso, serão adotados métodos de análise de conteúdo e de codificação de dados já elaborados pelo Brazilian Policy Agendas Project em diversos indicadores de atenção governamental do executivo, legislativo e do judiciário, o que possibilita, inclusive comparações entre os dados. Assim, buscamos fortalecer e aproximar pesquisadores que se dedicam às temáticas.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 02/06/2022-30/06/2025
Foto de perfil

Ana Claudia Ramos Sacramento

Ciências Humanas

Geografia
  • propostas e materiais didáticos para professores de geografia no estado do rio de janeiro
  • Os professores buscam refletir e racionalizar sua prática, bem como pensar diferentes maneiras de mediar um determinado conhecimento a fim de promover a análise de conceitos que desenvolvam raciocínio, consciência e organização espacial nos alunos, analisando a importância da Geografia para compreensão da consciência espacial. Assim sendo, a construção de propostas e materiais didáticos são elementos pedagógicos para a produção do trabalho docente, pois a mediação do conhecimento ocorre de maneira mais ativa. Com as novas demandas advindas da Base Nacional Comum Curricular há a necessidade de pensar diferentes dinâmicas para planejamento, organização e elaboração das aulas para colaboração do processo de ensino e de aprendizagem mais significativos. Desta maneira, o objetivo deste projeto é construir propostas e materiais didáticos para os professores de Geografia das redes estaduais, municipais e privadas de Angra dos Reis, Campos de Goitacazes, Niterói, São Gonçalo, Seropédica e Silva Jardim do estado do Rio de Janeiro. A metodologia da pesquisa-ação possibilita desenvolver uma ação efetiva entre o pesquisador/sujeito-objeto de estudo, não sendo uma pesquisa precisa, pois permitem aos envolvidos dizerem e fazerem sobre algo. Para tanto, o estudo pretende trabalhar a partir de duas escolas de cada município a fim de mobilizar estratégias de aprendizagem para pensar geograficamente os diferentes fenômenos geográficos espacializados Os instrumentos serão: aplicação e análise de questionários para os professores, a construção propostas e materiais didáticos como aplicativos digitais, materiais multimídias, guias e revistas didáticos, boletins informativos, jogos, miniestações climatológicas, modelagens e outros. Nos resultados esperados os produtos podem colaborar para que as redes de ensino desenvolvam com os professores as práticas pedagógicas necessárias para uma educação qualitativa e que promova a construção dos conhecimentos geográficos com os estudantes.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025