Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

André Luiz Jardini Munhoz

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de implantes customizados temporo-mandibular utilizando biomateriais metálicos através de manufatura aditiva
  • A articulação temporo-mandibular (ATM) é uma das articulações mais complexas e utilizadas no corpo humano, sendo envolvida nas atividades necessárias para a vida, como mastigação, oralidade, respiração e em fazer expressões faciais que refletem todas as emoções. As disfunções das articulações temporo-mandibulares ocorrem entre 5 a 10% na população, manifestadas com sintomas como dores de cabeça, ouvido, articulação, pescoço e ombros. Nos casos em que a terapia não invasiva e procedimentos cirúrgicos menores não conseguem melhorar a funcionalidade ou redução da dor no paciente tem-se a substituição desses métodos pela cirurgia ATM com um implante aloplástico que pode ser a melhor alternativa. Atualmente não há fabricantes desse tipo de prótese no Brasil; por isso, são utilizadas próteses importadas, o que causa aumento do procedimento e do custo final. Dessa forma, o objetivo deste projeto é criar uma nova linha de pesquisa e desenvolver próteses de ATM customizada com excelente biocompatibilidade através manufatura aditiva com baixo custo.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Maranhão de Souza Leão

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • paratextos e autoria de marcas de franquias de produtos midiáticos: um estudo multicaso
  • Vivemos em um mundo interconectado, baseado no uso intensivo de tecnologias digitais de informação e comunicação. Este acontecimento tem gerado novos modos de sociabilidade e de trocas econômicas e culturais e levado a uma crescente midiatização da vida social, uma vez que o uso dessas tecnologias redefine várias práticas sociais e grande parte das interações sociais, levando à ubiquidade das mídias (MARTINO, 2014). Este cenário é denominado por Jenkins (2009) de cultura da convergência, que advoga tratar-se de processo resultante de uma inteligência coletiva, por meio de uma cultura participativa. Numa sociedade em que o sujeito é ideologicamente interpelado a se divertir (ŽIŽEK, 2008), a indústria do entretenimento tem se utilizado do potencial da convergência das mídias e da participação ativa dos consumidores. Este consumidor de produtos midiáticos, muitas vezes, apresenta um grau de envolvimento e vínculo emocional maior do que o de outros tipos de produtos, se caracterizando como fã. Fãs são parte de uma audiência engajada afetivamente com os produtos midiáticos aos quais se vinculam (CACICCHI, 2013), que terminam por incorrer em atividades relacionadas a estes, quase sempre em comunidades (fandoms) de interesses comuns (JENKINS, 2013), servindo de base para a formação de brand fandoms (KOZINETS, 2014). As práticas de fãs terminam por se integrar às próprias narrativas dos produtos midiáticos, formando um amálgama cujos espaços são preenchidos por paratextos que participam diretamente de sua significação (GRAY, 2010). Sendo assim, não é possível se afirmar que os produtos midiáticos sejam uma concepção apenas de seus criadores. Segundo Hills (2010), os textos midiáticos são operados como discursos de valor, em que o autor, antes de ser um indivíduo, é uma função na existência, circulação e funcionamento dos discursos na sociedade (FOUCAULT, 2012). Assim, as organizações que detêm marcas de produtos midiáticos, devem reconhecer essa multiautoria, gerenciando, simultaneamente, a consistência das narrativas desses produtos a partir da ação dos fãs, das ações promocionais da marca e dos demais paratextos – sobretudo os relativos à imprensa especializa, pelo seu poder de influência na formação de opiniões sobre esse tipo de produto. Com base nisto, a presente pesquisa tem como objetivo geral analisar a autoria de marcas de franquias de produtos midiáticos, a partir de suas extensões paratextuais, produzidas pelas próprias marcas, pelos seus fãs e pela imprensa especializada. A pesquisa contribui para o conhecimento da área por se tratar de um estudo multidisciplinar que entrelaça os tópicos de gestão de marcas e pesquisa do consumidor com a noção de paratextos – comumente mais trabalhada na área de comunicação. Além disto, foca um tipo de consumidor particular, o fã, pouco estudado no campo de pesquisa do consumidor, bem como a indústria de entretenimento, o que justifica o trabalho também sob o ponto de vista de sua contribuição para a gestão. De forma a embasar o estudo proposto, a revisão de literatura tem início com a discussão do cenário midiático da sociedade contemporânea, com o papel da Internet e das novas tecnologias de informação e comunicação na formação de uma cultura participativa. Isto abre espaço para se apresentar a noção de fã e suas práticas, com ênfase nos conceitos de paratextos e autoria dos produtos midiáticos. Na sequência, se localiza o fã como um tipo de consumidor particular, em virtude de sua postura ativa, inserido na perspectiva da Teoria da Cultura de Consumo (CCT). Por fim, se esboça um conceito também culturalista e multiautoral de marcas, culminando com a noção de “brand fandom”. A pesquisa se caracteriza como qualitativa, por meio de um estudo multicaso naturalista (STAKE, 2006), das franquias Star Wars, Harry Potter e Game of Thrones, adotando a análise de discurso Foucaultiana (FOUCAULT, 2014). Os dados serão coletados por meio de netnografia (KOZINETZ, 2010), videografia (BELK; KOZINETZ, 2005) e levantamento multifocal na Internet (FLICK, 2008).
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2022
Foto de perfil

André Luiz Martins Lemos

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • comunicação, mediaçao, modos de existência e cibercultura
  • A atual proposta visa discutir o conceito de mediação, comunicação e “modos de existência” para dar conta dos novos fenômenos comunicacionais contemporâneos emergentes com a dataficação da sociedade e a agência ampliada de objetos infocomunicacionais. Com o apoio das teorias da comunicação, das sociologias pragmáticas (particularmente a Teoria Ator-Rede - TAR) e da filosofia orientada a objeto (OOO), o projeto discute esses conceitos para pensar as particularidades da comunicação em ambiente digital. A hipótese principal é que não é possível entender os produtos e processos da cultura digital contemporânea sem levar a sério a mediação dos objetos (físicos e digitais) na ação comunicacional. Mediação, como definida pela sociologia pragmática é comunicação. No entanto, há um modo de existência específico de mediação nos processos, indústrias, regulações, relações subjetivas, informação etc., que identificamos como "comunicacionais". Esse é o "Modo de Existência da Comunicação" (COM), retomando a discussão realizada por Etienne Souriau (1943) e Bruno Latour (2012). A discussão dessas hipóteses de pesquisa será desenvolvida a partir de um panorama analítico-descritivo de práticas e de dispositivos digitais a partir de problematizações envolvendo materialidades, performatividade algorítmica e agência dos objetos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Mota

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • proposta institucional da universidade federal de são joão del-rei para a chamada pública formação de doutores em áreas estratégicas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 03/03/2020-02/03/2025
Foto de perfil

André Luiz Paulilo

Ciências Humanas

Educação
  • a ampliação das tarefas escolares as reformas educacionais do ensino público entre 1922-1938
  • Este projeto propõe uma investigação acerca da ampliação dos serviços escolares entre as décadas de 1920 e 1930. Estuda as reformas da instrução pública realizadas em São Paulo e Distrito Federal a partir da organização nas escolas dos serviços de saúde e assistência, do cinema educativo e dos serviços de psicologia e orientação profissional. O objetivo da pesquisa é compreender a maneira como, através da legislação, Lourenço Filho, Fernando de Azevedo e Antônio de Almeida Júnior em São Paulo e de Carneiro Leão, Fernando de Azevedo e Anísio Teixeira no Distrito Federal promoveram a saúde, a assistência social, a educação física e a cultura civil e científica entre as crianças das camadas populares da sociedade no início do século XX.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Pires Guedes

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • teoria de grafos: otimização combinatória, complexidade computacional, algoritmos e classes
  • Problemas de teoria dos grafos, alguns considerados difíceis (NP-difíceis), serão estudados e classes de grafos em que tais problemas admitem soluções eficientes serão pesquisados. Estudaremos suas complexidades computacionais, seus algoritmos e buscaremos por classes de grafos nas quais o comportamento do ponto de vista de complexidade possa ser determinado. Propomos o estudo de: soluções exatas para problemas \NP-difíceis; dois problemas de coloração de arestas, restringindo a classes específicas e buscando determinar sua complexidade; problemas relacionados com o grafo biclique; um problema relacionado com conectividade, e técnicas espectrais para algoritmos em grafos. Estes problemas se enquadram na área de otimização combinatória.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

André Luiz Rodrigues Roque

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • diversidade de tripanosomatídeos de mamíferos silvestres da mata atlântica
  • Tripanosomatídeos compreendem um grupo muito diverso de parasitos que inclui os gêneros Trypanosoma e Leishmania. São parasitos envolvidos em redes complexas de transmissão na Mata Atlântica, sustentadas por uma diversidade de hospedeiros mamíferos e insetos vetores. Embora seja um bioma muito diverso e que os ciclos de transmissão de T. cruzi, Leishmania infantum e L. braziliensis sejam reconhecidos, muitas espécies/genótipos de tripanosomatídeos também circulam nesta área e permanecem desconhecidos. Isolamento e caracterização do parasito são as melhores ferramentas para o diagnóstico taxonômico, possibilitando sua caracterização biológica, morfológica e ultraestrutural que, aliada à filogenia, são essenciais na descrição de novas espécies/genótipos de parasitos. Alternativamente, a caracterização molecular diretamente em amostras de tecidos possibilita a realização de estudos com maior número de amostras distribuídas em diferentes áreas e em diferentes períodos de tempo. O presente projeto vai ao encontro da proposta selecionada no edital de Bolsa de Produtividade 2017 e dá continuidade às atividades desenvolvidas nos últimos anos para captura e isolamento de parasitos de mamíferos silvestres no bioma Mata Atlântica. Nestes últimos anos, foram obtidos mais de 50 isolados, além da coleta de mais de 400 amostras de tecidos coletadas que serão testadas frente a infecção por tripanosomatídeos. Análises biológicas em isolados sugestivos de serem novas espécies/genótipos serão realizadas através de curva de crescimento em meio axênico, análise morfológica/morfométrica de formas coradas, além de microscopia eletrônica de varredura e transmissão. Análise molecular será realizada através de PCR com os alvos 18S e gGAPDH, sequenciamento dos produtos amplificados, identificação por similaridade e análise filogeneticamente. Ao final do projeto, pretende-se descrever nova(s) espécie(s) e expandir o conhecimento acerca da diversidade de espécies de tripanosomatídeos e sua dispersão em áreas de Mata Atlântica do Brasil.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Sena Guimarães

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito abscopal da radioterapia em carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço: enfoque na expressão de genes associados com o metabolismo glicolítico e angiogênese.
  • O carcinoma de células escamosas de cabeça e pescoço (CCECP) representa um dos principais problemas de saúde pública com estimativa de 300 mil casos novos no mundo, em 2017. A etiopatogênese do CCECP está relacionada a fatores intrínsecos e extrínsecos ao indivíduo. Recentemente o metabolismo glicolítico tumoral voltou a ser explorado como um importante alvo terapêutico no tratamento do CCECP. Assim, faz-se necessário o desenvolvimento de estudos que busquem investigar novas estratégias terapêuticas. A radioterapia, combinada ou não com cirurgia e quimioterapia, vem sendo amplamente utilizada para o tratamento do CCECP. A interação entre célula neoplásica e células do estroma é de fundamental importância para o prognóstico do paciente. Foi observado que embora submetidos à irradiação local, alguns pacientes apresentam redução de outros tumores metastáticos que não foram irradiados. Estas observações sugerem que a radiação pode ter um efeito à distância, que é conhecido como efeito abscopal. Adicionalmente, evidencias sugerem que mediadores sistêmicos podem estar relacionados a perda de tolerância imunológica relacionada às células neoplásicas. Sendo assim a busca pelos efeitos sistêmicos da radioterapia pode revelar estratégias e alvos terapêuticos para o CCECP. Considerando todos estes fatos o presente projeto tem por objetivo avaliar os efeitos da radioterapia em níveis sistêmicos de moléculas associadas ao metabolismo glicolítico e angiogênese.
  • Universidade Estadual de Montes Claros - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Luiz Sens

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • design audiovisual transmídia: um sistema para análise e criação das interfaces audiovisuais de mundos narrativos multimidiáticos.
  • Matrix, Star Wars, Harry Potter e outras franquias midiáticas, bem como os complexos jogos pervasivos denominados como ARGs são manifestações contemporâneas usualmente relacionadas a um conceito denominado transmídia, que contempla estratégias, práticas e processos coletivos na construção de mundos narrativos multimidiáticos, onde o público contribui na sua manutenção e expansão, seja no estabelecimento de conexões entre as histórias ou na produção de novos textos. Contudo, além dos aspectos narrativos, é possível identificar possibilidades de atuação do design nos diversos arranjos comunicacionais, industriais e experienciais distribuídos entre as várias mídias, indivíduos e conteúdos que transitam por esse ecossistema complexo. Nesse sentido, foi desenvolvido pelo proponente deste projeto o sistema TRADE (2017) que consiste em um framework conceitual somado a procedimentos e ferramentas para o desenvolvimento de um mapa do mundo e seus respectivos quadros midiáticos. Entretanto, embora sua configuração simplificada e versátil demonstra a possibilidade de aplicação em diferentes tipos e tamanhos de projetos transmídia, não foram efetivamente realizadas análises mais sofisticadas em diferentes contextos e cenários práticos, além de um estudo de caso de projeto intercomposicional. Ademais, outro avanço em relação a investigação proposta no trabalho de tese é o aprofundamento nas questões relativas especialmente ao campo da audiovisualidade que avançam com a presença cada vez mais significativa dos vídeos na comunicação na internet. Portanto, o objetivo geral deste projeto de pesquisa consiste no desenvolvimento de um framework de natureza conceitual e prática para o desenvolvimento das interfaces audiovisuais em projetos transmídia. Para tal, será utilizado, para esta investigação, o método baseado em design (DBR), que consiste em um processo cíclico de análise, desenvolvimento, testagem e implementação que pretendem resultar ao menos no desenvolvimento de um projeto transmídia, um produto audiovisual, três produtos midiáticos inter-relacionados, dois workshops e/ou cursos em design audiovisual e transmídia e três artigos de impacto nacional e internacional.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Macedo Vale

Ciências Biológicas

Imunologia
  • dinâmica do repertório de células b na infecção experimental por zika vírus (zikv): relevância para o desenvolvimento racional de vacinas contra arbovírus
  • A resposta imune humoral contra vírus é composta por imunoglobulinas específicas para epítopos estruturalmente distintos das partículas virais, capazes de impedir a ligação dos vírus aos seus receptores celulares ou de formar imunocomplexos, levando à eliminação do patógeno. Existem evidências de que imunoglobulinas polirreativas, com reatividade cruzada contra outros sorotipos ou vírus distintos, são geradas tanto na infecção primária quanto na secundária. Além disso, “especificidades inatas”, presentes no organismo previamente à infecção, podem contribuir para a resposta [1]. Esses achados indicam a complexidade das diferentes subpopulações de células B e sua importância nas respostas aos vírus. Embora anticorpos neutralizantes possam conferir imunidade duradoura contra a reinfecção pelo mesmo vírus, níveis de anticorpos subneutralizantes, parecem aumentar a entrada e replicação de outros subtipos em células fagocíticas, um fenômeno denominado potencialização da infecção dependente de anticorpos (antibody dependent enhancement - ADE, revisado em [2]). Entretanto, pouco se sabe sobre o mecanismo de ADE e a sua contribuição para a patologia, apesar desse fenômeno ter sido demonstrado in vivo em modelos de infecção por DENV [3], e ZIKV [4]. Até hoje não estão disponíveis vacinas ou imunoterapias capazes de prevenir eficazmente a infecção pelo DENV ou ZIKV, ou de diminuir a severidade da doença, no caso da dengue hemorrágica. Embora um número razoável de candidatos a vacinas esteja em desenvolvimento [5], é necessário compreender melhor a natureza da resposta imune humoral contra a infecção para o desenvolvimento racional de vacinas [6]. Observações clínicas tem fornecido informações sobre a patogenia da Dengue e Zika, porém, até recentemente, a falta de um modelo animal adequado tem dificultado estudos mais aprofundados em laboratório. Ainda mais crítico é o fato de que uma vacina, visando estimular a imunidade humoral, poderia promover anticorpos neutralizantes para um determinado sorotipo de vírus, mas, ao mesmo tempo, aumentar o risco de agravar uma infecção subsequente com outro sorotipo ou vírus relacionado. Este paradoxo sugere que o entendimento mais completo da imunidade humoral contra arboviroses exige o estudo da seleção da diversidade de anticorpos como um todo, em vez da descrição de interações individuais vírus-anticorpo. Além disso, manifestações de autoimunidade vem sendo relacionadas a diversos tipos de infecções e fatores ambientais, incluindo infecções virais. O mecanismo pelo qual doenças infecciosas levam ao surgimento de doenças autoimunes não foi esclarecido, embora esse fenômeno tenha sido observado em diversos casos, com diferentes infecções associadas a distintas manifestações autoimunes, como a síndrome de Guillain-Barrè, recentemente descrita em infecções por ZIKV, artrite reumatoide e lúpus. Diversas teorias foram propostas para explicar como infecções poderiam causar doenças autoimunes, como antígenos ocultos, que seriam expostos ao sistema imunitário apenas após a infecção de um dado tipo celular; mimetismo molecular, devido à semelhança entre epítopos apresentados por patógenos e moléculas do próprio organismo hospedeiro; efeito adjuvante, em que moléculas associadas a patógenos, ligadas a receptores da imunidade inata poderiam funcionar como o segundo sinal para a ativação de linfócitos autorreativos; ou, simplesmente, que doenças autoimunes são uma possível consequência de uma infecção (revisto em [7]). Faz-se necessária uma maior compreensão do processo de formação do repertório de imunoglobulinas em reposta a infecção para esclarecer a relação entre este processo e o aparecimento de manifestações autoimunes. Em suma, a interação entre anticorpos e antígenos virais pode resultar tanto em imunidade protetora, por meio da neutralização do vírus, quanto em aumento da infecção das células hospedeiras pelo vírus. Por outro lado, anticorpos secretados por linfócitos B em decorrência de infecções virais podem ser autoreativos e levar a manifestações de autoimunidade. Nosso grupo tem vasta experiência na análise global do repertório de linfócitos B, tanto na caracterização da especificidade antigênica dos anticorpos secretados, quanto na identificação dos genes que codificam as regiões variáveis das imunoglobulinas, regiões responsáveis pelo reconhecimento antigênico. Na presente proposta, pretendemos aplicar essas abordagens a fim de avançar no conhecimento fundamental sobre os processos de geração de imunoglobulinas que promovem ou prejudicam a produção de anticorpos amplamente neutralizantes contra os arbovírus, mais precisamente o ZIKV. Assim, a estratégia do nosso projeto é caracterizar o repertório de imunoglobulinas gerado em resposta à infecção viral, ou exposição a antígenos virais, quanto às especificidades contra antígenos virais e o potencial surgimento de autoanticorpos patogênicos, para testar, se e em que medida, os efeitos de neutralização viral, ADE e autoimunidade podem ser gerados independentemente. Essa informação pode ser usada para avaliar melhor as vacinas existentes e desenvolver vacinas ou imunoterapias seguras de nova geração que sejam protetoras, minimizando o risco de ADE e evitando a geração de anticorpos autoreativos potencialmente patogênicos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022