Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alcione Aparecida de Almeida Alves

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • reator de leito fixo com energia solar fotovoltaica empregado na remoção de agrotóxicos da água de abastecimento público em área rural
  • Em virtude da detecção de agrotóxicos nas águas utilizadas para o consumo humano e considerando os seus efeitos deletérios à saúde humana, o emprego de tecnologia avançada, como a adsorção em reator de leito fixo (RLF) tem contribuído para a potabilização de água no país. Na atualidade, o RLF tem sido - em alguns raros casos no país - instalado em Estação de Tratamento de Água (ETA), a qual contempla o abastecimento público área urbana, ou seja, a população e os áreas rurais que possuem contato direto com a exposição de agrotóxicos não são contemplados por esta, ou por quaisquer tecnologias capazes de remover agrotóxicos das águas de consumo. Como forma de possibilitar a aplicação da referida tecnologia e maximizar a eficiência energética durante a potabilização de água, a energia solar fotovoltaica torna-se uma alternativa promissora, quando acoplada ao RLF. Nesse contexto, o objetivo deste projeto de pesquisa consiste em construir e avaliar a potencialidade de um RLF com energia solar fotovoltaica (ESF) empregado para a remoção de agrotóxicos da água de abastecimento público em área rural. Assim, essa pesquisa será conduzida em cinco etapas distintas, correspondentes a: (i) analisar águas utilizadas para o abastecimento público rural em municípios (26 ao total) da Região das Missões no Estado do RS, para identificar a contaminação por agrotóxicos e elencar uma propriedade rural cuja a contaminação tenha sido confirmada para a instalação do RLF-ESF; (ii) validar o procedimento analítico de detecção de agrotóxicos em água de abastecimento público, por meio da Cromatografia Líquida de Alta Eficiência acoplada a Espectrofotômetro de Massa, de acordo com as exigências das aplicações analíticas de seletividade, linearidade, intervalo, precisão, exatidão, limite de detecção e limite de quantificação (iii) realizar a caracterização física, química e estrutural de um adsorvente comercial proveniente do epicarpo de babaçu (Orbignya phalerata) em comparação a um adsorvente de baixo custo e de aquisição na propriedade rural (Luffa Cylindrica), para fins de determinação do melhor custo benefício e por fim; (iv) confeccionar e avaliar a performance de um RLF com painel solar fotovoltaico acoplado a controlador e bomba e com capacidade de potabilização de até 2.000 L de água por dia. Com a associação desses resultados, pretende-se indicar parâmetros de dimensionamento de RLF para remoção de agrotóxicos de águas de consumo humano e passível de ser implantado em área rural.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alcyr Alves de Oliveira

Ciências Humanas

Psicologia
  • realidade virtual para reabilitação neurocognitva e motora na sarcopenia e na doença de parkinson
  • Nos últimos anos a população de idosos tem crescido em todas as partes do mundo. Com a melhoria das condições de saúde oferecidas mesmo em condições mínimas, os índices de mortalidade caem e com isso a sobrevivência até uma faixa etária superior aumenta. Os estudos na área da saúde de maneira geral têm focado nos prejuízos possíveis do envelhecimento, tanto cognitivos e sociais quanto físicos. Descrevendo melhor o envelhecimento é possível criar melhores condições de tratamento e intervenções mais apropriadas para suas necessidades. Com este foco, o estudo de programas de atividade física, dietária, e cognitiva para a, assim chamada, "terceira idade" têm sido traduzidas como aplicações de novas tecnologias para a manutenção da saúde física e mental. O emprego de realidade virtual imersiva tem sido um dos avanços recentes mais óbvios para a reabilitação de pacientes com dificuldades motoras e, principalmente, psicológicas. Sendo um tipo de tecnologia que explora o efeito perceptual de imersão visual, a realidade virtual permite a construção de ambientes para o desenvolvimento de tarefas, treinamento e aprendizagem de atividades específicas para diferentes tipos de condições. Neste estudo serão disponibilizados ambientes virtuais criados especificamente para pacientes com dois tipos de dificuldade motoras: sarcopenia e doença de Parkinson. O foco do estudo será observar as possíveis alterações cognitivas e motoras produzidas por treinamentos nestes ambientes virtuais.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aldemir Aparecido Cavalini Junior

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • análise do comportamento dinâmico e atenuação de vibrações de máquinas rotativas suportadas por mancais hidrodinâmicos
  • Existem diversas aplicações onde máquinas rotativas suportadas por mancais hidro-dinâmicos operam em altas velocidades, como é o caso de turbinas a vapor. Estes rotores comumente atraves-sam velocidades críticas durante procedimentos de partida ou parada, levando o sistema a amplitudes de vibração indesejáveis. Nestas condições, a ocorrência de falhas catastróficas causadas pela propagação de trincas é intensificada. Assim sendo, nos últimos anos, um esforço significativo vêm sendo dedicado ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de mecanismos capazes de atenuar as vibrações indesejáveis de rotores. As técnicas de controle semiativas representam uma alternativa interessante. Os amortecedores dotados de fluído magnetoreológico são um exemplo de sistema semiativo, onde o amortecimento através da variação da sua viscosidade a partir da aplicação de um campo magnético. Neste contexto, este projeto de pesquisa visa a compreensão e a investigação dos fenômenos dinâmicos associados a máquinas rotativas suportadas por mancais hidrodinâmicos, equipadas com amortecedores de fluído magnetoreológico para a atenuação e controle de vibrações indesejadas.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aldenir Feitosa dos Santos

Ciências Humanas

História
  • educando pela pesquisa numa abordagem ambiental
  • O fortalecimento da cidadania através da difusão científica serve como instrumento de integração dos diversos saberes, propondo reflexões e articulação entre ciência, educação, linguagem e comunicação que permitem a compreensão e domínio públicos sobre a Ciência, Pesquisa, Tecnologia e Inovação. Neste contexto, de geração do saber científico, as escolas são ambientes multiplicadores de conhecimento para a sociedade, visto que os professores e alunos ao desenvolverem a criticidade e a busca pelo conhecimento, através de resoluções de problemas loco-regionais, extrapolam para além dos muros da academia, de forma aplicada os conteúdos curriculares apreendidos durante a sua formação de ensino-aprendizagem. Dessa forma, ações como o Educar pela Pesquisa, além de estimular o aprender a aprender, compreender e intervir na realidade, possibilitará a descentralização dos saberes, visto que as IES irão as escolas estimulando à pesquisa, aprendizagem e inovação em escolas públicas da capital e do interior de Alagoas, promovendo a formação de agentes multiplicadores de importância na integração EDUCAR PELA PESQUISA. Um tema transversal e de caráter interdisciplinar é a Educação Ambiental (EA) através da sustentabilidade, trazendo uma nova forma de ler a realidade e de como atuar sobre ela. Através dessa temática é possível o surgimento de novas propostas educativas, visões de mundo, e um ambiente propício para desenvolver diversas políticas de ensino e aprendizagem, a partir de atitudes, além de informações e conceitos, para que todos os educandos possam compreender que o ser humano não é uma peça isolada do meio ambiente em que vive, mas ele está integrado ao mesmo. Partindo disso, a proposta deste projeto de Feira de Ciências do Estado de Alagoas (FECEAL: educando pela pesquisa numa abordagem ambiental) é promover o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação no Estado de Alagoas, através da valoração de ações de educação ambiental que estimulem a melhoria da qualidade de vida da população em geral e o desenvolvimento sustentável. Para alcançar os referidos objetivos serão realizadas as atividades que promovam de forma lúdica, criativa, contextualizada, a integração entre alunos, professores e pesquisadores do ensino básico, técnico de escolas públicas e do ensino superior, da capital e do interior do estado de Alagoas, juntamente com a comunidade. As referidas atividades serão desenvolvidas em 5 etapas distribuídas entre as escolas, os Institutos Federais, a Universidade Estadual de Alagoas – Uneal, Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas – Uncisal, Universidade federal de Alagoas - Ufal e o Centro Universitário Cesmac, que mais uma vez atua como instituição executora da proposta e, a ONG SOS Caatinga. Basicamente as etapas se constituem em: Na 1ª etapa ocorrerá preparação dos graduandos das IES participantes da FECEAL, para atuarem como agentes multiplicadores através do Programa de Residência Pedagógica e do incentivo à docência; Formação continuada para docentes da educação básica, através de palestras e oficinas. Na 2ª etapa, ocorrerá experimentação no ensino básico e técnico com a produção de trabalho finalizado e/ou projeto inovador; Atividade de mostras de vídeo através da produção de vídeos com temática ambiental. Na 3ª etapa será realizada a Feira de Ciências na Escola no qual haverá exposição dos trabalhos finalizados e/ou projeto inovador, exposição SOS Caatinga e portas abertas (Cesmac, Uncisal, Uneal e Ifal); A FECEAL com a Exposição de Iniciação Científica , Núcleo de Robótica, Científica-digital e apresentações artísticas e culturais. Na 4ª etapa ocorrerá a vivência dos cursos de graduação, nas clínicas e laboratórios, através da Visitação às clínica-escolas e laboratórios das IES; Vivência no núcleo de robótica através do desenvolvimento de projetos inovadores; Vivência de pesquisa nas IES através do desenvolvimento de parte de suas atividades de pesquisa nos espaços laboratoriais e/ou de clínicas das IES. E por fim, na 5ª etapa ocorrerá a Implementação das bolsas, acompanhamento dos projetos, apresentação dos resultados finais e prestação de contas.
  • Centro Universitário CESMAC - AL - Brasil
  • 15/01/2021-31/01/2023