Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Garibaldi D Gurgel Junior

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • impactos do pmaq-ab na atenção básica: análise da aplicação do incentivo financeiro por desempenho às equipes de saúde no brasil
  • O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), instituído no SUS, desde 2011, é uma estratégia para fortalecer o primeiro nível de atenção do sistema de saúde no Brasil que se tornou o principal programa de repasse de recursos financeiros por desempenho do país. Esse esquema de pagamento pode ser realizado em distintos formatos e modalidades pelas autoridades municipais de saúde no Brasil. Este estudo objetiva analisar as diferentes modalidades de aplicação dos incentivos financeiros do PMAQ-AB realizadas pelos municípios brasileiros e sua repercussão no desempenho ao longo do processo de certificação dos três ciclos do programa. Metodologicamente, o estudo caracteriza-se como analítico, de acompanhamento longitudinal retrospectivo, com uso de métodos mistos sequenciais. Os dados serão coletados através de aplicação de questionário on line aos gestores municipais do Brasil, realização de entrevistas em profundidade e grupo focal. Será realizada análise descritiva das variáveis, com a determinação das frequências absolutas e relativas de ocorrência das categorias analisadas. Técnicas de análise multivariada serão aplicadas para a construção de tipologias das diferentes modalidades de aplicação dos incentivos financeiros do PMAQ-AB e serão comparados o desempenho no processo de certificação do PMAQ-AB, considerando-se os 3 ciclos do Programa e as diferentes regiões geográficas do Brasil. Todos os testes terão um nível de significância de 5%. As entrevistas e grupo focal serão analisados pela técnica de análise de conteúdo. Espera-se, com esse projeto, contribuir com a qualificação do PMAQ-AB, a partir da possibilidade de identificar as formas mais eficientes e eficazes de aplicação dos incentivos financeiros e formas de pagamento por desempenho, considerando as repercussões para a qualificação da AB, nas diferentes regiões do país.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Gaspar Rogério da Silva Chiappa

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • estudo da atividade da óxido nítrico sintetase e hiperóxia no controle da oxigenação muscular: implicações do exercício de oclusão vascular em indivíduos jovens e idosos
  • Fundamentação. O efeito da idade é associado com redução da frequência cardíaca máxima, redução da função ventricular esquerda, aumento da resistência vascular periférica e total, reduzida densidade capilar, disfunção endotelial, e alterada hemodinâmica capilar. Esse conjunto de alterações sugere que a oferta de O2 convectiva para os músculos exercitados durante exercício pode estar comprometido nos idosos. Além disso, estudos prévios têm demonstrado que o aumento do débito cardíaco (DC) para um dado aumento no consumo de oxigênio pulmonar (VO2p) é atenuado nos idosos em comparação com indivíduos jovens adultos. Portanto, parece que os idosos apresentam uma reduzida habilidade em redistribuir o fluxo sanguíneo desde a circulação esplânica e renal durante exercício. Reduções no fluxo sanguíneo dos membros inferiores e condutância vascular no repouso e durante exercício de estado-estável em idosos tem sido bem documentado. Além disso, a oferta de O2 muscular pode ser reduzida nos idosos durante o transiente do exercício. A distribuição da disponibilidade do fluxo sanguíneo pode ainda estar alterada com a idade. Por outro lado, é importante ressaltar que o exercício com oclusão vascular, por reduzir a velocidade do fluxo distalmente ao cuff poderá gerar um estímulo capaz de alterar o padrão de recrutamento das fibras musculares fazendo com que se tenha primeiramente ativação de fibras do tipo 2, similar ao que acontece quando realizamos eletroestimulação muscular. Estudos realizados em modelos animais têm sugerido que fibras que possuem predominantemente fibras tipo I podem fazer com que a dinâmica do Qm seja mais rápida do que a cinética do VO2m. Ao contrário, fibras do tipo 2 por não serem limitados pelo fluxo proporcionaria uma relação de Qm mais lento do que a cinética do VO2m. Portanto, uma resposta aguda ao exercício com oclusão vascular poderia gerar uma maior lentidão (ou seja, tornar-se mais lento) do fluxo sanguíneo muscular em comparação ao consumo de oxigênio pulmonar (problema principal). Agudamente isso pode gerar várias implicações como uma forte sobrecarga cardiovascular na tentativa de manter um fluxo adequado, vasoconstrição periférica mediada pela atividade simpática e redução da oxigenação a nível cerebral compatível com fadiga central, o que poderia justificar a queixa de atordoamento mental muito frequente nesse tipo de modalidade de exercício. Hipótese. Ainda, se for comprovado que o efeito agudo atrase ainda mais essa dinâmica entre o fluxo e a cinética do VO2p e que com as sessões de exercício com oclusão consiga levar a uma adaptação (estudo crônico). Perguntas de pesquisas. O exercício de oclusão vascular é capaz de melhorar a relação da dinâmica do fluxo em relação a cinético do VO2p? Se sim, esse fenômeno é dependente do mecanismo de shear stress? Dependente da atividade do óxido nítrico sintetase-1 (NOS-1)? Para testarmos isso necessitaremos de bloquear a NOS-1 e verificar seu efeito agudo. O óxido nítrico tem a capacidade de afetar ambos, VO2 e QO2, por enfraquecer a ligação do citocromo oxidase (43, 44) e promover o relaxamento do músculo liso. Estudos de oclusão em animais têm demonstrado um aumento da NOS-1 (45). Neste contexto o exercício de oclusão vascular melhoraria a dinâmica do fluxo em relação ao consumo de oxigênio em longo prazo aumentando a biodisponibilidade de NO. No entanto, os efeitos no bloqueio da NOS na dinâmica do VO2m (acelerando?) e QO2 (lentificando?) determinado simultaneamente nos músculos de idosos e jovens através da transição com o exercício ainda permanecem desconhecidos. E finalmente, se o exercício de oclusão provoca maior ativação de fibras tipo 2 aumentando a carga mecânica das unidades motoras maiores, será que a eletroestimulação com oclusão vascular é capaz de gerar os mesmos efeitos?
  • Centro Universitário de Anápolis - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gastão Wagner de Sousa Campos

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • a contribuição do método paidéia na implementação de um projeto de ensino em atenção primária à saúde
  • Introdução: Apesar das evidências de que sistemas de saúde orientados pela Atenção Primária à Saúde- APS são mais efetivos e menos onerosos, persiste a dificuldade de orientar os sistemas de saúde e a formação profissional para a APS. Uma das hipóteses para esta dificuldade são os limites da gestão. No presente momento, tanto ou mais importante do que a descoberta de novos tratamentos, será a descoberta de melhores formas de gestão da implementação das políticas que poderá gerar mais impacto na morbimortalidade da população brasileira. Este trabalho se propõe a implementar um Método de Gestão Paidéia e avaliar seu impacto na reorientação do sistema de saúde para a APS na perspectiva da Interprofissionalidade. Objetivo Geral: Implementar um modelo de gestão participativa de Coletivo Paidéia com o grupo gestor de professores de saúde coletiva dos nove cursos da área de saúde da UFPel e analisar seu impacto na reorientação da formação profissional. Objetivos Específicos: Investigar a inserção dos estudantes, as estratégias de formação profissional, construir uma metodologia para gestão da formação nas UBS, construir um componente curricular interprofissional, analisar os obstáculos à reorientação da formação e medir o impacto do Método Paidéia no processo de reorientação da formação profissional. Metodologia: O Método Paidéia é um modelo de gestão baseado no fortalecimento dos sujeitos e na democratização das instituições. O referencial teórico são os estudos de Gastão Wagner de Souza Campos. O autor detalha as potencialidades dos Coletivos Organizados para a Produção na produção de Valores de Uso e na sobrevivência das instituições. Partindo de uma crítica a Racionalidade Gerencial Hegemônica, o autor descreve que a possibilidade do novo está no singular. O Singular é entendido, neste contexto, como o momento em que um sujeito, dotado de suas questões imanentes (internas do sujeito), como a estrutura biológica, os desejos e os interesses, e de suas questões transcendentes (externas ao sujeito), as necessidades sociais, as instituições, as leis, as regras, encontra-se em um coletivo que o autoriza a manifestar afetos, desejos, interesses, e em contato com este Coletivo Forma Compromisso e faz Contratos e Projetos. O Coletivo Organizado para a Produção objetiva ampliar a capacidade de Escuta sobre o encontro destes diversos planos (desejos, interesses, necessidades) e, num fenômeno diacrítico, desalienar-se e construir uma Obra. Este método de gestão será vivenciado no comitê gestor do COAPES da UFPel de julho de 2018 a dezembro de 2019. Serão coletados dados ANTES da intervenção para diagnóstico da situação de orientação para a APS e da interdisciplinaridade, por meio de entrevistas com estudantes, docentes e gestores das UBS. Será realizada a intervenção por 18 meses construindo um coletivo organizado para a produção com os princípios do Método Paidéia. DEPOIS dos 18 meses, serão reaplicados os instrumentos de pesquisa já usados na primeira etapa. Serão analisados os impactos usando o indicador de interdisciplinaridade, outros indicadores produzidos pelo coletivo gestor da pesquisa e a análise das categorias de respostas aos instrumentos qualitativos. O indicador de interdisciplinaridade será calculado dividindo o número de estudantes que informam ter trabalhado planejando o cuidado junto com outra categoria profissional no último semestre pelo número total de estudantes que passaram na UBS no último semestre. A análise da percepção dos entrevistados para referir-se à situação da formação e orientação para APS e a sua mudança após a intervenção serão analisadas. Resultados Esperados: Melhora no indicador de interdisciplinaridade após a intervenção, superação da racionalidade gerencial hegemônica e exercício da gestão participativa, produção de um método para pactuação da inserção dos estudantes em cada UBS considerando necessidades, desejos e interesses de cada agente do processo, e produção de uma proposta de componente curricular multiprofissional, interdisciplinar na perspectiva da Interprofissionalidade.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geancarlo Zanatta

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • análise, via bioquímica quântica, do efeito das mutações e isoformas proteicas na via pi3k/akt/mtor-nf-κb durante o tratamento farmacológico dos distintos subtipos de linfoma difuso de grandes células b e desenvolvimento de novos fármacos.
  • O emprego de ferramentas de bioinformática estrutural no desenvolvimento racional de novos fármacos consiste em uma estratégia moderna, o qual acelera o processo de desenvolvimento reduzindo o custo total do processo. Dentre as ferramentas mais utilizadas no desenvolvimento de fármacos estão os métodos clássicos de modelagem proteica, ancoragem molecular e dinâmica molecular e quânticos, baseados na Teoria do Funcional da Densidade. Através da combinação destas metodologias é possível reproduzir sistemas biológicos/farmacológicos com alta precisão, e identificar características (descritores) fundamentais para desenvolvimento racional de novos medicamentos. Neste projeto, a exemplo de outros sistemas já estudados em nosso grupo, utilizaremos cálculos quânticos, via DFT, para descrever a energia de interação entre proteínas envolvidas na fisiopatologia e terapêutica do linfoma difuso de grandes células B (DLBCL) e compostos de interesse farmacêutico. O DLBCL é o subtipo de linfoma não-Hodgkin mais prevalente na população adulta, subdividindo-se em células B centro germinal (GCB), células B ativadas (ABC) e linfoma mediastinal de grandes células B (PMBL), sendo o subtipo ABC o de pior prognóstico. Embora o tratamento com R-CHOP tenha aumentado as chances de alcançar a remissão completa ou parcial, entre 30 e 40 % dos pacientes é refratário ou reincidente a esta primeira linha de tratamento. Infelizmente, as tentativas iniciais de combinar inibidores da via PI3K/AKT/mTOR ao tratamento com R-CHOP não foram muito promissoras devido a presença de mutações nos alvos terapêuticos e a expressão de isoformas distintas da PI3K em resposta aos tratamentos iniciais. Logo, apesar dos avanços na compreensão da fisiopatologia do DLBCL, devido à grande heterogeneidade destes linfomas, não há consenso sobre a melhor estratégia a ser empregada. Dessa forma, torna-se fundamental para o desenho racional de novos medicamentos, a compreensão clara das semelhanças e diferenças estruturais existentes entre as isoformas expressas em cada subtipo de DLBCL, bem como as alterações estruturais nos sítios farmacológicos devido a presença de mutações. Neste projeto, utilizaremos ferramentas de bioinformática estrutural, com ênfase em métodos de cálculo quântico, para modelar e investigar o mecanismo de inibição da via PI3K/AKT/mTOR e NF-κB, reproduzindo as características (mutações e isoformas) de cada subtipo de DLBCL. Também, será utilizado modelagem molecular e triagem virtual para a prospecção de novos agentes em grandes bancos de dados de compostos, sendo que as moléculas mais promissoras serão avaliadas quanto ao seu potencial de toxicidade in vitro.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geane Carolina Gonçalves Cavalcante

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • reologia e mecanismos de deformação em zonas de cisalhamento usando a técnica de difração de elétrons retroespalhados em um microscópio eletrônico de varredura (mev-ebsd)
  • Durante a construção de um orógeno, rochas de diferentes níveis crustais são deformadas. A deformação é expressa através de estruturas que podem ser observadas em macro-, meso- e microescala. As microestruturas são o resultado da ativação de diferentes mecanismos de deformação. Os mecanismos de deformação responsáveis pela geração de microtrama dependem de diversos fatores (anisotropia cristalográfica, temperatura, presença de fluidos, taxa de deformação, pressão, etc), e estão relacionados com a forma como os minerais e rochas respondem a deformação imposta. Neste sentido, tramas tectônicas geradas em materiais rochosos, incluindo foliações, lineações, orientações cristalográficas, tamanho de grão e feições de limite de grão, representam o resultado dos processos termomecânicos, experimentados por esses materiais desde sua formação até sua exumação. Sob condições de deformação típicas de zonas de cisalhamento (altas taxas de deformação), fatores adicionais, tais como redução do tamanho do grão, devido a processos de recristalização dinâmica, podem alterar a reologia das rochas, conduzindo a um “enfraquecimento” reológico, dada a ativação de mecanismos de difusão ou sensíveis ao tamanho do grão. A interação entre os diversos mecanismos de recristalização (migração do limite do grão, subgrain e bulging), somada a taxa de deformação, as condições de temperatura e pressão, a composição da rocha, e a presença de fluidos, promove diferentes microestruturas, e afeta o desenvolvimento da orientação preferencial cristalográfica (OPC). Portanto, estudos detalhados de OPC e microestruturas em rochas expostas em zonas de cisalhamentos, auxiliam na investigação dos mecanismos responsáveis por suas microtramas, consequentemente, na compreensão dos processos responsáveis pela forma como a deformação é acomodada ao longo de zonas de cisalhamento. Neste projeto, pretende-se realizar um estudo detalhado de microtramas, via a técnica MEV-EBSD (Microscópio Eletrônico de Varredura – Electron Backscatter Diffraction), em rochas deformadas ao longo de zonas de cisalhamento de contextos geológicos distintos, do Brasil e da Noruega, a fim de entender como a deformação é acomodada pelos principais minerais formadores de rochas, ao longo de zonas de cisalhamento litosféricas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geciane Silveira Porto

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • identificação das rotas tecnologicas nas redes de cooperação nos segmentos da biotecnologia: uma aplicação da ars em patentes.
  • Este estudo se propõe a analisar a evolução dos esforços tecnológicos no setor de Biotecnologia no Brasil e no Mundo, aplicando a técnica de análise de redes sociais (ARS) para construir as redes de cooperação entre empresas, universidades e institutos de pesquisa e mapear as rotas tecnológicas que resultaram no desenvolvimento de invenções protegidas por patentes nos segmentos da biotecnologia nestas redes. Como resultado espera-se mapear os principais atores, as tecnologias promissoras e seus mercados alvos nos últimos 20 anos e por fim verificar a inserção dos atores Brasileiros nas respectivas redes colaborativas. A partir destes resultados será possível monitorar as tendências de tecnologias emergentes e, desta forma, contribuir para o aprimoramento de políticas públicas voltadas ao incentivo da Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil e também potencializar a seleção e análise de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I) em biotecnologia nas empresas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gecilane Ferreira

Outra

Divulgação Científica
  • vi feira de ciências do estado do tocantins - pesquisa na educação básica: caminhos e perspectivas
  • O presente Projeto tem como principal objetivo colaborar para a melhoria do Ensino de Ciências e Biologia no nível Fundamental e Médio da rede de ensino da Educação Básica do Estado do Tocantins – Região Norte do Brasil, por meio da introdução de uma prática de pesquisa no Ensino de Ciências e Biologia, bem como, estimular o processo interdisciplinar por meio da realização de projetos. A proposta tem como tema central a realização da VI Feira de Ciências do Estado do Tocantins, tendo como tema: Pesquisa na Educação Básica: caminhos e perspectivas. O evento terá em sua programação momentos de reflexão sobre o que é e como fazer ciências. Tem por objetivo também, selecionar dez trabalhos de pesquisa realizados por alunos da Educação Básica que se destacarem dentro dos critérios estabelecidos para avaliação, sendo estes premiados com troféus e Bolsas de Iniciação Científica Junior – CNPq. Os trabalhos serão apresentados na formal de painel por dois alunos tendo um professor orientador e publicados seus resumos num livro do evento (Anais). Para melhor apresentação dos resultados dos trabalhos, os alunos poderão também utilizar, mapas, modelos, maquetes e outros recursos.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 04/12/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Gecilane Ferreira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • vii feira de ciências do estado do tocantins: pesquisa na educação básica: caminhos e perspectivas
  • O evento será realizado no município de Araguaína/TO, no Campus da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em Araguaína. Receberá como inscrição até quatro (04) trabalhos de cada escola cadastrada. Onde ao cadastrar o trabalho, a escola deverá submeter o resumo conforme normas estabelecidas pelo Regulamento do Evento (em anexo). Tais normas serão amplamente divulgadas por meio de cursos de formação de professores, palestras em escolas, cartazes e folders que serão distribuídos para as escolas, onde contaremos com a parceria da DREA – Diretoria Regional de Ensino de Araguaína, também contaremos com o apoio da SEDUC/TO para ampla divulgação. A partir de 2019, A Feira passou a ser objeto de pesquisa do Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências e Matemática – PPGecim/UFT, sendo disponibilizado na página do Programa, informações e fichas de inscrição https://ww2.uft.edu.br/ppgecim.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 07/01/2020-31/12/2021
Foto de perfil

Gecilane Ferreira

Ciências Humanas

Educação
  • clube de ciências como possibilidade de alfabetização e iniciação científica
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Geison Eduardo Cambri

Ciências Biológicas

Genética
  • investigação funcional de variantes genéticas na suscetibilidade do hospedeiro à hanseníase: obtenção de clones com variantes genéticas não sinônimas do gene nod2
  • Ao longo das últimas décadas estudos genéticos vêm evidenciando a participação de diversos genes e suas variantes no processo de surgimento, estabelecimento e desenvolvimento clínico da hanseníase. Esses estudos têm gerado dados de grande importância para o entendimento da patogênese e evolução da doença. Entretanto, ensaios funcionais são necessários para a comprovação do envolvimento desses genes na fisiopatologia da hanseníase. Em um estudo anterior realizado pelo nosso grupo de pesquisa, uma família com casos extremos de hanseníase de início precoce foi investigada a fim de identificar variantes genéticas candidatas ao controle da susceptibilidade à doença. O estudo foi bem-sucedido na identificação de genes portadores de variantes não sinônimas com alto potencial de impacto sobre a ocorrência da hanseníase; como próxima etapa, estudos funcionais são necessários, conforme apresentado no presente projeto. Nossa proposta baseia-se na edição genética por CRISPR/Cas de uma variante candidata encontrada no gene NOD2 em células primárias de membros da família estudada. Este procedimento permitirá a execução de estudos subsequentes para a geração de células pluripotentes induzidas (iPSC) e posteriormente a diferenciação em células alvos do Mycobacterium leprae, o agente etiológico da hanseníase. Em posse de células alvo que possuem o mesmo background genético contendo ou não a variante em estudo, investigações funcionais poderão ser desenvolvidas, evidenciado o impacto das variantes editadas. Além disto, abre-se a possibilidade de estudos com células de difícil obtenção, como por exemplo células de Schwann e células dendríticas, conhecidamente envolvidas na hanseníase. Por fim, eventos celulares e imunológicos poderão ser investigados para desvendar o papel funcional das variantes em estudo.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gelmires de Araujo Neves

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • efeito da estabilidade térmica de argila organo-paligorsquita nas propriedades reológicas para fluidos de perfuração base óleo
  • Embora as tecnologias de algumas energias renováveis estão se desenvolvendo rapidamente, como por exemplo a energia eólica, nuclear, entre outras, a de petróleo e gás, energia tradicional, é a principal fonte de energia do mundo. A demanda de petróleo e gás está aumentando devido ao rápido desenvolvimento da sociedade. No entanto, a indústria do petróleo está perfurando cada vez mais poços tecnicamente desafiadores e difíceis. A perfuração de poços mais profundos em todo o mundo exige constantes pesquisas de fluidos de perfuração adequados para superar condições extremas. A argila atapulgita/paligorsquita é um silicato complexo de magnésio, com uma estrutura em canal aberto, formando cristais alongados, e pertencentes ao grupo das hormitas. Pesquisas recentes vêm dando destaque a esse argilomineral por serem menos sensíveis a sais orgânicos e assim apresentam propriedades reológicas adequadas mesmo na presença de altas concentrações de eletrólitos. Também vem sendo observado que o processo de organofilização desses argilominerais é um processo superficial e não ocasiona mudanças em sua estrutura, aumentando assim o leque de aplicabilidade para este tipo de organofílica. Diante do exposto nosso projeto de pesquisa pretende-se avaliar o comportamento da atapulgita/paligorsquita, policatiônica e/ou nomocatiônica, com aplicabilidade em fluidos de perfuração à base de óleo, a partir da atapulgita/paligorsquita in natura e/ou organofilizada, levando em consideração o efeito da estabilidade térmica no processo de organofilização e nas propriedades reológicas. Pretende-se com este trabalho estabelecer uma nova sistemática laboratorial para aplicação em argilas atapulgita/paligorsquita in natura e/ou organofilizada de forma a planejar uma reologia adequada para seu uso em fluidos de perfuração base óleo.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gelvam André Hartmann

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • o campo paleomagnético médio na américa do sul entre 0-5 ma
  • O campo magnético da Terra (CMT) de origem interna apresenta variações em diferentes escalas de tempo, desde anos até bilhões de anos. A análise integrada de dados de paleodireção e de paleointensidade para os últimos 5 milhões de anos (Ma) revela feições de campo não-dipolares que parecem semelhantes àquelas observadas em modelos e dados de campo para escalas de tempo de séculos a milênios. No entanto, a estrutura do CMT é limitada em grande parte pela qualidade e pelas distribuições espacial e temporal dos dados paleomagnéticos. A escassez desses dados é bastante marcante em baixas e altas latitudes em ambos os hemisférios, mas em especial no hemisfério sul. Este projeto de pesquisa tem por objetivo principal estudar a variação do CMT para o intervalo de tempo de 0-5 Ma, a partir de uma criteriosa seleção de dados paleomagnéticos disponíveis na literatura, combinados com um novo conjunto de dados de paleodireção e de paleointensidade absoluta que serão obtidas em alvos de rochas vulcânicas das zonas Sul e Norte da Cordilheira dos Andes, na Argentina e na Colômbia. Pretende-se com isso: (i) contribuir com novos dados paleomagnéticos e de paleointensidade absoluta para o banco de dados da América do Sul; (ii) avaliar o comportamento da variação paleosecular, através da dispersão angular de uma distribuição de polos geomagnéticos virtuais em função da latitude e da frequência de reversões geomagnéticas; (iii) estimar a contribuição de componentes não-dipolares para o CMT por meio de análises estatísticas da anomalia de inclinação em função da latitude. Este novo conjunto de informações podem permitir uma melhor compreensão sobre a variabilidade do campo geomagnético para o intervalo de 0-5 Ma.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gemael Chaebo

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • coprodução da coleta seletiva: participantes, relacionamentos, motivações e permanência na dinâmica de implementação
  • Por coprodução entende-se o relacionamento colaborativo entre poder público e população atendida, produzindo conjuntamente políticas públicas. A literatura destaca que estas políticas públicas não poderiam ter seus resultados alcançados sem o esforço conjunto de ambas as partes. Neste sentido, este projeto de pesquisa tem como objetivo geral descrever os tipos de participantes envolvidos, seus relacionamentos, motivações e por quanto tempo se dispõem a permanecer ativos na dinâmica de coprodução. Este objetivo será operacionalizado por meio de estudo comparativo da coprodução da coleta seletiva de lixo em municípios do estado de Mato Grosso do Sul. Serão escolhidos para comparação cinco municípios com sistema de coleta seletiva implementado. Os dados qualitativos, coletados por meio de entrevista, documentos e fontes bibliográficas, serão analisados por meio da análise de conteúdo e, complementarmente, através de análise qualitativa comparativa (csQCA). Espera-se que os dados obtidos possam esclarecer lacunas conceituais da coprodução de políticas, bem como auxiliar na elaboração de estratégias de coprodução da coleta seletiva municipal, em Mato Grosso do Sul, especificamente, e – potencialmente - em outras regiões do Brasil.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Genoile Oliveira Santana Silva

Ciências da Saúde

Medicina
  • impacto de um programa de intervenções na não-adesão a medicamentos em pacientes de retocolite ulcerativa: ensaio clínico randomizado
  • Alguns autores apontam a baixa adesão ao tratamento medicamentoso como um problema de saúde pública com magnitude variável de 15% a 93% para pacientes com doenças crônicas, sendo caracterizada como uma “epidemia invisível”. No Brasil, poucos ensaios clínicos foram identificados com o intuito de avaliar intervenções, tendo como desfecho primário o impacto na não-adesão, sendo os participantes da pesquisa em sua maioria portadores de doenças cardiovasculares e nenhum com portadores de doenças inflamatórias intestinais. Observa-se uma lacuna na produção do conhecimento de intervenções avaliadas através de estudos com desenho de ensaio clínico randomizado, que possam gerar impacto na não-adesão dos pacientes com doenças inflamatórias intestinais, caracterizando este estudo como inovador. As doenças inflamatórias intestinais fazem parte dos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas do Ministério da Saúde com ampla cobertura do tratamento com fornecimento de medicamentos via oral e parenterais. Por este motivo, é de fundamental importância a avaliação e implementação de medidas com o objetivo de aumentar a adesão ao tratamento prescrito. O presente estudo tem como objetivo geral avaliar o impacto de um programa de intervenção na não-adesão ao tratamento medicamentoso em pacientes com Retocolite Ulcerativa (RCU). Trata-se de um estudo experimental longitudinal prospectivo com desenho de ensaio clínico randomizado pragmático, com previsão de início em Março de 2019. Serão aplicados para coleta de dados, a técnica de entrevista semi-estruturada com uso dos instrumentos Brasil SF-36 e o Teste de Morisky-Green-Levine, além de questionários elaborados especificamente para este estudo e coleta de dados secundários dos prontuários dos participantes, quando necessário. Os dados serão lançados em banco de dados construído com o pacote estatístico SPSS, versão 21.0. Os participantes do Grupo Controle (GC) não receberão as intervenções, enquanto os do Grupo Intervenção (GI) receberão o programa de intervenção de forma individual em ambiente privativo. O programa será composto por intervenções educacionais e intervenções comportamentais aplicado por um período de 6 meses. Serão analisadas variáveis sócio demográficas, econômicas, clínicas, farmacoterapêuticas, não-adesão e qualidade de vida. Será considerado nível de significância bilateral (1-alpha) de 95%, poder (1-beta) com 80% de probabilidade de detecção, razão de tamanho da amostra entre expostos/não expostos de 1, porcentagem de não expostos positivos de 50% e porcentagem de expostos positivos de 80%, Odds Ratio: 4, razão de risco/prevalência de 1,6 e diferença de risco/prevalência de 30, o cálculo gerado através do OpenEpi, versão 3.01, calculou-se 45 participantes em cada grupo (GC e GI) para pacientes de RCU, com tamanho amostral de 90. As variáveis quantitativas serão descritas com médias (desvio-padrão) ou medianas (intervalo interquartil), enquanto as qualitativas serão descritas com medidas de frequência absoluta e percentual. Para comparar os grupos expostos (GI) e não expostos (GC) em relação às variáveis qualitativas será utilizado o teste do qui-quadrado ou o teste exato de Fischer, quando recomendado. A comparação das variáveis quantitativas entre os grupos de exposição será realizada mediante aplicação do teste t de Student para amostras não pareadas ou, se indicado, o teste não paramétrico de Mann-Whitney. A ocorrência (incidência) dos desfechos do estudo (não-adesão) será realizada pela razão entre o total de participantes que não aderiram ao tratamento e o total de participantes do grupo, multiplicada por 100, calculadas, separadamente para os grupos intervenção e comparativo. O risco relativo (RR) com o respectivo intervalo de confiança de 95% (IC95%) será utilizado como medida de eficácia, obtido pela razão entre a incidência do grupo intervenção e a incidência do grupo comparativo. Para ajustes para potenciais confundidores, a Regressão de Poisson com variância robusta será utilizada para estimar RR ajustados com os respectivos IC 95%. O número necessário para tratar (NNT) será utilizado para calcular número de indivíduos que necessitam receber o tratamento para obter um resultado mais favorável. Serão consideradas significantes as associações com valores de p menor que 0,05. A análise será feita por intenção de tratamento. Como resultados desta pesquisa esperamos uma melhoria da taxa de adesão e qualidade de vida dos pacientes com RCU, e como consequência, uma redução no Índice de Lichtiger que traduz o status clínico, repercutindo em menos internamentos e complicações.
  • Universidade do Estado da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

George Augusto Batista Câmara

Engenharias

Engenharia de Energia
  • o uso do subsolo para o armazenamento de energia: percepção publica das tecnologias, análise do marco regulatório brasileiro vigente e identificação de lacunas
  • A geração de eletricidade via Fontes de Energia Renováveis (FER) é um objetivo estratégico para diversas nações mundiais, motivadas pela necessidade de redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). O estado da Bahia, como todo o Nordeste, com elevados potenciais eólicos e solares, está bem posicionado para aproveitar os benefícios socioeconômicos associado ao aproveitamento das FER. O processo de migração de fontes de energia tradicionais para as FER não é simples, haja vista a intermitência e não despachabilidade de muitas FER, cujos picos de disponibilidade não coincidem com a demanda de energia. As empresas e instituições do setor energético enfrentam um desafio ao seu desenvolvimento econômico: como assegurar a segurança de abastecimento num contexto de aumento das FER no mix energético? É neste contexto que o Armazenamento de Energia vem sendo promovido ao redor do mundo e uso do subsolo tem ganhado destaque como opção para a solução deste problema. A implementação das tecnologias de armazenamento de energia no subsolo depende da existência de reservatórios geológicos adequados e a Bahia, em razão de nela existir diversos tipos de formações geológicas, apresenta um potencial para a aplicação desta tecnologia. Associado a isso está a aptidão do estado para a geração de energia via FER. Diante da potencialidade do estado da Bahia, o presente projeto tem o propósito de dar o primeiro passo para a análise da viabilidade da implementação da tecnologia de armazenamento de energia neste estado. A primeira etapa do projeto consistirá na caracterização da tecnologia, na avaliação dos projetos deste tipo existentes no mundo e na verificação da percepção pública das tecnologias de armazenamento de energia. Nesta etapa, serão analisados trabalhos que tratem da percepção pública das tecnologias de armazenamento de energia no subsolo, focando nos seguintes temas: conhecimento prévio da população e órgãos específicos sobre essas tecnologias; percepção dos indivíduos sobre os riscos e benefícios da tecnologia (ambientais e de segurança); o efeito “Não no meu quintal” (resistência da população em ter a implementação desta tecnologia próximo à sua residência); compreensão da população sobre a importância da segurança energética; e nível de aprovação das tecnologias. A segunda etapa estará focada nas questões regulatórias existentes para o uso em larga escala do subsolo com fins de armazenamento de energia na Bahia. Para tanto, será realizado o levantamento das condições vigentes do marco regulatório brasileiro das atividades petrolíferas e minerais, bem como da situação regulatória atual para o possível armazenamento energético (gás natural, hidrogênio e ar comprimido) em reservatórios petrolíferos exauridos ou formações geológicas, como cavernas de sal-gema. Além disto, buscar-se-á identificar as lacunas existentes no arcabouço regulatório vigente sobre os temas em estudo, tendo como referência a experiência internacional, e propor medidas visando o aprimoramento da regulamentação brasileira. Para o cumprimento das duas etapas do projeto, pretende-se utilizar como base metodológica, primeiramente, a pesquisa bibliográfica sobre o tema proposto. No segundo momento, almeja-se fazer um estudo de caso no projeto de armazenamento de energia em Huntorf, na Alemanha, no qual a triangulação entre três técnicas de coleta de dados será efetivada: entrevistas, análise de documentos e observação. As entrevistas serão realizadas com profissionais que atuem neste projeto de armazenamento de energia com o uso do subsolo. Os documentos analisados são de diversas fontes, destacando-se as leis, decretos, portarias, relatórios, estudos e projetos. Já a observação será feita na sede do projeto, com o intuito de verificar os procedimentos adotados, as características do projeto, dentre outras coisas. No estudo de caso, a questão da caracterização da tecnologia, da percepção pública e do marco regulatório serão contemplados.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

George Augusto Valença Santos

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • de produtos para plataformas: um framework para design de ecossistemas de software
  • O paradigma de ecossistemas de software tem se tornado uma estratégia competitiva para empresas que passam a concorrer e colaborar em rede. Este ambiente geralmente resulta da ação de uma empresa líder chamada de keystone, que parte de um modelo orientado ao produto para um modelo orientado à uma plataforma de software. Inicialmente, a partir da oferta de Application Programming Interfaces e, posteriormente, com Software Development Kits, essa empresa promove o engajamento e orquestra diversos atores externos (complementadores, revendedores, usuários, etc.). Ao firmar parcerias, esses atores passam a fazer parte do ecossistema e obter vantagens como: compartilhamento de clientes, acesso a novos mercados, divisão de custos de P&D e inovação de seus produtos. Com isso, os processos de co-criação de valor se tornam cada vez mais interligados e surgem desafios típicos das relações de poder e dependência que se formam entre os participantes. Ecossistemas de software conhecidos e bem-sucedidos incluem Apple iOS, Google Android, Microsoft Dynamics, SAP e Salesforce. Embora ao longo dos últimos anos a literatura tenha explorado a dinâmica de funcionamento de ecossistemas de software, há pouca compreensão sobre como eles surgem. Acreditamos que entender as forças que influenciam a criação de um ecossistema é vital para compreender o desempenho da indústria de software, no atual cenário altamente especializado, competitivo e dinâmico. Diante disso, o presente projeto de pesquisa tem por objetivo investigar o nascimento de ecossistemas através da construção de um framework para guiar as empresas que buscam desenvolver um ecossistema de software. Este framework deverá reunir orientações na forma de estratégias, processos e modelos que caracterizam um ecossistema, em suas três dimensões (técnica, social e de negócio). Desenvolveremos tal contribuição a partir de uma referencial conceitual consolidado, adotando teorias de áreas associadas à ecossistemas de software, como cooperação e inovação. Por fim, realizaremos estudos de campo diversos, com revisão por especialistas e ciclos de pesquisa-ação, para aplicação e evolução do framework em empresas de software.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

George Balster Martins

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • influência da interação spin-órbita sobre o efeito kondo
  • Este projeto, com duração prevista de dois anos, visa responder duas perguntas relativas ao efeito Kondo presente em um sistema contendo uma impureza quântica acoplada a um fio quântico uni-dimensional sujeito à interação spin-órbita (aqui chamado de sistema [1d]Rashba+Kondo. Primeiramente, vamos examinar se uma mudança na helicidade da Superfície de Fermi (SF) do fio quântico induz uma mudança qualitativa no estado Kondo. A mudança na helicidade da SF será obtida através da variação do potencial químico ao redor de um ponto onde a helicidade não é definida. Subsequentemente, vamos analisar se um efeito reportado recentemente [Phys. Rev. B 93, 241111(R) (2016)], sugerindo a observação teórica de um efeito Kondo exótico envolvendo um momento magnético local S=2/3 em um sistema Rashba 2d, pode ser simulando usando técnicas numéricas mais robustas, e se o efeito ocorre também em 1d. As simulações serão feitas usando três técnicas diferentes: a chamada Aproximação Atômica, o Grupo de Renormalização perturbativo (Poor man's scaling), e o Grupo de Renormalização Mumérico.Ao mergulhar em tais estudos no sistema [1d]Rashba+Kondo, tentaremos jogar luz sobre uma discussão corrente relacionada à dependência da temperatura de Kondo (TK), a única escala de energia definindo o estado Kondo, com o acoplamento spin-órbita.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

George Deroco Martins

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • caracterização espectral e espacial de áreas da cultura cafeeira infestadas por nematoides e bicho mineiro a partir de dados de sensoriamento remoto adquiridos em multiescala
  • Nas últimas décadas, a cultura do café tornou-se uma das atividades agrícolas mais rentáveis entre as lavouras brasileiras, sendo assistida por sofisticadas técnicas de plantio e manejo utilizando uma diversidade de insumos agrícolas. Porém, mesmo sob a era da tecnologia, as lavouras de café são constantes alvos de parasitas e pragas, tais como os nematoides e o bicho mineiro. Sabendo que esses problemas constituem um dos principais fatores responsáveis pela queda da produção cafeeira e que a detecção e o controle destas infestações são, por muitas vezes, ineficazes, cresceu, nos últimos anos, a necessidade de se desenvolver técnicas para detectar a ocorrência destes agentes nas culturas agrícolas, para um posterior controle e manejo das áreas de infestação. Neste contexto, a presente pesquisa embasa-se no uso de técnicas de Sensoriamento Remoto para detectar a ação dos nematoides e do bicho mineiro, mais especificamente em situações em que a ocorrência da infestação não é perceptível com uma simples verificação visual em campo. A metodologia proposta considera a integração de dados hiperespectrais e imagens multiespectrais para avaliar as diferenças espectrais e na configuração espacial de áreas sadias e afetadas por estes agentes parasitas do cafeeiro. Portanto, o estudo tem como objetivo a caracterização espectral e espacial de talhões da cultura cafeeira infectada por nematoides e pelo bicho mineiro.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

George dos Reis Alba

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • a influência das emoções autoconscientes sentidas (vs. antecipadas) no comportamento de poupança
  • Existe uma lacuna entre a teoria normativa econômica e o julgamento e tomada de decisão das pessoas relativo a poupança, independente da sua renda. Quando analisam trade-offs entre consumir e poupar ao longo de sua vida, os consumidores estão longe de otimizar os seus recursos. Entretanto, a maioria das explicações comportamentais de porque as pessoas não conseguem poupar dinheiro, são relativamente imutáveis e apenas recentemente, a literatura vem avançando sobre fatores situacionais. As emoções autoconscientes consistem em uma classe especial desses fatores, uma vez que representam emoções cognitivamente dependentes e requerem procedimentos de autoavaliação. Este projeto busca investigar como as diferentes emoções autoconscientes nas suas duas formas (sentidas vs. antecipadas) desencadeiam diferentes consequências no comportamento de poupança do consumidor. O projeto terá abordagem causal, utilizando experimentos de laboratório e de campo. Os resultados deste trabalho possibilitarão criar avenidas de contribuições que possam entender e criar estratégias para reduzir a distância da tomada de decisão dos poupadores e o modelo normativo econômico.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

George Evergton Sales Souza

Ciências Humanas

História
  • disciplinando almas, disciplinando a sociedade. a igreja na bahia colonial.
  • Este projeto apresenta um programa de pesquisas que tem por objetivo descrever e analisar as formas pelas quais o cristianismo, por meio da instituição eclesiástica, estabeleceu e difundiu mecanismos de disciplinamento no bispado e, a partir de 1676, arcebispado da Bahia. Busca-se compreender o alcance e eficácia dos padrões religiosos, morais e comportamentais prescritos pela Igreja, bem como dos seus instrumentos de normatização, controle e disciplinamento do clero e da sociedade. Para tanto, importa investigar estruturas, agentes eclesiásticos e suas relações com o Estado, além do modo como os diferentes grupos sociais presentes na sociedade colonial, aos quais se dirigiu o projeto disciplinador, aderiram, rejeitaram ou adaptaram os modelos que lhes foram impostos
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022