Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vera Therezinha Medeiros Borges

Ciências da Saúde

Medicina
  • proteção cardiovascular após pré eclampsia: uso de inibidor da enzima conversora da angiotensina no pós parto resulta em melhora da função cardiovascular e redução de risco cardiovascular – estudo randomizado, duplo cego (the champ trial)
  • Introdução: A pré-eclâmpsia é clinicamente identificada por hipertensão arterial, proteinúria e/ou outros distúrbios sistêmicos, após a 20ª semana de gestação. Nas mulheres com pré-eclâmpsia, durante o período pós-parto pode ocorrer remodelação/hipertrofia cardíaca, acarretando efeitos cardíacos adversos e maior risco de morbidade cardiovascular a longo prazo. Sabe-se que o inibidor da enzima conversora de angiotensina tem efeito cardioprotetor em pacientes com hipertensão arterial crônica, portanto espera-se que essa droga possa exercer efeito no sistema cardiovascular das mulheres que tiveram pré eclampsia. Objetivos: 1. Avaliar o efeito do inibidor da enzima conversora da angiotensina (enalapril) comparado com o placebo, na função e remodelação cardíaca no período pós-natal (6m), em mulheres que desenvolveram pré-eclâmpsia pré-termo. 2. Explorar se o uso do inibidor da enzima conversora da angiotensina (enalapril) altera as concentrações séricas dos biomarcadores de função cardiovascular e da remodelação cardíaca e das citocinas inflamatórias (TNFα e IL 1). 3. Explorar o efeito do IECA no risco cardiovascular de 10 anos. Método: Será realizado um estudo do tipo ensaio clínico, duplo cego e randomizado no pós-parto de mulheres com pré-eclâmpsia e que deverão parir antes de 37ª semana de gestação. Serão selecionadas as mulheres que tiveram pré eclampsia pré-termo, maiores de 18 anos e ausência de patologias clínicas e serão divididas em dois grupos: grupo IECA (enalapril) e grupo placebo. Antes da randomização será realizado o ecocardiograma e colhido sangue para dosagem dos biomarcadores cardíacos e inflamatórios (TNFα e IL1β). Logo em seguida iniciarão com 5mg de enalapril ou placebo, via oral, uma vez por dia por 1 semana e será aumentado 5mg/semana até atingirem a dose máxima de 20mg/d, que serão mantidas até o término do estudo. O monitoramento dos efeitos da medicação será realizado via telefone, semanalmente no 1º. mês e depois mensalmente. Após seis meses da inclusão no estudo será repetido o ecocardiograma e a dosagem dos biomarcadores cardíacos e inflamatórios. O cálculo do tamanho amostral foi de 104 mulheres. Para todas as comparações estatísticas será considerado limite mínimo de significância de 95% (p<0,05). Resultados esperados: Espera-se com desenvolvimento deste projeto determinar se o tratamento com enalapril no pós parto melhora a disfunção e a remodelação cardiovascular nas mulheres que tiveram pré-eclâmpsia pré-termo. O presente estudo fornecerá dados clínicos e laboratoriais necessários para determinar se o tratamento a longo prazo com enalapril pode ser indicado. Também determinará se ocorrerá algum resultado adverso (por exemplo, redução excessiva na pressão arterial materna / neonatal) que possa impedir sua utilidade como uma abordagem terapêutica no período pós-natal.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022