Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Acácio Antonio Ferreira Zielinski

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • recuperação e aplicação de princípios ativos de produtos de baixo valor de mercado do beneficiamento de feijão preto
  • Feijão (Phaseolus vulgaris L.) é uma leguminosa com alto valor econômico em muitos países. O Brasil se destaca como o terceiro maior produtor do mundo, além de apresentar um consumo anual (per capta) de aproximadamente 16 kg. Nos últimos anos, os feijões têm sido estudados quanto à presença de compostos bioativos como peptídeos, fibra alimentar, amido resistente e compostos fenólicos. No entanto, inapropriadas condições de estocagem estão associadas ao fenômeno denominado “hard-to-cook”. Além disso, durante o beneficiamento de feijão, “bandinhas” são produzidas devido a separação dos cotilédones por ruptura do revestimento da semente. Devido a esses fatores os produtos acabam perdendo seu valor de mercado. Baseado no pressuposto, a matéria-prima de baixo valor comercial passa a ser uma alternativa de aproveitamento para recuperação de compostos bioativos, como os compostos fenólicos presentes nas cascas. Portanto, tanto para a avaliação química ou biológica, ou para a aplicação em produtos alimentícios faz-se necessário proceder a extração dos compostos bioativos dos materiais vegetais. Para que o rendimento de extração dos compostos seja economicamente viável é necessário que o projeto seja otimizado em relação às variáveis de processo. O objetivo do projeto visa desenvolver e explorar a recuperação dos princípios ativos do feijão preto (Phaseolus vulgaris L.) com baixo valor de mercado (“hard-to-cook” e bandinhas) através do uso da tecnologia de extração com o uso de solventes e técnicas não convencionais. Os compostos fenólicos serão extraídos baseado na otimização do processo com variações nas variáveis de processo de acordo com o procedimento que será adotado (por exemplo, maceração, ultrassom ou líquidos pressurizados). Os extratos que serão obtidos, serão avaliados quanto aos teores de compostos fenólicos (compostos fenólicos totais, compostos fenólicos individuais, flavonoides, antocianinas), potencial antioxidante in vitro e potencial de inibição in vitro contra as enzimas α-amilase, α-glicosidase e lipase. A partir dos resultados, será realizado o estudo da aplicação dos extratos em produtos alimentícios (óleos comerciais), buscando substituir os conservantes sintéticos. Por fim, com este projeto espera-se gerar informações referentes da extração dos compostos bioativos da casca de feijão preto com baixo valor comercial, e seu potencial de aplicação em produtos alimentícios.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Acácio Sidinei Almeida Santos

Ciências Humanas

Sociologia
  • migração e saúde: itinerários terapêuticos, práticas e estratégias de cura de imigrantes africanos na cidade de são paulo
  • A situação dos imigrantes internacionais é caracterizada pelo fato de que eles devem se reorientar socialmente e redefinir seu modo de vida no seio da sociedade de acolhida. Esse processo de integração que abre para os imigrantes a via para uma nova vida é também permeado por tensões que levam, nos casos mais extremos, à marginalização. As tensões entre os aspectos sociais, comunitários e econômicos, como encontrados no país de origem e no país de acolhida, podem se exprimir muitas vezes por problemas de saúde. Relacionar saúde e migração é falar da integração dos migrantes no corpo social, das instituições de apoio e do diálogo, mas também das interdições e incompreensões de práticas sociais, e das transformações de significados do corpo, da religião, das tradições terapêuticas decorrentes deste encontro. Apesar do crescimento exponencial dos estudos sobre imigração e emigração nos últimos anos, o tema da saúde e da doença em contexto migratório constitui um domínio de investigação ainda incipiente no Brasil. O que significa dizer que ainda não recebeu a merecida atenção. Este projeto tem como objetivo dar continuidade às pesquisas iniciadas no pós-doutorado, fazer uma caracterização sociodemográfica, identificar os principais problemas de saúde, os itinerários dos imigrantes nas situações de doença e os recursos que a população imigrante de origem africana (demandantes de refúgio e refugiados) que reside no Brasil utiliza para resolver seus problemas de saúde.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020