Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Silvia Martins dos Santos

Outra

Divulgação Científica
  • ações integradas na semana nacional de ciência e tecnologia 2022 em uberlândia e região
  • Os avanços científicos e tecnológicos da humanidade vêm reforçando um grande e inquietante paradoxo: a ciência e a tecnologia trazem desenvolvimento, mas isso não garante, per si, uma elevação no grau de conhecimento do homem sobre ele mesmo e o mundo em que vive – ou seja, não forma cidadãos mais completos e seres humanos mais felizes. O desafio de transformar o saber especializado em bem comum representa cada vez mais uma necessidade vital para a civilização humana. Nesse contexto, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), uma iniciativa do Ministério de Ciência e Tecnologia (MCT), representa a oportunidade para que possamos discutir ciência com a comunidade, como destacado no site do evento: “A finalidade da SNCT é mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de C&T, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação.”. O Museu Dica (Diversão, Ciência e Arte) coordena um conjunto de ações para a SNCT em Uberlândia desde 2009 em parceria com a Prefeitura Municipal de Uberlândia (PMU) e o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM) – Campus Uberlândia. Desde a primeira edição, as ações relacionadas à SNCT em Uberlândia vêm se constituindo em um importante espaço para a divulgação científica à população da cidade, para a formação de discentes, docentes e técnicos da UFU, e para o fortalecimento da indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão. As ações planejadas possuem objetivos alinhados com os estabelecidos para a SNCT pelo MCTIC, e há destaque para os eventos que consideramos estruturadores: Workshop das ações da SNCT, Feira Ciência Viva (Uberlândia), Feira de Iniciação Científica do Pontal do Triângulo Mineiro – FICP (Ituiutaba), Mostra itinerantes, Brincando e Aprendendo (Uberlândia) e a mostra “Tecnologia Assistiva na Educação Básica”. Além disso, será elaborada a 17a. Edição da Revista de divulgação científica "Ciência e Tecnologia para Transformação Social"
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Silvia Martins dos Santos

Outra

Divulgação Científica
  • semana nacional de ciência e tecnologia – uberlândia 2021
  • A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) constitui-se em um evento nacional, promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que teve início no ano de 2004. Segundo o site do evento, “a SNCT tem o objetivo de aproximar a Ciência e Tecnologia da população, promovendo eventos que congregam centenas de instituições a fim de realizarem atividades de divulgação científica em todo o País. A ideia é criar uma linguagem acessível à população, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da Ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema”. O tema para o ano de 2021 é “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta.”. A SNCT, em Uberlândia e região é coordenada e realizada pelo Museu DICA (Diversão, Ciência e Arte) órgão do Instituto de Física, contemplando parcerias com a Prefeitura Municipal de Uberlândia (PMU) e o Instituto Federal de Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM) – Campus Uberlândia. Desde a primeira edição, em 2009, a SNCT em Uberlândia vem se constituindo em um importante espaço para a divulgação científica à população da cidade, para a formação de discentes, docentes e técnicos da UFU, e para o fortalecimento da indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão. As ações planejadas possuem objetivos alinhados com os estabelecidos para a SNCT pelo MCTIC, e há destaque para os eventos estruturadores: Workshop de lançamento da SNCT, Feira Ciência Viva (Uberlândia), Feira de Iniciação Científica do Pontal do Triângulo Mineiro – FICP (Ituiutaba), Brincando e Aprendendo (Uberlândia), Astronomia no Parque (Uberlândia), Vem pra UFU (Monte Carmelo e Patos de Minas), dentre outros.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Silvia Monnerat Barbosa

Ciências Humanas

Antropologia
  • antropologias transnacionais: os arquivos e as trajetórias de mariza peirano e gilberto velho
  • A pesquisa propõe investigar os diálogos estabelecidos entre as tradições antropológicas brasileiras e a teoria antropológica produzida em outras partes do mundo. A pesquisa terá como foco a atuação de dois grandes expoentes da Ciências Sociais brasileiras, os antropólogos Mariza Peirano e Gilberto Velho. A escolha desses dois nomes se dá pelo fato de a FGV CPDOC ser detentora de seus arquivos pessoais. Além da notoriedade dos pesquisadores e de sua atuação na internacionalização da Antropologia Brasileira, a pesquisa propõe explorar a riqueza dos arquivos pessoais doados ao CPDOC. O arquivo de Gilberto Velho chegou ao CPDOC em 2018 e o de Mariza Peirano em 2020. Juntos, eles compõem um acervo de 22 mil documentos que permitem lançar um olhar renovado sobre o desenvolvimento da Antropologia no Brasil. O projeto possui duas dimensões: A primeira, acadêmica, se volta para a história da Antropologia e para as possíveis conexões entre o desenvolvimento da disciplina no país e no exterior. A segunda dimensão tem caráter técnico e propõe a produção de bens culturais. Como parte central do projeto planejamos promover a organização e disponibilização integral e online através da base Acessus (https://cpdoc.fgv.br/acervo/arquivospessoais/base) dos arquivos de Velho e Peirano. A disponibilização permitirá não só a execução desta proposta, mas de pesquisas futuras realizadas em distintos contextos. Além disso, como parte do projeto, propomos a realização de documentários produzidos a partir dos arquivos pessoais digitalizados e a produção de podcasts no programa Casa das Humanidades (https://cpdoc.fgv.br/casa-das-humanidades). Desde 2016 o CPDOC vem investindo na área das Humanidades Digitais (https://cpdoc.fgv.br/laboratorios/lhud), alinhando a tecnologia ao conhecimento produzido pelas Humanidades. A digitalização dos arquivos e a produção de bens culturais fazem parte do investimento do CPDOC nas novas formas de pesquisar e disseminar conhecimento utilizando tecnologia.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Silvia Romão

Outra

Multidisciplinar
  • uffs de portas abertas - campus laranjeiras do sul - paraná
  • O Campus Laranjeiras do Sul, da Universidade Federal da Fronteira Sul, está situado em uma região longe de centros urbanos e industriais, assim como da região litorânea. A região apresenta municípios com IDHM inferiores à média estadual, baixo número de jovens com ensino médio completo e proporção de adultos com ensino superior abaixo da média nacional. A comunidade acadêmica da UFFS reconhece necessidade de atuação em diferentes frentes de trabalho para o fortalecimento do ensino fundamental, médio e superior, assim como no desenvolvimento regional: i) fortalecer o vínculo da UFFS com o ensino fundamental e médio regional, fortalecendo o ensino e aumentando a oportunidade de ingresso de alunos do ensino médio da região à universidade; ii) oportunizar aumento do vínculo dos acadêmicos com os temas relacionados com seus cursos, enfatizando a identidade do curso e do profissional em formação como forma de melhorar o desempenho acadêmico e reduzir os índices de retenção e evasão nos cursos; iii) aproximar a UFFS da comunidade regional, com ênfase em identificação de problemas e demonstração do uso da ciência e da tecnologia para sua resolução. Nesse contexto, os docentes, técnicos e acadêmicos de graduação da UFFS, Campus Laranjeiras do Sul irão desenvolver atividades representadas por oficinas, dias de campo, mostra científica e salas temáticas dos cursos, tendo como público-alvo alunos do ensino fundamental e ensino médio, produtores rurais, assim como comunidade em geral. O evento estará inserido no Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFFS, que ocorrerá durante a semana de Ciência e Tecnologia do ano de 2022. Serão realizadas oficinas, dias de campo, mostra científica, salas temáticas dos cursos, em diferentes áreas do conhecimento, planejadas a partir de temas relacionados aos cursos ofertados no Campus Laranjeiras do Sul, atividades características da vocação e potenciais da região, assim como, temas de interesse do ensino fundamental e ensino médio.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Sílvia Umeda Gallani

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • produção de biomassa bacteriana a partir de efluentes e aplicabilidade na aquicultura
  • Rubrivivax gelatinosus é uma bactéria fotoheterotrófica, presente naturalmente no ambiente aquático. Sua versatilidade permite metabolizar água saturada em matéria orgânica e produzir um co-produto (biomassa), rico em proteínas, vitaminas e carotenoides. A degradação da água é uma das maiores ameaças para a humanidade e esta bactéria assume papel de destaque como tecnologia natural e sustentável para tratamento de efluentes. O Amazonas possui a maior bacia hídrica mundial, o que favorece a pesca e aquicultura, que são atividades prioritárias no estado. Contudo, baixo percentual da população tem acesso ao tratamento de efluentes, que reflete no seu baixo índice de desenvolvimento humano. Neste sentido, tecnologias microbianas fornecem soluções práticas para esta problemática mundial. No projeto, objetiva-se obter cepa inédita de R. gelatinosus do Brasil, para desenvolver uma tecnologia microbiana de tratamento de efluente da indústria de pescado amazônico, produzindo uma biomassa com promissora empregabilidade na alimentação animal. Análises físico-químicas e microbiológicas da água irão determinar a eficácia do tratamento do efluente e a biomassa bacteriana produzida será caracterizada nutricionalmente para ser fornecida e testada na alimentação de peixes. A aplicabilidade da biomassa na piscicultura será avaliada em diferentes vertentes: como substituta de ingredientes de origem animal e vegetal, como um aditivo zootécnico, pigmentante, imunoestimulante, além de antioxidante para a ração animal. A proposta prevê a obtenção de dados teóricos básicos sobre a bactéria, além de inovação tecnológica com potencial desenvolvimento de insumo para a aquicultura, o que vai ao encontro da melhoria na qualidade de vida da sociedade, unindo o uso sustentável dos recursos aquáticos em áreas estratégicas. Em função desses fatores, a proposta cria oportunidades para geração de renda com produtos e serviços que fomentam o setor industrial de pescados e aquicultura no Amazonas.
  • Universidade Nilton Lins - AM - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Silvia Virginia Coutinho Areosa

Ciências Humanas

Psicologia
  • influência da pandemia da covid19 sobre a saúde mental das pessoas idosas
  • Este projeto de pesquisa com pessoas de 60 anos ou mais busca conhecer a percepção sobre o período da pandemia e a realidade pela qual estão passando as pessoas idosas em diferentes contextos e sua influência sobre as condições de saúde mental.O projeto é proposto por duas equipes de pesquisa, uma ligada ao GEPEC/UNISC e outra ligada ao Núcleo de Estudos e Pesquisa em Terapia Ocupacional (NEPTO/UFSM), tendo parceria do Centro de Estudos Humanísticos da UMINHO/PT. A participação da IES portuguesa, deve-se ao fato de que o continente Europeu foi o segundo a ser atingido pela pandemia em 2020, tendo acumulado algumas experiências antes da evolução da doença no continente sul americano. Dessa forma, compreender a realidade de um município no contexto europeu, poderá auxiliar as pesquisadoras brasileiras na implantação de medidas preventivas junto à população idosa da região central do Rio Grande do Sul, visando tornar-se uma referência sobre a temática para as demais regiões do país no que se refere ao cuidado em saúde mental dos idosos brasileiros.O objetivo principal é compreender os efeitos psicológicos do período de pandemia da covid19 na vida das pessoas idosas independentes que se mantêm em casa durante a pandemia em distintos municípios brasileiros: Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Agudo e português de Braga. Pretende-se comparar os resultados encontrados no meio rural e no urbano e para tanto, a equipe irá utilizar um formulário de entrevista a ser aplicado nos diferentes contextos. O trabalho será conduzido e supervisionado pelas equipes de pesquisa, que atuaram no desenho do estudo, assim como, participarão da análise e interpretação dos resultados. Acredita-se que esse projeto possa dar subsídios para o enfrentamento de outras possíveis situações de pandemia e seus efeitos sobre as pessoas idosas, bem como produzir conhecimento baseado na experiência européia sobre o tema e nas vivências brasileiras.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 05/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Silvia Zamberlan Costa Beber

Outra

Multidisciplinar
  • iv feira de ciências de toledo - iv feci-too
  • As Feiras de Ciências são realizadas geralmente nas instituições de ensino de educação básica, sendo um evento de caráter científico, social e cultural, cuja intenção é proporcionar aos estudantes um período de elaboração e desenvolvimento de projetos e posterior apresentação durante realização da exposição, estabelecendo um diálogo com os visitantes, sobre os temas pesquisados. A IV Feira de Ciências de Toledo – IV FECI-TOO é de abrangência municipal e pretende envolver as escolas do município de Toledo/PR, promovendo a cultura científica, a divulgação e popularização da ciência, de modo a despertar o espírito científico nos jovens estudantes, mobilizando a comunidade geral a prestigiar o evento e conhecer um pouco mais sobre a função das Feiras de Ciências na aprendizagem e na alfabetização científica e tecnológica dos estudantes. Os temas comuns para os projetos do Ensino Fundamental e Médio serão: Meio ambiente e sustentabilidade - desafios e soluções inteligentes; Alimentação - desafios para reduzir o desperdício e aumentar o aproveitamento dos alimentos; Saúde, tecnologia e educação; Ciência, cultura e educação. Para o Ensino Médio Integrado e Subsequente os projetos podem abordar também: Empreendedorismo e inovação; Mulheres e meninas nas ciências (carreiras científicas, tecnológicas e de inovação). Quanto a metodologia de trabalho, está organizada em quatro fases, sendo: 1) organização geral, estabelecimento de parceria com instituições educacionais, produção do material de divulgação, criação do site etc.; 2) divulgação e apoio técnico aos estudantes e professores (palestras, minicursos, vídeos), avaliação dos projetos recebidos, organização do espaço, materiais, equipamentos, premiação; 3) exposição dos projetos, entrega de premiação aos participantes; 4) orientação dos bolsistas de Iniciação Científica Júnior e elaboração do relatório. Pretendemos registrar a IV FECI-TOO na Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação de 2022.
  • Universidade Estadual do Oeste do Paraná - PR - Brasil
  • 02/02/2022-29/02/2024
Foto de perfil

Silviamar Camponogara

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • avaliação da intensificação do trabalho da enfermagem
  • O mundo do trabalho vem sendo marcado pela modernização tecnológica e novos modelos de gestão, que impactam nas organizações e nos processos laborais, provocando mudanças na organização e nas condições de trabalho. Diante desse contexto, trabalhadores de diversas áreas de atuação, podem estar vivenciando um processo de intensificação do trabalho. Na área da saúde, esse impacto parece estar cada vez mais evidente, sabidamente pelo volume de produções científicas que apontam para a precarização das condições de trabalho e sobrecarga de atividades laborais, especialmente entre trabalhadores da enfermagem. Pode se dizer que os trabalhadores da enfermagem podem estar expostos a um fenômeno que vem sendo retratado, por pesquisadores nacionais e internacionais, como intensificação do trabalho, a qual está relacionada com a aceleração e precarização do trabalho, sub dimensionamento de pessoal, aumento da carga de trabalho, extensão da jornada de trabalho, dentre outros. Contudo, a despeito da importância desse tema, que pode trazer repercussões tanto para a saúde dos trabalhadores quanto para a qualidade do processo assistencial, evidencia-se que inexistem formulações teóricas consistentes na área bem como instrumentos de pesquisa que possam subsidiar investigações, na medida em que inexistem estudos que apontem como o fenômeno da intensificação do trabalho ocorre na enfermagem, no que ele consiste, como os trabalhadores o percebem e de que forma pode ser mensurado. Com base no exposto, desenvolveu-se uma proposta de projeto intitulado ‘Avaliação da intensificação do trabalho da enfermagem’, direcionado a avaliar a intensificação do trabalho da enfermagem, com vistas a construir conhecimentos teóricos sobre o tema, bem como subsidiar as investigações, do ponto de vista metodológico, tendo em vista que não há instrumentos de pesquisa sobre intensificação do trabalho da enfermagem.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sílvio Bitencourt da Silva

Outra

Divulgação Científica
  • 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil
  • A UNISINOS se propõe a realização da 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em âmbito intermunicipal, como estímulo à percepção do papel da ciência à sociedade e como instrumento de fortalecimento da educação formal (Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio e Educação Tecnológica), não-formal e informal, visando à divulgação do conhecimento científico e tecnológico. Demonstra aderência ao tema “BICENTENÁRIO DA INDEPENDÊNCIA: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil” ao mobilizar a população em especial, crianças e jovens em torno de temas de ciência e tecnologia, valorizando a criatividade, inovação e atitude científica. As modalidades de eventos abrangidos pelo projeto contemplam a promoção de eventos e atividades de divulgação e popularização da ciência que, por meio da SNCT, estimulem a curiosidade científica, o raciocínio científico e a inovação, além da difusão dos temas da inteligência artificial e das tecnologias convergentes e habilitadoras entre estudantes e professores da educação básica, educação de jovens e adultos e educação profissional e tecnológica, tendo como principais atividades: Exposição de CT&I; Eventos de Comunicação Científica em Rádio, TV e outras mídias; Portas Abertas; Seminário ou Ciclo de Palestras; Conjunto de Oficinas de CT&I.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 15/10/2022-30/04/2023
Foto de perfil

Sílvio Bitencourt da Silva

Ciências Humanas

Educação
  • a transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta
  • promoção de eventos e atividades de divulgação e popularização da ciência que, por meio da SNCT, estimulem a curiosidade científica, o raciocínio científico e a inovação, além da difusão dos temas sobre a transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta entre estudantes e professores da educação básica, educação de jovens e adultos e educação profissional e tecnológica: a) Exposição de CT&I – Apresentação de produtos, processos e/ou serviços desenvolvidos em resposta aos grandes desafios enfrentados pelo nosso planeta, oriundos dos Programas de Pós-Graduação da Universidade e em empresas do Parque Tecnológico da Universidade (Tecnosinos) e de sua Incubadora (UNITEC) por meio de lives e visitas online, todas contemplando ações mediadoras para a decodificação da exposição conduzidas por professores e alunos (mestrandos e doutorandos), bem como empreendedores e técnicos; b) Eventos de Comunicação Científica em mídias sociais – Produção e veiculação de cards de divulgação e popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação associada aos grandes desafios enfrentados pelo nosso planeta, nos perfis das plataformas de redes sociais (Instagram, Twitter, Facebook e Youtube, por exemplo); c) Conjunto de Oficinas de CT&I – Cursos online de livre acesso à população, com caráter de problematização, divulgação e difusão de aspectos específicos da ciência e tecnologia visando aprofundar a discussão sobre temas específicos, sendo eles: 1) O Planeta e Eu. 2) Desenvolvimento Sustentável. 3) Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). 4) Educação para o Desenvolvimento Sustentável 5) Ciência e Sustentabilidade. 6) Tecnologias Sustentáveis. 7) Inovação Sustentável. 8) Empreendedorismo Sustentável. 9) Criatividade e inteligência coletiva nacional para a resolução de problemas sociais 10) Desafios transversais na ENCTI 2016-2022 11) Environmental, Social and Corporte Governance (ESG) 12) Transversalidade nas políticas públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/10/2021-31/10/2023