Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • clubes de ciências no rio de janeiro: rede integrativa para a democratização e popularização da ciência
  • Vide projeto anexo
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 12/08/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática integrativa, distribuição e conservação de moluscos de água doce, com ênfase em ancylinae (gastropoda: hygrophila: planorbidae) e hyriidae (bivalvia: unionida)
  • Os moluscos de água doce estão entre os grupos mais ameaçados de extinção. A deterioração ambiental e a introdução de espécies invasoras têm sido as principais causas de ameaça. Este panorama tem sido observado para espécies de moluscos em todo o mundo; contudo, aqui no Brasil a falta de dados sobre diversas espécies é um sério entrave. Informações sobre a taxonomia, sistemática, biologia reprodutiva, crescimento, distribuição, são essenciais para o conhecimento das espécies e seus status de conservação. Na última avaliação das espécies ameaçadas de extinção do Brasil, grande número de moluscos continentais foi classificado como DD (data deficient) ou NT (near threatened), categorias onde o conhecimento é insuficiente para avaliação apropriada. Reconhecendo a necessidade de se reverter esta situação, o Ministério do Meio Ambiente estimula a geração de conhecimento sobre estas espécies no âmbito da Portaria 43/2014. Assim, o presente projeto visa diminuir a falta de conhecimento sobre alguns grupos de moluscos de água doce, especialmente Ancylinae (Gastropoda) e Hyriidae (Bivalvia), tendo em vista a conservação das espécies. Para alcançar tal objetivo são propostas expedições de campo para obtenção de material com partes moles que permitam análises da concha, morfologia interna e biologia molecular. Além disto, vamos inventariar todos os moluscos ocorrentes nas localidades de coleta, permitindo aprimorar os mapas de distribuição e co-ocorrência das demais espécies. Estes também poderão ser utilizados em futuros estudos taxonômicos e sistemáticos. Em síntese, pretendemos aprimorar o conhecimento básico sobre os moluscos de água doce, não apenas subsidiando a sistemática, taxonomia e distribuição, mas também obtendo dados para melhores avaliações do estado de conservação destas espécies. Assim, estamos desenhando expedições com multipropósitos visando abordar diversas questões, porém relacionadas, de forma a maximizar os recursos empregados.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sônia de Avila Botton

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • pythium insidiosum: análises filogenéticas e filogeográficas baseadas em genes constitutivos e flagelares e suscetibilidade in vitro aos antimicrobianos nanoparticulados
  • Pythium insidiosum é um oomiceto aquático do Reino Stramenopila, Classe Oomycetes, Ordem Pythiales, Família Pythiaceae, Gênero Pythium e Espécie P. insidiosum com capacidade de infectar animais e seres humanos, resultando em uma enfermidade geralmente fatal, denominada pitiose. A pitiose é uma doença piogranulomatosa, prevalente em áreas tropicais, subtropicais e temperadas. Em humanos é uma enfermidade de prognóstico desfavorável, comum no sudeste da Ásia, principalmente na Tailândia. A pitiose humana também vem sendo descrita em outros países, inclusive no Brasil. Aspectos relacionados à variabilidade genética de isolados de P. insidiosum de diferentes regiões do Brasil e Tailândia, são importantes em estudos filogenéticos e filogeográficos de P. insidiosum, a fim de aperfeiçoar as técnicas de diagnóstico, elucidar diferenças na virulência, patogenicidade entre os isolados e nas relações agente-hospedeiro-meio ambiente. Os estudos de evolução molecular de P. insidiosum são realizados utilizando as sequências obtidas a partir de genes constitutivos e de um importante gene que codifica uma proteína imunodominante de P. insidiosum. Marcadores como pf16 e ocm1 relacionados com a expressão de proteínas da composição dos flagelos do zoósporo de P. insidiosum foram apontados como promissores para estudos de filogenia e evolução de oomicetos. Destaca-se que, o uso de um gene em estudo de evolução não representa a evolução de um genoma por completo, sendo necessário avaliar genes independentes e comparar os mesmos filogeneticamente. O tratamento de infecções causadas por P. insidiosum em animais e humanos é complicado pelas características singulares do agente, o qual, não possui ergosterol na membrana plasmática, sitio alvo da grande maioria das drogas antifúngicas. Dessa forma, P. insidiosum não é responsivo aos quimioterápicos disponíveis, sendo, imprescindível o desenvolvimento de opções terapêuticas inovadoras. Neste sentido, o desenvolvimento de nanopartículas (nanocápsulas e nanoesferas) representa um avanço significativo sobre os métodos tradicionais de administração de fármacos em termos de eficiência e eficácia. Essas formulações permitem a liberação controlada de princípios ativos, visando à diminuição de efeitos tóxicos e/ou aumento do índice terapêutico. Formulações contendo nanopartículas de óxido de cobre, demonstraram haver inibição no crescimento in vitro dos oomicetos Pythium aphanidermatum e Pythium ultimum, além disso, o uso de Melaleuca alternifolia em nanoemulsão, apresentou resultados promissores sobre o isolado P.insidiosum. Este projeto tem como objetivo avaliar a diversidade genética de isolados de P. insidiosum oriundos de lesões clínicas e ambientais provenientes de regiões da América, especialmente Brasil e Ásia, utilizando os marcadores genéticos: ITS, coxII, pf16 e ocm1. Adicionalmente buscar-se-á avaliar a evolução intra-espécie dos isolados de P. insidiosum. Estas análises são relevantes para observar a variabilidade genética presente na espécie em estudo, verificar a evolução dentre os isolados de P. insidiosum, bem como auxiliar a elucidar aspectos relacionados à patogenia e epidemiologia da pitiose. Além disso, buscar-se-á pesquisar a suscetibilidade in vitro de isolados de P. insidiosum às substâncias nanoparticuladas para testar futuras alternativas envolvendo a inovação tecnológica para o tratamento à pitiose clínica.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sonia Elisa Caregnato

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • citação a dados de pesquisa: implicações práticas e teóricas para a comunicação científica
  • O compartilhamento dos dados de pesquisa em repositórios é um tema emergente e que afeta diferentes setores da sociedade, pois tem o potencial de ampliar a transparência e prestar contas do financiamento pública à ciência. A fim de estimular a disponibilização e acesso a dados de pesquisa no formato aberto, alguns agentes do processo, como editores científicos, instituições de fomento, bibliotecas e repositórios, têm promovido a citação a dados de pesquisa tanto como forma de descrevê-los corretamente para recuperação, como também para reconhecimento e, portanto, recompensa no sistema de comunicação científica. No entanto, o significado da citação das publicações não é aceito sem controvérsias na ciência e nos estudos avaliativos e/ou cientométricos. Dados de pesquisa não são publicações tradicionais e, portanto, trazem uma série de problemas adicionais que ainda não foram ampla e profundamente examinados. Partindo dessas indefinições, o projeto de pesquisa tem como objetivo geral analisar as práticas de citação a dados de pesquisa nas suas relações com as teorias de citação a publicações, a fim de compreender como acontecem os processos de recompensa e avaliação no âmbito da ciência aberta e em rede. Como os objetivos específicos, busca-se: a) elaborar uma síntese integrativa do conhecimento sobre compartilhamento e reuso de dados de pesquisa, por um lado, e avaliação científica e suas métricas, por outro, enfatizando os aspectos relacionados ao papel da citação; b) avaliar as práticas de citação a dados de pesquisa de pesquisadores brasileiros, a partir das citações em artigos e das percepções dos pesquisadores; c) compreender o papel das citações a dados de pesquisa no contexto da comunicação científica e da avaliação da ciência e os desafios a sua efetivação tecnológica. Para atingir isso, a pesquisa adotará a triangulação de métodos, constituindo-se em pesquisa teórica, pelo método bibliográfico, e pesquisa empírica, pela análise bibliométrica e de conteúdo dos artigos que citam dados de pesquisa e pelo questionamento direto aos pesquisadores sobre a citação a dados de pesquisa. Busca-se, com este trabalho, entender os novos processos de produção e comunicação científica e gerar conhecimento que subsidie a adoção de soluções tecnológicas adequadas e significativas para aqueles a quem elas se destinam, no caso, pesquisadores brasileiros das diferentes áreas do conhecimento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sônia Lopes Pinto

Ciências da Saúde

Nutrição
  • enfrentamento e controle da obesidade no âmbito do sus do tocantins - ecoa sus/tocantins
  • Esta é uma proposta de enfrentamento e controle da obesidade no âmbito do Sistema Único de Saúde para o estado do Tocantins, região Norte do Brasil. Nossa proposta visa produzir informações e desenvolver, em conjunto com os profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS), estratégias para organização e aumento da efetividade das ações de prevenção da obesidade e cuidado da pessoa com obesidade. A proposta terá sua execução coordenada pela Universidade Federal do Tocantins, Câmpus de Palmas, e contará com um corpo multiprofissional e multidisciplinar de docentes, além de gestores e trabalhadores da Secretaria de Saúde do Estado e Secretaria Municipal de Saúde de Palmas, para êxito da iniciativa proposta. O objetivo deste projeto é desenvolver produtos e estratégias para subsidiar a implantação e organização de ações de promoção da saúde, prevenção de fatores de risco e cuidado pelos profissionais da APS voltados ao enfrentamento e controle da obesidade no estado do Tocantins. Será realizado primeiramente diagnostico da obesidade do estado, e também a percepção da obesidade por profissionais da saúde, gestores e pacientes. As atividades de alimentação e nutrição já realizadas nos municípios também serão investigadas, afim de avaliar o que já está sendo feito para enfrentamento e controle da obesidade. Diante disso, será realizado o curso de formação para profissionais de saúde, com total de 180h, sendo 120h a distância e 60h presencial. Participarão profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) e atenção básica, nutricionistas das Distritos de Saúde Especial Indígena, e membros da equipe de cirurgia bariátrica do estado. Também será realizado curso de formação para gestores de saúde, com carga horaria de 40h, sendo 24h na forma presencial. Os cursos serão realizados através do uso de metodologias pedagógicas inovadoras, que procurem ampliar a reflexão acerca de uma possível ação educativa que faz uso dos recursos da educação formal presencial e a distância, e, por consequência, desenvolva as potencialidades individuais e coletivas necessárias para uma atenção interprofissional no enfrentamento da obesidade. Será também elaborado material de apoio com conteúdo dos cursos de formação, e mediante os resultados do projeto, serão realizadas propostas de lei para enfrentamento e controle da obesidade no Tocantins. Estima-se que seja beneficiada, indiretamente nesta proposta, toda a população do estado, que é estimada para 2019 em 1.572.866 pessoas, uma vez que o projeto pretende capacitar todos os municípios do estado (139), convidando a participar profissionais do NASF e da Atenção Básica de todo o estado. Espera-se como resultados do projeto a melhoria de toda a rede de cuidados da obesidade no estado do Tocantins, assim como, contribuir para a formação dos profissionais de saúde e dos gestores para o manejo adequado das pessoas com obesidade. Considerando que no estado do Tocantins nunca foi realizado capacitação dos profissionais de saúde e gestores específica para obesidade, acreditamos que o principal resultado seja a sensibilização e o despertar para a importância do enfrentamento desse grave problema de saúde pública. As atividades irão contribuir para a organização das ações de alimentação e nutrição com enfoque para prevenção, diagnóstico e tratamento da obesidade em todas as faixas etárias da população. Pretendemos contribuir para a organização do serviço de saúde com atenção à pessoa com obesidade, prestando um atendimento de melhor qualidade, mais acolhedor e afetuoso, e sem julgamentos. Além disso, com a capacitação, os municípios irão ter condições de organizar a rede de atenção nutricional, e tratar a obesidade com a seriedade merecida. Assim, o indivíduo com obesidade receberá um tratamento livre de preconceitos, respeitoso e contínuo.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 01/03/2020-28/02/2022