Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Flavia Medeiros Sarti

Ciências Humanas

Educação
  • universitarização da formação inicial docente e profissionalização dos professores: entre tensões e possibilidades
  • A investigação focaliza a formação inicial de professores para Educação Básica, objetivando identificar e discutir possibilidades de superação de tensões existentes entre os processos de universitarização e de profissionalização do magistério e que se revelam na composição curricular dos cursos superiores de formação docente. Explora modos de organização curricular da formação docente, no nível superior, examinando-os a partir de três eixos que, segundo M. Altet, podem favorecer a elevação do nível profissional e acadêmico na formação dos professores: 1. dispositivos integradores que favoreçam a articulação prática-teoria-prática e promovam alternância integrativa no processo formativo, envolvendo escolas e as instituições de ensino superior; 2. O espaço da escrita na formação, como apoio à reflexão profissional, à análise das práticas docentes, à integração de diferentes saberes para ensinar e ao desenvolvimento profissional; e 3. A cooperação entre os agentes da formação, por meio equipes formativas que intervenham na formação profissional e universitária docente. A pesquisa pretende explorar, em diferentes contextos - brasileiro, canadense e francês - a presença desses eixos na composição curricular de cursos superiores de formação inicial docente, pautando-se pelas seguintes questões norteadoras: que dispositivos integradores se fazem presentes nos currículos de formação docente focalizados e como se organizam e atuam no processo formativo? Que relações são estabelecidas entre as instituições de ensino superior e as escolas no processo formativo? Que espaços e propostas para o registro e a análise das práticas docentes? Que formadores assumem espaço em tais composições curriculares e como cooperam na formação? Para tanto, o projeto prevê investigações que, conduzidas no âmbito de quatro equipes (CRIFPE, CRIFPE-Brasil, CIRCEFT-ESCOL, CIREL-RECIFES), orientar-se-ão por diferentes perspectivas teórico-metodológicas e por estratégias diversas e complementares.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flávia Millena Biroli Tokarski

Ciências Humanas

Ciência Política
  • grupos, representação e processos de inclusão: diagnósticos e desafios para a democracia no brasil
  • Este projeto analisa a democracia brasileira com foco em um problema relevante para os estudos teóricos e empíricos na área de Ciência Política: a sub-representação de grupos sociais, com especial atenção para gênero, raça e sexualidade. Estaremos atentas, em particular, ao processo de mudanças na legislação que ocorreram desde 2009, em que se destacam as decisões e novas regras relativas ao financiamento das candidaturas adotadas entre 2018 e 2020. O debate sobre a representação e participação de mulheres e de pessoas negras no país, nos anos recentes, não se refletiu em estudos robustos e diagnósticos mais completos. O projeto contribuirá para fortalecer as pesquisas empíricas, ainda bastante fragmentadas. A principal pergunta da pesquisa é: quais atores e reivindicações tomaram parte nas mudanças legais relacionadas à representação de grupos no Brasil e como essas mudanças têm incidido nos padrões de representação. Nossa hipótese é que esses padrões de representação se alteraram na medida em que as reivindicações dos grupos foram traduzidas em mudanças legais que incidem sobre a autonomia dos partidos para definir alocação de recursos, mas que essas mesmas mudanças foram delimitadas pela ação e coordenação de partidos políticos de diferentes espectros ideológicos. A pesquisa será realizada em quatro eixos: 1) mapeamento da produção acadêmica sobre representação de grupos no Brasil por meio de revisão sistemática e pesquisa bibliométrica; 2) atores, reivindicações e mudanças na legislação, por meio de pesquisa documental e entrevistas, com análise de redes; 3) carreiras e trajetórias parlamentares nos níveis nacional e sub-nacionais, por meio da análise dos dados disponíveis no TSE, das Casas legislativas e de entrevistas; 4) dimensão comunicacional da representação, por meio de análise das redes sociais de atores selecionados em esforços que envolvem os eixos 2 e 3. Busca-se qualificar pesquisas, legislação eleitoral e partidária e promoção de políticas públicas.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flávia Oliveira Monteiro da Silva Abreu

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de nanoemulsões polissacarídicas para sistemas de liberação controlada de chalconas
  • O desenvolvimento de nanoemulsões para o emprego em sistemas de liberação controlada de princípio ativo são promissores, uma vez que apresentam uma melhor performance comparada à administração convencional, com menor efeito colateral. Mais recentemente tem sido propostos sistemas a base de biopolímeros, projetados nas propriedades do princípio ativo e suas interações com a matriz polimérica e os agentes compatibilizantes, a fim de apresentar estabilidade do sistema tridimensional e um perfil de liberação prolongado. As Chalconas são cetonas aromáticas de ocorrência natural, sendo flavonoides de cadeia aberta com propriedades antimicrobiana, antiparasitária e antifúngica. Entretanto, dependendo da dosagem necessária, as chalconas podem gerar efeitos colaterais indesejáveis, devido à sua moderada toxicidade em células do fígado. Na presente proposta, serão desenvolvidos sistemas de liberação controlada usando a técnica de nanoemulsificação com polissacarídeos, a fim de encapsular chalconas. Tais sistemas irão liberar de forma prolongada uma variedade de chalconas, minimizando seus potenciais efeitos colaterais, viabilizando seu potencial comercial em diversas aplicações. Um estudo pormenorizado usando delineamento experimental e analise estatística sobre a influência dos parâmetros de produção das nanoemulsões será feito visando máximo grau de encapsulamento de diversos tipos de chalconas, com características ótimas para diversos sistemas de liberação controlada. As nanoemulsões produzidas serão caracterizadas em relação às suas propriedades: (a) química e morfológica, com analise de tamanho de partícula e potencial zeta, FTIR UV-vis e microscopia MEV e MET; (b) em relação à cinética de liberação in vitro; (c) avaliação de propriedades antimicrobianas, antifúngicas e antiparasitárias em comparação com as chalconas livres. Desta forma,serão desenvolvidas formulações com melhor balanço de propriedades, diferenciadas das existentes e com alto potencial farmacológico.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flávia Regina Capellotto Costa

Ciências Biológicas

Ecologia
  • a diversidade funcional das árvores em florestas com lençol freático superficial aumenta a resiliência da amazônia frente a secas severas?
  • Os extremos climáticos têm aumentado, e há evidências de que estão levando à uma diminuição da absorção e estoques de carbono das florestas tropicais. No entanto, o entendimento do efeito das secas nas florestas da Amazônia provêm principalmente de regiões suscetíveis a altos níveis de déficit hídrico durante as secas climáticas. Por outro lado, 30 a 50% da bacia Amazônica tem florestas com lençol freático superficial – FLS (< 5m de profundidade), e pouco se sabe sobre a resposta das árvores às secas nesta condição. As FLS possuem ampla disponibilidade de água no solo, e espera-se que esta condição selecione plantas com características funcionais pouco ou nada resistentes à seca. Portanto, pode-se esperar que as FLS sejam capazes de amortizar os efeitos de secas moderadas (sequestrando carbono via crescimento), mas conforme a intensidade da seca ultrapassa a capacidade de suprimento de água do solo pelo lençol freático, as FLS passem a ser fontes de carbono para a atmosfera (via mortalidade). A transição entre estes extremos depende de qual é de fato a composição funcional destas florestas. Se as FLS são compostas apenas por espécies vulneráveis à seca, o impacto dos extremos climáticos pode ser grande. Mas se há diversidade de estratégias hidráulicas, os extremos climáticos poderiam eliminar as espécies vulneráveis, mas as resistentes ainda manterem as funções do ecossistema. A variabilidade funcional nas FLS é uma lacuna de conhecimento que vamos estudar, contribuindo para a inclusão da variabilidade dada pela biodiversidade nos modelos de funcionamento do sistema terrestre, para melhor prever a resiliência da Amazônia e planejar sua conservação sob mudanças climáticas. Analisaremos a variabilidade das propriedades hidráulicas, capacidade fotossintética e anatomia radicular, combinadas com dados de fenologia foliar e clima ao longo de um gradiente de profundidade do lençol freático, em parcelas permanentes ao longo da BR319 e Reserva Ducke, na Amazônia central.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 03/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Flaviana Ferreira Pereira

Engenharias

Engenharia Química
  • ceará faz ciência 2021
  • A presente proposta visa a realização de competições científicas envolvendo os Alunos e Professores do Ensino Fundamental II, Médio e Técnico das Escolas Públicas e Privadas de todos os 181 Municípios que compõem o estado do Ceará. Neste sentido, os eventos que envolverão as Mostras Científicas em questão, contribuirão significativamente para a melhoria da qualidade do ensino de ciências no Estado, uma vez que visam popularizar o conhecimento científico e estimular a conexão e a interação do conhecimento entre alunos, professores e a população em geral nas mais diversas áreas relacionadas com a Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I). A SECITECE, ao longo de várias décadas, promove sistematicamente diversas atividades que visam popularizar e interiorizar o conhecimento e a prática das áreas da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) entre crianças, jovens e adultos, através da realização de feiras, concurso e mostras científicas itinerantes na capital e interior do Estado. Neste contexto, a primeira edição do projeto Ceará Faz Ciência foi realizada no ano de 2012, pelo Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (SECITECE) e Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), tendo como objetivo popularizar o conhecimento científico entre crianças, jovens e adultos, através da realização de feiras, concurso e mostras científicas itinerantes pela capital e interior do Estado. Neste ano o Projeto envolveu de forma direta 180 escolas nas quatro regiões, Litoral Leste, Região Norte, Cariri e Inhamuns do estado do Ceará, com a inscrição de 300 trabalhos. Em 2015 o referido evento foi realizado com o recurso do fundo de Amparo à Pobreza (FECOP) e atuou em 6 regiões: Fortaleza e Região Metropolitana; Região dos Inhamuns; Litoral Leste; Região Norte; Sertão Central; Região do Cariri do Ceará. Dando continuidade a parceria firmada com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a aplicação dos recursos oriundos do FECOP, realizou a edição do ano de 2016, contemplando 03 regiões (Beberibe, São Benedito e Fortaleza) onde foram inscritos mais de 170 trabalhos de estudantes da rede pública de ensino. Em 2017 o projeto contemplou apenas a Região Metropolitana e o Vale do Jaguaribe, entretanto com um volume significativo de inscritos, ultrapassando 200 trabalhos. Já em 2018 e 2019 foram realizadas edições do evento na Feira do Conhecimento em Fortaleza/CE. Já em 2020, a mostra científica foi cancelada devido à pandemia pelo Coronavírus (COVID 19) conforme orientação das autoridades de saúde pública. Ao longo de todos esses anos, o “Ceará Faz Ciência” envolveu mais de 40 municípios, 1000 alunos inscritos no site e mais de 34.000 participantes com visitação aos eventos (diretos e indiretos). O projeto Ceará Faz Ciência, cujo início das atividades se deram em 2011, através do I Fórum Ceará Faz Ciência, intitulado "Mudanças climáticas, desastres naturais e prevenções de riscos", realizado em Fortaleza. Contudo, apenas em fevereiro de 2012 foi lançado oficialmente o projeto Ceará Faz Ciência, no município de Sobral, Região Norte do Estado. Nesta mesma edição foram contempladas a Região do Litoral Leste, Limoeiro do Norte, a Região do Cariri, Crato e a Região dos Inhamuns, Tauá. Vale ressaltar, que para o início dessas atividades, a SECITECE 1 contou com a parceria do CNPq/MCTI, da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, das Prefeituras de Limoeiro do Norte, Sobral, Tauá e Crato, do Geopark de Araripe/Urca e da Secretaria de Educação do Ceará - SEDUC. Durante este mesmo ano, a competição envolveu de forma direta 180 escolas e 300 trabalhos. No ano de 2014, a exposição do Ceará Faz Ciência teve como temática a “Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento social" e contemplou as cidades de Fortaleza, Tauá, Limoeiro e Quixeramobim. Apesar destas experiências exitosas, esta competição ainda necessita manter, consolidar e ampliar suas estratégias voltadas ao tema, sob a pena de não conseguir formar capital humano suficiente, em número e qualidade, que contribuam com o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado. Ressalta-se que o “Ceará Faz Ciência” sempre priorizou, em suas ações, o engajamento de alunos e professores das regiões com menores Índice de Desenvolvimento Humano por Município (IDHM) e cujas as ações sirvam de incentivo para o aumento do número de inscritos nas ações de Popularização da Ciência desenvolvidas pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (SECITECE). Além disso, esta proposta visa a melhoria da qualidade da educação em ciências a partir de um trabalho intensivo de experimentação nas escolas em cooperação com os professores do ensino fundamental, médio/técnico e a comunidade científica composta por profissionais dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCEs), Institutos Centro de Ensino Tecnológico (CENTECs), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Ceará (UFC) e Secretarias Estaduais e Municipais de Ensino.
  • Secretaria da Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará - CE - Brasil
  • 29/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Flaviana Ferreira Pereira

Outra

Divulgação Científica
  • feira do conhecimento digital 2021: evento regional de promoção e disseminação da ciência, tecnologia, inovação, negócios e mostras itinerantes (presenciais e virtuais) para a sociedade cearense.
  • A Feira do Conhecimento, promovida anualmente desde 2017 de forma presencial, será realizada em 2021 no formato virtual na SNCT. Estima-se alcançar neste ano mais de 5 mil pessoas na Feira do Conhecimento Digital. E mais 1200 pessoas no projeto Ciência Itinerante, oportunizando um encontro profícuo entre instituições de CT&I públicas e privadas, universidades, startups e empresas da cadeia produtiva cearense e setores estratégicos da economia, educação, ciência e tecnologia do estado do Ceará, orquestrando ações de disseminação e popularização da ciência, considerada como base para a melhoria da qualidade do ensino de ciências no estado e municípios, e, assim, estimulando a formação de jovens cientistas e empreendedores, favorecendo a qualificação do conhecimento científico e tecnológico. A Feira do Conhecimento de 2021 será realizada por meio digital, tendo em vista que ainda existem restrições aos eventos presenciais que possam causar aglomeração. Na programação do evento estão previstas palestras, seminários, competições e rodada de negócios, todas as atividades ocorrerão online, destacando o tema da 18ª Semana Nacional da Ciência: “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”. Para o primeiro semestre de 2022 é prevista a retomada das atividades presenciais do ônibus-laboratório, do projeto Ciência Itinerante, a retomada será gradual, já que a maioria das escolas do estado do Ceará permanecem com atividades remotas. Estão previstas visitas presenciais (6 municípios) e também videoconferências (outros 6 municípios), permitindo a inclusão de mais professores e estudantes. O amplo alcance da Feira do Conhecimento está assegurado pela participação de suas vinculadas e órgãos colegiados: Universidade Estadual do Ceará (UECE): Universidade Regional do Cariri (URCA), Universidade Vale do Acaraú (UVA); Centros de Vocações Tecnológicas (CVTs); Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (FUNCAP), Centro de Ensino Tecnológico (CENTEC); Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial (NUTEC); Fundo de Inovação Tecnológica (FIT). Parcerias com Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Universidade Federal do Ceará (UFC); Universidade Federal do Cariri (UFCA). A participação da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) nas diversas edições da Feira do Conhecimento tem contribuído para ampliar a participação e qualificar ainda mais o evento. A ação do ônibus-laboratório do projeto Ciência Itinerante em 2022 será híbrida: presencial e virtual em doze (12) municípios cearenses, mediante adoção de medidas de prevenção para a saúde pública local. O cronograma de viagens prevê a realização de duas (2) caravanas: a primeira entre os dias 14 e 18 de março de 2022, quando serão visitadas 3 cidades (saindo de Fortaleza na segunda-feira e percorrendo um município por dia regressando à capital na sexta-feira, tendo como Granja, Uruoca e Moraújo os municípios previstos) e a segunda caravana ocorrerá entre os dias 25 e 29 de abril (saindo de Fortaleza na segunda-feira e percorrendo um município por dia regressando à capital na sexta-feira, tendo como Acarape, Itapiúna e Chorozinho os municípios previstos). Apesar das adequações necessárias, avaliamos que o Projeto da SNCT, realizado pela SECITECE, tem enorme potencial para superação das edições anteriores, tanto na qualidade do público quanto no alcance de parceiros. A realização de dois grandes eventos de popularização (presenciais e virtuais) contribuirá para formação do pensamento crítico, da curiosidade científica, alimentando a convicção de que através da ciência, tecnologia e inovação pode-se melhorar as condições de vida na comunidade e no planeta. Estudantes e professores da educação básica, da Educação de Jovens e Adultos (EJA), educação profissional e tecnológica, da rede pública e particular de ensino, são o público prioritário das ações de popularização da Ciência. Estima-se que a utilização dos múltiplos recursos das plataformas de comunicação, potencializadas pelas novas tecnologias da informação permitirá a inclusão de mais pessoas. Vide projeto anexo
  • Secretaria da Ciência e Tecnologia do Estado do Ceará - CE - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Flaviana Vely Mendonça Vieira

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • avaliação da concentração de melatonina e da imunoglobulina a secretora na amamentação, fatores determinantes maternos
  • A melatonina é um hormônio endógeno secretado pela glândula pineal e presente em secreções externas como o leite materno. Possui função antioxidante, anti-inflamatória, anticarcinogenica e reguladora do ciclo circadiano. Em adultos, ritmos circadianos desalinhados associam-se aos transtornos de humor. Esse ritmo da melatonina no leite materno pode contribuir para a consolidação do ritmo sono-vigília dos bebês até que ocorra a maturação de seu próprio sistema circadiano. Ainda, alguns alimentos possuem em sua composição a melatonina e/ou seu precursor triptofano, os quais podem ocasionar aumentos de melatonina. A depressão em mulheres coincide com distúrbios na quantidade de melatonina em relação aos tempos do relógio e do sono, e associa-se a sentimentos de agitação, insônia, irritabilidade e ansiedade. Na fase perinatal, este quadro traz impactos negativos à mulher, ao neonato e à família. Bem como o estresse materno parece impactar na concentração da Imunoglobulina A secretora (sIgA). Para a quantificação da melatonina o processo mais utilizado é o radioimunoensaio, que tem algumas desvantagens: meia-vida curta dos reagentes, risco operacional e alto custo com descarte de material. Há três grandes lacunas na literatura: 1. Avaliação dos fatores maternos que determinam a concentração da melatonina no leite, e as repercussões neonatais desta variação; 2. Correlação entre o fator de proteção sIgA e a melatonina; 3. Método analítico para determinação da melatonina e metabólitos acessível e baixo custo. Assim, a proposta é evidenciar como os fatores maternos (estresse, depressão e ansiedade, padrão do sono e da alimentação) interagem na concentração da melatonina e da sIgA, no leite humano, por meio de estudo observacional. Bem como, propor o desenvolvimento de um método de cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas para determinação de melatonina e metabólitos no leite materno e análise quimiométrica com correlação aos aspecto clínicos.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 12/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Flavio Anastacio de Oliveira Camargo

Ciências Agrárias

Agronomia
  • produção de insumo farmaceutico ativo vegetal a partir da extração de canabidiol de maconha apreendida pela polícia federal
  • O canabidiol é um extrato oleoso oriundo da planta Cannabis sativa, não proscrito, não psicoativo e de uso permitido para fins medicinais no país desde 2015. A extração de canabidiol a partir de maconha apreendida pela Polícia Federal apresenta um potencial econômico, social e científico considerável, se considerar que no ano passado foram apreendidas 2,55 mil toneladas desta droga (que será incinerada) e que este material pode gerar de 2-4 bilhões em reais por ano (6-10 vezes o valor obtido pela contravenção) e atender até 850 mil pessoas com o insumo gerado. A ideia de transformar uma atividade criminosa em um produto passível de ser utilizado como fitoterápico (insumos desta natureza somente podem ser adquiridos por importação) é limitada legalmente pela legislação atual que não permite a produção desses insumos, sem uma definição prévia das condições sanitárias originais da obtenção deste material, como é o caso da maconha apreendida. Entretanto, a ANVISA afirma que dependendo dos níveis de purificação e da ausência de contaminantes é possível a obtenção de medicamentos a partir de insumos farmacêuticos ativos (IFA) oriundos destas apreensões, desde que apresentem constância em sua qualidade e, especialmente, no teor dos canabinoides, para minimizar os riscos associados ao uso. A hipótese é que seja possível produzir IFAV a partir deste material, desde que seja avaliada cientificamente visando a obtenção de extratos e de parâmetros de qualidade aceitáveis com o rigor necessário para atender as indicações terapêuticas desses produtos e da população alvo, bem como a possibilidade de processar todo o material apreendido. A hipótese será testada por meio de vários ensaios conduzidos em amostras de maconha cedidas pela DPF, com a preparação amostral adequada para o teste com diferentes extratores e métodos de purificação associados aos equipamentos e a expertise da equipe em pesquisa forense e em extração de aromas e óleos essenciais de vegetais.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Flavio Aristone

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • redução dos gases de efeito estufa e recuperação de pasto degradado: produção de alimentos e melhoria do meio-ambiente, a combinação perfeita
  • Atualmente existem no Brasil 50 milhões de hectares, aproximadamente, de pasto degrado espalhados por todo o território nacional. Essas áreas poderiam estar sendo usadas para a produção de alimentos de forma consistente e, assim, além de gerar riquezas, estariam contribuindo para a melhoria do meio-ambiente. A recuperação de áreas de pasto degradado contribui com outro fator fundamental para a melhoria de vida mundial, a diminuição efetiva de gases de efeito estufa na atmosfera. O objetivo das apresentações programadas para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é mostrar como recuperar áreas degradas, gerando riqueza, fazendo inclusão social, e melhorando a qualidade do meio-ambiente em que vivemos. O Brasil é um grande líder mundial na questão de tecnologias modernas de produção agrícola, e agora o uso dessas tecnologias pode e deve ser usado para enfrentar o grave problema mundial das mudanças climáticas.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Flávio de Lemos Carsalade

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • censo dos profissionais brasileiros do campo da conservação e restauração de bens culturais: inventário dos centros de saberes tradicionais do brasil.
  • O campo patrimonial se tornou um dos pilares do que se convencionou chamar recentemente de Indústria Criativa e movimenta um sem número de profissionais de diversas áreas do conhecimento que trabalham sobre temas do Patrimônio Cultural. Em razão do acelerado crescimento desses profissionais em um curto período temporal, não se sabe com clareza quem são, quantos são, como trabalham e em que condições, além de não se ter com clareza qual é a formação técnica e nem se essa formação é adequada às tarefas que exercem. O objetivo deste Censo é ter conhecimento desse universo para que se proponham medidas e políticas de apoio, formação e adequação deste trabalho. Dessa forma podemos definir que o objetivo do projeto é Identificar os trabalhadores do setor de preservação do patrimônio cultural no Brasil, formais e informais, e suas condições de trabalho e necessidades de qualificação e atuação no mercado de trabalho. Este esforço de conhecimento é complementado pelo inventário dos centros de saberes tradicionais do Brasil, posto que neles se encontram também trabalhadores que, em sua maioria no trabalho informal, obtêm da cultura e do patrimônio cultural seu sustento. Acreditamos que conhecer esse universo é uma complementação temática importante ao censo dos profissionais que, de variadas formas - em empresas, cooperativas, organizações não governamentais ou de maneira autônoma – exercem seu ofício de modo mais formalizado. Além disso, conhecer essas comunidades pode ajuda-las em seus esforços de subsistência, identificando ações de suporte existentes ou na proposição de novas formas de apoio. Para desenvolvimento desse projeto, reuniu-se ima equipe interdisciplinar experiente, com pesquisadores que vêm trabalhando com o temática tanto em trabalhos acadêmicos, quanto em projetos de intervenção sobre o patrimônio. Como apoio institucional, destaca-se o ICOMOS Brasil.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Flávio de Oliveira Pires

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeito placebo e desempenho físico: mecanismos centrais e periféricos investigados em diferentes delineamentos experimentais
  • Ensaio clínico randômico (ECR) duplo-cego, controlado por placebo, é um delineamento considerado padrão para a investigação dos efeitos de substâncias com ação farmacológica; o participante é informado que ambas as substâncias (ativa e placebo) têm 50% de chances de ocorrer. Este desenho pode conter um importante risco de viés, pois a expectativa que o participante tem em relação à substância ativa ingerida não é controlada, permitindo que a substância ativa tenha seus efeitos farmacológicos potencializados pela expectativa positiva que o participante tem em relação à substância. Tal risco pode ser maior nos casos em que a substância ativa possui efeitos colaterais que dificultam cegar os participantes em relação à substância que está sendo ingerida. Um exemplo é a cafeína, uma substância utilizada para a melhora do desempenho físico. Uma alternativa ao uso de ECR é a utilização de delineamentos que controlam a expectativa do participante, como no delineamento com placebo percebido como cafeína. Contudo, este tipo de delineamento é pouco utilizado em estudos clínicos, possivelmente devido à falta de evidências experimentais bem controladas acerca da maior efetividade no controle do risco de viés da blindagem deste delineamento alternativo. Este estudo irá investigar o efeito placebo da cafeína sobre o sistema nervoso central e periférico, músculo e torque muscular, comparando o efeito placebo gerado por delineamento ECR e delineamento com expectativa controlada. Após sessões de familiarização e controle, os participantes (15 H e 15 M) realizarão 2 sessões experimentais dentro de cada delineamento (ECR e expectativa manipulada), com a ingestão de placebo em todas elas. Uma sessão extra com a ingestão de cafeína (real) será o controle positivo. Medidas de ativação cortical (EEG), excitabilidade córtico-motora (onda V), excitabilidade (onda M) e ativação muscular (EMG) e torque muscular serão obtidas durante contrações voluntárias, antes e 45 minutos após a ingestão.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Flávio de Oliveira Silva

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • gerenciamento inteligente de fatias de rede autônomas entre múltiplos domínios
  • Compartilhar recursos de rede é fundamental para oferecer conectividade personalizada para as aplicações do futuro. Uma técnica que recebeu significativos esforços no contexto do 5G é o fatiamento de rede. Encontra-se no estado da arte técnicas de fatiamento em domínios privados, como em data centers ou segmentos especializados da rede. Mas, persistem desafios como a separação dos planos dados e controle nestas fatias, sobretudo o comportamento perpassando em múltiplos domínios. Uma fatia de rede deve sustentar a conectividade e os parâmetros do acordo do nível de serviço mesmo sob condições adversas. Incluem como desafios a especificação e monitoramento de parâmetros que subsidiem mecanismos baseados em Inteligência Artificial(IA) a atuarem em tempo sobre as fatias de rede, a fim de que se comportem de forma autônoma. Emerge também como desafio a necessidade de investigação de tecnologias e métodos para sua gestão sobre múltiplos domínios. O presente projeto objetiva pesquisar, projetar e experimentar uma arquitetura para a gestão inteligente de fatias redes autônomas implantadas em múltiplos domínios utilizando técnicas de IA e computação autônoma. Esta arquitetura utilizará técnicas de monitoramento capazes de aferir métricas em diferentes domínios e convergi-las de forma que as fatias de rede entre operadoras e seus segmentos internos sejam mantidas autonomamente e sejam configuradas, otimizadas e curadas sem intervenção humana. Para isto vislumbra-se a integração de métodos aceitos pela comunidade como o framework NASOR e a arquitetura SONAr como base para o gerenciamento de fatias de rede autônomas entre múltiplos domínios. Utilizando três frentes de investigação com foco em IA, monitoramento e gestão de fatias de rede e uma abordagem experimental, o projeto vai partir de componentes de software já existentes, e incorporar novos métodos e técnicas desenvolvidos nestas frentes de investigação, contribuindo para avanços nesta área estratégica do conhecimento
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flávio Dias Mayer

Engenharias

Engenharia Química
  • uso sequencial de explosão a vapor, hidrólise subcrítica e liquefação para obtenção de açúcares fermentesciveis e carvão a partir de resíduos lignocelulósicos agroindustriais
  • A transição energética de uma matriz fóssil para outra renovável dependerá da diversificação das fontes de energia. Nesta transição, a produção de biocombustíveis como o etanol a partir de biomassa lignocelulósica é imprescindível, devendo-se buscar rotas tecnológicas adequadas e que superem as conhecidas dificuldades em seu processamento, seja através do aumento de rendimento no processo ou pela geração de coprodutos de interesse comercial. Dessa forma, o objetivo deste projeto é desenvolver e avaliar uma rota tecnológica para o pré-tratamento, hidrólise e liquefação dos resíduos agroindustriais como casca de soja, sabugo de milho e bagaço de sorgo sacarino visando a obtenção de açúcares e carvão, utilizando-se sequencialmente a explosão a vapor, hidrólise com água subcrítica e liquefação em uma mesma unidade experimental. As biomassas serão caracterizadas com relação a análise centesimal e composição lignocelulósica. Após, será realizado o pré-tratamento com explosão a vapor com ácido diluído para solubilização das hemiceluloses (obtenção de açúcares) e abertura da estrutura da celulose das biomassas. As biomassas submetidas ao pré-tratamento serão hidrolisadas com água subcrítica visando à obtenção de açúcares proveniente da celulose. A parte sólida não hidrolisada será convertida em carvão através de um processo de liquefação hidrotérmica. Todas estas três etapas serão realizadas na mesma unidade experimental que será construída. Os resultados serão avaliados considerando a remoção de hemicelulose, rendimento em açúcares, e produtividade de ácidos orgânicos, inibidores e carvão. Será realizado um balanço energético de todo o processo, além da caracterização energética do carvão obtido, e os dados cinéticos da etapa de hidrólise serão modelados matematicamente. Espera-se obter dados experimentais que subsidiem avanços na tecnologia proposta para além de um technology readiness level 4, o que permitirá agregação de valor às biomassas residuais.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flavio Fernando Demarco

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • fortalecimento da pós-graduação na ufpel em áreas estratégicas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 09/01/2020-09/01/2025
Foto de perfil

Flavio Jose Craveiro Cunto

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • circulação de motocicletas no ambiente urbano brasileiro sob o paradigma dos sistemas seguros
  • O desenvolvimento de cidades sustentáveis depende do planejamento de sistemas de transportes inclusivos e seguros. No Brasil, segundo o IPEA, o custo com os sinistros viários ultrapassa R$ 50 bilhões/ano. As vítimas fatais em sinistros com motocicletas, no Brasil, aumentaram cerca de 140% entre 2000 e 2015. O aumento decorre da inserção desse modo na frota veicular (versatilidade e custo), mas principalmente por sua vulnerabilidade e pelo comportamento de condução de seus usuários. Os esforços de melhoria do desempenho da segurança viária (DSV) carecem de pesquisas para: caracterizar o comportamento de condução dos motociclistas incluindo suas escolhas de velocidade e outros comportamentos não-conformes; desenvolver modelos microscópicos de tráfego para representar sua movimentação em ambientes virtuais; diagnosticar a relação entre seu comportamento e a frequência e a severidade dos sinistros viários e conflitos de tráfego, seja através de técnicas de modelagem estatística ou microscópica e; desenvolver análises de DSV incluindo ferramentas de inferência causal, proporcionado uma metodologia de análise adequada ao paradigma dos sistemas seguros e visão zero. Etapas: coleta de dados microscópicos da movimentação dos motociclistas com a visão computacional; revisão e desenvolvimento de algoritmos de microssimulação para motociclistas; Aplicação de modelos categóricos avançados, full Bayesianos, espaciais e de simulação microscópica para a frequência e severidade dos sinistros com motociclistas; Aplicação de modelos de equações estruturais incluindo variáveis comportamentais para representar os sinistros viários com motociclistas. O conhecimento detalhado do padrão de movimentação dos motociclistas aliado a técnicas de modelagem estatística e computacional permitirá o estabelecimento de relações de dependência e causalidade entre os fatores contribuintes dos sinistros e conflitos de tráfego, aperfeiçoando políticas de segurança viária nas cidades brasileiras.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flávio Junior Caires

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • estudo e desenvolvimento de materiais para o melhoramento das propriedades físico-químicas e farmacológicas de fármacos e moléculas bioativas.
  • Nos últimos anos, avanços importantes foram relatados no desenvolvimento de rotas alternativas para a administração de medicamentos, contudo a via de administração oral continua sendo a mais empregada. Isso se deve à sua fácil administração, boa adesão do paciente à terapia, custo-benefício e flexibilidade no desenvolvimento da forma de dosagem. Após administração oral, o fármaco sólido deve ser dissolvido no trato gastrointestinal, permanecer em solução e, em seguida, permear através da parede intestinal em quantidades suficientes para atingir a circulação sistêmica. Para atingir concentrações terapêuticas em seu local de ação, a molécula do fármaco deve exibir propriedades biofarmacêuticas apropriadas. A biodisponibilidade oral dos medicamentos depende de fatores como solubilidade aquosa, permeabilidade, taxa de dissolução, metabolismo de primeira passagem, metabolismo pré-sistêmico e suscetibilidade a mecanismos de efluxo. Em particular, a solubilidade e a permeabilidade gastrointestinal são dois fatores principais que controlam a biodisponibilidade. A baixa solubilidade e a baixa permeabilidade representam obstáculos significativos à absorção eficiente da droga através do trato gastrointestinal e, portanto, podem ser observados efeitos terapêuticos potencialmente abaixo do ideal. O principal problema da indústria farmacêutica no desenvolvimento de novas entidades químicas, é que mais de 40% desses compostos são praticamente insolúveis em água, apresentando absorção lenta, biodisponibilidade inadequada ou variável e toxicidade à mucosa gastrointestinal. Nesse contexto, esse projeto propõem o desenvolvimento de materiais inovadores empregando princípios de engenharia de cristais e nanotecnologia para melhorar a biodisponibilidade de diversas classes de fármacos e moléculas bioativas, como a obtenção de novos sistemas multicomponentes (cocristais e sistemas eutéticos profundos terapêuticos (THEDES), estruturas metalorgânicas (MOFs) e materiais nanoestruturados.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 05/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flávio Luís Beltrame

Ciências da Saúde

Farmácia
  • óleo de cróton e desoxicolato de sódio incorporados a sistemas nanoestruturados: novas propostas de formulação para aplicação na área dermatológica e estética
  • Atualmente tem crescido o interesse por tratamentos estéticos. Eles são realizados em consultórios médico-dermatológicos e clínicas de estética e são usados ativos que podem promover reações inflamatórias e outros efeitos indesejáveis em diferentes camadas da pele. Exemplos são o óleo de cróton, usado no peeling (estimula a produção de colágeno dérmico) e o desoxicolato de sódio usado na mesoterapia (para lipólise hipodérmica). Muitas das reações observadas se relacionam a forma de administração e formulação do ativo. Na área farmacêutica, a nanotecnologia é aplicada no desenvolvimento de sistemas de liberação controlada buscando aumentar a estabilidade, solubilidade, absorção, difusão, controlar a liberação e a biodisponibilidade dos ativos, além de reduzir a toxicidade. Sistemas nanoestruturados líquido-cristalinos e microemulsionados são estruturas estáveis, que podem ter a viscosidade e textura ajustadas pela adequação dos componentes da formulação e assim modular a viscoelasticidade, rigidez e adesão. Esses sistemas têm potencial na utilização em procedimentos de aplicação tópica, pois incrementam o contato e a permeação dos ativos pelas camadas da pele. A incorporação do óleo de cróton e do desoxicolato de sódio, em sistemas nanoestruturados de liberação tópica pode se constituir numa ferramenta atrativa para substituir as técnicas de dermoabrasão e injeção local, promovendo aplicação não invasiva e indolor, diminuindo o surgimento de reações e otimizando as vias de aplicação. Assim, a proposta de desenvolvimento desses sistemas para carreamento de ativos atualmente utilizados em procedimentos estéticos de peeling e mesoterapia se faz relevante. A metodologia empregada contará com a produção das formulações pela construção do diagrama ternário de fases, classificação visual e microscópica dos sistemas obtidos, caracterização, avaliação do comportamento reológico e mecânico e da citotoxicidade, estudo de liberação e permeação in vitro e de eficácia in vivo.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Flávio Luiz Schiavoni

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • a liga das orquídeas: a criação de arte distribuída pela rede nacional de pesquisa
  • As Orquideas são plantas que, assim como a arte e a música, existem em todos os continentes habitados por nós. Aqui, as orquídeas são orquestras de ideias, grupos de criação de arte cujas raízes se ligam e se conectam por meio da Internet para a sua integração no nosso ecossistema coletivo. Como as orquídeas, que são diferentes em cada região do planeta, neste projeto iremos valorizar as particularidades do espaço de cada participante ao mesmo tempo que pretendemos auxiliar na fertilização e polinização das ideias entre estes espaços por meio da colaboração. Para isso, o projeto irá fomentar o repasse tecnológico, cultural e artístico de forma rizomática entre os grupos participantes e a comunidade externa, transitando pela rede ideias, projetos, ferramental teórico, discussões, e criações artísticas e de software em torno dos temas propostos. Nossa intenção é transformar nossas diferenças em possibilidades de ações interdisciplinares envolvendo arte e tecnologia sem que uma área predomine sobre a outra. Estamos sobre um terreno fértil, a RNP, que possui muito potencial mas que precisa ser alimentada com ideias. Assim, abordaremos de forma prática a questão dos processos criativos colaborativos mediados pela tecnologia para nos debruçar sobre a questão: Como transformar a rede em um espaço de criação artística que respeite e colabore com a individualidade de cada participante? Para alcançar tal objetivo, cada pesquisador apresentará um projeto de criação local e contará com a colaboração de colegas de outras localidades para sua execução. Esta colaboração será estimulada por meio de oficinas práticas/teóricas que irão alimentar esta rede de ideias e mediar o tráfego de informação entre os grupos. Tudo isso será registrado em diários de bordo que servirá para acompanhar o andamento dos projetos, o levantamento e o desenvolvimento de sistemas para estas colaborações e permitir, ao final, que os modelos aqui desenvolvidos possam ser replicados em outras instituições.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 06/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Flávio Roberto Mello Garcia

Ciências Agrárias

Agronomia
  • bases para o manejo de drosophila suzukii no brasil: interações tritróficas entre a espécie invasora seus hospedeiros e parasitoides
  • Drosophila suzukii possui importância econômica devido aos seus danos diretos e indiretos no cultivo de frutos de epicarpo delgado. Seu controle é realizado pricipalmente através de controle químico. Dessa forma, torna-se importante estudos que subsidiem o controle biológico da praga. O objetivo desse projeto é conhecer aspectos das interações tritróficas envolvendo D. suzukii em diversos Estados do Brasil, visando subsidiar futuros programas de manejo e prospectar parasitoides candidatos ao controle biológico. Serão investigadas as plantas hospedeiras da praga e seus índices de infestação, de modo a verificar aonde as populações de D. suzukii se mantém na entressafra e, portanto, fornecer subsídios a redução populacional da praga. O trabalho será desenvolvido nas instalações dos laboratórios de instituições participantes, durante três anos. As coletas de frutos serão realizadas em áreas rurais, urbanas e comerciais. Serão coletados 30 frutos diretamente da planta e 30 frutos do solo, os quais serão individualmente pesados e acomodados em recipientes com vermiculita até a emergência dos insetos; esses últimos serão acondicionados em microtúbulos (2mL) com álcool 70% e identificados. A associação das espécies de parasitoides a D. suzukii será investigada através de infestação artificial de frutos e exposição de imaturos em áreas rurais, urbanas e comerciais.. Serão verificados a infestação, a razão sexual dos insetos, índice de parasitismo, diversidade de parasitoides, influência de fatores ambientais na flutuação populacional desses insetos e suas relações com hospedeiros e parasitoides.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Flavio Valentim de Oliveira

Outra

Divulgação Científica
  • sabor é saber. uma proposta de feira da ciência e mostra científica através da fruticultura do açaí no município de barcarena - pará.
  • O presente projeto intitulado Sabor é saber faz um trocadilho com a famosa frase “saber é poder” do filósofo Francis Bacon (1561-1626). Ele tem como conceito base a utilização e o aproveitamento do valor gastronômico do açaí como ponto de partida para despertar a curiosidade com o múltiplo cardápio científico que pode ser oferecido pela fruticultura amazônica em vários campos do saber. Mas, ao contrário do que defendia Bacon em seu Novum Organum, de que a natureza deve ser “vencida e submetida pela ação” (BACON: 2005, p. 217), o projeto busca relações mais interativas entre ciência, natureza e seus habitantes originários (muitos deles estudantes ribeirinhos). Metodologicamente, propomos despertar a curiosidade e o compromisso juvenil para com as ciências a partir de questões sociais bem concretas em suas vidas. Segundo dados da Organização para Alimentação e Agricultura (FAO), aproximadamente “930 milhões de toneladas de alimentos são deitado fora” em escala global, aumentando assim, as “emissões excessivas de dióxido de carbono”, a “intensificação da crise climática” e a “pressão sobre a segurança alimentar” (Redação Agropress, 2021). Nesse mesmo contexto, o fruto do açaí (Euterpe oleracea Mart.), vem ganhando cada vez mais destaque na cultura alimentícia contemporânea por causa de sua “capacidade antioxidante”, seus efeitos “anti-inflamatórios” e “cardioprotetor”, além do seu alto valor “farmacológico” e “terapêutico” (CEDRIM et al, 2018, p.2). A realidade amazônica é ainda um grande hiato científico nos livros didáticos das escolas públicas, notadamente para alunos e alunas da região Norte. Em compensação, as comunidades ribeirinhas amazônicas vêm ganhando cada vez mais destaque nas agências de notícias nacionais e internacionais sem que isso se transforme em objeto de reflexão nos espaços escolares.
  • Governo do Estado do Pará - PA - Brasil
  • 10/12/2021-31/12/2023