Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Aloisio Santos Nascimento Filho

Engenharias

Engenharia de Energia
  • modelo computacional de análise do mercado brasileiro de biocombustíveis
  • Este projeto tem como objetivo a construção de um modelo computacional de apoio à decisão para o segmento de biocombustíveis. É motivado pelo reconhecimento de demandas do programa RenovaBio do Ministério das Minas e Energias do Brasil. Para este fim, serão avaliadas premissas, regras de comercialização previstas no programa RenovaBio, políticas nacionais, assim como protocolos internacionais de interesse nacional. As fontes de dados utilizadas serão originárias de bases de dados públicas e privadas, disponibilizadas por essas entidades. A construção do modelo computacional estará suportada por teorias da economia aplicada, da física aplicada e da matemática. Por meio dos resultados projetam-se contribuições, como a criação de ferramentas computacionais para tomada de decisões, formação de recursos humanos e publicações dos achados em periódicos qualificados.
  • SENAI - Departamento Regional da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alsones Balestrin

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • dinâmica colaborativa em ecossistemas de inovação: estudo de casos no brasil, noruega, frança e espanha
  • O foco central da presente proposta visa entendimento de “Ecossistemas de inovação”, especialmente em sua dinâmica de cooperação. A motivação em entender melhor a dinâmica de cooperação e de inovação dentro desses ambientes é gerada pelas evidências empíricas encontradas pelo pesquisador em estudos precedentes, pelo crescente interesse das pesquisas internacionais, pela importância estratégica dos ecossistemas de inovação para o desenvolvimento econômico, social e científico do Brasil. A literatura na área de gestão indica que o atual cenário competitivo, especialmente em indústrias intensivas em conhecimento poderá ser atenuado por aquelas empresas que operam dentro de ambientes de forte dinâmica colaborativa e de imbricação institucional entre diversos atores, como, governo, universidades, empresas e demais entes da sociedade civil organizada. Seja na América do Norte, na Europa, na Ásia ou na América Latina as empresas grandes ou pequenas, sobretudo no contexto de alta tecnologia, escolhem basicamente dois caminhos: estar fisicamente instaladas em um ambiente de inovação regional ou estarem física ou virtualmente conectadas em ambientes de inovação de classe mundial, localizados em outros países. Diante desse cenário, coloca-se como questões para o presente projeto de pesquisa: Quais são as principais características de ecossistemas de inovação no Brasil em comparação aos ecossistemas da Noruega, Espanha e França? Como são estruturadas e desenvolvidas as práticas colaborativas nesses ambientes? Qual o papel das políticas públicas no desenvolvimento de ecossistemas de inovação nesses países? Quais as principais diferenças ou semelhanças na dinâmica de colaboração entre os atores desses ambientes? Como ocorre a governança da cooperação nos ecossistemas estudados? Para responder a esses questionamentos uma das principais lentes teóricas a ser utilizada será a teoria do trabalho institucional, especialmente, por fornecer um arcabouço conceitual que permite entender o papel dos atores (indivíduos, grupos ou organizações) na condução de práticas que promovem a criação, manutenção ou ruptura de novas dinâmicas institucionais em um dado contexto. Assume-se, assim, que o aparato conceitual da teoria do trabalho institucional fornecerá uma perspectiva apropriada para o entendimento da dinâmica de funcionamento dos ecossistemas de inovação, sobretudo em suas dinâmicas colaborativas. Como metodologia, a pesquisa será realizada por meio de estudos de múltiplos casos de ecossistemas de inovação localizados no Brasil, Noruega, França e Espanha. Justifica-se o estudo nesses países por dois fatores centrais: a) no caso dos países europeus, como Noruega, França e Espanha, representam casos de ecossistemas de inovação consolidados e que podem ser muito úteis em uma análise comparativa com os ecossistemas de inovação brasileiros; b) outro elemento importante é a relação de cooperação entre pesquisadores e universidades desses países, o que facilita a coleta e análise de dados. No caso da Noruega, o presente pesquisador participa em um projeto desenvolvido entre as instituições Brasileira (UNISINOS) e Norueguesa (Universidade de Stavanger), no escopo da chamada Capes-SIU 2017 (Programa de Cooperação Brasil-Noruega), cujo título é “Cooperation on Education and Research for the Studies of Innovation Ecosystems (CERSIE)”. Tal projeto tem o objetivo avançar no entendimento dos ecossistemas de inovação no Brasil e na Noruega, por meio de mobilidade de pesquisadores e estudos de casos nos dois países e formação de doutores. No caso da França, o presente proponente está envolvido na cooperação entre a UNISINOS e o Instituto de Administração da Universidade de Poitiers (França), atuando como professor associado há mais de 11 anos e atualmente orientando dois alunos de doutorado em cotutela de tese. Já a cooperação entre UNISINOS e a Universidade Ramon Llull de Barcelona, Espanha, é a mais recente, com o objetivo de estudar o caso do ecossistema de inovação de Barcelona.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Altair Olivo Santin

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • detecção inteligente em tempo real de urls que disseminam imagem de pornografia infantil em vídeos
  • Soluções de segurança para a Internet (Internet Security Suites - ISS) possuem controle paterno que bloqueia conteúdos por idade, origem ou tipo, por exemplo. O problema é que em muitos casos os conteúdos não têm este tipo de rotulação que permite fácil filtragem. Assim, os ISS têm uma listagem de sites que foram rotulados e o controle é feito por URL (Uniform Resource Locator, endereço do site). Porém, o conteúdo fica acessível no lapso tempo entre a divulgação do conteúdo de PI (Pornografia Infantil) numa URL e a identificação do mesmo - após os robôs dos fabricantes de ISS vasculharem a Internet e encontrarem a URL. Além disto, os abusadores sexuais de crianças e adolescentes (ASCA), mudam as URL com os conteúdos de PI com certa frequência para dificultar ainda mais o rastreamento do ISS e diminuir a eficácia de filtragem. Na prática como as redes sociais em geral filtram este tipo de conteúdo, os ASCA usam tais redes apenas como catálogos para anunciar a URL que está com o conteúdo de PI. Neste projeto contribui-se com o desenvolvimento de mecanismo para a detecção inteligente e em tempo real de imagens de PI em vídeos disponibilizado em URLs da Internet. O objetivo é usar computação em nuvem, deep learning e um proxy, para classificar em tempo real as imagens que vão ser consumidas por crianças e adolescentes na navegação na Internet usando celular, computador ou tablet. Este mecanismo também pode ser utilizado em escolas, empresas e demais entidades que não desejam que este tipo de conteúdo chegue a seus domínios. O projeto está sendo desenvolvido em colaboração com Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil da Polícia Federal (URCOP). Serão criadas duas bases de imagem de PI: uma com imagens de PI (que ficará restrita aos computadores da URCOP) e a outra com as mesmas imagens de PI com tarjas, escondendo a genitália da criança/adolescente. Pois, do ponto de vista legal as imagens de PI corretamente tarjadas não infringem as leis que regem o Estatuto da Criança e do Adolescente. Visa-se usar deep-learning para identificar PI em treinamento sem tarja nas dependências da URCOP e comparar os resultados com os obtidos no treinamento usando tarja e com transfer-learning de pornografia. Resultados PRELIMINARES usando transfer-learning identificaram crianças individualmente e com adultos em situação de NPI (não PI) com taxa de acerto de 85,00%, com a inserção da tarja há perda de 6% em relação as mesmas imagens sem tarja. Isto mostra que apesar da tarja fazer parte da imagem, o contexto é bem assimilado e a tarja interfere com influência possível de ser mitigada. Este tipo de resultado traz uma importante contribuição científica e social porque há poucos trabalhos na literatura, devido ao fato de que a posse do conteúdo de PI é crime, mas PI com tarja não infringe a lei. Assim, o resultado deste trabalho contribui para que seja possível termos base de PI tarjadas e facilitar a reprodutividade de trabalhos relacionados e o desenvolvimento de mais trabalhos para identificar este tipo de conteúdo. Além dito, este projeto consegue rotular em tempo real conteúdos de PI que não foram rotulados pela polícia e/ou ISS. Como resultado de nossa proposta, além de bloquear o conteúdo imediatamente para quem está usando o nosso proxy, ainda podemos avisar a polícia e a ISS que novos conteúdos estão sendo disponibilizados independentemente de qual seja a URL de origem, mesmo que esta seja alterada. Este tipo de rotulação pode também auxiliar a polícia em operações de busca e apreensão e identificação de ASCA, pois amplia os mecanismos que existem atualmente, baseado principalmente na identificação de hash criptográficos que devem ser conhecidos a priori.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Altamira Pereira da Silva Reichert

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • vigilância do desenvolvimento e a caderneta de saúde da criança: caminhos para a promoção da saúde infantil
  • O desenvolvimento infantil adequado é considerado elemento básico para a saúde da população em geral, tendo impacto futuro, inclusive, no desenvolvimento econômico de uma nação. Portanto, crianças que não atingem seu potencial para o desenvolvimento provavelmente se tornarão adultos pouco produtivos economicamente. Ademais, crianças que não são estimuladas adequadamente sob o aspecto físico, mental, cognitivo e social-emocional, terão consequências futuras para sua saúde, no rendimento escolar, comportamentos delinquentes e desemprego. Portanto, a primeira infância tem se mostrado a janela de oportunidades para mudanças significativas com relação ao retorno de investimento de políticas e práticas que visam otimizar o desenvolvimento infantil e ajudar as crianças a serem bem-sucedidas na vida. Uma das ações de acompanhamento e monitoramento da criança são as ações de Vigilância do Desenvolvimento Infantil, que devem ser iniciadas desde o nascimento, visto que a fase de 0 a 3 anos representa um período oportuno e ideal para intervenções que previnam alterações no desenvolvimento infantil. A vigilância do desenvolvimento infantil compreende todas as atividades relacionadas à promoção do desenvolvimento normal e à detecção de problemas no desenvolvimento, na atenção primária à saúde da criança. É um processo contínuo, flexível, envolvendo informações dos profissionais de saúde, pais, professores e outros. Contudo, apesar de a vigilância do desenvolvimento ser considerada uma prioridade dentre as ações básicas preconizadas pela Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança, ainda são observados obstáculos que impedem a sua implementação de forma efetiva, tornando a rotina e os resultados dessa prática frágeis em algumas localidades brasileiras, a exemplo do Nordeste. De acordo com as diretrizes de atenção à saúde da criança, a vigilância do desenvolvimento infantil contempla ações relacionadas à avaliação dos marcos do desenvolvimento infantil; verificação de presença de fatores de risco para o desenvolvimento; à busca de opinião das mães sobre o desenvolvimento do seu filho; à verificação da maneira como a mãe/cuidador e familiares, em geral, se relacionam com a criança e, por fim, os registros e interpretação dos achados na Caderneta de Saúde da Criança. Esta, se destaca como o principal instrumento para a vigilância do crescimento e desenvolvimento infantil, proporcionando avaliação e seguimento do estado de saúde da criança, identificação precoce das alterações registradas, e a longitudinalidade do cuidado. No entanto, apesar do compromisso com a vigilância do desenvolvimento infantil a partir da obrigatoriedade do registro na caderneta pelos profissionais que atuam em unidades básicas de saúde, os progressos praticamente têm sido insignificantes, com falhas nos registros na caderneta da criança, conforme evidenciam estudos. Assim, este estudo tem como objetivo geral investigar as ações de vigilância do desenvolvimento infantil de crianças atendidas na Estratégia Saúde da Família e a utilização e registro das informações na Caderneta de Saúde da Criança pelos profissionais de saúde. Compreende um projeto amplo que será desenvolvido por vários atores envolvidos com o ensino de graduação e pós-graduação stricto sensu. Por isso, a natureza dos subprojetos vai variar conforme o estudo e sua complexidade, incluindo abordagens quantitativas e qualitativas, a serem realizados nas Unidades de Saúde da Família. A população será compreendida por profissionais que atuam na Estratégia Saúde da Família, como também, mães de crianças menores de três anos, residentes em áreas cobertas pelas Unidades de Saúde da Família. Para análise qualitativa, serão utilizados os passos propostos por Minayo e, na quantitativa, o estudo será desenvolvido mediante análise da caderneta de saúde de criança menores de três anos de idade, com dados tabulados e analisados no Programa Statistical Package Social Science (SPSS), versão 20.0 for Windows e analisados a partir de estatística descritiva, calculando a frequência absoluta (n) e a relativa (percentual) das variáveis, média, desvio-padrão e testes estatísticos. Espera-se contribuir com a compreensão da caderneta como um instrumento da vigilância do desenvolvimento infantil e trazer elementos ao debate que desencadeiem a reflexão por parte dos profissionais de saúde a respeito da importância da caderneta no acompanhamento de saúde da criança nos serviços de atenção primária. Acredita-se que a produção científica vinculada a este projeto poderá subsidiar a constituição de saberes e práticas que incorporem às ações dos profissionais de saúde uma nova forma de cuidar de crianças, contribuindo para a promoção da saúde e desenvolvimento infantil. Também se espera contribuir com a formação de recursos humanos em saúde, para a produção do conhecimento na saúde da criança e ampliação da relação entre a academia e os serviços de saúde.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Altemar Lobão de Sousa Junior

Outra

Divulgação Científica
  • i mostra cajazeirense das ciências exatas das escolas públicas
  • A presenta proposta visa a realização de uma Mostra de Ciências Exatas destinada a alunos do ensino fundamenta II ou do Ensino Médio que estudam em escolas públicas na cidade de Cajazeiras/PB, município do alto sertão paraibano que é polo regional de ensino. A proposta tem por objetivo incentivando nos estudantes o interesse pela Ciência e pela Pesquisa.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Aluísio Jardim Dornellas de Barros

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • pesquisa epidemiológica baseada na internet: avaliação do perfil de saúde e de estratégias de pesquisa em um estudo longitudinal através da plataforma coortesnaweb
  • Introdução: As pesquisas epidemiológicas sempre contribuíram para importantes achados na área de saúde. Para traduzir tais achados em políticas públicas, é importante conduzir pesquisas epidemiológicas com alto rigor metodológico em vista de maximizar sua validade. Um fator que pode comprometer a validade desses estudos é o constante declínio nas taxas de resposta, o qual é influenciado por diversos fatores, entre eles o método de coleta de dados. Com o aumento do acesso à internet no Brasil, conduzir pesquisas epidemiológicas através da internet se mostra uma boa alternativa. A plataforma coortesnaweb foi desenvolvida com o objetivo de acompanhar longitudinalmente pela internet o perfil de saúde dos participantes da coorte de nascimentos de 1993 de Pelotas. Depois de seis meses, a taxa de resposta média foi superior a 50,0%. Apesar disso, a taxa de resposta para os questionários iniciais foi muito superior àquelas dos questionários aplicados no final do estudo. Dessa forma, novos desafios surgiram com relação à retenção e motivação desses participantes ao longo de todo o período do estudo. Objetivo: Expandir a plataforma coortesnaweb para atrair novos participantes através de métodos de recrutamento online e off-line, e integrar novos questionários interativos, componentes de gamificação, novas alternativas de lembretes e incentivos para manter os participantes motivados para responder os questionários em um estudo longitudinal conduzido através da internet. Métodos: Um aplicativo móvel será desenvolvido para estreitar a comunicação entre a plataforma coortesnaweb e seus usuários. Este aplicativo deverá ter acesso aos recursos visuais, sonoros e de sensores dos dispositivos móveis com o propósito de coletar dados de forma interativa, visando aumentar a motivação dos participantes. Além disso, elementos de gamificação serão adicionados à plataforma. Novos membros da coorte de nascimentos de 1993 de Pelotas serão convidados a se cadastrar na plataforma através de contatos feitos por meios online (e-mail e mídias sociais) e off-line (telefone, correio). Ao longo de seis meses, questionários eletrônicos serão liberados e os participantes convidados a responder. A taxa de resposta de cada questionário será calculada para avaliar a participação dos indivíduos.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aluiza Alves de Araújo

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • descrição do português oral culto de fortaleza - porcufort (fase ii): uma pesquisa em tempo real
  • Esta pesquisa se embasa na Sociolinguística Variacionista e propõe a construção de uma nova amostra de linguagem falada e culta que comporá a fase II do Projeto Descrição do português oral culto de Fortaleza – PORCUFORT (FASE II): uma pesquisa em tempo real, partindo da mesma estratificação social do projeto PORCUFORT – fase I, que é a seguinte: sexo (masculino e feminino), faixa etária (22 a 35 anos; 36 a 55 anos e 56 anos em diante) e tipo de registro (Diálogo entre Informante e Documentador – DID; Diálogo entre Dois Documentadores – D2 e Elocução Formal - EF). Ao todo, entrevistaremos 90 informantes que serão distribuídos da seguinte forma: 45 pessoas do sexo masculino e 45 do sexo feminino, 30 falantes em cada faixa etária e 30 em cada tipo de registro. A construção da nova amostra do PORCUFORT possibilitará, aos pesquisadores, a descrição e análise, em tempo real e em tempo aparente, de diversos fenômenos linguísticos nos diferentes níveis da variedade culta e falada em Fortaleza-CE. Ademais, a realização desta pesquisa fornecerá condições para a formação de novos pesquisadores.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alvaro Eduardo Eiras

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação da supressão de adultos de aedes aegypti por armadilhas e monitoramento em tempo real no controle integrado do vetor.
  • Como a maioria das ferramentas de controle dos vetores da dengue, Chikungunya e Zika vírus disponíveis atualmente apresentam eficácia limitada, há necessidade do desenvolvimento e avaliação de novas estratégias de controle que devem ser ambientalmente corretas, seguras, eficazes, com boa relação custo-benefício e aceitas pela população (TDR/WHO 2007). Entre os métodos preconizados pelo Programa Nacional de Controle da Dengue (PNCD), o controle físico busca a remoção de criadouros do vetor nos imóveis e é focado no combate de formas imaturas, não apresenta resultados satisfatórios uma vez que a população de mosquitos em campo é capaz de restabelecer em apenas 30 dias. Assim, a remoção de criadouros elimina somente as formas imaturas, mantendo os adultos do vetor. Os adultos por sua vez, após o repasto sanguíneo procuram criadouros para a deposição de ovos ou dispersam para áreas vizinha que possuem criadouros disponíveis. Portanto, o controle de adultos, após a remoção de criadouros é fundamental para evitar o restabelecimento da população e evitar a dispersão para outras áreas. O grupo de pesquisa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) possui experiência no desenvolvimento de produtos e tecnologias para o monitoramento e controle do vetor da dengue desde 2001. Por meio da Coordenação de Transferência e Inovação Tecnológica (CT&IT) da UFMG, seis depósitos de pedidos de patentes e três cartas de patentes de novas tecnologias de combate ao vetor Aedees aegypti foram realizadas. Todas as tecnologias foram desenvolvidas e avaliadas por meio de recursos da FINEP, CNPq, DECIT, FAPEMIG, FAPESP, SEBRAE, UNESCO e SVS-MS. Em 2009, o grupo da UFMG avaliou a metodologia de supressão de adultos para o controle do Ae. aegypti em Manaus (AM) com armadilhas BG-Sentinel (BGS). Os resultados do monitoramento do vetor demonstraram que a supressão de adultos reduziu a abundância de fêmeas Ae. aegypti nos primeiros cinco meses estação chuvosa (Degener et al. 2014). Infelizmente, a armadilha BGS é produzida na Alemanha pela empresa BioGents, e o seu custo é muito elevado (aprox. US$ 180,00), inviabilizando o seu uso no país. Posteriormente, em 2014, o grupo avaliou uma nova estratégia para redução da população do vetor Ae. aegypti, por meio de supressão de adultos com armadilhas BG-Mosquitito em Sete Lagoas (MG) em uma área com alta infestação, identificada por um sistema de monitoramento em tempo real. Os resultados demonstraram que após a colocação das armadilhas nos imóveis, houve uma redução significativa de fêmeas Ae. aegypti em relação à área controle (sem armadilhas). A armadilha Mosquitito, também produzida pela BioGents (Alemanha) e o seu custo é de aproximadamente US$ 80,00, inviabilizando também o seu uso no país devido as taxas de importação, transporte e impostos. Em 2012, o grupo desenvolveu uma nova armadilha para captura de fêmeas adultas de Ae. aegypti na parceria UFMG-JCU (Austrália) (Eiras et al. 2014, Ritchie et al. 2014, Hering et al. 2016). O princípio de funcionamento e de captura da nova armadilha GAT (Gravid Aedes Trap) baseia-se na atração de grávidas de Ae. aegypti por meio de estímulos visuais. Em 2016, o grupo da UFMG avaliou o uso da armadilha BIO-GAT como ferramenta de controle (supressão populacional) de adultos de Ae. aegypti no município de Piumhi (MG), por meio de recursos do CNPq-DECIT (Edital MCTI/CNPq/MS-SCTIE Nº 040/2012 - Pesquisa em Doenças Negligenciadas, Nº Processo: 404211/2012-7). Foram instaladas duas armadilhas por residências em nove quarteirões (250 imóveis e aprox. 500 armadilhas). Os resultados demonstraram que após a instalação das armadilhas, a população de adultos de Aedes reduziu significativamente, quando comparada com a área que não utilizou a armadilha Bio-GAT. Portanto, temos evidências que a armadilha Bio-GAT apresenta um grande potencial no controle do vetor da Zika, uma vez que o custo desta armadilha é inferior, pois não utiliza eletricidade (aproximadamente US$20,00). Baseado nos resultados do experimento em Piumhi (MG), elaboramos a presente proposta onde o OBJETIVO é avaliar a metodologia de supressão populacional por armadilhas (Bio-GAT) e a tecnologia de monitoramento de adultos em tempo real como ferramentas no controle integrado do vetor. Temos como OBJETIVOS ESPECÍFICOS: (1) Monitorar população de adulto de Ae. aegypti em tempo real; (2) Monitorar a circulação dos vírus dengue, Chikungunya e Zika em mosquitos capturados nas armadilhas; (3) Realizar a supressão de adultos de Ae aegypti com a armadilha Bio-GAT em municípios pilotos; (4) Avaliar e integrar o uso de repelente de oviposição em criadouros permanentes; (5) Avaliar o custo-benefício do metodologia do controle integrado do vetor nos municípios pilotos e (6) Desenvolver modelos matemáticos a partir dos resultados. A proposta tem como colaboradores pesquisadores brasileiros com grande experiência em controle do vetor da dengue (MS-FUNASA, UFPA), desenvolvimento de modelagem matemática (USP, IOC-FIOCRUZ, CEFET) e avaliação do custo-benefício da metodologia em comparação com a utilizada pelo PNCD. Temos também como colaboradores estrangeiros com experiência no controle da dengue (Austrália e USA) e no desenvolvimento de modelos matemáticos para geração de dados que corroborem nossos objetivos (USA). A proposta atual é inédita, abrange a inovação, a criatividade, a escalabilidade rápida e atende à necessidade de desenvolvimento de novas metodologias para o controle do vetor Ae. aegypti. A incorporação dessas tecnologias nos programas de combate aos vetores em áreas urbanas do país poderá contribuir para o aprimoramento da vigilância entomológica e epidemiológica e no controle racional do vetor de dengue no Brasil e em diversos países onde ocorrem epidemias recorrentes de Zika vírus.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 10/10/2016-30/09/2021
Foto de perfil

Álvaro Luiz Fazenda

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • computação em nuvem para a big-data em cidades inteligentes
  • O conceito de Cidades Inteligentes (Smart Cities) consiste no emprego de modernas técnicas de diversas áreas, em especial da Tecnologia da Informação e Comunicação, Engenharia Ambiental e Sanitária, Arquitetura, Urbanismo, Saúde, entre outros, para solucionar os principais desafios relacionados à melhoria da qualidade de vida e nas condições sócio-econômicas da vida cotidiana nas cidades. Para lidar com estes desafios, é necessário tratar de diferentes maneiras uma quantidade significativa de dados que podem ser obtidos das mais diversas formas, através de sensores que os coletam a partir de dispositivos baseados em Internet das coisas (IoT - Internet of Things). A velocidade, volume e variedade de dados passível de ser comumente coletado em ambientes urbanos é considerado grande demais para ser analisado por sistemas tradicionais, necessitando de técnicas de processamento e armazenamento de Big Data e, consequentemente, ser tratado por métodos especificamente desenvolvidos para este finalidade. Métodos para se lidar com big-data demandam, normalmente, arquiteturas computacionais com grande poder computacional, com diversas máquinas acopladas, grande quantidade de memória e de armazenamento, tal como a computação em nuvem (Cloud Computing). Neste projeto, planeja-se portar a plataforma InterSCity (Software livre desenvolvido e mantido pelo IME/USP como um framework para suporte a projetos em cidades inteligentes) para utilização da plataforma AWS (Amazon Web Services), desenvolvendo novas funcionalidades que permitam melhorar a usabilidade do sistema, disponibilidade e desempenho computacional em tarefas que envolvam a descoberta, interpretação e comunicação de padrões significativos nos dados (data analytics), incluindo métodos de aprendizagem de máquina. Além da plataforma InterSCity, também planeja-se executar o InterSCSimulator (simulador de cidades inteligentes também de código aberto e desenvolvido e mantido pelo IME/USP) no AWS para a geração de dados de testes dos novos serviços que serão desenvolvidos na plataforma InterSCity. O InterSCSimulator é capaz de simular um dia inteiro de uma grande cidade como São Paulo, porém isso demanda um alto poder computacional, o que torna o AWS um ambiente ideal para a execução de simulações de larga escala.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 14/09/2020-30/09/2022
Foto de perfil

Álvaro Luiz Moreira Hypolito

Ciências Humanas

Educação
  • trabalho docente, currículo e gestão
  • O objeto deste estudo é abranger três dimensões articuladas, a saber – Trabalho Docente, Currículo e Gestão, no sentido de compreender como as políticas curriculares afetam e são afetadas pelos modelos gerencialistas e quais seus efeitos sobre o trabalho docente. A ideia é capturar essas relações a partir de estudos sobre a BNCC e sua introdução na rede municipal de ensino; da análise dos modelos de gestão articulados na política educativa nacional e local, assim como efeitos dessas políticas sobre o trabalho docente – por meio da análise de projetos de plano de carreira e políticas de formação, e também a partir de dados produzidos e não analisados em outra investigação.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022