Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Jose Mauro Granjeiro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de produtos biológicos com base em diferentes composições de agnps para o tratamento de doenças negligenciadas, câncer e doenças degenerativas do tecido ósseo
  • A quantificação de processos biológicos tem ganhado cada vez mais destaque na metrologia, a ciência das medições, já que sua aplicação em diagnóstico e terapia personalizada vem aumentando a demanda do setor de biotecnologia. A metrologia visa promover a confiabilidade, veracidade e comparabilidade das medidas em bioanálise, sendo uma das respostas à atual crise de reprodutibilidade. Porém, a metrologia biológica é pouco explorada na biotecnologia. Nanopartículas de prata (AgNPs), vem sendo cada vez mais utilizadas na biotecnologia industrial, da saúde e do meio ambiente. Medições confiáveis, precisas e reprodutíveis são importantes para otimizar a geração de produtos eficazes e seguros para as pessoas e o meio ambiente. Para tanto, as propriedades físicas, químicas e biológicas dos nanomateriais devem ser determinadas por métodos padronizados e com aceitação regulatória para a efetiva geração de produtos para a saúde seguros e eficazes. Em câncer, apesar do crescente conhecimento da base genética e molecular de diversos tipos dessa patologia, o desenvolvimento de tratamento efetivo ainda é limitado. As doenças negligenciadas, na perspectiva das grandes indústrias farmacêuticas, estão em um segundo plano quanto a pesquisa de novos agentes terapêuticos. Doenças degenerativas do tecido ósseo estão diretamente relacionadas com o aumento da expectativa de vida populacional, gerando elevados custos para o sistema público de saúde. Com base no exposto, o projeto visa o desenvolvimento de um produto biotecnológico - AgNPs e nanoemulsões contendo AgNPs (aumento de interação com células) – para o tratamento de doenças negligenciadas, câncer e doenças degenerativas do tecido ósseo.
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - DF - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Messias Bastos

Ciências Humanas

Geografia
  • o setor de infraestrutura no brasil: do estrangulamento dos grandes serviços de utilidade pública à desindustrialização nacional
  • O setor de infraestrutura pode ser considerado um fenômeno eminentemente geográfico, com a particularidade de ser complexo. É formidável ponto de apoio para se identificar situações, pois se manifesta como fruto da convergência de força emanadas de um espaço amplo, quase sempre subordinadas a estruturas nacionais e internacionais. Possui rede de relações variadas, rico em qualidades espaciais, estruturais. Como ensinou Milton Santos, ao apontar a existência de três escalas principais da análise geográfica: o nível mundial, nacional e regional-local (SANTOS, 1978), é com tal abrangência que devemos investigar esse fenômeno. Realidade ignorada por muitos estudiosos. No Brasil, o setor se constitui como o grande gargalo a ser enfrentado, pois a economia é cada vez mais competitiva. É preciso, sendo nosso objetivo, apontar uma visão sistêmica dessa realidade para indicar as possibilidades de alavancar a eficiência do setor de transporte, comunicação, saneamento, comunicação e energia no país. Entre 2000 e 2018, os investimentos públicos no setor foram de pouco mais de 2% do PIB, com máxima de 2,53% em 2010 e média de 2,5% entre 2008-2013, decaindo após (BNDES, 2018). Países emergentes investiram entre 1995-2015, 6,4% do PIB, e os latinos 5,5% (FMI, 2018). É preciso investimentos de R$ 339 bilhões anuais para superar os gargalos infraestruturais do país em até 20 anos (5,5% do PIB) (IFRA 2038). A análise que propomos, ao diagnosticar os principais gargalos, avanços e recuos de cada ramo infraestrutural, possibilitará indicações de qual caminho seguir e no desenvolvimento de políticas que gerarão impactos nas exportações/ importações e na redução dos custos logísticos, tornando o país atrativo, permitindo expansão econômica, como ocorre em países com nível de desenvolvimento semelhante (BRICS). Iremos nos basear em pesquisa documental, relatórios oficiais nacionais/internacionais, analise de banco de dados/estatísticas, entrevistas, visitas técnicas e registros in loco
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Pedro Mansueto Serbena

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • sensor de adulteração de méis de abelhas baseado em transistores com porta eletrolítica
  • A presente proposta visa o desenvolvimento de sensores de adulteração de mel pela adição de xarope de açúcares. Estes sensores serão baseados em transistores com porta eletrolítica, cuja estrutura é composta por materiais já amplamente explorados na literatura científica para tal fim, mas com a peculiaridade de o próprio mel compor uma das camadas do transistor. A utilização do mel de abelha no dispositivo possui vantagens como: baixo custo, facilidade de manipulação e aplicação e a possibilidade de monitoramento das propriedades do próprio produto quanto à adulterações. Utilizar transistores como uma plataforma de sensoriamento é uma boa estratégia, uma vez que são dispositivos multiparamétricos, ou seja, através de medidas típicas de caracterização elétrica, é possível extrair um amplo conjunto de parâmetros que provêm mais confiabilidade em sua sensitividade e, seletividade. As propriedades elétricas formadas na interface do semicondutor com o mel impactam diretamente nestes parâmetros e a adulteração do mel gera mudanças mensuráveis nesta interface. Transistores com porta eletrolítica em arquitetura planar já são amplamente utilizados para fins de sensoriamento e a presente proposta é explorar o mel como eletrólito do sensor. Já transistores em arquitetura vertical são ainda pouco utilizados em sensoriamento, mas resultados apresentados na literatura científica demonstram ótimo potencial para tal aplicação. A utilização de transistores verticais com mel como eletrólito é inédita até o presente momento. Resultados obtidos perante ambas arquiteturas serão confrontados para concluir qual oferece melhores parâmetros para o sensor. Sensoriamento da adulteração de mel baseada em transistores traz uma nova possibilidade para tal detecção, baseada num método mais rápido e barato do que os atualmente utilizados, podendo inclusive ser utilizado in-loco. Esta é uma proposta de ferramenta para agregar valor ao produto de apicultores e meliponicultores.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 03/08/2022-31/08/2024
Foto de perfil

José Renan de Medeiros

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • astronomia na ufrn com o espectrômetro nirps
  • A busca e caracterização física de planetas extrassolares é hoje um dos tópicos multidisciplinares de fronteira, em particular face à perspectiva da descoberta de planetas tipo-Terra. A combinação da fotometria, para detecção de trânsitos planetários, com a espectroscopia, para a caracterização, é fundamental para a obtenção de resultados sólidos nesse tópico. Até o presente, foram descobertos 966 planetas via Velocidade Radial e 3453 via trânsito, sendo a espectroscopia crucial para a determinação completa das propriedades dos planetas e das estrelas hospedeiras. O uso de instrumentos dedicados é imperativo para a solução dos casos científicos aqui abordados. O problema geral da proposta é a busca e análise das propriedades físico-químicas de exoplanetas detectados pela missão TESS, em particular aqueles localizados em Zonas de Habitabilidade. Especificamente, o espectrômetro NIRPS (Near Infrared Planet Searcher) será usado para (i) a busca por planetas internos orbitando estrelas do tipo solar, com planetas tipo Júpiter já detectado, (ii) planetas orbitando estrelas de pequenas massas detectados pelo satélite TESS, e a caracterização atmosférica dos mesmos. O NIRPS cobrirá as bandas Y, J e H, com resolução espectral da ordem de 100.000, atualmente sendo montado no telescópio de 3,60 m do ESO/La Silla, com inauguração prevista para o primeiro trimestre de 2022. O Consórcio construtor do NIRPS (Univ. de Genebra, Montreal, UFRN, Grenoble, Porto e Instituto de Astrofísica de Canárias) terá tempo GTO de 720 noites para uso ao longo de 5 anos, das quais cerca de 80 noites serão destinadas à UFRN, fato este que viabiliza solidamente a presente Proposta. A metodologia consiste na detecção de trânsitos planetários via fotometria, pelo TESS, e observações e com o NIRPS, para síntese espectral e aplicação da técnica de Velocidade Radial para obtenção de soluções orbitais. A combinação destas duas técnicas é fundamental para confirmar e caracterizar um exoplaneta.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

José Ribamar Lopes Batista Júnior

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • escola virtual: letramento digital para o ensino a distância e seu impacto na aprendizagem
  • O uso de ferramentas digitais para o ensino a distância, tais como softwares, hardwares, plataformas de ensino, produção e edição de vídeos, dentre outros, tornou-se um desafio ante a realidade do ensino virtual. Em razão das mudanças ocorridas na modalidade de ensino, que passou do presencial ao virtual nestes dois últimos anos de pandemia, o presente projeto propõe investigar a relação entre proficiência digital/tecnológica dos professores para o ensino a distância (EaD) e a efetiva aprendizagem pelos alunos nos cursos/aulas a distância, remotas ou híbridas. Essa pesquisa parte do pressuposto de que a falta de habilidade no manuseio de tecnologias para o ensino digital impactam na qualidade e interação, prejudicando o ensino/aprendizagem e nesse sentido, propomos a Escola Virtual como laboratório e ambiente de aplicação de diferentes estratégias para incorporação da tecnologia e soluções nas aulas à distância. Investigaremos durante as atividades da Escola Virtual se há ou não relação entre o domínio dessas ferramentas e a aprendizagem e participação dos alunos nas atividades virtuais. Para tanto, professores voluntários participarão da Escola Virtual, avaliando de acordo com os parâmetros de desistência, níveis de interação e nota alcançada, bem como questionário de avaliação via google formulários junto aos alunos a verificação inicial e final do impacto do conhecimento sobre o desempenho discente.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Jose Ricardo Cezar Salgado

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • inovação tecnológica e sustentável de reutilização de pilhas e baterias
  • No decorrer dos últimos anos o descarte pilhas e baterias foi responsável pelo dobro do lixo gerado em apenas dezesseis anos. Isso torna o lixo eletrônico, o fluxo de lixo doméstico de crescimento mais rápido do mundo. No Brasil, são vendidos, em média, 400 milhões de baterias e cerca de 1,2 bilhão de unidades de pilhas, considerando as importações legais, ilegais e a produção nacional. Infelizmente, apenas 1% é reciclado segundo a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. Avalia-se que cerca de 40 % desse mercado é dominado por produtos irregulares, relacionados ao contrabando nas fronteiras, por exemplo, entre Brasil (Foz do Iguaçu-PR) e Paraguai (Cidade do Leste), sendo esta, a fronteira mais movimentada do Brasil. As pilhas e baterias apreendidas são levadas para um aterro e lá permanece eternamente. Portanto, como objetivo proposto, que contará com a colaboração da Receita Federal, é buscar uma alternativa correta e ambientalmente sustentável para o destino de pilhas e baterias apreendidas na alfandega. Um dos exemplos é o de reaproveitamento da haste de grafite que atua como um eletrodo e é queimado ou deixado como resíduo do processo de reciclagem. A partir da esfoliação eletroquímica do grafite, um processo simples, de baixo custo e sustentável, é possível possuir o grafeno. Este material apresenta muitas propriedades consideradas extraordinárias tal como: alta área superficial, boa condutividade elétrica, entre outras. Estas propriedades oferecem uma ampla gama de aplicações em células a combustível, baterias, capacitores, sensores e etc. Nesse contexto, o grafeno produzido, será empregado como suporte para o desenvolvimento de catalisadores para reações em células a combustível que surgem como um objeto atraente para pesquisas. É uma tecnologia promissora e inovadora, focada na reciclagem de elementos obtidos de pilhas e baterias.
  • Universidade Federal da Integração Latino-Americana - PR - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Ricardo de Santana

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • estratégias de retomada do crescimento e políticas públicas: contribuições para a economia sergipana
  • Historicamente, além do estado de Sergipe apresentar uma economia pouco diversificada, sua dinâmica econômica tem sido baseada em setores com baixa produtividade e que agregam pouco valor ao produto estadual. A crise econômica enfrentada pelo Brasil (2014-2016) impactou a economia sergipana de forma mais intensa do que a economia nacional e a regional, o que revela sua vulnerabilidade. Além disso, essa situação se agravou, em 2020, por conta dos impactos econômicos decorrentes da pandemia COVID-19. Diante disso, quais setores teriam maior capacidade de alavancar a economia sergipana no longo prazo? Quais estratégias devem ser adotadas para se evitar os mesmos erros do passado? Dado o processo de desindustrialização enfrentado pelo país e pelo estado de Sergipe, assume-se como hipótese que atividades associadas ao segmento de serviços, mais especificamente serviços produtivos, devem assumir um papel relevante no longo prazo. Associado a isso, políticas públicas nas áreas de educação e ciência e tecnologia, entre outras, passam a ser essenciais para se investir em novos processos de aprendizagem e capital humano e, consequentemente, contribuir com o aumento da produtividade. Este projeto de pesquisa utilizará diferentes bases de dados e metodologias que se complementam na sua construção e hipóteses, quais sejam: modelagem econométrica (dinâmica, espacial e com correção de seleção amostral endógena), algoritmos de aprendizagem de máquina e modelos inter-regionais de insumo-produto e equilíbrio geral computável. A estratégia empírica levará em conta tanto a heterogeneidade setorial quanto a regional do estado de Sergipe. Com o uso das metodologias propostas será possível avaliar, de forma robusta e pioneira no estado, a distribuição de produtividade setorial e seus determinantes, cujos resultados serão essenciais para o desenho e implementação de políticas públicas que visem modernizar o estado e prepará-lo para uma trajetória de crescimento sustentado no longo prazo.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

José Ricardo Garcia Pereira Ramalho

Ciências Humanas

Sociologia
  • corporações transnacionais, trabalho e desenvolvimento industrial no brasil
  • Investimentos industriais são geralmente associados à geração de oportunidades de trabalho, arrecadação e negócios. No entanto, implantes recentes no Brasil frustraram tais expectativas. As diferentes modalidades de instalação e implicações para a mão de obra, a oferta de benefícios financeiros e tributários, e as redes de fornecimento próprias, na prática, restringiram iniciativas de integração de empresas locais e políticas de desenvolvimento econômico. Apesar disso, agentes operando em escalas nacional e subnacional vêm influenciando as condições de atuação das corporações automotivas, configurando padrões diversificados de relações de trabalho e sindicais, estruturas de fornecimento e cooperação com órgãos governamentais. Assim, a hipótese central da investigação é a de que o desenvolvimento econômico e social da indústria automotiva no Brasil, remetendo às condições de trabalho, à rede de fornecedores e às relações com o poder público, embora condicionado por estratégias de corporações transnacionais, é determinado pelas relações sociais de base territorial. Dessa forma, o desenvolvimento induzido por esse setor é um fenômeno relacional, dependente das interações entre firmas, grupos políticos e trabalhadores, enraizadas em histórias e políticas industriais variadas. Pesquisas recentes (Ramalho & Santos, no prelo; Dulci, 2021; Lima, 2021; Santos, 2021; Ramalho, 2015; 2005) demonstram que, apesar de desinvestimentos e de redução cíclica do emprego no setor, stakeholders nacionais e subnacionais promovem a internalização da produção de componentes, preservam níveis de emprego e engajam montadoras em formas de ação coletiva. A investigação utilizará um enfoque quali-quanti, envolvendo surveys sobre o perfil da força de trabalho e dos fornecedores no polo automotivo do Sul fluminense e outras localidades de produção automotiva, além de entrevistas semiestruturadas com representantes empresariais e políticos e análise de documentos oficiais e de mídia.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

José Roberto Linhares de Mattos

Ciências Humanas

Educação
  • práticas laborais em pequenas comunidades no brasil e em portugal: sustentabilidade no saber/fazer para equidade social e econômica
  • O espaço social é permeado por uma rede de inter-relações, como a divisão do trabalho por gênero e a não valorização de algumas atividades artesanais. Isso acirra discriminações e desigualdades, que acarretam problemas psicológicos, econômicos, sociais e ambientais. Muitas atividades atribuídas a um gênero são desenvolvidas por outro, o que auxilia, de forma sustentável, no empoderamento laboral. Tais atividades podem ser vistas como estratégias para dar visibilidade a todos os gêneros no contexto social e no mercado de trabalho produtivo. São práticas decoloniais que visam a sustentabilidade no saber/fazer e que servem como meios de vida, melhoria social, preservação da cultura e contra-exclusão de qualquer conhecimento, reforçando a diversidade intelectual. Assim, o problema de pesquisa reside na análise dessas práticas laborais que são meios de sobrevivência, incidindo a sua importância em práticas inovadoras que são utilizadas em comunidades de Portugal, e que podem gerar estudos para o contexto brasileiro. Parte-se da hipótese que práticas laborais de pequenas comunidades, com ênfase na cultura e na sustentabilidade no saber/fazer, visam a equidade de oportunidades sociais e o mercado produtivo, combatendo exclusões. Pequenas Associações e Cooperativas são formas de promover assistência social, cultural e educacional, além de viabilizar o negócio produtivo dos membros das comunidades. Assim, evidencia-se a plausibilidade da hipótese investigada. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa do tipo etnográfico, cujos principais instrumentos metodológicos utilizados serão observação participante, entrevistas e rodas de conversas. Isso envolverá a participação ativa e o contato direto com pessoas de comunidades de pequenos agricultores, quilombolas, mulheres rendeiras e pescadores artesanais no Brasil e em Portugal, para compreender significados e sentidos atribuídos por eles.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Jose Roberto Pellini

Ciências Humanas

Arqueologia
  • casa, tumba ou sítio arqueológico? paisagens potenciais, materialidades transitórias.
  • A presente proposta tem como objetivo dar continuidade aos trabalhos que vem sendo desenvolvidos desde 2015 pelo Programa Arqueológico Brasileiro no Egito da Universidade Federal de Minas Gerais (BAPE) na Tumba Tebana 123 (TT123). Longe do interesse oitocentista que o Brasil manifestou no passado pelo Egito, emulando os países centrais a partir de uma ideologia colonial, o presente projeto busca somar as discussões sobre Arqueologia e Colonialidade que vêm ocorrendo tanto na América do Sul quanto em outras regiões do planeta. Embora o projeto inclua ferramentas da egiptologia (como epigrafia e análise de materialidades faraônicas), a agenda de trabalho na tumba TT123, uma tumba faraônica localizada na planície de Sheikh Abd el Qurna em Luxor, Egito, é, antes de tudo, a de um projeto arqueológico integral, interessado na totalidade das materialidades, vestígios, estruturas e, acima de tudo, relações que marcam a biografia da TT123. A cuidadosa documentação e análise da íntegra deste registro, sobretudo das materialidades modernas, bem como a análise das diferentes relações que foram vivenciadas neste espaço, nos permitirão contribuir com elementos não só para a história egípcia durante o período faraônico, mas também para compreender a história moderna da tumba e o entrelaçamento entre este registro, a arqueologia e as comunidades locais ao longo dos séculos. Sabemos por informação etnoarqueológica que a tumba foi habitada na modernidade por familias egípcias mas esta história é silenciada pelas agendas da arqueologia egípcia. Neste sentido o Projeto parte da ideia de que a TT123, antes de ser apenas uma tumba, uma materialidade fixa, uma categoria predeterminada, é uma materialidade transitória e ponto de encontro de diferentes ontologias. Ao pensarmos as tumbas como materialidades potenciais que se materializam através de relações, reconhecemos que a tumba antes de ser só uma tumba pode ser uma residência, um sítio arqueológico ou qualquer outra coisa.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 24/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Roberto Postali Parra

Ciências Agrárias

Agronomia
  • instituto nacional de ciância e tecnologia de semioquímicos na agricultura
  • Considerado um INCT modelo no último quadriênio (2009-2013), segundo o parecer final do Comitê Assessor do CNPq, o INCT Semioquímicos na Agricultura desenvolve pesquisa científica e tecnológica inovadora em uma área estratégica para o desenvolvimento nacional, a agricultura, e por meio desta nova chamada, espera contribuir ainda mais para a consolidação do país nesta área, no curto, médio e longo prazos. Contemplando atividades de pesquisa de vanguarda de alta qualidade, elevada formação de recursos humanos, transferência de conhecimento para a sociedade e empresas, e forte internacionalização, esta nova proposta visa ao fortalecimento do atual INCT Semioquímicos na Agricultura. A partir da estrutura em rede hoje constituída e já consolidada, dos laboratórios e competências estabelecidos nos estados de São Paulo (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Esalq/USP, Piracicaba, Instituição Sede), Minas Gerais (Universidade Federal de Viçosa, UFV, Viçosa), Paraná (Universidade Federal do Paraná, UFPR, Curitiba), e Alagoas (Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Maceió), o INCT Semioquímicos na Agricultura irá se expandir, nesta nova fase para outros locais do Brasil, visando a um maior equilíbrio e à formação de novos grupos de pesquisa em novos campi universitários e regiões em desenvolvimento, como preconizado pelo Edital. Serão acrescidos ao atual grupo, laboratórios representados pelos estados de Sergipe (Universidade Federal de Sergipe, UFS, Aracajú), Bahia (Universidade Estadual de Santa Cruz, UESC, Ilhéus), Rio de Janeiro (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Três Rios), Mato Grosso (Universidade do Estado do Mato Grosso, UNEMAT, Tangará da Serra), Mato Grosso do Sul (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, UEMS, Cassilândia), Santa Catarina (Universidade Comunitária da Região de Chapecó, Unochapeco, Chapecó), e de outras duas instituições no Paraná (Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO, Guarapuava, e Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Cascavel). Levando em conta objetivos e metas claras, o INCT Semioquímicos na Agricultura estabeleceu como alicerce estratégico para o país, cinco linhas gerais de pesquisas a saber: (i) Semioquímicos nas interações inseto-inseto e inseto-planta, (ii) Semioquímicos no contexto do controle biológico, (iii) Identificação e síntese de semioquímicos, (iv) Formulação e tecnologia de liberação de semioquímicos, e (v) Aplicação de semioquímicos na agricultura. Todos os subprojetos de pesquisa propostos pelo atual INCT, se encaixam de forma harmônica em uma ou mais dessas linhas gerais, e são condizentes com as principais pragas e culturas de importância econômica da agricultura brasileira da atualidade, criando novas possibilidades de monitoramento e controle de pragas, e gerando conhecimentos e tecnologias para os agricultores, de forma sustentável e sem o uso de agroquímicos, tornando o país autosuficiente. Por se tratar de uma rede bem estruturada de instituições de ensino e pesquisa, o INCT Semioquímicos na Agricultura continuará contribuindo para a formação de recursos humanos do mais alto nível, expandindo e disseminando inovações para as mais diferentes regiões brasileiras. Amparado por instituições internacionais líderes nesta área de atuação, como University of California-Davis, University of California-Riverside, Penn State University, Wageningen University, University of Neuchâtel, Max Planck Institute of Chemical Ecology, Universität Hamburg, The University of Western Ontario, dentre outras, o INCT Semioquímicos na Agricultura manterá, como já vem sendo feito, constante intercâmbio, de alunos e pesquisadores, promovendo um aumento da produção científica e melhoria da qualidade desta produção. No que tange às relações com empresas nacionais, inúmeras têm sido as oportunidades de gerar novos produtos e tecnologias que favoreçam o crescimento empresarial do agronegócio, como já vem sendo feito por meio de empresas pioneiras e hoje líderes do mercado neste setor apoiadas pelo INCT Semioquímicos na Agricultura. Aliado a todo este esforço, a busca constante de iniciativas que transfiram este conhecimento para a sociedade, por meio de educação científica da população em geral tem sido implementada e disponibilizada pelos membros e instituições dos grupos participantes.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 28/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

José Roberto Viana Silva

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • mecanismos de ação de antioxidantes naturais (timol, alfa;-pineno e punicalagina) durante o cultivo in vitro e criopreservação de folículos ovarianos e oócitos bovinos
  • O estresse oxidativo durante o cultivo in vitro e criopreservação de folículos pré-antrais e de oócitos bovinos é responsável por reduzir a viabilidade celular e limitar o potencial destas biotécnicas para fornecer oócitos competentes para a produção de embriões in vitro. Como estratégia para minimizar os efeitos deletérios do estresse oxidativo, vários antioxidantes tem sido utilizados durante o cultivo de células in vitro. A ampla variedade de componentes bioativos presentes nos óleos essenciais de Lippia sidoides e Croton argyrophyllus e no extrato de Punica granatum tem despertado grande interesse de pesquisadores, devido às suas propriedades antioxidantes. Substâncias como timol, a-pineno e punicalagina, isolados respectivamente destes óleos essenciais e extrato, já apresentaram alta atividade antioxidante em estudos in vivo e in vitro. No entanto, ainda não se sabe se estas substâncias naturais reduzem o estresse oxidativo durante a criopreservação de tecido ovariano, cultivo de folículos pré-antrais e maturação oocitária in vitro. A realização deste projeto será de grande importância para o aperfeiçoamento das biotécnicas relacionadas com a produção in vitro de embriões e também para criar novas perspectivas de utilização de compostos ativos, presentes em plantas do Brasil, como suplementos de meios de cultivo e de criopreservação de folículos ovarianos. Os objetivos deste projeto são avaliar os mecanismos de ação do timol, do a-pineno e da punicalagina durante o cultivo folicular e maturação oocitária, bem como durante a criopreservação de tecido ovariano bovino. Serão investigados também os efeitos destas substâncias e dos óleos essenciais de L. sidoides e C. argyrophyllus e do extrato de P.granatum nas taxas de viabilidade, crescimento folicular, maturação oocitária, fragmentação de DNA, bem como na integridade ultraestrutural de organelas, expressão de RNAm e atividade das enzimas superóxido dismutase, catalase, periredoxina e glutationa peroxidase.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

José Rodolfo Lopes de Paiva Cavalcanti

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • estudo in vitro do comportamento regenerativo das células do tecido nervoso do encéfalo de humanos traumatizados após tratamento com astragalosídeo iv, ácido lipóico e óleo de linhaça
  • Vide projeto anexo
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 07/01/2020-07/01/2025
Foto de perfil

Jose Viriato Coelho Vargas

Indefinido

Indefinido
  • planta piloto de tratamento de efluentes e águas degradadas através do cultivo de microalgas
  • Este projeto propõe o desenvolvimento de planta piloto modular para tratamento de esgoto e recuperação de águas superficiais, subterrâneas e residuais, i.e., efluentes e águas degradadas através do cultivo de microalgas. Para tanto, será utilizado o cultivo de microalgas em fotobiorreatores (FBR) tubulares compactos via águas degradadas e resíduos sólidos urbanos (RSU) para geração de bioprodutos e energia como estratégia para uso eficiente e racional da água em sistemas de produção integrada. A inovação reside no uso acoplado de fotobiorreatores, biodigestor e incinerador, promovendo o tratamento de águas degradadas e esgotos, bem como RSU. Projetos anteriores financiados para este grupo de pesquisa permitiram a construção de um Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Energia Autossustentável (NPDEAS) na UFPR, composto por sistemas modulares que utilizam os efluentes de biodigestor local bem como de outras localidades como nutrientes em 5 fotobiorreatores compactos de cultivo de microalgas, cada um com capacidade de 12.000 L (5m x 2m x 8m), que também permitem a assimilação de emissões provenientes da incineração de resíduos sólidos com produção de diferentes coprodutos de alto valor agregado e geração de energia elétrica distribuída. A base fundamental para este projeto será o NPDEAS, o qual foi originalmente dividido em 5 módulos: 1) Unidade de Biodigestão, 2) Unidade de Fotobiorreatores, 3) Unidade de Operações Unitárias, 4) Unidade produtora de Ração Animal e 5) Unidade Incineradora com geração de energia elétrica de 20 kW. Além de funcionarem em conjunto, a tecnologia desenvolvida em cada unidade permite o desenvolvimento de diferentes produtos que atendem a um amplo espectro de atividades no mercado. Para este projeto, o NPDEAS será reestruturado para tratamento de águas degradadas por absorção direta de resíduos em suspensão (orgânicos e inorgânicos) e de emissões de incineração de RSU em escala piloto em FBR tubulares compactos. Nessa concepção, o módulo 2 original passará a ser o módulo 1 – Unidade de FBR, cujo meio de cultivo de microalgas coletado será direcionado para duas frentes de pesquisa: i) Floculação e centrifugação de meio de cultivo de microalgas livres (novo módulo 5), e ii) Cultivo de microalgas encapsuladas em polímeros naturais (novo módulo 6). A seguir, serão feitos estudos comparativos do desempenho físico e econômico das duas frentes de pesquisa. Para tanto, o projeto prevê o desenvolvimento de modelos matemáticos para simular o crescimento das microalgas e absorção das impurezas. Os modelos matemáticos para as duas frentes serão ajustados e validados experimentalmente via comparação direta com medições realizadas no processo implementado na planta piloto, determinando constantes de ajuste pela solução de um problema inverso de estimativa de parâmetros. Os modelos validados experimentalmente poderão então ser utilizados para simulação, projeto, controle e otimização desses sistemas para máximo desempenho. Além disso, a metodologia de análise exergoeconômica será aplicada nas duas frentes para realizar o estudo de viabilidade técnica e econômica dos processos desenvolvidos. Assim, espera-se que o projeto possa viabilizar empreendimentos de grande porte para tratamento de águas e resíduos sólidos em áreas urbanas e rurais.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 20/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Jose Viriato Coelho Vargas

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • energia sustentável, água potável e bioprodutos a partir de resíduos sólidos urbanos e microalgas
  • O desenvolvimento humano tem aumentado a demanda de energia, água e alimentos. Assim, processos acoplados sustentáveis serão alternativas que poderão viabilizar o desenvolvimento humano com mínimo impacto ambiental. Este grupo de pesquisa desenvolveu o Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Energia Autossustentável (NPDEAS) na UFPR, dividido em 7 unidades (módulos): 1) Fotobiorreatores (FBR), 2) Biodiesel, 3) Produtora de biomassa residual, 4) Incineradora e geradora de energia elétrica, 5) Operações Unitárias, 6) Tratamento de águas degradadas, e 7) Biodigestão. Nesta proposta, o NPDEAS incluirá a geração de água potável pela destilação de águas salinas, salobras ou degradadas com o calor da incineração de resíduos sólidos urbanos (RSU), pela instalação de um destilador multiestágios no módulo 4. As emissões serão tratadas em FBR tubulares existentes de 12.000 L cada um (5m x 2m x 8m), bem como em novos FBR modulares flutuantes de baixo custo, desenvolvidos para esta proposta, que comporão o novo módulo 6, que substitui o anterior. A biomassa de microalgas produzida no módulo 3 será utilizada para promoção do crescimento de plantas da cadeia produtiva agrícola, e na obtenção de metabólitos de interesse biotecnológico, no novo módulo 8) Bioprodutos. O desempenho físico e econômico do sistema será avaliado por: i) prospecção e identificação de microalgas eficientes, e ii) desenvolvimento de modelos matemáticos para simular o sistema de geração de água potável proposto, o cultivo das microalgas em FBR, o processo de indução do crescimento de plantas e de obtenção de metabólitos de interesse. Os modelos validados experimentalmente viabilizarão a simulação, projeto, controle e otimização desses sistemas para máximo desempenho. A metodologia de análise exergoeconômica dos sistemas permitirá o estudo de viabilidade técnica e econômica dos processos desenvolvidos. Espera-se que os resultados viabilizem empreendimentos acoplados de produção de energia, água e alimentos.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Joseli Soares Brazorotto

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • intervenção guiada por vídeo para famílias de crianças com deficiência auditiva
  • O input de linguagem oferecido pela família é um dos melhores preditores de desenvolvimento da linguagem. Há carência de evidências sobre a aplicabilidade e a eficácia de programas de intervenção direcionados às famílias de crianças com deficiência auditiva, especialmente no Brasil. Uma ferramenta em investigação em todo o mundo para a modificação de comportamentos dos cuidadores é o videofeedback, que possibilita a reflexão e o empoderamento destes adultos no sentido de otimizar a interação. Assim, a hipótese desta pesquisa é a de que um programa de intervenção fonoaudiológica guiado por videofeedback será eficaz para melhorar a interação entre cuidadores/pais e seus filhos com deficiência auditiva, com repercussão positiva no desenvolvimento infantil. São objetivos desta pesquisa avaliar a aplicabilidade e a eficácia de um programa de intervenção fonoaudiológica utilizando o videofeedback, monitorado pré e pós, nos três grupos estudo, com medidas eletrofisiológicas, psicoacústicas, de linguagem, desenvolvimento e check list com a família. Como método, um ensaio clínico randomizado, com um programa de 20 sessões de intervenção e o acompanhamento de três grupos, a saber: grupo A: 30 díades mãe-criança usuárias de um serviço de saúde auditiva, inseridas na intervenção guiada por vídeo; grupo B: 30 díades mãe-criança usuárias do mesmo serviço e grupo C: 30 díades mãe-criança ouvinte. Os grupos B e C participarão como controle e receberão a intervenção, caso necessário, após a finalização do período experimental. As avaliações pré e pós-intervenção contarão com a análise da interação nos ambientes clínico e doméstico, pelo registro em vídeo e uso do dispositivo Language Environment Analysis (LENA®), a avaliação do desenvolvimento cortical auditivo, da linguagem oral e global das crianças. Será empregada a análise estatística inferencial apropriada. Recomendações com base nestas evidências contribuirão para avanços da intervenção na deficiência auditiva infantil.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Josélio Maria Galvão de Araújo

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • investigação sobre a origem e as consequências de um novo surto por arbovírus no município de santa cruz (rn) em 2021.
  • Arboviroses são doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem, por exemplo, os vírus da Dengue, Zika e Chikungunya. Os vírus pertencentes ao gênero Flavivirus, como os vírus dengue (DENV) e Zika (ZIKV), são responsáveis por grandes surtos e epidemias, representando um grave problema de saúde pública. Além das flaviviroses acima descritas, outro arbovírus tem preocupado as autoridades de saúde pública no Brasil: o vírus Chikungunya (CHIKV), pertencente ao gênero Alphavirus. Até a 34a semana epidemiológica de 2021, um total de 1140, 896 e 137 casos de Chikungunya, Dengue e Zika foram confirmados no Rio Grande do Norte (RN), respectivamente. O problema das arboviroses tem se intensificado no Município de Santa Cruz (RN), área deste estudo. Nesse contexto, o presente projeto tem como objetivos (i) identificar e caracterizar geneticamente o(s) arbovírus circulantes em Santa Cruz (RN); (ii) descrever os fenótipos e acompanhar aproximadamente 30 casos suspeitos de exposição congênita por arbovírus; e (iii) testar a infectividade do arbovírus associado à achados clínicos congênitos e suas consequências para o desenvolvimento neural em modelos de células in vitro e animais.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Josenildo Campos Brussio

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • turismo religioso em desafios imagéticos: reconstruções da experiência festiva e devocional em geossantuários nordestinos nos tempos de (pós)pandemia
  • Trata-se de uma pesquisa no campo do turismo religioso como fenômeno socioeconômico e cultural que tem demonstrado um grande crescimento no panorama mundial. Quatro centros de devoção, nos estados nordestinos do Maranhão, Piauí, Ceará e Rio Grande do Norte, foram selecionados pela relativa interdependência das respectivas capitais (São Luís, Teresina, Fortaleza e Natal) para esta exemplificação sobre as mutações - possíveis e necessárias - na governança das ações culturais vinculadas à saúde coletiva. São eles: São José do Ribamar - MA, Santa Cruz do Milagres-PI, São Francisco das Chagas de Canindé-CE e Santos Mártires- RN. O objetivo principal da pesquisa é examinar dinâmicas devocionais e festivas de significados turísticos nos geossantuários de São José do Ribamar - MA, Santa Cruz do Milagres-PI, São Francisco das Chagas de Canindé-CE e Santos Mártires- RN, na perspectiva de integração imagética de suas experiências contemporâneas (pandêmicas e pós-pandêmicas). O estudo visa ainda contribuir com as políticas públicas de planejamento do turismo religioso no âmbito das cidades sede dos geossantuários em estudo: São José de Ribamar - MA, Santa Cruz dos Milagres - PI, Canindé - CE, Cunhaú e Uruaçu – RN. Para a construção metodológica do presente projeto de pesquisa partimos do Modelo Metodológico Quadripolar de Bruyne, Herman e Schoutheete (2016), visto que o objeto de estudo em foco lida diretamente com fenômenos sociais, em suas diversas dimensões e abordagens qualitativas, religiosas, turísticas, culturais, geográficas, compreendendo objetos de investigação complexos, dotados de historicidade e subjetividade. Pelas características que são investigadas pelas ciências sociais e as relações elementares que envolvem indivíduos e sociedade, a pesquisa qualitativa torna-se mais apropriada para compreender estes fenômenos.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Josete Florencio dos Santos

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • estudos sobre as relações da esg com a estrutura de capital e o desempenho das empresas brasileiras
  • Questões de sustentabilidade são elementos importantes para a tomada de decisões financeiras à medida que as mudanças climáticas e sociais têm impacto nos mercados globais, fazendo parte das exigências dos investidores e governos, que estão pressionando as empresas a adotarem políticas consideradas sustentáveis. Assim, empresas com mais transparência sobre responsabilidade ambiental, social e de governança corporativa (ESG) são mais atrativas, pois diminui a assimetria de informações e os custos de agência, impactando no valor das empresas. Percebendo os benefícios econômicos decorrentes da proteção ambiental, as empresas se empenharão em P&D ambiental e níveis de emissão de CO2. Para isso, as empresas precisam comunicar aos acionistas e aos stakeholders suas ações de proteção socioambiental, promovendo o disclouse por meio de Relatórios, como o de Sustentabilidade, que tem o intuito de divulgar o desempenho corporativo em relação ao desenvolvimento sustentável, auxiliando a mensurar a sustentabilidade empresarial. Entretanto, benefícios da proteção ambiental muitas vezes não são alcançados diretamente por meio de resultados financeiros, devendo as empresas investirem em práticas ambientais que mantenham harmonia com as necessidades econômicas, senão, é possível que haja restrição de acesso ao capital, reduzindo o seu valor econômico-financeiro. Assim, investigar questões de ESG é importante, principalmente quando relacionamos ao desempenho e estrutura de capital. Portanto, o objetivo é investigar a relação das práticas de ESG com a estrutura de capital e a performance financeira das empresas listadas na B3, no período de 2010 a 2023. Supõem-se que o comprometimento com o meio ambiente tem efeito moderador sobre estas relações. Modelos econométricos irão relacionar um índice desenvolvido como proxy para a divulgação de ESG, com a alavancagem e o desempenho, aliado a variáveis de controle, com o Stata 13.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Josias de Oliveira Merib

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de novos dispositivos automatizados baseados em impressão 3d para utilização em técnicas de microextração
  • Este projeto envolve a produção e avaliação de um novo dispositivo automatizado de baixo custo para ser utilizado em uma técnica de microextração. O protótipo será confeccionado mediante impressão 3D e a automatização será realizada pela integração eletrônica com a plataforma aberta Arduino®. Particularmente, o dispositivo proposto será utilizado na técnica de microextração em filme fino (TFME) acoplada a um sistema de 96 poços para a extração de contaminantes ambientais (pesticidas, ésteres de ftalato e disruptores endócrinos) em amostras aquosas. Esta proposta se justifica em função de grande parte dos sistemas automatizados apresentarem custo bastante elevado, o que invariavelmente limita o acesso a estes por uma parcela significativa dos laboratórios. Além disso, a TFME constitui-se em uma técnica sustentável e que necessita uma quantidade muito baixa de solventes o que é preconizado pelos conceitos atuais de Química Analítica Verde. Outro fator que merece ser destacado é a ampla possibilidade de configurações oferecidas por meio da impressão 3D em Química Analítica. Tendo em vista o progresso obtido nos últimos anos na prototipagem 3D, bem como no desenvolvimento de sistemas automatizados baseados em componentes de baixo custo utilizando-se a plataforma Arduino®, há a concreta possibilidade da produção de um sistema acessível e com grande aplicabilidade. A configuração deste dispositivo será baseada em um suporte impresso em 3D que será integrado a motores de passos e circuitos eletrônicos de baixa complexidade utilizando-se componentes de baixo custo. Neste suporte serão acoplados os pentes, também impressos em 3D, nos quais será fixada a fase extratora que será utilizada para as extrações. Posteriormente às etapas de extração e dessorção, os extratos serão analisados por cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas em tandem (LC-MS/MS) sendo realizada a otimização das condições experimentais de extração e a validação da metodologia analítica
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 27/03/2022-31/03/2025