Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Cristiano Binder

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • síntese de filmes carbonáceos nanoestruturados via pecvd em superfícies de fe sinterizadas e enriquecidas com mo.
  • O controle de propriedades como coeficiente de atrito e desgaste é considerado uma alternativa estratégica para a eficiência energética mundial. Por esse motivo, os materiais carbonáceos nanoestruturados têm atraído especial atenção no campo da tribologia na última década. Estes materiais podem ser utilizados como lubrificantes sólidos na forma de filmes, aditivos em material bulk e em lubrificantes. Dentro deste contexto esta proposta se direciona a investigar o potencial de uma nova rota de produção de materiais carbonáceos nanoestruturados para aplicações tribológicas, no Laboratório de Materiais da UFSC (LabMat). A ideia consiste em desenvolver filmes de nanotubos de carbono via PECVD em superfícies catalíticas de ferro puro enriquecidas com molibdênio obtidas pelo processo de pulverização catódica em plasma. Em um primeiro momento, pretende-se desenvolver e otimizar superfícies catalíticas Fe-Mo através do processo de pulverização catódica em plasma. Na sequência, o trabalho destina-se a identificar os parâmetros que mais influenciam na formação do filme de nanotubos via PECVD sobre estas superfícies. Por fim, o estudo avaliará o papel destes principais parâmetros na morfologia e estrutura dos nanotubos de carbono, além de analisar a resposta tribológica destes filmes nanoestruturados. As principais técnicas de caracterização a serem utilizadas são: microscopia eletrônica de Varredura (MEV - FEG), microscopia eletrônica de transmissão (MET), difração de elétrons (DE), difração de raios-x (DRX), espectroscopia Raman (ER), análise termogravimétrica (ATG), interferometria óptica de luz branca (IO) e ensaios de durabilidade para a avaliação tribológica.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano de Souza Noto

Ciências da Saúde

Medicina
  • marcadores biológicos antes e depois do tratamento no primeiro episódio psicótico
  • INTRODUÇÃO: A esquizofrenia é uma doença crônica, com grande impacto na vida do indivíduo e de seus familiares. Sua origem está relacionada a uma complexa interação entre fatores genéticos e ambientais ao longo do desenvolvimento cerebral. Apesar dos avanços nas pesquisas, ainda não existem marcadores biológicos que confirmem o diagnóstico, indiquem o prognóstico, ou auxiliem na escolha terapêutica. Alterações no sistema imunológico tem sido consistentemente associadas à esquizofrenia e indicadores desses processos surgem como promissores biomarcadores. No entanto, a literatura atual ainda é bastante heterogênea, e o papel de fatores como o uso de medicação ou a variabilidade fenotípica da esquizofrenia, permanecem como desafios científicos a serem transpostos. OBJETIVO PRINCIPAL: Investigar os níveis de marcadores inflamatórios e neurotrofinas (BDNF, Leptina, sTNF-R1 e sTNF-R2) em pacientes em primeiro episódio psicótico, virgens de tratamento e em controles saudáveis. OBJETIVO SECUNDÁRIO: Comparar a associação entre os níveis séricos desses biomarcadores antes e após tratamento com risperdiona por 10 semanas. Verificar possíveis associações entre os níveis séricos desses marcadores biológicos com características clínicas da doença. MÉTODOS: Serão recrutados pacientes no primeiro episódio psicótico (PEP), virgens de tratamento, sendo acompanhados por período médio de 10 semanas com uso de risperidona. Os pacientes serão diagnóstico através da SCID, com avaliação psicopatológica através da PANSS, CDSS, GAF e CGI. RESULTADOS ESPERADOS/INOVAÇÃO: Esse projeto é uma continuidade de uma linha de pesquisa inovadora iniciada com minha dissertação de mestrado e tese de doutorado. Em síntese, no presente projeto formulamos as seguintes hipóteses: 1) Alterações no sistema imunológico e no BDNF já estão presentes desde o início da doença, antes de qualquer contato com antipsicóticos; 2) Tratamento com risperidona desempenha um papel anti-inflamatório no PEP; 3) Ganho de peso induzido pela medicação pode precocemente interferir na atividade dos biomarcadores. Este projeto representa um esforço na compreensão da associação entre o sistema imune e esquizofrenia, que possivelmente permitirá entender melhor o papel da desregulação da neuroplasticidade nas psicoses Secundariamente, o projeto fortalecerá uma linha de pesquisa inovadora, com potencial de translação de conhecimento, liderada por pesquisadores brasileiros e com pareceria com centros nacionais e pesquisadores internacionalmente renomados.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Fantini Leite

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades ópticas e eletrônicas de heteroestruturas bidimensionais constituídas por grafeno e diclcogenentos de metais de transição
  • Desde a primeira observação das monocamadas de grafeno, obtidas por meio da esfoliação do grafite vivenciamos um grande interesse científico nos materiais bi-dimensionais e uma grande busca por novos materiais que podem ser obtidos de forma similar. Neste sentido, uma grande família de materiais nanoestruturados que tem despertado muito interesse nos últimos anos são os dicalcogenetos de metais de transição (TMDs), semicondutores bi-dimensionais formados por estruturas laminares da forma MX2, onde M são metais de transição e X são elementos da família dos calcogênios. Heteroestruturas semicondutoras bidimensionais, também conhecidas como heteroestrutras de van der Waals, podem então ser obtidas a partir do empilhamento de camadas de diferentes materiais bidimensionais. Por exemplo é possível combinar materiais bidimensionais condutores (grafeno), isolantes (hBN) e semicondutores (TMDs) para a produção de dispositivos eletrônicos cujas características podem ser controladas pela combinação de monocamadas utilizadas. Devido a efeitos de interação entre camadas, os comportamento eletrônico das heteroestruturas são diferentes das monocamadas individuais. O mesmo acontece com propriedades ópticas como a absorção e emissão de luz que não correspondem simplesmente ao effeito combinado das monocamadas. Neste projeto as técnicas de espalhamento Raman ressonante e fotoluminescência serão utilizadas para estuar propriedades ópticas e eletrônicas de heteroeestruturas construídas com diferentes combinações de materiais 2D (grafeno, hBN e TMDs). Serão feitas medidas in-situ em bixa temperatura e também com aplicação de tensão de gate nas heteroestruturas combinando assim medidas ópticas e elétricas. Espera-se com esse trabalho compreender melhor as modificações nas propriedades ópticas e eletrônicas causadas pelas interação entre as camadas contribuindo assim para o desenvolvimento de dispositivos opto-eletrônicos nanoestruturados à base desses materiais.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Francisco Woellner

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • propriedades eletrônicas de células solares orgânicas e materiais nanoestruturados baseado em carbono
  • Neste presente projeto pretendemos realizar um estudo teórico de duas classes distintas de sistemas, mas ambos ligados ao estudo de fontes de energia renováveis. O primeiro deles refere-se às células solares orgânicas e o segundo à uma nova classe de materiais porosos baseado em carbono conhecido como Schwarzitas. O entendimento completo de todos os processos envolvidos no funcionamento das células orgânicas fotovoltaicas é uma tarefa bastante complexa. Embora haja modelos macroscópicos que tentam descrever o seu princípio de funcionamento (alguns com sucesso), modelos microscópicos ainda estão em fase de desenvolvimento. Tivemos sucesso com um modelo que mostra o efeito da morfologia no transporte eletrônico. O passo seguinte, proposto neste projeto de pesquisa, é incluir de maneira relativamente simples, mas microscopicamente, o efeito da geração/recombinação de cargas e o efeito dos eletrodos. A relevância deste projeto repousa em alguns aspectos como: sua originalidade, a possibilidade de usar o conhecimento sobre parâmetros microscópicos, como a mobilidade eletrônica, em um modelo contínuo para a célula fotovoltaica, há também a possibilidade (em princípio) de medir diretamente essa mobilidade das células BHJ, por exemplo, em um experimento de tempo de voo no escuro. Mas destacaríamos, principalmente, a possibilidade de fornecer insights que possam ajudar os experimentalistas no processo de desenvolvimento das OPVs de tal forma a maximizar a sua eficiência. Esta combinação teórico/experimental tem sido muito usada no design de novos materiais. A segunda parte deste projeto está ligado às Schwarzitas, estruturas cristalinas baseadas em carbono que possuem curvatura negativa, em contraste às estruturas de curvatura positiva como, por exemplo, os Fulerenos. Uma característica interessante destas estruturas, e pouco explorada, está ligada à sua porosidade. Essas estruturas exibem topologias de curvatura negativa com tamanho e forma porosas ajustáveis e propriedades de adsorção podem ser interessantes e utilizadas em muitas aplicações, como captura de CO2, armazenamento de H2 e filtragem. As propriedades térmicas de nanoestruturas baseadas em carbono têm chamado bastante a atenção em aplicações ligadas ao armazenamento de energia solar, como por exemplo, as baterias térmicas. O princípio de funcionamento destas baterias está baseado no processo de adsorção/dessorção reversível do fluido de trabalho ao invés do sistema convencional baseado na compressão de um vapor. Para a sua aplicação é importante que novos materiais porosos sejam capazes de absorver uma alta densidade de energia do fluido de trabalho sob condições de pressão de vapor relativa baixa combinada com uma capacidade de fácil regeneração (dessorção) a baixa temperatura, que são os principais requisitos para este tipo de bateria térmica acionada por adsorção. Apesar do avanço no estudo teórico desta classe de nanoestruturas, principalmente na caracterização das propriedades estruturais e mecânicas, pouco se avançou no estudo das propriedades eletrônicas e térmicas. Neste projeto pretendemos avançar no estudo das propriedades eletrônicas e térmicas, bem como investigar a possibilidade de armazenamento de gases, explorando a porosidade presente nestas estruturas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Luiz Silva Tavares

Ciências Humanas

Educação
  • fecinc e iv jornada de integração do ifes
  • A Fecinc (Feira de Ciências Norte Capixaba) e a IV Jornada de Integração do Ifes são eventos que, ao longo dos últimos anos, vêm promovendo e valorizando a divulgação científica, as interações com os grupos sociais parceiros e a formação de professores das redes privada e pública, nas três esferas de poder. Em 2020, em virtude do distanciamento social e da observação de que ambos são complementares, decidiu-se pela realização conjunta dos eventos, somando-se esforços e recursos e visando atingir mais público, potencializando os impactos já mensurados nas edições anteriores, pelo uso das tecnologias de informação e comunicação. Para ambos, são projetadas apresentações de mais de 800 trabalhos, entre os dias 19 e 23 de outubro de 2020, desenvolvidos por alunos e orientados pelos docentes de todas as 22 unidades do Ifes e em diversas escolas de ensino básico do estado do Espírito Santo. Este projeto tem o objetivo de promover atividades não presenciais de popularização da ciência, de forma inovadora, que oportunizem a troca de experiências por meio da comunicação do que está sendo desenvolvido em diversas instituições quanto à pesquisa, à extensão e ao ensino. Além disso, é a prestação de contas para a sociedade e para os órgãos de fomento dos recursos aplicados, visando uma sinergia maior entre as atividades, desde a sua concepção, desenvolvimento e avaliação. Para superar o distanciamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, estamos preparando um ambiente virtual de exposição de projetos, que permitirá ao público assistir palestras, participar de oficinas, salas temáticas e interagir com autores dos projetos. Os eventos foram pensados de forma a constituírem um repositório que permaneça on-line sob contínua divulgação do Ifes, de outubro de 2020 a fevereiro de 2021, permitindo acesso gratuito a trabalhos de qualidade e valor para o processo de popularização da ciência.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 21/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Cristiano Machado Costa

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • conexões sociais entre conselheiros de administração, fiscais e diretores executivos: consequências administrativas e contábeis
  • Este projeto busca investigar as consequências das conexões (relações) sociais entre membros dos principais órgãos de gestão (conselheiros de administração, conselheiros fiscais, diretores executivos, membros de comitês, auditores, etc.) das empresas S.A. de capital aberto listadas na B3 sobre diferentes métricas de escolha administrativa e contábil. Assim, a proposta é a de desenvolvimento de um grande projeto guarda-chuva que possui dentre seus objetivos desenvolver pesquisas em quatro direções específicas destas consequências das conexões sociais, quais sejam, os efeitos das conexões sociais sobre: i) qualidade dos lucro; ii) remuneração de executivos; iii) turnover de executivos; iv) honorários de auditoria. Cada um dos ramos de pesquisa compartilhará a métrica de conexão social que será desenvolvida no projeto como variável explicativa, trazendo unidade ao projeto mas ao mesmo tempo permitindo que sejam iniciadas pesquisas em diferentes direções. O projeto pretende também avançar nas discussões teóricas dessas diferentes temáticas. Os produtos desse projeto serão de grande utilidade para a comunidade científica, acadêmica e profissional. Espera-se o desenvolvimento de quatro artigos, a construção de uma base de dados que será disponibilizada publicamente e de uma cartilha eletrônica com os resultados e recomendações a órgãos reguladores e entidades profissionais interessadas.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Magalhães Pariz

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • silagem mista de milho, capim-marandu e feijão guandu na alimentação de cordeiros confinados e semi-confinados
  • Os sistemas integrados de produção agropecuária (SIPAs) podem ser uma opção viável para superar questões globais de segurança alimentar, mudanças climáticas e produção sustentável de alimentos, por serem planejados para explorar sinergismos e propriedades emergentes, provenientes de interações entre os componentes solo-planta-animal-atmosfera de áreas que integram atividades de produção agrícola e pecuária. A presente pesquisa será composta por três experimentos sequenciais conduzidos durante três anos agrícolas no município de Botucatu-SP. O objetivo será validar um SIPA para produção de silagem de milho, com alternativas para posterior formação de pastagem, visando a terminação de cordeiros em semi-confinamento e confinamento. O delineamento experimental do primeiro experimento será o de blocos casualizados, com 24 repetições, sendo duas modalidades de cultivo da cultura do milho para ensilagem: em consórcio com capim-marandu e em consórcio com capim-marandu e feijão guandu cv. Fava Larga, colhidos a 0,45 m em relação à superfície do solo. O delineamento experimental do segundo experimento será em esquema de parcelas subdivididas. Os tratamentos do primeiro experimento constituirão as parcelas e a sobressemeadura de aveia-preta cv. EMBRAPA 29 (Garoa) a lanço ou em linha após a colheita para ensilagem constituirão as subparcelas, onde serão alocados cordeiros machos para pastejo no método de pastejo rotacionado com taxa de lotação variável e suplementação com ração (concentrado + silagem do mesmo tratamento). O delineamento experimental do terceiro experimento será inteiramente casualizado, com oito repetições, sendo utilizado as duas silagens produzidas no primeiro experimento para a formulação das dietas para o confinamento de cordeiros. Será avaliado o estado nutricional e as frações das plantas de milho, a produtividade de forragem para ensilagem, o valor nutritivo, o perfil de ácidos orgânicos, a estabilidade aeróbia, as características microbiológicas, a fermentabilidade e digestibilidade da silagem, a massa seca e o teor de macro e micronutrientes nos colmos de milho remanescentes na área e as características morfológicas do capim-marandu e do feijão guandu; o efeito da sobressemeadura de aveia-preta sobre: a produtividade de massa seca, a composição bromatológica, a fermentabilidade e digestibilidade da forragem, as características morfológicas do capim-marandu e da aveia-preta; o desempenho, o comportamento ingestivo, as características das carcaças e a qualidade da carne dos cordeiros; o teor e a liberação de macro e micronutrientes e a decomposição da palhada das forrageiras após a dessecação na primavera, as alterações da fertilidade, da resistência mecânica à penetração do solo e da densidade do solo, o estoque de carbono orgânico total e nitrogênio total no solo, a produção e a composição química dos dejetos produzidos pelos cordeiros no local onde serão suplementados com ração, bem como, a eficiência de uso da terra, a competição por fatores no consórcio, a viabilidade econômica do sistema e a estimativa da capacidade de mitigação do metano entérico na dieta dos animais pela técnica de avaliação in vitro.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Marcelo Espinola Carvalho

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estudo da diversidade biológica de parasitas multi-hospedeiros transmitidos por artrópodes na fauna silvestre da região centro-oeste do brasil como ferramenta para prevenir e controlar a emergência de doenças
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Católica Dom Bosco - MS - Brasil
  • 21/02/2020-20/02/2025
Foto de perfil

Cristiano Nunes Alves

Ciências Humanas

Geografia
  • federação dos lugares e economia local na região de são luís - ma: circuitos culturais, mídias alternativas e novas formas de planejamento territorial plural
  • Refletindo sobre o compromisso da ação contra as desigualdades socioterritoriais, inquieta-nos o fato de muitos discursos, reivindicações e técnicas arraigadas nos lugares não serem consideradas pelo planejamento e gestão dos territórios instituídos, cada vez mais assentados sobre uma racionalidade economicista. Ainda que as expressões culturais e comunicacionais sejam formas apropriadas para a análise da vida dos lugares, pois se utilizando do território para manifestações artístico políticas, as mesmas, com frequência, são desconsideradas pelas políticas de planejamento. Ou seja, os territórios instituídos para o poder federativo – União, Estados, Municípios e Distrito Federal – têm limites muito estreitos que, em grande medida, não consideram as vocalizações múltiplas que partem dos lugares. Confrontados por essa problemática, procuramos, a partir da análise dos circuitos culturais populares (cultura hip hop, punk, reggae e bumba-meu-boi) e de formas de mídia alternativas aos grandes meios de informação (rádios livres e jornais/informativos/zines), elementos teórico-empíricos para produzir e por em prática ferramentas que contribuam para o planejamento territorial mais plural na Região de São Luís. Isto, pois, elementos fundantes de nossa pesquisa, temos as seguintes indagações: Quais os usos do território associados à dinâmica dos circuitos culturais e de mídia alternativa na Região de São Luís? Em qual medida tais usos podem nos indicar caminhos rumo à prática de um Planejamento Plural, entendido como um processo político para além do consenso instalado em nossas metrópoles? Por meio de levantamento bibliográfico e documental e uma intensa pesquisa de campo, buscamos operacionalizar a ideia de “cartografia da ação”. Ora, a firmeza da ação dos geógrafos não significa impor uma visão de mundo aos interlocutores e à população em geral, mas ouvir estes sujeitos, tentar deles extrair a sua visão de mundo, considerando o senso comum e o conhecimento indisciplinado que anima a vida dos lugares. Eis aqui um caminho de método para internalizar e dar potência ao saber cotidiano.
  • Universidade Estadual do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Poleto

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • estudos sedimentológicos de distribuição da granulometria, composição físico-química e alterações da morfologia fluvial quanto a sua influência em inundações urbanas e qualidade da água
  • Com o desenvolvimento das civilizações e o consequente crescimento populacional, cresceu também a utilização dos recursos hídricos disponíveis. Já há algum tempo, associa-se a urbanização à poluição dos corpos de água, devido aos esgotos domésticos não tratados e aos despejos industriais. Mais recentemente, no entanto, percebeu-se que nas áreas urbanas que parte desta poluição tem origem no escoamento superficial que traz consigo uma grande carga de sedimentos gerados pelo processo de urbanização, influenciada, também, pelo uso e o tipo do solo, além das atividades antrópicas realizadas na bacia hidrográfica. Na maioria das cidades da América do Sul há tendência de crescimento acelerado, porém, desorganizado, gerando impactos negativos especialmente na qualidade dos corpos de água (Deletic et al., 1997; Poleto & Charlesworth, 2010), principalmente devido ao aumento de superfícies impermeáveis como vias, telhados, estacionamentos, entre outras; as quais reduzem a taxa de infiltração e aumentam o escoamento superficial, aumentando assim o transporte de cargas de sedimentos urbanos e poluentes aos cursos d´água (Deletic et al., 1997; Charlesworth et al., 2003; Taylor, 2007; Poleto et al., 2009). As redes de drenagem urbana são responsáveis pela veiculação dessas cargas e sabe-se, hoje, que estas se constituem em importantes fontes de degradação de rios, lagos e estuários (Deletic et al., 1997; Horowitz, 2009). Os fenômenos de acúmulo e de redisposição de espécies nos sedimentos qualificam-nos como de extrema importância em estudos de impacto ambiental, pois registram em caráter mais permanente os efeitos de contaminação. A determinação de metais-traço em sedimentos permite quantificar o estoque mobilizável de um determinado contaminante em um local específico e, assim, detectar o grau de contaminação a que a água e os organismos bentônicos estão sujeitos ao longo do tempo. Por esta razão, é necessário contar com ferramentas de avaliação e controle que permitam estimar o risco existente tanto para a saúde dos ecossistemas aquáticos, como para a saúde humana (Belo et al., 2010). Portanto, se torna necessário aprofundar os estudos dos sedimentos e suas interações com o ambiente, considerando-lhe como um tópico de interesse econômico, social e ecológico que precisa de um gerenciamento sustentável, onde se articulem o entendimento das propriedades físicas e químicas dos sedimentos com informações ecológicas e hidrológicas dos corpos d’água receptores em uma escala regional e, assim, avaliar os possíveis cenários de poluição dos recursos hídricos. Essas informações servirão de suporte em processos de tomada de decisões para o controle da poluição (Taylor, 2007). Atingir este objetivo se tornará viável na medida em que o talento humano se forme a níveis de pesquisadores e articule redes de estudo no Brasil, líder indiscutível no estudo dos recursos hídricos na América do Sul. Cabe salientar que esta área é recente, possui um grande interesse nacional e internacional e, portanto, pesquisas que abordam esse tema têm recebido grande destaque e possui um futuro bastante promissor. Porém, as cidades brasileiras, também, estão enfrentando outro tipo de problema relacionado a esses mesmos sedimentos, as inundações urbanas. Problema esse que agrava os problemas de saúde da população e aumentam a desigualdade social dos que perdem todos os seus bens durante os eventos de chuva. Para entender o problema das inundações urbanas, é necessário ter uma visão mais profunda do contexto na qual essas cidades se inserem. Por exemplo, um dos grandes problemas verificados nas bacias hidrográficas urbanas brasileiras se refere à quantidade de resíduos sólidos, esgoto doméstico e sedimentos que são lançados aos rios e corpos d’águas que drenam essas bacias. Segundo Nascimento & Heller (2005), a urbanização produz impactos distintos de natureza física, química e biológica sobre os meios receptores, no contexto da própria área urbana e a jusante dela. Dessa forma, os rios ao passarem por áreas urbanas recebem uma carga poluente de grandes proporções que causam alterações na qualidade da água, na biota aquática, na morfologia fluvial e no regime hidrológico (Poleto et al., 2010; Martínez & Poleto, 2010). Segundo Nelson & Booth (2002) e Poleto & Martínez (2010), essas fontes de poluentes podem formar complexos com os sedimentos finos e contribuir para a eutrofização dos corpos d’água. Somando-se a isso, o aumento dos sedimentos grosseiros causa o assoreamento do canal, reduzindo sua capacidade de vazão, o que leva a enchentes e a instabilidade do canal. Buscando soluções viáveis e ao mesmo tempo ambientais, países como Inglaterra, Austrália e EUA têm buscado desenvolver tecnologias para sistemas de drenagem que possam “recuperar” as características naturais das bacias hidrográficas urbanizadas. Esse conceito conhecido como Sistemas de Drenagem Urbana Sustentáveis tem ganhado cada vez mais espaço dentro da gestão dos recursos hídricos e pode ser uma alternativa para o gerenciamento dos problemas causados pelos sedimentos. Segundo Poleto & Tassi (2012), os sistemas sustentáveis podem ser utilizados não só para reduzir o pico de vazão em corpos d’água de bacias hidrográficas urbanizadas, mas também reter os sedimentos transportados pelo fluxo d’água e melhorar a qualidade da água oriunda do escoamento superficial urbano gerado durante os eventos de chuva, além de gerar uma previsibilidade futura de liberação de poluentes passivos em lagos de áreas urbanas. O trabalho tem como objetivo contribuir, por meio de pesquisas “in loco”, estudos de modelagem matemática dos dados obtidos e dando ênfase na hidrossedimentologia, com o estudo e entendimento teórico-prático dos processos de assoreamento, transporte de sedimentos e poluentes, e erosão da bacia hidrográfica na qual se insere o município de Porto Alegre-RS em estudo e dos corpos d’água inseridos nesta, relacionando com as alterações na morfologia da calha fluvial principal.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Prestrelo de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • regionalização dinâmica das projeções de mudanças climáticas sobre o norte e nordeste da américa do sul usando o modelo climático regional (regcm4)
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Ragagnin de Menezes

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • desenvolvimento de micropartículas simbióticas obtidas por gelificação iônica interna
  • Os probióticos vêm recebendo crescente enfoque na área de alimentos uma vez que, podem afetar beneficamente uma ou mais funções alvo no corpo quando administrados em quantidades adequadas. Entretanto, a viabilidade destas culturas pode ser prejudicada quando expostas a condições adversas como, por exemplo, o armazenamento em diferentes temperaturas e a passagem pelo trato gastrointestinal humano. Em função disso, tornam-se necessários o estudo e a implementação de novas técnicas que garantam a produção dos mesmos em larga escala, e com efeitos benéficos comprovados, podendo assim atender às necessidades do consumidor. Para que o produto possa garantir o efeito benéfico desejado, utiliza-se comumente a técnica de microencapsulação. Dentre as diversas técnicas de microencapsulação, está a gelificação iônica interna, na qual se pode obter microcápsulas que podem ser facilmente aplicadas em larga escala. Ainda, para que a viabilidade probiótica possa ser mais prolongada, têm se estudado o efeito dos prebióticos na microencapsulação, sendo estes ingredientes alimentares não digeríveis que podem favorecer o crescimento de bactérias benéficas, e que, quando associados a estes microrganismos, resultam em um produto simbiótico. Desta forma, o objetivo desse estudo será desenvolver micropartículas simbióticas a partir de diferentes fontes prebióticas sendo elas hi-maize, inulina e farelo de arroz, contendo Lactobacillus acidophilus utilizando a técnica de gelificação iônica interna. As micropartículas serão produzidas na forma úmida e liofilizada. Será analisada a sobrevivência dos probióticos sob condições gastrointestinais simuladas, tolerância “in vitro” em diferentes soluções de pH (4.5, 6.0 e 7.5) e viabilidade durante armazenamento sob diferentes temperaturas (-18, 7 e 25 °C) por 120 dias. Além da caracterização físico-química, morfologia e diâmetro médio e das micropartículas.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Rodrigues de Mattos

Ciências Humanas

Educação
  • os modos acoplados de aprender a ser professor e supervisor nas atividades do estágio supervisionado, do pibid e da residência pedagógica
  • Pretendemos investigar, no seio das relações entre a escola de educação básica e a universidade (IES) no processo de formação simultânea do supervisor e do licenciando na escola. Nos interessa, especificamente, a relação entre supervisor, professor e estudantes, na atividade de estágio supervisionado, Pibid e Residência Pedagógica. Entendemos aqui, que a atividade de estágio não é somente uma atividade de formação inicial de professores direcionada aos licenciandos, mas também uma atividade de formação continuada de professores, na qual o supervisor desenvolve e reflete sobre suas próprias compreensões e práticas no diálogo colaborativo com os outros. Assim, o principal objetivo deste projeto é o de identificar o desenvolvimento da consciência do professor supervisor como formador de professor e do licenciando estagiário como professor em três cenários: estágio supervisionado, Pibid e Residência Pedagógica. Pretendemos examinar esse processo de tomada de consciência por meio da investigação das interações e produtos desenvolvidos nas e com as ações coordenadas durante as atividades dos licenciandos na escola de educação básica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Teles de Meneses

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo das propriedades estruturais e magnéticas em compostos tr(cr1-xfex)o3 (tr = nd, dy e pr): massivos e nanoestrturados
  • Neste projeto pretende-se estudar as propriedades estruturais e magnéticas de uma família de perovskita do tipo TR(Cr1-xFex)O3 (TR = Nd, Dy e Pr), assim como a dependência do tamanho das partículas, visando o entendimento de suas propriedades físicas. Inicialmente, será realizado um estudo de diferentes condições físicas e químicas com objetivo de obter amostras em fase única. Em seguida a otimização do processo para obter os mesmos sistemas na forma nanocristalina. Nesta última parte do trabalho o foco será em obter amostras com tamanhos controlados. Após essas etapas serão aplicadas diversas técnicas experimentais de caracterização com o objetivo de entender a estrutura cristalina e as propriedades magnéticas contidas nesses compostos, finalizando o estudo com a interpretação dessas propriedades em função da razão dos metais de transição e terra rara e sua dependência com o tamanho.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristiano Valim Bizarro

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • identificação de alvos moleculares de agentes antimicobacterianos pelo método peptid
  • A tuberculose (TB) é uma doença infecciosa que tem como principal agente etiológico o bacilo Mycobaterium tuberculosis (Mtb). É considerada atualmente a principal causa de morte por um único agente infeccioso no mundo. Além disso, o surgimento de cepas resistentes aos fármacos de primeira linha vem aumentando. Por isso, existe a necessidade de novos agentes anti-TB. É fundamental que os alvos moleculares de compostos bioativos de interesse sejam identificados para que seus mecanismos de ação possam ser elucidados. Entretanto, essa segue sendo uma etapa desafiadora para o desenvolvimento de novos fármacos, não existindo um método simples que funcione para qualquer composto. Recentemente, desenvolvemos um novo método para a identificação de alvos moleculares: Pulse Proteolysis and Precipitation for Target Identification (PePTID). Esse método foi validado para a identificação de proteínas de Mtb que se ligam a ATP. O presente projeto tem como objetivos validar o método PePTID para ligantes que possuam um único alvo molecular e estendê-lo para a caracterização de complexos proteína-ligante obtidos diretamente de culturas celulares. Triclosan e Rifampicina, compostos com mecanismos de ação já elucidados, que envolvem a inibição das enzimas enoilredutase (InhA) e RNA-polimerase, respectivamente, serão usados para validar o método para compostos com um único alvo. Esses mesmos compostos e ATPyS, um análogo estável de ATP, serão também administrados a culturas de bacilos de Mtb, e o método será adaptado para a identificação de complexos proteína-ligante formados no interior das células. Por fim, esse método adaptado será testado quanto a sua capacidade de identificar alvos de pró-fármacos. Para tanto, o composto isoniazida, que requer ativação pela catalase-peroxidase micobacteriana KatG para poder inibir a enzima InhA, será administrado aos cultivos de Mtb. A otimização do método PePTID para compostos que apresentam um único alvo e para pró-fármacos irá fornecer uma ferramenta valiosa e versátil que será usada para avançarmos na busca de novos compostos anti-TB e que poderá ser aplicada em problemas de pesquisa dos mais variados, que envolvam a identificação de alvos moleculares.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristina Aparecida Jark Stern

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • estudo da interação entre o sistema endocanabinoide e glutamatérgico na labilização da memória de medo
  • Memórias traumáticas estão relacionadas com o desenvolvimento de transtornos psiquiátricos como o transtorno do estresse pós-traumático (TEPT), que acomete indivíduos que passaram por eventos intensamente traumáticos como estupro, violência urbana, acidentes graves, entre outros. Atualmente, nenhum tratamento farmacológico aprovado para o TEPT interfere com a memória do trauma. A reconsolidação da memória é um fenômeno que pode acontecer após a evocação da mesma e oferece uma oportunidade para que a memória do TEPT seja “apagada” com os uso de fármacos capazes de prejudicar a reconsolidação. A reconsolidação depende da reativação e labilização dos circuitos neurais que foram marcados durante a consolidação da memória. Entretanto, sugere-se que quanto mais traumática e/ou mais remota a memória for, mais resistente à labilização ela será, tornando-a insensível ao efeito de fármacos com a propriedade de prejudicarem a reconsolidação. Pacientes com TEPT aumentam o uso de Cannabis e relatam uma melhora do sintomas da doença. Estudos pré-clínicos mostram que a ativação dos receptores canabinoides do tipo 1 (CB1) facilita a labilização da memória de medo e que baixas doses de Δ9-tetrahydrocanabinol (THC), o principal fitocanabinoide presente na Cannabis e agonista parcial CB1 prejudica a reconsolidação da memória de medo. Sugere-se que baixas doses de THC ativa seletivamente os receptores CB1 dos terminais glutamatérgicos e que a ativação das subunidades do receptor NMDA GluNR2B, assim como o sistema ubiquitina-proteassoma, é necessária para a labilização e GluNR2A é necessária para a reconsolidação. No entanto, não se sabe como e se ativação aguda e/ou repetida dos receptores CB1 com THC facilita a labilização de uma memória traumática e remota. A hipótese é que o tratamento com THC irá aumentar a relação GluN2B/GluN2A e modificar da densidade de espinhas dendríticas em áreas importantes para a labilização e reconsolidação da memória, facilitando a labilização e tornando a memória sensível ao prejuízo de reconsolidação. O objetivo desse projeto é estudar como o tratamento agudo ou repetido com baixas doses de THC modula a transmissão glutamatérgica no hipocampo dorsal na etapa de labilização e reconsolidação da memória de medo ao contexto. Serão realizados experimentos comportamentais como o condicionamento de medo ao contexto para avaliarmos os efeitos dos tratamentos sobre a memória. A expressão das subunidades GluN2B, GluN2A e ubiquitinas no hipocampo dorsal, amígdala basolateral e córtex pré-frontal medial será avaliada pela técnica de western-blotting e através da técnica de Golgi será feita a avaliação das espinhas dendríticas dessas áreas, visto que a mudança na morfologia e/ou densidade das mesmas são importantes na plasticidade sináptica e memória. A execução desse projeto permitirá o melhor entendimento da neurobiologia do TEPT, dos mecanismos de labilização de memória e se e como o THC pode modular a labilização de uma memória traumática. Com um impacto translacional importante, esse projeto pode contribuir para que no futuro a Cannabis e/ou seus derivados sejam usadas por indivíduos que passam por situações de trauma intenso, abrindo uma promissora alternativa para o tratamento do TEPT.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristina Araripe Ferreira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • 10a. olimpíada brasileira de saúde e meio ambiente: educação e divulgação científica
  • A Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente – Obsma (www.olimpiada.fiocruz.br) foi criada, em 2001, no âmbito das ações e dos projetos desenvolvidos pelo Grupo de Trabalho Educação e Divulgação Científica e Tecnológica em Saúde, vinculado à Presidência da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Com o apoio institucional da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e de um conjunto de instituições de ensino e pesquisa em C&T, a Obsma logo se consolidou como um projeto educacional, de abrangência nacional, com o foco em 3 (três) grandes objetivos gerais: contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica, incentivar as escolas a desenvolverem projetos e/ou práticas de promoção da saúde e fortalecer as estratégias voltadas para a sustentabilidade ambiental em todos os níveis local, regional e global. Entre os seus objetivos específicos destacamos ainda o incentivo para que os alunos sigam carreiras científicas, ao mesmo tempo em que se propõe a intensificação do diálogo entre escolas e instituições de pesquisa como a Fiocruz e as universidades parceiras. Desde 2007, as atividades educativas e de divulgação e popularização da ciência propostas e realizadas pela Obsma passaram a compor os Planos Quadrienais da Fiocruz, por meio de sua inserção no Programa Institucional Informação e Divulgação em Ciência e Tecnologia em Saúde, Ação Orçamentária: Comunicação e Informações para a Educação em Saúde e em Ciências. A partir de 2012, a Olimpíada passa a integrar o Plano Plurianual do Governo Federal, desse modo, as ações propostas visam não apenas apoiar as políticas de saúde e educação em saúde ancoradas pela Fiocruz, mas também as políticas sociais, especialmente aquelas voltadas à educação de qualidade para todos os brasileiros, com foco na superação das desigualdades existentes em todas as etapas da educação básica. Em todo o território nacional, participam das diferentes atividades 7 (sete) equipes de trabalho, divididas em 6 (seis) coordenações regionais sediadas, respectivamente, nas unidades técnico-científicas da Fiocruz, em Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Recife, Rio de Janeiro e Salvador, além de 1 (uma) coordenação nacional instalada no campus de Manguinhos, Rio de Janeiro, onde está localizada a Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação (VPEIC), responsável pela execução financeira e administrativa do projeto. Na Fiocruz, ao todo 11 (onze) unidades técnico-científicas, 5 (cinco) diretorias técnico-administrativas, 2 (dois) escritórios regionais e 3 (três) vice-presidências participam do esforço conjunto e permanente de gerenciamento, consolidação e ampliação das iniciativas nacionais da Obsma. Desde 2012, as equipes de trabalho ligadas à Obsma têm atuado junto a programas governamentais, entre eles, o Programa Saúde na Escola (PSE), o Saúde da Família (antigo PSF), o Programa Nacional de Educação Ambiental (Pronea) e ainda a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) que integra uma das principais estratégias de popularização da ciência no país. Tais iniciativas abrangem diferentes projetos (de pesquisa, ensino e extensão) da instituição e têm como uma de suas finalidades principais unir esforços institucionais que estão consolidados, mas ainda muito dispersos, especialmente, nas áreas da educação em saúde, da educação ambiental e da educação em ciências. Nesse contexto, o fortalecimento de estratégias voltadas para formação continuada de professores, em particular aquelas que estejam associadas às áreas afins da Obsma, tem sido importante para ampliarmos algumas ações e projetos educacionais existentes na instituição, tais como, os relacionados ao Programa Institucional Biodiversidade e Saúde (Pibs), ao Programa de Educação Cultura e Saúde (Pecs), ao Programa Institucional Saúde do Trabalhador (Fiocruz Saudável) e à Rede Nacional de Educação e Ciência (Ciência Móvel e Ciência na Estrada). Dividida em 2 (duas) etapas, a 10a. Obsma se organiza em 6 (seis) regiões olímpicas nacionais: Centro-Oeste, Minas-Sul, Nordeste I, Nordeste II, Norte e Sudeste. Desta maneira, realiza uma primeira avaliação regional dos trabalhos inscritos, de acordo com a área geográfica em que se encontram localizadas as escolas participantes. Na segunda etapa, os trabalhos são avaliados e premiados nacionalmente. Ao todo, 36 (trinta e seis) trabalhos são reconhecidos como destaques a cada edição da Obsma, garantindo-se a lógica da representação regional e por estados da federação. Reafirmamos em nosso projeto a importância definitiva que tem o professor como um ator fundamental do processo de transformação social da educação. Como escreveu Paulo Freire, “um bom professor é imprescindível”, ele mais do ninguém sabe “que formar é muito mais do que puramente treinar o educando no desempenho de destrezas” (FREIRE, 1996, p. 6). Nesse sentido, avaliamos como essencial associar a experiência concreta de participação na Obsma ao processo de formação científica do educando e de formação continuada do professor. Não é por outra razão que a Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente/Fiocruz tem insistido em colocar em perspectiva a discussão sobre as relações intrínsecas entre educação em ciências e divulgação científica e tecnológica nas suas diversas formas ou formatos pedagógicos (centros e museus de ciências, jornalismo científico, iniciação científica não-curricular, feiras e mostras científicas e olimpíadas científicas).
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 05/12/2019-31/03/2021
Foto de perfil

Cristina Beatriz Cazabuena Bonorino

Ciências Biológicas

Imunologia
  • expressão de march1 em celulas dendriticas de individuos com tumores como marcador de resposta a imunoterapia
  • Nosso grupo vem estudando, por mais de treze anos, a diminuição de MHC II e CD86 em células dendriticas pela proteína DnaK de Mycobacterium tuberculosis). Neste mês de agosto de 2018, publicamos na Nature Communications (Borges et al., 2018) o artigo descrevendo o mecanismo pelo qual isso ocorre, nesta e outras células inatas. A DnaK liga-se a um receptor de superfície em uma subpopulação de células dendriticas, as CD103+. Ela sinaliza via TLR2, induz IL-10 que ativa a E3-ubiquitina ligase MARCH-1, que por sua vez ubiquitina e induz a degradacão de MHC II e CD86 nessas células, levando a inibição da rejeição de transplante. Temos grande experiência nessa rota imunossupressora, com validação internacional. Desenvolvemos nesse estudo uma parceria com a Universidade de Harvard, com o Laboratório do Dr. Leonardo Riella, onde é o atual endereço do nosso colaborador Thiago Borges, egresso do nosso laboratório. A partir dos resultados de MARCH1 como um potente inibidor da resposta imune, nós hipotetizamos que MARCH1 estaria aumentado em pacientes de câncer, inibindo a rejeição ao tumor. Em nosso laboratório, avaliamos os níveis de MARCH1 em células dendríticas diferenciadas a partir de sangue periférico de pacientes com câncer de mama pelo grupo do Dr. Alexandre Barbuto, da USP. Comparamos ainda como essas células se comportam frente ao um estímulo de maturação (adição da citocina TNF-alfa na cultura), em relação às DCs de indivíduos controle. Observamos que DCs de pacientes com câncer de mama são mais resistentes à diminuição da expressão de MARCH1 após um estímulo inflamatório. A diminuição de MHC e CD86 é desvantajosa para o paciente, uma vez que menos peptídeos serão apresentados pelo MHC-II ativando linfócitos T anti-tumorais, diminuindo assim a probabilidade de a célula tumoral ser vista pelo sistema imunológico e, assim, ser eliminada. Os tratamentos com desbloqueadores de checkpoints imunológicos, como anti-PD-1 e anti-PD-L1, têm uma taxa de sucesso de 20 a 25% nos diferentes tipos tumorais, sem que se conheçam as causas de resistência ou se possam prever quais indivíduos serão os respondedores ao tratamento. Neste projeto, investigaremos se a expressão de MARCH1 está aumentada em células dendriticas de pacientes e animais com três tipos tumorais: melanoma; mama; e pulmão. Determinaremos se essa expressão está relacionada à resistência ao tratamento, e se podemos identificar uma assinatura de genes ligados a MARCH1 que seja preditiva da resposta ao tratamento com anti-PD-1 e anti-PD-L1.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristina Castro Lucas de Souza

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • formação de cultura empreendedora e inovadora: jogo de talentos.
  • Estudos recentes demonstram que no Brasil há uma distância, significativa, no que se pode chamar de "função de inovação", entendida pela relação entre competência empreendedora em inovação e investimentos em P&D. No sentido de minimizar essa lacuna por meio de uma formação inovadora, o sistema educacional brasileiro propõe a criação de uma Comunidade de Trabalho-Aprendizagem em Rede (CTAR) em Empreendedorismo e Inovação, visando um trabalho pedagógico mais efetivo. A partir daí, pressupondo que o sistema educativo tem como objetivo desenvolver experiências que desafiem novas perspectivas do aluno/professor, dando oportunidade para o processo criativo, este projeto, com foco na formação de pessoas com competências empreendedoras, que venham a dissiminar a cultura de inovação e responsabilidade social, tem como objetivo desenvolver um jogo multi-plataforma, com o intuito de promover uma lógica construtiva de aprendizagem, incrementando conteúdos e promovendo a integração dos componentes pedagógicos, numa perspectiva transdisciplinar de professores e alunos. Conceitos utilizados que serão aprofundados: inovação, cultura inovadora, processo de ensino e empreendeorismo. O método utilizando abordagens qualitativa e quantitativa, em uma fase, inicial, descritiva, realizará análise documental e levantamento de percepção dos professores sobre formação empreendedora e cultura de inovação. No desenvolvimeto desse jogo será utilizada biblioteca Pygame, baseado em linguagem Python. O controle de versão será feito utilizando Git, para rastrear mudanças em arquivos de computador e coordenar o trabalho entre várias pessoas. Tais arquivos estão anexados à plataforma de controle da versão Github. A relevância teórica, social e organizacional deste estudo está em sua contribuição para o setor educacional, desempenhando papel fundamental à formação de pessoas proativas, criativas e inovadoras, ou seja empreendedoras. Os resultados esperados, dando continuidade ao projeto “Novos Talentos”, que alcançou o objetivo de formar professores/alunos, para atuarem como multiplicadores da cultura empreendedora e da inovação tecnológica, apresentam relevância sócio-organizacional ao criar mecanismos que potencializarão a formação de pessoas com diferencial competitivo, focado em competências empreendedoras e, ao contribuir para desenvolvimento de práticas que sejam manifestações de uma cultura de inovação e de responsabilidade social. O Jogo de Talentos, resultado deste projeto, promoverá, de forma lúdica, a integração de componentes pedagógicos, numa perspectiva transdisciplinar. O estudo, aqui proposto, busca incentivar uma cultura de inovação que compõem o sistema de educação público do país, desenvolvendo e disseminando informações e conhecimentos que auxiliem a construção de outros mecanismos práticos para a efetividade de ações que permitam o aprimoramento da formação empreendedora. Serão realizadas inúmeras atividades para apresentação e discussão de resultados junto às escolas pesquisadas.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cristina da Silva Borba

Outra

Multidisciplinar
  • “inteligência artificial aplicada às hortas escolares do município de londrina e região”
  • Podemos observar neste momento de distanciamento social, que a hortas domésticas estão ganhando cada vez mais espaço entre as famílias. As hortas escolares possuem importante papel em fomentar o cultivo de hortas domésticas e de promover uma alimentação saudável. As dificuldades em conduzir uma horta escolar são inúmeras e podem desmotivar a equipe na continuidade da mesma. Primeiramente a irrigação, cuja tarefa diária, quando manual, consome considerável tempo dos educadores, os quais, precisam conciliar esse tempo com as demais atividades e muitas vezes, postergam ou acabam por irrigar em horários impróprios, tais como nos períodos mais quentes do dia. A irrigação automatizada facilita essa tarefa diária, mas muito se questiona o uso da irrigação em dias chuvosos, quando na verdade não há a necessidade de que a mesma seja acionada. Pensando neste sentido, planejou-se nesta proposta a construção de um sensor de chuva, cujo papel é desligar a irrigação automática quando o seu acionamento não é necessário. Outro fator importante que interfere nos cultivos escolares é a presença de pragas e doenças nas hortaliças, demandando dos educadores uma interferência direta, seja utilizando métodos naturais ou pela utilização de produtos químicos (agroquímicos), sendo este não recomendável em hortas escolares ou domésticas, mas apenas em algumas situações. Assim, a elaboração de um aplicativo para consultas via smartphone, torna-se uma ferramenta fundamental para a orientação técnica de dezenas de escolas e favorece a troca de experiências entre os educadores. Neste aplicativo será armazenado um acervo técnico de práticas bem sucedidas nas escolas, indexadas e disponibilizadas para todos. Assim, a proposta deste projeto é a formação de professores sobre o potencial educativo da hortas e utilizar as ferramentas da inteligência artificial para promover o conhecimento e o aprimoramento técnico na gestão das hortas escolares de Londrina e Região, servindo como referência e estímulo à reprodução desta tecnologia junto às demais instituições de ensino, bem como junto às hortas comunitárias e domésticas.
  • Prefeitura Municipal de Londrina - PR - Brasil
  • 22/10/2020-30/04/2021