Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alejandro Kocsard

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • sistemas dinâmicos em dimensões baixas
  • Nos últimos anos a UFF vem contratando um grande número de jovens doutores. Dentre esses novos professores, a área de Sistemas Dinâmicos(e Teoria Ergódica) está fortemente representada, ao ponto que o grupo de Sistemas Dinâmicos da UFF é na atualidade, em termos numéricos, um dos maiores -talvez o maior- do Brasil. Dentro deste grupo, destaca-se a equipe dedicada aos sistemas dinâmicos em espaços de dimensões baixas que, nestes últimos anos, tem se focado no estudo dos seguintes assuntos: dinâmica topológica de homeomorfismos de superfícies; difeomorfismos conservativos $C^r$-genéricos em superfícies; cohomologia dinâmica; ações de grupos abelianos e nilpotentes em superfícies; teoria ergódica diferenciável; e aplicações unidimensionais reais e holomorfas.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alejandro Ruiz Padillo

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • estudos sobre planejamento e operação de sistemas logísticos e de transportes mediante uso de metodologias de simulação e decisão multicritério
  • A crescente complexidade das atividades de planejamento e operação dos sistemas logísticos e de transportes e a escassez de recursos para investimentos públicos e privados na área exigem dos gestores uma adequada tomada de decisões. Essas decisões precisam de um fundamento técnico sobre vários critérios, que influenciam no problema de forma concomitante e com importâncias diferentes, assim como de aplicação de modelos de previsão de demanda que contemplem simulações de cenários e projeções futuras. O presente projeto de pesquisa tem como objetivo o desenvolvimento de ferramentas de ajuda de tomada de decisão a partir da ponderação de fatores e avaliação de alternativas mediante métodos de análise multicritério e de simulação de tráfego e técnicas de coleta de dados e de participação de especialistas e população em geral. Essas ferramentas serão empregadas em estudos de casos reais relacionados com os modais de transportes e sistemas logísticos que permitam verificar sua aplicabilidade e a coerência dos seus resultados.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alencar Kolinski Machado

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • produção de nanoformulações de extrato hidroalcoólico de açaí (euterpe oleracea mart.) para normalização da disfunção mitocondrial e da inflamação crônica associada a doenças neuropsiquiátricas
  • Indivíduos acometidos por doenças neuropsiquiátricas podem apresentar disfunção mitocondrial. Tal desbalanço celular atua por comprometer o funcionamento correto dos neurônios em decorrência do estabelecimento do estresse oxidativo. Além disso, tais indivíduos são correlacionados a presença de uma resposta inflamatória crônica, tanto a nível periférico como neuronal. Dessa forma, é cada vez mais evidente a necessidade de se investigar tais aspectos para melhor entender a etiologia e a fisiopatologia de tais doenças que até o momento se mantém obscuras. Concomitante a isto, a busca por novos métodos terapêuticos se faz de grande validade e neste sentido, os produtos naturais vêm ganhando destaque. O Euterpe oleracea Mart., conhecido popularmente como açaí, é um fruto nativo da região amazônica e que comprovadamente possui extrato hidroalcoólico com efeito neuroprotetor por atuar a nível de complexo mitocondrial I, reestabelecendo o funcionamento de mitocôndrias disfuncionais. Todavia, a estabilidade do extrato de açaí em relação ao tempo e oxidação por exposição ambiental podem comprometer a sua eficácia. Adicionalmente, a barreira sangue-cérebro pode ser um desafio à passagem do extrato até o sistema nervoso central. Logo, este projeto possui por objetivo o desenvolvimento de nanoformulações contendo extrato de açaí destinadas a normalização da disfunção mitocondrial e redução da neuroinflamaçao relacionada a doenças neuropsiquiátricas com garantia de eficácia e segurança. Para isso, serão produzidos o extrato hidroalcoólico de açaí, bem como suas nanoformulações a partir de frutos frescos obtidos de uma região de colheita da floresta amazônica. Após todas as avaliações de caracterização, tanto o extrato quanto as nanoformulações serão avaliados quanto ao perfil de segurança utilizando diferentes linhagens celulares normais e desenvolvendo diferentes ensaios de avaliação de cito e genotoxicidade. Transcorrido o perfil de toxicidade, será testado o perfil de eficácia do extrato hidroalcoólico de açaí e suas nanoformulações em diferentes linhagens celulares de neurônios e células da glia com disfunção mitocondrial induzida, bem como será avaliada a eficácia anti-inflamatória do extrato hidroalcoólico de açaí e suas nanoformulações em linhagens celulares de macrófagos e micróglias ativadas quanto a inflamação. Por fim, realizar-se-á a verificação do perfil de eficácia e segurança do extrato hidroalcoólico de açaí livre e suas nanoformulações sobre parâmetros comportamentais, bioquímicos e moleculares em modelo in vivo de discinesia orofacial induzida por antipsicótico em ratos. Acredita-se que os resultados a serem obtidos, caso da aprovação deste projeto, poderão contribuir expressivamente ao meio científico de maneira a sugerir um potencial agente suplementar coadjuvante, produzido a partir da nanotecnologia, ao tratamento de doenças neuropsiquiátricas, bem como poderá corroborar na elucidação da correlação existente entre a disfunção mitocondrial e a ativação neuroinflamatória crônica, tornando-se também mais bem entendida a fisiopatologia de doenças psiquiátricas, pois atualmente ainda não se possui tais aspectos completamente elucidados.
  • Universidade Franciscana - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alesandro Bail

Engenharias

Engenharia Química
  • produção de sílica mesoporosa magnética como material core-shell a partir de fontes alternativas e estudo de sua aplicação em reprodução de equinos
  • A geração de resíduos industriais e seu reaproveitamento seguro e inteligente, assegurando ao mesmo tempo, diminuição dos impactos ambientais, agregação de valor e exploração de novas tecnologias, é uma combinação atraente e necessária atualmente. As diversas áreas do conhecimento, principalmente as de origem científica e tecnológica, devem pensar soluções modernas e eficazes para contribuir com o crescimento sustentável de um país. A área de química contribui nesse aspecto devido ao conhecimento da transformação da matéria, seja ela na forma virgem ou processada e reutilizada. As áreas tecnológicas contribuem para o desenvolvimento de processos viáveis técnica e economicamente. Esta proposta de projeto de pesquisa visa à união dos rejeitos industriais, do processamento químico de alto desempenho e da aplicação na área de medicina veterinária. O rejeito industrial produzido pela decapagem química de superfícies de aço, formado por uma solução de ácido clorídrico, íons ferro e alguns contaminantes, é tratado de maneira simplista atualmente. A precipitação química com bases de baixo custo e disposição do sólido em aterros. A água resultante é neutralizada e descartada de acordo com a legislação. Nesse projeto, o rejeito industrial contendo ferro será tratado quimicamente a ponto de gerar compostos de alta pureza e submetidos a uma sequência de reações químicas para a formação de nanopartículas de óxido de ferro magnético, às quais será aplicado um recobrimento com sílica mesoporosa para a produção de nanopartículas magnéticas do tipo core-shell (MNPs). Essas MNPs serão submetidas ao contato com células reprodutoras de equinos no REPROLAB da UFRGS para atuarem na assistência à pré-seleção de sexo desses animais, por seletividade a um tipo de espermatozoide, o que deve favorecer questões de reprodução desses animais para fins comerciais. Os materiais preparados serão caracterizados por diferentes técnicas analíticas: difração de raios X, microscopia eletrônica de varredura acoplada a um dispositivo de energia dispersiva, análise morfológica pelo método BET e BJH, espectroscopia vibracional no infravermelho, magnetometria de amostra vibrante e espalhamento de luz dinâmico. Os materiais produzidos poderão ser funcionalizados para que seja estudada a influência de determinados grupos químicos na interação com as células animais. Além disso, os responsáveis pelo projeto buscarão por parcerias Universidade-Empresa com o intuito de instalar uma planta piloto de pequeno porte na UTFPR Câmpus Apucarana para a produção de nanopartículas magnéticas nacionais.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Alesandro Ferreira dos Santos

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudando alternativas à teoria da relatividade de einstein e teoria quântica de campos à temperatura finita
  • Neste projeto iremos investigar aplicações em teoria quântica de campos à temperatura finita. A contribuição de termos que violam as simetrias de Lorentz e CPT será calculado para diferentes processos de espalhamento. O efeito Casimir à temperatura finita para diferentes campos quânticos será determinado. O formalismo de campos térmicos dinâmicos será usado para introduzir os efeitos de temperatura. Modelos alternativos à relatividade geral de Einstein serão analisados. A questão da causalidade nestas teorias modificadas será discutida. Uma densidade de energia holográfica em um modelo de gravidade modificada será considerada.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022