Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Tereza Cristina Luque Castellane

Ciências Agrárias

Agronomia
  • emprego da técnica de rnaseq para desvendar alguns mecanismos da resistência de spodoptera frugiperda (j.e. smith, 1797) (lepidoptera: noctuidae) às toxinas vip3aa20 e cry1ab de bacillus thuringiensis
  • Spodoptera frugiperda conhecida como lagarta-do-cartucho (Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae) é a principal praga da cultura do milho no Brasil. Bacillus thuringiensis (Bt) destaca-se entre os organismos empregados no controle biológico desta praga. Culturas que expressam genes de Bt estão entre as tecnologias mais bem sucedidas desenvolvidas para o controle de pragas, mas a evolução da resistência a elas permanece um desafio. Acredita-se que diferenças no modo de ação sejam responsáveis pela ausência de resistência cruzada às proteínas Vip3 observadas em insetos resistentes ao Cry de todas as espécies de insetos testadas. No entanto, estudos sobre resistência cruzada para proteínas Cry em insetos resistentes a Vip3 são escassos. Dentre este contexto, o objetivo deste trabalho será avaliar a presença e expressão de genes codificadores dos receptores de proteínas entomopatogênicas (Vip3Aa, Vip3Aa20 e Cry1Ab) tanto em larvas de S. frugiperda que sejam resistentes às toxinas bem como em outras condições, como por exemplo, a expressão gênica de determinado receptor para Cry e Vip no intestino de larvas de S frugiperda que não sejam resistentes às toxinas. Assim, será possível compreender o mecanismo de resistência de S. frugiperda a proteína Vip3Aa, Vip3Aa20 e Cry1Ab e propor alternativas para seu controle.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tereza Maciel Lyra

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • hiv/aids por transmissão vertical: uma análise de fatores risco e da evolução da sobrevida de crianças e adolescentes em um serviço de referência do estado de pernambuco, entre os anos de 1987 e 2017.
  • A feminização identificada no perfil epidemiológico da AIDS, incluindo principalmente mulheres em idade reprodutiva, aumentou o número de crianças infectadas pelo HIV, sendo a transmissão vertical (TV) a principal via de infecção. A TV do HIV pode ocorrer: durante a gestação, sendo mais frequentes no último trimestre; durante o trabalho de parto/parto, no momento em que o feto entra em contato com sangue materno e/ou secreções cervicais contaminadas; e no pós-parto, por intermédio do aleitamento. O projeto propõe-se a analisar as condições de vida e fatores clínico-epidemiológicos associados ao diagnóstico positivo para HIV por transmissão vertical, sua representação espacial e evolução da sobrevida de crianças e adolescentes acompanhados em um serviço de referência para o estado de Pernambuco, entre os anos de 1987 e 2017. A pesquisa será desenvolvida a partir da coorte constituída pelos pacientes Nascidos Vivos de mães HIV positivos, expostos e com diagnóstico positivo de HIV por Transmissão Vertical (TV), acompanhados no Serviço de Atendimento Especializado em HIV/AIDS do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – SAE/HIV/IMIP. Os dados serão oriundos de consultas a prontuários vivos e de acompanhamento de consultas, organizados e arquivados pelo serviço e dados dos sistemas de informação (Sistema e Informação sobre Mortalidade e Sistema de Informação de Agravos de Notificação. Para atender aos objetivos serão desenvolvidas cinco etapas: a) Análise descritiva do perfil da população estudada quanto às características socioeconômicas, demográficas e clínicas das crianças e adolescentes; b) Identificação do número de óbitos de crianças e adolescentes com diagnóstico positivo para HIV por transmissão vertical; c) Caracterização das condições de vida e sua correlação com o diagnóstico positivo para HIV de acordo com o bairro de residência no município do Recife; d) Estimativa das curvas de sobrevida; e) Estimativa da sobrevida em função das covariáveis socioeconômicas, clínico-epidemiológicas considerando os diferentes protocolos terapêuticos da terapia antirretroviral. O presente estudo foi encaminhado e aprovado pelos Comitês de Ética em Pesquisa em Seres Humanos do Instituto Aggeu Magalhães (IAM) e do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP) com registro de CAAE: 55266116.6.0000.5190. Espera-se que esta pesquisa possibilite a obtenção de informações acerca das crianças e adolescentes com diagnóstico positivo para HIV/AIDS por transmissão vertical, acompanhados por um dos principais Centros de Referência do Estado de Pernambuco, integrante fundamental na luta contra a doença. Além disso, que subsidie: a identificação do número de óbitos das crianças e adolescentes infectados; a caracterização das condições de vida e sua correlação com o diagnóstico positivo para HIV de acordo com o bairro de residência na cidade do Recife; a análise da sobrevida quanto ao sexo, ano de diagnóstico, patologias e internações associadas ao HIV/aids e terapia antirretroviral utilizada, de acordo com os diferentes protocolos terapêuticos da terapia antirretroviral; e a estimativa da sobrevida das crianças e adolescentes com HIV/aids, acompanhadas pelo serviço, em função das variáveis socioeconômicas, demográficas e clínico-epidemiológicas, considerando os diferentes protocolos terapêuticos da terapia antirretroviral. Resultados que contribuirão para compreensão dos fatores que influenciam a transmissão do vírus, assim como a implementação das medidas preventivas e a estimativa de sobrevida das crianças e adolescentes, permitindo caracterizar as vulnerabilidades desse grupo populacional.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Terezinha De Jesus Andreoli Pinto

Ciências da Saúde

Farmácia
  • métodos alternativos para avaliação de endotoxinas: desafios e tendências internacionais visando a segurança de pacientes
  • As endotoxinas, mesmo na atualidade, representam uma grande preocupação, principalmente, no que tange os medicamentos parenterais, devido a capacidade que possuem de causar efeitos biológicos intensos tanto em seres humanos como em animais. O teste de pirogênio (in vivo) é amplamente utilizado na análise de medicamentos parenterais para fins de liberação do produto em sua forma final para consumo. Contudo, para sua execução faz-se necessário o uso de coelhos, o que é um assunto extremamente controverso nos dias de hoje devido aos princípios dos 3Rs (substituição, redução e refinamento), uma tendência mundial, que defende a redução do uso de animais e o desenvolvimento de testes in vitro que os substituam. O ensaio de endotoxinas bacterianas (in vitro) pode, em alguns casos, substituir o teste de pirogênios e, embora esteja bem consolidado, pode apresentar problemas no que tange a baixa recuperação de endotoxinas, bem como sofrer interferência de alguns componentes, o que provocaria a obtenção de resultados falso-negativos ou falso-positivos, comprometendo fortemente a segurança dos pacientes que utilizam tais medicamentos parenterais. Vale ressaltar que para a fabricação do reagente LAL são empregados caranguejos, cuja população vem decaindo, o que ressalta ainda mais a importância de métodos alternativos sensíveis e eficazes com aplicabilidade na rotina laboratorial. Em virtude do exposto, esse trabalho tem como objetivos principais o desenvolvimento e a validação de métodos alternativos destinados à determinação de endotoxinas bacterianas, com resolução de fluorescência utilizando fator C recombinante, aplicados a medicamentos parenterais de pequeno volume (soros hiperimunes) e de grande volume (solução fisiológica 0,9%) visando, respectivamente, a redução do uso de animais em ensaios de controle de qualidade, bem como a disponibilização de método alternativo para detecção de pequenas quantidades de endotoxinas, com vistas a segurança de pacientes em geral.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tertius Lima da Fonseca

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • efeitos de solvente em propriedades elétricas e magnéticas de moléculas
  • Neste projeto apresentamos uma proposta de investigar propriedades elétricas e magnéticas de sistemas moleculares de interesse científico e tecnológico em solução. Planejamos começar o estudo das propriedades elétricas com o cálculo das (hiper)polarizabilidades de electrides cuja natureza difusa dos elétrons em excesso produz grandes valores da primeira hiperpolarizabilidade. Ao mesmo tempo, começaremos também o estudo das propriedades magnéticas com o cálculo das blindagens magnéticas nucleares, com ênfase para moléculas de interesse biológico (família de alcalóides).
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022