Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Helen Maciqueira de Melo

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • obesidade e memória: mecanismos envolvidos na disfunção cerebral e prejuízo cognitivo induzidos por ácidos graxos saturados.
  • A obesidade é uma doença crônica que afeta um número cada vez maior de indivíduos ao redor do mundo e fator de risco para o desenvolvimento da diabetes mellitus tipo 2. Recentemente, tem sido descrito que estas doenças afetam o cérebro, causando perda de memória e neurodegeneração e também são fatores de risco para a doença de Alzheimer (DA) esporádica. Na obesidade e diabetes mellitus tipo 2 há um aumento nos níveis de palmitato na circulação, um alvo interessante de estudo por seu papel tóxico, quando em excesso, para diferentes tipos celulares. A captação de palmitato pelo cérebro está aumentada em pacientes obesos, com uma correlação positiva entre a sua captação e a idade. Assim, nossa hipótese é de que um aumento de palmitato na circulação de pacientes obesos e diabéticos pode ser tóxico para o cérebro, induzindo prejuízo cognitivo e alterações na sinalização celular importantes para a memória. E, a longo prazo, este ácido graxo poderia afetar o processamento da proteína precursora amilóide (APP), importante marcador da DA, sendo um possível modulador da causalidade relativa entre a obesidade e a diabetes mellitus tipo 2 e o desenvolvimento DA esporádica no envelhecimento. Assim, o palmitato poderia ser um possível indicador de risco de prejuízo cognitivo, desenvolvimento da DA esporádica e neurodegeneração, contribuindo para o diagnóstico precoce destas alterações que afetam muito a qualidade de vida e a saúde de pacientes obesos, diabéticos e idosos. Além disso a substituição da dieta hiperlipídica por uma dieta com conteúdo reduzido de palmitato e a prática de exercício físico poderia prevenir ou reverter os efeitos tóxicos do palmitato. Assim, esperamos identificar uma molécula específica associada a obesidade e a diabetes mellitus tipo 2, que pode ser lipotóxica para o cérebro e contribuir para um melhor entendimento do prejuízo cognitivo associado a estas doenças e do aumento do risco de desenvolvimento de DA por pacientes obesos e diabéticos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helen Nébias Barreto

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • dinâmica fluvial e o uso e ocupação do solo no baixo curso da bacia do rio preguiça, barreirinhas, maranhão.
  • Esta pesquisa tem por objetivo caracterizar a dinâmica fluvial da bacia hidrográfica do riacho do Bosques (baixo curso da bacia do rio Preguiça), interposta entre a área urbana e rural do município de Barreirinhas (MA), por meio do mapeamento da dinâmica fluvial da bacia e da análise das transformações espaciais ocasionadas pelo avanço da área urbana. Para isso, visa utilizar equipamentos e técnicas avançadas de geoprocessamento e sensoriamento remoto para caracterização detalhada da bacia hidrográfica no que tange ao uso e ocupação do solo e às feições e processos geomorfológicos peculiares da rede hidrográfica. Além disso, visa também estabelecer parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo e com mobilizadores locais, no processo de construção do conhecimento sobre a dinâmica fluvial no baixo curso do rio Preguiça, como forma de contribuir para a gestão ambiental em Barreirinhas.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helen Treichel

Outra

Ciências Ambientais
  • produção de etanol de segunda geração a partir de hidrolisado bruto de cana-de-açúcar na presença de ácido acético
  • O Brasil se destaca na produção e na pesquisa por busca de fontes alternativas e uso de energias limpas. O etanol é um dos principais responsáveis pelo aumento de fontes de energia renováveis, pois é obtido da cana-de-açúcar e apresenta boas características em relação à sustentabilidade econômica, social e ambiental, sendo capaz de reduzir em mais de 50% as emissões dos gases de efeito estufa em comparação com o uso da gasolina. Para se obter o bioetanol algumas etapas são importantes como a hidrólise da biomassa. Nesta parte do processo ocorre também a geração de inibidores, que representa um entrave nos processos fermentativos. Um dos inibidores mais relevantes é o ácido acético, pois inibe a ação do micro-organismo fermentador e é de difícil remoção. Assim a busca por alternativas que melhorem o processo e não aumentem custos de produção é relevante. O isolamento de novos micro-organismos é uma delas, pois ao se trabalhar com uma cepa que foi isolada de materiais com características semelhantes à do substrato utilizado aumenta as chances de se obter boa produção sem adicionar etapas. Este trabalho pretende testar leveduras que foram isoladas de materiais lignocelulósicos, possuindo a matriz semelhante à do hidrolisado utilizado como substrato. Será utilizado o hidrolisado da cana-de-açúcar como fonte de nutrientes para estes micro-organismos, testando a adição de nutrientes e o pH. Diante deste contexto, e o que pode ser encontrado na literatura, este trabalho vai ao encontro da pesquisa por melhorias na cadeia de produção do bioetanol. O isolamento de novos micro-organismos contribui para o aumento e avanços em processos biotecnológicos, bem como na diminuição de gastos com remoção de contaminantes e ajustes de variáveis do processo como pH, temperatura e adição de nutrientes. A relevância deste estudo se dá pela utilização de um hidrolisado bruto, oriundo da indústria canavieira, somado à utilização de micro-organismos isolados a partir de fontes lignocelulósicas. Assim, não pretende-se o acréscimo de etapas como a destoxificação do hidrolisado ou modificação genética de leveduras, o que muito contribui para o processo a ser desenvolvido e/ou ampliado em escala industrial. Portanto, esta pesquisa se torna importante porque une conhecimento científico com a utilização de produtos gerados e empregados na matriz energética brasileira.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helena Alves de Carvalho Sampaio

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • programa meu nutriguia: letramento e inovação em saúde na promoção da adesão ao guia alimentar para a população brasileira como estratégia de combate à obesidade
  • Introdução: Duas pesquisas realizadas por este grupo de pesquisadores e financiadas através do PPSUS (2009 e 2012) detectaram que há alta prevalência de baixo letramento em saúde na população, que não há conhecimento suficiente dos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) para operacionalizar o conceito de letramento em saúde em suas práticas educativas e que os materiais educativos escritos oficiais podem não estar sendo bem compreendidos, pois sua elaboração não tem enfocado o letramento em saúde. Detectou-se dificuldade de compreensão tanto do antigo como do novo guia alimentar para a população brasileira. Delineou-se, então, a presente proposta, que está sendo submetida à Chamada CNPq/MS/SAPS/DEPROS Nº 27/2020 – Pesquisa em Doenças Crônicas Não Transmissíveis e Fatores de Risco Associados, eixo 1, linha 5, com foco no alinhamento de 3 estratégias de combate à obesidade: princípios do letramento em saúde, inovação tecnológica e guia alimentar para a população brasileira. Este grupo de pesquisadores já vem, atualmente, trabalhando no desenvolvimento de materiais educativos apoiados no letramento em saúde e na inovação tecnológica para combate às doenças crônicas, através da marca LISA (Letramento e Inovação em Saúde), tendo inclusive já dado entrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) para registro desta marca. Objetivo: Elaborar, validar e implantar o Programa Meu NutriGuia na promoção da adesão ao Guia Alimentar para a População Brasileira, como estratégia de combate à obesidade. Metodologia: Estudo com um segmento metodológico e outro representado por um ensaio clínico randomizado controlado O local de estudo será constituído pelas Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza. O público-alvo é representado por pessoas adultas de ambos os sexos, com excesso de peso, atendidas nas unidades citadas. O Programa Meu NutriGuia promoverá a adesão às orientações do Guia Alimentar para a População Brasileira através do uso de um aplicativo, de um conjunto de 10 vídeos e de um podcast com 13 episódios. O aplicativo, com o nome LISA Obesidade, já foi desenvolvido e validado e estão sendo tomadas as providências para disponibilizá-lo nas plataformas Android e IOS. Os vídeos serão desenvolvidos apoiados naqueles já desenvolvidos pelo Ministério da Saúde, mas adaptando-os aos fundamentos do letramento em saúde e ampliando sua abrangência. Pretende-se utilizar tecnologia simples e passível de ser facilmente reproduzida, mediante a utilização de aplicativos gratuitos ou de baixo custo. Serão utilizados os aplicativos Canva, InShot, GlitchCam e Vegas Pro 365 para a elaboração dos mesmos. Os vídeos serão disponibilizados em mídias sociais e através de Whatsapp do público-alvo. Através destes meios será acompanhada a cobertura dos vídeos. Os episódios de podcast serão desenvolvidos, hospedados e distribuídos pela plataforma Anchor, também de utilização gratuita. Esta plataforma também faz a estatística de episódios baixados e ouvidos. Os vídeos e episódios de podcast serão validados quanto à aparência e conteúdo. Os profissionais de saúde serão capacitados para utilização destas ferramentas na rotina de atendimento, como complementação à sua prática diária. Esta capacitação será online, através da plataforma Zoom, e compreenderá 32 horas, sendo realizada em duas semanas, quatro dias em cada semana, 4 horas de duração cada aula. Uma amostra de usuários do SUS será dividida em 2 grupos: controle e intervenção. A amostra necessária para se comparar as duas médias de perda ponderal, através do Teste t de Student para amostras independentes, como um Erro Alfa de 5% e um Poder de 80%, esperando-se, ao final da intervenção uma diferença de perda ponderal de 2,4Kg entre os grupos, é de 352 pessoas, 176 em cada grupo. O grupo controle receberá o atendimento padrão adotado nas UAPS e o grupo intervenção receberá consultas mensais, contatos telefônicos semanais, disponibilização do aplicativo e liberação programada dos 10 vídeos e 13 episódios de podcast. Todas as atividades serão monitoradas para se avaliar adesão aos comportamentos incentivados e utilização das ferramentas desenvolvidas. A intervenção terá duração de 6 meses. As tecnologias citadas são de fácil desenvolvimento e operacionalização, podendo ser utilizadas em qualquer lugar do País e podendo ser transferidas para a coordenação, execução e avaliação do Ministério da Saúde.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Helena Amaral da Fontoura

Ciências Humanas

Educação
  • estudo de egressos do mestrado em educação - processos formativos e desigualdades sociais – ffp/uerj
  • Formar professores e pesquisadores é uma tarefa importante de construção pessoal e social. O presente projeto intenciona avaliar o processo de consolidação do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Educação Processos Formativos e Desigualdades Sociais, na Faculdade de Formação de Professores da UERJ, situada em São Gonçalo, RJ, objetivando identificar e analisar seus efeitos nas vidas pessoais e profissionais de seus egressos, desde a primeira turma (entrada em 2009) até a turma de 2015, com defesa prevista até o período de início dessa pesquisa. Serão, portanto, sete turmas com aproximadamente 155 possíveis sujeitos. O Programa em questão se encontra articulado às demandas e desafios oriundos de questões centrais da vida econômica, política e social dos municípios próximos, dentre as quais se destacam aquelas relativas à produção da escola, às políticas públicas educacionais, da formação de professores e suas repercussões sociais. Pretende-se com o projeto retratar a situação dos mestres egressos e suas percepções relativas à formação recebida. Já há um link na página do Programa que apresenta alguns resultados preliminares e no presente estudo buscamos consolidar os dados e ampliar as informações. Nessa pesquisa exploratória será utilizado o recurso metodológico do questionário on line, organização de grupos focais e entrevistas individuais complementares com sujeitos selecionados. Os aportes teóricos que servirão de base para cotejar os achados falam de formação docente (Nóvoa, Tardif), sobre as funções e papéis da universidade na sociedade (Boaventura) e sobre o campo de pesquisa já consolidado pela proponente (Fontoura). Esperamos contribuir para o fortalecimento do Programa em tela, através da escuta e valorização das vozes de seus egressos.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helena Cristina da Silva de Assis

Ciências Biológicas

Ecologia
  • aquecimento global e cianotoxinas: efeitos na biota aquática e uso de macrófitas como alternativa para tratamento de água
  • A água é um dos recursos naturais mais afetados pela presença do homem no planeta. Dentre os efeitos, observa-se que a poluição nos corpos d’água pode levar a eutrofização dos ambientes. O enriquecimento nutricional e o aumento da temperatura global pelas mudanças climáticas favorecem o aumento da ocorrência e intensidade de florações de cianobactérias potencialmente tóxicas, como é o caso da Cylindrospermopsis raciborskii. Desse modo, o objetivo desse trabalho é avaliar como o peixe nativo Rhamdia quelen responde com o aumento da temperatura e às neurotoxinas produzidas por C. raciborskii, além de avaliar o potencial da fitorremediação em águas contaminadas com estas toxinas. Após a aclimatação de 30 dias, duas temperaturas (25º C e 30º C) e duas concentrações de cianobactérias (0 e 104 células mL-1), serão usadas totalizando quatro tratamentos. O cultivo da cianobactéria Cylindrospermopsis raciborskii será realizado, centrifugado, a concentração de toxina quantificada no sobrenadante para adição nos aquários de tratamento. Será usado o extrato referente em 105 células mL-1, simulando uma floração já observada no meio ambiente. Após 96 horas de exposição, os peixes serão anestesiados, o sangre coletado para análise dos biomarcadores genotóxicos, hematológicos e quantificação de hormônios, lactato e glicose. Após eutanásia rim e brânquias serão utilizados para análise dos biomarcadores bioquímicos, genotóxicos e histopatológicos; o cérebro para bioquímicos e expressão da aromatase; músculo para os bioquímicos; fígado para os bioquímicos, genotóxicos, histopatológico e expressão da vitelogenina. Cérebro, músculo e fígado também serão destinados a análise proteômica. No músculo e na água serão quantificadas as saxitoxinas provenientes da cianobactéria. Com relação a fitorremediação, macrófitas das espécies Pistia stratiotes e Myriophyllum aquaticum serão aclimatadas em laboratório e, posteriormente serão dispostas a tratamentos com diferentes concentrações de saxitoxinas (0. 1 e 10 µg L-1) e em diferentes temperaturas (25 e 30 º C). O experimento será realizado em recipientes de 1 L e serão colocadas uma planta com 20  2 cm de comprimento, por sete dias, em triplicata. Amostras de água serão retiradas no dia 0, 1°, 3° e 7° após exposição. No último dia, serão retiradas amostras de macrófitas aquáticas para análises bioquímicas e para a quantificação da saxitoxinas nos tecidos vegetais. Com esse trabalho espera-se inferir sobre os efeitos do aquecimento global na resposta de peixes nativos às saxitoxinas, problema recorrente em reservatórios de abastecimento humano, e gerar dados que possam contribuir para decisões de orgãos governamentais a respeito do tema, bem como, incluir a fitorremediação como proposta de alternativa para o pré tratamento de água.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helena Lobo Borges

Ciências Biológicas

Morfologia
  • implementação de uma plataforma de desenvolvimento para combinações eficazes de quimioterápicos de primeira e segunda linha e novos inibidores seletivos para cinases dependentes de ciclina (cdk) 4/6
  • Atualmente, o câncer é a segunda causa mais comum de mortalidade e com o envelhecimento da população, a importância relativa das doenças oncológicas tende a aumentar. Das mais de 250 drogas oncológicas listadas no site do National Cancer Institute aprovadas pelo FDA, uma grande parte destina-se ao alívio dos efeitos colaterais do tratamento ou dos sintomas da doença. Essa constatação alerta para a necessidade de ampliação de opções mais efetivas para o tratamento de neoplasias. O presente estudo visa criar uma plataforma para testagem de drogas antineoplásicas, na busca de biomarcadores moleculares de suscetibilidade às diferentes drogas e a eficácia de suas combinações para dois tipos de câncer: o câncer colorretal (CCR) e o glioblastoma (GBM). O CCR e o GBM são neoplasias que representarem grandes desafios para oncologia clínica. O GBM é o tumor primário mais frequente no sistema nervoso central com sobrevida média de apenas 15 meses. Já o CCR é o segundo mais incidente entre mulheres e o terceiro entre os homens no Brasil, e quando metastático, apresenta taxa de sobrevida em 5 anos de apenas 11-12%. Na presente proposta, com a utilização de uma plataforma de análise multiparamétrica em larga escala (high content screening), pretendemos investigar a sensibilidade in vitro de células de CCR e GBM expostas a combinações de fármacos anticâncer de primeira e segunda linha, com novos inibidores seletivos de cinases dependentes de cilinas (CDK) 4/6, recentemente aprovados para o câncer metastático de mama. Já antevendo o surgimento de clones resistentes ao tratamento com inibidores de CDK4/6, testaremos também a sensibilidade de combinações de drogas para linhagens isogênicas silenciadas para o gene supressor de tumor RB1; gene que codifica a pRb. Essa estratégia torna-se relevante, pois pRb é o principal alvo da atividade de CDK4/6 no controle do ciclo celular. Ao fosforilarem pRb as CDKs 4/6 inativam sua função inibidora de proliferação. E de fato, a aquisição de mutação em RB1 despontou como um dos mecanismos de resistência frente aos novos inibidores de CDKs. Recentemente, nós demonstramos que o silenciamento de Rb1, em linhagens de GBM que apresentam pRB hiperfosforilada de forma constitutiva, causa uma hipersensibilidade ao tratamento citotóxico induzido por quimioterápico indutor de danos de DNA. Estes resultados sugerem uma função nova para pRb quando hiperfosforilada: uma função antiapoptótica. O mecanismo atribuído por tal sensibilização foi a interrupção do fluxo autofágico. A autofagia é um processo celular de autodigestão e reciclagem, contribuindo para homeostase e sobrevivência celular. Acredita-se que tal mecanismo forneça proteção às células tumorais em ambientes de hipóxia e leva à quimiorresistência por aumentar a degradação de proteínas e organelas danificadas. Mais ainda, muitos quimioterápicos são potentes indutores de autofagia e a interferência no processo autofágico nesse contexto, parece facilitar a morte celular induzida pelo quimioterápico. Assim, a combinação de inibidores da via de pRB com quimioterápicos clássicos é uma estratégia promissora para o tratamento antitumoral, possivelmente por interferir com a autofagia, um mecanismo de resistência tumoral. Se faz necessário uma primeira análise pré-clínica para definir potenciais combinações eficazes dos novos inibidores seletivos de CDK4/6 com a quimioterapia convencional. Além disso, é necessário o estudo dos mecanismos potencialmente envolvidos, como apoptose, autofagia, senescência para posteriormente testar essas combinações em células em modelos 3D. As culturas em monocamada apresentam uma desvantagem devido a perda da arquitetura específica do tecido e recentemente, modelos 3D se mostraram mais comparáveis a eficácia clínica do que culturas 2D, apoiando fortemente o potencial na avaliação pré-clínica de combinações novas drogas e quimioterapia convencional em modelos 3D. Na presente proposta, com a utilização de uma plataforma de análise multiparamétrica em larga escala (high content screening), pretendemos investigar a sensibilidade in vitro de células de CCRs e de GBMs a fármacos anticâncer de primeira linha e sua combinação com novos inibidores de CDKs seletivos para CDK4 e 6. Testaremos a hipótese de que, as células que perderam o controle da proliferação por selecionarem mutações que levam a superexpressar pRb hiperfosforilada, torna-se dependentes da função antiapoptótica de pRB e por isso o uso desses novos inibidores de CDKs tem um potencial a ser explorado na combinação com drogas da quimioterapia convencional. Além disso, a proposta apresenta um potencial de inovação uma vez que a estratégia de triagem de alto conteúdo é uma ferramenta com alta capacidade de prospecção de combinações terapêuticas inéditas e eficazes que facilita a descoberta de estratégias de letalidade sintética, que afetam especificamente células tumorais dependentes de mecanismos compensatórios para resistir às terapias anticâncer vigentes. Dada à experiência e cooperação dos grupos de pesquisa envolvidos (Stevens Rehen UFRJ/IDOR, Martin Bonamino INCA/FIOCRUZ, José Garcia Abreu Jr UFRJ), combinando tecnologias de ponta em instituições de pesquisa exponenciais no âmbito nacional e sem a necessidade de aquisição de grandes novos equipamentos, destacamos que a proposta é factível e permitirá o desenvolvimento de uma das mais modernas plataformas de testagem de terapias antineoplásicas, com o potencial de vir a beneficiar um número crescente de pacientes.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helena Megumi Sonobe

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • avaliação da implementação da atenção à saúde da pessoa com estomia no sistema único de saúde
  • Trata-se de um projeto multicêntrico, elaborado segundo Resolução nº 466/2012 da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde, que envolve pesquisadores da Universidade de São Paulo, da Universidade do Estado do Pará, da Universidade Federal de Alfenas, da Universidade de Brasília, Hospital da Universidade Estadual de Londrina, do Hospital Universitário Walter Cantídio do Ceará, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Universidade Federal de Sergipe, com desenho misto, do tipo sequencial explanatório, sendo a primeira Etapa quantitativa, constituído por oito estudos, para a consecução do objetivo geral: avaliar a implementação e os resultados da Atenção à Saúde da Pessoa com Estomias no Sistema Único de Saúde, mediante os objetivos específicos: realizar revisão integrativa de literatura sobre a Prática Avançada de Enfermagem às Pessoas com Estomias na Atenção Primária à Saúde; Autocuidado de Pessoas com Estomias; Educação permanente sobre Estomias no SUS; e Assistência de Enfermagem à Pessoa com Estomia (Método da Revisão Integrativa); analisar a caracterização sociodemográfica, clínica e terapêutica, bem como as demandas de assistência de pessoas com estomias nas diferentes regiões brasileiras; analisar a estrutura, organização, dinâmica de atendimento, fornecimento quantitativo e qualitativo de equipamentos coletores/adjuvantes e a assistência especializada ofertada às pessoas com estomias nas diferentes regiões brasileiras; analisar os resultados alcançados com a assistência especializada e a reversão ofertada às pessoas com estomia nas diferentes regiões brasileiras; analisar as ações dos profissionais para o desenvolvimento do autocuidado de pessoas com estomia nas diferentes regiões brasileiras; e analisar a capacidade de autocuidado de pessoas com estomia nas diferentes regiões brasileiras (Estudos quantitativos descritivos transversais). A segunda etapa será de abordagem qualitativa, cujo objetivo geral é construir o significado da experiência dos atores, participantes do contexto da Rede de Atenção à Saúde da Pessoa com Estomias no Sistema Único de Saúde, que será alcançado mediante os objetivos específicos: analisar as características socioculturais e de autocuidado de pacientes e de seus familiares com estomia e equipamentos coletores e adjuvantes, nas diferentes regiões brasileiras; analisar a experiência das pessoas com estomias e de seus familiares sobre a assistência especializada ofertada pelo Sistema Único de Saúde, nas diferentes regiões brasileiras; analisar as características assistenciais, técnicas e de gestão de profissionais vinculados aos Serviços da Atenção à Saúde da Pessoa com estomia/Deficiência, nas diferentes regiões brasileiras; analisar a experiência dos profissionais assistenciais e gestores sobre a assistência especializada ofertada às pessoas com estomias e familiares, nas diferentes regiões brasileiras (Estudos exploratórios de abordagem qualitativa) e capacitar os profissionais da Rede de Atenção à Saúde da Pessoa com Estomia no Sistema Único de Saúde (SUS) das diferentes regiões brasileiras em relação às estratégias de ensino do autocuidado domiciliário para as pessoas assistidas e seus familiares e sobre a assistência à saúde de pessoas com traqueostomias (Estudo de intervenção de abordagem qualitativa) e propor materiais educativos sobre cuidados domiciliários, mediante os resultados deste projeto multicêntrico, para as pessoas com ileostomia/colostomia, urostomia e traqueostomia (Elaboração de material educativo). Com o desenvolvimento deste projeto multicêntrico, integrado por oito estudos, esperamos que os resultados possam subsidiar a viabilização de melhorias nesta Rede de Atenção, com implementação da assistência às pessoas com traqueostomias, bem como a educação permanente dos profissionais, para efetiva contribuição nas políticas de saúde e na gestão de recursos públicos. Ainda, acreditamos poder estabelecer uma rede de pesquisa sobre a assistência às pessoas com estomias no SUS.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 02/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Helena Saraiva Koenow Pinheiro

Ciências Agrárias

Agronomia
  • aerogamaespectrometria aplicada ao mapeamento digital geopedológico na região serrana do estado do rio de janeiro
  • A aplicação de dados aerogeofísicos para levantamentos ambientais tem caráter promissor, principalmente em regiões de difícil acesso e caminhamento, em condições de declive acentuado e densa cobertura vegetal, como é o caso da região Serrana do Estado do Rio de Janeiro. Nesse sentido, o objetivo principal deste estudo tange a avaliação do desempenho de dados aerogeofísicos como covariáveis para predição de classes litológicas e de solos, em municípios da região serrana, a serem selecionados em função da disponibilidade de dados de amostras de solo e rocha, cedidos por parceiros do projeto e coletados em campo. A abordagem proposta integra o uso de dados gamaespectrométricos, através de modelos numéricos para os radioelementos (K, U e Th) representados em escala de cores adequada, em conjunto com modelos numéricos do terreno, e dados de campo, visando delimitar domínios com assinaturas gamaespectrométricas semelhantes. Os mapas gerados para a concentração dos elementos, os modelos de aspectos do relevo e os mapas temáticos disponíveis na literatura, serão utilizados na elaboração de mapa geológico e pedológico de municípios da região. Nesse sentido, serão gerados mapas digitais obtidos por modelagem estatística quantitativa, utilizando algoritmos baseados em árvores. A escolha deste tipo de algoritmos tange a robustez no tratamento de grandes volumes de dados e na facilidade de interpretação da importância das covariáveis ambientais utilizadas. Estudos desta natureza podem contribuir para avanço dos métodos utilizados no mapeamento de recursos naturais, em especial litologia e pedologia, tornando os produtos gerados pelo levantamento com melhor relação custo-benefício e precisão, em função do caráter quantitativo empregado na análise. Este projeto será realizado com apoio e infraestrutura da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Embrapa Solos (RJ) e Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), com a colaboração de pesquisadores, professores e alunos de graduação e pós-graduação.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helenice Aparecida Bastos Rocha

Ciências Humanas

História
  • usos do passado: história pública, didática e formação do professor
  • Este projeto tem como objetivo principal construir um panorama analítico a partir de lugares, práticas e textos que fazem usos diversos do passado, para públicos também diversos, visando oferecer elementos para repensar a formação de profissionais de história no Brasil – historiadores e professores que atuam na educação básica – no contexto de crise das humanidades, as quais têm sido questionadas sobre a utilidade e pertinência do conhecimento que produzem para a sociedade. Ao longo do século XX as disciplinas do campo das humanidades foram desestabilizadas, tanto no âmbito universitário quanto no escolar, em sociedades cada vez mais imersas em tecnologias diversas e em que a informação se transmutou, tornando-se um valor em si, que se apresenta de forma muito fragmentada e associada a mídias e produtos culturais múltiplos. Isso afeta a história – como campo de conhecimento e em sua capacidade de mediação – de diferentes formas. Entre elas, por conta das características de formulação do conhecimento dessa disciplina e de suas formas de transmissão. Como resposta, na atualidade, voltado ao espaço social da escola, nos currículos a história tem recebido reações na esfera pública que vão desde sua reconfiguração como componente curricular até a busca de novas delimitações sobre uma história válida a ensinar e aprender que não atue decisivamente sobre a formação dos estudantes – setores da sociedade acusam a história escolar de manipular ideologicamente os alunos. Por outro lado, a história e a memória se disseminam socialmente, evocadas de forma fragmentada em passados práticos, voltados as dimensões ética e política (WHITE, 2014). Elementos da cultura histórica circulam por meio de diferentes veículos e suportes e, assim, ensinam história, contudo, a história que circula também como produto cultural quase sempre é marcada pela recusa da historicidade. Não favorece a construção de uma consciência temporal voltada para um futuro comum. O passado acaba constituindo-se como um grande espaço em que a cronologia desaparece e os marcadores confundem-se. Nos filmes, na TV, na internet, nos livros o passado vende, mas quase nunca é histórico, é um passado prático; o mesmo passado que é usado e abusado nas disputas pela memória de grupos com interesses distintos que o mobilizam na construção de novos passados. Esse contexto paradoxal nos provoca a indagar se, e como, o conhecimento histórico tem sido acessível aos seus públicos, a partir do trabalho dos profissionais da história. Na análise pretendemos mapear e comparar as práticas de profissionais da história em busca de pontos em comum e diferenças entre elas, quanto à tarefa de tornar o conhecimento sobre o passado – escrito em formas e produtos culturais diversos – inteligível a seus públicos, o que implica diferentes usos e recepções por parte desses públicos, na situação de comunicação acadêmica, destinada aos pares, ao grande público, ou ao público escolar, em contexto contemporâneo de demandas diversas sobre o passado e seus usos. Para isso, colocará em diálogo um conjunto de pesquisas que se debruçam sobre usos diversos do passado, distribuídas em três eixos: 1. Ensino escolar da história, práticas e materiais para ensinar; 2. Formação do professor de História e 3. História Pública. Visamos estabelecer interfaces entre a tarefa do profissional de história que realiza seu ofício buscando a produção de um conhecimento histórico sob a forma disciplinar, o que trabalha com ela em outros sentidos e dimensões, denominadas na contemporaneidade como história pública e, especialmente, o que atua com a história em seu sentido escolar e com produtos destinados à mediação do ensino e aprendizagem. Tais profissionais possuem uma tarefa comum, que é a de tornar a história compreensível para seus públicos. Tendo como pressuposto que o trabalho do historiador, em parte, é estabelecer a inteligibilidade da história para determinados públicos, quais pontos de conexão conseguimos estabelecer entre a busca da compreensão da história junto ao público especializado, ao público em geral e ao público do ensino básico, em contexto contemporâneo de demandas diversas pelo passado? Ao refletir historicamente sobre como tem sido suas práticas no passado, bem como sobre a formação de historiadores e professores de história hoje, pretendemos oferecer elementos para uma alternativa inovadora. A partir dessa conexão sobre os procedimentos dos diferentes profissionais da história, a primeira etapa do projeto será detalhar as pesquisas que fazem parte deste projeto e buscar elementos que evidenciam os diferentes usos da história e as diferentes recepções que elas obtêm de seus públicos. A segunda etapa será estabelecer aspectos de identidade e de diferença na atuação de historiadores destacados na primeira etapa, quanto: 1) às fontes para a produção de seus trabalhos; 2) às formas que configuram sua escrita da história em narrativas diversas, como biografias, aulas, peças teatrais, artigos científicos; 3) às estratégias que estabelecem para a história que escrevem em relação aos públicos que visam; 4) ao público a que destinam o seu trabalho: seus pares, os graduandos do curso de história, o público em geral, os alunos da escola, entre outros. Realizando uma análise comparativa entre esses aspectos do fazer de profissionais da história, historiadores e professores, visamos a superação de dicotomias que têm habitado a formação profissional do historiador há décadas no Brasil, que pende sempre entre o viés disciplinar e o pedagógico. As alternativas apontadas para a formação do professor de história têm sido, ora, a de uma formação disciplinar somada a uma formação pedagógica de caráter técnico; ora, prevalece a ideia que, se formarmos bem o historiador, teremos um bom professor. Nossa hipótese é que entre a história acadêmica (que forma os profissionais da história) e a história escolar (que forma estudantes no âmbito da educação básica) há mediações necessárias, nem sempre
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-31/01/2023
Foto de perfil

Heli Vieira Brandão

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • análise metagenômica da microbiota intestinal de prematuros em tratamento com colostroterapia atendidos pelo sistema único de saúde (sus): estudo de intervenção
  • A microbiota intestinal possui cerca de 200 espécies diferentes bacterianas (comensais ou simbióticas) e são influenciadas por fatores exógenos (dieta, uso de antibióticos e tipo de nutrição) e/ou fatores endógenos (antecedentes genéticos imunológicos). Ao nascimento a microbiota do recém-nascido encontra-se imatura em processo de colonização e possui influência direta com o aleitamento materno. Prematuros que possuem exposição precoce ao leite materno nutrem bactérias comensais benéficas ao desenvolvimento saudável além de elevar a barreira imunológica promovendo proteção contra patologias a curto (enterocolite necrosante) e longo prazo (infecções respiratórias, obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares). A disbiose intestinal pode elevar o risco de infeções intestinais excessivas, considerada uma das principais contribuintes para a morbimortalidade neonatal. A análise metagenômica é o estudo do material genético de uma comunidade de microrganismos independente das técnicas de cultivo individuais das mesmas. Essa técnica é considerada inovadora pois representa a nova geração de identificação do DNA, de diferentes origens como os do intestino. A análise metagenômica da microbiota intestinal pode revelar a estrutura da comunidade e a variação do microbioma de maneira rápida e eficiente, garantindo a identificação com qualidade das espécies presentes no trato intestinal, dessa maneira o objetivo geral do estudo é avaliar a associação entre o tratamento de colostroterapia e a proliferação de espécies comensais de recém-nascidos prematuros atendidos pelo Sistema Único de Saúde. Trata-se de um ensaio clínico controlado não randomizado (quase-experimental). A amostra será composta por neonatos prematuros e suas respectivas mães internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e Semi-Intensiva Neonatal do Hospital Inácia Pinto dos Santos (HIPS) e do Hospital Estadual da Criança (HEC) em Feira de Santana, Bahia. Na ausência de estudos de referência para realização do cálculo amostral, será necessária a realização de um teste piloto. Sendo assim, o piloto dessa pesquisa será realizado com 35 crianças. Serão considerados nível de significância de 5% e poder do estudo de 80%. A intervenção ocorrerá no HIPS, onde ocorrerá a administração orofaríngea da colostroterapia (protocolo do hospital), o grupo controle será do HEC nos quais as crianças serão alimentadas por fórmula infantil. As covariáveis maternas do estudo serão: variáveis sócio demográficas, assistenciais durante o pré-natal/parto, hábitos de vida. Covariáveis da criança: data de nascimento da criança, sexo, peso ao nascer, apgar no 1’ e 5’ minuto de vida, horário da realização do mecônio. A coleta de dados será realizada por meio de questionários aplicados às mães, prontuário da criança e amostras fecais. A coleta das amostras fecais se dará na primeira evacuação do neonato (mecônio) e ao 5º dia de vida. Serão coletadas das fraldas, por meio do coletor estéril com fechamento hermético, e, deverão ser mantidas à temperatura ambiente ou armazenadas em até -20º C em uma geladeira doméstica (nesse caso, as amostras devem ser transportadas em pacotes térmicos para garantir que não sejam descongeladas em nenhum momento) e levadas ao laboratório dentro de um período máximo de 24 horas. Serão realizadas análises descritivas (descrição de frequências e medidas de dispersão), bivariadas (serão estimados os Riscos Relativos (RR)) e na multivariada serão realizadas regressão logística e de riscos proporcionais de COX. Serão adotados intervalo de 95% de confiança e p valor ≤ 0,05. Esta pesquisa será submetida ao Comitê de Ética e Pesquisa em Seres Humanos da Universidade Estadual de Feira de Santana, conforme orientação da Resolução 466/12.
  • Universidade Estadual de Feira de Santana - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helinando Pequeno de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • materiais multifuncionais orgânicos vestíveis: síntese e aplicação em remediação ambiental, armazenamento de energia e lasers randômicos
  • A produção de materiais multifuncionais à base de polímeros condutores/óxidos metálicos e derivados de carbono (nanotubos e grafenos) em matrizes flexíveis de produtos naturais como fibras de algodão e celulose permite com que diferentes aplicações possam ser trabalhadas, tais como aquecedores inteligentes, agentes antibacterianos, elementos armazenadores de energia e lasers randômicos incorporados em dispositivos vestíveis, caracterizando importante aplicação para novos materiais. Neste projeto, exploraremos a preparação de compósitos poliméricos a base de polipirrol/ polianilina e nanotubos de carbono/ grafeno sobre suportes flexíveis de fibras naturais e sintéticas com óxidos metálicos para aplicações em remediação ambiental, liberação controlada de moléculas ativas, desenvolvimento de supercapacitores e uso em óptica não linear (produção de lasers randômicos). Estas linhas de pesquisa vêm sendo trabalhadas em projetos de mestrado e doutorado de estudantes vinculados ao nosso grupo de pesquisa e a sua continuidade permitirá com que estes sistemas experimentais tenham aplicações potencializadas para áreas como a física e a saúde, dada a interface criada em trabalhos recentes sobre liberação controlada de fármacos e adsorção de DNA.
  • Universidade Federal do Vale do São Francisco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hélio Alexandre da Silva

Ciências Humanas

Filosofia
  • alienação e sofrimento social como dimensões da pobreza
  • O fenômeno da pobreza nunca foi objeto de grande estima para a filosofia e não seria exagero afirmar que ele tem sido sistematicamente ignorado pelos grandes sistemas de pensamento filosófico. Certamente o mesmo não se pode afirmar quando as atenções estão voltadas para os trabalhos das assim chamadas ciências humanas. Nesse sentido, o que este projeto de pesquisa pretende é dar alguns passos na direção de empreender uma investigação capaz de pensar filosoficamente a pobreza. Para tanto, ela será tomada como negação, em algum nível, do acesso àquilo que foi socialmente produzido desde que a universalização do uso do que foi produzido socialmente não inviabilize ou enfraqueça o convívio social, mas contribua para a realização de si. Em outros termos, a pobreza será considerada como um sofrimento social entendido como a dimensão social das expectativas individuais frustradas e como alienação entendida como perda de relação consigo mesmo, com o outro e com o mundo. Finalmente, esse amplo quadro teórico converge para um trajeto que vislumbra um objetivo específico, qual seja, investigar se a noção de alienação, pensada a partir dos Manuscritos de 44 de Marx, particularmente a partir do Caderno I, e atualizada por trabalhos recentes (Jaeggi, Haber e Fischbach), pode oferecer subsídios para a construção de uma noção crítica de pobreza.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hélio Anderson Duarte

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • processos de separação de lantanídeos e actinídeos e a reatividade química de sulfetos minerais e oxihidróxidos de ferro.
  • A especiação química de lantanídeos e actinídeos em meio aquoso e a reatividade química de sulfetos minerais e oxihidróxidos de ferro(III) são os objetos de investigação deste projeto. Técnicas de simulação computacional aliadas ao enorme desenvolvimento dos computadores e métodos numéricos são utilizados para ampliar o conhecimento fundamental de fenômenos químicos importantes para o meio ambiente, ciência dos materiais e indústria mineral. Os desafios são grandes e a modelagem destes processos uma tarefa difícil e requer o desenvolvimento de novos modelos químicos e melhoria de métodos. A descrição dos fenômenos que ocorrem na interface sólido/líquido é o cerne para desenvolver processos hidrometalúrgicos mais eficientes, dispor rejeitos industriais de forma mais segura e propor técnicas mais eficientes para a separação de íons lantanídeos e actinídeos. Em estreita colaboração com grupos experimentais, temos avançado no entendimento de processos químicos relacionados a extração de cobre da calcopirita e ao mecanismo de oxidação da pirita e arsenopirita, responsável pela drenagem ácida de rocha (DAR) que causa danos enormes para o meio ambiente. Neste projeto, pretendemos investigar outros sulfetos minerais como a bornita e calcocita, a interface entre os minerais que ocorrem na rocha e a formação do par galvânico entre diferentes minerais. Modelos realísticos nos quais o solvente água é considerado de forma explícito por meio de cálculos de estrutura eletrônica serão utilizados para descrever reações de oxidação que ocorrem nas superfícies. A substituição isomórfica nos oxihidróxidos de ferro (hematita, goetita e ferridrita) pelo alumínio e o seu efeito na imobilização do arsênio serão investigados e o seu mecanismo desvendado. A separação de íons lantanídeos e actinídeos será explorada a partir do entendimento de sua especiação química em meio aquoso nas condições encontradas na mina de urânio em Poços de Caldas e de sua interação com agentes complexantes. O modelo químico e o método teórico a serem empregados para as simulações computacionais foram alvos de desenvolvimento em nosso laboratório nos últimos anos. Realizaremos a parametrização do método SCC-DFTB para descrever a água líquida e os minerais. A dinâmica molecular na superfície de Born-Oppenheimer (BOMD) será realizada com a superfície de energia potencial descrita por um método quântico. Desta forma, pretende-se obter uma descrição realística da interface sólido/líquido e explorar os efeitos do solvente na estrutura eletrônica do sólido e na termodinâmica dos processos químicos de superfície. O desenvolvimento deste projeto será realizado com a participação de estudantes de iniciação científica, mestrandos, doutorandos e pós-doutores. Mantemos forte colaboração científica com grupos estrangeiros através de um intercâmbio intenso de pesquisadores e estudantes. Colaboração com grupos experimentais e teóricos do país, principalmente no âmbito do INCT-ACQUA deve ser enfatizada. Resultados de nossas pesquisas são divulgados através de publicações científicas, apresentação em congressos na forma de palestras e posters, além de apresentações feitas em universidades. Os recursos solicitados no presente projeto visam garantir a manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos de nossa infra-estrutura computacional, adquirida nos últimos anos, e de nossa capacidade de processamento.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-29/02/2024
Foto de perfil

Hélio Carlos Miranda de Oliveira

Ciências Humanas

Geografia
  • centro e centralidade em cidades do cerrado: avaliação das dinâmicas de comércio e serviços na microrregião de ituiutaba/mg.
  • Projeto de pesquisa que visa analisar as transformações urbanas e espaciais na microrregião de Ituiutaba/MG, sob a perspectivas dos processo de centro e centralidade.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hélio Leães Hey

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • instituto nacional de ciência e tecnologia em geração distribuída de energia elétrica
  • A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através do seu Centro de Tecnologia (CT), será a instituição de execução do projeto (instituição-sede) do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) em Geração Distribuída de Energia Elétrica, garantindo apoio administrativo, espaço físico e infraestrutura necessários para a formação do Instituto. Além da UFSM, as seguintes instituições nacionais e internacionais estarão associadas ao INCT em Geração Distribuída de Energia Elétrica, através de seus grupos de pesquisa e laboratórios associados ao Instituto, formando uma rede de cooperação na área de sistemas de geração distribuída: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/RS), Universidade Federal do Rio Grande (FURG/RS), Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA/RS), Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS/RS), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC/SC), Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC/SC), Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC/SC), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR/PR), Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE/PR), Universidade de São Paulo (USP/SP), Universidad de Oviedo (UNIOVI/Espanha), Concordia University (Concordia/Canadá), Universidad Nacional de Misiones (UNAM/Argentina), Universidad de Santiago de Chile (USACH/Chile) e Universitat Politècnica de Catalunya (UPC/Espanha). O INCT em Geração Distribuída de Energia Elétrica tem como objetivo geral atuar na fronteira do conhecimento na área de sistemas de geração distribuída de energia elétrica, através de uma rede de cooperação científica de diversos pesquisadores que atuam em grupos de pesquisa e laboratórios dessas instituições, atuando em sinergia entre si e com o setor empresarial e o setor público brasileiro. Em função de sua excelência e seu caráter inovador, se vislumbra que os resultados e as soluções obtidas durante a realização das investigações (PD&I) sirvam como base para a proposição de novos produtos, processos e soluções para a área de Geração Distribuída de Energia Elétrica, alavancando o desenvolvimento e crescimento da indústria nacional. O INCT em Geração Distribuída de Energia Elétrica fará um papel fundamental de articulação, apoio e acompanhamento na consecução das Pesquisas, Desenvolvimento e Inovação propostas, bem como para a qualificação de pesquisadores brasileiros e formação de recursos humanos de alta qualidade na área de fontes de energia renováveis e de geração distribuída, que está em plena expansão no mundo.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Hélio Luiz Simonetti

Engenharias

Engenharia Civil
  • otimização topológica baseada em confiabilidade para análise da estrutura 3d
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Federal Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Hélio Ricardo da Silva

Ciências Biológicas

Zoologia
  • “making morphology great again”: a busca continuada de informações morfológicas e suas interpretações no contexto da sistemática de anfíbios anuros neotropicais
  • O que proponho com o presente projeto é um conjunto de investigações sistemáticas envolvendo aspectos distintos, e de diferentes níveis, da morfologia de anfíbios anuros. Embora existam diversos trabalhos sobre o assunto, vários complexos morfológicos são ainda pouco explorados em sistemática. As pesquisas desenvolvidas pela equipe, envolveram a utilização uma combinação de técnicas investigativas, algumas tradicionais (preparações histológicas, dissecções e preparações de esqueletos), documentadas com técnicas fotográficas mais recentes, que se utilizam de recursos como “empilhamento” digital de imagens multifocais. Somado a isso, a utilização de microscopia eletrônica de varredura e micro tomografia digital serão incluídos como parte integral na interpretação de alguns sistemas morfológicos. O desenvolvimento do projeto depende de uma série de parcerias, já em curso ou sendo consolidadas com grupos de pesquisa de diferentes universidades, principalmente do Rio de Janeiro. Com base no uso destas diferentes metodologias construir e aprimorar a interpretação da morfologia de algumas estruturas com vista a descrições mais precisas e seu uso em sistemática. As investigações serão realizadas com base em estudos da morfologia de adultos e larvas de amostras de espécimes de espécies das famílias Bufonidae, com foco nas do grupo Rhinella ornata; dos Cycloramphidae Cycloramphus, Thoropa e Zachaenus e em amostras de alguns Hylidae, para os quais temos amostras de larva de espécies distintas, como é o caso dos Phyllomedusidae do gênero Phasmahyla. As pesquisas também envolverão a formação de recursos humanos em diferentes níveis, da iniciação científica ao doutorado.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Helisson Faoro

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • caracterização morfológica e molecular de vesículas extracelulares oriundas de bactérias resistentes a antibióticos do grupo eskape
  • A resistência a antimicrobianos é um grave problema de saúde pública global agravado pelo uso indiscriminado de antibióticos e pela indisponibilidade de novos fármacos. Esse problema existe há várias décadas, mas somente recentemente tem recebido à atenção necessária. Em 2017 a Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou uma lista de bactérias consideradas críticas para as quais há poucas ou mesmo nenhuma opção de tratamento com antibióticos. Os principais representantes dessa lista são as bactérias do grupo conhecido como ESKAPE, o qual é formado por Enterococcus faecium, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Acinetobacter baumannii, Pseudomonas aeruginosa e o gênero Enterobacter. Essas espécies bacterianas estão entre os principais microrganismos disseminados em hospitais no Brasil. Além das vias clássicas de transmissão dos mecanismos de resistência, tem sido demonstrado que as vesículas extracelulares (extracellular vesicle - EV), produzidas por bactérias gram-positivas, ou vesículas da membrana externa (outer membrane vesicles – OMVs) produzidas por bactérias gram-negativas, produzidas por bactérias resistentes a antibióticos podem ser utilizadas para esta finalidade. Os poucos estudos feitos identificaram o gene blaOXA-24 bem como a enzima β-lactamase no conteúdo das vesículas de diferentes espécies bacterianas. Com isso, o objetivo desse trabalho é realizar caracterização do conteúdo das EVs e OMVs produzidas por espécies bacterianas resistente a antibióticos pertencentes ao grupo ESKAPE na presença e ausência de antibióticos. Para esse fim, serão realizadas as padronizações da obtenção de EVs e OMVs de meio sólido utilizando estirpes bacterianas obtidas do Hospital de Clínicas da UFPR e do Instituto Nacional de Infectologia, Fiocruz. A caracterização morfológica será feita através da análise por Análise de Detecção de Partículas e por microscopia eletrônica de transmissão (MET). Já a caraterização molecular será realizada através da purificação e sequenciamento de DNA e RNA partir das EVs e OMVs. O sequenciamento será realizado na plataforma Illumina HiSeq 2500 na plataforma de Sequenciamento de Alto Desempenho da Fiocruz. A partir das vesículas purificadas também iremos fazer a extração de proteínas para análise por espectrometria de massas. Essa análise será realizada na plataforma de Espectrometria de Massas do Instituto Carlos Chagas. A identificação dos fragmentos de DNA e dos transcritos de RNA presentes nas vesículas em cada condição experimental será realizada através do mapeamento das sequencias de obtidas no genoma de referência montado e anotado utilizando os softwares Bowtie 2 e/ou CLC Genomics Workbench (Qiagen). Os extratos proteicos serão digeridos utilizando o protocolo FASP (Filter Aided Sample Preparation) e as misturas peptídicas serão analisadas por LC-MS/MS. As proteínas serão identificadas através da ferramenta X!Tanden. Esse trabalho terá uma significativa contribuição no entendimento do papel das EVs e OMVs na resistência a antibióticos. O uso de dados de genômica, transcriptômica e proteômica fornecerá uma visão única desse processo e poderá identificar potenciais alvos para diminuir a disseminação de fatores de resistência em uma comunidade microbiana.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-30/06/2022
Foto de perfil

Helisson Faoro

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • investigação dos mecanismos de resistência a múltiplos antibióticos em klebsiella pneumoniae pan-resistente utilizando abordagem multi-omics
  • Klebsiella pneumoniae (Kp) é uma bactéria gram-negativa da família Enterobacteriaceae naturalmente encontrada no meio ambiente em plantas, solo e no tegumento e mucosas de animais. Nos humanos é um organismo comensal que habita comumente o microbioma gastrointestinal. O primeiro registro de uma Kp resistente a carbapenêmicos (KPC) foi em 1996 em um hospital na Carolina do Norte nos Estados Unidos e, desde então, ela já foi isolada em vários outros países, incluindo o Brasil. A Organização Mundial de Saúde apresentou em 2017 uma lista de organismos resistentes para os quais há pouco ou nenhum antibiótico disponível e, dentre essas, as estirpes de Kp tem prioridade crítica. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a resistência a antimicrobianos (RAM) será a principal causa de morte em 2050 atingindo 10 milhões de pessoas, superando até mesmo as mortes decorrentes de todos os tipos de câncer, ao custo de 100 trilhões de dólares. Na área de bactérias resistentes, a genômica se tornou uma ferramenta fundamental de estudo e descoberta de fatores de resistência, identificando desde uma simples mudança de um nucleotídeo em um gene (SNP) até aquisições de grandes ilhas genômicas. Há, atualmente, 4.647 genomas de estirpes de Kp depositados no banco de dados Genbank, entretanto, apenas 5% deles estão completos. No que tange o transcritoma e o proteoma, os dados são ainda mais escassos, sendo que pouquíssimos trabalhos abordaram essas análises especificamente em estirpes resistentes. Já trabalhos com uma abordagem unificada, envolvendo genes, transcritos e proteínas são inexistentes. Tendo essa lacuna em vista, o objetivo desse projeto é estudar os mecanismos de resistência à antibióticos em Kp utilizando dados de genoma, transcritoma e proteoma. Para o desenvolvimento desse estudo será utilizada uma estirpe de Kp, obtida junto ao Hospital de Clínicas da UFPR, resistente a meropenen, polimixina e amicaxina. O sequenciamento do genoma será realizado na plataforma Illumina MiSeq, disponível no Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular da Universidade Federal do Paraná, e o transcriptoma na plataforma Illumina HiSeq 2500, disponível na Plataforma de Sequenciamento de Alto Desempenho do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), Fiocruz-RJ. As análise proteômica serão realizadas pela Plataforma de Espectrometria de Massas do Instituto Carlos Chagas (ICC). As análises de bioinformática serão realizadas no ICC utilizando a plataforma de computação do IOC e uma grande variedade de programas computacionais adequados à cada etapa. A montagem, anotação e comparação dos genomas será realiza utilizando diferentes programas como SPADES, Newbler, Gfinisher, CLCbio, PROKKA, Artemis, ACT, BRIG MAUVE, Alien Hunter, Gipsy, BPGA, pyani, KASS, Pathway Tools CeMItools seguindo o fluxo de trabalho já determinado no nosso grupo. Alguns dos bancos de dados que serão utilizados incluem o banco de genes não redundantes do NCBI (nr); o ARDB, CARD, Bush-Jacoby, LacDB, ResFinder e ResFam para identificação de genes de resistência, KEGG (Kyoto Encyclopedia for Genes and Genomes) para identificação de vias metabólicas e Gene Ontology para identificação de genes ortólogos. A análise do transcritomas será realizado no utilizando os programas Bowtie2.0 para mapeamento das leituras obtidas no genoma de referência e produção das tabelas de expressão gênica. A análise estatística será conduzida em ambiente R utilizando pacotes de análises disponíveis no repositório Bioconductor como DEseq2, heatmap.2, ggplot2 entre outros que sejam necessários. As proteínas serão identificadas pelas ferramentas X!Tanden e MaxQuant. A integração de dados proposta nesse trabalho fornecerá um visão única do mecanismo de resistência em Kp. Nossa hipótese é que existam mecanismos acessórios que não atuem diretamente sobre a molécula do antibiótico, mas que atuem em segundo plano criando o cenário para que a resistência apareça.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022