Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andréa de Vasconcelos Freitas Pinto

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • traços reprodutivos e diversidade funcional de espécies arbóreas em floresta atlântica de alagoas
  • Os estudos dos traços funcionais representam um importante avanço na compreensão da manutenção e da diversidade nas comunidades locais, pois permite identificar traços envolvidos na coexistência das espécies. A diversidade funcional é definida como o valor, a distribuição e a abundância relativa dos traços funcionais dos organismos na comunidade. Acredita-se que a diversidade funcional de traços ligados à polinização e dispersão em áreas com diferentes idades de regeneração na Floresta Atlântica da Reserva da Frascalli – Rio Largo – Alagoas apresentem características distintas. Espera-se que na área de regeneração recente ocorra maior quantidade de espécies e indivíduos com síndromes de polinização e dispersão generalistas que na regeneração mais antiga. Assim, o objetivo desse projeto é compreender como a repartição da diversidade funcional de traços ligados a polinização e dispersão varia em áreas com diferentes idades de regeneração na Floresta Atlântica da Reserva da Frascalli – Rio Largo – Alagoas. A coleta de dados do presente estudo será semanal e se estenderá pelo período de 31 meses. Os levantamentos botânicos serão realizados em um total de 200 parcelas permanentes de 10 × 10 m, sendo 100 na área de regeneração recente e 100 na área de regeneração antiga. Em cada parcela serão amostrados os indivíduos arbóreos com diâmetro acima do peito > 5 cm, medido a 1,30 m do solo. Cada espécie registrada será categorizada nos traços referentes à polinização e dispersão. Os traços referentes à polinização serão: tamanho e tipo floral, recursos e sistema sexual. Referentes à dispersão serão: tamanho, tipo, cor e odor do fruto; tamanho e número de sementes por diásporo. A partir dos traços serão inferidas as síndromes de polinização e dispersão. Para avaliar a distribuição dos traços reprodutivos nas duas áreas de regeneração será realizado o escalonamento multidimensional não métrico. A variação da proporção de espécies e indivíduos nas diferentes áreas de regeneração por traços reprodutivos será analisada utilizando a ANOVA one-way, seguido pelo teste de Tukey post-hoc. Para verificar a diversidade funcional será utilizado o índice FD.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Freire de Vasconcelos Eckelberg

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito da taxa de dissolução de biovidros experimentais no controle da erosão dental
  • O objetivo deste estudo é avaliar o efeito de biovidros experimentais a base de fosfato de cálcio e estrôncio contendo óxidos de titânio e magnésio com diferentes taxas de dissolução na remineralização do esmalte dental submetido ao desafio ácido. Para a pesquisa serão utilizados 50 dentes humanos, terceiros molares extraídos. Os espécimes de esmalte serão incluídos em resina acrílica, em seguida desgastados e polidos. Posteriormente serão randomizados e divididos em 5 grupos (n=10) de acordo com a substância a ser aplicada após o desafio erosivo. G1, water; G2, biovidro 45S5; G3, biovidro PBG-SrTi (G com Sr e Ti); G4, biovidro PBG-SrMg (PBG com Sr e Mg) ; G5, biovidro PBG-SrMgTi (PBG com Sr, Mg eTi). Para o desafio erosivo será utilizada uma solução de ácido cítrico 0,3% por um período de 2 minutos. Após o desafio erosivo os espécimes serão lavados com de água deionizada por 1 minuto e posteriormente uma solução remineralizante será aplicada por 3 minutos. Serão realizadas 2 ciclos por dia, durante 7 dias. Os espécimes serão avaliados por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), microdureza Knoop nas profundidades de 20, 45, 70 e 100 µm e perfilometria. Os dados serão analisados por Análise de Variância e Tukey (P<0.05).
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Goncalves Trentin

Ciências Biológicas

Morfologia
  • avaliação da terapia celular no reparo cutâneo
  • A terapia celular baseada na utilização de fontes acessíveis e autólogas de células ou elementos celulares, como a pele e o tecido adiposo é uma possibilidade viável para o tratamento de uma série de lesões e doenças até então sem cura. Destaca-se ainda que a queimadura é um grande problema de saúde pública em países em desenvolvimento. Apesar do desenvolvimento experimental e clínico de modelos de regeneração dérmica e de cultura de células, ainda não se obteve uma cobertura ideal. Assim, há necessidade de se desenvolver novos procedimentos terapêuticos. Em estudo anterior, desenvolvemos métodos de cultivo de células tronco de folículos piloso em modelos murino e humano. Demonstramos que o folículo piloso humano abriga diversas populações de células tronco com amplo potencial de diferenciação celular e assim corresponde a uma possível e importante fonte autóloga para terapia celular. Desenvolvemos ainda método de cultivo de células tronco mesenquimais (ou estromais mesenquimais) a partir da pele (derme) (do inglês dermal stromal cells, DSC) e de tecido adiposo (do inglês adipocyte stromal cells, ASC) humanos. As DSC se integram em matrizes de regeneração dérmica de uso clínico apresentando alta sobrevida. Estabelecemos ainda modelo pré-clínico de reparo cutâneo em camundongos. Os resultados apontam para maior eficiência e rapidez nesse processo com o uso associado das DSC e matrizes de regeneração dérmica. É importante destacar que recentemente a coordenadora do projeto realizou estágio pós-doutoral sênior no Centro de Pesquisa de Regeneração da Pele do Hospital São Luis (Paris, França), onde adquiriu expertise na tecnologia de produção de vesículas extracelulares (exossomos) estudando o seu papel na comunicação celular da pele e sua influencia na homeostase, envelhecimento e processos de regeneração e reparo celular. Neste sentido, trabalho recente do Laboratório de Células tronco e Regeneração Tecidual (LACERT)/UFSC demonstrou o efeito do secretoma e de vesículas extracelulares de células da papila dérmica do folículo piloso na ativação de fibroblastos dermais, produção de matriz extracelular e proteção ao fotoenvelhecimento além do estímulo ao crescimento do pelo. Neste projeto iremos dar continuidade ao estudo anterior, avaliando o uso de elementos da terapia celular (células e produtos derivados como fatores secretados e vesículas extracelulares/exossomos) no reparo de feridas cutâneas com ênfase em queimaduras em ensaios de cultura de células. É meta do projeto produzir conhecimentos, desenvolver e avaliar tecnologias com grande potencial de aplicabilidade ao SUS de modo a proporcionar recuperação mais rápida e redução dos custos hospitalares do paciente queimado.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Lopes Bandeira Delmiro Santana

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo da composição química e da resistência à podridão-branca das madeiras de amburana cearensis (cumaru) e sideroxylon obtusifolium (quixabeira)
  • A madeira é um material que apresenta algumas propriedades úteis, tais como: energética, medicinal, química, alimentícia e especialmente madeireira, que desde os primórdios da humanidade, fizeram-na destacar-se no desenvolvimento da civilização. Os principais constituintes da parede celular da madeira são de natureza polimérica como celulose, hemicelulose e lignina. Os componentes orgânicos de baixo peso molecular, comumente chamados de extrativos, são menos abundantes e de natureza química variada. Em virtude da sua estrutura e constituição química, a madeira está sujeita à degradação por organismos que dela se alimentam. No lenho estão presentes substâncias nutritivas que constituem a base alimentar de uma infinidade de organismos, entre os quais, fungos, bactérias, insetos, moluscos e crustáceos. Estes organismos que degradam a madeira são conhecidos como xilófagos. Entre os fungos responsáveis pela degradação da madeira, destaca-se a classe dos basidiomicetos, na qual se encontram os fungos responsáveis pela podridão-parda e pela podridão-branca. A podridão branca é causada por fungos como Phanerochaete chrysosporium com alta capacidade de degradação, uma vez que atacam indistintamente tanto os polissacarídeos quanto a lignina. Embora os componentes estruturais da parede celular contribuam para a resistência da madeira, os extrativos como alcaloides, terpenos, flavonoides, taninos e outras substâncias fenólicas, que são nocivas aos organismos xilófagos também têm um efeito significativo sobre sua durabilidade. Muitas madeiras são ainda muito procuradas e utilizadas, em virtude de sua elevada durabilidade natural, ou seja, elevada resistência ao apodrecimento e ao ataque de outros organismos xilófagos, além de serem pesadas e munidas de um cerne de alta densidade. Entre as madeiras de elevada durabilidade natural mais usadas em construções rurais e urbanas destaca-se a da espécie nativa encontrada em áreas de Caatinga Amburana cearensis (cumaru) e Sideroxylon obtusifolium (quixabeira). Assim, o conhecimento das substâncias químicas produzidas pelo vegetal que são tóxicas aos organismos xilófagos é de grande importância no tratamento de madeiras de baixa durabilidade a fim de imunizá-las contra deterioração biológica, evitando, desta forma, os gastos desnecessários com a reposição de peças deterioradas e reduzindo os impactos sobre as florestas remanescentes. Neste projeto será realizada uma avaliação acerca da resistência da madeira supracitada frente ao fungo Phanerochaete chrysosporium. Além desta avaliação será realizado o seu estudo químico, incluindo extrativos, lignina e carboidratos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Luisa Zhouri Laschefski

Ciências Humanas

Antropologia
  • governança e controle socioambiental em projetos de mineração: interfaces entre o projeto minas-rio e o desastre do rio doce
  • Esta proposta é um desdobramento das pesquisas Nova Fronteira Minerária, Land Grabbing a Regimes Fundiários (CNPq) e O Desastre e a Política das Afetações: compreensão e mobilização em um contexto de crise (Fapemig). A primeira pesquisou as consequências dos projetos de mineração de ferro para as populações locais na Bacia do Rio Santo Antonio, sobretudo os projetos Minas-Rio e MLog (antigo Manabi), com especial atenção para o processo de licenciamento ambiental das obras e as instâncias e mecanismos de participação das comunidades atingidas nos espaços de decisão. A segunda pesquisa, em fase de conclusão, respondeu a um edital especial para ações de recuperação do Rio Doce, severamente comprometido pelo rompimento da barragem de Fundão pertencente às empresas Samarco/Vale/BHP Billinton, em Mariana, com foco nas iniciativas institucionais de gestão do desastre. A despeito das diferenças entre os casos, observou-se a atuação dos mesmos atores estatais e da sociedade civil em ambas as situações (corporações minerárias, Ministério Público Federal e Estadual, atingidos, movimentos sociais, entre outros). O intuito é analisar as interfaces e mútua influência dos arranjos institucionais voltados para a governança socioambiental no âmbito dos referidos casos. Em ambos, os desdobramentos apontam para inovações institucionais com orientação "participativa", "colaborativa" e "dialógica". Para o Minas-Rio observa-se a constituição dos chamados "comitês de convivência" destinados a conduzir as tratativas entre moradores afetados e a empresa. Já na gestão do desastre, novos desenhos de governança estão a ser traçados e negociados incluindo a constituição da Fundação Renova, o Comitê Interfederativo e os chamados fóruns e comissões de atingidos. O objetivo é examinar critica e etnograficamente tais tecnologias resolutivas dos conflitos e seus efeitos sobre as diferentes modalidades de luta social presentes em tais contextos conflitivos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Machado Leal Ribeiro

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • estratégias nutricionais para a modulação da resposta vacinal em frangos de corte
  • A interação entre a nutrição e a imunologia vem ganhando espaço nas pesquisas devido às recentes normas que impossibilitam o uso de alguns antibióticos como promotores de crescimento e mesmo contra infecções, como é o caso dos anti-coccidianos. O uso de vacinas confere imunidade, abrindo mão do uso de alguns métodos de controle que utilizam estes aditivos. No entanto, há desvantagens no uso de vacina que precisam ser contornadas, como a variabilidade na titulação e a queda de desempenho animal produzida pela vacina. Neste contexto, dois experimentos serão conduzidos. O experimento 1 avaliará diferentes programas de restrições alimentares sobre a indução da resposta imune por vacinas utilizadas em frangos de corte. Serão utilizados 550 pintos machos da linhagem Cobb, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado (DIC) com 5 tratamentos e 11 repetições. Os efeitos da restrição alimentar em diferentes intensidades e durações serão avaliados sobre o desempenho zootécnico e sobre variáveis de resposta imune, como dosagem de imunoglobulinas, fagócitos, proteínas plasmáticas e expressão de citocinas. O experimento 2 irá avaliar inclusão de gelatina e vitamina E na mitigação dos impactos negativos causados pela vacina da coccidiose. Serão utilizados 560 pintos Cobb de um dia, distribuídos em um DIC com 8 tratamentos e 7 repetições, dispostos em esquema fatorial: 2 (vacinados vs salinomicina) x 2 (com ou sem a inclusão de gelatina) x 2 (30UI ou 60UI de vitamina E). Os efeitos dos tratamentos sobre o desempenho zootécnico, níveis de anticorpos, citocinas e mucinas intestinais e morfometria intestinal serão avaliados. O objetivo do projeto, portanto, é estudar estratégias nutricionais para melhorar a resposta vacinal em frangos de corte, otimizando os parâmetros imunológicos frente a desafios sanitários, e estudar ferramentas nutricionais que reduzam a queda no desempenho causada pela vacinação, aumentando a chance de uso desta técnica frente ao uso de promotores de crescimento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Maria Silveira

Ciências Humanas

Sociologia
  • o efeito prisionização nos trabalhadores do sistema prisional de minas gerais: um estudo transversal
  • O sistema prisional brasileiro emprega 86.542 profissionais.dos quais 19480 em Minas Gerais. Entende-se que a prisionização ocorre quando o detento substitui a tábua de valores adotada na vida livre por outra, que lhe é fornecida (ou impingida) pelo sistema social da penitenciária No pais há um crescente interesse pelo universo dos agentes prisionais que supostamente seriam atingidos pelo mesmo fenômeno. Nos estudos locais o efeito prisionização dos trabalhadores tem significado, o processo lento e gradual, mais ou menos inconsciente, pelo qual a pessoa adquire o bastante da cultura de uma unidade social, na qual foi colocada, a ponto de se tornar característico dela. Os efeitos deste excesso de vivência no ambiente prisional seriam visíveis na linguagem adotada, marcada pelas gírias do ambiente prisional, que passariam a orientar a comunicação de tais sujeitos para além da vida intramuros. Além disso, mesmo fora dos muros das prisões, eles viveriam sob pressão e em estado de alerta (vigilância, desconfiança e controle) com receio de serem vitimados ou mortos. Assim, a categoria prisionização será compreendida neste trabalho dentro de duas dimensões: a absorção da rotina prisional, tornando o agente próximo ao preso, em linguajar e padrão de comportamento e; escassez de relações positivas com pessoas fora das prisões, seja por medo de que o sujeito que se aproxima possa ser um potencial agressor, seja por temor de incompreensão do interlocutor da função de guarda prisional. A pesquisa objetiva investigar a ocorrência do fenômeno de prisionização entre trabalhadores do sistema prisional do estado de Minas Gerais. Para tal será realizado estudo transversal de natureza quali quantitativo estruturado a partir de múltiplas coortes (cada coorte abarcará três anos de exercício da profissão até o limite de trinta). A partir de cotas por coorte em cada estabelecimento prisional serão enviados formulários criados em um sistema seguro para os emails dos trabalhadores. Estes questionários alimentarão banco de dados no programa SPSS por meio do qual também será realizada análise dos achados. Serão realizadas ainda entrevistas em profundidade com representantes de cada uma das coortes que trabalhem em unidades da região metropolitana de Belo Horizonte com questões que apreendam a percepção dos trabalhadores sobre as mudanças de hábitos após o início do trabalho no sistema prisional. O número de entrevistas será definido pelo critério de snow ball (bola de neve). As entrevistas serão gravadas e transcritas (desde que autorizado pelos participantes da pesquisa). A análise das transcrições será realizada segundo a técnica de Análise de Conteúdo. Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Micke Moreno

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • caracterização de patógenos bacterianos causadores de metrite suínos através da cultura e de metagenômica
  • As descargas vulvares e as infecções urogenitais são fontes de grandes prejuízos econômicos aos produtores de suínos. As manifestações clínicas mais comuns incluem a presença de secreção purulenta na região vulvar, falha reprodutiva, queda na performance, inapetência e má condição corporal das fêmeas. O aumento do intervalo entre partos, a menor fertilidade nos ciclos subsequentes e a redução do número de leitões paridos por porca durante o ano, além dos custos com o tratamento dos animais, são os fatores que determinam a queda da rentabilidade de uma propriedade produtora de suínos. No entanto, os agentes etiológicos envolvidos, a epidemiologia e a suscetibilidade destes agentes aos antimicrobianos são pouco estudados, o que impede uma avaliação crítica dos tratamentos atualmente empregados. Logo, os objetivos deste estudo são isolar e identificar através da metagenomica de 16S DNA os agentes causadores de infecções uterinas em fêmeas suínas com sinais clínicos de metrite. Os agentes isolados serão caracterizados quanto aos perfis de resistência aos antimicrobianos, e no caso dos isolados de Escherichia coli, também serão pesquisados um grupo de genes relacionados a infecções extra-intestinais. A identificação dos agentes causadores dessas afecções por métodos rápidos como a espectrometria de massa (MALDI-TOF), bem como a caracterização dos perfis de resistência aos antimicrobianos utilizados na produção de suínos pela técnica de microdiluição em caldo, serão de grande importância para avaliar o quanto os tratamentos utilizados no controle das infecções do trato reprodutivo estão contribuindo para a disseminação da resistência bacteriana, e será de grande auxílio na redução do impacto econômico dessas doenças no sistema de produção.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Moura Bernardes

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação de diferentes materiais catalíticos para degradação de contaminantes de preocupação emergente presentes em águas e efluentes
  • Este projeto busca avaliar materiais catalíticos [(TiO2RuO2)-Ti, (TiO2RuO2IrO2)-Ti, DDB-Si] visando à geração de radicais hidroxila e à determinação da influência do material do catalisador na eficiência de diferentes processos de oxidação avançada (POA). Os POAs serão aplicados no tratamento de água/efluente com o objetivo de degradação de Contaminantes de Preocupação Emergente (CPEs), sem a formação de intermediários tóxicos. Entre os POAs avaliados, serão estudados a oxidação eletroquímica (OE), a fotocatálise heterogênea (FH) e processos híbridos, tal como a Oxidação Eletroquímica Foto-assistida (OEF), que podem resultar em efeitos sinérgicos que favorecem a degradação dos CPEs. O emprego dos diferentes materiais catalíticos será avaliado em sistema de oxidação em bancada e em escala piloto. Diferentes parâmetros operacionais dos processos serão avaliados, determinando-se como os materiais catalíticos podem ser afetados na geração de agentes oxidantes, tais como radical hidroxila, peróxido de hidrogênio, oxigênio radical etc.: densidade de corrente elétrica aplicada, fluxo de fótons, fluência, coeficiente de transporte de massa, concentração dos CPEs, pH, etc. Com os resultados experimentais obtidos, serão elaborados modelos cinéticos, para os quais serão calculados os parâmetros característicos. Uma vez realizado isto, se planejará e se aplicará as equações de balanço de massa, incluindo fenômenos de transferência de massa, para modelar o comportamento dos sistemas estruturados. Ainda com base nos resultados o consumo energético e o custo operacional de cada processo serão calculados. O estudo serás realizado em efluentes sintéticos e em amostras de água coletadas na Bacia do Rio dos Sinos/RS, uma região altamente povoada e com grande carga de poluição. O projeto será coordenado pela Prof. Dra. Andréa Moura Bernardes e realizado no LACOR, um dos laboratórios pertencentes ao PPGE3M/Escola de Engenharia da UFRGS. Além disso, conta com a colaboração do grupo de pesquisa do Laboratório de Química Analítica e Ambiental do Instituto de Química da UFRGS e com o grupo de pesquisa em Tecnologia Ambiental da Universidade FEEVALE. A realização do projeto permitirá a identificação e quantificação dos CPEs em amostras de água do Rio dos Sinos, da Estação de Tratamento de Água (ETA) da região e de amostras de água tratadas pelos diferentes POAs com os diferentes catalisadores estudados neste projeto. A eficiência de degradação de CPEs por diferentes processos será avaliada e serão determinadas as condições operacionais para obtenção de água para abastecimento público de alta qualidade. Os resultados obtidos permitirão o desenvolvimento, no Brasil, de uma tecnologia aplicada ao tratamento de água que possibilita o uso e o reuso seguro de água.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Paesano Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • semicondutores dopados com íons magnéticos: síntese e estudo de propriedades estruturais, óticas e magnéticas
  • Esta proposta de pesquisa é dirigida à preparação e caracterização de semicondutores dopados com cátions magnéticos, de transição e Terras-Raras, em continuidade a um extenso estudo desenvolvido pelo proponente já há alguns anos. Nesta linha de investigação, busca-se identificar e descrever as propriedades magnéticas configuradas pela presença cátions magnéticos diluídos em matrizes semicondutoras e a proposição de um modelo que justifique uma eventual ordem ferromagnética. A aplicação tecnológica que impulsiona o estudo é a obtenção de compostos que reúnam simultaneamente propriedades semicondutoras e ferromagnéticas, possibilitando seu emprego em spintrônica. A ideia básica é que informação possa ser transportada com um grau a mais de liberdade (i.e., a orientação do spin da corrente eletrônica), melhorando o desempenho de dispositivos semicondutores. Neste projeto, a principal rotina de síntese das amostras a serem preparadas envolve a liofilização da mistura da matriz em pó com a solução aquosa do acetato metálico do dopante, seguida de um tratamento térmico em condições amenas. No conjunto, constitui-se num método para a diluição de cátions em matrizes semicondutoras com alto grau de originalidade e eficiência. Diferentes técnicas analíticas serão empregadas na caracterização dos sistemas preparados. A pesquisa envolverá pesquisadores do Grupo de Materiais Especiais do Departamento de Física da UEM (CNPq/MATESP), aluno(a)s do programa de pós-graduação local e pesquisadores de outras instituições, com os quais o MATESP mantém colaboração científica continuada. Além da divulgação dos resultados a serem gerados, por intermédio de artigos em revistas científicas indexadas e apresentações de trabalhos em congressos, a proposta visa fortemente a formação de recursos humanas na área específica.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Parolin Jackowski

Ciências da Saúde

Medicina
  • o impacto da exposição materna à eventos adversos na infância sobre o neurodesenvolvimento: um estudo de neuroimagem em recém-nascidos
  • Introdução: A exposição a estressores precoces (abuso emocional e físico dos pais, múltiplos episódios de violência e abuso sexual) pode conferir risco para psicopatologia através de mecanismos epigenéticos. O principal objetivo deste projeto é avaliar a possível associação entre a exposição a eventos traumáticos maternos na infância e a estrutura e conectividade cerebral do recém-nascido além dos potenciais efeitos moderadores do sexo do recém-nascido e dos níveis do cortisol materno. Metodologia: Quarenta mulheres adultas (a partir da 34a semana gestacional) vítimas de violência na infância (e seus bebês) e 40 mulheres controles saudáveis sem história de abuso sexual ou eventos traumáticos precoces e seus bebês serão recrutadas no Hospital Fernando Mauro Pires da Rocha. Serão aplicados o TCLE e os instrumentos do estudo (QUESI, MINI, WHOQOL, AAS, questionário sócio-demografico, dentre outros). No momento do parto serão coletadas as amostras da placenta (8 amostras), amostra de sangue materno (coletada através do acesso de tipagem sanguínea), e a amostra de sangue fetal coletadas do cordão umbilical. Um exame de RM de crânio do neonato, em um equipamento de 3T, será realizado na quarta semana de vida. Os dados de RM serão processados utilizando Freesurfer (imagens estruturais) ou toolbox CONN (dados de resting state fMRI). Os níveis de cortisol serão dosados utilizando kit ELISA e os receptores de glicocorticoides placentários serão identificados e quantificados por imunohistoquímica. Resultados esperados: Com os resultados desse estudo, esperamos compreender melhor como a exposição materna a eventos adversos na infância pode alterar o neurodesenvolvimento neonatal através da investigação do efeito dos níveis de cortisol materno sobre conectividade cerebral de acordo com o sexo do neonato.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Pereira da Costa

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • estudo dos hospedeiros doméstico e silvestres de leishmania infantum chagasi e trypanosoma cruzi em área de ocorrência de leishmaniose e doença de chagas no estado do maranhão, brasil.
  • As espécies dos gêneros Leishmania e Trypanosoma são parasitas heteroxênicos com distribuição mundial, ampla diversidade de hospedeiros e com ciclos de vida alternando entre vertebrados e invertebrado, cujo vetores podem infectar roedores, marsupiais e outros animais silvestres, através do repasto sanguíneo. Pesquisas voltadas para o estudo de patógenos com potencial zoonótico, que afetam a fauna de animais domésticos e silvestres em comunidades urbanas, tem tornado possível à elucidação de componentes indispensáveis para esclarecer diferentes pontos da cadeia epidemiológicas das doenças tropicais negligenciadas. No ambiente silvestre, inúmeras espécies de mamíferos terrestres e arborícolas têm sido encontradas naturalmente infectadas por tripanossomatídeos, dentre eles merecem atenção especial os marsupiais e roedores por serem sinantrópicos e terem o potencial de levar o parasito para as cercanias do homem e dos animais domésticos, favorecendo assim, um ciclo peridoméstico de infecção. Considerando a possibilidade da atuação de destes pequenos mamíferos como reservatórios de Leishmania infantum chagasi sp. e Trypanosoma cruzi, objetiva-se no presente determinar a ocorrência desses parasitos em animais domésticos e silvestres em região de ocorrência de leishmaniose e doença de Chagas em humanos na área Itaqui-Bacanga, São Luís, Maranhão, através de métodos parasitológicos diretos e indiretos e com métodos moleculares, com a finalidade de apoiar a estratégia de conservação das espécies, compreender o risco de emergência de surtos humanos dessas doenças e orientar as medidas de controle.
  • Universidade Estadual do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Regina Nunes de Carvalho

Engenharias

Engenharia de Produção
  • avaliação de uma modelagem de otimização robusta para o planejamento tático da capacidade de produção em empresas com engenharia sob encomenda.
  • Muitas organizações de engenharia sob encomenda (i.e., também conhecidas pela sigla inglesa ETO, engineering-to-order) são sistemas de produção multi-projeto em que o planejamento da capacidade, na fase de negociação de novos pedidos, é de suma importância. A literatura acadêmica, nesta área, apresenta uma lacuna entre teoria e prática em função da falta de estudos sobre a aplicação de ferramentas de apoio à tomada de decisão para resolver problemas de planejamento de capacidade em ambientes reais de produção ETO. Um modelo de otimização matemática foi desenvolvido, no âmbito de um projeto de doutorado, para apoiar o planejamento tático da capacidade numa organização multi-projeto, do setor de bens de capital sob encomenda, um contexto tipicamente ETO. Este estudo envolveu o desenvolvimento de um modelo de otimização robusta em que são consideradas questões de modelagem não totalmente exploradas em outros estudos ou que tiveram de ser adaptadas às especificidades do contexto estudado. Dentre essas questões estão a representação da capacidade extra, de processos com múltiplos estágios e a relação de precedência entre as atividades, bem como a representação das incertezas relativas aos tempos de processamento das atividades. O modelo foi alimentado com dados do mundo real e executado para fins de avaliação de sua utilidade ao resolver o problema de planejamento em questão. Cenários alternativos também foram gerados para apoiar a tomada de decisão dos gestores dessa empresa na fase de negociação de novos pedidos. Com relação às implicações práticas, a solução proposta aprimora o processo de tomada de decisão no que tange o planejamento tático da capacidade produtiva segundo a equipe de planejamento da empresa. A solução, além de resolver algumas deficiências do método de planejamento atual da empresa, fornece informações mais detalhadas sobre o problema, permite a intervenção do gestor na construção dos planos de capacidade e incorpora dados relativos à variabilidade nos tempos de processamento permitindo assim uma postura pró-ativa mediante as incertezas. Do ponto de vista acadêmico, esta pesquisa acrescentou evidências empíricas para enriquecer a literatura existente, uma vez que não só apresenta um caso real, mas também destaca questões que devem ser consideradas e gerenciadas em um contexto do mundo real para que se possa desenvolver e implementar técnicas adequadas para lidar com o problema de planejamento estudado. Como estudos práticos dessa natureza ainda são raros na literatura, essa pesquisa contribuiu para a massa ainda escassa de conhecimento empírico sobre o planejamento tático de capacidade em ambientes de produção ETO. No entanto, uma importante questão ainda permanece aberta: até que ponto a solução proposta é aplicável em outros contextos? Ou seja, seria interessante investigar se o modelo desenvolvido se encaixa em outras situações de produção ETO, particularmente em situações que carecem de informações na fase de negociação ou aceite de novos pedidos. Neste sentido, é necessário verificar se a modelagem desenvolvida nesta pesquisa representa adequadamente esses contextos ou se novos aspectos precisam ser analisados e modelados. O objetivo principal dessa proposta é verificar a eficácia desse modelo de otimização robusta para o planejamento tático da capacidade de produção em diferentes contextos de engenharia sob encomenda. Esse estudo busca contribuir para a literatura acadêmica não apenas com novos insights no que tange a modelagem e aplicação de otimização robusta em problemas reais, mas também fornecendo novas informações empíricas sobre o uso dessa tecnologia, ajudando a preencher a lacuna entre teoria e prática existente na literatura sobre o tema. O estudo proposto se refere a uma pesquisa aplicada e exploratória cujo delineamento é do tipo pesquisa-ação. A idéia é explorar, em um sentido amplo, o processo de modelagem de um problema de planejamento de capacidade tática em um contexto ETO. A pesquisa será realizada em duas empresas do setor de bens de capital sob encomenda, com estratégia de produção ETO.
  • Instituto Nacional de Tecnologia - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Rodrigues Avila

Ciências Biológicas

Genética
  • investigação sobre as peculiaridades biológicas de isolados brasileiros provenientes de surtos de toxoplasmose utilizando abordagens alternativas de análises em larga escala.
  • A Toxoplasmose é uma doença mundial com casos graves principalmente em pacientes imunocomprometidos, podendo ser fatal. Além disso, pode causar aborto ou sequelas irreversíveis no caso da infecção congênita. Análises de triagem neonatal mostram que a doença ocular é cinco vezes mais comum em crianças com toxoplasmose congênita no Brasil do que em crianças identificadas na Europa. Não podemos excluir também a importância veterinária, visto que a toxoplasmose causa prejuízos econômicos relevantes, pois afeta a produção animal em virtude dos abortos. Logo, por se tratar de um problema de saúde pública e animal, a notificação de surtos de toxoplasmose e a investigação epidemiológica é uma atividade compulsória da vigilância em saúde. O primeiro surto de Toxoplasmose ocorreu em 1967, e desde então vários surtos vêm sendo relatados, e a maioria no Brasil. O país já passou por dois surtos de grandes proporções, sendo o último em Santa Maria, com repercussão na mídia nacional. Vale destacar que os isolados brasileiros, incluindo os isolados de surtos, são geneticamente distintos de cepas padrões circulantes na Europa e América do Norte. De modo geral, o Brasil se diferencia da Europa e da América do Norte pelo fato do alto número de cepas geneticamente distintas que são identificadas, sendo muitas delas altamente virulentas em modelos animais. Devido a esta diversidade genética do parasita, muitos estudos buscam comparar os isolados por análises genética e assim tentar compreender melhor a transmissão desse parasita. Por exemplo, acredita-se que casos graves de Toxoplasmose ocular podem estar relacionados às cepas recombinantes ou geneticamente distintas. Contudo, pouco se explorou sobre os fatores genéticos que estariam associados às cepas circulantes no brasil, principalmente as de surto, e que poderiam levar a características biológicas peculiares. Não podemos deixar de mencionar que dificuldades de interpretação laboratorial para a toxoplasmose podem ocorrer devido alta variabilidade do parasita no Brasil. Deste modo, a determinação destas linhagens específicas e sua associação com os quadros de infecção (sintomática e assintomática) é outro ponto de investigação necessário para uma melhoria no diagnóstico precoce e específico da doença. Em conjunto, é essencial destacar que explorar diferentes aspectos de isolados de surtos ou isolados geneticamente distintos, visto que isso pode ajudar a cobrir alguns gargalos que ainda existem no entendimento da virulência e processos patogênicos do parasita, assim como, de transmissão e diagnóstico da doença no Brasil. Recentemente, com o aperfeiçoamento de métodos de análise em larga escala, a obtenção de dados de genômica e transcritoma tem sido crucial na exploração de diferenças biológicas em diversos modelos. Estes dados podem, por exemplo, ajudar a garimpar novos mecanismos moleculares envolvidos com diferentes aspectos da patologia de doenças, entre estes, a interação parasita hospedeiro, que é intrínseca ao processo infeccioso. Como também, identificar marcadores genéticos/biológicos que podem ser utilizados em métodos diagnóstico mais específicos. Inspirados nestas possibilidades, nosso grupo pretende desenvolver um trabalho colaborativo que possibilite olhar em diferentes perspectivas os aspectos moleculares de isolados de surto. A ideia principal é usar o isolado do surto de Santa Maria para gerar um pipeline de obtenção de dados em larga escala associada a modelagem por análises alternativas de bioinformática que permita trazer novidades quanto aos aspectos biológicos destes isolados. Acredito que tais abordagens propostas aqui criar a oportunidade de gerar um conjunto de dados que poderá então ser utilizado em extensas análises de bioinformática para revelar / inferir novas relações moleculares e contribuir para o melhor entendimento da patogênese desta doença no nosso país, e até mesmo para melhoria do diagnóstico.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Andrea Santos-Matos

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • modelagem de dados magnetotelúricos do domínio tectônico sul da província borborema, nordeste do brasil
  • Este projeto tem como objetivo o estudo geotectônico de estruturas profundas da litosfera continental, incluindo a crosta e o manto litosférico, na sub-província Sul da província Borborema, região NE do Brasil. Uma avaliação da distribuição da condutividade elétrica em subsuperfície será realizada com base em dados magnetotelúricos (MT) já disponíveis em 96 estações ao longo de 5 perfis que cortam as principais unidades tectônicas da sub-província. Os dados serão processados e modelados em 2D e 3D usando técnicas avançadas atualmente disponíveis para a comunidade de estudos de indução eletromagnética no interior da Terra. A interpretação integrada dos resultados dessas modelagens com outras informações geológicas e geofísicas deve permitir interpretar o modelo geoelétrico em termos da estruturação e do significado da compartimentação regional e assim fornecer vínculos para modelos sobre a origem e evolução da crosta continental. Outro aspecto importante desta proposta é a possibilidade de nucleação de um novo grupo de pesquisa na UNIPAMPA para estudos de indução eletromagnética, pela montagem de uma infra-estrutura computacional para processamento e inversão de dados.
  • Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Simone Stucchi de Camargo Alvarez Bernardez

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • abordagens inovativas para o aprimoramento da eficiência de células solares, com base em melhor aproveitamento do espectro solar e aumento do transporte de cargas.
  • Tecnologias fotovoltaicas (PV) para conversão de energia solar representam rotas promissoras para a geração de energia verde renovável. O sol constitui uma fonte gigantesca de energia que pode fornecer à Terra cerca de 3 x 1024 J/ano, que é 104 vezes maior que o correspondente ao atualmente consumido pela humanidade. Apesar do fato de tecnologias PV relevantes já estarem disponíveis a mais de meio século, a produção de energia solar ainda é de alto custo, em grande parte devido a baixas eficiências de conversão das células solares. Uma das principais dificuldades em aumentar a conversão está na discrepância espectral entre a distribuição de fótons da luz incidente do sol e o bandgap das células de Si. Atualmente, o limite de eficiência de conversão é estimado em 29%, mas já foi demonstrado que pode ser aumentado a até 40% por modificação equilibrada da luz solar captada. Isto envolveria esforços para aumentar a absorção das células de Si no visível através do melhor aproveitamento das porções espectrais no ultravioleta e infravermelho. Nesta direção, avanços vem sendo buscados no campo da conversão ascendente e descendente de energia (up & down-convesion), bem como em “quantum-cutting”, em materiais luminescentes dopados com íons terras raras trivalentes (TR). Em particular, propomos o estudo destes mecanismos de conversão em vidros teluritos e germanatos, bem como em composições fluoroindatos e boratos co-dopadas com nanopartículas metálicas (NPs). A escolha e otimização da composição química da matriz é feita com base no desempenho desejado, já que define o ambiente químico e vibracional em torno do íon TR. A inclusão de NPs metálicas nos vidros, em adição a dopagem com TR, pode aumentar a eficiência radiativa graças ao efeito de ressonância de plasmon de superfície (SPR) que pode escalar a intensidade de luminescência de ordens de magnitude. Os vidros são preparados pela técnica convencional de fusão e resfriamento e caracterizados dos pontos de vista térmico (TG/DTA/DSC), estrutural (XRD, Raman, FT-IR, SEM-EDX) e fotofísico (UV-VIS, PL e PLE). Outro aspecto importante no aumento da eficiência de células solares está em melhorar o transporte de cargas evitando-se a recombinação interfacial elétron-buraco em novas células sensitizadas por corante ou de perovskita. Estas células particulares são alternativas para as convencionais com a promessa de baixo custo de manufatura, altas eficiências, baixo peso e facilidade de processamento. Uma maneira possível para diminuir a recombinação de cargas é aumentar a mobilidade elétrica empregando-se estruturas de óxidos metálicos porosos. O grafeno, exibe alta área de superfície específica e excelentes propriedades fotoelétricas, como alta mobilidade eletrônica intrínseca (2.5 × 105 cm2V−1s−1, 100 vezes mais alta do que o Si), alta condutância, rápida transferência eletrônica. Os elétrons podem se mover através das folhas de grafeno como se tivessem massa zero e transporte quase balístico. Portanto, o grafeno pode atuar como nano-filler na matriz do fotoanodo revestida por nanopartículas de um semicondutor. Neste sentido, também propomos, a síntese e investigação de nano-híbridos de TiO2-grafeno, com alto transporte elétrico para a manufatura de células solares eficientes. Os híbridos com várias razões em peso TiO2:grafeno serão sintetizados por um novo processo in situ, o qual já foi testado. O estudo também vai requerer inspeção da cinética de nucleação, crescimento e cristalização de nanopartículas de TiO2 sobre as folhas de grafeno, bem como o estudo estrutural, térmico e espectroscópico dos materiais.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Slemian

Ciências Humanas

História
  • as praças mercantis no atlântico sul: do império português ao império do brasil (1808-c.1830)
  • O projeto pretende analisar as Praças de comércio portuguesas e brasileiras no Atlântico Sul, tendo em vista sua administração, dinâmicas e formas de atuação. Seu recorte espacial são as cidades do Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Luanda, e os objetivos entender quais as instituições e agremiações mercantis existentes em cada uma delas, a partir da matriz portuguesa, bem como suas formas de regulamentação tendo em vista a discussão acerca de uma cultura mercantil comum. Seu recorte está vinculado à criação da Junta de Comércio do Rio de Janeiro, como órgão da monarquia que teve por objetivo o governo da corporação dos comerciantes, além do incremento da atividade comercial vivido em todas estas cidades. O marco final é quando se enuncia como os interesses dos negociantes das Praças tenderam a criar um espaço autônomo associativo, o qual daria ensejo à posterior extinção da Junta do Rio de Janeiro em 1850 (e surgimento do Tribunal do Comércio). A valorização da dimensão atlântica será fundamental para entendermos a dinâmica desta cultura mercantil, de carácter originariamente supranacional, vinculada ao ius mercatorum e posteriormente direito comercial.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Tavares Dantas

Ciências da Saúde

Medicina
  • investigação dos efeitos pleiotrópicos das estatinas no tratamento da esclerose sistêmica: avaliação de atividade imunomoduladora e antifibrótica
  • A Esclerose Sistêmica (ES) é uma doença do tecido conjuntivo, sistêmica, de etiologia desconhecida, caracterizada essencialmente por fibrose progressiva da pele e órgãos internos. Trata-se de uma doença de extrema importância, tendo em vista seu prognóstico reservado, com altas taxas de morbimortalidade, sendo considerada uma das mais graves doenças reumatológicas. A patogênese da ES é complexa e ainda incompletamente entendida, caracterizada por três pilares principais: dano vascular, com proliferação fibrointimal e eventos vasoespásticos; desregulação autoimune, com ativação de linfócitos, produção de autoanticorpos, liberação de citocinas e quimiocinas e alteração do sistema imune inato; e a fibrose, que representa a via final comum. As manifestações clínicas são variadas e incluem espessamento cutâneo, alterações vasculares (fenômeno de Raynaud e úlceras digitais), dismotilidade gastrintestinal, hipertensão arterial pulmonar e fibrose pulmonar. Devido à complexidade de ES e à grande heterogeneidade clínica da doença, com importante variação no padrão de envolvimento de órgãos, a abordagem do tratamento é direcionada para os órgãos acometidos, porém muitas vezes com efeito apenas sintomático. Nesse sentindo, existe uma grande necessidade de descoberta de novas estratégias terapêuticas que possam reverter o grave prognóstico da doença. As estatinas são agentes hipolipemiantes com benefícios comprovados na redução primária e secundária do risco cardiovascular. Entretanto, diversas evidências corroboram efeitos pleiotrópicos dessas moléculas, caracterizando propriedades anti-inflamatórias, imunomoduladoras, antitrombogênica e antifibróticas, o que sugere um papel dessas moléculas no tratamento da ES. Nesse contexto, o objetivo geral desta proposta é avaliar a atividade imunomoduladora e antifibrótica das estatinas em células mononucleadas do sangue periférico (PBMC) e em fibroblastos de pacientes com ES. O projeto incluirá 40 pacientes com diagnóstico de ES e 40 indivíduos saudáveis como grupo controle. Os participantes serão submetidos à coleta de sangue para realização de cultura de células mononucleares do sangue periférico e biópsia de pele para obtenção de cultura primária de fibroblastos. Ambas as culturas serão submetidas a estímulos específicos, seguidos pelo tratamento com diferentes doses de sinvastatina e atorvastatina. O sobrenadante das culturas será recolhido para avaliação do efeito das moléculas sobre a produção de citocinas e quimiocinas. Também será avaliada o efeito do tratamento com estatinas sobre a expressão gênica de moléculas pró-inflamatórias e pró-fibróticas em culturas de PBMC e fibroblastos. Os resultados obtidos proporcionarão a determinação dos efeitos in vitro das estatinas em pacientes com ES, fornecendo subsídios para a posterior realização de ensaios clínicos específicos. O presente projeto agrega e mobiliza competências com uma equipe multiprofissional, aproximando a pesquisa básica e a pesquisa clínica, com ênfase na investigação de novas estratégias terapêuticas para essa doença extremamente grave.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Teixeira de Carvalho

Ciências Biológicas

Imunologia
  • prospecção de antigenos candidatos ao dianóstico diferencial da doença de chagas e leishmanioses
  • O diagnóstico sorológico diferencial entre a doença de Chagas e as Leishmanioses ainda enfrenta dificuldades devido ao fenômeno de reatividade cruzada. Os parasitos causadores dessas patologias (Trypanosoma cruzi, Leishmania braziliensis, Leishmania infantum e Leishmania amazonensis) são filogeneticamente semelhantes e pertencentes à Ordem Kinetoplastida: Sub-família Tripanosomatidae. Epitopos antigênicos expressos nas membranas destes parasitos devem contribuir em parte para o desenvolvimento desta reatividade. Aliado a isto, a reatividade sorológica residual pós-terapêutica etiológica representa um problema adicional no controle de cura. Testes sorológicos convencionais são rotineiramente utilizados na triagem para doação de sangue e de órgãos para transplantes. Considerando que muitas vezes, os mesmos falham na detecção destas doenças, a exclusão de indivíduos soropositivos ainda representa um desafio. Tal fato tem grande repercussão no diagnóstico, tratamento e controle de cura dos pacientes identificados como soropositivos. Portanto, um resultado positivo em sorologia convencional para doença de Chagas ou leishmaniose não garante seguramente sua presença, contribuindo para ocorrência de falso-positivos. Dessa forma, é necessária a busca de antígenos e métodos que possam identificar componentes específicos de cada parasito que auxiliem no diagnóstico dessas patologias. Considerando a necessidade do desenvolvimento de um método diferencial entre estes protozoários, o objetivo geral dessa proposta é desenvolver bioensaios baseados na plataforma de citometria de fluxo ou no uso de aptâmeros para diagnóstico diferencial da doença de Chagas, leishmanioses tegumentar e visceral. Para cumprir esse propósito serão avaliadas amostras de soro de indivíduos saudáveis, pacientes apresentando sorologia convencional positiva para doença de Chagas, pacientes apresentando sorologia convencional positiva para leishmanioses, pacientes apresentando sorologia não negativa em banco de sangue para doença de Chagas e pacientes portadores de outras doenças infecto-parasitárias, como malária, tuberculose, hepatite C crônica e esquistossomose. A prospecção de antígenos das diferentes espécies de tripanossomatídeos pode contribuir para o aprimoramento do diagnóstico diferencial entre a doença de Chagas e Leishmanioses. Nas ultimas décadas, o conhecimento sobre a composição antigênica dos parasitos teve avanços notáveis graças aos novos métodos de análise de proteínas e carboidratos de superfície. Neste contexto, a inovação dos bioensaios sorológicos aqui propostos, reside 1) na utilização de diferentes categorias de antígenos purificados/recombinantes do T. cruzi e Leishmania spp acoplados em microesferas de poliestireno funcionais, com diâmetro em torno de 5-7 micrômetros e características morfométricas e fluorogênicas distintas (Ensaio FC-Multiplex). Uma vez revestidas com antígenos específicos, as microesferas serão combinadas (até 15 tipos de microesferas por ensaio), possibilitando a análise simultânea de diferentes grupos de anticorpos específicos em um teste de imunofluorescência em plataforma única, empregando citometria de fluxo como método de amplificação nas etapas de leitura e análise das amostras; 2) No uso de aptâmeros para detecção de antígenos secretados/excretados do T. cruzi em ensaio fluorescente ultrassensível (Enzyme-Linked Aptamer Assay-ELA). Este projeto também tem sua relevância pautada pelo fato de que nas Américas as duas doenças ocorrem simpatricamente. A demanda para um kit para o diagnóstico sorológico diferencial da doença de Chagas e leishmanioses que permita diagnóstico especifico é real. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no Brasil existem atualmente 27 Hemocentros que gerenciam dezenas de unidades de triagem para sangue, hemoderivados, órgãos e células, além de 42 centros de transplante de tecidos e centenas de laboratórios de análises clínicas privados que rotineiramente executam testes diagnósticos para doença de Chagas e leishmanioses. A grande maioria dessas instituições possui infraestrutura necessária para execução do testes sorológicos FC-Multiplex e ELA. Nosso grupo de pesquisa desenvolve estudos que visam estabelecer e aprimorar o diagnóstico de doenças infecto-parasitárias, utilizando estratégias inovadoras. O projeto conta com a garantia de utilização de toda infra-estrutura disponível dos laboratórios integrantes, que possuem as condições necessárias para execução do projeto em sua totalidade. Os apoios disponíveis virão das instituições envolvidas com o projeto (FIOCRUZ-Minas, UFMG, Fundação Hemominas, Fundação Pro-Sangue-SP, UFV, UNIMONTES e CBER/FDA), que garantirão toda a infraestrutura disponível, física e computacional, e a participação dos pesquisadores e estudantes envolvidos com o desenvolvimento do projeto proposto. Por se tratar de uma proposta de inovação tecnológica multidisciplinar, o estudo prevê intercâmbio técnico-científico, atividades de cooperação já previamente acordadas, que estão relacionadas à capacitação de recursos humanos, por meio da supervisão de pós-doutorandos e estudantes de iniciação científica, de treinamentos inter e intrainstitucionais aos membros da equipe e a transferência de tecnologias entre os laboratórios participantes, contribuindo com o aumento da qualidade da pesquisa e da formação acadêmico-científica no Brasil. Além disso, o estudo permitirá o estabelecimento de parcerias nacionais e internacionais com universidades e outras instituições de pesquisa e o fortalecimento das parcerias já existentes. Tais condições favorecerão a disponibilização futura de ferramentas diagnósticas inovadoras para o diagnóstico diferencial da doença de Chagas e leishmanioses, que constitui-se ainda uma lacuna importante a ser preenchida dentro dos temas estratégicos em saúde pública.
  • Fundação Oswaldo Cruz - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Thompson Da Poian

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • integração entre metabolismo e imunidade na fisiopatologia de arboviroses
  • Os estudos desenvolvidos em nosso laboratório visam avaliar os eventos moleculares envolvidos no reconhecimento e na entrada dos vírus nas suas células hospedeiras e nas alterações metabólicas decorrentes da infecção. Utilizamos diferentes modelos para explorar esses aspectos, principalmente o vírus da dengue (DENV), o vírus Sindbis (SINV) e o vírus Mayaro (MAYV). Temos buscado contribuir para a compreensão das bases moleculares de duas doenças virais de forte característica inflamatória, a dengue, causada pelo DENV, e a artrite causada por alfavírus. Neste projeto, a essa lista de patógenos acrescentamos o vírus Zika (ZIKV), com o qual iniciamos recentemente estudos no laboratório. Diversas evidências sugerem que a regulação de diferentes etapas do metabolismo celular exerce um papel crucial tanto na replicação viral quanto na resposta do hospedeiro à infecção. Neste sentido, pretendemos identificar mecanismos e vias metabólicas associados às alterações celulares induzidas pela infecção por DENV, ZIKV e MAYV. Serão usados diferentes modelos de infecção, a saber, linhagens de células hepáticas, monócitos/macrófagos, células de barreira hematoencefálica e de placenta, e empregadas diferentes abordagens que incluem análises de respirometria de alta resolução, técnicas de metabolômica, avaliação da produção de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio e mediadores inflamatórios e seu papel na modulação da infecção.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Valéria Steil

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • retenção de profissionais de tecnologia da informação em organizações públicas e privadas em santa catarina
  • A retenção de profissionais qualificados em organizações públicas e privadas tem se mostrado uma preocupação central e um desafio para os gestores. Este projeto de pesquisa tem como objetivo identificar os determinantes da retenção dos profissionais de tecnologia da informação (TI) em organizações públicas e privadas localizadas em Santa Catarina. Serão utilizados dados primários, por meio da realização de um survey com profissionais de TI de organizações públicas localizadas em Santa Catarina. Também serão utilizados dados secundários, oriundos de projeto de pesquisa anterior, no qual foi realizado um survey com profissionais que atuam em organizações de base tecnológica (EBTs) de Santa Catarina. Para ambos os contextos (público e privado - EBTs) serão investigadas as mesmas variáveis. Os dados serão compilados e organizados em uma planilha eletrônica, e tratados por meio do software estatístico SPSS com a aplicação da técnica estatística de regressão múltipla. Esses procedimentos já foram realizados com os dados secundários de projeto anterior. Em termos teóricos, esta pesquisa busca contribuir na confirmação e expansão dos resultados sobre a retenção de pessoas e seus determinantes identificados em revisões da literatura. Também, esclarecer, a partir de uma análise comparativa, as diferenças acerca dos determinantes da retenção dos profissionais de TI nos contextos público e privado. Em termos práticos, esta pesquisa busca auxiliar os gestores no monitoramento e na melhoria da gestão desses profissionais, e estimular o desenvolvimento de políticas de retenção desses indivíduos pelas organizações e, assim, contribuir para a redução da rotatividade de pessoas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Von Groll

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • evolução genômica e fenotípica do mycobacterium tuberculosis em casos de recorrência de tuberculose
  • A recorrência da tuberculose (TB) em pacientes que completaram o tratamento é um desafio para o controle da doença. No Brasil, a recorrência foi responsável por 7,5% dos 73.970 novos casos notificados em 2014. Episódios recorrentes da TB podem surgir por meio de reativação endógena do bacilo Mycobacterium tuberculosis que persistiu no hospedeiro mesmo após o tratamento ou por uma reinfecção exógena por uma nova carga bacilar. Ambas as situações são clinicamente indistinguíveis, porém a sua definição pode indicar a efetividade do controle da TB em uma determinada população, principalmente em pacientes vivendo com HIV/AIDS (PVHA), os quais as taxas de recorrência são mais elevadas. Através de Sequenciamento de Genoma Total (SGT), tem sido possível discriminar adequadamente reativação e reinfecção, bem como infecção mista por mais de uma cepa e heterogeneidade em casos de recorrência. Além disso, ao se obter isolados isogênicos em diferentes episódios de infecção, pode se comparar as alterações gênicas devido às pressões seletivas enfrentadas pelo microrganismo temporalmente no hospedeiro, fornecendo informações sobre a capacidade evolutiva do bacilo. No entanto, estes avanços no conhecimento genômico só são de grande valia se for elucidado o seu impacto fenotipicamente, como alterações na sua transmissão, persistência intracelular, patogenicidade e desenvolvimento de resistência. O objetivo deste estudo será caracterizar as evoluções genômica e fenotípica de cepas do Mycobacterium tuberculosis isoladas de pacientes com episódios de recorrência de tuberculose. Este será um estudo transversal observacional analítico onde serão estudados isolados clínicos de M. tuberculosis de pacientes com casos de recorrência da TB diagnosticados laboratorialmente no Núcleo de Pesquisa em Microbiologia Médica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande, no período de janeiro de 2011 a Dezembro de 2017. Posteriormente estas amostras clínicas serão preparadas para a determinação do perfil de sensibilidade aos antimicrobianos Isoniazida e Rifampicina, caracterização molecular pelo método MIRU-VNTR para definir se a recorrência é por reativação ou reinfecção e isolamento do DNA genômico para seu sequenciamento total utilizando a tecnologia ILLUMINA. Após a montagem da sequencia completa dos genomas, as alterações genéticas evolutivas serão determinadas entre os genomas de cepas isogênicas isoladas de diferentes episódios de TB no mesmo paciente. Para compreender o impacto biológico de mutações associadas a resistência e possíveis compensatórias, será realizado a determinação do fitness relativo comparando a curva de atividade metabólica obtida pelo sistema MGIT320TM. Já o impacto de mutações em genes envolvidos na capacidade de infecção e persistência intracelular será determinado através da infecção in vitro de células DHP-1 (monócitos que podem se diferenciar em macrófagos maduros). Esta pesquisa seguirá os preceitos trazidos pela resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde, a qual regulamenta a pesquisa envolvendo seres humanos. O desenvolvimento deste estudo apresentará um panorama da recorrência, principalmente em uma população com alta taxa de co-infecção com PVHA no Brasil. Ao definir se a origem da recorrência é causada por reativação endógena ou por reinfecção exógena e sua associação com características clínicas, epidemiológicas e laboratoriais referentes a estes episódios, poderá se abrir uma nova perspectiva no controle da TB. Como caráter inovador, este estudo integrará o sequenciamento de genoma total aliado à avaliação das variações fenotípicas que possam estar implicadas na multiplicação, infecção e persistência intracelular do bacilo após a modificação gênica. Estas informações também poderão indicar marcadores genéticos associados a determinados comportamentos, a custo biológico e compensatório. No desenvolvimento tecnológico, será desenvolvida uma metodologia através de uma reação de PCR multiplex, para comparar o genótipo do bacilo isolado nos diferentes episódios de TB, podendo caracterizar o tipo de recorrência, se é reinfecção ou reativação. Esta informação poderá ser integrada a rotina diagnóstica para que se possa direcionar a conduta de controle para este paciente. Caso seja demonstrada a relevância de identificação de tipo de recorrência, esta inovação poderá atrair a indústria de diagnóstico molecular que avança em não somente na detecção, mas também na informação de marcadores genéticos que contribuam para compreender a doença.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrei Caíque Pires Nunes

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • indução de florescimento precoce em espécies madeireiras nativas da mata atlântica
  • O melhoramento florestal de espécies nativas madeireiras é fundamental para a geração de materiais genéticos superiores, portadores de alelos favoráveis aos caracteres de interesse econômico. O aumento de produtividade das florestas e da qualidade da madeira, resultante da seleção e recombinação de árvores com elevado mérito genético, contribui para o fornecimento de matéria prima para a indústria de base florestal, gerando empregos e riquezas para o país. A indução de florescimento precoce compõe uma das etapas mais importantes do ciclo de melhoramento florestal, uma vez que possibilita a aceleração da recombinação de genótipos superiores. A partir do estabelecimento de um protocolo de florescimento precoce para cada espécie, é possível viabilizar o cruzamento controlado de genótipos em pomares de hibridação indoor. Dessa maneira, torna-se viável resgatar árvores adultas em testes de progênies, levá-las ao pomar por meio da enxertia e promover a recombinação dos materiais superiores. Nesse contexto, a presente proposta objetiva estabelecer protocolos de indução de florescimento precoce para duas espécies madeiras nativas da Mata Atlântica com florescimento natural relativamente rápido e uma com florescimento tardio. As espécies elencadas para o trabalho são: Louro pardo (Cordia trichotoma (Vell.)), Ipê Felpudo (Zeyheria tuberculosa (Vell.) Bureau ex Verl) (florescimento rápido) e Jequitibá Rosa (Cariniana legalis (Mart.) Kuntze) (florescimento tardio). Estas espécies foram escolhidas por possuírem boas características silviculturais como forma, crescimento volumétrico, boa qualidade da madeira e alto valor econômico. Ademais, são espécies alvo do programa de melhoramento genético da empresa Symbiosis Investimentos e Participações S. A. e, portanto, possuem testes de progênies e procedências instalados. A partir desta proposta, será possível desenvolver novos conhecimentos para os programas de melhoramento florestal de espécies nativas do Brasil, a partir de uma linha já em andamento na empresa, otimizando o processo de desenvolvimento científico-tecnológico do país. Os indivíduos e famílias serão selecionadas em testes de campo via análises genético-estatísticas, pela metodologia de modelos mistos. Os genótipos superiores serão resgatados e enxertados em porta-enxertos jovens e com grau de parentesco de 50% com o enxerto. Após estabelecimento dos enxertos, avaliações de indução de florescimento precoce serão realizadas, via teste de diferentes concentrações do regulador de crescimento Paclobutrazol aplicado nas plantas. Na empresa Symbiosis Investimentos e Participações S. A. será feita a seleção dos genótipos superiores e coleta dos propágulos vegetativos em teste de progênies e procedências. Após esta etapa, todos os procedimentos de enxertia e indução de florescimento serão realizados na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC). Espera-se estabelecer protocolos de indução de florescimento precoce para cada espécie alvo, via avaliação da quantidade e qualidade de botões florais, raio de copa, diâmetro e altura de plantas em vaso. Estes resultados auxiliarão no desenvolvimento de programas de melhoramento genético de espécies nativas no Brasil e, principalmente, das espécies aqui listadas.
  • Universidade Federal do Sul da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrei Carvalho Sposito

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação da disfuncionalidade da hdl na proteção da lesão de isquemia e reperfusão no diabetes mellitus tipo 2
  • A lesão de isquemia e reperfusão (I/R) que sucede do infarto agudo do miocárdio (IAM) promove disfunção ventricular e apoptose dos cardiomiócitos representando determinante da mortalidade. A lipoproteína de alta densidade (HDL) tem se tornado alvo terapêutico na tentativa de minimizar o estresse oxidativo no IAM. Em indivíduos saudáveis, a HDL está inversamente associada com eventos cardiovasculares, principalmente ao desempenhar papel protetor do endotélio. Entretanto, em doenças metabólicas como diabetes mellitus tipo 2 (DM2) a HDL perde suas propriedades antioxidantes, tornando-se uma HDL disfuncional. A HDL é responsável pelo transporte de esfingosina-1-fosfato (S1P) e no DM2 quando associada ao S1P induz estímulos nas células beta pancreáticas para aumentar a secreção insulínica. No DM2 ocorre diminuição de apolipoproteínas, principalmente, ApoA-I, diminuindo as funções protetoras da HDL. O objetivo do nosso estudo é avaliar a resposta do tecido miocárdico com ou sem DM2 ao efeito protetor mediado pela HDL, avaliar também o papel da cascata da S1P nesta diferenciação. Investigar as principais vias de sinalização envolvidas. No estudo serão incluídos 15 pacientes com DM2 e 15 indivíduos sem doença manifesta. A HDL será isolada por ultracentrifugação e cultivada com células endoteliais arteriais coronarianas humanas (HCAEC). Utilizaremos testes: (i) Immunoblotting para verificar as vias de sinalização celular; (ii) ELISA para quantificar S1P; (iii) Quimioluminescência para dosar o NO; (iv) Proteômica por LC-MS para quantificar e identificar proteínas; (v) Técnica de Langendorff clássico para avaliar o impacto da HDL de indivíduos com DM2 e controles na lesão I/R em modelo de isquemia regional.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrei Mikhail Zaiatz Crestani

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • além da matéria: uma investigação da produção da cidade em sua dimensão imaterial
  • Além da matéria é uma proposta de investigação da produção da cidade desde sua dimensão imaterial. A dimensão imaterial é entendida aqui como aquela tecida nas trocas cotidianas coletivas, no tempo atual e póstumo entre relações de memória, apropriação coletiva, resistências e disputas. Tal dimensão é arejada também no exercício político do espaço: como lugar que restitui a possibilidade do direito à cidade por todos os cidadãos entre suas diferenças. Na continuidade de uma trajetória de investigação desta equipe de pesquisadores que se voltou ao interesse sobre a (re)produção do espaço urbano a partir de dimensões que excedem a forma construída, despertou-se um incômodo quanto a carência de um repertório mais robusto no trato metodológico da cidade capaz de reunir seus aspectos invisíveis aos visíveis, lacuna esta que se alarga especialmente considerando a especificidade nacional brasileira de pesquisas neste âmbito. A fim de superar abordagens que dissociam cidade material e imaterial, esta pesquisa propõe uma aproximação do espaço urbano que restitua ambas dimensões, desenvolvendo-se em torno de um problema de "dois tempos": 1) como estruturar e produzir uma cartografia capaz de capturar a dimensão imaterial do espaço e relacioná-la a espacialidade da cidade material? 2) É possível caracterizarmos “tipologias de arranjos” como categorias explicativas das relações entre cidade material e imaterial? Como objetivo geral, propõe-se interpretar a produção da cidade relacionando, pela via do cotidiano, atributos de suas dimensões física e imaterial (da memória, das apropriações, das sensações e do simbólico), a fim de reconhecer como o invisível (porém sensível) também informa e produz cidade, devendo ser incorporado como componente fundamental no estudo e ações concretas sobre o espaço urbano. Do ponto de vista metodológico, a pesquisa caracteriza-se como exploratória e de uso aplicado, objetivando gerar conhecimentos técnicos e científicos em torno da dimensão imaterial da cidade, que sejam passíveis de aplicação teórica e prática na cidade. Na fase analítica serão explorados contextos reais – utilizando a cidade de Curitiba/PR como unidade de análise, especialmente pelo perfil histórico-político da cidade que desde a década de 1970, esteve fortemente orientada ao resguardo de conjuntos paisagísticos e arquitetônicos vinculados a símbolos, memória e significados imateriais da cidade. A motivação para o estudo da cidade se justifica também a partir de pesquisas empíricas anteriores, onde notou-se que contextos físicos com foco das políticas locais de resguardo da memória, não acompanham e/ou ressaltavam locais que atualmente imantam maior intensidade de relações de apropriação cotidiana e significação coletiva. A análise empírica aqui proposta, diferentemente de outras pesquisas na área, não se apresenta obedecendo uma intenção de expor e contrapor a relação teoria-prática para validar ou refutar uma hipótese sustentada. As cartografias das quais esta pesquisa trata não se determinam a priori: importará mais a exploração do conteúdo que se torna sensível a partir de práticas, contextos e sujeitos; sobrepondo presenças e ausências; ruídos e silêncios; códigos e sentidos expostos; temporalidades atuais e passadas. É sobre a composição de um olhar “outro” sobre a cidade que essa pesquisa se debruça, deslocando-se da posição habitual de certeza sobre como mapear relações e traduzir a realidade (em sentido euclidiano), para investigar como o cotidiano pode nos conduzir a um processo de questionamento de nossas certezas. Ao final, a postura da pesquisa é de reencontrar dimensões invisibilizadas, mas que resistem e guardam novas linhas de entrada na investigação da realização da cidade – uma escolha que valoriza a experiência-análise e mantém o “mapa” aberto.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrei Moroz

Ciências Biológicas

Morfologia
  • produção de anticorpos monoclonais murinos contra antígenos associados à tumores de células prostáticas humanas por imunização subtrativa
  • O câncer de próstata (CaP) é o câncer mais diagnosticado e a segunda causa de mortes por câncer entre os homens na América e nos países da Europa Ocidental. No Brasil, o número de novos casos de CaP estimado para o ano de 2014 foi de 68.800. A forma mais letal do CaP é aquele resistente a castração (CPRC), para o qual os tratamentos disponíveis conferem sobrevida média de 24 meses, mas não há terapias curativas efetivas para os estágios avançados. Por isso, tratamentos adjuvantes associados aos tratamentos de quimioterapia e radioterapia têm grande importância, e dentre eles se destaca à imunoterapia, que faz uso de anticorpos monoclonais, ferramentas que também tem importante papel para o diagnóstico e estadiamento da doença. Neste sentido, este projeto tem por objetivo a produção e caracterização de um painel de anticorpos monoclonais murinos diferencialmente dirigidos contra células tumorais prostáticas humanas. Estes anticorpos, depois de produzidos, serão testados em blocos de tecidos tumorais prostáticos, armazenados em serviço de patologia, com a finalidade de se comprovar a sua utilidade diagnóstica e de estadiamento. Além disso, pretende-se caracterizar as possíveis atividades antitumorais diretas ou dependentes das funções imunoefetoras dos melhores anticorpos. Após a caracterização e descrição das proteínas alvo destes anticorpos produzidos, será possível patentear o clone, gerando anticorpos nacionais inéditos, que podem auxiliar no diagnóstico e estadiamento do câncer de próstata. Além disso, anticorpos com atividade antitumoral podem, no futuro, ser humanizados e utilizados em imunoterapia contra o câncer de próstata.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Akemi Suzukawa

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • avaliação do potencial infectivo do vírus caainguá (caav) em células primárias humanas e padronização de teste de neutralização para diagnóstico diferencial de infecções por arbovirus.
  • Doenças causadas por arbovírus podem emergir devido a diversos fatores, como evolução, mudanças ecológicas e climáticas, urbanização, entre outros. Durante o ano de 2017, notificou-se um surto de uma possível arbovirose no município de Marilena-PR. Amostras de fase aguda destes pacientes foram encaminhadas ao Laboratório de Referência em Viroses Emergentes do Instituto Carlos Chagas – ICC/Fiocruz-PR, entretanto, não foi possível identificar o agente etiológico por métodos moleculares. Procedeu-se, então, com a coleta de vetores na região do surto e, a partir de um pool de mosquitos do gênero Culex, foi isolado um novo alphavirus, denominado Caainguá (CAAV). Nos ensaios in vitro para caracterização deste novo vírus, detectou-se partículas intracelulares de CAAV em culturas primárias de células mononucleares do sangue periférico humano (PBMC). Curiosamente, em linfócitos B, esta detecção ocorreu de forma tardia (72 horas pós-infecção), à medida que a detecção de partículas virais em monócitos decaía. A permissividade dos PBMCs humanos ao CAAV pode indicar para uma possível relação deste vírus ao surto em Marilena. Neste estudo, objetiva-se verificar o potencial de CAAV infectar células primárias humanas, com ênfase em monócitos e linfócitos B, dando base ao entendimento sobre a interação dos alphavirus com células do sistema imune humano. Diante do episódio ocorrido em Marilena, ou seja, da ocorrência de surtos de doenças sem diagnóstico conhecido e com dificuldade de obtenção de amostras em fase virêmica, faz-se necessária a padronização de testes sorológicos para diagnóstico diferencial entre arbovírus emergentes (multiplex) como ferramenta de enfrentamento a estes agravos. Testes sorológicos, como os ensaios imunoenzimáticos (ELISA), podem apresentar um alto grau de reações cruzadas e, neste cenário, os testes de neutralização são ferramentas úteis para um diagnóstico mais acurado. Os testes de neutralização clássicos (teste de neutralização por redução de placa de lise – PRNT) são altamente laboriosos e demandam um longo tempo para obtenção dos resultados (em média, 7 a 10 dias). Estudos recentes do Laboratório de Virologia Molecular do ICC permitiram padronizar um novo formato de teste de neutralização para detecção de anticorpos neutralizantes para o Zika vírus, em um formato semi-automatizado, de larga-escala, baseado em imagens (fluorescência) e com menor tempo de execução (72 horas). Como resultado, obteve-se 50% de redução de reações cruzadas quando comparado ao ELISA de captura de IgM. No atual estudo, objetiva-se expandir a abrangência desta metodologia para outros arbovírus emergentes em território nacional, como Chikungunya, Mayaro, Oropouche e Febre do Oeste do Nilo, assim como contra o vírus Caainguá. Como resultado, espera-se obter um estado de preparação para futuros surtos através de uma ferramenta importante para o diagnóstico sorológico diferencial de arbovírus, o que fortalecerá as ações de vigilância epidemiológica e a independência tecnológica do sistema de saúde pública nacional.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Andréia Anschau

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • cultivo heterotrófico de chlorella vulgaris tolerante a herbicidas para obtenção de biofertilizante
  • O cultivo heterotrófico de microalgas pode ser uma alternativa viável frente ao cultivo autotrófico, pois este tipo de cultivo utiliza fontes orgânicas de carbono como fontes de energia. Deste modo, se elimina a necessidade de luz, oferecendo em muitos casos um aumento significativo na produtividade da biomassa além da redução de custos. A glicose é uma das fontes mais utilizadas em cultivos de microalgas, gerando elevadas taxas de crescimento. Visando elevadas produtividades e a redução do custo do cultivo heterotrófico de microalgas, fontes de carbono alternativas como resíduos agroindustriais podem ser usadas. O soro de queijo é um sub-produto agroindustrial rico em lactose com potencial para o desenvolvimento de microalgas. A adaptação de micro-organismos por engenharia evolutiva permite a obtenção de cepas com maior eficiência no consumo de carboidratos. O processo de adaptação de um micro-organismo sob determinadas condições, pode ser atribuída à síntese de novas enzimas ou co-fatores que permitem o metabolismo mais eficiente dos açúcares e a redução dos efeitos de quaisquer inibidor presente no meio de cultivo. O uso de microalgas na agricultura, especialmente como biofertilizante ou bioestimulante tem despertado o interesse de produtores, com o intuito de melhorar o desempenho produtivo de plantas cultivadas. Dentre os benefícios que os biofertilizantes à base de microalgas podem oferecer às plantas e ao ambiente no seu entorno, estão: incremento da matéria orgânica no solo; melhora na porosidade do solo; aumento da oferta de oxigênio na rizosfera; aumento na retenção de água do solo; liberação de substâncias promotoras de crescimento vegetal; melhoria na salinidade e controle da acidez do solo; prevenção do crescimento de ervas daninhas; aumento da disponibilidade de fosfatos para as plantas. A engenharia evolutiva também pode usada para tornar as microalgas tolerantes a alguns herbicidas aplicados nas plantações, com isso elas não tem seu desenvolvimento inibido quando na presença desses compostos no solo, por exemplo. Neste contexto, a presente proposta visa integrar e otimizar o uso de ferramentas e metodologias (também combinados com estratégias de engenharia evolutivas) para a obtenção de microalgas como fábricas celulares eficientes para a produção de biomassa a partir de resíduos agroindustriais como o permeado de soro lácteo. Além disso, sistemas de sistemas de bioprocessos serão aplicados na produção eficiente de biomassa microalgal, tolerante a herbicidas para a síntese de biofertilizantes.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréia Aparecida da Silva

Ciências da Saúde

Odontologia
  • parâmetros salivares em pacientes com alterações locais e sistêmicas
  • A saliva apresenta várias funções fisiológicas, participa no processo digestivo, na deglutição e degustação de alimentos, lubrifica os tecidos, auxilia na manutenção da integridade dos dentes, e também da proteção antimicrobiana da mucosa. Nos últimos anos tem sido utilizada como fonte diagnóstica e de monitoramento de doenças da cavidade oral. Pouco se sabe sobre alterações salivares em pacientes que são submetidos a gastrostomia, e em pacientes com osteonecrose e osteomileites dos maxilares, bem como a função do sistema imune inato presente na saliva nesses pacientes. Desde 2010 há uma parceria estabelecida pela coordenadora do projeto e a Dra. Lynne Bingle da Universidade de Sheffield – Reino Unido em pesquisas das proteínas da família PLUNC (BPIF). Essas proteínas apresentam similaridade com o sistema imune inato, como por exemplo BPI (proteína do aumento da permeabilidade bactericida); LBP (proteína de ligação de lipopolissacarídeo) e LPS (lipopolissacarídeo), e consequentemente podem apresentar um papel de defesa imunológica na cavidade bucal. Não há trabalhos na literatura mensurando a expressão de PLUNC (BPIF) na saliva de pacientes com gastrostomia, bem como em pacientes com diagnóstico de osteomielite e osteonecrose dos maxilares. Não há na literatura também estudo sobre proteômica salivar em pacientes com gastrostomia. Frente a isso, dividimos o projeto de pesquisa em 02 capítulos, onde no capítulo 01 abordaremos o projeto de pesquisa do estudo da proteômica salivar em pacientes com gastrostomia, bem como o estudo da expressão de proteínas da família PLUNC (BPIF) nesses pacientes. No capítulo 02 estudaremos a expressão de PLUNC (BPIF) em saliva de pacientes com diagnóstico de osteonecrose e osteomielites dos maxilares.
  • Universidade do Sagrado Coração - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Biolo

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação de vias de sinalização autofágica e micrornas em modelo de hipertrofia cardíaca fisiológica.
  • Em doenças cardíacas o comportamento da autofagia e miostatina contribuem para a perda muscular, contudo, na hipertrofia cardíaca fisiológica é pouco conhecido tal processo. A expressão de genes e microRNAs podem interferir na sinalização das vias envolvidas com a hipertrofia cardíaca. A fim de entender o mecanismo dos microRNAs nesse cenário é possível identificar, por predição bioinformata, os microRNAs que exercem forte relação com os genes estudados. Entretanto, a confirmação e validação dos microRNAs preditos é avaliada pela inibição e estimulação dos microRNAs de interesse. Dessa forma, a avaliação das vias de sinalização envolvidas na hipertrofia fisiológica bem como as moléculas sinalizadoras da cascata podem contribuir para o entendimento do mecanismo fisiológico e, no futuro, estender para um cenário patológico. Sendo assim, o presente projeto pretende 1) Avaliar da expressão de miostatina e autofagia em camundongos Balb/c submetidos a protocolo de hipertrofia cardiaca fisiológica induzida por natação, 2) Analisar microRNAs diferentemente expressos em músculo cardíaco de camundongos Balb/c submetidos a natação, 3) Avaliar os efeitos da inibição de microRNAs específicos (antagomir) nas vias autofágica e hipertrófica em modelo animal de hipertrofia cardíaca fisiológica. Além disso, esse projeto formará alunos de graduação bem como o treinamento de alunos de mestrado e doutorado na pesquisa científica.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Bufalino

Ciências da Saúde

Odontologia
  • proteômica baseada em espectrometria de massas na identificação de pontenciais biomarcadores para leucoplasia oral e leucoplasia verrucosa proliferativa.
  • O carcinoma espinocelular (CEC) representa mais de 95% de todas as neoplasias malignas que acometem a cavidade oral e muitas vezes estes tumores são precedidos por alterações clínicas que apresentam um evidente potencial de transformação maligna, as quais são chamadas de desordens potencialmente malignas orais (DPMO). Dentre estas, a leucoplasia oral (LO) é a mais importante das DPMOs com uma taxa de incidência igual a 3,4% e uma taxa de transformação maligna que varia de 0,2% até 17,5%. Uma forma menos reconhecida e ainda pouco compreendida de leucoplasia, denominada leucoplasia verrucosa proliferativa (LVP), representa uma variante de comportamento persistente e progressivo para malignidade, com uma taxa de transformação maligna maior que 70%. O diagnóstico da LVP atualmente só é possível através da observação temporal e individual de cada paciente, com a demonstração de progressão clínica e histológica das lesões para um CEC. No entanto, ainda não existem métodos moleculares ou biomarcadores que possam de forma confiável auxiliar no diagnóstico diferencial e precoce entre LO e LVP. Além disto, a LVP frequentemente apresenta resposta inadequada a todas as modalidades de tratamento e muitas vezes sofre recorrência. Diante disto, identificar potenciais biomarcadores para LO e LVP poderá auxiliar no diagnóstico diferencial, prognóstico e tratamento destas DPMOs. Assim, a principal hipótese deste projeto é: O perfil proteômico entre LO e LVP é distinto e a sua caracterização poderá auxiliar no entendimento do comportamento clínico distinto entre estas DPMOs. Para testar esta hipóstese, os objetivos específicos deste estudo consistem em (1) identificar potenciais biomarcadores através da associação da microdissecção a laser (ML) e espectrometria de massas (MS); (2) avaliar possíveis mecanismos biológicos associados aos principais biomarcadores identificados com auxílio de ferramentas de bioinformática e; (3) realizar estudos de validação in vitro. Devemos destacar que este será o primeiro estudo a caracterizar a expressão diferencial de proteínas entre LO e LVP usando ML e MS. Portanto, esperamos encontrar novos biomarcadores que possam contribuir para o melhor entendimento da natureza molecular destas duas DPMOs.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Cristiane Carrenho Queiroz

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • indicadores de saúde e envelhecimento ativo na população adulta e idosa de governador valadares, mg
  • O envelhecimento da população brasileira tem gerado discussões sobre suas implicações sociais e em termos de saúde pública, tendo em vista o aumento do risco de doenças e mortalidade entre idosos. O envelhecimento ativo é destacado pela Organização Mundial de Saúde como estratégia de garantia de qualidade de vida para o idoso. No entanto, esforços ainda são necessários para a construção de conhecimento sobre os diferentes modos de envelhecer e seus aspectos individuais, intra e intersubjetivos, sociais, históricos e culturais, bem como suas interações e consequências ao longo de toda a vida. O projeto de pesquisa intitulado “Indicadores de Saúde e Envelhecimento Ativo na População Adulta e Idosa de Governador Valadares, MG” pretende investigar a ocorrência dos determinantes do envelhecimento ativo e sua relação com indicadores sociais, comportamentais e de saúde na população adulta e idosa cadastrada na Estratégia Saúde da Família (ESF) desse município. Para tanto, entrevistadores previamente treinados e periodicamente calibrados avaliarão 419 adultos (40 a 59 anos) e 415 idosos (60 anos ou mais) cadastrados em dez unidades da ESF, por meio da aplicação de questionário estruturado para caracterização das condições de vida e saúde com enfoque na ocorrência de doenças crônicas, além da avaliação do nível de atividade física, capacidade funcional, estado nutricional e condições odontológicas, seguindo técnicas e procedimentos previamente descritos na literatura. Espera-se contribuir com a qualidade do atendimento à população pelos serviços de saúde, por meio da construção de instrumento de triagem e detecção de condições de risco para o envelhecimento inativo e a formação de profissionais com perfil e interesse para atuação na saúde pública, bem como, a partir da publicação de seus resultados, chamar a atenção e atuar na produção de conhecimento nessa área, ampliando a discussão acadêmico-científica sobre o processo de envelhecimento em nível individual e coletivo no Brasil.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Freitas de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • sistema agroflorestal (saf’s), uma alternativa sustentável para a região dos cocais-ma: continuidade das atividades do neapo-ifma-caxias
  • Os Sistemas Agroflorestais (SAFs) têm sido amplamente divulgados como modelos de exploração agropecuária que muito contribuem para a sustentabilidade da exploração agrícola atual. Tais modelos se tornam alternativas interessantes para pequenos agricultores que buscam obter uma exploração economicamente viável intensiva. Utilizando-se de uma diversidade de plantas de vários estratos, numa mesma área, para atingirem o resultado esperado, esses produtores devem ter como aliado imprescindível o manejo adequado e tecnicamente embasado. O uso de SAFs exige uma maior difusão de técnicas desenvolvidas, um comprometimento maior de políticas públicas de implantação e escoamento de produção. Sendo assim, a presente proposta insere-se no contexto de desenvolvimento sustentável, através da produção de alimentos e futura geração de trabalho e renda a partir da implantação de um SAF no município de Caxias, localizado na região dos Cocais, estado do Maranhão. O projeto contará com a implantação de duas áreas de SAF’s com e sem animais domésticos (pequenos ruminantes), além de vitrines agroecológicas, com implantação de áreas nas quais serão trabalhadas a adubação verde, a horticultura, áreas com plantas alimentares não convencionais, plantas medicinais e área para compostagem. Propõem-se ainda a capacitação de estudantes do IFMA, para a seleção de agentes multiplicadores, além da capacitação de produtores e possíveis produtores. Paralelamente, serão desenvolvidos projetos de pesquisas relacionados a diagnósticos da Agricultura Familiar e das Principais Experiências Agroecológicas na região dos Cocais, a adaptabilidade de espécies, recuperação das áreas degradadas, produtividade agrícola, fitossanidade. Além disso, a presente proposta atende aos quesitos de praticidade quanto ao manejo, facilidade na sua concepção e construção, apresentando viabilidade econômica, social e desenvolvimento sustentável local para a comunidade e seu entorno, visto a possibilidade de ampliação do sistema internamente, bem como a futura implantação em outras comunidades.
  • Instituto Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Andréia Guerini

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • leopardi no sistema cultural de língua portuguesa
  • Esta pesquisa dá continuidade aos projetos que venho realizando sobre o autor italiano Giacomo Leopardi, financiados pelo CNPq (Projeto Universal e Produtividade em Pesquisa) e Capes (Doutorado, Pós-doutorado e Estágio Sênior) e visa analisar, principalmente pelos viés dos Estudos da Recepção e dos Estudos da Tradução, as produções de e sobre Leopardi no sistema cultural de língua portuguesa a partir das publicações em livros traduzidos, jornais, revistas e suplementos literários e em acervos de escritores de língua portuguesa do Brasil, Portugal e outros países, como Canadá e Estados Unidos, por sua grande comunidade de falantes português. Um dos desdobramentos da pesquisa, além das publicações de resenhas, artigos, capítulos, participação em eventos nacionais e internacionais, é a criação de um acervo multimídia, que será hospedado no site já em construção (https://appuntileopardiani.github.io/leopardi-em-lingua-portuguesa/), a ser utilizado pela comunidade acadêmica e extra-acadêmica para fins de memória, ensino, pesquisa e extensão.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andreia Guerra de Moraes

Ciências Humanas

Educação
  • história da ciência e cultura: investigando perspectivas de alunos sobre as práticas científicas em abordagens epistemológico-contextuais
  • Esse projeto parte da hipótese de que questões referentes aos diferentes contextos escolares e socioculturais dos alunos e das alunas podem gerar subsídios capazes de ampliar as reflexões em torno a possibilidades e obstáculos para a implementação de práticas pedagógicas que visem discutir o processo de construção da ciência no ensino de ciências, ampliando, então, o escopo das pesquisas em torno à temática. Na construção desse projeto de pesquisa, essa proposição foi conjugada ao entendimento de que o olhar estabelecido por alunos e alunas para a ciência e para os que a produzem é construído na cultura onde esses alunos e alunas se inserem e que esse olhar interfere no cotidiano da sala de aula de ciências. Nesse sentido, o projeto de pesquisa aqui apresentado será desenvolvido em realidades escolares distintas e em contextos socioculturais diferentes. Considerando ser a escola um espaço importante de interação entre alunos e alunas e a abordagem histórico-filosófica capaz de possibilitar um espaço profícuo de discussão sobre a ciência e seus produtores, desenvolveremos a pesquisa em intervenções pedagógicas, onde os professores discutam os conteúdos científicos numa abordagem epistemológica-contextual. No entanto, nossa preocupação não estará no poder de aprendizagem da intervenção, mas nos diálogos estabelecidos pelos alunos e pelas alunas ao longo desse processo e na possibilidade de investigar suas perspectivas e compreender as relações culturais entre seus enunciados e a produção científica a que são apresentados. A pesquisa será delimitada na análise das perspectivas de alunos e de alunas, situados em realidades escolares e contextos socioculturais distintos, em relação à ciência e a seus produtores, e, em especial, aos brasileiros e às brasileiras, como produtores de conhecimentos científicos. Dessa forma, a pesquisa pretende ao analisar as perspectivas de alunos e alunas a respeito da ciência e seus produtores manifestas em diferentes contextos escolares e socioculturais, confrontar tais perspectivas com os referidos contextos, de forma a melhor compreender questões sobre compatibilidade e incompatibilidade cultural entre alunos e alunas brasileiros e a ciência a eles apresentada. Pretende-se, assim, gerar subsídios capazes de indicar possibilidades de ação em sala de aula que problematizem com os alunos e alunas questões relacionadas entre ciência e a cultura em que esta é produzida.
  • Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Luisa da Rosa

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • modelagem atomistica de óxidos metálicos nanoestruturados para conversão catalítica de dióxido de carbono
  • Gases de efeito estufa como o dióxido de carbono são a principal causa do aquecimento global. Portanto tecnologias eficientes e de baixo custo para converter CO2 em compostos orgânicos úteis e não-tóxicos são urgentemente necessárias. Neste projeto iremos empregar modelagem atomística usando teoria do funcional da densidade para investigar e identificar óxidos metálicos para conversão catalítica de CO2. Os principais objetivos são a caracterização de sítios reativos em nanoestruturas de óxidos metálicos para redução de CO2 e a identificação dos estágios iniciais de conversão de CO2 em compostos orgânicos que possam ser usados como combustíveis.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Machado Cardoso

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • efeitos da prática de treinamento de força sobre o sistema purinérgico em plaquetas e linfócitos de pacientes hipertensos
  • A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma condição clínica multifatorial que acomete um número significativo de residentes do município de Chapecó/SC, representando um problema de saúde pública para a região. Essa doença, na maioria dos casos, está acompanhada de um quadro inflamatório de baixo grau e alterações nas funções plaquetárias. Essas modificações podem estar relacionadas a um desequilíbrio na regulação dos níveis de nucleotídeos de adenina (ATP, ADP e AMP) e da adenosina circulantes, que tem suas ações mediadas pelos receptores purinérgicos P2 e P1 e pela ação das enzimas que fazem parte do sistema purinérgico [NTPDases, E-NPPs, ecto-5’-nucleotidase e adenosina desaminase (ADA)], presentes em plaquetas e linfócitos circulantes. A atividade dessas enzimas pode ser modulada pela prática regular de exercícios físicos, a qual tem sido recomendada para o tratamento da HAS. O treinamento de força (TF) é um tipo de exercício que tem emergido com respostas promissoras em hipertensos, mas os mecanismos pelos quais essa prática tem trazido bons resultados continua desconhecido. Sendo assim, o objetivo deste estudo será verificar o efeito do treinamento de força sobre os parâmetros hemodinâmicos, os marcadores inflamatórios, os componentes do sistema purinérgico e a agregação plaquetária em hipertensos com idades entre 45 e 55 anos. Para tanto, serão selecionados três grupos: Grupo 1: hipertensos e sedentários; Grupo 2: pré-hipertensos e sedentários; Grupo 3: normotensos saudáveis e sedentários. Os participantes serão submetidos a 6 meses de TF moderado, sendo constituído por uma fase de adaptação de 3 semanas e o restante do período de treinamento. A sessão de exercício terá duração média de uma hora e ocorrerá três vezes por semana. Os participantes farão a coleta de dados antes do início do treinamento, após 3 meses e após 6 meses da prática de exercícios. A coleta de dados consistirá na medida dos parâmetros hemodinâmicos (pressão arterial e frequência cardíaca), antropométricos (massa corporal, estatura, IMC, composição corporal e perímetro da cintura) e uma coleta de sangue. Após a coleta de sangue, serão separados os linfócitos, as plaquetas e o soro. Os linfócitos serão destinados a realização da atividade e da expressão proteica e gênica das enzimas NTPDase, ecto-5’-nucleotidase e ADA. Além disso, será realizada a expressão proteica e gênica de receptores purinérgicos (P2X7, P2Y6, P2Y12, P2Y2 e A2A). As plaquetas serão utilizadas para as análises da atividade e da expressão proteica das enzimas E-NTPDase, ecto-5’-nucleotidase, ADA e E-NPP. O soro será utilizado para a dosagem dos parâmetros inflamatórios (nível de proteína-C-reativa e citocinas), dos níveis de nucleotídeos e adenosina circulantes e, também, para as dosagens de perfil lipídico. O principal resultado esperado com o desenvolvimento deste projeto de pesquisa será contribuir para um melhor entendimento das sinalizações purinérgicas em pacientes hipertensos, bem como compreender os possíveis mecanismos envolvidos no efeito benéfico do treinamento de força na HAS.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andreia Morales Cascaes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • relação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a saúde bucal na infância e adolescência
  • Alimentos ultraprocessados são produtos elaborados a partir de formulações industriais e contém ingredientes de uso exclusivo da indústria, como realçadores de sabor, aditivos e conservantes. Tipicamente, apresentam alta densidade energética, alta carga glicêmica, baixo índice de fibras e micronutrientes, além de concentrar altas quantidades de tipos não saudáveis de gorduras, açúcares e sódio. Quando consumidos com frequência, esses alimentos tornam-se extremamente prejudiciais à saúde. Seu consumo está cada vez mais presente na dieta da população mundial e brasileira. A grande maioria dos alimentos ultraprocessados contém açúcares em sua composição. A relação causal entre açúcares e cárie é bem estabelecida na literatura. Embora a sacarose seja o açúcar mais estudado na relação com a saúde bucal, evidências atuais apontam que outros carboidratos fermentáveis, provenientes de alimentos ultraprocessados, desempenham papel importante. Considerando as mudanças no padrão alimentar da população, as evidências sobre a relação entre açúcares e saúde bucal em termos de dose-resposta, frequência, quantidades e tipos de alimentos mais associados, assim como o papel de intervenções em nível individual e populacional têm sido questionadas na literatura e lacunas no conhecimento vem sendo discutidas recentemente. Ademais, as pesquisas desconsideram o conceito mais recente sobre o grau de processamento de alimentos. Torna-se relevante conhecer o papel dos alimentos ultraprocessados no desenvolvimento de problemas bucais, traduzindo informações relevantes de forma mais simples, além de fornecer recomendações para a população na mesma linguagem utilizada por outras áreas da saúde. Este projeto tem por objetivo analisar as evidências atuais sobre a relação entre o consumo de alimentos ultraprocessados e a saúde bucal na infância e adolescência. Para tanto, propõe-se uma combinação de resultados provenientes de: a) revisão sistemática, b) análises de dados longitudinais de um estudo de intervenção comunitário randomizado e controlado, e c) análises longitudinais de um estudo de coorte de nascimentos. A partir deste projeto de pesquisa, espera-se preencher lacunas no conhecimento, gerando um conjunto de evidências que poderão embasar protocolos relevantes para a prática de intervenções a nível clínico e populacional, bem como reforçar as ações de caráter multidisciplinar e intersetorial no combate às principais doenças crônicas do Brasil.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andreia Pereira Matos

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • química orgânica: a química dos óleos essenciais e suas aplicações
  • A Química Orgânica é a área da Química que estuda o carbono e os compostos por ele formados, atualmente temos mais de 25 milhões de compostos derivados do carbono e muitos deles estão presentes no nosso dia-a-dia, nas mais diversas áreas, como cosmética, farmacêutica, alimentícia, inseticidas, dentre outras. A roupa que vestimos, seja ela de uma substância natural como a lã ou o algodão ou de uma substância sintética como o náilon ou um poliéster, é feita de compostos de carbono. Muitos dos materiais que participam das casas que nos protegem são orgânicos. A gasolina que impulsiona nossos automóveis, a borracha dos pneus e os plásticos do seu interior são todos orgânicos. Muitos dos medicamentos que nos ajudam a curar doenças e aliviam nosso sofrimento são compostos orgânicos. Um grande número de árvores e outras plantas exala aromas agradáveis, que resultam de misturas complexas de compostos orgânicos voláteis denominadas óleos essenciais. Esse óleo produzido pela planta pode ser extraído utilizando prensagem, destilação por arraste a vapor e extração por solventes. A extração e comercialização destes óleos essenciais são atividades importantes para a indústria de perfumes, alimentos, fármacos e materiais de limpeza. Dentre os óleos mais importantes podemos destacar os de eucalipto, canela, hortelã, jasmim, lavanda, limão, rosa. Este projeto objetiva-se tem despertar o interesse vocacional de estudantes do sexo feminino dos ensinos fundamental, médio e superior para carreiras nas áreas de Engenharias e Ciências Exatas através da pesquisa, ensino e extensão. Como pesquisa, será realizado a extração de diversos óleos essenciais que posteriormente serão caracterizados e utilizados em atividades a serem realizadas nas escolas participantes e no laboratório de Química do campus Lagoa de Sino. Dentre as atividades serão realizadas aulas experimentais em laboratório, oficinas de preparação de sabonetes artesanais, sais de banho e travesseiros aromáticos, Feira de Ciências, participação em eventos da universidade com a objetivo de consolidar a parceria universidade-escola. Espera-se com esse projeto, potencializar o número de meninas em áreas de Química e Engenharia e apresentar as escolas participantes a universidade, para que cada vez um número maior de alunos estejam presentes na nossa universidade.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 01/12/2018-31/05/2020
Foto de perfil

Andréia Rosane de Moura Valim

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • qualificação do programa de pós-graduação em tecnologia ambiental
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 08/01/2020-08/01/2025
Foto de perfil

Andreimar Martins Soares

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • popularização e divulgação da ciência, tecnologia e inovação no estado de rondônia – (8ª edição)
  • A heterogeneidade intrarregional do Sistema de CT&I da região Norte decorre, em grande medida e historicamente, não somente da desigual disponibilidade de recursos técnicos, financeiros e institucionais entre os estados, mas também da ausência de formulação de políticas públicas e estratégias de dimensão regional/territorial. O estado de Rondônia, somente em 2011, criou a Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (FAPERO). Na consolidação da FAPERO elegeu-se dois grandes objetivos estratégicos: (1) reduzir o atraso relativo do sistema de CT&I do estado em relação ao Sul e Sudeste simultaneamente à redução das assimetrias regionais, e (2) contribuir para o desenvolvimento de pesquisas aplicadas na cadeia produtiva. A FAPERO assumiu a partir de 5 de agosto de 2015, a coordenação geral da Semana Nacional da Ciência e Tecnologia em Rondônia, realizando 4 edições até o momento (SNCT-2015, -2016, -2017 e -2018), todas em parcerias com instituições do estado (FAPERO, UNIR, IFRO, EMATER, EMBRAPA, FIOCRUZ, SEBRAE, CEPEM, IPEPATRO, FIERO, SEDUC, SEMDESTUR, CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO LUCAS, dentre outras). Na edição da SNCT-2018, em sua 7ª EDIÇÃO, enfatizando a temática “Ciência para a Redução das Desigualdades”, com o objetivo maior da divulgação e a socialização do Conhecimento Científico, Tecnológico e Inovador nas diferentes áreas do Saber no estado de Rondônia, abrangeu 30 municípios, 20 instituições envolvidas com 8.541 atividades cadastradas, sendo o 4° Lugar Nacional, preocupando-se muito com socialização do Conhecimento Científico no interior para além da capital. Nesta 8ª edição de 2019, em Rondônia, as ações da SNCT, com o tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável” serão desenvolvidas, principalmente, por meio das modalidades de eventos "Ciência Móvel (Ciência na Escola e Sociedade)", "Portas Abertas (Escola e Sociedade na Ciência)" “Mostra de CT&I”, e "Ciclos de Palestras", que proporcionarão a popularização e a divulgação das atividades realizadas pelas diferentes instituições parceiras que desenvolvem Ciência, Tecnologia e Inovação no Estado. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU) publicados em 2015, a estimativa para 2050 é de que a população do planeta atinja 9,7 bilhões de habitantes. Tais previsões significam ainda mais pressão sobre o uso de recursos naturais e pela crescente demanda por alimentos, água e energia, bem como pela necessidade de preservação do meio ambiente. Neste cenário, surge um novo paradigma de desenvolvimento que pode contribuir com soluções para problemas globais: a “bioeconomia” (CGEE, 2017). A bioeconomia é uma excelente oportunidade para a economia brasileira, por tratar de uma nova fronteira para o desenvolvimento econômico, fundada nas possibilidades trazidas pela Ciências Biológicas. O desenvolvimento desse setor deverá demonstrar enorme capacidade de gerar empregos, renda e de criar novas alternativas econômicas para o país, com base na aplicação de Conhecimento Científico e Tecnológico, especialmente com o uso sustentável da biodiversidade brasileira. Esse desenvolvimento da Bioecnomia poderá beneficiar diversos segmentos da economia brasileira, como a Saúde, a Indústria Química e Farmacêutica, Energia, Alimentos e Cosméticos, dentre outros. Portanto, para 2019, a FAPERO estará focando diretamente suas ações de popularização de CT&I em pelo menos 15 municípios [(Alto Paraíso (IDHM Educação = 0,457), Buritis (0,479), Campo Novo de Rondônia (0,404), Cujubim (0,439), Itapuã d´Oeste (0,488), Jaru (0,488), Ji-Parana (0,617), Monte Negro (0,454), Machadinho d´Oeste (0,446), Nova União (0,442), Nova Mamoré (0,424), Ouro Preto D´Oeste (0,569), Porto Velho (0,638), Vale do Anari (0,421) e Vale do Paraíso (0,485)], podendo atingir até 22 municípios (Ariquemes, Cacoal, Colorado do Oeste, Guajará-Mirim, Presidente Médici, Rolim de Moura e Vilhena), e indiretamente, por meio das instituições parceiras no maior número possível de outros municípios do estado, com abrangência da sociedade local, de alunos e professores da rede pública e/ou privada municipal, estadual e federal de ensino, assim como a sociedade em geral, pesquisadores e profissionais vinculados a diferentes instituições no estado de Rondônia.
  • Fundação Rondônia - RO - Brasil
  • 05/10/2019-31/07/2020
Foto de perfil

Andrelson Wellington Rinaldi

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese e caracterização de materiais auto-regenerativos contendo nanoestruturas metal orgânicas para engenharia de tecidos e liberação controlada de drogas
  • Materiais com propriedades ajustáveis, como os hidrogeis, têm atraído significativo interesse científico a partir do século XXI. Um dos maiores desafios desta área é o desenvolvimento de materiais cujas propriedades mimetizem as capacidades auto-regenerativas intrínsecas em tecidos vivos. A auto-regeneração é definida como a capacidade que um material possui de restaurar a normalidade frente à danos e ainda restaurar suas características mecânicas. O processo auto-regenerativo de hidrogeis é caracterizado por dois aspectos principiais: (i) restauração da micro e nanoestrutura tridimensional, refazendo a morfologia e topografia e (ii) restabelecimento das propriedades mecânicas e reológicas. Várias tentativas têm sido feitas no sentido de produzir hidrogeis com boas propriedades mecânicas e com capacidade auto-regenerativa. Entretanto, os hidrogeis mecanicamente estáveis têm apresentado auto-regeneração limitada. Os problemas frequentemente observados são: (i) o processo de auto-regeneração não é autômato, requerendo condições severas para ocorrer como altas temperaturas, pH extremos, etc.; (ii) a regeneração não é completa indicando que as propriedades mecânicas das amostras regeneradas são mais limitadas do que aquelas das amostras originais; (iii) algumas incertezas relacionadas a biocompatibilidade das amostras regeneradas e aos polímeros utilizados. Para produzir hidrogeis com propriedades mecânicas satisfatórias e com capacidade de auto-regeneração é necessário desenvolver novas técnicas. A proposta deste trabalho é obter um hidrogel baseado em (Metal Organic Frameworks – MOF’s), proteína (BSA) e sulfato de condroitina (SC) suportadas por ligações dissulfeto. Para isso, monômeros vinílicos contendo ligações dissulfetos (VSS) serão sintetizados a partir da reação do ácido acrílico modificado na presença de dimetilacetamida e de 4-fenilamina dissulfeto. A inclusão de ligações dissulfeto será responsável pelas dissociações e recombinações dinâmicas de interações moleculares, bem como a reticulação química desses grupos com BSA e SC proporcionará um hidrogel estável com incremento nas propriedades mecânicas e biocompatibilidade aceitável. Pretende-se estabelecer duas abordagens diferentes em relação ao tema, visando o desenvolvimento de conhecimento científico e técnico em relação a sistemas químicos com aplicação biomédica: (i) Hidrogeis auto-regenerativos constituídos de MOF’s para aplicações em recuperação de tecidos. (ii) Estudo da impregnação e liberação in vitro de fármacos: avaliação da cinética de liberação e estabilidade físico-química em função das propriedades químicas do fármaco, metodologia de impregnação; tipo de nanopartículas e condições de liberação.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrés Armando Mendiburu Zevallos

Engenharias

Engenharia Aeroespacial
  • caracterização da aceleração de chamas pré-misturadas de combustíveis alternativos num duto com obstáculos
  • O aproveitamento dos combustíveis alternativos produto da gaseificação de biomassa ou de processos de reformação de outros combustíveis está condicionado pelo limitado conhecimento existente sobre as características da combustão destes combustíveis. Numa aplicação industrial uma mistura inflamável poderia ser ignizada por uma faísca ou pelo contato com uma superfície quente. Sabe-se que as chamas subsônicas, são classificadas como deflagrações e as supersônicos como detonações. A propagação acidental de uma chama é muito mais perigosa quando a mesma pode se tornar numa detonação, pois o aumento de pressão pode chegar a ser 20 vezes o valor da pressão inicial, no caso de misturas gasosas. Para uma detonação acontecer, a chama deve acelerar até se tornar supersônica, e a aceleração de uma chama é promovida pela interação com obstáculos físicos no seu caminho de propagação. O presente projeto de pesquisa tem por objetivo caracterizar a aceleração das chamas pré-misturadas de combustíveis alternativos em dutos. No primeiro lugar, e como base de comparação, é considerado o caso em que o duto está livre de obstáculos. No segundo lugar é considerado o caso no qual o duto tem obstáculos no seu interior. Então, a aceleração das chamas será promovida pelos obstáculos no segundo caso. Este último caso constitui uma situação mais relevante para o âmbito industrial, porque vários obstáculos poderiam estar presentes no caminho de uma chama que começa se propagar acidentalmente.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrés Koropecki

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • dinâmica em dimensões baixas
  • O projeto visa obter recursos para o desenvolvimento e a consolidação do grupo de pesquisa em sistemas dinâmicos em baixas dimensões da UFF. Trata-se de um grupo composto por $5$ professores que fazem parte do grupo de Sistemas Dinâmicos da UFF, e com uma produção científica bastante significativa. O grupo também conta atualmente com 3 pós-doutorandos (dois dos quais são bolsistas de excelência IMPA/Capes) e 3 alunos de doutorado. O financiamento desse projeto ajudará na consolidação das relações e colaborações já estabelecidas com científicos de outras instituições, tanto nacionais como internacionais. O objetivo científico do projeto é continuar aprofundando o estudo de sistemas dinâmicos em espaços de baixas dimensões. Entre os temas abordados destacam-se os seguintes: dinâmica topológica de homeomorfismos de superfícies, cohomologia dinâmica, ações de grupos em superfícies, aplicações unidimensionais reais e holomorfas.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andres Martin Passaro

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • fabricação digital aplicada à arquitetura e urbanismo: estudo e execução para habitação de baixo custo e baixo impacto ambiental em impressão 3d
  • A formação arquitetônica deve desenvolver habilidades técnicas e estéticas para a realização de projetos de construção. As novas máquinas de fabricação digital aplicadas à arquitetura permitem a produção de modelos reais a partir dos modelos virtuais, gerando novas capacidades que devem ser adequadamente integradas ao ensino da profissão. As novas tecnologias tem impacto direto na compreensão material e das novas lógicas de desenho ensinadas, modificando a condição cognitiva dos projetos, além de terem projeção industrial e social, já que as novas ferramentas geram transformações produtivas. Portanto, esses novos recursos obrigam a uma revisão da ação profissional e educativa da arquitetura, motivando sua inserção e aprimoramento em pesquisas relacionadas. O Projeto FABRICAÇÃO DIGITAL APLICADA À ARQUITETURA: ESTUDO PARA HABITAÇÃO DE BAIXO CUSTO E BAIXO IMPACTO AMBIENTAL EM IMPRESSÃO 3D vem, junto ao Laboratório de Modelos 3D – LAMO – PROURB-FAU-UFRJ, buscar uma atualização do meio acadêmico com a prática experimental da profissão, que vem avançando na busca de novas ferramentas e soluções para a arquitetura. Seu enfoque na habitação impressa em 3d visa contribuir com soluções a um crônico déficit habitacional brasileiro, buscando soluções rápidas e baratas que proporcionem qualidade ao ambiente construído. As novas máquinas de fabricação digital permitem realizar objetos físicos diretamente a partir de desenhos computacionais, sejam protótipos ou elementos definitivos. A arquitetura, que há algum tempo usufrui das facilidades de criação, modificação, análise e simulação permitidas pelo desenho assistido por computador (CAD), agora passa a usufruir do maquinário, antes exclusivo da indústria, na sua produção, Manufatura Assistida por Computador (CAM). Essa nova Revolução Industrial atualmente chamada de Industria 4.0 não trata apenas de mudanças no modo de produção, mas de seus meios, trazendo novas formas de colaboração e produção de conhecimentos. Os sistemas de fabricação digital consistem em equipamento que recebem informação geométrica de um computador e elaboram elementos físicos por processos subtrativos ou aditivos. Os sistemas subtrativos extraem material por meio de fresas, laser, plasma ou até jato d’água, em mesas de trabalho com eixos deslizantes ou braços robóticos, executando volumes rebaixados ou cortando elementos planos. Os sistemas aditivos solidificam o material a partir de; gases + pó, materiais pastosos e/ou materiais fluidos, elaborando formas complexas, mas até então com resultados em escalas reduzidas. Estes equipamentos se denominam máquinas CNC (Controle Numérico por Computador), CAD/CAM (Desenho e Manufatura Assistidos por Computador), RP (Prototipagem Rápida), router e impressoras 3D. Diferenciam-se por tamanho e capacidade de trabalho, pela quantidade de eixos de movimento, como também pelos materiais passíveis de serem utilizados. (ALVARADO, 2009) A busca por habitação de baixo custo conta com a indústria nacional e seus produtos de catálogo, isto é, aquilo que já é produzindo em larga escala e é facilmente encontrado nas lojas de material de construção. No entanto, a forma de produção dessa habitação pode se diferenciar tirando partido das novas ferramentas, que estão cada vez mais acessíveis à sociedade independente, e das informações que circulam de forma cada vez mais livre, principalmente pela internet. Essa tendência maker torna qualquer pessoa um potencial construtor, a “fábrica” pode estar em qualquer lugar e o “designer” pode ser qualquer pessoa interessada. Partindo dessa ideia, o grupo WikiHouse criou um sistema construtivo baseado em encaixes de peças de madeira compensada que permite que qualquer pessoa projete, compartilhe, faça o download e adapte o sistema para a “impressão” de casas, um sistema open source que incentiva a inclusão de colaboradores por todo mundo ao sistema WikiHouse. A concretização do projeto Casa Revista instalada nos jardins da reitoria em 2015 foi o marco de entrada da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo na era digital, sendo o primeiro projeto fabricado digitalmente construído em escala real no Brasil. Tendo pesquisado as técnicas subtrativas durante os quatro últimos anos, difundido ela em congressos e workshops, decidimos investir na pesquisa em técnicas aditivas, e para tal construímos recentemente uma impressora 3d de médio porte com o objetivo de imprimir e testar materiais pastosos como ser; cerâmica, terracota, e argamassas de cimento. O projeto agora foca na manipulação desse sistema, o qual está em fase de calibragem para a realização dos primeiros testes, de pequeno porte, adaptando-o para a realidade local, tanto climática e cultural, e a sua construção para avaliação do sistema como um todo. Atualmente estamos elaborado um manual de montagem que possa replicar essa experiência em diversos outros locais, faculdades e centros de pesquisa. A ideia do projeto vem sendo desenvolvida a partir das experiências realizadas no LAMO –PROURB-FAU-UFRJ, com a prototipagem de modelos 2D e 3D que em um primeiro momento empregaram o sistema WikiHouse. O objeto deste projeto é a montagem de uma impressora 3d de grande porte que permita a construção teste de protótipos de habitação em escala real. As novas tecnologias estão produzindo mudanças para a renovação da arquitetura através da exploração de novos processos de projeto, ferramentas, conceitos espaciais e novas formas e sistemas de construção, gerando um trabalho experimental que abre possibilidades inovadoras para a profissão e o ensino.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andres Rodriguez Veloso

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o bem-estar alimentar do público infantil em famílias de baixa renda
  • A partir do estudo seminal de Block et al (2011) surgiu uma área de pesquisa que se preocupa com o bem-estar alimentar dos indivíduos, o qual é definido como o relacionamento psicológico, físico, emocional e social positivo existente com alimentos nos níveis individual e social. Esse bem estar sofre influência de fatores culturais, ambientais e legais que governam atitudes e comportamentos alimentares das pessoas, afetando positiva ou negativamente o bem estar alimentar dos indivíduos. Está em curso no Brasil um fenômeno que tem causado o crescimento das taxas de obesidade e sobrepeso entre as crianças brasileiras (Jardim e De Souza, 2017). Para compreender melhor este cenário, foi selecionada uma aluna de Iniciação Científica para conduzir um estudo qualitativo, por meio de entrevistas em profundidade. Com base nas 17 entrevistas em profundidade realizadas identificou-se está em curso um processo de deterioração da qualidade do bem-estar alimentar envolvendo famílias e crianças de baixa renda. As famílias estão pressionadas pela falta de tempo e pela propaganda de alimentos de baixo valor nutricional. Isso tem aumentado o consumo de alimentos ultra processados, com alto teor de sódio e açúcar. A falta de conhecimento sobre questões alimentares faz com que mesmo as famílias com alta preocupação em relação à alimentação infantil incorram em equívocos. O foco central da proposta atual é aprofundar os conhecimentos obtidos neste estudo inicial. Os resultados já encontrados serão a base para o desenvolvimento de novas entrevistas em profundidade e grupos de foco. A partir dos resultados dessa etapa qualitativa, será desenvolvida uma etapa quantitativa. Será elaborado um questionário que será aplicado com famílias de baixa renda para identificar de forma mais abrangente qual o nível de bem estar alimentar dessas famílias. A partir desses resultados espera-se propor alternativas de ação social que possam ser implantadas pelo poder público, visando a melhoria da capacidade das famílias de baixa renda em ter uma alimentação mais saudável.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andres Zarankin

Ciências Humanas

Arqueologia
  • paisagens da expansão e exploração lobeiro-baleeira no fim do mundo: aproximações a materialidade dos acampamentos de caça na terra do fogo e nas ilhas shetland do sul (século xix)
  • O objetivo geral do presente plano de trabalho é discutir e comparar as trajetórias particulares que seguiram a expansão e exploração lobeiro-baleeira na Terra do Fogo e na Antártica, observando a materialidade das paisagens associadas à ação dos caçadores. Por sua vez, o objetivo específico propõe a analisar a diversidade de formas em que a materialidade das novas paisagens associadas dos lobeiro-baleeiros na Terra do Fogo e Antártica foram produto e produtora de práticas e relações sociais específicas (que, pelo menos no caso da Terra do Fogo, não haviam afetado unicamente os ocidentais, mas também os grupos indígenas com o qual participaram). Como hipótese, consideramos que enquanto a materialidade de ditas paisagens pode ser variada, a mesma manteve uma relação dialética com a conformação de dinâmicas sociais heterogêneas. Para simplificar a análise, se considerará a materialidade daqueles “lugares” que formaram parte da paisagem, e que foram especialmente significativos para os caçadores. Por esse motivo, se levará em conta especialmente os acampamentos de trabalho dos lobeiro-baleeiros: instalações temporárias onde realizaram a caça e o processamento dos animais, e desenvolveram outras atividades vinculadas com sua subsistência (habitação, alimentação, entre outros) até concluírem suas tarefas. A metodologia proposta retoma ferramentas da arqueologia histórica, incluindo a análise e integração de evidência documental e arqueológica.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andresa Silva da Costa Mutz

Ciências Humanas

Educação
  • a questão ambiental na mídia jornalística gaúcha: saberes e práticas em tensão
  • A presente investigação tem como objetivo geral mapear as enunciações acerca do meio ambiente nas matérias de capa, reportagens, artigos e colunas do jornal impresso Zero Hora buscando verificar em que medida tais enunciações se relacionam à educação ambiental. A intenção é responder a seguinte questão de pesquisa: Como está constituído, em parte da mídia impressa gaúcha, o regime discursivo em torno da sustentabilidade? A questão desdobra-se, ainda, nos seguintes objetivos específicos a serem atingidos: a) aprofundar o conceito de discurso e enunciado como operadores analíticos; b) estudar também a noção de governamento para problematizar os efeitos do imperativo da crise ambiental sobre os sujeitos na contemporaneidade; c) mapear os enunciados acerca do meio ambiente nos exemplares do jornal Zero Hora no período compreendido entre março de 2019 e março de 2020; d) analisar o modo como são acionados no interior de tal discurso as noções de meio ambiente, natureza e educação ambiental; e) se for o caso, desnaturalizar as “verdades” que a mídia ensina acerca da sustentabilidade, estabelecendo relação com o cenário mais amplo de políticas públicas de educação ambiental. O campo teórico-metodológico da pesquisa é proveniente dos Estudos Culturais em Educação, em sua vertente pós-estruturalista, entre eles Michel Foucault, Alfredo Veiga-Neto, Paula Corrêa Henning, Leandro Belinaso Guimarães, Marisa Vorraber Costa, Rosa Maria Bueno Fischer. Como resultado desta pesquisa, pretende-se: a) quanto à produção científica, socializar as reflexões teóricas e os resultados obtidos junto à comunidade acadêmica por meio de artigos submetidos em eventos científicos internacionais e em revistas científicas qualificadas; b) no que diz respeito a articulação com o ensino a pesquisa permitirá novos elementos científicos para discutir, em atividades como palestras, aulas, colóquios, etc. com os alunos do Bacharelado Interdisciplinar, bem como os demais cursos do Campus Litoral Norte da UFRGS e com os alunos da pós-graduação do curso de Mestrado e Doutorado em Educação Ambiental da FURG, sobre o modo como, uma vez que assume um estatuto pedagógico, a mídia “ensina” verdades sobre o meio ambiente, colocando, desse modo sob suspeita os saberes e práticas de sustentabilidade que ela faz circular; c) e no que se refere à inserção social, o projeto qualificará a formação da docente proponente de modo que seja possível a ela propor ações de extensão junto aos professores da Educação Básica dos municípios litorâneos do Rio Grande do Sul nas comunidades do entorno da Universidade executora (UFRGS) e parceira (FURG) de modo a socializar os resultados da pesquisa e construir junto com este setor específico novos significados para a questão ambiental, levando em conta as particularidades da região, os saberes por eles já constituídos e o cenário atual de implementação da Base Nacional Comum Curricular.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andressa Aita Ivo

Ciências Humanas

Educação
  • programa pacto nacional pela alfabetização na idade certa (pnaic): efeitos sobre a gestão, o currículo e o trabalho docente
  • A Educação Básica, e de modo especial, o Ensino Fundamental tem recebido grande atenção, de modo que, a partir da década de 1990 o Ministério da Educação tem atuado diretamente na elaboração de um amplo sistema de avaliações em larga escala, como o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (SAEB), Prova Brasil, Provinha Brasil, dentre outros. Além das avaliações o MEC também criou o Índice de Desenvolvimento da Educação (IDEB), a fim de assegurar uma melhoria da qualidade da educação no Brasil. Com vistas a melhorar os índices e indicadores, o Ministério da Educação tem proposto uma série de programas e iniciativas, dentre as quais destacamos o Programa Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Nesta direção este projeto de pesquisa tem como objetivo realizar uma análise das ações do PNAIC/RS e suas repercussões no trabalho docente, currículo e IDEB da rede pública de ensino de Santa Maria e Pelotas - RS.Esta pesquisa adotará os pressupostos da abordagem qualitativa, com base na abordagem do ciclo de políticas proposto por Ball (2004). A partir da estrutura e organização do PNAIC, optamos por desenvolver os estudos nos municípios de Santa Maria e de Pelotas – RS com os seguintes campos temáticos: gestão, trabalho docente e currículo, centrando o olhar mais especificamente em cada um desses elementos. Para tal o estudo será realizado em 5 etapas, sendo desenvolvido paralelamente seminários de discussão com atividades específicas para cada campo temático.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andressa da Silva de Mello

Ciências da Saúde

Educação Física
  • associação entre o estado hormonal e a motivacão de nadadores paralímpicos em uma temporada competitiva
  • O esporte paralímpico tem evoluído muito nos últimos anos, conduzindo os atletas à busca constante do alto desempenho atlético com o planejamento do treinamento físico, técnico e psicológico. Nesse contexto, aspectos psicobiológicos como a motivação é fundamental para o desempenho no esporte e pode estar relacionado com o estado hormonal, dentre eles a testosterona e o cortisol. Assim o objetivo do presente estudo será investigar as associações entre concentrações de Testosterona livre salivar e de Cortisol salivar na motivação em um grupo de atletas da Seleção Brasileira de Natação Paralímpica em uma temporada competitiva. Serão avaliados 30 atletas homens convocados pelo Comitê Paralímpico Brasileiro para as etapas de treinamento 2016/2017. As avaliações serão compostas pela coleta de saliva para análise de Testosterona e Cortisol, e ainda será realizado a aplicação de questionários de motivação e recuperação durantes as três fases do estudo: Pré-competição (antes das Paralímpiadas – RIO 2016), Final da temporada de 2016 (Pós-Paralímpiadas – RIO 2016) e início da temporada de 2017. Por meio desta investigação espera-se proporcionar uma maior compreensão dos diferentes aspectos envolvidos no comportamento motivacional e a influência destes hormônios (Testosterona e Cortisol) em domínios físicos e psicológicos de atletas Paralímpicos de Natação.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020