Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ricardo Bastos Cavalcante Prudencio

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • seleção de técnicas de transferência de aprendizagem
  • Técnicas de transferência de aprendizagem têm sido adotadas na literatura de aprendizagem de máquina supervisionada para auxiliar a construção de modelos em domínios com pouca disponibilidade de dados de treinamento, em especial, com poucos, ou mesmo nenhum, exemplos rotulados. Nesse contexto, dados ou modelos disponíveis em domínio auxiliar (domínio fonte) são usados para auxiliar a construção de um modelo de predição para um domínio alvo. O reuso de informação entre domínio pode ser feito de diferentes formas, desde a seleção dos exemplos de treinamento mais representativos do domínio fonte, até a adaptação de modelos pré-existentes no domínio fonte usando os poucos dados disponíveis no domínio alvo. A escolha da técnica de transferência de aprendizagem depende de fatores diversos como o tipo de mudança nas distribuições de dados entre domínios fonte e alvo e a presença de dados rotulados no domínio alvo. Nesse projeto, investigaremos soluções para selecionar técnicas de transferência dependendo desses fatores. Inicialmente, serão investigadas técnicas para caracterização de mudanças nas distribuições de dados entre domínios. Nos casos em que dados rotulados no domínio alvo sejam necessários (por exemplo, para identificar mudanças nas distribuições condicionais entre domínios), propomos integrar técnicas de aprendizagem ativa para selecionar apenas um número reduzido de instâncias relevantes do domínio alvo para posterior rotulação. As características identificadas serão usadas para regularizar a adaptação de modelos ou enviesar a seleção de instâncias do domínio fonte.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Bentes de Azevedo

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • terapia multimodal para tratamento de câncer colorretal metastático e resistente à quimioterapia: estudo in vitro e in vivo.
  • O câncer colorretal (CRC, do inglês colorectal cancer) é uma doença multifatorial do trato digestivo e que representa a terceira maior causa câncer em todo mundo. Apesar do tratamento padrão ser composto por diferentes modalidades terapêuticas (cirurgia e/ou regimes sistêmicos de quimioterapia/radioterapia), a resistência ao tratamento ainda é um fator comum e desafiador em pacientes com esta condição, o que leva a perda da eficácia terapêutica, a recorrência em um formato mais agressivo e letal da doença. Visando contrapor essa resistência, a abordagem terapêutica multimodal tem sido cada vez mais incentivada como uma forma de induzir a morte celular por diferentes vias, de forma a evitar todos os possíveis mecanismos de escape do tumor e ao mesmo tempo gerar uma menor citotoxicidade, visto que há a possibilidade de se encontrar um equilibro entre as doses de cada fármaco, de forma a diminuir os efeitos colaterais de quando estes são usados isoladamente e, consequentemente, em doses mais elevadas. Um dos quimioterápicos mais utilizados em CRC metastático é a oxaliplatina (trans-l-diaminocyclohexane oxalate platinum II) (L-OHP), um agente platinado de terceira geração, que representou uma melhora terapêutica em relação aos agentes platinados anteriores, porém, mesmo sendo administrada em conjunto com diferentes quimioterápicos, ainda há uma taxa de resistência em 40% dos pacientes. Por isso, tem-se tentado desenvolver regimes terapêuticos que melhore a resposta desses pacientes, principalmente em se tratando de tumores já resistentes, como o uso combinado de L-OHP com a curcumina, isolada do açafrão-da-terra (Curcuma longa), que vem sendo considerada um promissor adjuvante à quimioterapia em modelos de CRC resistentes e com ensaios clínicos já em andamento. Uma outra modalidade complementar promissora é a terapia fotodinâmica (TFD), que apresenta efeitos terapêuticas comprovados contra diversos tipos de tumores, principalmente devido a geração de espécies reativas do oxigênio (ROS), e tem sido relacionada ao aumento da atividade antitumoral de L-OHP em tumores resistentes. Além dessas estratégias, o uso de nanoestruturas contendo diferentes agentes quimioterápicos tem permitido uma entrega mais precisa da terapia às células tumorais (drug delivery) e, consequentemente, uma resposta mais efetiva e com menos efeitos adversos. Apesar dos avanços obtidos por meio do estudo do câncer, ainda há uma grande necessidade de inovação terapêutica e entendimento da resposta biológica por trás do tratamento, como entendimento da resposta imunológica gerada com o tratamento, principalmente no caso de pacientes em estágios mais agressivos, onde as perspectivas permanecem baixas. Diante disso, esse estudo propõe a investigação de uma abordagem multimodal aliada a nanotecnologia em modelo in vitro e in vivo de CRC metastático e L-OHP-resistente, o que pode representar uma proposta inovadora para aplicação futura em regime clínico. A ideia central é que o uso combinado das nanoestruturas contendo L-OHP, curcumina e o agente fotossensibilizante ftalocianina de alumínio cloro para aplicação de TFD pode gerar uma melhor resposta terapêutica, levando à reversão do perfil de resistência, maior indução da parada do ciclo celular, maior geração de resposta imune antitumoral, resultando em uma maior regressão das metástases e redução dos efeitos adversos.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Bentes de Azevedo

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • nanopartículas de ouro bioconjugadas com anticorpos para a detecção de sars-cov-2 pela técnica de espalhamento de luz dinâmico (dls)
  • “Testar, testar, testar é a chave para controlar a propagação do SARS-CoV-2” (e, consequentemente, de sua manifestação clínica - COVID-19), de acordo com a OMS. No entanto, mesmo quatro meses após as primeiras notificações da nova doença pela China, o acesso aos testes de diagnósticos ainda é difícil em todo o mundo. O Brasil não foge desta realidade. O teste de diagnóstico padrão ouro para detecção do SARS-CoV-2 é o RT-PCR. Esse tipo de análise leva em média 12 h (apenas para ser processado pelos laboratórios), requer equipamentos, reagentes e expertise apropriadas e é, em geral, realizada de forma centralizada, e ocorrendo, na maioria das vezes, distante do local de coleta. Isso, normalmente acarreta uma espera de mais de 48 horas pelos resultados. Neste sentido, faz-se necessário e urgente o desenvolvimento de testes capazes de detectar a presença do vírus de forma rápida (até no máximo 1 h), descentralizada (preferencialmente em postos de atendimento), com alta sensibilidade e especificidade. Nesta proposta, está sendo proposto um teste para o diagnóstico do vírus causador da COVID-19 a partir da saliva de pacientes, com algumas vantagens adicionais: rápido (5 a 30 min desde a coleta), permite um aumento no número de análises, sem necessidade de pessoal altamente treinado e qualificado, uso de equipamentos mais simples e de menor custo (a ser desenvolvido no projeto), é de fácil e rápida implementação em sistemas de saúde público ou privado, com possibilidade de análise nos pontos de atendimento (point of care) e apresenta alta sensibilidade e especificidade. Para atingir estes objetivos, a proposta da equipe é desenvolver um método para o diagnóstico do vírus SARS-COV-2 usando como leitor um sistema de baixo custo, a ser desenvolvido no projeto, bem como a técnica de espalhamento dinâmico de luz (DLS), a ser utilizada em laboratórios centrais. Para tanto, um imunoteste baseado em reação específica de aglutinação do SARS-COV-2 será padronizado e validado por nanopartículas de ouro funcionalizadas com anticorpos anti-glicoproteína spike do vírus (Ac-AuNPs). A resposta do sistema será detectada em equipamentos que utilizam a técnica de dispersão Rayleigh induzida por laser, que permite a detecção sensível (e extremamente precoce da infecção) e seletiva (garantindo maior fiabilidade do teste) da dispersão de Rayleigh dos agregados de Ac-AuNPs com o vírus. Como as AuNPs apresentam propriedades dependente de tamanho e forma (efeito plasmônico), a incidência de luz irá determinar como as alterações de tamanho pelo efeito da agregação/proximidade causam a mudança de tamanho ( a ser detectado em equipamento por técnica de DLS, e com resultado qualitativo e quantitativo) e cor da solução (detectado em um sistema simples e barato, menos de mil reais, a ser desenvolvido no projeto) em presença do vírus. Esse último é um teste qualitativo, com resultados obtidos inclusive a olho nu em 5 min, dependendo da carga viral presente na amostra. Vale ressaltar que o sistema quando utilizado por técnica de DLS vai possibilitar avaliar, por exemplo, se o paciente está infectado ou se está respondendo ao tratamento). Vale também destacar que este projeto poderá ser adaptado para qualquer vírus, o que pode permitir ao Brasil adquirir uma plataforma rapidamente adaptável para outros possíveis desafios, inclusive mutantes do coronavírus-2. A proposta envolve uma equipe multidisciplinar e interdisciplinar que trabalhará em redundância -dois ou mais laboratórios trabalhando no desenvolvimento do sistema de forma concomitante, compartilhando todas as informações, em uma plataforma de uso comum, para que os objetivos sejam alcançados o mais rapidamente possível. Este projeto é baseado na pesquisa desenvolvida com sucesso por Driskell e col. (2011), no qual um sistema semelhante foi desenvolvido com sucesso para o vírus influenza.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Ricardo Bezerra Cavalcante

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • análise de implantação e efeitos do prontuário eletrônico do cidadão da estratégia e-sus atenção básica
  • Estudo avaliativo fundamentado na triangulação de métodos, integrando abordagem quantitativa (transversal) e qualitativa. Busca-se avaliar os efeitos do Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC e-SUS AB) na organização do processo de trabalho e gestão do cuidado em Unidades Básicas de Saúde além de sua implantação, adoção, aceitação e uso. Será realizado no Estado de Minas Gerais, em municípios com população superior a 50 mil habitantes. Assim, serão incluídos 68 municípios que aglomeram 11,9 milhões de habitantes, representando 57,8% da população total do Estado. O conjunto de métodos a serem adotados podem ser organizados em três etapas distintas. Na primeira etapa realizaremos um diagnóstico, por meio do envio de questionário on line aos responsáveis pela implantação do sistema e-SUS AB nos municípios selecionados. Os dados coletados na primeira etapa serão armazenados e processados no software estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) 20.0. A seguir realizaremos análise exploratória visando obter estatísticas descritivas e de frequência das variáveis coletadas. Na segunda etapa da pesquisa serão alocadas as UBS, dos municípios em estudo, em três grupos distintos: 1) as que utilizam o sistema PEC (e-SUS AB); b) as que utilizam outras estratégias de registro eletrônico e; c) as que não adotam nenhuma forma de registro eletrônico (prontuários em papel). Após composição dos grupos citados, será calculada uma amostra do total de UBS de cada grupo. As UBS a serem incluídas na amostra serão selecionadas por sorteio aleatório em cada um dos grupos. A coleta de dados desta segunda etapa se dará através da aplicação de questionário a ser construído. Os participantes serão os profissionais de nível superior alocados nas UBS selecionadas. Este questionário conterá, além de dados sobre perfil do respondente, uma escala dividida em duas dimensões: a) organização do processo de trabalho e; b) gestão do cuidado. Cada uma destas dimensões será composta por um conjunto de indicadores. Para construção desta escala e definição dos indicadores, adotaremos a técnica de Delphi que permite obter um consenso à respeito de um determinado fenômeno, neste caso, indicadores mensuráveis da organização do processo de trabalho e também gestão do cuidado, por um grupo composto por juízes. O questionário será aplicado por meio de visita in loco as UBS selecionadas. Os dados a serem colhidos serão armazenados e processados no software estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) 20.0. Inicialmente realizaremos análise exploratória dos dados visando obter estatísticas descritivas do peso relativo de cada um dos indicadores analisados em cada dimensão. Em seguida, será medido o grau de organização do processo de trabalho e também o grau da gestão do cuidado de cada UBS avaliada. Assim, iremos obter um escore para cada uma das dimensões avaliadas em cada UBS. Por último, será calculada a média dos escores obtidos, em cada dimensão, para cada grupo de UBS avaliados. A média de cada dimensão e em cada grupo de UBS será comparada, podendo assim, estimar os efeitos do sistema PEC (e-SUS AB) em relação a outros sistemas de registro estudados nas duas dimensões estudadas. Na terceira etapa do estudo serão envolvidos diferentes participantes atuantes nas UBS em municípios selecionados que tiveram o sistema PEC e-SUS AB implantado. Estes participantes serão: a) profissionais de nível superior atuantes em UBS que utilizam o sistema PEC e-SUS AB; b) gestores municipais envolvidos com a implantação do sistema PEC e-SUS AB e; c) técnicos em informática das secretarias municipais de saúde também envolvidos com a implantação do sistema PEC e-SUS AB. Trabalharemos com o critério de saturação das informações para a interrupção da coleta de dados nesta etapa. Utilizaremos para a coleta de dados duas técnicas distintas. A primeira será a realização de entrevista semiestruturadas com os diferentes participantes descritos. A segunda técnica de coleta a ser adotada será a observação da dinâmica de utilização do PEC e-SUS AB nas UBS selecionas. Essa observação ocorrerá durante dois dias consecutivos de uma semana típica. Assim serão observados os profissionais de nível superior das equipes que utilizam o PEC e-SUS (informantes-chave), além do contexto em que se dá esta utilização. Para a coleta de dados utilizaremos um roteiro de campo com as diretrizes a serem exploradas durante a observação. As informações coletadas serão registradas em diário de campo. Os dados coletados nesta etapa serão organizados e analisados a partir da Análise de Conteúdo, modalidade Temático-Categorial. Para a sistematização desta análise será utilizado o software Atlas Ti. Como referencial teórico para análise destes dados utilizaremos a Teoria da Difusão da Inovação e o Modelo de Aceitação de Tecnologias.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Ricardo Bomfim Machado

Ciências Biológicas

Ecologia
  • cerrados do planalto central – estrutura, dinâmica e processos ecológicos – fase 4
  • A proposta apresenta visa dar continuidade aos levantamentos e monitoramento de comunidades de plantas e animais na APA Gama e Cabeça de Veado, uma unidade de conservação distrital inserida na matriz urbana da cidade de Brasília-DF. Os estudos propostos complementarão as pesquisas desenvolvidas na Fase 2 (2013-2016) e Fase 3 (2017-2020) e irão também analisar os efeitos das alterações ambientais naturais e antropogênicas sobre a biota da área. Nesta fase será utilizada a abordagem do estado-pressão-resposta para verificar, em cada grupo taxonômico isoladamente ou em conjunto, como as espécies, comunidades, ecossistemas e processos ecológicos respondem a tais perturbações e variações. A execução do projeto está a cargo da Universidade de Brasília, com o envolvimento de pesquisadores dos departamentos de Zoologia, Ecologia, Botânica e Genética e Morfologia. Como parceiros na execução do projeto, estão a Universidade Católica de Brasília, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. A proposta terá a participação 45 pesquisadores, colaboradores, alunos de pós-graduação e de graduação. Os alunos de pós-graduação e seus orientadores estão associados com os programas de mestrado e doutorado em Ecologia, Zoologia, Ciências Ambientais da Universidade de Brasília e mestrado em Ciências Genômicas e Biotecnologia da Universidade Católica de Brasília. Ao final do desenvolvimento do projeto espera-se que o conjunto de informações geradas estejam disponíveis na forma de artigos científicos e na base de dados do SiBBr, que alunos de graduação e de pós-graduação estejam treinados em técnicas e protocolos de coleta e análise de dados sobre a biodiversidade e padrões espaciais, que a gestão das unidades de conservação envolvidas seja aprimorada e que a comunidade da região tenha acesso a palestras e materiais didáticos sobre a importância da biodiversidade do Cerrado. Por fim, espera-se que ocorra uma maior integração dos sítios PELD, pois o Sítio ACGV pretende promover a troca de experiência com integrantes dos sítios ARAR, PNCG, TANG e STQK.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 10/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Ricardo Brandão

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação farmacológica e toxicológica de novos compostos organocalcogênios
  • Os compostos orgânicos de calcogênios (organocalcogênios) estão sendo amplamente investigados atualmente, em virtude de suas propriedades farmacológicas, entre as quais destacam-se as ações antioxidante e anti-inflamatória. Todavia, estes compostos, também podem apresentar efeitos tóxicos sob determinadas condições. Desta forma, o objetivo do presente trabalho é investigar possíveis efeitos farmacológicos de novos compostos organocalcogênios, assim como avaliar o potencial toxicológico dos referidos compostos. Para isto, serão realizados ensaios in vitro, a fim de realizar uma triagem com relação a ação antioxidante e perfil toxicológico dos organocalcogênios. Posteriormente, para os compostos que apresentarem os melhores resultados na triagem, serão realizados ensaios toxicológicos in vivo e ex vivo, com o objetivo de encontrar doses seguras, que não apresentem toxicidade neste tipo de protocolo experimental. Finalmente, o perfil farmacológico destes compostos será testado in vivo e ex vivo, com relação à ação anti-inflamatória e antinociceptiva destes organocalcogênios.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Ricardo Cardoso Cassilhas

Ciências da Saúde

Educação Física
  • treinamento de força acumulado vs contínuo: o impacto na memória espacial e neuroplasticidade de ratos idosos
  • Atualmente é consensual a importância do treinamento de força para a população idosa, devido ao fato de oferecer benefícios para a saúde geral e mental, por exemplo, melhora da cognição, neuroplasticidade e capacidade de adaptação ao meio ambiente. No entanto este papel neuroprotetor do treinamento de força, embora melhor conhecido atualmente, se deriva conclusões de estudos com protocolos de treinamento contínuos, ou seja, realizados em uma única sessão por 30 a 60min. Devido ao fato de uma parte dos idosos terem dificuldade ou baixa aderência a treinar por este tempo, uma alternativa seria o treinamento acumulado, no qual se realiza o treinamento de força acumulado em 3 sessões diárias com períodos menores. Esta proposta de modelo acumulado é recomendada pelos guias internacionais e amplamente utilizada, mas se desconhece se os efeitos neuroprotetores, como as memórias e neuroplasticidade são semelhantes ao método contínuo. Sendo assim, o objetivo do presente projeto é verificar se o treinamento de força acumulado (três sessões diárias) melhora a memória espacial e a neuroplasticidade de maneira diferente ao treinamento de força contínuo (uma sessão diária).
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo César Aoki Hirata

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • chgeo: alteração na geoquímica de aquíferos causada pela urbanização e implicações para a vulnerabilidade à contaminação
  • A urbanização é um fenômeno atual e global. Mais de 50% da população do planeta vive em núcleos urbanos, que alteram radicalmente os ciclos hidrológicos, de massa e de energia, provocando impactos muitas vezes não planejados no ambiente, com elevados prejuízos econômicos, ecológicos e sociais. Este quadro obriga a compreender as interações dinâmicas entre as atividades humanas e os ciclos da natureza. As cidades, mais do que concentrarem várias atividades, podem contaminar ou modificar a geoquímica do ambiente, criando um novo “metabolismo urbano”. Este é o tema da geoquímica urbana, que se coloca como uma das áreas emergentes de maior importância para as ciências da Terra, quando se pensa em cidades sustentáveis. Assim, o objetivo geral deste projeto é de entender as modificações que a ocupação urbana terá na hidráulica, geoquímica e na vulnerabilidade à contaminação de aquíferos (groundwater body), permitindo uma avaliação global e integrada do novo ambiente hidrogeológico imposto pelas cidades. Particularmente, o estudo avaliará com maior atenção um dos componentes do ciclo urbano, que é o aquífero. A sua importância social é justificada, pois: i) as águas subterrâneas são a fonte de abastecimento público de 42% da população brasileira, bem como para 80% dos municípios paulistas; ii) a urbanização é um fenômeno que seus impactos são ainda pouco estudados, mas considerada prioridade, como colocado na recente COP21; iii) a necessidade de melhorar as ferramentas de gestão dos recursos hídricos, incluindo a cartografia da vulnerabilidade à contaminação de aquíferos, que embora conceitualmente atrativa, carece ainda de precisão, para ser amplamente utilizada no planejamento público; e iv) as mudanças climáticas globais estão alterando as cidades, a disponibilidade hídrica e os padrões de consumo, exigindo novas resposta à adaptação das populações. Da mesma forma, a originalidade científica reside nos seguintes pontos: i) o entendimento da geoquímica integrada sob cidades é matéria nova e não estudada no país e somente poderá avançar se esse novo “metabolismo urbano” for estudado com profundidade, incorporando-se novas técnicas geoquímicas, inclusive a isotópica; e ii) os métodos de vulnerabilidade à poluição de aquíferos ainda carecem de suporte científico e de validação para permitirem encapsular os principais fenômenos associados ao transporte e comportamento de contaminantes. O projeto ocorrerá nas cidades paulistas de Jales (oeste) e São José dos Campos (leste do estado), que foram escolhidas por terem informações atuais e históricas sobre a geoquímica das águas subterrâneas e por contarem com um bom conhecimento da geologia, alicerçada em dados de poços tubulares (incluindo perfilagens geofísicas), além de bom registro da ocupação do terreno, bem como reconhecidas variações geoquímicas em subsuperfície. Por fim, este trabalho é apresentado por uma equipe de pesquisadores com larga experiência em hidrogeologia e geoquímica no Brasil (CEPAS|USP-IGc; EESC USP e IG-SMASP), no Canadá (University of Calgary e University of Waterloo) e na Holanda (University of Applied Sciences), que comporá uma nova rede que pretende discutir continuamente este tema. O fato de uma das instituições ser do governo paulista, facilitará a discussão dos resultados com outros stakeholders, inclusive em comitês e grupos técnicos da estrutura de gestão do recurso hídrico de São Paulo.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Ricardo Corrêa Gomes

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • accountability pública na estruturação e execução de parcerias público-privadas (ppps)
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Costa de Santana

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • novos materiais orgânicos e inorgânicos poliméricos com propriedades luminescences para aplicações como magnetos moleculares e sondas fluorescentes
  • Nesta proposta pretendemos sintetizar e caracterizar complexos de rutênio(II), cobre(II), gadolinio(III), disprósio(III), európio(III) e itérbio(III) com ligantes derivados de oxindóis a atuarem como sondas fluorescentes para diagnóstico e terapêutica. O foco principal desses estudos serão as interações destes compostos com importantes biomoléculas, como DNA, proteínas e aminoácidos selecionados, visando obter informações sobre a contribuição da natureza do metal, ou terras raras, e de peculiaridades dos ligantes para a atividade medicinal monitorada. Estudos in vitro serão realizados utilizando diferentes técnicas, especialmente espectroscópicas, tais como : UV/Vis, infravermelho, luminescência, ressonância eletrônica (RPE) e dicroismo circular (CD) com o objetivo de comparar sítios e modos de ligação dos compostos a biomoléculas, com a finalidade de identificar potenciais alvos preferenciais. Investigações sobre a toxicidade dos complexos serão realizadas em culturas de células
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022