Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Matias do Nascimento Ritter

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • paleobiologia da conservação: combinando programas ecológicos de longa duração com a paleontologia
  • Como os impactos antropogênicos nos sistemas ecológicos são antecedentes às observações científicas mais antigas, assim como documentos históricos e registros arqueológicos, a compreensão de alterações naturais ou antrópicas modernas exige fontes de dados adicionais que se estendam a um passado mais remoto. Os registros paleoecológicos, que fornecem registros quantitativos dos ecossistemas antes do impacto humano são essenciais para entender as extinções recentes e os riscos futuros de extinção. O presente projeto usará o valor do registro sedimentar recente, contribuindo à nossa compreensão das extinções modernas. Para tal, serão utilizadas como geoarquivo associações naturais de moluscos preservadas em sedimentos lagunares e marinhos do sul do Brasil. Esta nova e emergente abordagem interdisciplinar, intitulada Paleobiologia da Conservação, ainda é praticamente desconhecida no Brasil. Mais importante ainda, suas aplicações e técnicas derivadas da Paleontologia (particularmente da Tafonomia Atualística) são ferramentas muito válidas em um país onde os estudos ecológicos de longo prazo são raros. Enquanto os dados paleoecológicos são censos intrinsecamente restritos de comunidades passadas (experimentos manipulativos não são possíveis), eles produzem registros quantitativos em escalas temporais que estão além do alcance da ecologia. Somente através da inclusão de dados paleoecológicos será possível avaliar plenamente o papel dos processos antropogênicos de longo prazo sobre comunidades bentônicas modernas. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo compreender a variação da biodiversidade de invertebrados bentônicos ao longo dos últimos séculos, acessando a fidelidade composicional (fóssil vivo-morto) de associações de moluscos de ambientes estuarinos e marinhos do sul do Brasil.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Matias Spektor

Ciências Humanas

Ciência Política
  • política externa e relações internacionais do regime militar brasileiro (1964-1985): novas fontes e interpretações
  • Este projeto busca avançar e internacionalizar o conhecimento existente sobre a política externa e as relações internacionais do regime militar brasileiro com base em novas evidências oriundas de arquivos recém-abertos à pesquisa pública e de acervos particulares doados a instituições de interesse público. Para isso, o projeto estabelece três objetivos: identificação, sistematização e disponibilização de documentos oriundos de três acervos pessoais recentemente doados ao Centro de Documentação sobre História do Brasil Contemporâneo da Fundação Getulio Vargas (CPDOC/FGV); a produção de três artigos acadêmicos para submissão a periódicos de alto impacto; e a formação de quadros no uso de fontes primárias no estudo acadêmico das Relações Internacionais.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Matilde de Souza

Ciências Humanas

Ciência Política
  • mudanças climáticas e segurança hídrica: análise do papel da agência nacional de águas na internalização de políticas internacionais de mitigação e adaptação dos efeitos das mudanças climáticas ao modelo brasileiro de governança de recursos hídricos.
  • O Brasil vem desenvolvendo estratégias nacionais tendo em vista a adaptação e mitigação dos efeitos das mudanças climáticas. Em 2008, o Ministério do Meio Ambiente lançou o primeiro Plano Nacional sobre Mudança do Clima, mas os recursos hídricos não foram contemplados de modo sistematizado (PNMC, 2008). Dentro do arcabouço do Comitê Interministerial sobre mudança do Clima, CIM, foi criado o Grupo executivo sobre Mudança do Clima (Gex). A iniciativa do governo federal vem aprimorando seu escopo de análise ao longo dos anos, com a criação do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC); com a adoção dos Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima; bem como com a efetivação de parcerias com universidades e agências de pesquisa que executam projetos de ponta sobre a modelagem dos efeitos das mudanças climáticas (INTC, INPE, FAPESP, BESM, Rede Clima). Atualmente, os esforços se concentram no Plano Nacional de Adaptação à Mudança do Clima (PNA), ainda em fase de consulta pública. Dentre as várias áreas abrangidas pelo Plano, recursos hídricos ganham bastante proeminência, com os objetivos de “analisar os impactos da mudança do clima sobre os recursos hídricos e principais usuários, identificar as medidas de adaptação para melhorar a capacidade de resposta da gestão dos recursos hídricos e governança em um cenário de maior variabilidade climática”. (PNA, 2015a, p.12) Todas as propostas do PNA para recursos hídricos, que abrangem temas como abastecimento, irrigação, energia, indústria, qualidade da água e meio ambiente serão desenvolvidas sob a liderança e responsabilidade da Agência Nacional de Águas (PNA, 2015b). O Brasil tem buscado promover o modelo de gestão integrada e participativa de gestão de recursos hídricos (SOUZA et all, 2014), adotado no país desde a promulgação da Lei 9433/1997, a qual previu a criação da Agência Nacional de Águas, ANA. Em razão de suas competências legais, a ANA é responsável por “disciplinar a implementação, a operacionalização, o controle e a avaliação dos instrumentos de gestão criados pela Política Nacional de Recursos Hídricos”. Um desses instrumentos é o Sistema de Informação, cujo objetivo é fornecer informações que subsidiem a gestão das águas, sendo atribuição da ANA coletar informações também dos cursos d’água transfronteiriços, o que é feito através do Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos, SNIRH. Entende-se que a cooperação sobre recursos hídricos promovida pelo Brasil na região amazônica faz parte do esforço do país para se tornar um importante ator internacional nas agendas de meio ambiente. Recursos hídricos é um dos temas principais da cooperação prestada pelo Brasil, com 43 atividades, das quais 33 na América Latina, 19 especificamente na América do Sul. Nota-se a atuação de diversas entidades públicas nacionais e subnacionais e universidades públicas na execução das atividades de cooperação internacional, porém nenhum desses órgãos exerce o protagonismo equivalente ao da Agência Nacional de Águas (SOUZA et al, 2015). A partir do contato com alguns projetos internacionais executados pela ANA, sobretudo o GEF Amazonas e o Projeto Amazonas, entende-se que a grande expertise de funcionários da ANA nos diversos assuntos envolvidos na gestão dos recursos hídricos fez com que a instituição se tornasse importante meio de capacitação de gestores públicos do continente sul-americano. Essa conjuntura coloca o Brasil na centralidade do processo de cooperação, visto que suas capacidades técnicas são superiores às dos demais países, e a difusão dessa expertise muitas vezes torna-se condição para o avanço da cooperação, no sentido de permitir que os demais países também avancem em seus sistemas de informação e gestão dos recursos hídricos, de modo a efetivamente promover a gestão integrada na região. O avanço das pesquisas nessa perspectiva também poderia verificar a hipótese de que há intencionalidade do Brasil na cooperação internacional em exportar um modelo de gestão dos recursos hídricos aos países vizinhos através da ANA, fazendo avançar o nível de conhecimento (essencial no caso amazônico, no qual o país se localiza a jusante na bacia) do país sobre os recursos hídricos além de suas fronteiras e assegurando a proeminência no continente do modelo de gestão de recursos hídricos já desenvolvido no país. Em função do conhecimento desse posicionamento privilegiado da ANA – em nível doméstico, como a principal responsável pelo desenvolvimento do modelo brasileiro de gestão de recursos hídricos e também pela adaptação do país aos efeitos das mudanças climáticas com foco para os recursos hídricos; e em nível internacional, como a principal executora das atividades de cooperação internacional ambiental em recursos hídricos –, a presente proposta tem por objetivo estudar os processos de internalização, pelo Brasil, de políticas e diretrizes internacionais para a governança dos recursos hídricos e seu ajuste à política brasileira de recursos hídricos, considerando a difusão do modelo brasileiro através da cooperação internacional, para identificar as estratégias brasileiras de adaptação de mitigação dos efeitos das mudanças climáticas nos recursos hídricos.
  • Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Matthieu Sébastien Castro

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • estudo sísmico, espectroscópico e evolutivo das estrelas de tipo solar - preparação da missão plato
  • A descoberta cada vez mais frequente de planetas extrasolares e o desenvolvimento de tecnologia sempre mais precisa permitem hoje avanços no que diz respeito a descoberta de planetas terrestres habitáveis. No entanto, a caracterização de tais planetas necessita do conhecimento preciso dos parâmetros fundamentais da estrela central do sistema planetários, tais como massa, raio, idade, metalicidade, período de rotação e atividade magnética. Dentre estes parâmetros, a rotação, a atividade magnética e a composição química de uma estrela são intimamente interconectados e tem influência direta sobre a estrutura interna e a evolução estelar. Estas estrelas representam calibradores e neste sentido, nosso projeto propõe caracterizar esses parâmetros em estrelas parecidas com o Sol e estudar a estrutura interna e evolução dessas estrelas, e possíveis ligações com um sistema planetário terão importância no estabelecimento das próximas missões espaciais. Neste trabalho será comparado dados espectroscópicos de alta resolução, dados sísmicos observados nas missões CoRoT, Kepler e TESS, e modelagens teóricas através dos códigos de evolução estelar TGEC e CESTAM, para assim preparar nosso grupo para explorar da melhor forma os dados do satélite GAIA (estado evolutivo) na perspectiva da preparação da missão PLATO.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maura da Cunha

Ciências Biológicas

Botânica
  • dinâmica da biologia da secreção em espécies da mata atlântica e do cerrado
  • As estruturas secretoras produzem diferentes substâncias encontradas em diversas formas e em diferentes órgãos e tecidos da planta. Essas estruturas sofrem transformações relativamente rápidas durante sua diferenciação. Com isso, a ultraestrutura e conteúdo químico das células podem ser modificados em dias ou até em horas. Partindo do princípio que estruturas secretoras formam um grupo polifilético, muitas divergências evolutivas deram origem a diferentes mecanismos de síntese e externalização de variados exsudatos. Um estudo comparativo em diferentes estruturas secretoras, como de síntese, transporte e externalização de moléculas, poderão revelar particularidades de cada estrutura secretora. Ademais, os exsudados de plantas são classificados de acordo com sua composição química. Diferentes espécies exsudam diferentes produtos e com isso percebemos a importância da relação entre a ultraestrutura das células secretoras e os produtos secretados, para compreender as descobertas a respeito desses exsudatos; ou seja, em relação à composição bioquímica, a forma de produção das substâncias exsudadas e o mecanismo pelo qual o exsudato é secretado das células desses tecidos. Levando em consideração a variação estrutural e química de estruturas secretoras, será possível descrever modelos para cada tipo de mecanismo de secreção? Qual a relação da morfologia dessas estruturas e sua função na planta? As estruturas secretoras poderão fornecer estratégias adaptativas às plantas em diferentes ambientes? A diversidade morfológica, ultraestrutural e a composição dos exsudados das estruturas secretoras em espécies lenhosas de savanas é distinta das da Mata Atlântica? Na secreção, existem moléculas ligadas ao mecanismo de defesa com o potencial biotecnológico? Neste sentido, o objetivo desta proposta é analisar anatomicamente e ultraestruturalmente diferentes estruturas secretoras, caracterizar os exsudados produzidos, caracterizar as proteínas dos exsudados relacionadas à defesa de plantas e possíveis atividades microbianas. Como metas, enfocaremos a caracterização da anatomia e ultraestrutura de estruturas secretoras de espécies selecionadas; 2 – Investigação das vias de síntese e secreção dos exsudatos; 3 - Investigação da passagem de substâncias pela parede celular das estruturas secretoras externas; 4 - Isolamento e caracterização proteínas e peptídeos antimicrobianos, inicialmente a partir do látex e da secreção dos coléteres de espécies selecionadas para o estudo; 5- Determinação da localização tecidual e subcelular das proteínas e peptídeos isolados nas secreções dos coléteres e dos laticíferos; 6 - Avaliação algumas atividades enzimáticas pelas proteínas e peptídeos isolados; 7- Análise do efeito das proteínas e peptídeos isolados sobre o desenvolvimento de diversos fungos filamentosos e leveduras através da determinação das curvas de crescimento na presença destes. Ademais, espera-se com o estudo estrutural e químico, estabelecer a relação da morfologia e da biologia da secreção destas estruturas para planta. Também pretende-se conhecer estratégias adaptativas que envolvam as estruturas secretoras. E pela caracterização e purificação de metabólitos, seja verificado se estes isolados possam apresentar atividade antimicrobiana, para poder conhecer o potencial dessas moléculas no controle de importantes doenças causadas por micro-organismos e o potencial dos produtos naturais de plantas no controle de doenças e o uso como novas drogas.
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauren Abreu de Souza

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • imagens térmicas tridimensionais: aplicação no estudo da glândula tireoide
  • Nesta proposta apresenta-se a possibilidade de avaliar disfunções na glândula tireoide, tais como: hipotireoidismo, hipertireoidismo, nódulos e bócio relacionados. Assim serão analisados indivíduos com e sem alteração da glândula tireoide através de exames hormonais, da análise de imagens de termografia e de ressonância magnética. Desse modo, pretende-se estabelecer uma relação de ocorrência de variação de temperatura em tais disfunções quando comparadas com voluntários controles. A aquisição de diferentes modalidades de imagens médicas representa um processo em constante expansão, visto que sempre surgem novos sistemas de imagens e por consequência novas modalidades. As avaliações serão realizadas através da fusão de três modalidades de imagens, a saber: imagens térmicas (informação funcional), malhas 3D (através do scanner 3D), e imagens de ressonância magnética com contraste (informação anatômica) da região do pescoço. Essa etapa permitirá a fusão dessas várias imagens, gerando um único modelo 3D, facilitando a visualização e inspeção por meio da interface chamada 3D THERMO-SCAN. Esse modelo 3D possibilitará o diagnóstico e monitoramento das disfunções da tireoide. Para isso será desenvolvido um protocolo de diagnóstico, o qual incorpore as fases de exame laboratorial para validação hormonal das disfunções da tireoide, juntamente com a avaliação através dos modelos 3D gerados através das imagens. Adicionalmente, após o domínio dessa metodologia, a Tomografia Térmica será aplicada de modo a prosseguir para uma modelagem numérica, empregando as propriedades térmicas dos diversos tecidos internos. Essa etapa resultará numa estimativa da propagação da temperatura interna por meio de informações obtidas na temperatura externa.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-28/02/2021
Foto de perfil

Mauri Leodir Löbler

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • avaliação dos diferentes níveis de conhecimento e a interveniência de fatores ambientais no processo de decisão. foco na pressão do tempo e na complexidade da tarefa.
  • Entender como funciona o raciocínio humano é premissa fundamental para aprofundar o conhecimento de como os indivíduos tomam decisões. Para melhorar essa compreensão deve-se observar os indivíduos sob seus diferentes aspectos. Segundo a Teoria Estímulo-Organismo-Resposta, aspectos do ambiente atuam como estímulos (S), que afetam os estados internos dos indivíduos (O), que, a partir disso, reagem por meio de comportamentos (R). Nessa lógica (E-O-R) que surgem as pesquisas sobre o porquê indivíduos numa mesma situação com informações semelhantes tomam decisões diferentes. As explicações para variações na tomada de decisão serão baseadas em três variáveis, uma característica da decisão, complexidade da tarefa, um fator situacional, pressão do tempo e uma diferença individual, nível de conhecimento do indivíduo decisor. Assim, o objetivo geral do trabalho é verificar se diferenças no nível de conhecimento dos decisores afetam o resultado da decisão, aumentando o entendimento sobre como e por que esta variável influencia no processo decisório. Como objetivos específicos tem-se: Estudar como o nível de conhecimento influencia a maneira dos decisores utilizarem as informações relativas às opções no processo decisório; Avaliar se a complexidade da tarefa possui influência dependendo do nível do conhecimento do decisor sobre o objeto da decisão; Verificar se a pressão do tempo influencia no resultado da decisão dependendo do nível de conhecimento do decisor sobre o objeto de decisão; Compreender o processo subjacente à decisão dos indivíduos na solução de problemas. Para atingir os resultados esperados será utilizada uma abordagem experimental de pesquisa. Um experimento um tipo de pesquisa científica no qual o pesquisador manipula e controla uma ou mais variáveis independentes e observa a variação nas variáveis dependentes concomitantemente à manipulação das variáveis independentes. As variáveis manipuladas e em estudo envolvem nível de conhecimento do decisor (especialista e novato), nível de complexidade da tarefa (simples e complexa) e pressão do tempo (decidir com pressão do tempo ou sem pressão do tempo). Essas manipulações de variáveis servirão para testar como especialistas e novatos reagem diante de tarefas complexas e simples e ainda variando o tempo disponível para soluciona-la. Espera-se que em termos de pesquisa científica, se possa alavancar os grupos de pesquisa do pesquisador proponente, e as publicações do mesmo no campo do processo decisório, melhorando os conceitos do Programas de Pós-Graduação que o mesmo participa. No campo prático, espera-se melhorar o desempenho dos Sistemas de informação, mais especificamente, os Sistemas de Apoio a decisão.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio Almeida Noernberg

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • sistema multiescala de detecção e modelagem de derramamento de óleo
  • O crescimento da exploração de óleo, do tráfego de navios e das atividades portuárias eleva o risco de acidentes envolvendo derramamentos de óleo no Brasil, além do provável aumento de descargas ilegais por embarcações, causadas por negligência ou deliberadamente para obter vantagens econômicas, principalmente quando a probabilidade de ser penalizado é pequena. Derramamentos de óleo, como o ocorrido em 2019, podem afetar negativamente o meio ambiente e outras importantes atividades socioeconômicas na costa do Brasil, como turismo, pesca e aquicultura. Para aumentar a probabilidade de identificação dos poluidores e reduzir as descargas ilegais é necessário o uso de sistemas de vigilância capazes de monitorar grandes áreas em intervalos regulares. Além disso, o impacto socioambiental causado por derramamentos de óleo pode ser minimizado quando há rápida detecção e previsão da trajetória do óleo para subsidiar ações de contingenciamento. Este projeto prevê o desenvolvimento de um sistema multiescala de detecção de derramamento de óleo integrado a um sistema de previsão da trajetória de óleo. Desta maneira, previsões da trajetória de óleo e de possíveis áreas costeiras atingidas serão obtidas rapidamente após a detecção do derramamento, sem a necessidade de interação homem-homem ou homem-máquina. O sistema de detecção de derramamentos de óleo utilizará imagens de Radar de Abertura Sintética (SAR) e de sensores ópticos. No caso de detecção, simulações da trajetória de óleo serão realizadas de forma automática utilizando modelagem numérica a partir de previsões meteo-oceanográficas, considerando a conectividade entre o oceano aberto, plataforma continental e sistemas costeiros. O sistema será desenvolvido para simular o transporte de óleos com diferentes características (e.g., densidade) na superfície e em profundidade, considerando processos de intemperismo, possibilitando a simulação de incidentes como o ocorrido na costa do Brasil em 2019. A definição da probabilidade de retenção de óleo em costas com diferentes características, mapeadas nas Cartas de Sensibilidade Ambiental ao Óleo (SAO), permitirá a avaliação da extensão do impacto sobre diferentes ecossistemas em escala regional e local (e.g., manguezais, estuários, praias, costões). Em uma abordagem retroativa, o sistema será utilizado para determinar a origem do derramamento de óleo e a identificação do potencial poluidor. As informações geradas serão disponibilizadas automaticamente por meio de uma plataforma WebGIS, inicialmente desenvolvida em um projeto piloto (https://observatoriodomar.org/) coordenado pela instituição executora (UFPR) com financiamento do serviço europeu de monitoramento do ambiente marinho, Copernicus Marine Environment Monitoring Service (CMEMS). A plataforma WebGIS está desenvolvida para integrar outras informações, como o posicionamento de navios. O sistema de monitoramento também incluirá uma ferramenta de busca de imagens fotográficas nas redes sociais de áreas impactadas por derramamentos de óleo. Estas imagens serão combinadas às demais informações na plataforma WebGIS para apoiar ações emergenciais, considerando assim a participação ativa da população no enfrentamento de acidentes com de óleo na costa brasileira. O sistema de previsão da trajetória de óleo segue uma abordagem lagrangeana, permitindo o uso de diferentes soluções hidrodinâmicas e meteorológicas. A ferramenta numérica adotada para a previsão da trajetória de óleo será o sistema de modelagem MOHID 3D, que inclui um modelo hidrodinâmico, um modelo lagrangeano, e um modelo de óleo para considerar diversos processos físico-químicos, como espalhamento, evaporação, dispersão, sedimentação, dissolução e emulsificação do óleo. O MOHID possui código aberto e foi desenvolvido no Instituto Superior Técnico (IST) da Universidade de Lisboa, em colaboração com outras universidades e empresas, em inúmeras teses de mestrado/doutorado e projetos de pesquisa e consultoria realizados em diferentes países (www.mohid.com). Um exemplo é o projeto MARPOCS, que incluiu o desenvolvimento de um sistema automático de previsão de possíveis áreas impactadas por derramamento de óleo, conectado ao serviço de vigilância marítima da Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA), chamado CleanSeaNet (http://www.emsa.europa.eu/csn-menu.html). Para a simulação da trajetória de óleo, serão utilizadas previsões hidrodinâmicas para toda a costa do Brasil da Rede de Modelagem e Observação Oceanográfica (REMO), operados pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), e do Copernicus Marine Environment Monitoring Service (CMEMS). As previsões operacionais serão validadas com foco na região do Banco de Abrolhos à Bacia de Santos empregando dados de TSM, perfilhadores Argo, XBTs, dados altimétricos, derivadores de superfície, análises de correntes do Globcurrent (globcurrent.org) e reanálises do MERCATOR e HYCOM+NCODA. Para melhorar as previsões hidrodinâmicas na zona costeira, serão utilizados de modelos operacionais 3D de alta resolução, considerando importantes sistemas estuarinos com portos, grandes áreas de proteção ambiental e de aquicultura e pesca. O desenvolvimento de derivadores de baixo custo permitirá a validação mais robusta das previsões dos modelos costeiros. Campanhas para coleta de dados serão realizadas no estuário do rio Pará – PA, Complexo Estuarino de Paranaguá – PR, baía da Babitonga – SC. Para considerar o efeito do vento no transporte de óleo, serão utilizadas previsões meteorológicas da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) e de modelos de alta resolução disponibilizados pelos institutos de meteorologia do Paraná (SIMEPAR) e de Santa Catarina (EPAGRI/CIRAM).
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 10/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Mauricio Alves Loureiro

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • individualidade, diversidade e consistência musical e coesão na performance da música de câmara
  • Esta proposta dá continuidade ao projeto, Análise Empírica da Expressividade: acoplamento acústico e gestual de músicos em prática de conjunto, vinculado a Bolsa de Produtividade em Pesquisa CNPq, nível 1B, com vigência de 01/03/2015 a 28/02/2019. Com foco no estudo empírico da performance musical, o projeto busca a compreender os processos envolvidos na produção e na percepção da performance, a partir da identificação da intenção expressiva do intérprete encapsulada na sua manipulação ddo material acústico e dos movimentos corporais. Buscando consolidar nossos modelos analíticos da performance musical, a presente proposta avança sobre outros aspectos da prática musical, a performance de música de câmara, visando uma melhor compreensão de como músicos buscam coesão musical na interpretação de uma peça de música de câmara de conteúdo mais complexo, manifestada pela sincronia entre as notas e pela homogeneidade de intensidade, qualidade sonora e de articulação. Nesta etapa pretendemos abordar questões emergentes de resultados anteriores. Graus distintos de consistência interpretativa entre músicos participantes, na realização de diferentes performances de uma mesma música, foram observados, assim como habilidades específicas de cada músico para tocar em conjunto, seja como líder ou acompanhador. Poderia esta consistência contribuir ou influenciar na coesão de uma performance de música de câmara? A eficiência no alcance desta coesão (número de ensaios necessários) poderia também ser influenciada por estes fatores? Entender como músicos acoplam a interpretação da partitura, quando tocam em conjunto pode nos conduzir a uma melhor compreensão dos processos envolvidos na produção e percepção da expressividade de uma performance musical. Orientações concluídas e em andamento de Mestrado e Doutorado participam de diferentes questões do projeto e apresentam os resultados até agora alcançados em publicações em periódicos e eventos nacionais e internacionais de maior impacto neste campo de pesquisa. Os estudos estão sendo desenvolvidos nos laboratórios do Grupo de Pesquisa CEGeME - Centro de Estudos do Gesto Musical e Expressão, sediados na Escola de Música da UFMG (http://musica.ufmg.br/cegeme/).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio Cardoso de Souza

Engenharias

Engenharia de Produção
  • fluxos em redes e sequenciamento em hospitais: abordagens determinísticas e estocásticas
  • O projeto está estruturado sobre dois temas de pesquisa: (i) fluxos em redes, e (ii) sequenciamento em hospitais. Os dois temas abrangem problemas específicos importantes e de grande aplicabilidade, mas porém de difícil resolução. Em ambos os temas abordamos problemas sujeitos a incertezas, principalmente no tema (ii) devido ao caráter intrínsico das incertezas. No primeiro tema, abordamos o problema de roteamento de multi-fluxos para síntese de redes que consiste em decidir em quantos e quais arcos instalar capacidades de modo que demandas entre pares de nós da rede sejam atendidas ao menor custo possível. Nos propomos também a estudar a tomada de decisões de roteamento em situações em a rede está sujeita a efeitos de congestionamento, gerando assim custos operacionais e atrasos devido às incertezas. Modelos de fluxos também vêm sendo empregados em modelos de coleta, com potencial em aplicações logísticas, como no problema do caixeiro viajante com coleta seletiva de prêmios. No segundo tema, são tratados problemas encontrados no sequenciamento de cirurgias e no agendamento de tratamentos de quimioterapia. Pretendemos desenvolver modelos que proporcionem uma visão global do bloco cirúrgico, equacionando demandas de diferentes clínicas de forma acoplada resultando no uso mais eficiente de recursos compartilhados entre cirurgias eletivas ou de emergência e de urgência. Os problemas neste tema, todos fortemente impactados pela presença de incertezas, e apresentam aspecto dinâmico. Cabe notar aqui que este tema foi discutido com o Hospital das Clínicas (HC) da UFMG, hospital de grande porte em Belo Horizonte, e que a Direção do HC manifestou interesse se predispondo a disponibilizar dados para a realização de estudos de caso.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio de Almeida Gomes

Ciências Biológicas

Ecologia
  • a influência de padrões espaciais sobre populações de pequenos mamíferos em uma área naturalmente fragmentada no pantanal do mato grosso do sul, brasil
  • A conversão de ambientes naturais em áreas antropizadas tem aumentado a importância de entender como as características da paisagem e das espécies podem influenciar nas taxas de extinção, colonização e ocupação em áreas fragmentadas. Alguns estudos têm mostrado que os processos ecológicos em paisagens fragmentadas são melhor compreendidos quando a heterogeneidade da matriz é levada em consideração. A matriz pode funcionar como um filtro seletivo, determinando quais espécies são capazes de dispersar entre as manchas de recursos e persistir em paisagens fragmentadas. O objetivo desse projeto é entender como a estrutura da paisagem afeta as dinâmicas populacionais de espécies de pequenos mamíferos em uma paisagem naturalmente fragmentada na região do Pantanal, Estado do Mato Grosso do Sul, Brasil. Para isso, nós selecionaremos as três espécies de pequenos mamíferos mais comuns na região. Avaliaremos (i) a influência de variáveis locais e na escala da paisagem sobre os padrões de ocupação de espécies de pequenos mamíferos em fragmentos florestais imersos em diferentes tipos de matriz; (ii) se a área de uso das espécies é determinada pelo tamanho da mancha e pelo uso do solo no entorno; (iii) se as espécies mais comuns em fragmentos pequenos formam uma metapopulação; e (iv) se a dinâmica populacional de cada espécie é similar em manchas mais próximas.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio Ehrlich

Engenharias

Engenharia Civil
  • modelagem física de muros de solo reforçado e aterros estruturados
  • O uso de geossintéticos em obras de engenharia civil vem ganhando grande aplicabilidade em obras de engenharia civil ao longo das últimas décadas. No campo da geotecnia esses elementos são utilizados em obras de contenção, barragens de rejeitos, aterros sobre solos moles, estabilização de solos, proteção ambiental etc. Em estruturas de contenção e aterros sobre solos moles são comumente utilizadas geogrelhas (geossintético com função de resistência à tração) com a finalidade de aumentar a estabilidade dessas estruturas. A influência da inserção desse tipo de reforço no comportamento global da estrutura vem sendo estudada ao longo das últimas décadas, entretanto alguns aspectos inerentes ao tipo de reforço, tais como: fluência, linearidade do comportamento tensão versus deformação, efeito da compactação e tipo de sobrecarga externa, por exemplo, ainda são poucos conhecidos. A presente pesquisa tem como objetivo avaliar o comportamento de muros de solo reforçado com geogrelhas e aterros estruturados a partir de ensaios em laboratório utilizando modelos físicos em escala próxima da real, e complementados com modelos numéricos. Serão executados em laboratório sob condições controladas modelos físicos com diferentes configurações e materiais. Os resultados a serem obtidos permitirão um melhor entendimento do comportamento desse tipo de estrutura.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio Ernica

Ciências Humanas

Educação
  • segmentação social no sistema de ensino superior e seu papel na reprodução da estrutura de classes sociais do brasil contemporâneo
  • Este projeto tem por objetivo investigar o papel do sistema de ensino na reprodução da estrutura de classes sociais do Brasil contemporâneo. Mais particularmente, ele se interessa em estudar a configuração contemporânea da segmentação social do sistema de Educação Superior e as dinâmicas que a mantêm, examinando os efeitos da expansão desse sistema e da adoção de políticas de ação afirmativa de diferentes tipos nas últimas décadas. São duas suas perguntas principais: 1) quais os efeitos, em termos de segmentação social do Ensino Superior, da expansão do ensino superior e das políticas de ampliação do acesso implementadas a partir da redemocratização? 2) quais os efeitos da expansão segmentada do Ensino Superior sobre a estrutura de classes sociais brasileira? O projeto está organizado em torno de dois eixos. Um deles reúne três estudos bibliográficos que analisarão: i) a literatura sobre educação e estrutura de classes no Brasil produzida a partir de meados dos anos 1960 no âmbito da sociologia das classes sociais e da economia da educação; ii) a literatura sobre a expansão da demanda, a expansão das matrículas e a segmentação do sistema desde sua expansão a partir da Reforma de 1968 e iii) a literatura sobre a segmentação na Educação Básica e as trajetórias escolares definidas por ela até a Educação Superior. O segundo eixo reúne um conjunto de estudos empíricos cujo interesse é examinar como o padrão de segmentação do ensino superior contemporâneo se concretiza em um grupo selecionado de instituições e identificar as dinâmicas que o sustentam. A partir da problematização das transformações ocorridas em duas universidades públicas paulistas (UNIFESP e Unicamp), uma universidade baiana (Universidade Federal do Recôncavo Baiano) e uma universidade mineira (Universidade Federal de São João Del Rei) em decorrência de iniciativas de expansão das matrículas e de inclusão de estudantes oriundos de grupos tradicionalmente pouco representados no ensino superior, indaga-se sobre o desenho particular dos mecanismos de inclusão adotados, as características do alunado após a implementação dos processos de inclusão, sua distribuição pelos diferentes cursos e as experiências de aproximação com a cultura legítima que têm vivenciado.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/01/2021
Foto de perfil

Mauricio Henrique Benedetti

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • a influência do ambiente da pós-graduação das universidades para a criação de novos negócios
  • A integração de áreas do conhecimento, tanto no ensino quanto na pesquisa está se tornando cada vez mais exigida para aumentar a contribuição das universidades com as demandas da sociedade. Atualmente, o objetivo das universidades vai além de preparar jovens para o mercado de trabalho e sua missão passou a incluir o desenvolvimento social e econômico. O empreendedorismo tem sido bastante estudado no Brasil, sendo crescente o número de trabalhos científicos apresentados e publicados sobre o assunto, incluindo relatórios que procuram identificar a propensão de estudantes universitários em terem seus próprios negócios. Assim sendo, o foco dado aos cursos de pós-graduação neste projeto de pesquisa justifica-se por ser bastante comum que sejam os profissionais que já atuam no mercado de trabalho que frequentem esses cursos. O objetivo central proposto neste projeto de pesquisa é verificar a influência do ambiente da pós-graduação sobre a criação de novos negócios. Para atingir tal objetivo, assim como os objetivos específicos, realizar-se-á uma pesquisa descritiva quantitativa com aporte qualitativo. Espera-se que com as publicações geradas a partir desse projeto de pesquisa gestores das universidades sejam estimulados a criarem e implementarem ações e políticas direcionadas ao ambiente da pós-graduação com objetivo de contribuírem para o desenvolvimento de novos negócios com potencial de diferenciação e crescimento, agregando valor a clientes e a cadeias produtivas em que estiverem inseridos.
  • Universidade Presbiteriana Mackenzie - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Maurício Jeomar Piotrowski

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo computacional da interação de moléculas e nanoestruturas com nanoclusters via teoria do funcional da densidade
  • Os agregados atômicos de tamanho nanométrico, que apresentam em sua constituição de poucas unidades a milhares de componentes, têm recebido grande destaque nos últimos anos, tanto em ciência básica quanto em uma variedade de aplicações tecnológicas. Denominados como nanoclusters, esses sistemas são importantes tanto no que diz respeito à interação com sistemas moleculares quanto com nanoestruturas, envolvendo inúmeras reações químicas e processos físicos de grande relevância para aplicações de caráter tecnológico, especialmente no campo da catálise. Esses sistemas nanométricos possuem a vantagem de possuírem um grande número de átomos disponíveis na região de superfície, o que os torna propícios para interagirem com o ambiente, além da possibilidade de novas propriedades em relação aos seus respectivos sistemas cristalinos (bulks). Nos últimos anos, um crescente número de estudos teóricos e experimentais tem sugerido que nanoclusters metálicos, em especial os de metais de transição, podem contribuir de forma significativa para o surgimento de catalisadores eficientes, dada a alta reatividade observada em comparação aos sistemas macroscópicos. A possibilidade de empregar nanoclusters unários ou binários (combinando dois elementos químicos diferentes na mesma partícula) contribui diretamente para reduzir o custo dos catalisadores e para aumentar a capacidade catalítica, já que, no caso dos sistemas binários, efeitos sinergéticos podem decorrer desta combinação. Nesse sentido, o entendimento da adsorção molecular passa a ser importante, sendo promissora a utilização de nanoclusters mono e bimetálicos como substratos para a interação com moléculas di e triatômicas, bem como, o estudo de nanoclusters interagindo com nanoestruturas, além do próprio estudo de novas famílias de nanoclusters. Dentre as possibilidades, faz-se de grande interesse a adsorção de moléculas como: H2, N2, O2, CO, NO e CO2 sobre nanoclusters, as quais estão relacionadas a importantes reações químicas como, por exemplo, a redução de CO2. Estudos atomísticos são necessários a fim de resolver questões em aberto como, por exemplo, o entendimento da adsorção molecular em relação à variação do tamanho (número de átomos) ou composição dos nanoclusters; os mecanismos que determinam a estabilidade do sistema adsorvido; a magnitude das alterações na reatividade dos nanoclusters devido à adsorção molecular; e os efeitos da adsorção molecular no que diz respeito à mudança de ambiente químico dos nanoclusters (considerando ligantes e surfactantes). De igual importância são os tópicos relacionados à interação de nanoclusters com nanoestruturas, especificamente, o que diz respeito à combinação de nanoclusters com nanotubos de carbono, evidenciando a combinação (colaborativa) de propriedades de ambos os sistemas. Para tanto, far-se-á uso de cálculos de primeiros princípios, através da Teoria do Funcional da Densidade, fazendo uso de funcionais de troca e correlação semi-locais e não-locais (funcionais híbridos), bem como de correções de van der Waals e correções relativísticas. Espera-se, assim, através do estudo da interação de moléculas e nanoestruturas com nanoclusters, contribuir para a área de física de nanoclusters.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio Luiz Sens

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • valorização e destinação final dos resíduos produzidos na dessalinização de água por membranas filtrantes
  • A aplicação de dessalinização por membranas filtrantes tem como problemática a geração de um resíduo do processo, com alta concentração de sais. Esse resíduo é um poluente ambiental, principalmente quando a dessalinização é executada longe do mar. É responsável pela salinização da água de rios e dos solos e consequente diminuição da produtividade do solo, limitando o crescimento de plantas. Nesse contexto, esta pesquisa tem como objetivo propor e estudar alternativas para a destinação ecologicamente correta, por descarte ou valorização, de resíduos produzidos pelo tratamento de água salobra por membranas em unidades compactas. O projeto de pesquisa ocorrerá basicamente em duas etapas, que são: reconhecimento da problemática, em um momento inicial; e em um momento secundário, o desenvolvimento do sistema piloto e experimento. O sistema piloto será o tratamento de água salobra por membranas de Osmose Inversa (OI), cujo rejeito produzido será reaproveitado em diversas frentes de estudo. Os resultados obtidos poderão incentivar a aplicação de uma tecnologia simples e social. Assim, a partir da valorização e destinação final dos resíduos produzidos na dessalinização de água por membranas de filtração, não mais existirá a problemática inerente à deposição destes na natureza.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio Magalhães Mata

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • processos de ventilação oceânica e ciclo do carbono no norte da península antártica (provoccar)
  • A NAP é, caracteristicamente, uma zona de transição entre os ambientes polares, mais ao sul, e a zona subantártica, mais ao norte, e tem se mostrado como um hotspot climático e laboratório natural que pode auxiliar na identificação e estudo inicial de alterações ambientais, variabilidade e vulnerabilidade de ecossistemas marinhos de vital importância para sustentação de rede trófica da Antártica e do Oceano Austral. Alterações nestes ecossistemas, por sua vez, estão ligadas às propriedades físico-químicas das águas da região, padrões e aspectos dinâmicos da circulação oceânica, os quais, na área Norte da Península Antártica-NAP, sofrem a influência combinada de ambientes fundamentalmente distintos do ponto de vista oceanográfico presentes nos setores Pacífico (Mar de Bellingshausen) e Atlântico (Mar de Weddell) da Península Antártica. Desta forma, a NAP se constitui em uma região-chave para o significativo aumento de entendimento sobre os processos causadores das alterações ambientais observadas nestas áreas e, de forma mais ampla, em diversos outros ambientes marinhos no entorno do continente Antártico, sejam estes processos de origem natural ou antrópica. As atividades de campo do Projeto PROVOCCAR ocorrerão nas seguintes regiões: (i) noroeste do mar de Weddell, (ii) Estreito de Bransfield, (iii) porção sul do Estreito de Drake e mar de Scotia e (iv) Estreito de Gerlache e imediações. Estações oceanográficas serão realizadas nestas regiões com o objetivo de responder aos objetivos científicos definidos acima e incrementar as séries históricas ocupadas pelo GOAL. Estas atividades serão auxiliadas através da utilização de veículos subaquáticos autônomos (Seagliders) para monitorar áreas específicas da região de estudo. Além disso, de forma inédita, será lançado um fundeio de armadilha de sedimentos (Sediment trap) na região do Estreito de Gerlache o que destaca o caráter inovador do GOAL em suas atividades de campo – em conseguinte à realização das atividades de fundeios oceanográficos em águas polares, monitoramento do deslocamento de icebergs e lançamentos de seagliders, atividades estas executadas com pioneirismo pelo GOAL na região em projetos anteriores. Do ponto de vista científico, com a execução desta proposta espera-se elucidar sobre o papel das forçantes associadas às alterações recentemente observadas nos ambientes marinhos da NAP. Desta forma, aspectos da dinâmica da ventilação e a propagação destes sinais para o oceano profundo, inclusive de variáveis do sistema carbonato, poderão ser melhor elucidados e estudados nas suas causas e efeitos em abordagens complementares tanto observacionais quanto modeladas. As estimativas da influência das intrusões de Água Profunda Circumpolar-CDW e do aporte de degelo glacial são inéditas e devem trazer ganhos significativos (i) para o entendimento da oceanografia regional e (ii) para as questões em aberto sobre os processos reguladores dos fluxos líquidos de CO2 na interface ar-mar e sobre o armazenamento de carbono nos oceanos. Ainda neste contexto, o conhecimento da quantidade, variedade e a variabilidade das propriedades da água densas produzidas e transformadas na região da NAP são fundamentais para entendimento das recentes alterações recentemente observadas nas camadas profundas e de fundo dos oceanos e, portanto, do próprio papel do Oceano Austral no clima.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Mauricio Maia

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação da vitrectomia via pars plana precoce em quadros de endoftalmite aguda
  • Endoftalmite é uma doença rara, porém uma forma severa de inflamação ocular, secundária à infecção da cavidade intra-ocular, podendo levar a danos visuais irreversíveis, caso não seja tratada da forma correta e em tempo hábil. O estudo EVS (1995) foi o grande responsável por definir diretrizes e condutas frente aos casos de endoftalmite pós-operatória. Concluiu-se que a Vitrectomia Via Pars Plana (VVPP) precoce seria o tratamento de escolha, nos casos em que a acuidade visual inicial fosse de Percepção Luminosa (PL); enquanto a antibioticoterapia intra-vítrea estaria indicada em olhos com uma acuidade visual melhor que PL. Com o advento da Vitrectomia com Microincisões, nos anos 2000, os instrumentos tornaram-se menores, o que pôde promover, além do menor tempo de cirurgia, menor trauma cirúrgico e, consequentemente, menor inflamação intra-ocular. O objetivo do estudo é avaliar a Vitrectomia Via Pars Plana Precoce em quadros de Endoftalmite Aguda, visando provar que a abordagem cirúrgica precoce seria benéfica, independente da acuidade visual inicial.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Mauricio Marques Pinto da Silva

Engenharias

Engenharia Química
  • vi mostra científica para o ensino médio da universidade católica de santosvi
  • A VI Mostra Científica da Universidade Católica de Santos será organizada de forma a enquadrar-se na categoria municipal, tendo como público alvo estudantes, professores e gestores do Ensino Médio das escolas públicas e privadas do Município de Santos e Região Metropolitana da Baixada Santista e será organizado como VI Mostra Científica para o Ensino Médio da Universidade Católica de Santos. A VI Mostra Científica da Universidade Católica de Santos terá como princípio norteador a inclusão social pela ciência e tecnologia, a qual já é praticada em nossa instituição por meio dos Programas de Educação Científica para o Ensino Médio, que incluem o Programa denominado Expedição Científica, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio, os Seminários do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (IPECI) e a Mostra Científica para o Ensino Médio (1a Edição em 2016, 2a Edição em 2017, 3ª edição em 2018, 4ª edição em 2019, 5ª edição em 2020. A data de ocorrência da VI Mostra será definida pelo Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (CEPE) da Universidade Católica de Santos e constará de Encontro Temático na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do MCTIC em 2021, inserida no Mês Nacional de Ciência e Tecnologia, constando de exposição de painéis inscritos (presencial e/ou ambiente virtual) e oficinas, além de encontros multiplicadores de repetição das Oficinas propostas junto ao Programa Expedição Científica, com reapresentação dos painéis nas escolas de origem, ao longo dos anos de 2021 e 2022. Como atividade específica pertencente à VI Mostra, serão realizadas como atividades dentro da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia as oficinas do Projeto Expedição Científica e, como evento principal, serão expostos, apresentados e avaliados painéis vindos das inscrições dos estudantes das escolas do Município e Região Metropolitana da Baixada Santista. Para garantir a cota mínima de 40 trabalhos, os participantes do Ciclo de Iniciação Científica para o Ensino Médio 2021-2022; assim como os trabalhos referentes às propostas do Ciclo 2020-2021 (33 estudantes bolsistas, sendo 19 bolsas CNPq/PIBIC Jr e 14 bolsas da Universidade Católica de Santos), apresentarão seus trabalhos. Como atividades multiplicadoras, os painéis depois de apresentados serão disponibilizados em ambiente virtual para divulgação dos mesmos para as comunidades escolares, garantindo a divulgação do trabalho em si e das iniciativas envolvendo Ciência, Tecnologia e Inovação, com foco no público alvo professores, coordenadores e diretores de escolas de Ensino Médio interessados em firmar novas parcerias para que se possa replicá-las, aproximando a Universidade do cotidiano escolar, de suas necessidades e seus anseios no tocante à Ciência e Tecnologia. Em resumo, frente à concepção apresentada, o evento terá caráter triplo: primeiro, trata-se de uma Feira de Ciências focada na aproximação e desenvolvimento de novos talentos do Ensino Médio e Técnico da Investigação Científica. A feira pretende catalisar e promover o interesse pelo desenvolvimento do pensamento sistemático e racional em diversas áreas do saber, servindo como um multiplicador. Para tanto, oferece-se a oportunidade a todas as Unidades de Ensino básico da região inscreverem trabalhos científicos no evento. O segundo caráter da Mostra Científica é o de conclusão dos trabalhos realizados nos Programas de Educação Científica (Expedição Científica) e de Iniciação Científica para o Ensino Médio desenvolvidos pela Universidade Católica de Santos junto às instituições parceiras nos moldes acima mencionados. O terceiro caráter da Mostra é a realização de Oficinas integrados ao Programa Expedição Científica, que também acontecem ao longo do ano e não somente na data da Mostra, dando continuidade ao ciclo dos programas como forma de concretizar a inclusão social pela ciência e tecnologia. A organização será realizada pelo Comitê Institucional de Iniciação Científica, em conjunto com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas da Universidade Católica de Santos.
  • Universidade Católica de Santos - SP - Brasil
  • 05/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Mauricio Marques Pinto da Silva

Outra

Divulgação Científica
  • semana nacional de ciência e tecnologia - inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira / universidade católica de santos
  • A SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira / Universidade Católica de Santos – será organizada de forma a enquadrar-se na Linha B – Eventos de Abrangência Intermunicipal, tendo como público alvo estudantes, professores e gestores do Ensino Médio das escolas públicas e privadas da Região Metropolitana da Baixada Santista e estudantes de Graduação e Pós-Graduação da Universidade, A SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA da Universidade Católica de Santos terá como princípio norteador a inclusão social pela ciência e tecnologia, a qual já é praticada em nossa instituição por meio dos Programas de Educação Científica para o Ensino Médio e para a Graduação, que incluem os Subprogramas denominados Expedição Científica e Expresso Científico, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio, o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para Graduação e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação para Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, além de Seminários do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas (IPECI) e a Mostra Científica para o Ensino Médio (desde 2016). Como atividades específicas pertencentes à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, prevê-se a promoção de mesas-redondas e palestras relacionadas a temáticas propostas pelo presente edital, a saber: Tecnologias Convergentes e Habilitadoras, nas áreas de Nanotecnologia, Materiais Avançados e Tecnologias para a Manufatura Avançada. Em resumo, frente à concepção apresentada, o evento terá caráter duplo: primeiro, trata-se de uma Feira de Ciências focada na aproximação e envolvimento de novos talentos do Ensino Médio e Técnico da Investigação Científica, através do inter-relacionamento e vivências com estudantes de Graduação e Pós-Graduação. Pretende-se catalisar e promover o interesse pelo desenvolvimento do pensamento sistemático e racional em diversas áreas do saber, servindo como um multiplicador. O segundo caráter da SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA da Universidade Católica de Santos é a realização de Oficinas integradas aos Subprogramas Expedição Científica e Expresso Científico, que também acontecerão ao longo do ano e não somente na Semana, dando continuidade ao ciclo dos programas como forma de concretizar a inclusão social pela ciência e tecnologia. Com o objetivo de divulgar as ações realizadas na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, será desenvolvido um Plano de Comunicação com a previsão de utilização e/ou criação de perfis nas plataformas de redes sociais (Instagram, Twitter, Facebook e Youtube), de maneira que as atividades desenvolvidas também sejam veiculadas e promovidas na Internet por meio de tais instrumentos de divulgação e interação. Tais ações já são desenvolvidas pela Universidade Católica de Santos, por meio do Comitê Institucional de Iniciação Científica, em conjunto com o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas, que serão os responsáveis pela organização dos eventos citados.
  • Universidade Católica de Santos - SP - Brasil
  • 20/10/2020-30/04/2021