Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriana Abalen Martins Dias

Ciências Biológicas

Genética
  • isolamento e caracterização de novos princípios ativos com ação antitumoral a partir do extrato do fungo trichoderma asperelloides
  • Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer é uma das principais causas de morbidade e mortalidade no mundo. Globalmente, quase 1 em 6 mortes são causadas por câncer, com um aumento esperado de cerca de 70% no número de casos nas próximas duas décadas. A taxa de envelhecimento da população, o crescente número de pessoas com sobrepeso ou obesas e hábitos como tabagismo, sedentarismo, consumo de álcool, dentre outros, contribuem para esse aumento. O impacto econômico dessa doença é muito significativo tanto em países ricos quanto em países de renda média e baixa. Embora a incidência de todos os tipos de cânceres seja quase duas vezes maior nos países desenvolvidos em comparação com países menos desenvolvidos, a taxa de mortalidade por essa doença nos países ricos é apenas 8% a 15% maior, evidenciando as diferenças relacionadas à disponibilidade de serviços de saúde para o diagnóstico e tratamento do câncer entre os países. O diagnóstico correto é determinante para a escolha da abordagem terapêutica a qual é determinante para o desfecho da doença. Cada tipo de tumor requer um protocolo de tratamento específico que pode incluir um ou mais procedimentos, como cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Na escolha do regime e modalidade de tratamento, a condição clínica e a resposta apresentada pelo paciente ao tratamento também são determinantes. Alguns tumores podem apresentar resistência ao tratamento e o paciente pode apresentar recidivas ou até mesmo não suportar os efeitos adversos. Portanto, tratamentos combinados são frequentemente utilizados e é imperativo ter opções de terapias quimioterápicas para aumentar as chances de sucesso no combate a essa doença. Assim, são relevantes os estudos que visam identificar novos princípios ativos com ação antitumoral que possam contribuir para o desenvolvimento de tratamentos mais efetivos com menores efeitos adversos. Princípios ativos têm sido isolados com sucesso de fontes naturais, como plantas e microorganismos. Trichoderma asperelloides é um fungo micoparasitário cosmopolita, heterotrófico e saprófito, envolvido no processo de reciclagem de nutrientes e na regulação da microbiota associada ao solo, e tem sido utilizado mundialmente, inclusive no Brasil, como biocontrole de fitopatógenos, substituindo o uso de fungicidas químicos. Princípios ativos com atividade microbicida, antiviral, imunomodulatória e antitumoral já foram isolados a partir do extrato de fungos do mesmo gênero (T. viride T. harzianum e T. asperellum). Há muito poucos estudos sobre T. asperelloides na literatura e nenhum relatando moléculas antitumorais derivadas deste fungo. Resultados preliminares do nosso grupo mostraram que o extrato etanólico de T. asperelloides foi citotóxico para células derivadas de adenocarcinoma mamário humano (MDA-MB-231 e MCF7) e murino (4T1). O extrato bruto foi fracionado por cromatografia líquida (HFLPC) e foi possível avaliar, por ensaios de viabilidade de MTT, que algumas frações apresentaram um índice de seletividade duas vezes maior (IS) para células tumorais em relação àquelas encontradas para fibroblastos humanos não-tumorigênicos (GM637). Os resultados preliminares obtidos por nosso grupo, e brevemente relatados aqui, indicam, de forma promissora, a existência de uma ação citotóxica relacionada ao extrato etanólico bruto de T. asperelloides e algumas de suas frações em células derivadas de tumor de mama humano e servem como base para o estudo que agora propomos. O objetivo deste projeto é isolar e caracterizar os princípios identificados nas frações do extrato etanólico do fungo T. asperelloides responsáveis ​​pela ação citotóxica contra células de adenocarcinoma mamário; identificar novos tipos de tumores susceptíveis à ação antitumoral do extrato bruto e frações isoladas do extrato de T. asperelloides; caracterizar os mecanismos de citotoxicidade e as vias de sinalização envolvidas nos efeitos biológicos observados. Nossos resultados podem apresentar nova (s) alternativa (s) de molécula (s) com atividade antitumoral, ampliando a gama de opções para o delineamento de tratamentos antitumorais multimodais.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adriana Aparecida de Lima Terçariol

Ciências Humanas

Educação
  • a robótica, o pensamento computacional e as tecnologias digitais na educação básica: potencializando aprendizagens e competências em processos de ressignificação do ensino de ciências
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Nove de Julho - SP - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Adriana Araújo Pereira Borges

Ciências Humanas

Educação
  • portal pioneiros da educação especial no brasil - instituições, personagens e práticas
  • A Educação Especial no Brasil tem uma trajetória marcada por nomes importantes: Helena Antipoff, em Minas Gerais; Ulisses Pernambucano, em Pernambuco; Ana Maria Poppovic, em São Paulo; Olívia Pereira, no Rio de Janeiro, para citar alguns. No entanto, quantos outros personagens permanecem desconhecidos dos pesquisadores do campo. Quantas iniciativas ainda se escondem nos outros estados da federação. O objetivo deste projeto é mapear pessoas, iniciativas, instituições, práticas da educação especial, estabelecidas em diferentes regiões do Brasil. A retomada desta história neste momento específico, em que o Ministério da Educação propõe mudanças na Política de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, de 2008, é ainda mais pertinente. Compreender o papel dessas pessoas em cada época e em cada local, é resgatar a influência destes atores na constituição das políticas públicas, o que contribui para a compreensão do processo de estabelecimento da educação inclusiva no Brasil. Para além das determinações internacionais, é necessário interpretar como estes agentes constituíram práticas e se organizaram em torno da questão da deficiência. Embora seja mais óbvio considerar que o desenvolvimento da ciência no Brasil emana de regiões econômicas mais avançadas, faz-se necessário retomar as experiências locais, suas singularidades e suas inovações. Reunindo pesquisadores de diferentes regiões, a pesquisa pretende, num segundo momento, construir um portal com o material coletado que possa se constituir como acervo para o desenvolvimento de outras pesquisas. A socialização do banco de dados que será constituído com documentos oficiais, cartas, fotos, vídeos, tabelas estatísticas, jornais, revistas, relatórios, dentre outros, será uma referência para os pesquisadores do campo da educação especial. O projeto pretende ainda, reunir pesquisas já em execução dentro de diferentes grupos de pesquisa, criando uma rede de pesquisadores interessados na história da educação especial. Futuramente, a constituição dessa rede permitirá a mobilidade estudantil de alunos da pós-graduação, aumentando a interlocução e a parceria entre os envolvidos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adriana Augusto de Rezende

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • avaliação do efeito terapêutico adjuvante e protetivo do extrato de passiflora edulis (maracujá amarelo) na nefropatia diabética: identificação de biomarcador diagnóstico precoce em exossomas urinários em ensaio pré-clínico e clínico para diabetes tipo 1
  • O Diabetes mellitus tipo 1 (DM1) é uma doença crônica com alta prevalência e suas complicações estão associadas a diversos órgãos. Dentre as principais complicações do DM1 está a Nefropatia Diabética (ND). Atualmente a relação albumina:creatinina (RAC) urinária é o marcador não invasivo mais sensível de dano glomerular, sendo utilizado no diagnóstico de ND. Entretanto, a albuminúria é um achado inespecífico de dano renal, o que torna necessário identificar novos biomarcadores sensíveis e não invasivos que, isolados ou associados à albuminúria, possibilitem o diagnóstico precoce da ND. Com o objetivo de contribuir para o avanço desta área vários estudos tem sido realizados em nosso laboratório tanto em pacientes pediátricos com DM1 bem como utilizando modelo animal de DM1 induzido por estreptozotocina (STZ), uma vez que esses modelos simulam a fisiopatologia do diabetes e suas complicações. Assim, considerando a vasta experiência alcançada por este grupo no que concerne à temática de DM1 e as complicações associadas, recentemente foi iniciado um projeto colaborativo e aprovado pelo Edital MS-SCTIE-Decit/MCTIC-SEPED-DEPPD-CNPq nº14/2017 que envolve estudos pré-clínicos para avaliar a atividade antidiabética do extrato da farinha do pericarpo de Passiflora edulis variedade flavicarpa, espécie incluída na Relação Nacional de Plantas de Interesse do SUS, com a proposta de poder ser aplicado para uso terapêutico como coadjuvante no tratamento da DM1. Este projeto encontra-se em desenvolvimento e os resultados pré-clínicos parciais demonstraram que os extratos de P. edulis apresentaram atividade hipoglicemiante permitindo a elaboração do pedido de depósito de patente. Desta forma, o objetivo deste projeto será avaliar o tratamento coadjuvante com extrato de P. edulis e sua contribuirão para a prevenção e/ou retardo do desenvolvimento da nefropatia diabética através de ensaios pré-clínicos e clínicos. Para o ensaio pré-clínico será investigado o potencial papel de biomarcadores precoces, específicos e sensíveis de dano glomerular e/ou tubular proximal, utilizando como amostras o cortex renal e exossomos urinários de um modelo experimental de DM1 em insulinoterapia e/ou tratados ou não com extrato P. edulis durante um período de 60 dias. Para este estudo serão realizadas as seguintes etapas: i) induzir DM1 em ratos Wistar e avaliar a glicemia e o peso corporal dos grupos estudados; ii) avaliar a função renal dos animais utilizando parâmetros bioquímicos séricos e urinários como ureia e creatinina, além da RAC; iii) avaliar a microestrutura renal utilizando parâmetros histológicos, tais como as colorações HE, PAS e Picrosirius Red; iv) extrair as proteínas do córtex renal, bem como dos exossomos urinários e avaliar a expressão das proteínas WT-1, nefrina, podocina e megalina por meio da técnica de Western Blot; v) avaliar a expressão dos genes WT1, NPHS1, NPHS2 e LRP2 no cortex renal dos animais estudados por RT-qPCR; vi) avaliar a expressão dos genes e suas respectivas proteínas no cortex renal e nos exossomos urinários a fim de identificar a origem dos primeiros sinais de alteração renal que antecedem a albuminúria e avaliar o efeito do extrato P. edulis na prevenção e/ou retardo no desenvolvimento da nefropatia diabética. Para o ensaio clínico será realizado um estudo de fase II, em que será investigado o potencial papel de biomarcadores precoces, sensíveis não invasivos de dano glomerular e/ou tubular proximal em pacientes pediátricos com DM1 em tratamento com insulina e submetidos ao tratamento coadjuvante com extratos de P. edulis durante um período de 24 semanas. Para este estudo serão realizadas as seguintes etapas: i) avaliar os parâmetros biodemográficos dos indivíduos estudados bem como o controle glicêmico pela hemoglobina glicada e glicemia de jejum, e marcadores da função renal; ii) isolar os exossomos urinários dos pacientes tratados ou não com extratos de P. edulis e medir a expressão das proteínas WT-1, nefrina, podocina e megalina; iii) avaliar a possível ação coadjuvante do extrato de P. edulis no controle glicêmico e consequente preservação da estrutura podocitária e barreira da filtração glomerular, bem como a tubular proximal, prevenindo o desenvolvimento precoce e progressivo da doença renal. Ainda, contribuir para o esclarecimento do mecanismo envolvido na albuminúria associada ao diabetes. Estes resultados proporcionarão a aplicação de medidas preventivas mais do que intervencionais pela equipe médica, retardando o surgimento destas complicações em pacientes diabéticos. Esta proposta é um estudo pioneiro e tem como principal impacto a contribuição com a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, fornecendo evidências científicas que justifiquem o uso terapêutico do extrato do pericarpo de P. edulis como coadjuvante no tratamento da Diabetes mellitus e suas complicações. Estará pela primeira vez identificando um possível biomarcador que precede a albuminúria e que estaria associado à alteração podocitária ou em nível de túbulo proximal, abrindo perspectivas para o desenvolvimento de novos insumos como kits comerciais para a detecção dos biomarcadores precoces candidatos. O impacto ambiental é destacado pois o pericarpo é considerado um resíduo da indústria alimentícia e farmacêutica, e o aproveitamento racional e eficiente desses resíduos representa uma alternativa terapêutica e um controle ambiental.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022