Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andrés Calderín García

Ciências Agrárias

Agronomia
  • identificação e caracterização de alvos biotecnológicos responsáveis pela promoção do crescimento em plantas de arroz acionados pela aplicação radicular de substâncias húmicas extraídas de vermicomposto
  • A disponibilidade de substâncias bioativas no solo pode ser determinante na modulação da morfologia/arquitetura do sistema radicular e afetar profundamente a capacidade das plantas em absorver água e nutrientes, bem como, ativar processos fisiológicos específicos nas plantas. Diversos estudos têm mostrado a presença de compostos bioativos na supraestrutura das substâncias húmicas (SHs) que possuem fortes efeitos sobre a fisiologia da planta, resultando em plantas com maior capacidade de aquisição de nutrientes e mais tolerantes a vários tipos de estresse. Por outro lado, a compreensão dos mecanismos envolvidos na interação raiz-SHs, e as vias de sinalização ativadas por essas substâncias para promoção do crescimento das plantas ainda carecem de elucidação. Há evidências de que as SHs exercem seus efeitos sobre as plantas como moléculas elicitoras de processos fisiológicos que resultam em plantas com melhor crescimento sob diferentes condições de cultivo, sobretudo quando expostas a ambientes sob estresse. Diante do exposto, a presente proposta pretende fazer uso das SHs para identificar potenciais alvos biotecnológicos com efeitos sobre a promoção de crescimento das plantas e/ou melhoria da tolerância das plantas ao estresse hídrico. Para tanto, pretendemos aplicar a ferramenta de Sequenciamento de RNA (RNA-Seq) para avaliar a expressão gênica diferencial de plantas de arroz tratadas ou não com ácidos húmicos e, em seguida, selecionar para caracterização, genes com potencial para promoção de crescimento das plantas. A caracterização será realizada por meio de uso da técnica de edição de genomas, a CRISPR-Cas9, e/ou pelos métodos tradicionais de silenciamento e superexpressão de genes. Nas plantas obtidas serão realizadas avaliações morfofisiológicas, bioquímicas e moleculares que permitirão mostrar de forma o mais inequívoca possível, como se inicia a sinalização promovida pelas SHs, que resultam em promoção de crescimento e maior tolerância ao estresse hídrico.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andrés Delgado Cañedo

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • avaliação de características nutracêuticas de quatro méis monoflorais produzidos na região do pampa gaúcho visando o aumento do seu valor agregado baseado em ciência
  • O Brasil é um produtor e exportador de produtos apícolas mundialmente reconhecido. Em 2021 exportou 48 mil toneladas de mel, arrecadando 164 milhões de dólares colocando o Brasil entre os 5 maiores exportadores de mel. Contudo, não ocupa o  top five quando se trata do valor total do produto exportado, pois o mel brasileiro é considerado low cost. O Rio Grande do Sul é, historicamente, o maior produtor de mel do Brasil. Em 2020, colaborou com 13,6% da produção nacional com méis produzidos principalmente no Bioma Pampa, que também são considerados low cost pela falta de estudos sobre suas propriedades nutracêuticas. Esta proposta surge a partir da interação de 5 grupos de 3 Universidades Gaúchas que colaborarão com um objetivo comum “Avaliar as características físico-químicas e nutracêuticas de méis monoflorais de eucalipto, aroeira, quitoco e soja, produzidos em apiários do Pampa Gaúcho”. Ainda, conta com a parceria da Cooperativa apícola do Pampa Gaúcho e o Grupo Apiários Adams (maior exportador de Méis do Rio Grande do Sul). Os méis selecionados possuem alta produção na região do Pampa e serão avaliados quanto às suas atividades antioxidante, antimicrobiana, antitumoral, bloqueador da proteína ABCB1, imunoestimulante, protetor contra doença de Parkinson e regulador do ciclo circadiano. Algum destes métodos já foram testados com méis multiflorais, com publicações em revistas científicas ou dados parciais apresentados em eventos, e pretendemos transferir estes protocolos para o estudo dos méis monoflorais. Como resultado, esperamos: conhecer através de análises quantitativas a qualidade dos méis monoflorais da região do Pampa, estabelecer biomarcadores para estes méis, determinar suas características nutracêuticas e as moléculas ativas envolvidas.  Além disso, destacamos a formação de recursos humanos no nível de graduação e pós-graduação, além da divulgação dos dados tanto para a comunidade científica quanto para a comunidade apícola e comunidade em geral.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 28/07/2022-31/07/2024
Foto de perfil

Andresa Heemann Betti

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de nanocápsulas contendo o fármaco diazepam para liberação controlada e amenização dos efeitos colaterais: avaliação farmacológica e toxicológica
  • A ansiedade é um transtorno que acomete quase 10% da população mundial, que vem crescendo neste período de pandemia, sendo uma das grandes preocupações para o período pós-pandemia. Uma das principais classes terapêuticas utilizadas para o tratamento deste transtorno são os benzodiazepínicos, sendo o Diazepam o seu representante mais utilizado. Entretanto, este fármaco apresenta uma alta lipofilia, causando intensa sedação, sonolência, tontura, comprometimento das atividades motoras e, ainda, comprometimento cognitivo; efeitos adversos que diminuem a adesão à terapia medicamentosa, limitando o tratamento da patologia em questão. Diante do exposto, este projeto visa desenvolver uma nanocápsula contendo o fármaco Diazepam, que tenha sua liberação controlada, a fim de amenizar os efeitos adversos supracitados. Essa estratégia já vem apresentando sucesso para outras classes de fármacos com ação no SNC. Com a melhora destes efeitos, espera-se que o paciente possa apresentar uma melhor adesão à terapia medicamentosa e, consequentemente, melhor controle da doença, com menos exacerbações e internações. Para tanto, será desenvolvido e validado um método analítico para quantificação do Diazepam nas nanoestruturas. Após o desenvolvimento e caracterização das nanocápsulas, será realizado um estudo de liberação in vitro do fármaco. A avaliação da segurança da formulação será primeiramente feita em um modelo alternativo com o nematoide C. elegans para posterior avaliação in vivo. Camundongos isogênicos serão utilizados para avaliação da potencial toxicidade aguda e subcrônica, segundo as normativas internacionais da OECD. Em paralelo, a avaliação da eficácia da formulação será realizada em modelos animais de ansiedade (plus-maze) e em modelos para avaliação de efeitos colaterais, como sedação (open-field), efeito hipnótico-sedativo (tempo de sono barbitúrico), coordenação motora (rota-rod) e comprometimento cognitivo (reconhecimento de objeto novo e esquiva inibitória).
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andressa Antunes Bortoti

Engenharias

Engenharia Civil
  • aproveitamento de água de chuva de cobertura em edificações: estudo da potabilidade e empregabilidade para fins não potáveis
  • O aproveitamento de água de chuvas é uma forma de uso racional e econômico de água, principalmente na substituição da água potável em situações em que a qualidade desta não é necessária, como na rega de plantas, limpeza de pisos e entre outros. Para isso, é necessário contar com um sistema de captação dessas águas adequado ao qual consiste basicamente de coberturas de edificações, calhas e condutos, sendo direcionado para um reservatório. Assim, o objetivo deste projeto é estudar o aproveitamento da água de chuvas de coberturas de edificações de maneira a averiguar a potabilidade e empregabilidade para fins não potáveis dessas águas, de forma a incentivar alunas da educação básica e superior a aplicar conceitos práticos em sua comunidade. Com isso, este projeto engloba 5 escolas públicas de educação básica. Sendo duas delas situadas na cidade de Mafra-SC, uma na cidade de Canoinhas-SC, outra em União da Vitória-PR e a última na cidade de Doutor Pedrinho-SC. Ambas contam com docentes que atuam simultaneamente na Universidade do Contestado e por isso foram escolhidas para o desenvolvimento do projeto.
  • Universidade do Contestado - SC - Brasil
  • 22/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Andressa Cristina Zamboni Machado

Ciências Agrárias

Agronomia
  • padronização de metodologias para experimentação em nematologia agrícola
  • A pesquisa nematológica, especialmente aquela desenvolvida em ambiente controlado, seja para testes de reação de hospedabilidade de plantas a nematoides, seja para testes de produtos nematicidas, tem crescido no Brasil nos últimos anos. De maneira diversa, as abordagens metodológicas utilizadas na experimentação não têm sofrido revisões e revalidações, tendo em vista não só os avanços técnicos e novos conhecimentos, mas, especialmente, os avanços na área computacional e estatística, com a possibilidade de novas abordagens aos conjuntos de dados obtidos. Apesar dos trabalhos abordando questões referentes às melhores condições para realização de experimentos nematológicos no Brasil nos últimos anos, não há um trabalho integrado, envolvendo instituições de diferentes regiões do país, que estabelecesse um processo para a definição da avaliação dos métodos e modelos estudados. Entender o comportamento do crescimento populacional de nematoides em grandes culturas, como milho, algodão e soja, em condições controladas, ao longo do ciclo da cultura, e, com base nesse comportamento, estabelecer, além do momento adequado para as avaliações para testes de hospedabilidade de nematoides nessas culturas, as densidades iniciais de inóculo mais adequadas a essa finalidade, é um importante passo que colaborará de maneira definitiva para o estabelecimento de padrões confiáveis e replicáveis para a experimentação nematológica nas condições brasileiras. Assim, um projeto integrado, que envolva instituições públicas e privadas das principais regiões produtoras de milho, algodão e soja do Brasil, que contemple as diferentes condições ambientais, sob um mesmo protocolo experimental e cujos resultados sejam submetidos a análises estatísticas robustas, nos levará à proposição de modelos que nos permitam maior assertividade nos trabalhos futuros, dando um passo definitivo para a melhoria da experimentação nematológica no Brasil.
  • Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025