Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Clayton Zambeli Oliveira

Outra

Divulgação Científica
  • vii talento científico jovem
  • A Feira de Ciências Talento Científico Jovem tem sido realizada no município de João Pessoa, no Estado da Paraíba. Iniciou-se no ano de 2011 através do financiamento do CNPq (Processo 552860/2011-5/Chamada MCTI/CNPq/MEC/CAPES/SEB N º 25/2011 Feiras de Ciências e Mostras Científicas / Abrangência Municipal) realizada em 2012 e posteriormente continuou sendo executada através do Financiamento do CNPq em 2013, 2014, 2015 e 2016 (Chamadas Nº 50/2012; N°46/2013; Nº 44/2014 e Nº 20/2015). No ano de 2017, sem o financiamento do CNPq, não foi possível realizar a Feira de Ciências prejudicando a execução e a participação das escolas. A VI edição foi realizada no ano de 2018 (teve a participação de 57 trabalhos) de modo difícil, sem financiamento e não podendo ofertar capacitação, estrutura adequada entre outras estruturas essenciais. O VI Talento Científico Jovem ocorreu de 10 a 14 de setembro de 2018, ocupando o hall da reitoria com 50 trabalhos de escolas de diferentes origens. A falta de financiamento gerou algumas dificuldades especialmente nas atividades de divulgação, estrutural e premiação. No ano de 2019 a VII edição do Talento Científico Jovem espera ofertar uma nova categoria de premiação: Categoria MULHERES NA CIÊNCIA – somente poderão se inscrever nessa categoria dupla composta por duas participantes do sexo FEMININO e que submetam trabalhos nas áreas de matemática, física, astronomia, robótica e engenharia e estimular a participação de 80% de escolas públicas.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Clayton Zambeli Oliveira

Ciências Humanas

Sociologia
  • viii talento cientifico jovem
  • Na realização do VIII (8° edição em 2020) do Talento Científico Jovem pretende-se manter o nível qualitativo e quantitativo, mantendo o mínimo de 64 trabalhos referente a média dos eventos que totalizaram ±64 trabalhos. O presente projeto propõe a execução do VIII Talento Científico Jovem (Feira de Ciências em 2020) que abordará diferentes áreas do conhecimento como as ciências exatas, tecnológicas, biológicas e humanas e promoverá a participação de alunos do ensino Infantil, fundamental I e II (6º ao 9º ano), médio e técnico do município de João Pessoa. O público alvo da proposta de modo específico serão os alunos e professores das escolas de nível infantil, fundamental I e II, médio e técnico que estejam trabalhando ou estudando no município de João Pessoa.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Clea Beatriz Macagnan

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • fidelização de cooperados: estratégia de governança cooperativa
  • O oportunismo nas relações contratuais entre cooperado e cooperativa pode fragilizar a relação entre os mesmos. A governança cooperativa, na medida em que determina a estratégia da organização, pode desenvolver ações estratégicas, entre as quais políticas de fidelização do cooperado. Parte-se do pressuposto de que a fidelização é uma ação estratégica indispensável para a manutenção contínua do relacionamento entre associado e cooperativa, o que contribui para o êxito do sistema de governança da cooperativa, o qual objetiva mitigar o oportunismo contratual. Assim, este projeto visa identificar elementos determinantes da fidelização na relação entre cooperados e cooperativa em segmentos da agropecuária brasileira. O estudo é desenvolvido com os associados de 13 (treze) cooperativas de leite e de soja do Estado do Rio Grande do Sul, sendo uma delas uma cooperativa central, que inclui 35 outras cooperativas, através de pesquisa em 3 etapas: a) Etapa exploratória - serão realizadas entrevistas em profundidade com cooperados com o objetivo de identificar, na perspectiva do cooperado, motivações de fidelização. Para tanto, será elaborado roteiro semiestruturado para a coleta das informações. b) Etapa descritiva – serão construídos os indicadores de fidelização a partir das evidências obtidas nas entrevistas com os cooperados e de dados secundários das cooperativas. Na sequência, será feita a mensuração dos indicadores construídos. c) Etapa explicativa – serão testados, por meio de modelo de regressão econométrica, um dos indicadores de ações estratégicas para fidelização e a fidelização dos cooperados. Os resultados desta pesquisa poderão contribuir para maior eficiência da gestão dos negócios das cooperativas e dos cooperativados, com melhores resultados financeiros para ambas as partes. Em relação às cooperativas, com o mapeamento dos determinantes de fidelização, ajustes na operacionalização da estratégia contribuirá com melhoria no sistema de governança cooperativa. O que, por sua vez, contribuirá para melhorias na gestão dos recursos das propriedades rurais dos associados. Consequentemente, há impacto também no âmbito social, uma vez que a sobrevivência e desenvolvimento de várias famílias que vivem no campo depende do sistema cooperativo. Serão 13 (treze) as cooperativas estudadas, as quais manifestaram formalmente apoio e interesse pelos resultados da pesquisa. Espera-se, ainda, contribuir do ponto de vista acadêmico, ampliando e aprofundando os estudos ao analisar a fidelização por meio de dados que reflitam as percepções dos associados e que possam gerar dados mensuráveis por parte das cooperativas. Por fim, cabe destacar a relevância deste projeto também por abarcar pesquisadores de duas universidades do País - Universidade do Vale do Rio dos Sinos e Universidade Federal do Paraná - e de uma universidade dos Estados Unidos - University of Massachusetts Amherst, o que representa maior difusão do conhecimento, bem como repercussão da pesquisa nos âmbitos nacional e internacional.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 08/09/2018-30/09/2021
Foto de perfil

Cleânio da Luz Lima

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • síntese, caracterização e aplicação de nanomateriais inorgânicos e de cristais de aminoácidos e seus derivados.
  • Atualmente, os estudos para o desenvolvimento da nanociência e nanotecnologia têm sido continuados e alguns setores têm recebido grandes investimentos científicos e financeiros, por exemplo: i) farmacologia e medicina, na preparação de medicamentos mais eficientes e com capacidade de reconhecer o alvo a ser atacado, por exemplo, o combate ao câncer, mal de Alzheimer, etc., e no desenvolvimento de novos métodos de diagnósticos; ii) eletrônica e optoeletrônica, na produção de chips de aparelhos eletrônicos, armazenamento de informações (memórias) e dispositivos para transmissão de dados através da luz; iii) nanocompósitos, na preparação de materiais com elevada resistência mecânica e flexibilidade, transparência óptica e ainda com a possibilidade de processamento; iv) catálise, com a preparação de catalisadores com elevada atividade e seletividade; v) sensores, produção de dispositivos com capacidade de sensoriamento de substâncias altamente tóxicas; vi) remediação ambiental e tratamento de águas, com a remoção e degradação de contaminantes e microorganismos de vários meios; vii) nanometrologia, com o desenvolvimento de técnicas e equipamentos capazes de estudar e caracterizar os nanomateriais com exatidão e confiabilidade, por exemplo a microscopia eletrônica de alta resolução (ordem de Å) e microscopia de força atômica de alta resolução. De modo geral, avanços expressivos têm sido alcançados utilizando-se conceitos e ferramentas de nanociência e nanotecnologia no desenvolvimento de técnicas e produtos. De uma forma geral, a nanociência do estado sólido é composta pela preparação e caracterização de sólidos nanométricos, buscando um entendimento de suas propriedades com base na composição, arranjo atômico estrutural e propriedades físicas e químicas dos nanomateriais. Devido ao crescente interesse pelas questões ambientais, pelo desenvolvimento tecnológico e o entendimento da estabilidade de estruturas de materiais orgânicos e inorgânicos, o presente projeto visa sintetizar materiais nanoestruturados de compostos inorgânicos puros e dopados baseadas em Tungstênio, Molibdênio, Titânio, Zircônio, Níquel, bem como a cristalização dos orgânicos, aminoácidos e seus derivados, com o objetivo de estudar e caracterizar a composição, a estrutura, a morfologia e as suas propriedades elétricas, magnéticos, ópticas, espectroscópicas, processos físicos induzidos por variações de temperatura ou pressão hidrostática e aplicabilidade dos mesmos. O projeto representa um esforço para sedimentar o conhecimento gerado acerca desse tema e, também, formar recursos humanos com visão interdisciplinar nesta área de fronteira da ciência atual, através de intercâmbio com centros de excelência do país, bem com do exterior, promovendo a inclusão da Universidade Federal do Piauí no cenário do desenvolvimento da nanotecnologia, com ênfase no processo de síntese, funcionalização e caracterização de nanoestruturas que poderão exibir novos fenômenos físicos ainda não relatados na literatura até o presente momento. Os métodos de preparação empregados serão os processos de coprecipitação, hidrotermal, reação de sólidos e cristalização por evaporação lenta do solvente. Os materiais produzidos serão caracterizados usando Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e de transmissão (MET), Difração de Raios-X (DRX), as Espectroscopias no Infravermelho com Transformada de Fourier (FT-IR), Raman e de Fotoluminescência, e o desempenho fotocatalítico das nanoestruturas sob irradiação de luz visível em função do tempo para a remoção de corantes.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cléber de Mesquita Andrade

Ciências da Saúde

Medicina
  • perfil clínico e epidemiológico da co-infecção hiv/trypanosoma cruzi
  • A Coinfecção da doença de Chagas em Pessoas vivendo com HIV/AIDSPVHIV/AIDS constitui um grave problema de saúde pública na América Latina, em especial nas regiões endêmicas de doença de Chagas, com descrição de alta prevalência e significativa morbimortalidade. Em face desta realidade pretende-se investigar o impacto clínico e epidemiológico da co-infecção HIV/ Trypanosoma cruzi em pacientes acompanhados em Unidade de referência no Estado do Rio Grande do Norte. Estudo epidemiológico do tipo transversal e descritivo de abordagem quantitativa, será realizado no Hospital Rafael Fernandes - HRF, unidade de referência para o atendimento de pessoas vivendo com HIV e AIDS - PVHIV/AIDS,da mesorregião Oeste do Estado do Rio Grande do Norte, situado no município de Mossoró, onde atualmente são acompanhados 995 pacientes. Os dados serão coletados por meio da aplicação de um instrumento, envolvendo questões clínicoepidemiológicas,referente a coinfecção pesquisada. Os pacientes serão submetidos a testes sorológicos para doença de Chagas, e os soropositivos serão avaliados e acompanhados no ambulatório da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Faz-se necessário identificar, acompanhar e monitorar os pacientes acometidos pela co-infecção doença de Chagas e HIV/AIDS envolvendo a equipe assistencial para que se possa adotar conduta terapêutica adequada e oportuna, as quais poderão contribuir para melhoria da qualidade de vida e aumento da sobrevida destes.
  • Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleber Santiago Alves

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • desenvolvimento de uma bancada de testes para o estudo teórico-experimental do efeito “torsiocalórico” em materiais poliméricos
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleberson Ribeiro

Ciências Agrárias

Agronomia
  • o ciclo dos ácidos tricarboxílicos e enzimas nad(p)-desidrogenases podem estar envolvidos em respostas de tolerância ao alumínio em soja (glycine max l.)?
  • O metabolismo mitocondrial desempenha um importante papel na biossíntese de ATP, e adicionalmente, através do Ciclo dos Ácidos Tricarboxílicos (TCA) participa da síntese de diferentes ácidos orgânicos, como: citrato, isocitrato, succinato, oxoglutarato, oxaloacetato, fumarato e malato. Entre os diversos mecanismos de tolerância presentes na planta, se destaca a participação dos ácidos orgânicos na quelação e neutralização do Al. Assim um dos objetivos do presente projeto é avaliar se o metabolismo do TCA está sendo alterado após exposição ao Al, alterando a produção de ácidos orgânicos e, consequentemente aumentando a tolerância da planta frente a este metal. Para isso, diferentes componentes do TCA serão avaliados, como as enzimas envolvidas na síntese de ácidos orgânicos que terão sua atividade e sua expressão avaliada, e a identificação e quantificação dos principais ácidos orgânicos. Outra importante contribuição para a tolerância de plantas ao Al, é a produção de poder redutor NAD(P)H para ser utilizado como substrato em vias metabólicas, principalmente as vias envolvidas como os mecanismos de defesa antioxidativo enzimático e não enzimático, como por exemplo o Ciclo Ascorbato Glutationa. Enzimas NAD(P)-desidrogenases são capazes de gerar poder redutor na forma de NAD(P)H, entre elas destacam-se, a enzima glicose 6-fosfato desidrogenase e a 6-fosfogluconato desidrogenase, ambas pertencentes a via das pentoses fosfatadas, e outras duas enzimas pertencentes ao TCA: enzima málica e isocitrato desidrogenase. Assim, o presente projeto também apresenta com objetivo avaliar a atividade de algumas enzimas NAD(P)-desidrogenases frente ao fornecimento de poder redutor para ser utilizado por enzimas do Ciclo Ascorbato Glutaiona, que atua na remoção de espécies reativas de oxigênio (ROS) combatendo o estresse oxidativo induzido pelo Al. Com este estudo, pretende-se fornecer respostas e/ou novos insights sobre a relevância do Ciclo dos Ácidos Tricarboxílicos e das enzimas NAD(P)-desidrogenases como uma nova barreira ao mecanismo de resposta de tolerância contra os danos gerados pelo Al em plantas de soja que apresentam grande importância econômica mundial.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Clebio Soares Nascimento Junior

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estrutura e propriedades de sistemas supramoleculares: aplicações na área de biomateriais
  • O presente projeto tem como foco investigar a química supramolecular aplicada à biomateriais de um ponto de vista fundamental, analisando via cálculos teóricos e por meio de experimentos (quando possível), os processos de formação de complexos de inclusão do tipo hóspede-hospedeiro de moléculas bioativas, de dispositivos moleculares tais como reatores, tubos e fios a base de ciclodextrinas, bem como de polímeros de impressão molecular. O estado da arte em cálculos de estrutura eletrônica será utilizado considerando a dimensão dos sistemas, complexidades dos processos e sensibilidade das propriedades de interesse. A ideia fundamental é direcionar os estudos para sistemas e processos visando aplicações na área de biomateriais. O objetivo geral da proposta é utilizar métodos teóricos de Dinâmica Molecular, além de métodos semi-empíricos e da Teoria do Funcional de Densidade, aliados quando possível a dados experimentais de síntese e caracterização, para a investigação dos sistemas supramoleculares escolhidos como objeto de estudo, buscando generalizações dos resultados obtidos. Como meta geral, o presente projeto visa contribuir para o entendimento da química destes sistemas que serão investigados, dentro de um contexto amplo e fundamental, sustentado por evidências quantitativas das propriedades moleculares. Nesse contexto, a compreensão do mecanismo e fatores que influenciam a formação de tais sistemas, bem como de suas propriedades físico-químicas, é fundamental para o planejamento racional, desenvolvimento e aplicação destes como novos biomateriais de interesse tecnológico.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleci Teresinha Werner da Rosa

Ciências Humanas

Educação
  • o despertar para a ciência na educação básica: um estudo comparativo entre brasil e espanha
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de Passo Fundo - RS - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Cleide Mara Faria Soares

Engenharias

Engenharia Química
  • pesquisa, desenvolvimento e inovação em tecnologia enzimática para produção de biolubrificantes utilizando óleos vegetais da região nordeste do brasil.
  • A poluição ambiental, a toxicidade e o aumento do custo dos lubrificantes convencionais levam a uma conscientização e consequente necessidade de desenvolvimento e melhoria dos lubrificantes ecológicos. Definitivamente, o uso de ésteres oriundos de óleos vegetais como base para biolubrificantes tem se destacado por apresentar uma estratégia de aproveitamento de recursos ambientalmente amigáveis. Esses proporcionam benefícios ambientais importantes com respeito à renovabilidade de recursos, biodegradabilidade, baixa toxicidade e redução de custos, uma vez que normalmente são mais baratos que os lubrificantes sintéticos. Além disso, os biolubrificantes oferecem desempenho satisfatório em uma ampla gama de aplicações, devido à sua lubricidade, capacidade de biodegradação, características de viscosidade sob diferentes condições de temperatura, baixa capacidade de evaporação, entre outros. Os lubrificantes à base de óleos vegetais são parte importante de novas estratégias científicas, industriais e políticas, que auxiliam na redução da dependência do óleo mineral e de outras fontes não renováveis. Neste cenário, de modo a atender os princípios de desenvolvimento de processos e produtos sustentáveis, o presente projeto pretende atender este nicho de mercado e produzir um biolubrificante proveniente de insumos renováveis a partir do aprimoramento da tecnologia enzimática em meio convencional e não-convencional para a síntese de biolubrificante. Para isto, serão utilizadas reações de hidrólise e esterificação em cascata por rota enzimática para a obtenção de biolubrificante a partir do óleo da semente de diferentes oleaginosas da região nordeste na presença e ausência de líquidos iônicos. No âmbito do desenvolvimento tecnológico, os resultados obtidos serão utilizados para a obtenção de artigos e/ou patentes após a pesquisa de anterioridade dos processos propostos por rota enzimática em meio convencional e não-convencional.
  • Instituto de Tecnologia e Pesquisa - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleiton Augusto Libardi

Ciências da Saúde

Educação Física
  • hipertrofia muscular: individualidade biológica humana versus variáveis do treinamento de força
  • O treinamento de força (TF) é amplamente recomendado para prevenir ou atenuar a obesidade, diabetes tipo 2 e outras comorbidades, evitando a morte prematura. No entanto, vários aspectos envolvidos no TF e os mecanismos que são afetados com cada sessão de TF durante várias semanas não são bem compreendidos, o que impede uma prescrição de TF que possibilite fornecer um estímulo para promover ganhos contínuos, otimizados e maximizados de massa muscular (i.e., hipertrofia muscular). Nosso grupo tem investigado com êxito (financiamento FAPESP processo: 2013/21218-4) alguns dos mecanismos envolvidos na hipertrofia induzida por TF, tais como a relação entre a síntese integrada de proteínas miofibrilares (SPM) após sessão de TF, o dano e hipertrofia muscular em diferentes fases do TF. Na presente proposta, buscamos progredir e continuar a compreensão dos mecanismos envolvidos no TF visando uma prescrição que forneça os melhores estímulos para a promoção da saúde e melhorar o desempenho. Nesse sentido, um dos aspectos mais importantes do TF que está longe de ser compreendido, é como fornecer um estímulo adequado do TF para maximizar a hipertrofia muscular induzida por TF individualmente, uma vez que a variabilidade biológica humana de resposta ao TF é ampla. Portanto, uma importante pergunta ainda sem resposta é: é importante manipular variáveis do TF (e.g., intensidade, número de séries, repetições, tipo de contração, pausa entre séries) quando este é realizado até a falha muscular; ou a falha é realmente suficiente para maximizar os ganhos independentes de outras modulações do TF e a capacidade individual de se adaptar é a chave para compreender a variabilidade na hipertrofia muscular? Isso permitiria inferir se a magnitude do ganho de massa muscular é dependente do tipo estímulo do TF ou esse ganho está relacionado a capacidade biológica do indivíduo, independente do tipo de estímulo do TF quando este é realizado até a falha muscular. Portanto, propomos 10 semanas de TF unilateral (2·semana-1) realizado por indivíduos treinados para analisar a responsividade individual biológica frente à diferentes paradigmas de TF até a falha muscular em duas condições: 1) TF realizado de forma constante (TF-CON) – perna 1 (n=20); 2) TF com variação da carga (kg), séries, repetições, tipo de contração e intervalo de descanso (TF-VAR) - perna 2 (n=20). O TF-CON servirá como um controle interno, pois baseia-se na capacidade individual de progredir o TF até a falha muscular. Este será comparado intra-indivíduo com a perna TF-VAR, que executará o TF de forma variada. Analisaremos por meio de biópsias musculares a taxa de SPM (por meio do método de ingestão de água deuterada), ASTf e quantidade de células satélite (análises histoquímicas) e expressão de genes chave (por PCR em tempo real) relacionados com a hipertrofia muscular, além de avaliar a área muscular total por ultrassonografia. Os objetivos do presente estudo são: 1) Comparar o efeito de um protocolo de TF realizado até a falha muscular, porém com variação (TF-VAR) da carga [kg], número de séries, repetições, tipo de contração e intervalo de descanso, com um protocolo de TF também realizado até a falha, mas sem variação i.e., realizado de forma constante dentro de uma mesma zona alvo de repetições máximas (TF-CON), na área de secção transversa das fibras tipo I e II e do músculo – para compreender se a o TF até a falha muscular é suficiente para promover uma resposta intra-sujeito (i.e., comparação entre as pernas do mesmo sujeito) maximizada; 2) Comparar o efeitos do TF-VAR e TF-CON na SPM – para compreender o efeito de cada variável do TF na SPM; 3) Comparar a resposta intra-sujeito de uma perna executando o TF-VAR com a outra perna realizando o TF-CON – para verificar se a maior diferença na magnitude da hipertrofia muscular está realmente na individualidade biológica; e 4) Verificar se a variabilidade biológica individual pode ser explicada por mecanismos previamente sugeridos, como a taxa de SPM, as mudanças no conteúdo de células satélites e expressão genica de MGF e MRFs (fator miogênico 5 [Myf-5] e fator determinante miogênico [MyoD], Myf-6, miogenina e MRF4). Nossa hipótese é que não haverá diferença na hipertrofia das fibras tipo I e II e, consequentemente, do músculo como um todo, entre o TF-VAR e o TF-CON; 2) Não haverá diferença na resposta da SPM entre os protocolos de treinamento do TF-VAR, e também quando essas variáveis forem comparadas com o TF-CON; 3) A magnitude da hipertrofia muscular estará mais relacionada a individualidade biológica que a forma em que o TF é realizado; e 4) A SPM, o conteúdo de células satélites, número de mionúcleos e a expressão de MGF serão mais aumentados nos indivíduos que apresentarem maior hipertrofia muscular, independente do protocolo de treinamento realizado.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleiton da Silva Silveira

Engenharias

Engenharia Civil
  • previsões mensais de vazões para o sistema interligado nacional (sin) utilizando multi-modelos
  • Este estudo propõe o uso de modelos de previsão de vazões sazonais simultânea para todos os locais SIN através do acoplamento de diferentes modelos estatísticos e modelos dinâmicos baseados em informações de modelos atmosféricos. Serão usados modelos periódicos autorregressivos endógenos (PAR) e com variáveis exógenas (PARX) utilizando índices climáticos com diferentes maneiras das variáveis preditoras e modelos estatísticos não lineares. Além disso, devem ser usadas as previsões sazonais geradas a partir do modelo hidrológico chuva-vazão concentrado Soil Moisture Accounting Procedure (SMAP) forçados por informações dos modelos atmosféricos do NMME (North American Multi-Model Ensemble). Existem regiões que possuem skill diferentes dependo da técnica de previsão utilizada, a proposta visa avaliar incorporação das diferentes técnicas sem perda de correlação espacial. Os modelos propostos de previsão de afluência utilizarão os dados de vazões naturais gerados pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) e técnicas estatísticas como as de regressão linear múltipla e o método stepwise para escolha de variáveis explanatórias no PAR e no PARX. Serão utilizados 27 índices climáticos. A análise de desempenho das vazões será baseada no coeficiente NASH, no erro médio percentual absoluto e na distância multicritério. Após a primeira avaliação serão utilizadas técnicas de previsão por conjunto para unir os diferentes modelos, atribuindo maior peso aquele cujo skill é superior em cada posto do SIN, garantido a correlação espacial entre os aproveitamentos hidroelétricos através de estatística multivariada.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleiton Gredson Sabin Benett

Ciências Agrárias

Agronomia
  • aplicação boratada em diferentes estádios fenológicos na cultura da soja
  • A cultura da soja é atualmente uma das leguminosas mais difundidas do mundo, por apresentar alto potencial de produção e importância econômica, podendo ser utilizada na indústria para fabricação de óleo, farelos e outros derivados para o consumo humano, ração animal e tendo destaque na produção de biodiesel. O objetivo do projeto é avaliar aplicação de doses de boro nos estádios fenológicos da cultura da soja nos componentes de produção, produtividade e qualidade fisiológica de sementes. O experimento será realizado em campo conduzidos nas safras 2018/2019, 2019/2020 e 2020/2021 na Universidade Estadual de Goiás, Campus Ipameri, localizada no município de Ipameri-GO. O delineamento experimental a ser utilizado será o de blocos casualizados, arranjados em esquema fatorial 5 x 6, sendo quatro estádios de aplicação do boro (V0, V3, V6, V9 e R1) e seis doses de boro (0, 1, 2, 3, 4 e 5 kg ha-1), com quatro repetições e aplicadas via solo utilizando como fonte de boro o ácido bórico (17%). Cada parcela será constituída de seis linhas de cinco metros de comprimento, e espaçamento de 0,45 m entre si, e 15 plantas por metro linear, perfazendo uma área total de 13,5 m2. A área considerada útil será constituída pelas três linhas centrais, desprezando-se 1,0 m em ambas as extremidades de cada linha. Serão realizadas as seguintes avaliações: índice relativo de clorofila, teores de boro foliar, componentes de produção, produtividade e qualidade fisiológica de sementes. Os dados serão submetidos a análise de variância separadamente e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade para variedades e estádios e, para as doses de B serão realizadas análise de regressão. As análises estatísticas serão processadas utilizando o software R.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Clelio Campolina Diniz

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • dinâmica regional da indústria manufatureira no brasil e seus impactos econômicos e sociais
  • Quantificação da distribuição regional da indústria manufatureira, segundo principais aglomerações industriais e suas características estruturais ou especializações, por microrregiões geográficas. Quantificação da expansão da produção agropecuária, mineral e dos serviços , por microrregiões geográficas. Análise das relações inter-industriais entre manufatura, agropecuária, mineração e serviços, por microrregiões. Possíveis efeitos da reestruturação produtiva da indústria manufatureira sobre a distribuição regional da mesma. Analisar o papel das políticas educacionais, científica e tecnológica para o processo de desconcentração industrial
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Clelton Aparecido dos Santos

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de coquetéis enzimáticos destinados à hidrólise de biomassa vegetal: utilização de mutagênese sítio-dirigido e proteínas quiméricas
  • A conversão de açúcar, derivada da degradação de biomassa vegetal via hidrólise enzimática, para a produção de biocombustíveis é um desafio. Assim, a busca por novos microrganismos e enzimas que possam aumentar a eficiência da sacarificação de substratos celulósicos permanece uma importante e prioritária área de estudo. Em um trabalho de vanguarda, utilizando uma abordagem racional, confrontando dados de sequenciamento de RNA (RNA-Seq) e genômica estrutural, nosso grupo foi apto a identificar a principal β-glicosidase expressa por Trichodermaharzianum(ThBgl) em condições de degradação de biomassa. Contudo, após a caracterização estrutural e funcional, os resultados revelaram que embora tal enzima fosse produzida com alto rendimento e pureza, ela não apresentava duas das principais propriedades desejadas para sua efetiva utilização para a suplementação de coquetéis enzimáticos destinados a degradação de biomassa – termoestabilidade e alta tolerância a glicose. Neste contexto, este projeto visa fornecer novos subsídios a engenharia de proteínas, especialmente aquelas envolvidas com a degradação de biomassa vegetal, com a implementação de uma plataforma empregando mutagênese sítio-dirigida (MSD) e construção de proteínas quiméricas para o desenvolvimento de enzimas mais eficientes à serem utilizadas na suplementação de coquetéis enzimáticos destinados à sacarificação de substratos celulósicos.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Clemens Peter Schlindwein

Ciências Biológicas

Botânica
  • interações entre plantas e abelhas oligoléticas – polinização, comportamento e sinais florais
  • Entre as inúmeras associações que flores apresentam com abelhas, o entendimento das interações com abelhas oligoléticas ainda carece de explicações convincentes. Abelhas oligoléticas coletam pólen somente em flores da mesma família de planta podendo a especialização se restringir, em alguns casos, a apenas uma espécie de planta. No Brasil, a oligoletia ocorre em pelo menos 12 tribos de abelhas solitárias, e interações com essas abelhas são documentadas em pelo menos 16 famílias de plantas. Vários estudos revelaram abelhas oligoléticas como polinizadoras efetivas das suas plantas hospedeiras, e, em alguns casos, como as únicas polinizadoras revelando interdependência reprodutiva. Frequentemente, foram encontradas adaptações morfológicas e comportamentais nessas abelhas para coletar pólen e até sinalização específica das flores as quais guiam abelhas até elas. O estudo tem como objetivo caracterizar relações entre abelhas oligoléticas e plantas, com ênfase em representantes de Cactaceae (Parodia, Frailea, Opuntia), Loasaceae (Blumenbachia, Aosa, Loasa) e Solanaceae (Calibrachoa, Petunia). A questão central da proposta é o entendimento de adaptações dos parceiros que lhes permitem se selecionar, o que envolve (1) análises de morfologia e biologia floral, mecanismos de polinização e estratégias que favorecem polinização cruzada; (2) padrões de apresentação de pólen e estratégias de forrageio por pólen nas abelhas oligoléticas; (3) biologia reprodutiva e de nidificação das abelhas; e (4) mediação olfativa e visual flor-polinizador. Com essa abordagem abrangente que integra pesquisadores de diversas áreas biológicas esperamos caracterizar associações entre plantas e abelhas oligoléticas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleocir José Dalmaschio

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese de nanocristais inorgânicos funcionalizados para processos de automontagem, preparação de compósitos e polímeros híbridos
  • Novos materiais baseados na nanotecnologia possibilitaram o desenvolvimentos e aprimoramento de muitos produtos e processos em diversas aplicações. Buscando um novo patamar a nanociência passa agora a buscar efetivamente usar nanopartículas como blocos de construção de estruturas mais amplas de dimensão micro e macrométrica. Neste sentido, essa proposta se baseia na síntese de nanocristais inorgânicos funcionalizados com moléculas orgânicas na superfície buscando conferir estabilidade coloidal e controle de interações interpartículas. Utilizando processos de automontagem se buscará estudar o ordenamento de cristais a partir de soluções coloidais de forma a se obter estruturas do tipo supperredes formandos com os nanocristais inorgânicos. Também se pretende, a partir dos nanocristais funcionalizados incorpora-los em polímeros para formação de compósitos, bem como emprega-los em reações subsequentes para formação de polímeros híbridos. Os materiais obtidos serão explorados em relação ao potencial uso em membranas de separação de soluções salinas por processos de osmose inversa. Além do caráter tecnológico a proposta irá auxiliar na formação de recursos humanos através do desenvolvimento de subprojetos de iniciação cientifica e dissertações de mestrado.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleomar de Sousa Rocha

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • conectividade: perspectivas de um tempo
  • O projeto de pesquisa Conectividade: perspectiva de um tempo centra-se na vertente tecnológica da arte e da cultura e nos modelos estéticos surgidos pelas ações colaborativas em rede, como fundamentos da poética e da estética da conectividade, bem como da era pós-mídia. Tal caracterização, mais que vincular metodologicamente artistas, sistemas e interatores, situa um modelo diferenciado do consumo da arte, plasmando os objetos e ações estéticas, e também uma condição vinculada ao estar em rede, ao estar conectado. A pesquisa se organiza sobre este objeto, a partir da metodologia analítica e prospectiva, situando o conceito tendo por base trabalhos da Rede Media Lab / Brasil – Laboratórios de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Mídias Interativas, mantidos pela UFG, UnB e Unifesspa.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleoni dos Santos Carvalho

Outra

Ciências Ambientais
  • biomarcadores bioquímicos em danio rerio após exposição a água do rio sorocaba.
  • O rio Sorocaba (S.P.) e seus afluentes são importantes na economia da região, pois suas águas são utilizadas para numerosos fins, como irrigação, abastecimento público, matéria prima para diferentes processos e também, como diluidor de despejos domésticos e industriais. Entretanto, estudos mostram que esse rio apresenta contaminantes químicos que podem afetar a vida dos organismos aquáticos e do ser humano. Portanto, a avaliação dos efeitos dos contaminantes nos organismos aquáticos em diferentes níveis, ou seja, celular, tecidual, bioquímico e molecular contribuirá na previsibilidade dos efeitos causados pelos diferentes poluentes neste ambiente, gerando informações sobre mecanismos de adaptabilidade frente aos estressores ambientais. Neste sentido, o objetivo deste estudo é avaliar o potencial do uso dos biomarcadores como: níveis de LPO (peroxidação de lipídeos ou lipoperoxidação), PCO (proteínas carbonilas) e da MT (metalotioneína); atividade da NOS (óxido nítrico sintase) e da AChE (acetilcolinesterase); atividade das enzimas do citocromo P-450 (etoxiresorufina O-desetilase - EROD) e GST (glutationa S-transferase); concentração de proteínas MXR (sistema de resistência a multixenobióticos) e níveis de glicose, glicogênio, lipídeo e proteína nos órgãos (fígado, rim, músculo, cérebro e pele) de Danio rerio no monitoramento da qualidade da água do rio Sorocaba. Para tanto, o desenho experimental consistirá em submeter grupos de animais a água do rio Sorocaba nos períodos seco (entre os meses de abril e setembro) e chuvoso (entre os meses de outubro e março), durante 5 dias de exposição. Será determinada também a presença de metais, agroquímicos e fármacos em amostras de águas de dois pontos do rio Sorocaba e nos dois períodos de exposição.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cleoni Virginio da Silveira

Outra

Divulgação Científica
  • xv semana de ciência e tecnologia do ifam, "inteligência artificial do alto e médio rio negro"
  • A XV Semana de Ciência e Tecnologia do IFAM, “Inteligência Artificial no Alto e Médio Rio Negro”, será realizada do dia 20 a 22 de outubro de 2020, no Instituto Federal do Amazonas, campus São Gabriel da Cachoeira e nas dependências das instituições parceiras como a Universidade Estadual do Amazonas. O objetivo principal do evento será discutir e difundir as atividades de pesquisa e ações educacionais dos municípios abrangentes voltado para Inteligência Artificial (AI): a nova fronteira da ciência brasileira. Este evento terá abrangência nacional, com cerca de mil participantes entre professores, estudantes, pesquisadores de outras instituições brasileiras e comunidades local. Serão realizadas palestras, mesas redondas, oficinas, exposições dos resultados de pesquisas realizadas pela comunidade acadêmicas do campus e apresentações artísticas e culturais relacionadas ao tema XV SNCT 2020. Durante o evento serão distribuídos gratuitamente, exemplares de livro-resumo impresso e digital das publicações científicas desenvolvidas no IFAM/CSGC. Com essas ações, espera-se divulgar a ciência, as tecnologias e despertar no público presente reflexões para melhor entendimento de questões relevantes para o desenvolvimento social, educacional e científico da região frente a temática Inteligência Artificial. A XV SNCT será mais uma oportunidade de despertar e difundir para o público presente reflexões para melhor entendimento de questões relevantes para o desenvolvimento social, tecnológico, educacional e científico da região.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas - AM - Brasil
  • 17/11/2020-31/05/2021