Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Víctor Costa da Silva Campos

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • controle de sistemas de refrigeração de baixo custo
  • Sistemas de refrigeração de estado sólido baseados em módulos Peltier têm a vantagem de causarem menos dano ao ambiente quanto comparados aos sistemas tradicionais de refrigeração que, apesar de terem um desempenho mais elevado, podem liberar gases no ambiente. Apesar de possuírem uma eficiência energética menor quando comparados em potência máxima, sistemas baseados em módulos Peltier podem ser interessantes nos casos em que um controle mais fino da temperatura ou uma ação com efeito mais local seja necessária. Além disso, o mesmo elemento pode ser utilizado para aquecimento e refrigeração, e o fato de que eles não dependem de partes móveis ou gases de refrigeração os tornam atrativos para dispositivos móveis. Por fim, o desempenho destes módulos pode se tornar competitivo quando a temperatura desejada para o controle não é muito longe da temperatura ambiente e não é necessária a potência total dos módulos. Este trabalho visa estudar e implementar diferentes estratégias de acionamento e controle de módulos Peltier em diferentes cenários, buscando atingir uma solução mais eficiente (do ponto de vista de consumo energético). Além disso, em alguns casos, espera-se comparar o desempenho dos sistemas de refrigeração por módulos Peltier com sistemas de refrigeração tradicionais (com um consumo energético similar).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Victor Diogenes Amaral da Silva

Ciências Biológicas

Morfologia
  • estudo da morfologia e biologia de células gliais na patogênese da doença de parkinson
  • A presente proposta é multidisciplinar e envolve pesquisadores de sete instituições de ensino superior, dentre elas quatro brasileiras e três estrangeiras, das quais fazem parte onze pesquisadores cooperantes e o pesquisador proponente. O local de desenvolvimento do projeto será o Laboratório de Neuroquímica e Biologia Celular (LABNq) do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal da Bahia. Criado em 2001 a partir da associação de pesquisadores qualificados em Neurociências e equipe multidisciplinar de colaboradores, o LABNq tem adotado modelos de estudo de células do sistema nervoso central (SNC) para investigar a plasticidade em resposta aos estímulos inflamatórios e/ou condições patológicas e os mecanismos de neurotoxicidade/ neuroproteção desencadeados por substâncias extraídas de plantas, adotadas na medicina popular no Brasil, ou seus derivados sintéticos, a fim de encontrar novos agentes alternativos para o tratamento de distúrbios neurodegenerativos. Nos últimos anos, o grupo tem caracterizado uma série de efeitos sobre a plasticidade e sobrevida de células neurais como resposta da exposição a neurotransmissores e derivados envolvidos na patogênese de Doenças Neurodegenerativas, assim como tem prospectado moléculas neuroprotetoras contra efeitos deletérios da toxicidade neuroquímica. Com o objetivo geral de compreender alterações na morfologia e biologia de células gliais relacionadas à resposta a agentes neurotóxicos endógenos envolvidos na patogênese da Doença de Parkinson (DP), nossos esforços serão direcionados para alcançar objetivos específicos relacionados ao: i. estudo da interação neurônio-glia na plasticidade e viabilidade de neurônios dopaminérgicos no modelo de estudo induzido por aminocromo; ii. estudo da biologia e morfologia de astrócitos e microglia do tecido mesencefálico frente à estímulos inflamatórios induzidos por aminocromo e alfa-sinucleína; iii estudo da regulação do Fator Nuclear Eritroide 2 (NRF2) e enzima DT-diaforase na biologia glial e neuronal frente a insultos neuroquímicos (aminocromo e glutamato) e relacionada ao envelhecimento; iv caracterização da respostas dos diferentes tipos celulares que compõem o tecido mesencefálico à agentes neuroprotetores derivados de plantas em perspectivas (flavonoides, cumarinas e alcaloides). Para tanto, serão utilizados modelos de estudo in vitro e in vivo, assim como técnicas de alta relevância para análises histológicas, morfológicas e bioquímicas. Os resultados obtidos levarão a uma melhor compreensão do envolvimento de diferentes subpopulações celulares na patogênese da DP e alvos importantes para o desenvolvimento de novas intervenções terapêuticas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022