Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Augusta Pelinski Raiher

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • criminalidade e condição de pobreza: uma análise espacial entre os municípios brasileiros
  • A insegurança pública sempre foi um dos principais problemas do Brasil, no entanto, nos últimos anos, os índices de criminalidade alcançaram níveis alarmantes, estando presente em praticamente todo o país. Atrelado a isso, os debates acerca da segurança pública ganharam destaque, com discussões sobre os fatores determinantes da criminalidade, bem como das ações que potencialmente podem minimizar tal questão social. A nível internacional, trabalhos importantes foram desenvolvidos relacionando diferentes fatores à criminalidade, os quais podem ser enquadrados basicamente em quatro grupos. No primeiro, tem-se os modelos de alocação ótima do tempo, cuja hipótese é de que os indivíduos escolhem à atividade criminal em função dos ganhos esperados. O segundo grupo trata da escolha dos indivíduos em se inserir na criminalidade via o dispêndio de parte de sua riqueza no mercado ilegal, chamados de modelos de portfólio. A terceira abordagem fixa sua análise na decisão dos indivíduos em migrar de uma atividade legal versus a ilegal por meio da avaliação das oportunidades disponíveis, cruzando os ganhos esperados em relação aos custos dessa migração de atividade. Por fim, o quarto grupo trabalha os modelos comportamentais, relacionando a atividade criminal às interações sociais. E dentre os aspectos investigados nessa última abordagem, tem-se a pobreza, cujo foco é dado nesse projeto. Alguns autores internacionais identificaram uma relação positiva entre a criminalidade e a condição de pobreza de uma região. O principal argumento é de que as privações econômicas criam tensões e também uma desorganização social, induzindo às práticas criminosas. A hipótese é de que a falta de recursos econômicos eleva a ocorrência de crimes, e a fraca coesão social, ao atenuar os laços locais e os mecanismos de controle social e de demanda por bens coletivos, induz a uma alta proporção de infratores. Existe, entretanto, um ponto pouco discutido nas abordagens dessa área, referindo-se à distinção entre a pobreza monetária e a multidimensional. No caso da primeira, refere-se exclusivamente à privação de renda, na qual os indivíduos não têm o mínimo de recursos econômicos para atender suas necessidades básicas; já a segunda deriva da abordagem das capacitações, representando a ausência de oportunidades, condição que nega a possibilidade dos indivíduos de obterem recursos essenciais para sua sobrevivência (como emprego, infraestrutura social, habitação, educação, direitos políticos, acesso à cultura, etc). Nessa abordagem, a renda não necessariamente garante a obtenção de todas essas dimensões, se apresentando como elemento necessário, mas não suficiente para se obter o bem-estar pleno dos indivíduos. Assim, muitas vezes uma região apresenta um nível de renda baixo, e/ou um percentual elevado de pessoas classificadas como pobres (dada uma linha de corte monetária), entretanto, detém uma infraestrutura urbana, social, suficiente para gerar bem-estar coletivo, consequencia da própria organização social e/ou da eficiência do poder público em ofertar tais bens. Importante destacar que a existência dessas melhores condições independe muitas vezes da renda que se tem, podendo ser o resultado direto da própria ação conjunta da população, num ambiente de coesão social. Portanto, algumas práticas criminosas poderiam ser o resultado da ausência do Estado em não proporcionar condições adequadas de bem-estar para todos. E é neste escopo que se insere esse projeto, buscando identificar o efeito da pobreza – subdividida em monetária e não monetária – na taxa de criminalidade dos municípios brasileiros.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Augusto Batagin Neto

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • modelagem molecular de polímeros e compostos de carbono para aplicações em sensores e dosímetros
  • Polímeros orgânicos e compostos de carbono têm se mostrado materiais promissores em diversificadas aplicações tecnológicas, em especial na confecção de sensores químicos e dosímetros de radiação. A fim de melhor compreender as características sensoriais e dosimétricas destes materiais nestes dispositivos e assim propor possíveis derivados e sistemas com propriedades melhoradas, no presente projeto propõe-se o uso combinado de cálculos de estrutura eletrônica e dinâmica molecular no estudo de processos de reação/adsorção de espécies químicas sobre a superfície de derivados de estruturas poliméricas, grafenos e nanotubos de carbono, visando a aplicação em sensores químicos e dosímetros de radiação ionizante. De modo geral pretende-se obter informações a nível molecular que permitam compreender os mecanismos envolvidos na resposta destes sistemas e identificar características estruturais e eletrônicas que permitam obtenção de dispositivos de alta performance.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Augusto Cezar Alves Sampaio

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • inct para engenharia de software
  • Encontramo-nos em um estágio onde muitas decisões são estabelecidas - ou auxiliadas - por inteligência presente em software, como em casas, veículos, aviões, até prédios e cidades inteiras; diariamente é fácil participar de discussões que já preveem moradias inteligentes com relação a consumo de energia, ou carros auto-controlados. A partir de sensores, sistemas são programáveis e programados em função do que captam (ou capturam), como dados do comportamento do ambiente e de agentes, nele imersos, ao seu redor. O conceito de Cidades Inteligentes - uma das mais importantes e úteis aplicações dos sistemas programáveis - visa organizar centros urbanos através da convergência de diferentes tecnologias de informação e comunicação (TIC). O diferencial de tais soluções é gerenciar interrelacionamentos entre os dispositivos que apliquem aos dados análise avançada a partir da integração destes dados com fontes externas relacionadas. Neste contexto, esforços experimentais são comumente soluções sob medida, cujos componentes não foram modelados como peças intercambiáveis, nem foram concebidos para serem integrados com outros sistemas, e tampouco focados na criação de ecossistemas de software. A criação de uma plataforma aberta que possibilite um ecossistema de software traz desafios científicos e tecnológicos associados. Técnicas atuais de engenharia de software não contemplam adequadamente os novos desafios apresentados pelo surgimento de sistemas cada vez maiores (ultra-large-scale systems) e pela necessidade de programação por parte de usuários finais (end user programming). Em um universo de negócios habilitado por soluções computacionais deste nível de complexidade, o Brasil deve assumir como desafio o fato de que commodities não irão sustentar a economia e a sociedade para a qual nosso país tem potencial. Na era da informação e do conhecimento, os nossos principais desafios, tanto educacionais, como científicos, industriais, comerciais ou de serviços, consistem em descobrir e empreender sobre os algoritmos complexos que irão gerar grandes negócios realmente inovadores de crescimento empreendedor. Pretendemos, com esta proposta, dar continuidade ao trabalho do Instituto Nacional de Engenharia de Software (INES), com foco no desenvolvimento de uma plataforma e resultados novos de engenharia de software que podem servir de diferencial competitivo para inovação gerada por empreendedores brasileiros apoiados por recursos humanos qualificados, gerando negócios sustentáveis em um cenário global. Neste caso, enfatizando o conceito de cidades inteligentes, mas não exclusivamente - outras áreas de aplicação e inovação podem ser endereçadas, como biotecnologias, ou Internet das Coisas (Internet of Things - IOT).
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Augusto Cezar Alves Sampaio

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • um framework baseado em modelos para análise e teste composicionais de sistemas reativos
  • Este projeto propõe um framework integrado para análise (via verificação de modelos) e teste de sistemas reativos. A estratégia, baseada em MDE - Model Driven Engineering (Engenharia Dirigida a Modelos), é composicional, no sentido de que a análise e o teste de sistemas complexos reutilizam verificações e testes de componentes destes sistemas. Como entrada para a estratégia de análise e testes, utilizamos tanto uma Linguagem Natural Controlada (CNL, Controlled Natural Language) como a linguagem SysML. A CNL é um subconjunto de Inglês como uma gramática bem definida, o que permite que textos escritos na mesma sejam passíveis de processamento computacional. SysML é uma linguagem semiformal cuja semântica é definida em linguagem natural e através do uso de meta-modelos, também semiformais. O framework proposto integra e estende, significativamente, duas ações de pesquisa em andamento. Uma é a ferramenta NAT2TEST, que gera testes a partir de requisitos temporais, descritos em CNL, de sistemas reativos. A outra é uma estratégia de análise de propriedades de sistemas modelados em SysML. A integração envolve as seguintes contribuições: (i) definição de uma noção de componentes para modelos SysML, que será a base para permitir tanto análise quanto teste composicional; (ii) regras de composição de componentes SysML de forma que propriedades clássicas (como ausência de deadlock, livelock e não determinismo) sejam preservadas por construção; (iii) tradução de componentes SysML para CML (Compass Modelling Language), permitindo o reuso de uma estratégia de análise desenvolvida anteriormente, só que agora explorando aspectos de composicionalidade; (iv) tradução de componentes SysML para o modelo de componentes CoCo, o que permitirá o uso de um framework de verificação que está sendo desenvolvido na Universidade de Oxford, uma parceira acadêmica neste projeto; (v) realização de experimentos para analisar as vantagens comparativas das abordagens descritas em (iii) e (iv); (vi) tradução de modelos SysML (particularmente de diagramas de estados) para Data Flow Reactive Systems (DFRS, uma representação interna usada na NAT2TEST), de forma a permitir a efetiva integração entre a estratégia de análise e a de testes; (vii) extensão da estratégia de geração na NAT2TEST para gerar testes composicionais (reutilizando testes de componentes já testados quando estes são integrados em sistemas mais complexos); (viii) validação prática do framework em aplicações na área de aviação, em parceria com a Embraer, uma parceira industrial neste projeto.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Augusto de Souza Campos

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • estimativas de exposições ocupacionais a agentes carcinogênicos no brasil
  • CAREX (CARcinogen EXposure) é um projeto internacional e multi-cêntrico que combina conhecimento acadêmico e recursos governamentais para produzir programas de vigilância de carcinogênicos. Nos últimos anos no Brasil diversas iniciativas vêm buscando estabelecer estimativas de trabalhadores expostos a carcinogênicos tais como o asbesto, o benzeno e a sílica. Recentemente o Ministério da Saúde reuniu um grupo de pesquisadores de diversas instituições no intuito de criar um grupo de trabalho para o estabelecimento de um sistema de vigilância a agentes carcinogênicos ocupacionais no Brasil. Fazem parte deste grupo pesquisadores e técnicos de instituições tais como o Instituto Nacional do Cãncer, A Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a Fundacentro, A Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, Fiocruz, etc. O presente projeto articula-se à essa iniciativa,
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 04/07/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Augusto Savio Peixoto Ramos

Ciências Biológicas

Genética
  • caracterização molecular e funcional de transportadores de nucleotídeos-açúcares em trypanosoma cruzi
  • A sobrevivência e infectividade de tripanossomatídeos depende de uma série de glicoconjugados, alguns dos quais com estruturas únicas, que atuam desde a proteção contra proteases no insetor vetor aos processos de invasão e modulação do sistema imunológico do hospedeiro mamífero. A adição de oligossacarídeos a proteínas, lipídeos e proteoglicanos ocorre no lúmen do Retículo Endoplasmático e do Complexo de Golgi. Os doadores de açúcares, denominados de nucleotídeos-açúcares, devem ser primeiramente transportados para o lúmen destas organelas pelos transportadores de nucleotídeos-açúcares (NSTs, de Nucleotide Sugar Transporters). Esta etapa de transporte é fundamental na biossíntese dos glicoconjugados. Neste projeto, nos propomos a caracterizar, molecular e funcionalmente, transportadores de nucleotídeos-açúcares de Trypanosoma cruzi, o agente etiológico da doença de Chagas. Três transportadores foram identificados por nosso grupo: TcNST1 transporta UDP-N-acetilglicosamina (UDP-GlcNAc), TcNST2, UDP-galactose (UDP-Gal) e TcNST3, GDP-manose (GDP-Man). Estes transportadores foram identificados pela complementação de mutantes de levedura e células de mamíferos e parcialmente caracterizados. Na continuidade deste trabalho, iremos: (i) estudar o papel biológico destes transportadores por nocaute gênico, com foco na composição dos glicoconjugados dos mutantes e na sua capacidade de diferenciação e infectividade; (ii) investigar a base molecular de reconhecimento de NSTs e seus substratos, por meio de mutações pontuais e ensaios de transporte in vitro. Resíduos potencialmente importantes no reconhecimento da base nitrogenada por NSTs foram identificados pela comparação de um modelo tridimensional de TcNST2 com as estruturas resolvidas de transportadores de GDP-Man e CMP-ácido siálico, recentemnete publicadas. Em conjunto, os dados irão revelar a importância dos transportadores no processo de glicosilação do parasita e a função de glicoconjugados especificos para a sua sobrevivência e infectividade, além de auxiliar no estudo sobre a estrutura e função de NSTs.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Augusto Schneider

Outra

Biomedicina
  • senescência celular e seu papel no envelhecimento ovariano em camundongos
  • Folículos ovarianos são importantes componentes do ovário de um mamífero. A exaustão dos folículos resulta na menopausa e no final da vida reprodutiva feminina, o que ocorre aproximadamente aos 50 anos de idade em mulheres. No entanto, muito antes da menopausa a diminuição desta reserva ovariana está associada a redução da fertilidade. O eixo somatotrópico, constituído pelo hormônio do crescimento (GH) e fator de crescimento semelhante a insulina (IGF-I), é essencial para o crescimento somático e função ovariana. Interessantemente, animais deficientes em GH ou seu receptor tem um aumento da longevidade, de maneira semelhante ao observado em animais submetidos a restrição calórica e tratamento com rapamicina. Estes animais com envelhecimento retardado possuem um menor numero de células senescentes, que são células que não replicam e secretam fatores pró-inflamatórios. Em comum entre estas estratégias anti-envelhecimento está a menor ativação da via da insulina e FOXO3a. O atraso do envelhecimento como um todo tem sido associado a um atraso na ativação da reserva ovariana e, portanto, um maior estoque ovariano em idades avançadas. Baseado em nossos resultados preliminares o objetivo da presente proposta é caracterizar a reserva ovariana e presença de células senescentes ovarianas em camundongos submetidos a tratamentos com extensão do tempo de vida (deficientes em GH e GHR, rapamicina e restrição calórica). Além disso, este projeto irá avaliar o papel do fator de transcrição FOXO3a na ativação de folículos primordiais nestes modelos, além do perfil de expressão gênica da via de sinalização de insulina e de microRNAs associados ao envelhecimento ovariano. Para estudo serão coletados ovários de animais Ames dwarf (df/df), deficientes em GH, GHRKO (deficientes em receptor de GH), submetidos a restrição calórica de 30% e tratados com rapamicina. Os ovários serão avaliados quanto ao número de folículos primordiais, primários, secundários terciários, para observação da transição entre o estágio de dormência e crescimento. Além disso, será realizada a imunofluorescência para a proteína FOXO3a, FOXO3a fosforilada e H2FaX, uma indicadora do dano ao DNA, presença de macrófagos e células senescentes. Também será avaliada a expressão gênica de genes relacionados a sinalização da insulina/IGF-I e de alguns miRNAs. Assim o estudo destes modelos animais e o seguimento destes experimentos de fisiologia básica, irá ajudar a compreender como se dá o envelhecimento e esgotamento das reservas ovarianas e pode levar ao desenvolvimento de fármacos que mimetizem as vias metabólicas estudas e possam auxiliar na preservação da reserva ovariana e aumento da fertilidade. Consideramos este objetivo importante visto o aumento da expectativa de vida da população, com maior proporção de mulheres vivendo na pós-menopausa, e também visto que cada vez mais mulheres optam por conceber em idades mais avançadas, quando já experenciam um declínio da fertilidade natural associado ao declínio da reserva ovariana.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aurelio Ribeiro Leite de Oliveira

Engenharias

Engenharia de Produção
  • solução problemas de programação matemática de grande porte via métodos de pontos interiores
  • Desde o surgimento dos métodos de pontos interiores para otimização linear, códigos computacionais baseados nessas ideias se consolidaram como alternativas eficientes para solução de problemas de grande porte. Três linhas de pesquisa se destacam na busca desta eficiência: A redução do tempo computacional por iteração através da solução eficiente dos sistemas lineares necessários para calcular as direções; a redução do número de iterações para obtenção da convergência do método; e o desenvolvimento do métodos para problemas específicos com estruturas particulares. Estas três linhas de pesquisa são abordadas neste projeto. A primeira está baseada principalmente da utilização de métodos iterativos na solução dos sistemas lineares oriundos desses métodos. A segunda depende mais fortemente de um estudo teórico dos métodos. A terceira explora características particulares dos problemas escolhidos.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aurélio Rubio Neto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • desenvolvimento de um biorreator de imersão temporária de baixo custo para produção in vitro de mudas de cana-de-açúcar
  • O estímulo à produção da cultura da cana-de-açúcar no Brasil pressiona o desenvolvimento de novas tecnologias que atendam a demanda do mercado. Novas técnicas de produção de mudas têm sido estudadas, com destaque para o cultivo in vitro utilizando biorreatores de imersão temporária (BIT). Esse sistema possui inúmeras vantagens práticas e econômicas, além de promover ganhos fisiológicos. Esse projeto prevê a confecção de um novo BIT, bem como, a comprovação de sua eficiência produzindo e aclimatizando as plântulas. Para isso, serão confeccionadas vedações de alumínios que permitirão a criação desse novo sistema com elevada eficiência e baixo custo de instalação. Posteriormente, ápices caulinares de cana serão cultivados no BIT e com o restante da planta, será produzido substrato alternativo. Será avaliado o efeito do enriquecimento com CO2 atmosférico no interior dos frascos de cultivo do BIT, a fim de suprimir a necessidade de sacarose no meio, tornando a produção de mudas mais econômica e as plântulas com comportamento fotomixotrófico. A eficiência do sistema proposto na multiplicação dos brotos será avaliada pela comparação de sistema desenvolvido com o BIT já utilizado pela Universidade da Flórida. Plântulas produzidas serão aclimatizadas em substrato alternativo utilizando misturas de substrato comercial com bagaço de cana tornando a produção de mudas sustentável. Espera-se ao final projeto, que haja além da intensificação de pesquisas e aumento da produtividade científica pelo requerente, o aumentando da visibilidade dos centros de pesquisa e empresas envolvidas, formação de recursos humanos e maiores informações científicas referente a produção de mudas de cana.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aurenivia Bonifácio de Lima

Ciências Agrárias

Agronomia
  • estresses abióticos múltiplos e seus efeitos nas trocas gasosas, nos solutos orgânicos e na atividade e expressão de genes de enzimas antioxidantes em leguminosas c3 e gramíneas c4
  • As plantas estão adaptadas a conviverem com certos níveis de espécies reativas de oxigênio (EROs), entretanto o acúmulo destes nos tecidos vegetais pode levar a toxicidade, morte celular e, consequentemente, redução na produtividade. As EROs são formas reduzidas do oxigênio molecular extremamente reativas presentes na célula vegetal como subprodutos normais do metabolismo e mantidas em condições controladas pela ação coordenada de um complexo sistema de antioxidantes enzimáticos e não-enzimáticos existente na célula vegetal. As condições ambientais estressantes, tais como salinidade, déficit hídrico e calor, causam desbalanço entre a produção e remoção destas EROs e o saldo final pode ser uma elevação dos níveis de EROs, ou seja, o estresse oxidativo. Estudos sobre a diferença nas respostas antioxidativas de plantas C3 e C4 quando submetidas aos estresses ambientais ainda despertam crescente interesse na comunidade científica. Sabe-se que plantas C4 apresentam adaptações anatômicas (anatomia Kranz) e bioquímicas (duas vias de carboxilação que utilizam a fosfoenolpiruvato carboxilase e a Rubisco) que conferem baixa taxa de fotorrespiração, um grande sitio de produção de EROs, em relação às plantas C3 e, portanto, apresentam-se mais adaptadas à alguns tipos de estresses ambientais; entretanto, ainda existem lacunas acerca da integração entre o mecanismo fotossintético C4 e o metabolismo antioxidativo uma vez que a maioria dos estudos acerca do sistema redox vegetal é feita em plantas com metabolismo C3. Neste contexto, o presente projeto objetiva avaliar as respostas fisiológicas e bioquímicas de leguminosas C3 e gramíneas C4 submetidas ao estresse salino e hídrico isolados ou combinados com alta temperatura com base na fotossíntese, na concentração de solutos orgânicos e antioxidantes e na atividade e expressão gênica de enzimas pertencentes ao sistema antioxidativo. Quatro experimentos com três plantas com metabolismo fotossintético do tipo C3 (feijão-fava, feijão-caupi e feijão-mungo e três plantas com metabolismo fotossintético do tipo C4 (milho, sorgo e cana-de-açúcar) serão realizados. Nos dois primeiros experimentos, as plantas serão testadas frente a níveis crescentes de estresse salino e hídrico visando determinar os níveis críticos destes estreses para estas plantas com base na alteração nas trocas gasosas, processos fotoquímicos, pigmentos fotossintéticos e nos níveis de solutos orgânicos e inorgânicos. No experimento III, as alterações nas trocas gasosas e processos fotoquímicos, nos indicadores de estresse oxidativo, no nível de antioxidantes e na atividade de enzimas antioxidativas das plantas em resposta ao estresse salino e hídrico serão avaliadas. Os três primeiros experimentos serão conduzidos em condições de casa de vegetação, enquanto que o último experimento será realizado em ambiente controlado e avaliará o efeito da combinação do estresse salino ou hídrico com altas temperaturas. Para este experimento, uma leguminosa C3 e uma gramínea C4 serão selecionadas para serem expostas à combinação do estresse salino ou hídrico com altas temperaturas. Estas plantas serão avaliadas quanto aos indicadores de estresse oxidativo, nível de antioxidantes e atividade de enzimas antioxidativas. A atividade em gel e expressão gênica das enzimas antioxidativas também será mensurada no experimento IV. As trocas gasosas e a florescência da clorofila a serão mensuradas em todos experimentos visando avaliar as respostas das plantas à exposição aos estresses isolados e combinados. No campo das contribuições cientificas, os resultados da presente proposta são de fundamental importância para o conhecimento das respostas fisiológicas e bioquímicas de culturas de leguminosas C3 e gramíneas C4 em respostas à estresses abióticos comumente encontrados na região Nordeste, principalmente acerca dos mecanismos de ajustamento osmótico e defesa antioxidativa, e poderá disponibilizar informações úteis em programas de melhoramento das culturas escolhidas. Considerando a importância agronômica das espécies escolhidas para o presente estudo, o melhor conhecimento da fisiologia destas plantas poderá auxiliar no manejo e cultivo das mesmas nas condições edafoclimáticas da região Nordeste, ou seja, na melhoria da adaptação destas espécies vegetais aos ambientes adversos. Além disso, os resultados podem auxiliar produtores a investirem adequadamente no manejo das culturas estudadas neste projeto em áreas com solos salinos ou com baixas taxas de precipitação e/ou fornecimento insuficiente de água.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aureo Eduardo Magalhães Ribeiro

Ciências Agrárias

Agronomia
  • água, energia e segurança alimentar nas feiras livres dos cerrados do vale do jequitinhonha mineiro
  • As feiras livres semanais que acontecem nos centros urbanos do vale do Jequitinhonha são pontos de encontro entre cultura, produção e consumo de alimentos nesta sociedade fundamentalmente rural. A produção agrícola familiar que garante o abastecimento seguro e soberano aos consumidores urbanos resulta de esforços de gestão, aquisição e racionalização do uso da água nesta região situada na entrada do Semiárido brasileiro; e, quanto mais a escassez se acentua no correr das estações e dos anos, mais importante se torna a energia que assegura o acesso e a distribuição de água. Este projeto, lastreado na parceria de um conjunto de instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento rural, tem por objetivos (i) realizar estudos para dimensionar e compreender as dinâmicas de uso de água e energia na produção de agricultores feirantes que asseguram o abastecimento alimentar de pequenas cidades do Território do Alto Jequitinhonha, e (2) desenvolver, a partir dos resultados da pesquisa, ações de extensão com o propósito de identificar e/ou construir, em conjunto com os agricultores, inovações tecnológicas e sociais que racionalizem os usos da água e da energia na produção.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 05/12/2017-30/04/2021
Foto de perfil

Avelino Aldo de Lima Neto

Ciências Humanas

Educação
  • corpo, gênero e sexualidade na educação profissional: cenários epistemológicos e subjetivos
  • O presente projeto nasce da constatação de uma lacuna no campo epistemológico da Educação Profissional e Tecnológica, a saber, a inexpressiva quantidade de estudos sobre corpo, gênero e sexualidade nessa modalidade educativa. O caráter problemático desse diagnóstico acentua-se pela crescente demanda estudantil relacionada a situações de sofrimento vinculadas às questões de gênero e sexualidade. Isto posto, objetiva-se, com esta pesquisa, apontar as implicações epistemológicas e subjetivas provenientes das maneiras por meio das quais a formação integral do cidadão trabalhador articula-se com as questões de gênero e sexualidade no contexto da Educação Profissional. Para tanto, pretende-se responder à seguinte pergunta norteadora: quais as relações entre a formação integral aventada pela Educação Profissional e Tecnológica e o tratamento dado às questões concernentes ao corpo, ao gênero e à sexualidade nas instituições que compõem essa modalidade educativa? A fim de responder tal indagação, a pesquisa empregará metodologia de abordagem qualitativa e referencial teórico que dialoga com o materialismo histórico-dialético, bem como com reconhecidos autores dos estudos de gênero e sexualidade. Almeja-se, como resultado, colaborar para a expansão epistemológica da Educação Profissional, bem como oferecer dados para a reformulação dos Planos de Desenvolvimento Institucionais e dos Projetos Político-Pedagógicos das IES brasileiras nele envolvidas. Aspira-se, igualmente, visibilizar a experiência vivida pelos sujeitos em situações de sofrimento, oferecendo ferramentas para a promoção da sua cidadania por meio da formação integral e omnilateral possibilitada pela Educação Profissional e Tecnológica.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Awdry Feisser Miquelin

Ciências Humanas

Educação
  • o ensino de ciência na escola potencializado pela arte e a tecnologia
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 12/08/2019-30/12/2021
Foto de perfil

Aylton José Alves

Engenharias

Engenharia de Energia
  • desenvolvimento de tecnologia e estudos técnicos e econômicos, para implantação de sistemas híbridos de geração de energia solar fotovoltaica e aquecimento de água.
  • Sistemas modernos de geração solar fotovoltaica são sistemas que convertem entre 13 a 17% de toda a energia solar neles incidente. A maior parte da energia incidente é convertida em calor, cuja temperatura pode ultrapassar a 70 ºC, sobre telhados, nos dias e horários mais quentes, na maior parte do território brasileiro. A alta temperatura nos painéis solares compromete a eficiência da conversão solar fotovoltaica. A aplicação de água na superfície dos painéis tem sido proposta para diminuir a temperatura de operação, com isso, proporcionando a melhoria da eficiência da conversão solar fotovoltaica. Sistemas de coletores solares tem sido utilizados para aquecimento de água, em substituição a chuveiros elétricos, que impactam seriamente a segurança dos sistemas de geração e fornecimento de energia elétrica, produzindo um acentuado pico de carga nos horários mais comuns de banho da população das grandes cidades. A redução na perda de potência de geração dos módulos, e a produção de água quente para banho, pode ser atingida pela instalação de um sistema conjugado de arrefecimento de painel/aquecimento de água, realidade essa já existente na tecnologia “Photovoltaic/Thermal” (PV/T). Nesta tecnologia utiliza-se de trocadores de calor convencionais compostos de tubulação metálica, que conduz água para o resfriamento do sistema. A água disposta na tubulação recebe calor dos módulos e se aquece, podendo ser utilizada no uso comum para água quente. O trabalho proposto tem como objetivo estudos teóricos e experimentais para o desenvolvimento: do projeto mecânico dos trocadores de calor, dos sistemas eletroeletrônicos de controle da vazão e da temperatura da água, na saída do sistema, que venha a otimizar a produção de energia elétrica no painel fotovoltaico e de água quente no sistema híbrido. A proposta desse trabalho inova, na medida em que pretende, a partir dos estudos propostos, construir um sistema microcontrolado, para programar a vazão e consequentemente a temperatura ou a quantidade de água quente, que proporcione um compromisso, entre a quantidade de água quente e a melhoria da eficiência dos painéis, com isso otimizando a eficiência energética global do sistema conjugado. Um sistema completo de geração solar fotovoltaico com aplicação da referida técnica será construído em adição a um sistema completo de produção e armazenamento de água quente. A água quente produzida deverá ser aproveitada para banho, em quatro banheiros destinados aos funcionários da empresa terceirizada que prestam serviços a instituição de ensino. Os estudos técnicos e econômicos serão conduzidos no sentido de desenvolver uma tecnologia, viável técnica e economicamente, para ser, possivelmente, utilizada em projetos de moradias populares, para tanto, testes comparativos de eficiência energética serão realizados em uma unidade residencial unifamiliar típica.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Azadeh Mohammadi

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • defeitos topológicos e suas aplicações
  • Aqui, propomos um projeto de pesquisa a ser desenvolvido nos próximos três anos. O projeto é dividido em quatro vertentes inter-relacionadas, todas as quais abordam o papel dos defeitos topológicos. O primeiro, que constitui a principal linha da minha pesquisa, é sobre o estudo e construção de modelos solitônicos em diferentes dimensões e com diferentes auto-interações. Além disso, planejamos estudar campos bosônicos e fermiônicos, as distorções de seu espectro de energia devido à interação com o sóliton e os efeitos consequentes, incluindo a polarização a vácuo e o efeito Casimir. O segundo está relacionado à interação kink-antikink e o surgimento de modos quasinormais no sistema. Planejamos considerar um modelo de brinquedo que imite as interações kink-antikink, o qual esperamos ser em grande parte analiticamente solúvel. O modelo que vamos considerar tem parâmetros ajustáveis, que podemos variar de modo a entender o fenômeno de ressonância e a estrutura das janelas de escape. O terceiro é sobre a "flutuação do cone-som" análoga à conhecida flutuação do cone-luz que está relacionada com a remoção das divergências na função greens devido à perturbação linear da métrica plana. Vamos considerar os fônons em um buraco negro acústico onde foi demonstrado que a propagação de fônons em torno de um vórtice é equivalente à propagação de um campo bosônico sem massa em um espaço-tempo curvo. A última parte do projeto é em óptica e lida com a estabilização de feixes de vórtices em meios de Kerr com índices de refração não-lineares. Pretendemos investigar as regiões de estabilidade dos parâmetros do sistema usando métodos numéricos e comparar os resultados com os experimentos correspondentes, onde poderemos verificar a validade do estudo teórico.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Baldoino Fonseca dos Santos Neto

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • investigando heurísticas adotadas por desenvolvedores para detectar code smells
  • Um code smell indica uma má decisão de implementação que, frequentemente, piora a qualidade de um software. Portanto, a detecção de code smells é fundamental para suportar a grande variedade de tarefas realizadas para melhorar a qualidade de um software. Entretanto, detectar code smells na prática não é uma tarefa fácil uma vez que envolve uma alta subjetividade. Mais especificamente, estudos observaram que desenvolvedores possuem percepções divergentes sobre a ocorrência de um determinado tipo de smell em um mesmo trecho de código. Por exemplo, considere o tipo de smell Long Method que é definido como um método muito longo e responsável por muitas responsabilidades. Quando um desenvolvedor precisa detectar um Long Method, ele pode enfrentar diferentes questões subjetivas, tais como: (i) Como determinar se um método é longo?; (ii) Como determinar se um método possui muitas responsabilidades?; (iii) É possível detectar precisamente um método longo tomando como base somente o número de linhas de código?; e (iv) Quantas linhas de código são requeridas para caracterizar um método como sendo longo? Dada a natureza subjetiva das questões supracitadas, desenvolvedores trabalhando em um mesmo trecho de código podem ter percepções divergentes sobre a ocorrência de um Long Method no código em questão. Esta subjetividade também se aplica ao considerarmos a detecção de outros tipos de code smells. Por outro lado, estudos sugerem que considerar as heurísticas adotadas por desenvolvedores para detectar code smells pode ser um caminho promissor para lidar com esta subjetividade. Por heurística entende-se a percepção/ponto de vista particular que cada desenvolvedor adota para detectar a ocorrência de um determinado tipo de smell em um trecho de código. Por exemplo, enquanto um desenvolvedor considera somente o “número de linhas de código de um método” para determinar se o método é longo ou não, outro desenvolvedor considera o “tamanho e estrutura do método”. Embora o uso de heurísticas seja uma forma promissora para lidar com a subjetividade envolvida na detecção de code smells, estudos existentes não analisaram de maneira abrangente e sistemática quais heurísticas têm sido adotadas por desenvolvedores para detectar diferentes tipos de code smells. Além disso, não é evidente quais fatores podem influenciar a adoção destas heurísticas. Vários fatores podem exercer uma influência consistente na adoção destas heurísticas. Por exemplo, o ambiente e linguagem de programação, domínio do software assim como também características básicas inerentes ao desenvolvedor, tais como, sua experiência e conhecimento. A investigação destas questões pode ser benéfica uma vez que seria mais factível criar ferramentas capazes de detectar code smells levando em consideração as diferentes percepções de desenvolvedores. Desta forma, tornando mais fácil lidar com a subjetividade envolvida na detecção de code smells. Por outro lado, estes benefícios tornam-se mais difíceis de atingir se não compreendermos devidamente as heurísticas adotadas por desenvolvedores e os principais fatores que podem influenciar a adoção das mesmas. Neste contexto, este projeto visa realizar um estudo abrangente para compreender a subjetividade envolvida na detecção de code smells. Em particular, nós investigaremos as heurísticas que têm sido adotadas por desenvolvedores para detectar diferentes tipos de smells e quais fatores podem influenciar a adoção de determinadas heurísticas. Inicialmente, nós utilizaremos a metodologia Q para revelar as diferentes percepções (heurísticas) adotadas por desenvolvedores para detectar code smells. Q é uma metodologia de pesquisa que possibilita o estudo sistemático de subjetividade. Esta metodologia utiliza métodos quantitativos e qualitativos para revelar percepções/pontos de vista entre um grupo de participantes sobre um tópico em particular. Neste projeto, as heurísticas adotadas por desenvolvedores são consideradas como o tópico central de estudo. Após revelar as heurísticas adotadas por desenvolvedores, nós pretendemos elaborar uma ground theory visando melhor caracterizar e conceitualizar estas heurísticas e os principais fatores (e suas relações) que podem influenciar a adoção das mesmas. A teoria é definida a partir de dados e é usada para entender as ações em uma área específica do ponto de vista dos atores envolvidos em um fenômeno. No nosso caso, o fenômeno é a adoção de determinadas heurísticas por desenvolvedores para detectar code smells. Nossa hipótese é que os resultados dos procedimentos da metodologia Q e a Grounded Theory fornecerão evidências que propiciarão o avanço do estado da arte de técnicas e ferramentas mais eficientes para identificação de code smells, levando em consideração as diferentes percepções de desenvolvedores sobre smells. No contexto de refatoramento e detecção de smells, o nosso grupo - juntamente, com colaborações nacionais e internacionais- tem publicado artigos em periódicos e conferências altamente qualificadas. Por exemplo, recentemente publicamos artigos nos periódicos TSE (Qualis A1) e IST (Qualis A2). Também temos artigos publicados nas principais conferências em Engenharia de Software, a exemplo, FSE/ESEC (Qualis A1) e ICSE (Qualis A1). Vale ressaltar que o nosso artigo intitulado "Identifying design problems in the source code: a grounded theory" publicado no ICSE 2018 foi premiado como "distinguished paper”, confirmando o impacto de nossos trabalhos na comunidade mundial de Engenharia de Software}. Diante do apresentado, acreditamos que podemos alcançar os principais objetivos deste projeto:(i) investigar as heurísticas que têm sido adotadas por desenvolvedores para detectar code smells; (ii) quais fatores (e suas relações) podem influenciar a adoção destas heurísticas; e (iii) elaborar uma grounded theory visando melhor caracterizar e conceitualizar estas heurísticas e fatores que podem influenciar a adoção das mesmas.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara Costa Beber

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • mini-exame do estado linguístico (meel): instrumento de rastreio de afasia para a população brasileira
  • Introdução: A afasia é um déficit na comunicação oral que pode decorrer de doenças neurodegenerativas ou de lesões cerebrais adquiridas, como o acidente vascular cerebral. Pessoas com afasia sofrem importantes limitações na funcionalidade e na qualidade vida, que podem ser agravadas por dificuldades no diagnóstico e no acesso a tratamentos adequados. As limitações são maiores ainda nas afasias decorrentes de causas neurodegenerativas, como na Afasia Progressiva Primária (APP), pois há grande dificuldade em realizar diagnóstico adequado devido à falta de informações sobre a doença e devido à escassez de instrumentos de avaliação adequados. Objetivo: Disponibilizar um instrumento de avaliação da linguagem para a comunidade brasileira clínica e acadêmica, que seja de fácil e rápida aplicação, de acesso gratuito, e com boas propriedades psicométricas, através da adaptação e validação do Mini-Exame do Estado Linguístico (MEEL). Método: Será realizado o processo de tradução e adaptação transcultural da versão original do MEEL para o português Brasileiro, além do estudo de validade de construto e da acurácia diagnóstica. Serão constituídos grupos clínicos com participantes com diagnóstico neurológico de APP, distúrbios do movimento, doença de Alzheimer e afasia decorrente de acidente vascular cerebral. Um grupo controle será constituído de indivíduos saudáveis pareados para sexo, idade e escolaridade com o grupo clínico. Resultados Esperados: O principal produto gerado por este projeto será um instrumento de rastreio da afasia, que será o primeiro instrumento brasileiro especialmente construído para o diagnóstico das afasias neurodegenerativas. O potencial de impacto é a melhora no diagnóstico da afasia, que é uma condição neurológica ainda subdiagnosticada ou diagnóstica de forma errônea no cenário brasileiro. Como consequência, pessoas com afasia terão acesso a informação e tratamento adequados para a sua condição de saúde, com uma melhor manutenção da qualidade de vida.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Barbara Cristina Euzebio Pereira Dias de Oliveira

Outra

Divulgação Científica
  • museu da patologia: um novo equipamento cultural para a divulgação cientifica
  • Nos últimos anos, assistimos à aceleração na taxa de produção, disseminação e uso do conhecimento que foi corroborada pelo processo de globalização das economias e dos mercados. Esse processo de globalização é acompanhado de uma corrida internacional pela tecnologia. Com isso, a quantidade de informação e a complexidade do conhecimento científico vêm colocando para nossa sociedade o desafio de fazer com que a apropriação de tais conhecimentos não se restrinja a um pequeno grupo de pessoas. Enquanto isso, a grande maioria, por não ter acesso a estes conhecimentos, tem que se limitar a aceitar, muitas vezes sem compreender, os impactos sociais, biológicos, econômicos e ambientais da vida em sociedade, advindos da aplicação dos mesmos. Nesse sentido, é importante ressaltar que, para aumentar a capacidade de inovação do país são necessárias ações que aproximem, de maneira integrada e interdisciplinar, a ciência da tecnologia e também o complexo técnico-científico dos complexos produtivos e do cidadão. Este desafio, não pode ser solucionado sem a participação de variadas instituições. Os museus de ciência, ligados às universidades ou centros de pesquisa, são instituições de produção, reformulação e difusão do saber. Uma das principais funções dos Museus de Ciência é permitir ao cidadão acompanhar o processo científico, se informar para poder tomar decisões esclarecidas, aprender a cuidar melhor de sua saúde, ou simplesmente “matar a curiosidade” e se “deliciar” com suas próprias descobertas contribuindo para a construção de uma cidadania participativa. A observação do mundo através do olhar da ciência tem proporcionado mudanças significativas na humanidade. Além disso, se entendermos a ciência como fruto do pensar e do fazer humano e os pesquisadores como “atores sociais”, entenderemos a ciência como parte integrante da nossa cultura. Os centros e museus de ciência podem ainda contribuir com o ensino formal, através de programas de formação continuada, instigando professores a novas atitudes pedagógicas, propondo temas de debate, criando laboratórios-modelo e materiais didáticos, estimulando alunos a demandarem mais das escolas e de seus professores e estimulando o interesse pela ciência. A relação entre o museu e a escola deve acompanhar tanto as mudanças do contexto sociocultural de cada uma destas instituições como respeitar as características intrínsecas de cada um dos espaços. Desse modo, os museus de ciências podem impulsionar e desencadear o processo de educar pela pesquisa (Demo, 2001 e 2003), possibilitando uma articulação entre a formação escolar e a educação museal, através de atividades que aprofundem os temas presentes nas exposições dos museus ou conduzam a outros temas relacionados ou ainda constituam fator gerador de pesquisa em outros temas de ciências. Desse modo, acredita-se que os museus, através tanto das suas atividades interativas e exposições como também pela formação continuada de professores que frequentam esse espaço, podem motivar o educar pela pesquisa, contribuindo assim com o desenvolvimento das inteligências intrapessoal e interpessoal (Antunes, 2001 e 2006). Desta forma o museu de ciências funciona como espaço de celebração de valores, de construção de identidade, de pesquisa e reformulação de conhecimentos, de difusão e popularização da ciência e da educação não formal, sem qualquer obrigatoriedade de comparecimento ou sistema de avaliação de aprendizado ou estratificação comparativa. O Museu da Patologia foi criado por Oswaldo Cruz em 1903. Durante as décadas de 1960-70 o Museu sofreu perdas importantes no seu acervo e em sua equipe. Em 2007, o Museu foi reestruturado e passou a abrigar três Coleções de material biológico (http://museudapatologia.ioc.fiocruz.br/index.php/br/museu-patologia/sobre-museu.html). Em 2009 foi lançado o site do Museu e desde então vimos recebendo solicitações de visitação pública ao Museu. Em 2013 realizamos a exposição ¨Corpo, Saúde e Ciência: O Museu da Patologia do Instituto Oswaldo Cruz” (http://museudapatologia.ioc.fiocruz.br/index.php/br/exposicao/visita-virtual-expo.html), que nos fez notar uma demanda reprimida por espaços culturais com esta temática. Nesse sentido, em resposta a esta demanda e visando contribuir com a alfabetização científica tanto no ciberespaço (Museu Virtual – desde 2009) quanto em um novo ambiente expositivo interativo (de ensino não-formal) nos propomos neste projeto a estruturar uma exposição de longa duração versando sobre os temas próprios de nosso acervo nas áreas de anatomia, patologia e histologia bem como a constituição de uma área voltada para atividades interativas com o público visitante. Nesta área será realizada também a formação continuada de professores de modo que este profissional possa interagir com o Museu como uma fonte de pesquisa e de experimentação com os seus alunos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara da Silva Nalin de Souza

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • desertos alimentares na capital do agronegócio: ambiente alimentar de escolar
  • No Brasil, entre os anos de 2002-2003 e 2008-2009 houve aumento de cerca de 30% na prevalência de excesso de peso entre adolescentes de ambos os sexos. Esse quadro se estabeleceu em paralelo ao novo perfil de disponibilidade e acessibilidade aos alimentos, com crescente aumento de consumo de produtos ultraprocessados, de elevada densidade energética e baixo valor nutricional. Entre adolescentes, pesquisas nacionais e alguns estudos que caracterizaram o consumo individual mostram consistentemente essa realidade. Os hábitos alimentares e de estilo de vida adquiridos durante a adolescência podem influenciar a saúde atual e futura, potencializando o risco de desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, que, por sua vez, têm sido apontadas como os principais problemas de saúde pública do país. O consumo alimentar resulta da escolha dos alimentos, sendo fortemente influenciado por um conjunto de fatores que envolvem o indivíduo e o ambiente onde vive. Assim, fatores econômicos, sociais e psicológicos interagem entre si, construindo padrões alimentares próprios, como resultado de uma complexa organização de costumes e tradições que são transmitidos, mas que podem se modificar ao longo da história. Alguns pesquisadores têm, então, chamado a atenção para a necessidade de se promover mudanças no comportamento alimentar com foco na modificação do ambiente alimentar ao invés de centrar esforços em mudanças no comportamento individual, principalmente se este ambiente incentiva o consumo excessivo de energia e a vida sedentária, com um gasto energético cada vez menor. A investigação de ambientes alimentares tem recebido destaque visto que o acesso e a disponibilidade de determinados tipos de alimentos têm se mostrado associado ao estado nutricional de indivíduos. Tanto o ambiente domiciliar como o escolar são considerados complexos, uma vez que a presença do alimento é influenciada por muitas variáveis, tais como disponibilidade, acessibilidade, proximidade de estabelecimentos de venda, frequência com que as compras são realizadas, custo e aspectos sociais que influenciam a compra e a forma de preparo dos alimentos. Nesse contexto, destaca-se também o conceito de desertos alimentares, que são áreas caracterizadas pela baixa disponibilidade ou acesso deficiente a alimentos saudáveis, podendo contribuir para disparidades sociais e espaciais na alimentação e na ocorrência de desfechos desfavoráveis em saúde e relacionados ao consumo alimentar. O interesse dessa proposta é explorar o ambiente alimentar, relacionado principalmente à escola e seu entorno, verificando a existência de desertos alimentares, com a utilização de metodologias apropriadas de investigação, considerando também aspectos do ambiente alimentar domiciliar, e caracterizar o consumo alimentar, com o objetivo de analisar possíveis associações com o estado nutricional de adolescentes do 6º e 9º ano, com idade aproximada de 11 a 15 anos, matriculados em escolas públicas municipais de Cuiabá, Mato Grosso (MT). Trata-se de um estudo transversal, que avaliará o ambiente alimentar com uso de ferramentas de geoprocessamento, para permitir a análise espacial dos dados. Além disso, uma das estratégias de análise estatística será o emprego de modelos de equações estruturais para testar possíveis interações entre ambiente alimentar e consumo alimentar individual sobre o estado nutricional dos adolescentes. O estudo pretende contribuir para a identificação de fatores, principalmente do ambiente alimentar, que possam influenciar o ganho de peso excessivo de adolescentes, fornecendo subsídios para a proposição de intervenções que favoreçam a construção de hábitos alimentares saudáveis, evitando aumento da prevalência de sobrepeso e obesidade nessa população.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bárbara de Castro Pimentel Figueiredo

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • estudo funcional da enzima elastase de schistosoma mansoni e seu efeito na infectividade das cercárias em modelo murino
  • A esquistossomose é uma doença milenar causada pela infecção por parasitos do gênero Schistosoma. No Brasil, a esquistossomose ocorre em uma grande área endêmica e o número de indivíduos infectados por Schistosoma mansoni pode chegar a sete milhões. O parasito S. mansoni apresenta um complexo ciclo de vida e a infecção dos hospedeiros vertebrados ocorre pela penetração ativa de cercárias através da pele. Esse processo envolve ação vibratória da cauda da cercária e também o esvaziamento das glândulas acetabulares promovendo a secreção de proteases líticas que auxiliam na penetração da pele intacta do hospedeiro. Estudos anteriores caracterizaram diversas proteínas presentes na secreção de cercárias, sendo que a serino protease elastase (SmCE) foi apontada como a proteína mais abundante e também como a protease mais importante na penetração ativa da pele do hospedeiro. Levando em consideração os conhecimentos a cerca da elastase de cercárias, elaborou-se a hipótese que norteia o presente estudo: o bloqueio da elastase, principal proteinase presente nas glândulas acetabulares das cercárias, pode levar à diminuição da infectividade das mesmas. Assim sendo, o presente projeto objetiva o estudo funcional da enzima SmCE e a avaliação do seu efeito na infectividade de cercárias em modelo murino. Para tanto, serão realizados experimentos que iniciam com a clonagem e a produção heteróloga da forma mais abundante da elastase cercariana, SmCE 1a. Para isso, o cDNA referente à SmCE 1a será inserido em um plasmídeo para expressão em Escherichia coli e a proteína recombinante será produzida e purificada por cromatografia de afinidade. Após a produção de SmCE 1a, será realizada a sua caracterização enzimática a partir de ensaios in vitro realizados com substrato cromogênico para elastase. Uma vez definidos parâmetros como pH e temperatura ótima de funcionamento da enzima, será investigado o efeito de os inibidores da atividade elastásica já descritos na literatura, como tosil-L-fenilalamina clorometil cetona (TPCK) e elafina, na atividade de SmCE 1a. Neste contexto, será também avaliada a proteína SmKI-1 de S. mansoni, recentemente caracterizada como um inibidor de elastase neutrofílica. Assim que os inibidores de elastase forem confirmados por experimentos in vitro, eles serão utilizados em experimentos de infectividade de cercárias em modelo murino para investigar se o bloqueio de SmCE afeta a penetração das cercárias. Para isso, as cercárias serão colocadas em contato com a pele extraída de camundongos de modo a estimular a infecção e os parasitos capazes de penetrar ativamente na pele serão quantificados. Além disso, como um estudo recente demonstrou que camundongos foram capazes de produzir anticorpos contra SmCE após imunizações com preparações brutas contendo a enzima, também será investigada a penetração das cercárias na presença de soros de pacientes portadores de esquistossomose. Os resultados obtidos com este projeto poderão motivar estudos posteriores visando a utilização de inibidores de SmCE no desenvolvimento de um produto, de uso tópico, que evite a penetração ativa das cercárias, algo que seria uma grande inovação para o controle da esquistossomose. O desenvolvimento de uma metodologia que impacte diretamente a maneira como as pessoas são infectadas pelo parasito pode ser um recurso eficiente para interromper o ciclo evolutivo do parasito, promovendo economia em termos de diagnóstico e tratamento da doença, além do aumento da qualidade e da expectativa de vida da população residente de áreas endêmicas para esquistossomose. O projeto permitirá ainda um avanço científico em termos de conhecimento de novas alternativas de combate à infecção por S. mansoni e da formação de recursos humanos especializados.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022