Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rosy Mary dos Santos Isaias

Ciências Biológicas

Botânica
  • prospecção de padrões anatômicos, metabólicos e genéticos em cinco morfotipos de galhas em byrsonima coccolobifolia kunth (malpighiaceae): uma ponte entre pesquisa acadêmica e formação de professores
  • Galhas de inseto se desenvolvem em resposta a organismos parasíticos, como produto de mudanças estruturais e bioquímicas nas células e tecidos vegetais. Os organismos galhadores são capazes de induzir um microambiente favorável ao seu estabelecimento e nutrição, bem como à sua proteção contra inimigos naturais. Byrsonima coccolobifolia (Malpighiaceae) é uma superhospedeira associada a pelo menos 5morofitpos de galhas, as quais são induzidas em seus meristemas, folhas e caules por diferentes espécies de Diptera, Lepidoptera e Thysanoptera. Pela investigação dos ciclos fenológicos dos 5 morfotipos de galhas ao longo de um ano, e sua relação com as fenofases vegetativas e reprodutivas da planta hospedeira, esperamos encontrar uma maior diversidade e frequência de galhas associadas às fases vegetativas de B. coccolobifolia, devido a maior disponibilidade de recursos. É esperado, ainda, verificar convergências estruturais ligadas às restrições morfogenéticas impostas pela planta hospedeira, além dos perfis biométricos e químicos de cada morfotipo, visando mapear a interação entre os metabolitos e as reações celulares em função da atividade dos indutores das galhas. Como um objetivo final deste projeto, pretendemos identificar os perfis transcripcionais dos genes responsáveis pela biosíntese e/ou sinalização de auxinas e citocininas com os graus de hiperplasia e hipertrofica celular característicos de cada morfotipo de galha de modo a testar a hipótese de que genes ligados a estes fitormônios serão expressos diferencialmente ao longo do desenvolvimento das galhas e que galhas com ciclos de vida mais curtos terão expressão gênica diferencial marcante entre suas fases. Adicionalmente a produção de conhecimento acadêmico teórico em nível de graduação durante a pesquisa, pretendemos construir dispositivos educacionais que conectem a pós-graduação à graduação visando o treinamento de professores e a expansão de metodologias que enriqueçam o conhecimento botânico e o tornem o mais atraente e acessível aos jovens profissionais da educação.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rosyane Trotta

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • dramaturgia em processo: vozes das periferias
  • Este projeto dá continuidade às investigações que vêm sendo empreendidas na pesquisa Dramaturgia Cênica, como prática laboratorial elaborada em consonância com a construção da cena, em relação dialógica com o projeto artístico, os diversos autores envolvidos e, principalmente, o processo de criação. Ao longo dos últimos dez anos de pesquisa, a investigação da escrita dramatúrgica se fez junto a coletivos e artistas da cena, mostrando-se particularmente potente, como processo e como resultado tanto da obra cênica quanto do impacto no devir do grupo, nas experiências junto ao teatro periférico. Situado no campo da pesquisa em artes cênicas, como investigação teórico-prática do processo criativo, o escopo do projeto se compõe de três vieses: 1) o teatro de grupo como modalidade organizativa e artística de autogestão; 2) o processo de construção dramatúrgica pelo viés laboratorial e colaborativo para a composição cênica; 3) a noção de periferia como recorte geográfico e cultural observada sob a hipótese de que as práticas teatrais geradas por coletivos periféricos podem ser abordadas como caminhos para um teatro e uma pedagogia decoloniais, sobretudo se o processo criativo se norteia pela busca de uma escrita de si, como autoficção coletiva. As três linhas, que se encontram na atuação junto à Cia Marginal, com a qual a proponente desenvolve parceria como dramaturgista e como dramaturga desde 2006, se recombinam em outras vias de atuação. Junto a grupos periféricos do Rio de Janeiro, a pesquisa exige o deslocamento, o conhecimento do estranho, a tentativa de assimilação mútua das diferenças, a observação da cultura de grupo e do projeto, para encontrar a escrita do outro. Na criação em parceria com outros projetos acadêmicos, aprofunda-se o estudo da dramaturgia contemporânea, buscam-se as possíveis imbricações entre o épico e o performativo, encontram-se desafios estéticos, empreende-se o livre exercício artístico e técnico, no experimento de formas de construção cênico-dramatúrgica. A orientação de projetos acadêmicos que tomam por objeto o teatro de grupo do subúrbio carioca – zona norte, zona oeste e Baixada Fluminense – ou que se encontram no campo das metodologias artístico-pedagógicas para a educação pública, nutrem o território da pesquisa com dados de campo. O projeto mobiliza, desse modo, ações e metodologias complementares na área da dramaturgia e das questões sociais brasileiras.
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rove Luiza de Oliveira Chishman

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • dicionário paraolímpico e a natureza enciclopédica dos frames semânticos
  • Neste projeto, pretende-se dar continuidade às investigações acerca dos pontos de contato entre Semântica de Frames e Lexicografia Eletrônica. Inspirados na FrameNet, nossos estudos têm se preocupado em compreender em que medida a noção de frame é pertinente como princípio organizador de recursos lexicográficos digitais. Contudo, distinguem-se do projeto de Fillmore à medida em que levam em conta princípios lexicográficos, e não apenas computacionais. Nesta pesquisa em especial, objetiva-se investigar a natureza do significado enciclopédico dos frames semânticos e sua relevância para a prática lexicográfica digital. Considerando os recursos lexicográficos em desenvolvimento, pretende-se propor estratégias de inserção de informações que incorporem tal concepção. A metodologia adotada segue os preceitos da Linguística de Corpus e pauta-se por um direcionamento middle-out, ou seja, as análises resultam da convergência entre as abordagens top-down e bottom-up. Espera-se, com tais desdobramentos de pesquisa, revisar os recursos digitais já lançados, como o Field: Dicionário de Expressões do Futebol e o Dicionário Olímpico, assim como aprimorar as bases para os recursos em desenvolvimento, como o Portal Lexicográfico Jurídico e o Dicionário Paraolímpico.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ruan Delgado Gomes

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de novos mecanismos e protocolos visando o aumento de confiabilidade de redes de sensores sem fio industriais
  • O uso de Redes de Sensores sem Fio Industriais (RSSFI) para implementar aplicações de monitoramento ou controle apresenta vantagens em comparação ao uso de redes cabeadas, como a maior flexibilidade e o menor custo de implantação. No entanto, é necessário lidar com problemas típicos das redes sem fio, como interferência e o alto nível de atenuação em pequena e larga escala. Além disso, as características do canal sem fio variam com o tempo e uma RSSFI deve ser capaz de se adaptar a essas variações para manter boa qualidade de serviço durante sua operação. Estratégias adaptativas, como a alocação dinâmica de canais, permitem lidar com os problemas mencionados. Além disso, um planejamento adequado da rede pode ajudar a reduzir problemas de confiabilidade nos enlaces, reduzindo, por exemplo, a distância média entre os nós sensores e os roteadores/sorvedouros, bem como a probabilidade de colisões devido ao uso do mesmo canal ao mesmo tempo por diferentes nós da rede. Neste projeto, serão investigadas e implementadas estratégias para alocação dinâmica de canais em RSSFI, de modo a lidar com as variações temporais e espaciais na qualidade dos canais. Também serão desenvolvidos algoritmos para automatizar o planejamento de uma RSSFI, de modo a definir os parâmetros ideais de implantação, como posicionamento dos roteadores, potência de transmissão e atribuição de slots de tempo para transmissão aos nós finais, de modo a mitigar problemas de confiabilidade e reduzir a possibilidade de colisões na rede, ao mesmo tempo em que se tenta atender aos requisitos das aplicações, em termos de taxa de entrega de pacote, latência e determinismo.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - IFPB - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ruann Janser Soares de Castro

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • modificação do potencial biológico de proteínas do grilo-preto (gryllus assimilis): como a hidrólise enzimática afeta as suas propriedades bioativas?
  • O consumo de insetos como uma fonte alternativa de proteína é considerado uma tendência futura e uma estratégia viável com potencial notório para garantia do fornecimento de alimentos a nível global. Os insetos são uma fonte não convencional de proteínas, seja para consumo humano direto ou indiretamente como ingredientes em alimentos formulados. Além disso, estudos científicos têm demonstrado que a hidrólise enzimática destas proteínas resulta na produção de peptídeos com atividades biológicas de grande interesse, dentre as quais merecem destaque as propriedades anti-hipertensivas, antimicrobianas, antidiabéticas e antioxidantes. Nesse contexto, o objetivo geral do projeto será avaliar a obtenção de peptídeos com propriedades biológicas utilizando um concentrado proteico de grilo-preto (Gryllus assimilis) hidrolisado enzimaticamente por diferentes preparações comerciais de proteases. Para tal, combinações binárias e ternárias das enzimas proteolíticas serão utilizadas para a hidrólise e para a determinação de efeitos sinérgicos ou antagônicos destas combinações sobre as propriedades bioativas dos hidrolisados proteicos. A avaliação das propriedades biológicas incluirá a atividade antioxidante, anti-hipertensiva e antidiabética. Definidas as condições mais adequadas para a obtenção dos peptídeos, serão ainda investigados o efeito da separação de frações com diferentes massas moleculares sobre as propriedades bioativas assim como a manutenção destas bioatividades durante 12 meses de armazenamento.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rubem Carlos Araújo Guedes

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • análise comportamental, eletrofisiológica, bioquímica e imunohistoquímica cerebral da interação taurina/pilocarpina/desnutrição em ratos
  • A epilepsia e a desnutrição constituem problemas mundiais de saúde que podem afetar o desenvolvimento do organismo, o comportamento e a função cerebral. O agonista colinérgico muscarínico denominado pilocarpina produz, no rato, um quadro clínico e fisiopatológico semelhante ao da epilepsia do lobo temporal em humanos. A taurina, um análogo estrutural do neurotransmissor inibitório GABA, tem-se mostrado importante em pacientes epilépticos, atenuando seus sintomas. A depressão alastrante cortical (DAC) é um fenômeno neural que tem sido associado a distúrbios de excitabilidade cerebral e suas doenças, como a enxaqueca e a epilepsia. Em estudo prévio (Guedes e Vasconcelos, Neuroscience Letters 442, 118-22, 2008) doses subconvulsivantes de pilocarpina alteraram características eletrofisiológicas da DAC. Este projeto objetiva investigar se efeitos globais no organismo (ganho de peso, glicemia e comportamento semelhante à ansiedade), bem como efeitos cerebrais (DAC, desequilíbrio redox e imunoreatividade glial) da administração crônica de dose subconvulsivante de pilocarpina seria modulada por uma condição desfavorável de lactação que induz deficiência nutricional. Nesse contexto, testaremos se o tratamento com taurina é capaz de atenuar os efeitos acima mencionados. Ratos Wistar neonatos serão submetidos a 1) lactação normal e 2) lactação desfavorável, caracterizadas respectivamente por amamentação em ninhadas com 9 e 15 filhotes (denominados grupos L9 e L15). Cada condição de lactação originará os cinco seguintes subgrupos, segundo os tratamentos, aplicados do 35º ao 55º dia de vida pós-natal: 1) taurina (300 mg/Kg/dia – via gavagem) + pilocarpina (45 mg/Kg/dia – via intraperitoneal); 2) apenas taurina; 3) apenas pilocarpina; 4) veículo (água, por gavagem, + salina, i.p.); 5) Ingênuo (naïve), sem qualquer tipo de tratamento. Nos dias P56 e P58, os animais serão testados comportamentalmente no labirinto em cruz elevado e campo aberto, respectivamente. Em P59 a glicemia será aferida em jejum. Em P60-P65, será registrada a DAC, avaliados os níveis cerebrais de malondialdeído (MDA) induzido por peroxidação lipídica. Finalmente, será avalida a imunoreatividade glial no córtex e hipocampo. Nossas hipóteses são: 1) a associação entre a administração crônica de dose subconvulsivante de pilocarpina e a condição desfavorável de lactação potencializa os seus efeitos deletérios no cérebro, comparados aos tratamentos isolados; 2) o tratamento com taurina atenua os efeitos acima mencionados.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rubem Luis Sommer

Ciências Agrárias

Agronomia
  • laboratório multiusuário de nanociência e nanotecnologia - labnano
  • Vide projeto anexo
  • Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas - RJ - Brasil
  • 18/12/2019-31/12/2023
Foto de perfil

Rubenita Barros Soares

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • semana municipal de ciências, tecnologias e literatura: o diálogo entre a inteligência artificial e a ficção científica.
  • Abordaremos sobre as novas tecnologias de informação a comunicação mediada por computador que desafiam as fronteiras modernas que definiam o humano como sujeito natural, pensante e autônomo. Ao violar essas fronteiras, as novas tecnologias produzem seres híbridos e mundos possíveis, antes restritos às narrativas de ficção científica. Partindo desses pressupostos, veremos o que vem a ser Inteligência Artificial. Onde o artificial é aquilo que não é natural, feito para imitar a natureza produzido de forma artística ou industrial (MICHAELIS, 2018a). Assim podemos começar a entender o conceito de Inteligência Artificial. Inteligência ainda não é algo que tenha uma definição exata. Pode-se dizer brevemente que está associado ao entendimento, raciocínio, interpretação e a utilização do conhecimento adquirido para resolver situações e problemas propostos (MICHAELIS, 2018b). Conhecendo os significados individuais dessas duas palavras, tem-se como Inteligência Artificial a confecção de máquinas como capacidade de aprender sendo estas programadas previamente, fazendo uso de algoritmos bem elaborados e complexos que proporcionem a tomada de decisões, especulações e até interações baseadas nos dados fornecidos. Um momento oportuno para abordar a temática sobre inteligência artificial, e levar ao grande público tais discussões, feitas por professores pesquisadores da área, é a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia- SNCT 2020. Momento impar para que o conhecimento acadêmico possa ser transmitido, discutido e dialogado com a comunidade extramuro das universidades. As atividades propostas são: mesas-redondas, webnários, exposições e oficinas. Para tanto, o evento que estamos organizando contará com a participação de professores das áreas da Física, Matemática, Engenharia Aeroespacial, Engenharia da Computação, Filosofia e Biblioteconomia que desenvolverão as atividades supracitas, alguns em suas residências, e outros em laboratórios. Todo o evento será feito de forma remota, mas com divulgação prévia para que possamos alcançar o maior número de participantes possível.
  • Secretaria Municipal de Educação de Paço do Lumiar - MA - Brasil
  • 15/12/2020-30/06/2021
Foto de perfil

Rubens Alexandre da Silva Junior

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • efeitos do treinamento funcional em circuito sobre desfechos clínicos e funcionais em uma população idosa sedentária e fisicamente independente
  • INTRODUÇÃO: O envelhecimento é um processo altamente variável afetado por inúmeros fatores. Esse processo é acompanhado principalmente por algumas mudanças na composição corporal que afetam a saúde, dentre elas a sarcopenia, que é de grande importância clínica e funcional. É caracterizada pela perda progressiva de massa corporal magra e que pode levar ao aumento dos riscos de quedas, limitações funcionais, incapacidade física e mortalidade. Sabe-se também que quanto menos massa muscular e menor a força muscular, mais altas as concentrações plasmáticas de marcadores inflamatórios em idosos. Identificar fatores de risco que contribuem para a perda de músculo esquelético é importante para a prevenção primária a fim de preservar a qualidade de vida e o estado geral de saúde dos idosos. Alguns métodos têm sido utilizados para combater a redução da massa muscular e da inflamação crônica. Para que idosos alcancem o envelhecimento saudável, dois fatores de proteção amplamente conhecidos devem ser incorporados à rotina diária: relação social e atividade física. OBJETIVOS: Comparar os efeitos do treinamento funcional em circuito no equilíbrio, indicadores da sarcopenia, qualidade de vida, funcionalidade, e estresse oxidativo; e avaliar a influência dos fenótipos, genótipos e fatores sociais nos resultados do treinamento funcional em população idosa fisicamente independente. METODOLOGIA: Em um estudo clínico longitudinal, serão incluídos, numa amostra de conveniência, 30 idosos saudáveis, pareados por gênero e idade. Será realizado exame de sangue em todos os indivíduos, que será utilizado para determinação dos marcadores oxidativos e inflamatórios e a extração de DNA. Os idosos realizarão avaliações de força muscular, desempenho físico e equilíbrio antes e após 12 semanas de treinamento funcional em circuito realizado 3 vezes na semana. RESULTADOS ESPERADOS: Espera-se que o treinamento funcional em circuito resulte em efeitos positivos sobre os indicadores da sarcopenia, equilíbrio e qualidade de vida. Espera-se também encontrar associação entre fenótipos e genótipos com a resposta ao exercício funcional em circuito nos níveis de marcadores inflamatórios, oxidativos, equilíbrio, sarcopenia e qualidade de vida. Finalmente, espera-se encontrar os fatores determinantes à resposta ao treinamento.
  • Universidade Norte do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rubens Alves Pereira

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • desenvolvimento de uma plataforma farmacêutica para administração sustentada de butafosfan
  • A indústria farmacêutica veterinária é um mercado em crescimento que, apesar de movimentar milhões de dólares, está constantemente à procura de produtos inovadores. Embora novos sistemas de liberação de fármacos já estejam disponíveis para animais de companhia, há uma grande demanda por alternativas que superem aspectos indesejáveis relacionados à farmacocinética, farmacodinâmica e facilidade de administração de fármacos em animais de produção. Assim, o desenvolvimento de uma plataforma farmacêutica de liberação sustentada de drogas pode representar um grande avanço na melhoria das terapias veterinárias. O objetivo deste trabalho é desenvolver uma plataforma farmacêutica de geleificação in situ, termicamente induzida, para a administração controlada de butafosfan. As formulações serão preparadas de acordo com o clássico "método a frio" de Schmolka, utilizando os poloxâmeros 407 (P407) e 188 (P188). Em seguida serão submetidas a ensaios de gelificação in vitro, ensaio de erosão e liberação in vitro do butafosfan. Com aliquotas de 5 mL de formulação em cada tubo, a temperatura de geleificação será determinada pelo modo de inversão do tubo a 90o. Posteriormente, cada tubo receberá 15 ml de solução de tampão fosfato (PBS, pH 7,4) e será mantido a 37 °C para simular as condições fisiológicas. Em períodos definidos os tubos serão pesados para determinar a erosão dos géis, bem como a dosagem de butafosfan liberada no meio PBS. Para o estudo de farmacocinética serão utilizadas 10 vacas leiteiras, clinicamente saudáveis, pesando entre 500 e 600 kg. Cada animal irá receber uma única administração subcutânea da formulação polimérica na região da tábua do pescoço. Amostras de sangue serão coletadas por punção do complexo arterio-venoso coccígeno, para obtenção do plasma que será usado nas análises de doseamento. Amostras de sangue serão coletadas até 240hs pós-tratamento, conforme cronograma padrão de coletas para estudos farmacocinéticos: 0 (pré-tratamento) 4, 8, 16, 30 minutos, 2, 5, 8, 12, 24, 48hs, 72hs, 96hs, 120hs, 144hs, 168hs, 192hs, 216hs, 240hs após o tratamento. As análises de doseamento do butafosfan serão realizadas para avaliar a concentração plasmática máxima (Cmax), o Tempo para concentração plasmática máxima (Tmax) e a Área sob a curva (AUC0-inf). Todos os procedimentos experimentais foram aprovados pelo Comitê de Ética em Experimentação Animal da Universidade Federal de Pelotas.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022