Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Bruno Lopes de Sousa

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • prospecção, isolamento e caracterização de quitinases e proteínas ligantes à quitina a partir da flora do semiárido e avaliação de seus potenciais para aplicações terapêuticas e no tratamento de resíduos
  • A flora da Caatinga é composta por uma grande diversidade de espécies vegetais adaptadas às duras condições do Semiárido nordestino, dotadas de eficientes mecanismos de defesa que configuram o bioma como um manancial de biomoléculas de grande potencial, entretanto, ainda pouco estudado. Dentre as proteínas envolvidas na defesa desses vegetais, destacam-se as quitinases e proteínas ligantes à quitina, capazes de combater fungos, insetos, nematóides e outros patógenos/predadores. Diversos estudos apontam ainda importantes atividades biológicas associadas à essas proteínas, como efeitos antifúngico e antibacteriano contra microrganismos de interesse clínico/médico, além de ação citotóxica comprovada contra células tumorais humanas de diferentes linhagens. Tais efeitos evidenciam o potencial das quitinases e proteínas ligantes à quitina em atuar não apenas como bioprotetores de variedades cultiváveis, mas também na formulação de produtos terapêuticos e na conservação de alimentos. Adicionalmente, a produção crescente de resíduos quitinosos por setores pesqueiros e gastronômicos tornam as quitinases potenciais ferramentas na conversão da quitina em uma fonte renovável, a partir da qual podem ser produzidas substâncias de alto valor agregado, tanto para a indústria alimentícia quanto farmacêutica. Com base nessas perspectivas, a presente proposta objetiva a identificação e isolamento de quitinases e proteínas ligantes à quitina a partir de espécies típicas da flora do Semiárido nordestino, caracterizando suas estruturas moleculares e seus efeitos antineoplásicos e antimicrobianos, além do potencial das quitinases isoladas em degradar resíduos quitinosos de diferentes fontes. O desenvolvimento do projeto permitirá ainda o fortalecimento da pesquisa científica no interior do estado do Ceará, favorecendo a formação de recursos humanos de qualidade na região, auxiliando ainda na consolidação de uma rede de pesquisa multidisciplinar voltada para propostas biotecnológicas composta por instituições de ensino e pesquisa públicas do estado.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Lourenço Diaz

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • estudo do mecanismo de ação de ácidos graxos poli-insaturados em inflamação e câncer
  • Ácidos graxos poliinsaturados (PUFAs) são componentes essenciais da dieta de mamífero e apresentam efeitos que vão além de suas propriedades nutricionais com impacto particularmente em inflamação e câncer. Apesar do reconhecimento de PUFAs como precursor de mediadores lipídicos, especificamente os eicosanoides derivados de ácido araquidônico, remontar a ao início da segunda década do século passado outros formas de atuação foram reconhecidas mais recentemente: moduladores de plataformas membranares de sinalização (”lipid rafts”); precursores de novos mediadores como endocanabinoides e resolvinas; e mesmo como ligantes de receptores específicos. Esta variedade de efeitos em potencial torna a investigação de seus mecanismos de ação mais complexas, mas abre mais oportunidades de intervenção e uso farmacológico. Este tem como objetivo estudar o mecanismo de ação de ácidos graxos poli-insaturados e seus derivados em inflamação e câncer. Serão utilizadas paineis de linhagens celulares de melanoma para investigação dos efeitos e mecanismos de ação de PUFA na capacidade metastática em modelos in vitro e in vivo. Mastócitos, eosinófilos, e células mesenquimais estromais derivados de medula óssea de camundongos serão usados para investigar os mecanismos de ação de PUFAs na resposta inflamatória de origem alérgica.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Luciano Carneiro Alves de Oliveira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • condições de vida e saúde de idosos quilombolas de uma cidade da baixada maranhense.
  • Introdução: As informações disponíveis sobre as condições de vida e saúde dos idosos brasileiros são baseadas em dados da população idosa em geral. Assim, as ações e serviços de saúde estão voltadas para a população idosa total, sem especifica em seu escopo os idosos residentes em específicos territórios, tais como os que residem em quilombos. Logo, embora os quilombos sejam importantes campos de estudo, ainda não se conhece situação de vida e saúde durante a dinâmica do envelhecimento nos quilombos, nem tão pouco suas diferenças raciais na 3ª idade. Objetivo: Analisar as condições de vida e saúde de idosos no âmbito das comunidades quilombolas em uma cidade da Baixada Maranhense. Métodos: Trata-se de estudo transversal, do tipo inquérito populacional de base domiciliar, realizado em comunidades quilombolas da cidade de Bequimão, a 76,5km da capital São Luís, localizada na Baixada Maranhense - MA. A população em estudo são os idosos (≥60anos de idade) residentes nas 11 comunidades quilombolas existentes no município. Segundo dados da Secretaria Municipal de Assistência social, estima-se em cerca de 400 idosos (≥60anos de idade) quilombolas em Bequimão, os quais representam a população total de interesse desse estudo. Os idosos são convidados a participar da pesquisa, aceitando assinam termo de consentimento livre e esclarecido que esclarecer os objetivos da pesquisa, garantindo o anonimato dos participantes da pesquisa e a liberdade de desistência em qualquer momento da entrevista. Para coleta de dados é utilizado um questionário separado em módulos baseado nos questionários da Pesquisa Nacional de Saúde e Vigitel, além de um para avaliação mental e de depressão. São avaliadas também a atividade cardiovascular e função hepática, renal e bioquímica do sangue. Os dados nos questionários e as amostras de material biológico são coletados por entrevistadores, contratados e treinados pelos autores deste estudo, aos participantes da pesquisa nos domicílios ou reunidos nos centros comunitários. A análise estatística inclui cálculo de prevalências e elaboração de tabelas e gráficos de distribuição e demais análises (fatores associados e multinível) conforme o interesse dos pesquisadores envolvidos, utilizando-se o Stata® versão 14. Esta investigação respeita os princípios éticos básicos para a pesquisa envolvendo seres humanos no contexto brasileiro, estabelecidos pela Resolução nº 466 de 12/12/2012, do Conselho Nacional de Saúde. Já conta com um financiamento da FAPEMA (Fundação de Amparo à Pesquisa do Maranhão) que cobre uma parte das despesas com sua execução, mas existem outras partes importantes que ainda dependem de novas fontes de financiamento, pois os dados derivados dessa coleta serão usados para compor uma Tese de Doutorado em Saúde Coletiva, uma dissertação e dois trabalhos de conclusão de curso na Enfermagem. Resultados esperados: espera-se conhecer além da situação de vida e saúde, a influência dos determinantes sociais, econômicos e culturais nos padrões de saúde da população negra; orientar o planejamento e implementação de políticas públicas ou intervenções voltadas para o controle de agravos e atenção saúde da população avaliada que vive nos quilombos; contribuir com a formação e aperfeiçoamento de recursos humanos em pesquisas voltadas a saúde dos idosos, quilombolas e de áreas remotas; contribuir com o debate nacional sobre as condições de vida e saúde de idosos quilombolas por meio da produção de artigos de excelência sobre essas temáticas.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Meira Soares

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • investigação da viabilidade da mspd para análise de especiação de arsênio em amostras alimentícias
  • A crescente demanda por métodos analíticos capazes de detectar e quantificar concentrações em nível traço de contaminantes inorgânicos em amostras alimentícias, biológicas, ambientais, industriais, entre outras, tem sido um importante e promissor campo de pesquisa na área de Química Analítica. Além da importância do monitoramento destes contaminantes do ponto de vista nutricional e toxicológico nas matrizes supracitadas, a necessidade do desenvolvimento de métodos cada vez mais verdes, demanda o desenvolvimento de métodos analíticos simples, pouco morosos, seletivos, de baixo custo e com bons fatores de pré-concentração visando sua utilização como métodos de preparo de amostras, principalmente para a análise de especiação química. Desta forma, a dispersão da matriz em fase sólida (MSPD), tem sido proposta neste projeto como método de preparo de amostras alternativo para extração de espécies de arsênio em amostras alimentícias para posterior separação e determinação das espécies por cromatografia a líquido acoplada à espectrometria de massa com plasma indutivamente acoplado (LC-ICP-MS). Como suportes sólidos alternativos, serão avaliadas a quitosana, quitina, concha de mexilhão e areia do mar, com o objetivo de empregar materiais naturais e disponíveis na região, contribuindo para o desenvolvimento de métodos analíticos simples e ambientalmente corretos. É importante salientar o ineditismo da proposta, uma vez que este método de preparo de amostra tem sido comumente aplicado na análise orgânica (agrotóxicos, fármacos, produtos de higiene e cuidado pessoal, etc) e poucos estudos acerca da sua viabilidade para análise inorgânica têm sido reportados na literatura. Considerando um cenário de escassez de recursos para Ciência e Tecnologia que o Brasil enfrenta no momento, justifica-se cada vez mais o desenvolvimento de métodos simples como a MSPD, pois necessita de materiais de uso comum em laboratórios para a sua execução. Também é importante destacar, que o proponente possui experiência no desenvolvimento de novos métodos de preparo de amostra visando a análise de especiação, considerando a simplicidade, custo acessível, eficiência e a obtenção de LODs e LOQs que atendam às necessidades analíticas.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Bruno Nazário Coelho

Outra

Engenharia Mecatrônica
  • estudo e desenvolvimento de rpas para aplicações industriais
  • Este projeto tem por objetivo principal consolidar a pesquisa e desenvolvimento de inovações tecnológicas relacionadas à Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA - Remotely Piloted Aircraft), também conhecidas como VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados) ou Drones e robótica em aplicações industriais. Em vários setores é evidente o crescimento da demanda pela utilização de novas tecnologias e incorporação de elementos de IIoT (Industrial Internet of Things), seguindo a tendência para a Indústria 4.0. Drones já são amplamente utilizados para aquisição de imagens aéreas e mapeamento mas inúmeras outras aplicações tem sido estudadas por grandes empresas de diversas áreas. Neste sentido, este projeto contribui para manter o Brasil atualizado no desenvolvimento de aplicações inovadoras destes equipamentos, através do acoplamento de sensores, câmeras térmicas e atuadores como manipuladores robóticos em drones, dotando-os da habilidade de executar pequenas tarefas e rotinas no ambiente industrial. Estes veículos poderão contribuir em tarefas insalubres e de alto risco, como rotinas de inspeção e limpeza de sensores em espaços confinados, chaminés, "bleeders" em alto-forno, etc., executando ações e monitorando ambientes com alta incidência de gases tóxicos, como CO (monóxido de carbono) nas tubulações de gás de topo nas siderúrgicas, e emissão de NOx na indústria cimenteira. Encontram-se ainda, desdobramentos da pesquisa que vão desde a programação de novos algorítmos e metaherísticas, modelagem, cálculos da cinemática e dinâmica, sistemas de controle, otimização e roteamento de múltiplos veículos aéreos, integração com blockchain, integração com as redes e protocolos industriais de comunicação, e fabricação das peças por processamento de materiais a laser e manufatura aditiva. Ao longo do projeto serão desenvolvidos protótipos da tecnologia e ao final espera-se obter um MVP (Minimum Viable Product) que atenda as demandas industriais, incentivando o desenvolvimento tecnológico e o empreendedorismo.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Petrato Bruck

Engenharias

Engenharia de Produção
  • modelos e algoritmos para variantes do problema de roteamento de veículos
  • Problemas de otimização combinatória são aqueles onde cada solução possui um determinado valor, e deseja-se encontrar a solução ótima, isto é, a solução com o melhor valor. Tais problemas são encontrados em praticamente todo tipo de contexto prático, como por exemplo, empresas de logística, petrolíferas, companhias aéreas e hospitais. Entretanto, uma grande parte desses problemas são combinatórios, o que significa que o número de possíveis soluções cresce de modo exponencial à complexidade e tamanho do cenário considerado. Tais problemas são geralmente classificados como problemas NP-Difíceis, para os quais acredita-se não existir nenhum algoritmo em tempo polinomial para sua resolução. Existem basicamente dois tipos de abordagens para se resolver problemas desse tipo, sendo elas abordagens exatas e heurísticas. Enquanto o primeiro tipo resulta em algoritmos que garantem a convergência para a solução ótima, algoritmos heurísticos geralmente não conseguem sempre encontrar a melhor solução. Entretanto, heurísticas são muitas vezes preferíveis em contextos práticos, visto que geralmente conseguem encontrar soluções de boa qualidade em tempo computacional relativamente baixo. Esta proposta visa o desenvolvimento de algoritmos exatos e heurísticos para a resolução de diversos problemas de otimização combinatória, incluindo problemas de roteamento de veículos e compartilhamento de bicicletas. Além disso, alguns dos problemas abordados possuem caráter prático, oriundos de empresas. Nestes casos, os algoritmos propostos, sejam eles exatos ou heurísticos, serão desenvolvidos visando a aplicação em casos reais e implementação dentro de empresas.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Prata Martinez

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • efeitos da adição de um protocolo de mobilização progressiva com controle de dose e carga de treinamento aos cuidados fisioterapêuticos usuais em pacientes criticos: ensaio clínico randomizado
  • Melhorar a experiência de sobreviventes à doença crítica é um desafio para os cuidados voltados a pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com os avanços nos conhecimentos científicos e tecnológicos, houve sensível redução das taxas de mortalidade de pacientes críticos, no entanto, os sobreviventes podem desenvolver grave incapacidade funcional que pode perdurar por até 5 anos após a alta hospitalar. A combinação de imobilidade e catabolismo, frequentemente observada nesses pacientes, pode levar disfunção neuromuscular significativa e prologada com incidência de até 40%, elevando os custos em saúde e reduzindo a qualidade de vida após a alta hospitalar. Além disso, já está bem comprovado que pacientes com Fraqueza Muscular Adquirida na UTI apresentam tempo de internação e de ventilação mecânica mais elevados, maiores taxas de infecção e morbimortalidade. Existe a necessidade de abordagens terapêuticas amparadas em medidas objetivas e que propiciem um melhor entendimento da dose ideal de exercício físico para combate a imobilidade de pacientes internados em UTIs. A implementação de estratégias objetivas de combate a imobilidade, com controle mais preciso de dose de exercício e gasto energético vem sendo preconizada na literatura, porém ainda não existem ensaios clínicos que testaram protocolos de exercícios com controle adequado de dose/carga de treinamento, além disso, os estudos publicados não utilizam instrumentos capazes de realizar medidas confiáveis e validas de avaliação funcional, estimativa de gasto energético, mensuração objetiva de tempo de atividade/repouso e controle de dose/carga de treinamento em pacientes críticos. Assim, o objetivo geral do estudo é Identificar se a adição de um protocolo de mobilização progressiva com controle de dose e carga de treinamento aos cuidados fisioterapêuticos usuais é eficaz na redução do tempo de internação e na melhora da funcionalidade em pacientes internados em UTI. Trata-se de um ensaio clínico randomizado, duplo-cego, controlado por cuidados habituais de mobilização, será realizado na cidade de Salvador-Ba no Hospital Universitário Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia (HUPES-UFBA). O estudo já foi aprovado pelo comitê institucional de ética hospitalar do HUPES-UFBA (Número do parecer: 2.371.933) e cadastrado no ClinicalTrials.gov (Identifier: NCT03596853). Como resultado da execução do projeto espera-se que o programa de exercício com controle de dose/carga aplicados a pacientes críticos sejam eficazes na redução do tempo de internação e na melhora da funcionalidade. Em adição, espera-se que os resultados deste trabalho possam contribuir na incorporação de dispositivos de baixo custo de tecnologia vestível e baseado em requisitos acelerométricos para avaliação funcional, estimativa de gasto energético, mensuração objetiva de tempo de atividade/repouso e controle de dose/carga de treinamento em pacientes críticos. Um dispositivo de baixo custo e validado para uso em UTI pode ter um grande potencial de impacto técnico-científico e sócio-econômico. Trata-se de uma importante inovação, uma vez que nenhum dispositivo foi utilizado em pacientes críticos para este fim em estudos de intervenção. O grupo de pesquisa em fisioterapia da UFBA possui colaborações e parcerias interinstitucionais já estabelecidas para execução desse projeto com o Instituto de Tecnologia e Saúde do Centro Integrado de Manufatura e Tecnologia do SENAI) e com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, além de importante parceria com o Núcleo de Inovação Tecnológica em Reabilitação (NITRE)/UFBA. Os pontos fortes deste projeto incluem o desenho de estudo proposto, além das certificações e registros nacionais e internacionais das instituições parceiras. Todo o plano de pesquisa foi elaborado em concordância com diretrizes éticas, sanitárias, de Boas Práticas (laboratoriais, clínicas, gerenciais e de fabricação) e de segurança de pacientes críticos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Rêgo Deusdará Rodrigues

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • cartografia de deslocamentos forçados e migrações voluntárias: perspectivas discursivas em convergência para análise de problemas contemporâneos
  • Vide projeto anexo
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Ricardo de Carvalho

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • espectroscopia raman e fotoluminescência à baixa e alta temperatura em sistemas 2d
  • Os materiais atomicamente finos, também conhecidos como materiais bidimensionais (2D), formam um campo novo na ciência que envolve nanotecnologia, ciências dos materiais e física da matéria condensada no qual vem ganhando grande espaço na comunidade cientifica. Estes materiais possuem aplicações que podem revolucionar setores da indústria de semicondutores, óptica e eletrônica. Assim, aplicações tecnológicas requerem o desenvolvimento de novos métodos de crescimento e caracterização. Neste projeto pretendemos estudar estes materiais 2D usando a técnica que espectroscopia Raman e Fotoluminescência em condições de temperatura. Os materiais a serem explorados incluem monocamadas de grafeno e dicalcogênetos de metais de transição tais como: MoS2 e WS2, etc. A técnica Raman juntamente com a técnica de Fotoluminescência permite quantificar o número de camadas destes materiais e, também, a qualidade cristalina permitindo identificar, caso tenham, defeitos. Bem como informação da estrutura eletrônica e vibracional.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Ricardo de Castro Leite Júnior

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • aplicação da tecnologia de ultrassom para maximização da hidrólise de gordura do leite de cabra visando a produção de aromas
  • O leite caprino constitui importante fonte de nutrientes para os humanos devido as qualidades nutricionais, funcionais e nutracêuticas. Aliado as essas características, o aumento na renda familiar da população em países em desenvolvimento vem favorecendo o crescimento da demanda global de leite de cabra. Desta forma, essa matéria-prima surge com novas perspectivas de mercado, entre as quais destaca-se a utilização na indústria farmacêutica e de alimentos. Os lipídeos são componentes importantes para a qualidade industrial e sensorial dos produtos lácteos oriundos de leite caprino por influenciarem no rendimento, textura, coloração, sabor, entre outros. A intensidade do sabor característico dos produtos lácteos caprinos resulta da interação de fatores, tais como: a composição de ácidos graxos da gordura do leite (alta concentração de ácidos graxos de cadeia curta e média como capróico, caprílico, cáprico e láurico, cerca de duas vezes superior às do leite de vaca); a estrutura dos triglicerídeos contendo alta proporção de ácidos graxos de cadeia média esterificados nos carbonos 2 e 3; e as peculiaridades do sistema lipolítico no leite. Devido a essas peculiaridades da gordura do leite de cabra, estudos apontam sabores e odores desagradáveis no leite e em seus derivados, o que em algumas ocasiões diminuem a aceitação desses produtos por parte dos consumidores. No entanto essas características podem ser extremamente interessantes do ponto vista industrial, visando à obtenção de compostos aromáticos naturais de elevada intensidade e baixa concentração de uso, obtidos a partir da hidrólise dos triglicerídeos com produção de ácidos graxos de cadeia curta. Estes compostos naturais têm ampla aplicação na indústria de alimentos para a aromatização de alimentos salgados e atendem a crescente demanda de substituição de compostos sintéticos por naturais para uso em alimentos. A hidrólise enzimática da gordura é a melhor alternativa para liberação dos ácidos graxos de interesse, porém, quando realizada de forma convencional, apresenta desvantagens como: baixa taxa de conversão, longo tempo de reação e principalmente alto consumo de energia. A tecnologia de ultrassom (US) possui a capacidade de modificar as estruturas dos constituintes, sendo capaz de promover ativação enzimática e aceleração de hidrólise sob condições específicas de pH, potência, tempo e temperatura. O efeito da hidrólise da gordura do leite de cabra por US para produção de ácidos graxos de interesse tecnológico e funcional ainda não foi estudado. Desta forma, o projeto visa: (i) avaliar o efeito do pré-processamento por US sobre a atividade enzimática de lipase comercial isoladamente; (ii) estudar a hidrólise enzimática dos triglicerídeos provenientes do leite de cabra sob ultrassom e após o processamento por US; e (iii) avaliar o perfil de ácidos graxos liberados juntamente com as propriedades tecnológicas dos ácidos graxos obtidos. A partir desses resultados, espera-se diversificar as aplicações da tecnologia de US e ampliar a utilização desta matéria-prima para obtenção de aromas naturais para aplicação na área de alimentos, de forma economicamente viável, com alta qualidade, baixo custo e adequado rendimento.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Rodrigues

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • efeitos da estimulação transcraniana por corrente direta (tdcs) na pressão arterial e fluxo sanguíneo cerebral de pacientes hipertensos resistentes: um estudo dos mecanismos autonômicos, vasculares e inflamatórios
  • A hipertensão arterial resistente (HAR) é uma doença complexa e multifatorial, sendo a hiperatividade do sistema nervoso simpático (SNS) e redução da atividade vagal consideradas algumas das principais causas da refratariedade ao tratamento. Ademais, nos últimos anos têm sido demonstradas relações entre os sistemas nervoso autonômico, imunológico e sistema nervoso central. Terapias invasivas, bem como protocolos de exercício físico têm sido desenvolvidos para o tratamento da HAR, porém a hiperatividade do SNS ainda permanece como um desafio para o controle dos níveis de pressão arterial (PA). A possibilidade de se utilizar técnicas de estimulação cerebral, tais como a estimulação transcraniana por corrente direta (tDCS) não invasiva no córtex cerebral na HAR pode ser promissora para reduzir a PA não controlável por medidas farmacológicas e não farmacológicas. Estudos prévios mostraram que a modulação simpática cortical após tDCS pode reduzir os níveis pressóricos, melhorar a função autonômica e capacidade de exercício, no entanto, os desfechos principais estavam associados à melhora da depressão psíquica em pacientes não portadores de HAR, bem como à performance de atletas. Adicionalmente, esta ferramenta terapêutica poderia aumentar o fluxo sanguíneo cerebral (já demonstrado na literatura em outras condições clínicas), prejudicado em pacientes hipertensos em razão da aumentada resistência vascular periférica e remodelamento vascular. Dessa forma, o presente projeto tem como objetivo avaliar se a tDCS agudamente ou por 2 semanas, controlada por placebo-sham, pode reduzir a PA de hipertensos resistente através da redução da atividade nervosa simpática, melhora a modulação autonômica cardiovascular, aumento do fluxo sanguíneo cerebral, bem como das alterações positivas em parâmetros hemodinâmicos e inflamatórios. Testaremos as hipóteses de que a tDCS (aguda ou cronicamente) poderá modular positivamente os níveis pressóricos de pacientes hipertensos e aumentar o fluxo sanguíneo, alterações estas possivelmente mediadas por benefícios autonômicos, bioquímicos e inflamatórios.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Silva Andrade

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • busca e desenvolvimento de possíveis inibidores de proteínas-chave do metabolismo de aedes (stegomyia) aegypti l., a partir de compostos químicos naturais e sintéticos
  • O mosquito Aedes aegypti é uma espécie ocorrente em todo Brasil, principalmente associado à transmissão do vírus da Dengue, mas que nos últimos anos vem trazendo uma maior preocupação pela transmissão do ZIKA vírus, Febre Chicungunya e outras arbovirose. A indústria farmacêutica tem investido na prospecção de novos compostos ativos contra A. aegypti, recorrendo à busca de substâncias autênticas na biodiversidade, bem como, na aplicação de ferramentas computacionais, usando programas de química medicinal para investigar e desenvolver possíveis inibidores de proteínas importantes da das rotas metabólicas do mosquito. A metodologia para avaliar e quantificar as moléculas que possam se complexar com as proteínas alvo é baseada na ancoragem molecular (docking), com a qual é possível testar a capacidade de interação das proteínas do mosquito com os mais diversos tipos de compostos químicos, através de simulações computacionais. Após a conclusão do genoma de A. aegypti, muitas estruturas proteicas envolvidas com o metabolismo do mosquito foram depositadas no Protein Data Bank. Nesse projeto, vamos utilizar compostos químicos disponíveis em bancos de dados públicos (PubChem, ChEMBL e ZINC) para a busca moléculas candidatas à inibidores desses alvos. Em seguida será estudada a interação de cada composto natural com o seu respectivo alvo, através da metodologia de ancoragem molecular usando o programa AutoDock 4.2. Os complexos resultantes serão refinados por simulações de dinâmica molecular (DM) empregando o software GROMACS 5.0.5. Após eleger os vinte compostos químicos mais promissores, estes serão testados in vivo com larvas e mosquitos adultos, de maneira a eleger pelo menos um novo composto que possa ser colocado em uma nova formulação pesticida conta o A. aegypti. Espera-se com esse trabalho obter uma lista de compostos químicos naturais que apresentem uma interação mais persistente e específica com alvos metabólicos do mosquito, podendo servir como modelos para construção de pesticidas mais eficientes. Além disso, espera-se trazer em uma perspectiva futura de diferentes mecanismos de ação desses compostos que sejam menos agressivos ao meio ambiente e que também possam ser obtidos de maneira sustentável.
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Silveira de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • novos catalisadores baseados em polímeros funcionais e suportes heterogêneos
  • As enzimas são certamente os catalisadores mais eficientes conhecidos, servindo de inspiração para o desenvolvimento de diversos sistemas catalíticos artificiais. Nesse âmbito, destaque pode ser dado aos sistemas constituídos de macromoléculas, como dendrímeros, hospedeiros cíclicos, surfactantes e polímeros, que podem recriar alguns aspectos da catálise enzimática como a estabilização do estado de transição, o aumento da concentração de substratos e a cooperativadade entre grupos catalíticos. Os polímeros, mais especificamente, são extremamente atrativos pois diversas rotas para sua preparação já são estabelecidas. Assim, esta proposta tem como tema central a produção de novos catalisadores poliméricos tendo como ponto de partida a modificação de polímeros comercialmente disponíveis. As principais vantagens das estratégias aqui descritas são o relativo baixo custo dos precursores poliméricos, a simplicidade das reações envolvidas, o estabelecimento de relações estrutura-propriedade e a possibilidade de reciclo do catalisador empregado. Adicionalmente, por tratarem-se de macromoléculas com vários sítios de modificação, é possível alterar a carga e/ou hidrofobicidade dos materiais através da inserção de grupos com propriedades físico-químicas desejadas, possibilitando a criação de microambientes com carga e/ou polaridade diferenciada juntamente com a inclusão de unidades catalíticas. Isso pode resultar no aumento da concentração local dos reagentes promovendo a aceleração das reações. As aplicações que serão inicialmente exploradas são: (i) a produção de hidrolases artificiais baseadas em bases de Lewis e metais de transição; (ii) a produção de catalisadores híbridos baseados em polímeros e metais do grupo da platina, principalmente paládio, voltados a reações de hidrogenação e acoplamento carbono-carbono. Os resultados desses estudos irão promover avanços na área de decomposição de organofosforados tóxicos e a diminuição da quantidade de metal nobre empregada em reações mediadas por estes, bem como a substituição de solventes nocivos em reações de acoplamento C-C cruzado. Ademais, pelo projeto ter um caráter primariamente acadêmico, busca-se também a formação de recursos humanos especializados na área de físico-química orgânica, com ênfase em catálise. O projeto será coordenado pelo Prof. Bruno S. Souza e conduzido por estudantes de graduação e pós-graduação no Departamento de Química da UFSC, contando também com Professores Colaboradores do mesmo Dep., do Dep. de Física da UFSC, Dep. de Química da UFMG e Dep. de Engenharia Química do Instituto de Tecnologia de Massachusetts.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Solano de Freitas Souza

Ciências da Saúde

Medicina
  • vesículas extracelulares de células mesenquimais no tratamento da falência respiratória aguda associada a covid-19: ensaio clínico piloto
  • A atual pandemia de COVID-19, provocada pela rápida disseminação global do novo coronavírus (SARS-CoV-2), tem levado sistemas de saúde ao colapso e milhares de pessoas a óbito por comprometimento grave da função respiratória. Existe, portanto, urgente demanda pelo desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas para as formas moderadas a graves de COVID-19, em especial a pneumonia associada a falência respiratória aguda. As células mesenquimais estromais (MSCs) possuem diversas características que as tornam potenciais ferramentas para tratamento da falência respiratória aguda. As MSCs atuam através da liberação de vesículas extracelulares (EVs), que carregam biomoléculas - proteínas, microRNAs e outros - com propriedades anti-inflamatórias, imunomoduladoras, antibacterianas e antivirais, além de reduzir a permeabilidade vascular, edema alveolar e fibrose do parênquima pulmonar. Tanto as MSCs quanto as EVs vêm sendo utilizadas em estudos pré-clínicos e clínicos no tratamento da síndrome do desconforto respiratório agudo e as EVs possuem a vantagem de serem um produto acelular, superando os riscos associados à introdução de células vivas no organismo. Atualmente, as MSCs estão sendo utilizadas no tratamento de pacientes com COVID-19 na China, com relatos preliminares de segurança e potencial eficácia. Empresas de biotecnologia deverão em breve iniciar estudos clínicos com produtos à base de MSCs na Austrália e EUA e cerca de 10 estudos semelhantes podem ser encontrados registrados na base de dados clinicaltrials.gov. O Estado da Califórnia anunciou liberação de $5 milhões de dólares para pesquisas com células-tronco para o tratamento da COVID-19. Considerando o potencial das MSCs no tratamento de lesões pulmonares e a equivalência de efeito/mecanismos de ação com as EVs, propomos um ensaio clínico duplo-cego randomizado para a avaliação da segurança e eficácia da terapia com EVs obtidas de MSCs, administradas por via endovenosa, em pacientes com pneumonia associada a falência respiratória aguda pela COVID-19. A escolha pela utilização das EVs em substituição às MSCs garantirá maior previsibilidade e reprodutibilidade dos resultados, já que podem ser produzidas em larga escala e caracterizadas como produto farmacêutico, ao contrário das MSCs, cuja atividade in vivo é influenciada pelo microambiente individual, além de expressarem o receptor ACE2 e portanto serem alvo da infecção pelo SARS-CoV-2.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 07/12/2020-30/06/2023
Foto de perfil

Bruno Solano de Freitas Souza

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • chabc-msc: desenvolvimento pré-clínico de produtos de terapia celular e gênica para o tratamento de lesões medulares espinhais.
  • Vide projeto anexo
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Bruno Spolon Marangoni

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • montagem de experimento libs para análise multielementar em amostras agroambientais e nanoestruturadas
  • Técnicas químicas para a realização de medidas de concentração e caracterização elementar costumam ser dispendiosas, demoradas e gerar muitos resíduos tóxicos. Além disso, não é possível a construção de um único equipamento que trabalhe com todos os elementos da tabela periódica. A técnica LIBS (Laser Induced Breakdown Spectroscopy), por sua vez, baseada no plasma induzido por um laser, tem o potencial para identificar qualquer elemento químico de maneira mais rápida, barata e não destrutiva. Uma das principais vantagens da técnica advém do seu caráter multielementar, ou seja, a capacidade de identificar simultaneamente vários elementos atômicos constituintes na amostra. Dessa maneira, o espectro obtido funciona como uma “impressão digital” da amostra, permitindo a montagem de protocolos para separação/identificação de materiais. Outra possibilidade é utilizar amostras de referencia para montagem de uma curva de calibração, permitindo a montagem de protocolos de quantificação ou análises semi-quantitativas sem calibração com base em princípios de estabilidade termodinâmica local do plasma formado. O objetivo desse projeto visa realizar a ampliação espectral de um sistema LIBS recém-construído, saindo do intervalo de 190-300 nm para 190-500 nm após a inclusão de dois espectrômetros. Esse aumento na faixa de aquisição possibilitará a identificação de uma gama maior de elementos, permitindo uma análise mais detalhada e confiável de materiais nanoestruturados, cerâmicos, agroambientais, etc. Esse equipamento está inserido no contexto do curso de Pós Graduação em Ciência dos Materiais e tem como objetivo geral agregar resultados para projetos vinculados ao curso e contribuir com o avanço em técnicas ópticas analíticas em Mato Grosso do Sul e região Centro-Oeste. Como Objetivo específico e imediato, o sistema aplicado para análises multivariadas na identificação de grãos de milho transgênicos; montagem de protocolo para identificação de resíduo de pólvora após disparo de arma de fogo (identificação de Pb, Sb e Ba); e identificação de carbono em amostras de nanofibra de cerâmica (TiO2; ZnO; Nb2O5).
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Vieira Bertoncini

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • avaliação de impactos do transporte urbano de cargas: análise sobre emissão de poluentes e consumo de combustível na distribuição de mercadorias
  • O transporte urbano de cargas, TUC, é um desafio para as cidades brasileiras, advindo da falta de planejamento adequado à circulação dos fluxos de mercadorias. Existe ainda negligência e falta de consciência por parte dos gestores públicos para o tratamento adequado da logística urbana. Apesar de sua fundamental importância para o desenvolvimento econômico, dados referentes ao transporte urbano de carga ainda são escassos para subsidiar decisões. Estima-se que o transporte de cargas represente 25% do tráfego urbano e está inserido em um contexto que domina três pilares básicos: mobilidade, acessibilidade e facilidades de serviço e/ou manutenção. Todavia, tal atividade apresenta efeitos nocivos que, por um lado, motiva a tomada de decisão por parte do planejamento público, ao qual cabe um olhar quanto a circulação do transporte de cargas e seus impactos, enquanto, por outro lado, transportadoras buscam minimizar os diversos impactos decorrentes da circulação que poderão implicar custos extras, afetando a rentabilidade da atividade. No planejamento do transporte urbano os interesses são conflitantes e dependentes entre si, onde o crescimento da atividade de TUC tem sido observado nos últimos anos em uma condição especial, pois existem efeitos nocivos oriundos desta atividade para a sociedade, que devem ser motivo de compreensão e controle, mas não há consenso sobre a forma de colocar tal feito em prática, em especial aspectos ambientais relativos às emissões de poluentes e ao consumo de combustíveis. Com base em tais argumentos, a presente proposta de pesquisa se justifica, pois com ela busca-se avaliar os impactos decorrentes do TUC, com especial atenção para emissão de poluentes atmosféricos e consumo de combustível oriundos da distribuição de mercadorias.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Vilela de Moraes e Silva

Ciências Biológicas

Ecologia
  • o efeito da dinâmica ambiental na relação entre história evolutiva e a extinção das espécies
  • O avanço das atividades humanas tem elevado a números alarmantes a atual taxa de extinção de espécies. Apesar de ser apontada como principal causa, a atividade antropogênica não é necessariamente a única, já que o processo de extinção é também um evento natural e as espécies são entidades antigas, de modo que para poder entender completamente o processo de desaparecimento das espécies, é indispensável considerar também a história evolutiva das espécies. Trabalhos recentes têm sugerido que algumas das características fundamentais para o estabelecimento do risco de extinção das espécies, como extensão de ocorrência, tamanho populacional ou área de ocupação, podem estar determinadas ou correlacionadas a fatores históricos intrínsecos das espécies como a idade do clado, taxa de diversificação e distinção evolutiva. Apesar disso, evidências ao longo do planeta tem indicado que a direção e intensidade da relação entre história evolutiva e risco de extinção muda de acordo com a região. Nesse projeto propomos que a relação entre história evolutiva e risco de extinção é mediada pela dinâmica climática de uma região. Especificamente, hipotetizamos que em climas mais estáveis, espécies mais recentes, com maior taxa de diversificação e menor distinção evolutiva estariam mais susceptíveis a extinção, porque estas encontrariam um ambiente saturado e uma alta competição por recursos pela presença de espécies antigas já bem adaptadas. Por outro lado, em locais de alta instabilidade climática, o processo de extinção agiria mais forte sobre espécies antigas, com baixa taxa de diversificação e maior distinção evolutiva, facilitando a chegada de novas espécies adaptadas às novas condições. Essa hipótese será avaliada em duas partes. Na primeira etapa utilizaremos uma simulação computacional para verificar se o padrão esperado emerge a partir de regras simples de especiação, extinção e evolução de nicho e se o mecanismo é de fato a saturação do ambiente. Na segunda etapa utilizaremos dados globais de diversos grupos taxonômicos e análises espaciais para verificar se a estabilidade climática influência a relação entre a história evolutiva e o risco de extinção. Os resultados desse trabalho deverão representar um passo importante para entender o processo de extinção e embasar melhor medidas de conservação da biodiversidade. Por fim, a equipe técnica envolvida favorece a integração da pesquisa entre o Nordeste e Centro-Oeste brasileiro, bem como envolve importantes parcerias internacionais com a Espanha e México, com potenciais colaborações com pesquisadores em instituições americanas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Vinícius Manzolli Rodrigues

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • nanomateriais híbridos a partir da eletrofiação de polímeros e pontos quânticos de carbono/grafeno: design, caracterização e aplicações
  • A redução do diâmetro de fibras poliméricas para a escala sub-micro e nanométrica é responsável por aumentar consideravelmente a área superficial, assim como também gerar materiais finais com elevados desempenhos mecânicos e com maior flexibilização de funcionalização. Mais recentemente, no campo das nanopartículas, os chamados quantum dots de carbono (C-dots) e quantum dots de grafeno (GQDs) têm emergido como excelentes fluoróforos universais em substituição aos QDs preparados a partir de semicondutores, os quais são tóxicos e apresentam baixa solubilidade. C-dots e GQDs apresentam uma combinação única de propriedades, entre elas, excelente fotoestabilidade, biocompatibilidade, efeito bactericida, fotoluminescência ajustáveis em um grande intervalo, e facilidade de interação e funcionalização com biomoléculas. Embora as combinações nanofibras/GQDs e nanofibras/C-dots sejam atrativas para a geração de nanomateriais híbridos com vasto potencial de aplicação, as investigações nessa área ainda são muito escassas. Neste contexto, o presente projeto propõe um estudo sistemático de rotas de preparação de materiais nanoestruturados híbridos a partir da eletrofiação de soluções de polímeros biodegradáveis combinados com C-dots e GQDs. Polímeros solúveis em meio aquoso, e.g., poli (álcool vinílico) (PVA), polímeros aprovados pela FDA, como a policaprolactona (PCL) e polímeros derivados da biomassa (acetato de celulose e quitosana) serão considerados. As rotas de obtenção dos C-dots e GQDs utilizarão a pirólise ou carbonização de pequenas moléculas orgânicas a partir de substratos obtidos de fontes naturais, entre eles ácido cítrico, glicose e grãos de café. Dada a estrutura 3D e porosa das matrizes eletrofiadas e a alta razão área superficial/volume, os nanomateriais produzidos deverão apresentar um excelente potencial de aplicação em áreas biomédicas, como por exemplo em bioimageamento, liberação controlada de fármacos/genes, membranas bactericidas e plataformas sensoriais ópticas. Esses materiais serão posteriormente caracterizados quanto a morfologia e propriedades físico-químicas utilizando técnicas espectroscópicas clássicas, tais como UV-vis e fluorescência, FTIR, assim como também análise térmica (DSC e TG), difração de raios-X e microscopias eletrônicas de varredura e transmissão. Posteriormente, visando futuras aplicações biomédicas, esses materiais nanoestruturados serão validados quanto as suas ações bactericidas e também como sensores ópticos para detecção de analitos diversos, como por exemplo, glicose e metais pesados, como o cromo hexavalente [Cr(VI)]. Para o andamento desse projeto, dada a infraestrutura e parque de equipamentos já existente na unidade executora e colaboradores, está sendo solicitado um montante para compra de materiais de consumo necessários (reagentes, solventes e polímeros) e agitadores magnéticos com aquecimento.
  • Universidade Brasil - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruno Zatt

Outra

Microeletrônica
  • projeto de sistemas em chip heterogêneos para codificação de vídeos 2d/3d com gerenciamento dinâmico de energia
  • Ao longo dos últimos anos observou-se a popularização de dispositivos móveis capazes de capturar, processar, codificar e exibir vídeos 2D e 3D. Apesar dos grandes avanços ao longo da última década, o projeto de dispositivos móveis enfrenta grandes desafios relacionados ao consumo energético dada a lenta evolução das baterias. Dessa forma, embora sejam capazes de prover compatibilidade com padrões avançados de codificação de vídeo (como o HEVC e o VP9), os dispositivos móveis atuais são incapazes de implementar integralmente as técnicas mais eficientes de codificação de vídeo disponíveis no mercado (ou seja, os padrões têm suas ferramentas parcialmente implementadas) devido a seu alto custo computacional e decorrente alto consumo energético. Como resultado, os vídeos são codificados de forma ineficiente (utilizando com maior volume de dados) levando a um em maior ônus de armazenamento e transmissão. Com o cenário descrito, ficam expostos dois desafios tecnológicos chave para garantir o crescimento do compartilhamento de vídeos em redes móveis: (i) redução do volume de dados necessários para representar vídeos: desafio enfrentado por meio da evolução de padrões de codificação; e (ii) redução do consumo energético para codificação de vídeo em dispositivos móveis: desafio que tem sido enfrentado através do uso de aceleradores de hardware dedicados ao custo de baixa flexibilidade e enorme esforço de desenvolvimento para cada diferente padrão de codificação. Devido a diversidade de padrões de codificação de vídeo disponíveis no mercado, deseja-se que dispositivos móveis atuais devem ter capacidade de codificar e decodificar vídeos de acordo com os diferentes padrões atuais HEVC, VP9, AV1 e AVS2 enquanto mantendo compatibilidade com padrões anteriores como H.264 e MPEG-2. No entanto, espera-se que tais dispositivos sejam flexíveis a ponto de prover suporte aos novos padrões que seguem surgindo no mercado. Caso os dispositivos sejam projetados para manipular também vídeos 3D, deve-se suportar ainda padrões como MV-HEVC e o 3D-HEVC. Em outras palavras, é crítico prover suporte eficiente a múltiplos padrões e garantir flexibilidade de operação em um ecossistema heterogêneo de compartilhamento de vídeos onde múltiplos serviços devem coexistir (exemplos: Broadcasting, Youtube, Netflix, Snapchat, Periscope, Twitch, etc...). O objetivo de projetar sistemas móveis eficientes energeticamente e capazes de suportar múltiplos padrões de codificação de vídeo com altas taxas de compressão esbarra no elevado esforço computacional demandado por estes padrões. Estudos apresentados em (VANNE, 2012) demonstram que a implementação de referência do HEVC (fornecida pelos desenvolvedores do padrão como plataforma experimental) excede em até 4000x o tempo de processamento necessário para prover tempo real quando rodando em um processador Intel Core i5 operando a 2.6GHz. Para tratar problemas tão custosos como a codificação de vídeo, sistemas em chip (System-on-a-chip - SoC) estado da arte para dispositivos móveis - como Qualcomm Snapdragon 845 (QUALCOMM, 2018), Samsung Exynos 9 (SAMSUNG, 2018), Apple A10 (APPLE, 2018), NVIDIA Tegra X2 (NVIDIA 2018) – dispõe de múltiplos núcleos de processamento (tipicamente processadores ARM), unidades de processamento gráfico programáveis (GPUs), processadores de sinais (DSPs) e aceleradores de hardware dedicados para tarefas muito complexas como codificação de vídeo e comunicação 4G. Aceleradores de hardware provêm eficiência energética superior a soluções em software mas são inflexíveis. No caso de codificação de vídeo, por serem aceleradores de hardware específicos para cada padrão, faz-se necessário um grande volume de transistores adicionais para suportar cada padrão que, em muitos casos, são muito similares a seus concorrentes. Embora o aumento do número de transistores já não seja um fator tão crítico quanto fora no passado, seu aumento leva à elevação no custo de fabricação e problemas relacionados a Dark Silicon (HENKEL, 2015). Além disso, em tais sistemas não existe a possibilidade de adicionar suporte eficiente a outros e mais novos padrões de codificação após o projeto do SoC. Este projeto de pesquisa visa propor soluções para codificação de vídeos em sistemas móveis capazes de prover eficiência energética, eficiência de codificação e flexibilidade para suporte de múltiplos padrões de codificação 2D e 3D. Será abordada a etapa de projeto de SoCs heterogêneos dispondo de CPUs, GPUs, DSPs, e unidades reconfiguráveis FPGA para mapeamento dinâmico de aceleradores de hardware. Nesta etapa serão utilizadas ferramentas de modelagem e simulação de alto nível que irão se utilizar de dados extraídos de caracterização energética/desempenho de cada unidade funcional e sua respectiva interface com a memória. Será dada atenção especial à hierarquia de memória incluindo a avaliação de notas tecnologias e interfaces de memória. Este projeto visa ainda abordar questões de gerenciamento dinâmico de energia levando em consideração o balanço com a eficiência de codificação. Para tal, serão exploradas características do comportamento dos padrões de codificação de vídeos, estado do sistema e característica dos vídeos sendo codificados. Assim, o SoC deverá adaptar-se em tempo de execução para encontrar pontos de operação que reduzam o consumo energético mantendo altas taxas de compressão e respeitando o estado do sistema (como nível da bateria). Para isso, serão necessários algoritmos de predição de carga de trabalho, alocação e migração de tarefas (considerando implementações em SW, HW ou HW programável), controle de DVFS (Dynamic Voltage and Frequency Scaling) e power/clock-gating e técnicas de computação aproximada.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Bruss Rebouças Coelho Lima

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • atividade oscilatória neuronal como mecanismo capaz de integrar o processamento de informação no cérebro.
  • O objetivo do atual projeto é investigar os mecanismos neurofisiológicos pelos quais diferentes áreas cerebrais interagem entre si para dar o origem ao comportamento complexo. Nós trabalhamos com a hipótese que a coordenação temporal precisa entre diferentes populações de neurônios, conforme manifestado pelas oscilações neurais síncronas, é fundamental para promover tal interação (Singer, 1999). Oscilações neurais podem ser medidas de forma não-invasiva em humanos por meio do registro eletroencefalográfico (EEG), mas com uma limitada resolução espacial. Por outro lado, registros eletrofisiológicos intracranianos em primatas não-humanos (macacos) acordados, realizando uma tarefa comportamental, permitem medir oscilações neurais na faixa de 1-100 Hz, com alta resolução temporal e espacial. O papel que a coordenação temporal precisa exerce no cérebro é altamente controversa. No entanto, transtornos psiquiátricos e do neurodesenvolvimento, como o autismo e a esquizofrenia, estão associados a padrões oscilatórios anormais. Pacientes com estes transtornos relatam uma percepção fragmentada do mundo, sugerindo existir uma ‘síndrome de desconexão’, onde a interação entre diferentes partes do cérebro apresenta-se disfuncional. Nós abordaremos esta questão usando o registro de EEG em crianças diagnosticadas com autismo, e o registro intracraniano em macacos acordados enquanto estes realizam uma tarefa comportamental. Macacos serão treinados em tarefas que envolvem a atenção espacial e temporal; ambas requerem uma ação coordenada entre múltiplas regiões cerebrais. Uma inovação deste projeto é que nós planejamos registrar do cérebro de macacos enquanto eles estão aprendendo a realizar a tarefa comportamental. Nós começaremos registrando de áreas puramente visuais (V1, V2 and V4) e, subsequentemente, registraremos também do pulvinar, um núcleo integrativo do tálamo. Nosso objetivo final é aplicar modelos desenvolvidos em animais para melhor entender o padrão anormal do EEG em crianças diagnosticadas com autismo, abrindo possibilidades para um melhor diagnóstico (quiçá tratamento) deste transtorno.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Cacinele Mariana da Rocha

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • flutuações na descarga de água subterrânea e efeitos ecológicos associados ao fluxo de nutrientes, sul do brasil
  • A descarga de água subterrânea (DAS), negligenciada cientificamente por muitos anos pela dificuldade em sua avaliação e percepção de magnitude, vem sendo reconhecida mundialmente. Sua atuação como grande transportador de matéria dissolvida entre a terra e o mar contribui para a ciclagem de nutrientes e elementos traço para os oceanos costeiros mundiais. O geotraçador radônio (²²²Rn) é um dos elementos mais eficientes e atuais na detecção de massas d’água oriundas do subterrâneo. Isso porque estas águas subterrâneas apresentam nutrientes e contaminantes em ordens de grandeza superiores das águas superficiais devido ao seu íntimo contato com a fração geológica a qual ficam expostas por longos períodos, e isso se aplica ao ²²²Rn, gás que evade em superfície. Isso faz com que a DAS seja algumas vezes comparáveis às descargas e fluxos superficiais, garantindo suporte à produção primária costeira. A DAS oscila muito, sendo variável com o tempo, desigual e difusa em vista de múltiplas forçantes. A pluviosidade, a maré, as ondas e o regime de ventos são alguns dos drivers deste processo. Entretanto, os efeitos ecológicos associados, tanto no que diz respeito às concentrações e fluxos de nutrientes, quanto em suas razões moleculares, são pouco compreendidas e este é o foco do presente projeto. Prospecta-se compreender como fatores climáticos e ambientais regulam a DAS e quais os reflexos na produtividade primária, na dinâmica da composição e biomassa dos produtores primários. As amostragens serão semanais pelo período de dois anos, oportunizando robustez na avaliação dessas variações temporais (semanais e sazonais) e sua magnitude. Objetiva-se perceber padrões de flutuações tanto quando da ocorrência de eventos locais, como frentes e ressacas, como quando de fenômenos globais, como as oscilações oriundas do Oceano Pacífico, tão climaticamente frequentes e extremas na região sul do Brasil, área de estudo proposta.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caetano Rodrigues Miranda

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • design computacional de ligas refratárias para aplicação em componentes estruturais da indústria aeroespacial.
  • O presente projeto tem como objetivo explorar o espaço composicional em busca de novas ligas de alta entropia para aplicação aeroespacial. Tais ligas poderão ser utilizadas em componentes estruturais submetidos a elevada temperatura de operação. A busca de novas composições se dará a partir de técnicas de aprendizado de máquina, procurando por ligas com elevado módulo de elasticidade e elavada resistência mecânica a quente. Posteriormente, as melhores candidatas serão investigadas via primeiros princípios - técnica que permite acessar as propriedades físicas das ligas a partir de informações básicas como o número de elétrons e a estrutura atômica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 02/09/2020-30/09/2022
Foto de perfil

Caetano Traina Junior

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • desenvolvimento de índices polivalentes para consultas por similaridade
  • Os Sistemas de Gerenciamento de Bases de Dados (SGBD) tradicionalmente visam a atender as necessidades de armazenagem e recuperação de grandes volumes de dados representados por valores numéricos, datas e pequenas cadeias de caracteres, chamados genericamente "dados escalares", para os quais comparações por relações de identidade (RI) ou ordem (RO) são adequadas. Com a evolução da tecnologia da informação, vem se tornando necessário organizar, armazenar e recuperar outros tipos de dados, a que nos referimos como "dados complexos", tais como imagens, vídeo, séries temporais, sequências genômicas, etc., para os quais as consultas por similaridade são opção mais adequada. Consultas por similaridade tendem a ser computacionalmente caras, significativamente mais caras do que as consultas por RI e RO. Assim, grande parte da pesquisa em consultas por similaridade tem visado o desenvolvimento de estruturas de indexação adequadas. Nosso grupo de pesquisa tem desenvolvido diversas ferramentas visando disponibilizar tais formas de consulta nos SGBD existentes, e diversos dos índices mais rápidos disponíveis atualmente forma desenvolvidos com nossa participação. No entanto, com a aplicação desses resultados a projetos de grande porte, temos constatado que a abordagem tradicional, de depender de índices focados a atender uma classe restrita de consultas pré-definidas, não é geralmente válida quando a carga de consultas inclui uma proporção significativa de consultas por similaridade. Uma estrutura de indexação para consultas por similaridade indexa na realidade um espaço de distâncias que representa o espaço dos objetos complexos. Um espaço de distâncias é gerado extraindo características dos objetos complexos, e definindo uma função de distância que avalia a similaridade entre os objetos pela distância entre as respectivas características. O problema é que, na prática, as buscas por similaridade tendem a ser inerentemente exploratórias, e com isso é comum usar diversos extratores e mesmo diversas funções de distância para um mesmo extrator. Como cada combinação extrator/função de distância induz um espaço de distância diferente, cada um deles deve ser indexado numa estrutura separada, gerando uma proliferação de índices com baixíssima taxa de utilização. O objetivo deste projeto é estudar o desenvolvimento de uma nova classe de índices, a que nos referimos como "índices polivalentes", que possam ser usados em múltiplos espaços de distância, que possam ser usados para localização de objetos, para filtragem de objetos nas respostas, para poda de sub-espaços de busca como operações independentes, etc., e que possam ser usados em qualquer estágio de processamento de uma consulta e assim beneficiem diversas formas de consultas, incluindo as consultas por similaridade.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Cesar França Magnotti

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • influência da temperatura da água na larvicultura na diferenciação sexual e do hormônio 17b-estradiol na feminização de juvenis de tainha (mugil liza)
  • A tainha (Mugil liza) é uma espécie que apresenta características interessantes que a qualifica como uma alternativa para a piscicultura marinha, como ampla tolerância a salinidade e a temperatura, elevada robustez e fácil manejo alimentar. Nos últimos cinco anos o Laboratório de Piscicultura Marinha (LAPMAR) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) dedicou-se para o desenvolvimento do pacote tecnológico para a produção da espécie em cativeiro. Neste período, foram conseguidas 16 desovas com uma produção total de 120 mil juvenis destinados a pesquisa em outras Universidades, centros de pesquisa e empresas. Os mugilídeos já apresentam grande importância para a aquicultura ao redor do mundo sendo produzidos em países na região do mar Mediterrâneo (até 156 mil ton./ ano no Egito) e Ásia (até 116 mil ton./ ano na Indonésia). Além da saborosa carne, a gônada feminina (ova) também é bastante apreciada no Brasil e em outros países (Taiwan, França, Grécia, Itália e Espanha) sendo conhecida como bottarga, ou “caviar brasileiro”. No ano de 2017 as ovas foram vendidas no mercado brasileiro na sua forma: inteira, granulada ou em pó, com preço variando de 40,00 a 60,00 reais a cada 100 g. Nesse sentido, o cultivo de lotes de tainha monosexo (fêmeas) seria mais interessante economicamente, poderia aumentar o lucro dos produtores e estimular a popularização da piscicultura marinha no Brasil. Atualmente algumas estratégias já são utilizadas com sucesso para a obtenção de lotes 100% fêmeas, dentre elas está a modificação de parâmetros ambientais que podem influenciar a determinação fenotípica do sexo na etapa da larvicultura. Outra estratégia é incluir o hormônio 17β-estradiol na dieta dos juvenis para que haja a modificação da diferenciação sexual (feminização). As duas estratégias serão objeto deste estudo, onde serão realizados dois experimentos: O primeiro utilizando mudanças no parâmetro ambiental “temperatura”. Neste, as larvas de tainha serão mantidas durante a larvicultura, da eclosão até o desmame (± 30 dias) sob influência de diferentes temperaturas da água (20, 23, 26, 29, 32°C). Para isso, serão mantidas em unidades circulares de 60 L em sistema estático “green water” até o 10° dia de larvicultura e posteriormente em recirculação em água clara. Durante esse período serão realizadas biometrias a cada dois dias, no qual serão coletados quatro indivíduos de cada unidade experimental para aferição do comprimento total, tamanho do saco vitelínico, tamanho de gota de óleo, tamanho de boca, testes de descrição e concentração enzimas digestivas e de taxa metabólica (relação RNA/DNA). Após o desmame os peixes serão transferidos para tanques de 500L para os seguintes protocolos de acompanhamento. O segundo experimento será realizado com o fornecimento de ração com diferentes concentrações do hormônio 17B-estradiol (60, 80, 100, 120 e 140 mg/kg) por 60 dias a partir da etapa de desmame dos peixes. O experimento será realizado em unidades experimentais de 500L, em fluxo contínuo e temperatura controlada em 25 °C. A alimentação contendo as diferentes dosagens de hormônio será fornecida cinco vezes ao dia. Em ambos os experimentos (temperatura da água e concentração de 17β-estradiol) os lotes serão mantidos separados em suas unidades experimentais até os 50g. Posteriormente, serão marcados 150 peixes de cada tratamento (50 peixes por unidade experimental) com tag T-bar modelo FD-94 FloyTag® com cores e números diferentes com finalidade de rastrear e acompanhar o desenvolvimento de cada indivíduo ao longo do seu cultivo. Os peixes marcados serão alocados em um tanque de 3 m de diâmetro e 1,5 m de altura, com volume útil de 10.000 L, em sistema de fluxo contínuo para o período de engorda. Neste período os lotes serão acompanhados com biometrias trimestrais, até o período de maturação gonadal de machos e fêmeas (12 a 24 meses). A avaliação da eficiência da temperatura água na diferenciação sexual fenotípica e das doses hormonais para a feminização da tainha será realizada macroscopicamente através da análise visual das gônadas, e microscopicamente pela técnica histológica, seguindo metodologia específica. Espera-se com os resultados deste projeto delimitar os parâmetros ideais de temperatura de água durante a larvicultura e as concentrações ideais de administração do hormônio 17B-estradiol para gerar lotes com 100% de fêmeas (sexo fenotípico). Com base nessas informações será possível aprimorar os protocolos de cultivo da espécie melhorando a sua taxa de crescimento, onde poderá ser observado se existe crescimento diferente entre machos e fêmeas, e seu potencial econômico do cultivo das tainhas considerando o aproveitamento das ovas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Fernando Ramalho de Oliveira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de análogos do peptídeo anticâncer rq-18 contendo d-aminoácidos: foco na estabilidade e atividade anticâncer em ensaios pré-clínicos
  • O tratamento do câncer com as alternativas disponíveis no momento é limitado por uma série de fatores, como efeitos colaterais adversos e o desenvolvimento de resistência pelas células cancerígenas. Estes fatores contribuem para a investigação de novas alternativas de tratamento, com foco na seletividade e eficiência. Dentre os fármacos estudados até o momento, os peptídeos anticâncer ocupam uma posição de destaque, por apresentarem diversas vantagens em relação a outros fármacos. Contudo, estas moléculas possuem uma meia vida reduzida quando administradas in vivo. Por este motivo, modificações químicas na estrutura dos peptídeos se fazem necessárias. Propomos neste projeto investigar a contribuição de D-aminoácidos na estrutura do peptídeo RQ-18 a fim de aumentar sua estabilidade contra peptidases. Propomos avaliar também se estas modificações manteriam a atividade anticâncer já observada para o peptídeo em seus análogos. Diversos análogos contendo diferentes números de resíduos de D-lisina e D-arginina serão sintetizados, bem como um análogo retroinverso composto exclusivamente de D-aminoácidos. Estas moléculas terão sua estabilidade contra a hidrólise proteolítica investigada bem como sua atividade anticâncer avaliada in vitro. Os melhores peptídeos serão testados no modelo in vivo de tumor subcutâneo e metástases pulmonares em camundongos. Esperamos assim compreender um pouco mais sobre a participação de D-aminoácidos sobre a estabilidade e atividade dos peptídeos anticâncer bem como desenvolver uma molécula com potencial aplicação no tratamento do câncer.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Frederico e Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • escolas bioclimáticas: diretrizes de conforto térmico e eficiência energética para ambientes de ensino apoiadas por simulações computacionais.
  • Cada vez mais os edifícios são repletos de elementos artificiais a fim de promover o seu conforto térmico. Entretanto, com o aumento dos gastos energéticos, nota-se a necessidade da construção de edifícios que busquem a melhoria da sua eficiência energética. A partir dos princípios da arquitetura bioclimática, o presente trabalho analisa as condições térmicas dos ambientes de ensino de escolas públicas brasileiras. A metodologia envolve a coleta de dados sobre a área de estudo, sua classificação quanto a zona bioclimática e conhecimento das diretrizes propostas na NBR 15220-3, são determinados os dispositivos analisados (brise, telhado, janela etc) nos blocos de sala de aula que são usados para estudos e análises durante a pesquisa. Num outro momento, a pesquisa segue na elaboração de um modelo tridimensional a partir do software DesignBuilder (v. 2.4.2.026) e para maior entendimento da eficácia de qualidade quanto as horas de conforto que cada dispositivo proporciona são criados três cenários diferentes para análise. Os dados de simulação são obtidos por meio do software EnergyPlus (v. 6.0) ao acrescentar as configurações de cada cenário. Como resultados esperados tem-se uma plataforma de edição de planilhas para estudos e retirada dos dados necessários, assim como para a realização do cálculo de horas de conforto Desse modo, percebe-se a importância da adequação dos projetos das instituições de ensino – por meio do uso correto de dispositivos bioclimáticos, adotados em conjuntos ou individualmente – a fim de proporcionar ambientes mais agradáveis aos usuários, com o uso adequado de dispositivos bioclimáticos adotados em conjuntos ou individualmente.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Marcio de Oliveira Monteiro

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • associação de fungos e nematoides entomopatogênicos para controle do carrapato dos bovinos, rhipicephalus microplus (acari: ixodidae)
  • O parasitismo pelo carrapato dos bovinos, Rhipicephalus microplus, está relacionado com a redução na produção de carne e leite, perdas na produção de couro, menor desenvolvimento dos animais e transmissão de agentes etiológicos para os bovinos. Atualmente, a maior parte dos carrapaticidas comercializados no Brasil para o controle desse carrapato, apresenta baixa eficácia devido ao fenômeno de resistência, evidenciando a necessidade de desenvolvimento de novas alternativas de controle. Além dos problemas de resistência, os possíveis impactos ambientais provenientes da má utilização desses produtos, juntamente com as crescentes preocupações com a saúde humana e preservação do ambiente, tem impulsionado a condução de estudos que visam o desenvolvimento de métodos de controle biológico. Fungos e nematoides entomopatogênicos são potenciais candidatos para o controle alternativo de carrapatos. Esses organismos já são utilizados de forma efetiva para o controle de artrópodes pragas de diferentes culturas agrícolas. Estudos recentes têm demonstrado que a associação entre fungos e nematoides entomopatogênicos podem potencializar a ação desses organismos, contribuindo para o desenvolvimento de métodos efetivos de controle biológico. Para carrapatos, até o momento, apenas dois estudos foram realizados em condições laboratoriais, onde foram obtidos bons resultados com a potencialização da eficácia desses entomopatógenos sobre fêmeas ingurgitadas de R. microplus. Tal fato evidencia a necessidade de realização de mais estudos in vitro, com diferentes isolados, permitindo selecionar os que apresentam melhor interação, bem como, estudos in vivo, ou em condições semi-naturais, permitindo avaliar o real potencial dessa abordagem para o desenvolvimento de métodos alternativos de manejo integrado de carrapatos. Para a realização de estudos in vivo, é importante que sejam desenvolvidas formulações eficazes contendo esses entomopatógenos, para melhor acondicionamento e aplicação no campo. Outro aspecto que merece ser investigado, é aplicação de fungos e nematoides no solo, tendo como objetivo, atingir o carrapato durante a fase não parasitária. Isso por que nessa fase, as fêmeas ingurgitadas procuram locais protegidos de radiação solar e com altos teores de umidade, microclima que também favorece o desenvolvimento desses agentes de controle biológico. Cabe ressaltar que é dessa forma que fungos e nematoides entomopatogênicos têm sido utilizados com sucesso para o controle de pragas agrícolas. Além disso, cabe ressaltar que embora estudos tenham demonstrado que a interação entre fungos e nematoides entomopatogênicos pode apresentar efeito aditivo ou sinérgico, pouco se sabe a respeito dos mecanismos dessa associação que ocasionam o efeito positivo. Para carrapatos, sabe-se que esses organismos, associados ou não, apresentam efeito deletério sobre a biologia reprodutiva de fêmeas ingurgitadas, afetando a quantidade e a viabilidade dos ovos produzidos pelas fêmeas. Contudo, não se tem dados sobre o impacto que a infecção por esses entomopatógenos ocasionam em órgãos que atuam nos processos reprodutivos. Assim, a utilização de técnicas histológicas, histoquímicas e de microscopia eletrônica de varredura, bem como de cromatografia para avaliação de lipídeos pode propiciar melhor entendimento sobre a relação patógeno/hospedeiro, em nível celular, tecidual e bioquímico, fornecendo melhor compreensão sobre o modo de ação desses entomopatógenos sobre carrapatos.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Caio Marcio Paranhos da Silva

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação da modificação superficial por plasma em membranas azuis sobre a eficiência energética em osmose retardada por pressão
  • A mistura de soluções aquosas salinas com diferentes concentrações de sal permite a extração teórica de cerca de 0,8 kWh por m3 de mistura. Considerando-se o encontro das águas do mar e de rios em sua foz, uma importante fonte de energia renovável pode ser obtida através da osmose retardada por pressão (PRO). A água com menor concentração salina flui através de uma membrana polimérica semipermeável na direção de um fluxo pressurizado de água com maior concentração salina. O aumento no fluxo da água com maior salinidade devido a PRO pode ser convertido em energia elétrica através de uma turbina. Entretanto, a formação de fouling/biofouling nas membranas e a ocorrência de concentração por polarização contribuem negativamente na redução do fluxo de água através da membrana, resultando em PRO com baixa eficiência energética. Por se tratar de fenômenos superficiais, este projeto propõe a alteração in situ de membranas poliméricas azuis nanoestruturadas por tratamento superficial à plasma. Diferentemente de outros métodos, como a obtenção de filmes finos por polimerização interfacial, o emprego de plasma pode resultar em morfologias e composições químicas únicas, que podem contribuir sinergicamente na redução da formação de fouling/biofouling e na concentração por polarização, garantindo um elevado fluxo de água e seletividade ao sal. Estas características únicas podem ser alcançadas com o adequado controle da matriz polimérica (tipo e nanoestrutura prévia) e as variáveis do tratamento à plasma ao nível superficial.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Alexandrina Viana de Figueirêdo

Ciências Biológicas

Imunologia
  • acompanhamento terapêutico na prevenção de ataques de asma e avaliação farmacogenética de indivíduos resistentes ao tratamento
  • Introdução e objetivo: A asma é uma doença inflamatória crônica das vias aéreas inferiores que causa episódios de sibilância, dispneia, opressão torácica e tosse, que variam ao longo do tempo. A asma acomete mais de 358 milhões de indivíduos, sendo considerado um problema mundial de saúde pública. Cerca de 6,4 milhões de brasileiros possuem asma, o que resulta em um grande número de internações hospitalares, originando altos custos para o Sistema Único de Saúde (SUS). Na maioria dos pacientes, a doença pode ser controlada pelo uso combinado de corticosteroides inalatórios e broncodilatadores β2-adrenérgicos. Contudo, estima-se que 5 a 10% dos indivíduos asmáticos têm asma grave, que requer tratamento com doses elevadas de corticosteroides inalatórios e, frequentemente, complementados com corticosteroides sistêmicos. Contudo, ainda hoje muitos pacientes com asma que não são acompanhados e não fazem o uso de medicamentos de rotina, recorrendo aos serviços de emergência apenas durante os ataques de asma. Além disso, existem pacientes que mesmo fazendo o uso do medicamento possuem resistência ao tratamento, possivelmente por má adesão ou uso incorreto dos medicamentos ou ainda por variações genéticas individuais. Neste sentido, a farmacogenética busca identificar quais polimorfismos alteram a resposta a medicamentos, sendo necessários ajustes na dose ou até mesmo a troca por outros fármacos, quando há risco de graves reações adversas ou ineficácia. Neste âmbito, estudos visando identificar biomarcardores associados ao tratamento tem crescido. Alguns destes trabalhos revelaram polimorfismos no gene NR3C1, receptor de glicocorticoide, com resposta diferenciada aos glicocorticóides. Logo, a recorrência de crises de asma e falta de resposta ao tratamento, principalmente em pacientes com asma grave justifica a busca por estratégias que visem prevenir tais crises. Considerando o exposto, neste projeto propomos avaliar o impacto do acompanhamento terapêutico e a farmacogenética associada ao tratamento na prevenção de ataques de asma. Métodos: Trata-se de um estudo observacional prospectivo de ataques de asma que será feito em 600 adultos atendidos em unidades de pronto atendimento do sistema público de saúde em Salvador, Bahia, Brasil, seguido por um estudo operacional de intervenção para fornecer assistência adequada a um grupo de pacientes que não são acompanhados e nem tratados, onde serão realizadas avaliações clínicas e coleta de material biológico destes indivíduos que serão também orientados quanto ao uso adequado da medicação para asma por 12 meses no ProAr/NEA (Programa para o Controle da Asma da Bahia/Núcleo de Excelência em Asma da Bahia) da Universidade Federal da Bahia. Para pacientes que apresentarem falta de resposta ao tratamento e recidivas de ataques de asma, serão pesquisados e avaliados fatores individuais através da genotipagem de variantes nos genes candidatos, NR3C1, ADRB2 e ADCY9, comparando-se com pacientes que respondem ao tratamento. As análises estatísticas serão realizadas através dos pacotes estatísticos STATA 8.2 e PLINK V.1.9, além de outras plataformas. Os dados obtidos serão replicados com parcerias nacionais e internacionais já estabelecidas utilizando outras coortes alocadas em Equador e UK. Resultados Esperados: Determinar fatores associados à recorrência de ataques de asma e falta de resposta ao tratamento, envolvendo desde a má adesão ao tratamento à farmacogenética, possibilitando assim, adotar medidas que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos indivíduos asmáticos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Camila Alves de Rezende

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • fracionamento de biomassa lignocelulósica para obtenção de nanoestruturas e suas aplicações
  • A biomassa lignocelulósica representa uma fonte abundante de nanoestruturas, energia e componentes de alto valor agregado, que podem suprir muitas das demandas da sociedade atual de uma forma mais sustentável e menos poluente em comparação às tecnologias existentes. Carboidratos extraídos da parede celular vegetal podem ser utilizados na produção de biocombustíveis. Além disso, estes carboidratos encontram-se altamente organizados na parede celular, formando fibras (FC), nanocristais (NCC) e nanofibrilas de celulose (NFC). Outro componente importante nestes substratos é a lignina, que possui propriedades antioxidantes, antimicrobianas e de proteção UV, além de ter uma estrutura molecular composta por anéis fenólicos, que podem atuar como precursores para a síntese de outras moléculas. Finalmente, moléculas orgânicas de alto valor agregado podem ser extraídas desses substratos naturais e direcionadas para diversas aplicações. Este projeto tem como objetivo estudar o fracionamento de alguns tipos de biomassas vegetais, como capim elefante, bagaço de cana de açúcar e polpa de eucalipto, visando à extração de fibras, nanofibrilas e nanocristais de celulose, além de lignina e de extrativos que possam ser utilizados na preparação de materiais com propriedades aperfeiçoadas. A metodologia baseia-se em tratamentos iniciais com ácido sulfúrico e/ou NaOH diluídos para remover lignina e também na retirada de extrativos com solventes e dióxido de carbono supercrítico. Os NCCs serão isolados dos substratos pré-tratados por hidrólise ácida e as NFCs por processos de oxidação e tratamentos mecânicos, enquanto nanopartículas de lignina (NL) serão preparadas por ultrasonicação, cisalhamento ou por precipitação induzida por troca de solvente. As estruturas celulósicas serão empregadas na preparação de materiais leves e de filmes para recobrimento de suportes celulósicos diversos. No caso dos filmes, as propriedades da celulose (baixa toxicidade, biodegradabilidade, origem renovável e superfície quimicamente modificável) serão associadas às da lignina (absorção de radiação UV, ação oxidante e bactericida). A capacidade antioxidante e fotoabsorvedora das NL também será avaliada adicionando essas nanopartículas a filtros solares e avaliando as propriedades finais do produto.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Caldeira Nunes Dias

Ciências Humanas

Sociologia
  • redes criminais, tráfico de drogas e suas dinâmicas na fronteira brasileira: descrição e análise comparativa de duas regiões fronteiriças – a tríplice fronteira brasil/paraguai/argentina e as cidades-gêmeas ponta porã(ms)/pedro juan caballero(py)
  • Considerando a crescente importância social, política e estratégica das regiões de fronteira nas discussões ligadas à segurança pública, sobretudo no que concerne o combate ao tráfico de drogas, o presente projeto propõe-se a realizar um mapeamento das redes criminais que atuam na região de fronteira do Brasil com o Paraguai e com a Argentina. Busca-se identificar essas redes em termos de suas conexões, de suas atores e dos vínculos que estabelecem e compreender como os grupos atuam, atentando para os aspectos independentes/autonomos e maneira colaborativos/articulados, especialmente na região da fronteira compartilhada por esses países. A análise aqui proposta está fundada em duas vertentes: uma análise de maior abrangência e que visa identicar os atores centrais das redes criminais no Brasil, Paraguai e Argentina; e uma segunda perspectiva micro, cujo foco central é compreensão das redes criminais – e suas tensões, conflitos e formas de cooperação – tal como elas se conformam em duas regiões específicas. Neste sentido, esta pesquisa buscará se organizar em torno de duas perspectivas centrais: uma descrição e análise macro e abrangente das redes que atuam na economia ilícita nas localidades acima mencionadas; 2. Dois estudos de casos delimitados geograficamente e definidos a partir da sua importância na dinâmica criminal brasileira: a região Ponta Porã/Pedro Juan Cabellero e a tríplice fronteira sul: Foz do Iguaçu, Puerto Iguazu e Ciudad del Este.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Cherem Ribas

Ciências Biológicas

Genética
  • biogeografia e conservação da avifauna especializada nos diferentes ambientes amazônicos
  • A Amazônia é uma das regiões mais diversas do planeta. Várias hipóteses já foram propostas para explicar a origem e evolução dessa diversidade. Desde a proposição dessas hipóteses, muito conhecimento foi acumulado, tanto em relação aos padrões biogeográficos como em relação à evolução das paisagens amazônicas. Hoje está claro que essas histórias não são independentes nem espacial nem temporalmente, e apesar de muitas incertezas, a associação entre dados biológicos e geológicos tem ajudado de modo decisivo a elucidar a relação entre a história ambiental e a origem da diversidade na Amazônia. A grande evolução recente nas técnicas para obtenção de informação genômica (NGS) associada ao conhecimento cada vez mais aprofundado da história da Terra, em especial da evolução da paisagem Amazônica, colaborou muito para o avanço deste conhecimento. Entretanto, várias incongruências persistem na busca por padrões comuns. O próximo passo para entender essa complexa e diversa região é incluir nas hipóteses e nas análises a associação ecológica entre as espécies e os diferentes ambientes que compõe o mosaico Amazônico. Esta é a inovação da presente proposta, visto que muito poucos estudos até hoje procuraram entender as histórias espacialmente sobrepostas, porém evolutivamente independentes, de comunidades associadas aos diferentes ambientes Amazônicos. No contexto atual, esse conhecimento passa também a ser estratégico frente aos diversos impactos aos quais os diferentes ambientes Amazônicos estão submetidos, em especial a pressão de desmatamento nas áreas de floresta de Terra Firme no centro-sul e sudeste da Amazônia e a pressão de alagamento permanente das áreas de florestas sazonalmente alagadas (várzea e igapó) ao longo de grandes rios que tem sido utilizados para geração de energia. O objetivo geral do presente projeto é contribuir para gerar um cenário integrado temporal e espacialmente, que caracterize a origem da diversidade de aves Amazônicas ao longo de sua história recente. Especificamente, pretendemos realizar análises genômicas comparativas de espécies ou complexos de espécies de aves endêmicas aos diferentes tipos de florestas (floresta de terra firme e florestas sazonalmente alagadas - várzea e igapó). Esses resultados serão integrados em uma análise biogeográfica abrangente, incluindo análises filogenômicas em andamento. Os padrões obtidos serão utilizados para testar hipóteses sobre a evolução paleoambiental recente da Amazônia e para dar subsídios para a avaliação do impacto dos diferentes empreendimentos propostos recentemente na região.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Costa de Amorim Amaral

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • remoção de fármacos e bactérias resistentes em esgoto secundário de etes através de processos de oxidação avançada
  • O presente projeto se baseia no potencial dos radicais oxidantes gerados em processos oxidativos avançados (POAs) para a degradação de antibióticos, e na inativação de bactérias e de genes resistentes à antibióticos presentes em efluentes. Uma vez que esses radicais são não seletivos e muito reativos, eles são capazes de degradar compostos não biodegradáveis, como os antibióticos, presentes em efluentes prevenindo a resistência microbiana. Além disso, estudos recentes têm indicado o potencial de utilização de POAs solares na inativação de bactérias e genes resistentes à antibióticos. Logo, espera-se que, devido a não seletividade dos radicais gerados durante a aplicação POAs solares, o tratamento proposto seja eficaz para prevenir a resistência microbiana em efluentes após tratamento secundário em ETEs. Essa proposta envolve uma equipe multidisciplinar composta por engenheiros, biólogos e químicos que irão trabalhar juntos pela melhoria das qualidade da água no Brasil ao explorar tecnologias solares sustentáveis como tratamento de baixo custo para aumentar a eficiência dos sistemas de tratamento de esgoto já implementados no país, ou levar o tratamento áreas remotas. O esforço conjunto de especialistas de diferentes áreas viabiliza a concepção, construção e o teste de reatores solares de baixo custo, e outros POAS, para que a eficiência de conversão de energia solar em energia química nesses sistemas visando a degradação de poluentes e inativação de microorganismos, bem como a remoção de toxicidade, sejam avaliadas. Além disso, o potencial de utilização da radiação solar em regiões tropicais é explorado de maneira a reforçar a sustentabilidade como um dos pilares desse projeto. Dessa forma, a investigação da aplicação prática dos POA irradiados quando operados na ausência de irradiação solar também é foco da presente proposta, que objetiva estudar um método alternativo que possa ser implantado em conjunto com processos fotoquímicos solares para tratamento terciário de esgoto municipal. Propõe-se, ainda, a otimização das condições e dos parâmetros operacionais desses sistemas, visando a obtenção de resultados que possam ser utilizados para aplicação prática em escala real e um estudo de viabilidade da implantação desses sistemas. Por fim almeja-se dar continuidade nos estudos desenvolvidos e implantar novas metodologias de análise, como a análise de estrogenicidade, toxicidade e biologia molecular, para o acompanhamento da eficiência dos POAs foto assistidos além das técnicas de cromatografia já desenvolvidas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Cunico

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • riscos, vulnerabilidades e desastres hidroclimáticos no estado da paraíba: subsídios ao planejamento e à gestão dos territórios
  • O estado da Paraíba, segundo os dados oficiais da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, se destaca no ranking nacional e regional por registrar um expressivo número de reconhecimento de desastres naturais, predominantemente, desastres climáticos (estiagem e seca) e hidrológicos (inundações). Ao considerar que a ocorrência do desastre natural é a materialização dos riscos ambientais em um território de elevado grau de vulnerabilidade social e que a recorrência dos desastres reflete uma condição de baixo grau de resiliência dos territórios se faz necessário incorporar outras dimensões conceituais e metodológicas ao planejamento e a gestão dos territórios no estado, tais como: os riscos ambientais, os riscos sociais e a vulnerabilidade socioambiental em que as populações estão submetidas. A atual complexidade social e ambiental, a defasagem e a escassez de planejamento socioambiental, em especial, a nível local, são os principais fatores motivadores para a elaboração de estudos mais precisos no estado, visto que, os estudos sob o enfoque do planejamento na área de estudo remontam da década de 1980. Diante disso, o objetivo central do projeto é identificar os diferentes graus de riscos ambientais, de riscos sociais e de vulnerabilidade socioambiental e associá-los com as ocorrências de desastres naturais de origem hidroclimática nos territórios pertencentes as microrregiões pluviométricas do estado da Paraíba. Com essa associação será possível definir aqueles territórios mais críticos quanto ao risco de desastres e com isso melhor direcionar as estratégias de Redução de Riscos de Desastres (RRD) nesses territórios. A metodologia empregada preconizará a integração socioambiental com a finalidade de identificar, caracterizar e analisar os diferentes graus de vulnerabilidade socioambiental, ampliando os estudos empíricos e a distinção de situações consideradas críticas. O projeto será executado em três etapas: 1) seleção de indicadores para expressar a vulnerabilidade socioambiental do estado da Paraíba em diferentes recortes temporais definidos a partir dos dados disponíveis por meio dos censos demográficos do IBGE de 2000 e 2010; 2) correlação entre as áreas de vulnerabilidade socioambiental com as áreas de registros de ocorrências de desastres naturais para eleição daqueles territórios mais críticos quanto ao risco de desastres e 3) execução de estratégias de RRD a serem desenvolvidas com a população residente naqueles territórios considerados mais críticos quanto ao risco de desastres hidroclimáticos.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila da Silva

Engenharias

Engenharia Química
  • valorização de sementes de nabo forrageiro utilizando processos em condições pressurizadas: extração do óleo, produção de biodiesel e obtenção de farinha funcional
  • Com a crescente produção de biodiesel, novos desafios surgem relacionados a métodos para obtenção do óleo e transformação deste em ésteres, bem como a aplicação do farelo desengordurado, visando o aproveitamento integral da matéria-prima utilizada. Os processos em condições pressurizadas destacam-se para estas finalidades visto que possibilitam a obtenção de produtos com elevada pureza em menores tempos de processamento e requerem um menor número de etapas posteriores de separação. A extração do óleo por líquido pressurizado, utilizando um solvente que atue como extrator e reagente, possibilita a condução do processo integrado para produzir ésteres com a alimentação da mistura óleo+solvente diretamente no sistema reacional, elimina-se as etapas prévias de purificação do óleo, separação/recuperação do solvente. A condução da reação em condições em que o álcool encontra-se sub- ou supercrítico apresenta com principais atrativos os elevados rendimentos obtidos sem a utilização de catalisador no processo. Decorrente da extração do óleo gera-se o farelo desengordurado rico em proteínas e fibras. No entanto, este farelo muitas vezes apresenta compostos antinutricionais em sua composição e a remoção dos mesmos é necessária, visando valorizar este subproduto, para isso a extração em água subcrítica é proposta para remoção destes compostos e ainda promover a concentração e a modificação na estrutura das fibras. Outro ponto de pesquisa na cadeira produtiva do biodiesel é a utilização de fontes não alimentares, dentre as quais o nabo forragueiro destaca-se por apresenta elevada produtividade em óleo, adaptação e resistência a condições climática, e alta estabilidade térmica do óleo vegetal obtido desta matriz oleaginosa. Com base no contexto descrito, este trabalho tem por objetivo desenvolver processos em condições pressurizadas para valorização de sementes de nabo forragueiro (Raphanus sativus L.), referentes à extração do óleo, síntese de ésteres e obtenção de farinha funcional.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Camila Escudero

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • a natureza das experiências e dos contextos das práticas midiáticas dos imigrantes na cidade de são paulo
  • O presente projeto prevê uma pesquisa de caráter exploratório e conceitual que identifique, no amplo universo das ações comunicacionais migratórias, a natureza das experiências e dos contextos de produção de práticas midiáticas imigrantes que se materializam em diferentes modelos de gestão (coletiva ou individual, formal ou informal) a partir de variadas temporalidades, objetivos e articulação com públicos interno (os próprio imigrantes) e externo (para a sociedade de acolhida e/ou receptora). De abordagem qualitativa, para coleta de dados, utilizaremos Pesquisa Participante; para análise das informações colhidas, a Análise do Discurso. Entre os principais resultados esperamos: a contribuição efetiva com um conjunto de dados empíricos e reflexões sobre as práticas comunicacionais de imigrantes na cidade de São Paulo, contexto de maior presença migratória internacional no Brasil; e atualização do arcabouço teórico envolvendo os estudos migratórios, a mídia comunitária, bem como o diálogo com autores que têm se dedicado à pesquisa nessa interface transnacional e intercultural de comunicação, imigração e cidadania. O projeto prevê ainda um intercâmbio com cursos de graduação na área de Comunicação para a implementação de uma agência de comunicação voltada aos imigrantes, contemplando também Ensino e Extensão.
  • Universidade Metodista de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Fernandes Corrêa

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • densidade de estocagem do lambari astyanax altiparanae em viveiros de terra para piscicultura em pequena escala em sistema semi-intensivo.
  • A região do Vale do Ribeira, ao sul do estado de São Paulo, é conhecida por ter tido importante papel na aquicultura nacional nos anos 90, mas atualmente enfrenta dificuldade para se adequar ao novo cenário de desenvolvimento. Na região existe grande número de pisciculturas de pequeno porte, com mão-de-obra familiar, comércio local ou mesmo de subsistência. A região também é caracterizada por possuir diversas unidades de conservação ambiental, em uma das maiores áreas remanescentes de Mata Atlântica do Brasil. Nesse cenário o lambari-do-rabo-amarelo, Astyanax altiparanae, vem surgindo como uma espécie nativa alternativa para a piscicultura em pequena escala na região. No Vale do Ribeira existe grande demanda para o uso do lambari como isca para a pesca esportiva, sendo que seu uso na culinária pode ser outro mercado em potencial. As técnicas para obtenção de formas jovens já são conhecidas e existem criações comerciais da espécie em diversas regiões do país. Entretanto, ainda há muitas lacunas em pesquisas científicas sobre as técnicas de criação a serem utilizadas, como a densidade de estocagem de lambaris em criação semi-intensiva em viveiros de terra, sem renovação de água (estático). Na presente proposta de pesquisa serão avaliadas cinco densidades de estocagem (10, 25, 50, 75 e 100 peixes por m2) na criação do lambari da fase de juvenil (2 g) até o tamanho comercial (8 g), em viveiros de terra de 50 m2. O delineamento experimental será em blocos ao acaso com cinco tratamentos (densidades de estocagem) e quatro blocos (ciclos de produção). O período experimental estimado por ciclo é de 60 a 90 dias. Os peixes serão alimentados com ração comercial duas vezes ao dia. Serão realizadas biometrias a cada 15 dias para ajuste da alimentação em 10% da biomassa ao dia. Serão avaliados os seguintes dados de desempenho produtivo: sobrevivência, peixes produzidos por área, peso final, comprimento final, biomassa produzida por área, ganho em peso, ganho em peso diário, coeficiente de variação do comprimento. Quanto ao aproveitamento alimentar serão avaliados a conversão alimentar, eficiência alimentar, taxa de eficiência proteica e energética, taxa de retenção de proteína e de energia. Ainda serão analisadas a composição centesimal (umidade, proteína, lipídios e matéria mineral) do peixe inteiro e do peixe eviscerado sem escama, além do rendimento de carcaça do peixe eviscerado sem escama. Os parâmetros de qualidade da água serão analisados semanalmente: temperatura máxima e mínima, oxigênio dissolvido, transparência, pH, alcalinidade total, amônia, nitrito e nitrato, nitrogênio total e fósforo total. Os resultados serão divulgados em simpósios e congressos científicos, também serão publicados na forma de artigos técnicos e científicos. Com o presente estudo é esperado contribuir para o desenvolvimento sustentável da criação do lambari-do-rabo-amarelo em pisciculturas de pequena escala no Vale do Ribeira e outras regiões do país, por meio da definição da melhor densidade de estocagem do lambari para um bom desempenho produtivo.
  • Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Ferreira Azevedo

Ciências Agrárias

Agronomia
  • estudos de associação genômica em modelos aditivo-dominante com ênfase no melhoramento vegetal
  • O desenvolvimento de métodos eficientes que visam o estudo da associação genômica (Genome Wide Association Studies - GWAS) entre os locos de características quantitativas (Quantitative Trait Loci - QTL) e os valores genéticos, é de extrema importância para os programas de melhoramento vegetal. Ademais, no melhoramento vegetal há uma carência em estudos de associação com inclusão de dominância e a contribuição da dominância para a variação genética das características é essencial em espécies de propagação vegetativa e em populações cruzadas como os híbridos. O estudo de associações é realizado indiretamente entre os marcadores moleculares e os fenótipos, e isto é possível por meio do desequilíbrio de ligação (Linkage Disequilibrium - LD) entre o marcador e os QTLs que controlam a característica de interesse. A principal metodologia estatística usada na GWAS é a análise via marcas únicas, em que os efeitos dos marcadores no fenótipo são estimados via análises individuais e por meio de testes de hipóteses é possível detectar os efeitos com significância estatística. No entanto, este método sofre com a elevada taxa de falsos positivos, o qual consiste em declarar o efeito de um marcador como significativo, quando na verdade este marcador não está em LD com o QTL. Uma metodologia alternativa, denominada mapeamento de herdabilidades regionais (Regional heritability mapping - RHM), visa determinar as regiões do genoma que estão associadas ao fenótipo. A RHM vem mostrando maior poder para a detecção de QTLs verdadeiros e reduzidas taxas de falsos positivos. Além disso, as abordagens bayesianas apresentam a vantagem de estimar os efeitos de marcadores simultaneamente e de evidenciar as diferenças entre as proporções da variação explicada por cada marcador. O método bayesiano BayesA*B* é capaz de efetivamente encolher para zero os QTLs de efeitos-zero e tornar os QTLs responsáveis por proporções maiores da variância genética mais evidentes. No entanto, todas as metodologias citadas acima somente consideram efeitos aditivos nos modelos. Diante disso, o objetivo deste projeto é avaliar a eficiência das metodologias, análise via marcas únicas, RHM e bayesianas em detectar regiões do genoma, que estão localizadas dentro ou próximas a genes associados as características simuladas, sob a presença de efeitos de dominância, além de suas respectivas taxas de falsos positivos e de falsos negativos. Os dezoito cenários simulados constituirão de três níveis de grau médio de dominância, duas arquiteturas genéticas e três níveis de herdabilidade em sentido amplo.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Ferreira Bannwart Castro

Ciências Biológicas

Imunologia
  • vamos entender como a vacina de rna mensageiro age no seu corpo?
  • A produção material de ferramentas educativas de divulgação de alta qualidade contribui efetivamente para a popularização da ciência. Além da ampla divulgação em redes sociais do Laboratório de Genética Molecular e Bioinformática de materiais relacionados a temas da atualidade em imunogenética, principal foco do laboratório, haverá uma linha específica de trabalho para a Semana da Tecnologia 2021, visando sanar dúvidas a respeito do mecanismo da vacina de RNA-m, disponibilizada para o público-alvo desse projeto, os adolescentes. Na semana da tecnologia serão realizadas palestras online para alunos de 2 e 3 colegial de escolas públicas e privadas de Botucatu, Avaré e região. Como esse público receberá a vacina de RNA-m contra Sars-Cov-2, a finalidade das palestras será mostrar o mecanismo de ação dessas vacinas e tirar dúvidas a respeito do tema. O objetivo também será incentivar esses adolescentes na escolha da profissão. Será apresentado a eles a carreira de pesquisador e oportunidades de bolsa PIBIC para ensino médio. Esse projeto se enquadra na Linha B – Eventos de Abrangência Intermunicipal e conta com a participação de pessoas de duas instituições: UNESP (Botucatu) e UniFSP (Avaré). O laboratório possui alta quantidade de trabalhos publicados, parcerias com diversas instituições, mostrando um grande potencial científico e a UniFSP conta com a participação de alunos de diferentes cursos para a realização das palestras.
  • Faculdade Sudoeste Paulista - SP - Brasil
  • 27/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Camila Ferreira Roncari

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • mecanismos centrais facilitatórios e inibitórios da ingestão de água e sódio em ratos com hipertensão renovascular 2 rins 1 clipe
  • A hipertensão afeta 36 milhões de pessoas no Brasil e contribui, direta ou indiretamente, com 50% das mortes devido a doenças cardiovasculares, a principal causa de morte no Brasil. A hipertensão é uma patologia multifatorial que pode ser influenciada por diversas variáveis, como sobrepeso/obesidade, ingestão de sal, ingestão de álcool e sedentarismo. A hipertensão renovascular 2 rins 1 clipe (2R1C) é um modelo experimental de hipertensão mediada pelo sistema renina angiotensina (SRA) e ratos 2R1C apresentam aumento da atividade nervosa simpática e da ingestão de água e solução hipertônica de NaCl. O SRA tem papel importante na regulação cardiovascular e no controle do balanço hidroeletrolítico. A angiotensina II (ANG II), principal peptídeo produzido pela ativação do SRA participa da regulação da pressão arterial e secreção de vasopressina, além de estimular a ingestão de água e/ou NaCl, por suas ações periféricas e centrais. Uma importante área envolvida no controle da ingestão de água e NaCl é o órgão subfornical (OSF). Acredita-se que o OSF seja o principal local de ação central da ANG II circulante, visto que a lesão dessa área abole a sede induzida por ANG II sistêmica. Estudos anteriores também demonstraram que os neurônios do OSF são osmossensíveis. O OSF recebe projeções serotonérgicas oriundas do núcleo dorsal da rafe (NDR). A hipovolemia causada por hemorragia ou injeção subcutânea de polietileno glicol induz aumento da liberação de serotonina (5-HT) no OSF e a administração de 5-HT diretamente no OSF induz sede e resposta pressora, sugerindo que o mecanismo serotonérgico no OSF está envolvido na regulação do balanço hidroeletrolítico e da função cardiovascular. O NDR recebe aferências do núcleo parabraquial lateral (NPBL) e do núcleo do trato solitário (NTS), áreas encefálicas que recebem informações periféricas sobre volemia, osmolaridade plasmática e outros sinais viscerais ou humorais. É possível que a projeção serotonérgica do NDR para o OSF seja importante para regular a ingestão de água em função das informações transmitidas pelos barorreceptores e a interação entre mecanismos angiotensinérgicos e serotonérgicos no OSF seria importante para a regulação do balanço hidroeletrolítico. No entanto, ainda não foi estudada a importância dessa via para o controle da ingestão de água e NaCl em estados crônicos de aumento da pressão arterial como na hipertensão ou em situações de hiperosmolaridade, condições em que a ingestão de água e NaCl está aumentada, mas a resposta mais apropriado para restauração da homeostase seria exatamente o oposto, ou seja, redução da ingestão de NaCl. Paralelamente à atuação dos mecanismos que facilitam a ingestão de água e de NaCl, mecanismos inibitórios atuam limitando a ingestão de água e NaCl. Estudos pioneiros mostraram que a lesão do NPBL aumenta a ingestão de água induzida por injeção central de ANG II, sugerindo um papel inibitório do NPBL sobre o controle da ingestão de água. Injeções de antagonistas da 5-HT e glutamato, assim como agonistas de receptores adrenérgicos alfa2, purinérgicos ou opioidérgicos no NPBL aumentam a ingestão de NaCl em ratos submetidos a protocolos dipsogênicos e/ou natriorexigênicos. Porém, em ratos normotensos em condição de normohidratação, esses mesmos tratamentos não produzem nenhum efeito na ingestão de NaCl. O NPBL parece exercer uma influência inibitória sobre a ingestão de NaCl através de mecanismos tônicos (mecanismos gabaérgicos e opioidérgicos) e mecanismos fásicos (mecanismos serotonérgicos, adrenérgicos, glutamatérgicos e purinérgicos). Além das alterações cardiovasculares, a ingestão de sódio de ratos 2R1C está elevada nas 5 semanas após a indução da hipertensão renovascular, mas ao final da 6ª semana a ingestão diária de NaCl 0,3 M retorna aos níveis observados em ratos normotensos. Apesar disso, os ratos 2R1C permanecem mais responsivos aos efeitos induzidos por protocolos natriorexigênicos, como injeção intracerebroventricular de ANG II e privação hídrica seguida de reidratação parcial. O retorno da ingestão diária de NaCl 0,3 M aos níveis basais na 6ª semana e a maior sensibilidade aos protocolos natriorexigênicos são indicativos de modificação nos mecanismos inibitórios e facilitatórios para a ingestão de NaCl em animais 2R1C. Resultados recentes mostraram que apenas a inativação dos mecanismos inibitórios do NPBL com injeções de moxonidina (agonista adrenérgico alfa2/imidazólico) foi capaz de induzir ingestão de NaCl 0,3 M em ratos 2R1C, enquanto que em animais normotensos essa resposta não é observada. Esse resultado sugere que é possível que um mecanismo inibitório fásico em animais normotensos possa ter sido alterado para um mecanismo inibitório tônico em ratos 2R1C, o que poderia explicar o retorno da ingestão de NaCl aos níveis observados em animais normotensos em fases tardias da hipertensão. Futuros estudos são necessários para testar se outros mecanismos do NPBL também foram modificados e se ocorreu alguma perturbação do padrão normal de regulação da ingestão de NaCl pelo NPBL e pelo mecanismo serotonérgico do NDR, assim como a interação com mecanismos facilitatórios ativados pela ANG II ou hiperosmolaridade plasmática. Essas alterações nesses mecanismos facilitatórios e inibitórios para a ingestão de água e NaCl poderiam explicar o porquê de um animal hipertenso apresentar maior ingestão de NaCl e auxiliar na otimização do tratamento de humanos hipertensos, que são constantemente orientados a reduzir a ingestão de NaCl, mas apresentam uma maior avidez por água e NaCl, provavelmente devido a um funcionamento inadequado dos mecanismos centrais de controle do comportamento ingestivo. Portanto, o objetivo do estudo é investigar se ocorre alteração na interação entre os mecanismos inibitórios do NPBL e os mecanismos facilitatórios ativadas por 5-HT, ANG II ou hiperosmolaridade em ratos com hipertensão renovascular.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Helena Aguiar Bôtto de Menezes

Ciências da Saúde

Medicina
  • transmissão do vírus zika pelo aleitamento materno em manaus-am
  • A infecção pelo vírus Zika durante a gravidez está associada a alterações no sistema nervoso central e microcefalia em neonatos, definida como síndrome congênita associada ao vírus Zika. Outras formas de infecção na criança como a infecção perinatal ou pelo leite materno necessitam ser investigadas. A infecção por vírus Zika em neonatos e crianças na primeira infância vem sendo possivelmente subestimada. As lacunas no conhecimento relacionadas aos desfechos decorrentes da infecção por vírus Zika na gestação, feto, recém-nascido e criança ainda necessitam ser preenchidas e os estudos de coorte permitem uma avaliação adequada a estas questões. O estudo proposto tem como objetivo avaliar a transmissão do vírus Zika pelo aleitamento materno em crianças atendidas na Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) em Manaus, Amazonas. O estudo será desenhado como de coorte prospectivo. As crianças expostas durante a gestação serão atendidas na FMT-HVD por equipe multidisciplinar, independente do diagnóstico de infecção congênita ou síndrome congênita associada ao vírus Zika. A infecção por vírus Zika será avaliada por meio da detecção viral utilizando técnica da reação em cadeia da polimerase com transcrição reversa em tempo real (RT-qPCR).
  • Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Indiani de Oliveira

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • biocurativos à base de dietilditiocarbamato (detc) para o tratamento tópico da leishmaniose cutânea causada por leishmania braziliensis
  • A droga de primeira escolha para o tratamento das leishmanioses, é o antimonial pentavalente (Sb+5), sendo que no Brasil é utilizado o antimoniato de meglumina (Glucantime). No entanto, o tratamento com o Sb+5está associado a uma toxicidade significativa e, além disso, há um crescente registro de casos de resistência à droga. Resultados do nosso grupo mostraram a eficácia do DETC, um inibidor de SOD1 na eliminação de Leishmania braziliensis tanto em macrófagos humanos, quanto em camundongos experimentalmente infectados. O DETC não foi tóxico para macrófagos em concentrações capazes de induzir atividade leishmanicida e a análise das células infectadas por L. braziliensis e tratadas com DETC mostrou uma destruição seletiva dos amastigotas no interior do macrófago. Nossa hipótese é que um biocurativo à base de celulose bacteriana (CB), CB-DETC, aplicado de forma tópica na lesão de pacientes com leishmaniose cutânea (LC) agirá de forma aditiva ao tratamento com drogas de primeira escolha, contribuindo para acelerar a cura da LC. A CB é um nanomaterial produzido por bactérias gram negativas apresenta propriedades químicas e estruturais relevantes para a aplicação prática como alta pureza, elevado grau de polimerização e elevada estabilidade mecânica. Os biocurativos à base de CB são biocompatíves, não tóxicos e favorecem a cicatrização. Diante do potencial leishmanicida do DETC e das características da CB, esta proposta tem como objetivo a avaliação da eficácia terapêutica e da segurança de biocurativos à base de CB-DETC para o tratamento humano da LC causada por Leishmania braziliensis em uma área endêmica na Bahia. O desenvolvimento de uma formulação tópica para o tratamento da LC trará maior conforto ao paciente e poderá permitir reduzir os níveis de interrupções de tratamento e o crescente registro de resistência às drogas existentes também pressiona a identificação de novos fármacos. Essa proposta pretende então gerar resultados a respeito de uma formulação que responde a essas duas demandas, atendendo aos requisites do edital de relevância, potencial de inovação, desenvolvimento científico e tecnológico.
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 15/01/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Camila Indiani de Oliveira

Ciências Biológicas

Imunologia
  • identificação de biomarcadores de desfecho clínico em pacientes com leishmaniose após tratamento com o biocurativo bc-detc
  • Para o tratamento das leishmanioses, a droga de primeira escolha é o antimonial pentavalente (Sb+5) e, no Brasil, é utilizado o antimoniato de meglumina (Glucantime®). No entanto, o tratamento com o Sb+5está associado a uma toxicidade significativa, e há um crescente registro de casos de resistência à droga. Essas limitações pressionam para a identificação de novos fármacos, assim como novos métodos de aplicação, especialmente formulações tópicas para a leishmaniose tegumentar, uma doença crônica de grande importância para o estado da Bahia. Nesse sentido, desenvolvemos um biocurativo à base de celulose bacteriana (CB) impregnado com um inibidor de superóxido dismutase (SOD1), o DETC (Dietilditicarbamato) (CB-DETC). Os biocurativos mostraram ótimo desempenho em modelo pré-clínico de leishmaniose tegumentar (LT), causada por L. braziliensis, reduzindo a carga parasitária, a resposta inflamatória in situ e controlando o desenvolvimento da lesão. A partir desses resultados promissores, avançamos para a execução de um ensaio clínico Fase I, de prova de conceito, em uma área endêmica para LT, na Bahia. O ensaio clínico teve como objetivo avaliar a eficácia terapêutica e a segurança da associação entre o antimonial pentavalente (Glucantime®) e o biocurativo CB-DETC. Resultados preliminares decorrentes deste ensaio indicam que houve 80% de cura nos pacientes tratados com o biocurativo comparado a 60% observado nos pacientes tratados com o antimonial pentavalente, somente. A partir destes resultados preliminares e das amostras já coletadas, pretendemos realizar dosagens de marcadores imunes de maneira multiparamétrica. Subsequentemente e diante de todos os dados clínicos, bioquímicos e imunes, pretendemos empregar métodos analíticos multivariados para identificar biomarcadores de desfecho clínico (cura) em pacientes submetidos ao tratamento com o biocurativo CB-DETC. Acreditamos que este tipo de abordagem nos permitirá avançar no conhecimento acerca dos parâmetros biológicos associados com a maior cura clínica observada em pacientes de LT tratados com uma formulação tópica de CB+DETC, em associação ao tratamento convencional.
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Lopes Veronez

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • caracterização funcional das variantes p.a8v, p.q370h e p.r384q presentes no gene da angiopoietina 1 – angpt1
  • O angioedema hereditário (AEH) é caracterizado por repentinos episódios de edemas que causam dor, desconforto e conforme sua localização pode causar a desfiguração do indivíduo. Os edemas acometem principalmente extremidades superiores e inferiores (mãos e pés), trato gastrintestinal, genitálias e face. Se não tratado, pode levar ao óbito devido ao edema de glote. O AEH é um transtorno autossômico dominante resultante de algumas mutações no gene do inibidor C1 esterase, SERPING1, ou resultante de mutações específicas no gene que codifica o fator XII, levando a uma superprodução de bradicinina. Mutações deletérias no gene SERPING1 são responsáveis pelo AEH dos tipos 1 e 2, e diversas alterações neste gene já foram comprovadas por serem responsáveis pelo fenótipo apresentado pelos pacientes acometidos por esta patologia. Entretanto, uma outra variante dessa doença possui causa genética desconhecida, o AEH-U. Recentemente, Bafunno et al (2017) identificaram uma nova mutação (p.A119S) no gene da angiopoietina 1 (ANGPT1) em uma família italiana, e concomitante com este fato, nosso grupo, investigando este gene, encontrou três variantes que através de análises in silico foram descritas como “disease-causing”. Desta forma, este trabalho tem como objetivo analisar in vitro as mutações p.A8V, p.Q370H e p.R384Q para esclarecer se a presença destas se relaciona com o AEH, através de seu impacto na função/estrutura da angiopoietina 1 e a sua influência na permeabilidade celular. O gene ANGPT1 contendo as mutações alvo será clonado e expresso em células eucarióticas. As proteínas contendo a mutação serão avaliadas quanto à estrutura pela análise de multimerização de suas subunidades e por ensaios funcionais de permeabilidade. Os resultados deste projeto devem gerar informações importantes sobre o papel dessas mutações na clínica dos pacientes portadores de AEH-U e nortear o aconselhamento genético e tratamento da doença.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Malta Romano

Ciências da Saúde

Medicina
  • manifestações neurológicas agudas associadas ao vírus sars-cov-2
  • Em 2019, surto de doença respiratória associado a um novo coronavírus, SARS-CoV-2, iniciou-se na cidade de Wuhan, China. Desde então, este vírus de alta transmissibilidade tem motivado medidas extremas de isolamento por todo o mundo, na tentativa de mitigar a infecção de populações inteiras, concomitantemente, saturando serviços médicos e colapsando sistemas de saúde. Diversos coronavírus são associados a síndromes neurológicas como encefalite, mielite e síndrome de Guillain-Barré, dentre eles o SARS-CoV-1, filogeneticamente o coronavírus humano mais próximo do SARS-CoV-2. Deste modo, espera-se que manifestações semelhantes acometem pacientes na epidemia vigente. OBJETIVOS: Caracterizar o perfil epidemiológico, clínico, laboratorial, eletrofisiológico e radiológico de pacientes acometidos por mielite, encefalite e/ou polineuropatia periférica aguda em vigência de epidemia associada ao vírus SARS-Cov-2. MÉTODOS: Trata-se de um estudo observacional prospectivo, que avaliará as características epidemiológicas, clínicas, laboratoriais, eletrofisiológicas e radiológicas de pacientes com diagnóstico de encefalite, mielite e/ou polineuropatia periférica aguda durante período de epidemia de SARS-Cov-2, assistidos nas instituições coparticipantes. Serão selecionados pacientes que sejam considerados casos suspeitos de SARS-CoV-2 de acordo com critérios definidos pelo Ministério da Saúde (MS) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em vigência de transmissão comunitária já comprovada, que apresentem suspeita clínica concomitante ou subsequente (até 60 dias após evento associado a SARS-CoV-2) de encefalite viral, mielite viral, AVC e/ou polineuropatia periférica aguda.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 17/08/2020-16/09/2022
Foto de perfil

Camila Maria de Melo

Ciências da Saúde

Nutrição
  • estudo das relações entre qualidade de sono, estado nutricional e condições de saúde nos diferentes ciclos da vida
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Rolim Laricchia

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • desenvolvimento participativo de um sistema de irrigação eólica para a comunidade machadinha e de uma casa de farinha adequada ao assentamento osvaldo de oliveira
  • O projeto abrange dois territórios: um é a Comunidade Machadinha no município de Quissamã/RJ e o outro é o Assentamento Osvaldo de Oliveira no distrito Córrego do Ouro de Macaé/RJ. A escolha desses dois territórios se deu pelo histórico de atividades já desenvolvido pela equipe executora do projeto ligada à Universidade Federal do Rio de Janeiro campus Macaé (UFRJ/Macaé). A Comunidade Machadinha, reconhecida como remanescente de quilombo, em 2006, pela Fundação Palmares, é composta de cinco grupamentos: Fazenda Machadinha, Sítio Boa Vista, Sitio Santa Luzia, Mutum e Bacurau. Ao todo são aproximadamente 300 famílias e um total de 983 habitantes. Nesse território, o objetivo do projeto é desenvolver um sistema de irrigação eólica, pois os habitantes possuem uma produção diversificada com necessidade de irrigação. O assentamento Osvaldo de Oliveira é um Projeto de Desenvolvimento Sustentável do INCRA e possui 63 famílias cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. As tecnologias sociais que serão desenvolvidas nesse território, por meio deste projeto, é um sistema de gestão da produção e uma casa de farinha, composta por uma máquina de triturar mandioca, uma prensa e um forno. Para o trabalho agrícola, os assentados não possuem nenhum maquinário, apesar de ter uma produção diversificada. O sistema de gestão da produção do assentamento irá ajudar no planejamento dos diversos produtos do assentamento. A casa de farinha será uma tecnologia importante para beneficiamento do aipim, aumentando a renda para as famílias e facilitando o transporte do produto, pois eles não possuem transporte e as estradas são de difícil acesso. Este trabalho é fruto de um projeto de extensão universitária, denominado “Construindo soluções”, que desencadeou em uma disciplina (em curso) com uso de metodologia ativa de aprendizagem por projetos. Assim, tanto o projeto da irrigação solar, como da casa de farinha e do sistema de gestão já estão em andamento, necessitando de recursos financeiros para começar a fabricação. Para o desenvolvimento das tecnologias sociais citadas dispomos de uma equipe multidisciplinar, composta por professores e alunos dos cursos de nutrição e engenharia de produção, civil e mecânica da UFRJ/Macaé. É importante ressaltar que a escolha da tecnologia se deu pelas comunidades envolvidas. Além disso, a equipe possui experiência em metodologias participativas nas execuções de projetos de extensão universitária, em que a comunidade se envolve e participa das decisões e desenvolvimento das atividades.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/12/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Camila Sampaio Mangolim

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • antocianinas obtidas a partir de uvas tintas da cultivar vitis lambrusca: extração, microencapsulação, estabilidade e aplicação em alimentos
  • Antocianinas são pigmentos flavonoides responsáveis por grande parte das cores em vegetais, com tonalidades que variam entre o vermelho e o azul. As antocianinas são compostos solúveis em água que têm apresentado interesse científico e industrial não só pelo seu potencial como corante alimentício natural, mas também pelas suas propriedades farmacêuticas, devido ao seu caráter antioxidante. Entretanto, mesmo sendo a utilização de corantes naturais em alimentos uma tendência atual, seus usos têm exigido estudos que permitam suas aplicações, pois os mesmos apresentam algumas limitações de aplicação devido a problemas de estabilidade. Sendo assim, o presente projeto tem como preocupação a obtenção de corantes naturais de elevada estabilidade a partir de uvas da cultivar Vitis lambrusca, com potencial de aplicação em alimentos. Para tanto, a proposta baseia-se na extração de antocianinas das uvas, que são frutas ricas nesses compostos, na caracterização físico-química desses extratos (incluindo teor de compostos fenólicos), na microencapsulação desses extratos ricos em antocianinas, utilizando maltodextrina como encapsulante e na aplicação desses extratos em iogurte. Serão avaliadas a estabilidade dos extratos e microcápsulas em relação aos fatores ambientais: aquecimento, luz e armazenamento. Ainda, as microcápsulas serão caracterizadas e os iogurtes serão avaliados quanto a cor e ao teor de antocianinas durante o seu armazenamento. Vale ressaltar que a preferência dos consumidores por aditivos de origem natural incentiva a indústria alimentícia a investir em pesquisas e no desenvolvimento de produtos que utilizem os corantes naturais em substituição aos sintéticos.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Camila Takáo Lopes

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • adaptação transcultural e validação de instrumentos relacionados à insuficiência cardíaca para uso no brasil
  • Introdução: O autocuidado de pacientes com insuficiência cardíaca (IC) é necessário para manter a estabilidade clínica, satisfatória qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) e evitar hospitalizações e morte. De maneira síncrona, o autocuidado inclui a manutenção (adoção de comportamentos para manter a estabilidade física e emocional), monitoramento (auto-observação quanto a sinais e sintomas) e gerenciamento (reconhecimento de mudanças em sinais e sintomas, tomada de decisão quanto às ações necessárias e avaliação dos resultados da ação). Alguns fatores que podem se associar ao autocuidado dos pacientes com IC são: a habilidade para acessar, compreender, avaliar e aplicar informações de saúde disponíveis; a frequência, gravidade e angústia relacionada aos sintomas físicos; e o gradiente de contribuição do cuidador. Três instrumentos desenvolvidos por pesquisadoras estrangeiras podem auxiliar na avaliação dos fatores mencionados: Digital Health Literacy Instrument (DHLI), Symptom Status Questionnaire-Heart Failure (SSQ-HF), e Caregiver Contribution to Heart Failure Self-Care (CACHS). Objetivo: Validar o DHLI, o SSQ-HF e o CACHS para a Língua Portuguesa falada no Brasil. Métodos: Estudo psicométrico de adaptação transcultural e validação de conteúdo e de face de instrumentos. A adaptação foi autorizada pelas autoras dos instrumentos originais e compreenderá sete etapas: Etapa 1) Tradução por dois tradutores Inglês-Português independentes. Etapa 2) Síntese das traduções por meio de consenso entre os tradutores. Etapa 3) Retrotradução por dois tradutores Português-Inglês independentes. Etapa 4) Revisão das retrotraduções pelas autoras dos instrumentos originais. Etapa 5) Revisão do processo por Comitê de Especialistas: Etapa 5.1) Avaliação de equivalências semântica, idiomática, cultural e conceitual. Os especialistas deverão julgar cada item do instrumento, considerando 0: não equivalente, 1: indeciso e 2: equivalente. Será avaliada a porcentagem de concordância e serão considerados aceitáveis valores≥80%. Será utilizada a técnica Delphi para obter consenso de opiniões entre os especialistas. Etapa 5.2). Validação de conteúdo, com avaliação de clareza, pertinência prática e relevância teórica. Itens com índice de validade de conteúdo ≤0,75 serão revisados. Etapa 6) Avaliação da versão pré-final: Etapa 6.1) Pré-teste: Os questionários serão aplicados a pacientes com IC ou a cuidadores de pacientes com IC (DLHI e SSQ-HF: 40 pacientes com IC em acompanhamento ambulatorial para cada instrumento; CACHS: 40 cuidadores de pacientes com IC em acompanhamento ambulatorial). O desempenho dos pacientes e cuidadores será apresentado de forma descritiva, conforme as indicações individuais de cada instrumento. Etapa 6.2) Validação de face: Após responder aos questionários, cada participante será entrevistado sobre a aparência visual do respectivo instrumento (estrutura e organização dos itens), adequação do tamanho da fonte e compreensão das instruções e dos itens e da escala de respostas, sendo solicitadas sugestões. Será avaliada a quantidade de não-resposta ou o padrão de respostas ao item. A necessidade de adequações conforme sugestões será avaliada qualitativamente pelas pesquisadoras. Etapa 7) Apresentação dos relatórios do estudo às autoras dos instrumentos originais. Resultados esperados: As versões adaptadas do DHLI, SSQ-HF e CACHS e para a Língua Portuguesa falada no Brasil terão adequadas evidências de validade de conteúdo e de face. Essas versões possibilitarão avaliação fidedigna de fatores associados ao autocuidado de pacientes com IC no País, subsidiando, portanto, propostas de intervenções individualizadas que melhorem desfechos clínicos, como internação por descompensação da doença, readmissão hospitalar, QVRS e mortalidade.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022