Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriano Akira Ferreira Hino

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • determinantes motivacionais para a prática de atividade física em diferentes ciclos da vida: uma análise das evidências científicas
  • A motivação para a atividade física é reconhecida como um elemento central no entendimento de porque algumas pessoas são ativas e outras não. Assim, esse estudo tem como objetivo analisar as evidências científicas sobre os determinantes motivacionais da atividade física por ciclos da vida (crianças, adolescentes, adultos e idosos) e grupos populacionais específicos (mulheres, pessoas com deficiência, de baixa renda e gestantes) em diferentes domínios de prática (lazer, deslocamento, no trabalho, em casa e na escola) com foco em ações vinculadas ao Sistema Único de Saúde. Para tanto, será formada uma Rede de Pesquisadores, a fim planejar, executar e interpretar as informações científicas oriundas de três revisões sistemáticas, incluindo dados nacionais e internacionais: a) uma revisão das revisões sobre fatores que motivam para a prática de atividade física; b) uma revisão das evidências nacionais sobre motivadores para atividade física por ciclo da vida e contexto de prática; c) avaliação da aplicabilidade dos determinantes motivacionais da atividade física no contexto do SUS. As decisões metodológicas das sínteses de evidências a serem realizadas no presente projeto de pesquisa serão baseadas em manuais e diretrizes internacionais (PRISMA, PRESS). A aplicabilidade dos determinantes do contexto do SUS será analisado por meio de uma análise qualitativa que terá dois principais objetivos: a) avaliar a aplicabilidade dos determinantes motivacionais da atividade física nas ações de promoção da atividade física no contexto do SUS e b) identificar oportunidades e meios para divulgar as conclusões do projeto para este grupo. Para que esta etapa seja cumprida, serão formados o que chamaremos de "painel de especialistas". Este painel será composto por um grupo de profissionais para cada ciclo da vida (crianças, adolescentes, adultos e idosos) e grupo populacional específico (mulheres, pessoas com deficiência, de baixa renda e gestantes), que participaram de grupos focais para anteder aos objetivos propostos. Espera-se que o projeto tenha seus desfechos em quatro tópicos: (1) formação de recursos humanos; (2) produção técnica; (3) produção científica; e, (4) ações de difusão científica e tradução do conhecimento. Por fim, serão utilizadas diferentes estratégias para disseminar a síntese das evidências produzidas e elaborar recomendações sobre os determinantes motivacionais para atividade física no contexto do Sistema Único de Saúde. Destaca-se como ponto forte da proposta a integração de pesquisadores de diferentes regiões do Brasil que atuam em programas de Pós-graduação e possuem vivências de pesquisa e formação de recursos humanos voltados ao contexto do SUS. Espera-se que os resultados da construção das evidências dos motivadores para atividade física possam contribuir para ações que promovam maior engajamento populacional em atividade física.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 21/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Adriano Beiras

Ciências Humanas

Psicologia
  • variáveis psicossociais associadas ao feminicídio em santa catarina
  • O objetivo desta pesquisa é analisar os inquéritos policiais de homicídio de mulheres instaurados em Santa Catarina (SC) entre os anos de 2018 a 2020 para compreender o processo de tomada de decisão dos delegados para definir um homicídio de mulher como feminicídio, bem como analisar as variáveis psicossociais associadas aos casos. Para isso a pesquisa será realizada em duas etapas: 1) esta etapa já está em processo - análise de todos os inquéritos policiais (IP) que tiveram como sugestão final a qualificadora do feminicídio, instaurados entre os anos de 2018 e 2020 (aproximadamente 150), e o número equivalente de IPs de homicídios femininos não qualificados como feminicídio. 2) Realizaremos entrevistas semiestruturadas com aproximadamente 20 delegados/as que já tenham presidido pelo menos um IP de homicídio de mulher, após a aprovação da Lei do Feminicídio. Com essa pesquisa esperamos mapear as particularidades regionais referentes aos homicídios de mulheres e assim avançar nos estudos sobre a temática, fornecendo uma importante fonte de dados para futuras pesquisas. A sistematização destes resultados tem o potencial de auxiliar na criação de políticas públicas efetivas, baseadas nas realidades das mesorregiões catarinenses. Além disso, com um panorama delineado desses homicídios, poderão ser oferecidas capacitações para policiais civis que trabalham diretamente com as investigações de assassinatos de mulheres, considerando as razões de gênero e os objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025