Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Eduardo Coelho Cerqueira

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • computação de borda em um mundo de iot inteligente com suporte a latência ultra baixa (edgeio2t)
  • As redes 4G/5G, dispositivos IoT e computação em nuvem tiveram rápido crescimento nos últimos anos, o que impulsionou o surgimento de novos serviços em Cidades Inteligentes (CI). Bilhões de dispositivos IoTs farão parte de ecossistemas de CI 5.0 e são essenciais para a transformação digital e crescimento econômico em diferentes verticais. Os dados gerados por dispositivos fixos e móveis IoT precisam ser processados e transformados em valor para as verticais com o auxílio de IA e computação de borda na nuvem. Diferentes verticais, por exemplo, energia, mobilidade urbana, saúde e indústria, buscam novos recursos e serviços com alta taxa de transmissão, eficiência energética, latência (ultra) baixa, alta cobertura e conectividade e com grande precisão. Nesse ecossistema CI 5.0, a orquestração (e migração) dos recursos e serviços nas bordas (Fog e Edge computing) ou extremas bordas (Mist computing) são essenciais para gerar valor a partir da massa de dados IoT e com auxílio de técnicas avançadas de IA. A computação de borda inteligente tem o potencial de ser aplicada a diferentes verticais de forma a responder a demanda das aplicações IoT ao mesmo tempo que otimiza os recursos e serviços de rede e nuvem. Entretanto, o sucesso desse Ecossistema CI 5.0 depende de avanços nas áreas de computação de borda, IoT e IA. Questão: Como dispositivos IoT, computação em nuvem e IA podem cooperar para atender a crescente demanda de serviços com latência (ultra) baixa nas CI 5.0 em suas diferentes verticais? Este projeto visa avançar o estado-da-arte e responder às demandas de Ecossistemas CI 5.0 através de uma arquitetura capaz de transformar dados (incluindo de IoT) em valor e orquestrar recursos e serviços inteligentes nas bordas das redes através de técnicas de IA. Protocolos, algoritmos, aplicações e serviços serão propostos e avaliados de forma a atender diferentes verticais que precisam de aplicações com latência ultra baixa, incluindo veículos autônomos e entretenimento
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo Coelho Marques da Costa

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • estimação dos parâmetros elétricos de sistemas de transmissão de energia elétrica em aplicações offshore
  • O projeto propõe um método aplicado à estimação dos parâmetros elétricos de cabos submarinos utilizados na transmissão de energia elétrica a partir de parques eólicos offshore. Observa-se uma grande quantidade de pesquisas publicadas sobre a geração propriamente dita; i.e. pesquisas sobre o desenvolvimento dos aerogeradores e técnicas de controle; no entanto, poucas pesquisas são encontradas sobre tecnologias aplicadas à transmissão de energia elétrica por meio de cabos submarinos. Convencionalmente, a impedância e admitância de sistemas de transmissão são calculadas por meio de métodos analíticos e consideradas constantes durante toda operação. Todavia, sabe-se que os cabos e condutores estão sujeitos a ação do tempo (e.g. envelhecimento, oxidação, corrosão) e eventos de ordem técnica (e.g. descarga disruptivas, efeito corona, falha na isolação elétrica). Neste contexto, propõe-se uma metodologia de estimação a partir de medições fasoriais nos terminais dos cabos, levando-se em conta eventuais ruídos presentes durante o processo de medição e aquisição dos dados. A partir dos fasores de corrente e tensão nos terminais, os parâmetros podem ser estimados fazendo uso de técnicas de filtragem ótima e identificação de sistemas. Dessa forma, o sistema adquire um caráter dinâmico, em função da variação de tais parâmetros, e consequentemente, outras características elétricas podem ser analisadas de forma mais acurada, tais como: perdas, carregamento do cabo, características de propagação, margem de estabilidade de tensão, e potências natural e crítica em um dado instante. Técnicas similares foram utilizadas na estimação dos parâmetros de linhas aéreas de transmissão em Projeto Universal do CNPq, proposto anteriormente por este mesmo coordenador, mostrando resultados precisos para qualquer condição de operação. Logo, essas mesmas técnicas serão utilizadas como ponto de partida para o desenvolvimento de métodos aplicados aos cabos de transmissão submarino.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Eduardo Cremonese Filippi Chiela

Ciências Biológicas

Morfologia
  • papel das células senescentes e do fenótipo secretor associado à senescência (sasp) na progressão tumoral: um estudo integrando modelos in vitro e in vivo
  • Quimioterápicos genotóxicos são a primeira escolha para terapia do câncer. Muitos deles induzem senescência, uma parada irreversível na proliferação celular. Porém, apesar de não proliferativa, a célula senescente permanece viva, secretando fatores parácrinos (senescence-induced secretory phenotype, SASP) que podem modular o fenótipo de outras células. A maioria dos protocolos clínicos envolve múltiplos ciclos de terapia farmacológica, os quais podem resultar no acúmulo de células senescentes induzidas por terapia (CSITs) no microambiente tumoral. Entretanto, pouco se sabe a respeito da influência das CSIT no comportamento tumoral após o tratamento, levantando a hipótese de que as CSITs poderiam contribuir diretamente para a progressão tumoral. Assim, o objetivo deste projeto é avaliar o papel das CSITs e do SASP na progressão tumoral. Para isso, diferentes métodos in vitro e in vivo serão utilizados. Primeiramente, células de câncer de mama, câncer de pulmão e glioblastoma, cultivadas em 2D ou 3D, serão tratadas in vitro com quimioterápicos pró-senescentes clinicamente relevantes. Serão quantificadas a porcentagem de CSIT e o perfil molecular do SASP em cada condição de cultivo e tratamento. Culturas celulares enriquecidas em CSITs serão paralelamente tratadas ou não com compostos senolíticos, a fim de reduzir a quantidade de CSITs, e posteriormente serão implantadas em membrana corioalantóide (MCA) de embriões de galinha. Após 7 dias em MCA, serão avaliados parâmetros de crescimento e progressão tumoral (mitose, invasão, angiogênese, transição epitélio-mesênquima e possíveis metástases no embrião), de modo comparativo 2D x 3D e com ou sem o tratamento senolítico. Os resultados obtidos com a execução desta proposta poderão embasar modificações nos regimes terapêuticos, com a inclusão de senoterapias intercaladas aos quimioterápicos, a fim de reduzir o risco de progressão e recorrência tumoral favorecida pelas CSITs induzidas pelos ciclos iniciais de tratamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo de Castro Ferreira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • mostra educacional gamer: jogando com a saúde única
  • A MOSTRA EDUCACIONAL GAMER: Jogando com a Saúde Única será um evento de abrangência municipal, em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, onde estudantes do ensino médio (convencional e técnico) apresentarão propostas inéditas de jogos educativos (jogos de tabuleiro ou games) dentro da temática “Saúde Única”. Os jogos didáticos mostram-se como instrumento com grande potencial metodológico no processo de ensino-aprendizagem, sensibilização e divulgação de conceitos, conteúdos, competências e habilidades de forma interdisciplinar, autônoma e colaborativa. Deste modo, ao promover a inovação e criatividade, propondo que estudantes de ensino médio, orientados por seus professores, desenvolvam e apliquem jogos didáticos baseados em dados e evidências científicas, da área de Ciências da Saúde, sobre um tema atual, como a abordagem em Saúde Única (Saúde humana, animal e ambiental), terá como resultado a divulgação e popularização das ciências. Para que construam o jogo, os participantes da Mostra precisam conhecer os conceitos, apropriar-se dos resultados mais recentes e saber a melhor forma de ensinar e divulgar esses resultados. Estudantes de ensino médio costumam não ter acesso aos meios de comunicação científico, cujos vocabulários não atingem toda a população. Por isso, a importância de se buscar meios que levem até essa comunidade o conhecimento produzido pelas ciências. Assim, a gamificação será a estratégia aqui proposta para promover o letramento científico e a investigação científica, possibilitando aos estudantes de ensino médio atuarem com protagonismo, autonomia e potencial investigativo e inventivo na área de Ciências da Saúde e Educação, usando o método científico na identificação e resolução de problemas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - MS - Brasil
  • 22/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Eduardo de Moraes Rego Fairbairn

Engenharias

Engenharia Civil
  • desenvolvimento de novas técnicas de construção em concreto para as usinas hidrelétricas reversíveis.
  • Este projeto dedica-se a desenvolvimentos numéricos e experimentais visando a construção de Usinas Hidrelétricas Reversíveis (UHRs) através de técnicas de construção que se utilizam de impressão 3D. Com o advento de novas energias renováveis como eólica e solar, um dos principais desafios tecnológicos a serem vencidos é o armazenamento destas energias devido a sua intermitência. Uma das soluções mais econômicas e eficientes para este armazenamento são as UHRs. Resumidamente esta usina consta de dois reservatórios em dois níveis diferentes e a água é bombeada do reservatório mais baixo ao mais alto quando a geração de energia é maior que a demanda, e liberada sua queda para geração quando há aumento de demanda. O tipo de reservatório e barragens destas usinas são diferentes dos tradicionais exigindo novas soluções para sua construção. Desta forma, neste projeto propõe-se estudar a construção das barragens de UHRs com a utilização de impressão 3D visando rapidez, economia e segurança no processo construtivo. Em se tratando de novas tecnologias, será necessário o desenvolvimento de novos materiais, de novos procedimentos construtivos e da adaptação de modelos numéricos para simular e analisar a construção destes aproveitamentos hidrelétricos. Assim, utilizando-se de todo o conhecimento na construção de concreto massivo adquirido pela nossa equipe ao longo dos anos, e também das recentes pesquisas do Programa de Engenharia Civil da COPPE/UFRJ em construção 3D, pretende-se, ao longo do período deste projeto, propor o desenvolvimento de novas técnicas para a construção de UHRs.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo do Nascimento

Ciências Humanas

Educação
  • rede contestado de educação, ciência e tecnologia: a transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta.
  • A região do Contestado é o território de menor índice desenvolvimento humano do estado de Santa Catarina e de acentuadas desigualdades, devido ao seu processo histórico de formação. Por isso, é fundamental a manutenção dos espaços simbólicos no Contestado e a construção de identidades coletivas locais que compartilhem valores de pertencimento que fortaleçam a auto-organização comunal. Portanto, o objetivo deste projeto é realizar ações educativas, por meio da divulgação científica, tecnológica e cultural, que fortaleçam a identidade coletiva cabocla no Contestado. Serão realizadas exposições, oficinas, mostras audiovisual e intercâmbio entre 15 escolas da região do Contestado, com o objetivo de capacitar associações comunitárias para planejamento e desenvolvimento regional e para popularizar os conhecimentos científicos, tecnológico e culturais no Contestado. Além disso, será produzido um documentário de registro e diagnóstico sobre as crianças e a escola do Contestado. Assim, o público-alvo deste projeto são estudantes e comunidade escolar do ensino básico que estão preferencialmente em locais de maior vulnerabilidade e de menores condições de acesso, como por exemplo, distritos rurais, bairros periféricos e municípios de população muito pequena. A construção da Rede Contestado de Educação, Ciência e Tecnologia é o resultado de ações fomentadas pelo CNPq que duram os últimos 3 anos, o que já caracteriza ações em médio-prazo. Neste momento, planeja-se ampliar o alcance das atividades a longo prazo, na medida em que, com as ações propostas seja possível atingir demandas de maior necessidade da comunidade da educação básica, ao mesmo tempo que, utilizamos deste espaço para fortalecer as linhas de pesquisa e ofertar espaços para o protagonismo discente.
  • Instituto Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Eduardo Donizeti Girotto

Ciências Humanas

Educação
  • ensino integral, gentrificação escolar e desigualdades: estudo longitudinal na rede estadual de educação de são paulo (2012-2021)
  • O termo gentrificação escolar vem sendo utilizado por pesquisas no contexto internacional, sendo escassos, no entanto, as investigações no contexto brasileiro. De modo geral, o termo gentrificação “caracteriza-se normalmente pela ocupação dos centros das cidades por uma parte da classe média, de elevada remuneração, que desloca os habitantes da classe baixa, de menor remuneração, que viviam no centro urbano” (BATALLER, 2012, p.10). No caso da gentrificação escolar, esta mudança se refere ao perfil dos estudantes matriculados em determinada unidade educacional. Em diferentes estudos, a mudança do perfil socioeconômico está também relacionada a mudança do perfil étnico-racial, diminuindo a população autodeclarada negra. Desde 2016, temos estudado o processo de implementação do Programa Ensino Integral (PEI) na rede estadual de educação de São Paulo. Criado em 2012, atualmente o Programa está presente em mais de 1000 escolas por todo estado de São Paulo, oferecendo jornadas ampliadas para milhares de estudantes. Nas pesquisas até aqui realizadas, é possível verificar que esta política educacional tem produzido mudanças significativas na rede estadual de educação de São Paulo, sendo uma delas a alteração no perfil socioeconômico dos estudantes nas escolas participantes do Programa. Desse modo, esta pesquisa objetiva analisar os efeitos do Programa Ensino Integral (PEI) na dinâmica da rede estadual de educação em São Paulo, com o intuito de verificar se a implementação do Programa tem produzido processos de gentrificação escolar nas unidades participantes e ampliando desigualdades escolares e socioespaciais. Para isso, realizaremos estudo longitudinal quali-quanti com unidades participantes do programa entre 2012 e 2021 em diferentes regiões do estado de São Paulo. Entre os resultados esperado, buscaremos produzir evidências que permitam aperfeiçoar a oferta de ensino integral em São Paulo considerando a busca pela equidade do direito à educação.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo Eizirik

Ciências Biológicas

Genética
  • genômica aplicada à conservação de carnívoros neotropicais
  • Análises genômicas estão revolucionando todas as áreas das Ciências da Vida, permitindo que quantidades massivas de dados sejam incorporadas na investigação dos mais variados problemas. Isso inclui o estudo da evolução dos seres vivos, a compreensão dos impactos antrópicos em sua viabilidade populacional, e o delineamento de estratégias para a sua conservação. Nesse contexto, nosso grupo de pesquisa tem utilizado análises genômicas de carnívoros há 10 anos para aprofundar os estudos genéticos que desenvolvemos desde os anos 1990 com foco em problemas evolutivos, biogeográficos, ecológicos e de conservação. A presente proposta se insere nesta linha, tendo como objetivo expandir e aprofundar as análises genômicas de carnívoros neotropicais, com três focos específicos: (1) onça-pintada, (2) pequenos felinos e (3) canídeos. Em cada um destes focos, propomos a realização de diversas análises evolutivas e genético-populacionais com base em genomas completos, o que constitui a estratégia de ponta, em nível internacional, para abordar estes tipos de problema. No caso da onça-pintada, investigaremos a diversidade genômica e o efeito da fragmentação de habitats na perda de variabilidade e na ocorrência de endocruzamento em populações remanescentes da Mata Atlântica e da Caatinga, comparando-as com populações presentes nos demais biomas brasileiros. Os resultados obtidos serão diretamente aplicados no delineamento de estratégias para a conservação (in-situ e ex-situ) destas populações criticamente ameaçadas, em parceria com pesquisadores de diversas instituições que fazem parte da equipe desta proposta. No caso dos pequenos felinos e canídeos, investigaremos questões filogenômicas (p.ex. relações evolutivas, processos de hibridação entre espécies), demografia histórica comparada e detecção de assinaturas de seleção natural divergente entre populações regionais. Os resultados serão também imediatamente incorporados pela equipe em estratégias de conservação das espécies-alvo.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Eduardo Fermino Carlos

Ciências Humanas

Educação
  • engenharia genética em porta-enxertos de citros visando tolerância ao estresse hídrico
  • Vide projeto anexo
  • Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - PR - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Eduardo Fleury Mortimer

Ciências Humanas

Educação
  • o discurso de aulas de ciências da natureza no ensino superior e educação básica: dimensões semânticas, comunicativas e multimodais
  • O projeto pretende investigar o discurso de salas de aula de ciências do ensino superior e educação básica, destacando como os professores lidam com o contexto e com a complexidade do conhecimento científico e com a tensão entre o discurso dialógico e o discurso de autoridade. O objetivo é caracterizar o discurso de professores, na comunicação e representação do conhecimento científico e suas implicações para a aprendizagem dos estudantes. Para uma amostra de professores, pretende-se também analisar as dimensões multimodais do discurso, para além da linguagem verbal. Para investigar as relações entre discurso e contexto/complexidade, usaremos a Teoria dos Códigos de Legitimação, na sua dimensão semântica, envolvendo a gravidade e a densidade semânticas. Para investigar a tensão entre discurso dialógico e de autoridade, usaremos o conceito de abordagem comunicativa. E para a dimensão multimodal, usaremos a semiótica social. O problema geral diz respeito à identificação de práticas discursivas docentes que favoreçam a construção do conhecimento científico por estudantes. Especificamente, há vários aportes na literatura que reconhecem que a variação de gravidade e densidade semânticas, de abordagens comunicativas e o uso de diferentes modos/recursos semióticos favorecem a aprendizagem dos estudantes. Nossa própria investigação prévia nesta área indica a pertinência dessa hipótese. A nossa proposta é identificar práticas discursivas que apresentem essas variações e verificar a sua potencialidade para ser usada em cursos de formação de professores. A metodologia envolve a observação, o registro e a análise de aulas de ciências. Já temos parte dessas aulas gravadas. Neste projeto, pretende-se desenvolver novos instrumentos para análise, relacionado as diferentes dimensões do discurso em sala de aula de ciências, já mencionadas. Os resultados das análises serão usados na formação continuada e planejamento de aulas de uma amostra de professores, que também serão analisadas
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo França Castro

Outra

Divulgação Científica
  • feira de ciências, tecnologia, educação e cultura (fecitec/ufv): ciências nas escolas de minas gerais
  • Eventos de divulgação e popularização das Ciências vem ganhando destaque na Educação Básica, como por exemplo as Feiras de Ciências e/ou Mostras Científicas que desde 2016 tem sido incorporada na Rede Estadual de Ensino, apresentando-se como uma ação inovadora, para o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem para além da sala de aula, por meio da participação ativa, criativa e lúdica dos estudantes. A Universidade Federal de Viçosa (UFV) fundamentada na trilogia do ensino, pesquisa e extensão possui uma rica história voltada para o desenvolvimento da sociedade brasileira. Entre as atividades científicas e educacionais, voltadas para a divulgação e popularização das Ciências, podemos destacar a Semana de Ciência e Tecnologia da UFV Campus Florestal, que ocorre em outubro e engloba a Mostra de Profissões (desde 2010), o Simpósio de Iniciação Científica (SIA/UFV Campus Florestal, desde 2009) e a Feira de Ciências (FECITEC/UFV, desde 2004). Nestes eventos temos a participação da comunidade escolar da UFV e de escolas municipais e estaduais, públicas e particulares, com apresentação de atividades científicas e culturais (apresentação de trabalhos, projetos, cursos, palestras e outros), envolvendo em média mais de 1500 estudantes, provenientes de vários municípios de Minas Gerais (como por exemplo: Florestal, Pará de Minas, São Gonçalo do Pará, Juatuba, Nova Serrana, Betim, Belo Horizonte, Contagem, Itaúna, Mateus Leme, Esmeraldas, Barbacena, Ibirité e Ipatinga). Os trabalhos apresentados são provenientes de instituições públicas municipais, estaduais e federais e, também, particulares. Desde 2016, a FECITEC/UFV conta com a parceria com as Superintendências Regionais de Ensino (SREs) de Pará de Minas e Metropolitana B, e, agora com a SRE de Ponte Nova, o que atinge diretamente a mais de 40 municípios do Estado de Minas Gerais. Esta parceria consolida as áreas de educação científica e de divulgação e popularização das ciências da UFV com a Educação Básica.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 10/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Eduardo Furtado de Simas Filho

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • arquiteturas inovadoras para aprendizado profundo implementadas em sistemas embarcados com aplicações em instrumentação
  • Arquiteturas de Aprendizado Profundo têm sido aplicadas a diferentes áreas do conhecimento, tais como medicina, visão computacional, bioinformática, processos industriais, robótica social, computação em nuvem, computação na borda, inspeções não destrutivas e veículos autônomos. Desde que adequadamente projetadas, tais estruturas são capazes de produzir resultados equivalentes aos de especialistas humanos, porém com rapidez e repetitividade superiores. A principal característica destas arquiteturas é o fato de possuírem múltiplas camadas internas na rede, requerendo uso intenso de recursos computacionais (memória e processamento) para treinamento de tais modelos. Contudo, redes projetadas em frameworks de alto nível geralmente possuem um número de camadas muito grande, sendo voltadas para dispositivos computacionais de alto desempenho ou dispositivos amparados por computação em nuvem. Neste contexto, sistemas embarcados na ponta (na chamada computação na borda) podem ter seu desempenho deteriorado por contenções nos canais de comunicação com a nuvem. Assim, este projeto visa propor novos métodos para otimização de arquiteturas de Aprendizado Profundo para implementação em sistemas embarcados, de forma a atender restrições de tempo real e recursos limitados destes sistemas. Tais limitações de recursos impõem a necessidade de fazer adaptações às arquiteturas de redes de Aprendizado Profundo, de forma a encontrar representações com recursos reduzidos, porém com resultados equivalentes. Entre os métodos de redução de modelo pode-se utilizar poda de nós, destilação de conhecimento, etc. As diferentes metodologias desenvolvidas permitirão o projeto de sistemas embarcados de menor custo e com maior independência da nuvem. O foco inicial é a aplicação em instrumentação embarcada em problemas como inspeção não destrutiva de equipamentos, robótica, e instrumentação científica no contexto do Experimento ATLAS do LHC.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo Guimarães Couto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • avaliação temporal e espacial de propriedades físicas, químicas e biológicas do solo e da atmosfera em área manejada com fogo prescrito no parque nacional de chapada dos guimarães (mt).
  • O fogo desempenha um papel dominante no desmatamento, particularmente nos trópicos, mas a extensão relativa da conversão e a influência da frequência do fogo na perda final da floresta permanecem obscuras. O Brasil implementou recentemente o manejo integrado do fogo (MIF), usando queima prescrita no manejo de áreas protegidas no Cerrado brasileiro para mitigar incêndios florestais. No entanto, existem poucos estudos que relacionam as consequências desses incêndios às emissões de poluentes atmosféricos e degradação do solo. Portanto, o objetivo deste trabalho é caracterizar a composição química, física e biológica do solo e da atmosfera antes e após queimas prescritas realizadas no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (MT). Além disso, a composição atmosférica de uma área urbana (Cuiabá, capital de Mato Grosso) será caracterizada simultaneamente com a área de estudo para estimar a distribuição espacial desses poluentes. Assim, três transectos de 1200 m2 serão delineados e submetidos ao fogo prescrito em diferentes períodos (chuvoso e seco) para avaliar a influência da intensidade do fogo no solo e na atmosfera. Parâmetros físicos, químicos e biológicos serão avaliados ao longo de cada transecto. Todos os transectos serão pesquisados​​em três profundidades (0-5, 5-10 e 10-15 cm) e em diferentes tempos (antes, imediatamente após e 3 meses após o fogo) para avaliar o impacto e o potencial de resiliência da área queimada. A composição da atmosfera será determinada pela detecção de material particulado em diferentes frações (PTS, PM 2,5µm e PM 10µm), gases ácidos e deposição seca. A caracterização física e química será realizada por meio de composição elementar e iônica, análise gravimétrica, Black Carbon, NMR e Espectroscopia Raman. Esperamos que os dados obtidos possam ajudar a orientar as políticas públicas na otimização da queima de baixa intensidade para gerenciar com eficácia o armazenamento de carbono e manter a biodiversidade no bioma Cerrado.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo Harry Birgel Junior

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • os efeitos da uso da oxigenoterapia nasal de alto fluxo durante o tratamento de bezerros com hipóxia
  • Pesquisas desenvolvidas na USP têm demonstrado o sucesso do uso da ventilação mecânica na reversão da asfixia e da síndrome do Desconforto Respiratório (SDR) em bezerros oriundos de clonagem, FIV ou nascidos de partos distócicos. Entretanto, o uso de ventiladores mecânicos nas fazendas tem um custo muito caro e exige uma formação técnica complexa, tornando o seu uso restrito a condições experimentais. Ao pesquisar a existência de equipamentos que possam ofertar FiO2 elevada associada a PEEP encontrou-se o Sistema de CPAP Aberto - O_Two Medical Technologies que permite oxigenoterapia nasal de alto fluxo com pressão contínua das vias aéreas. O sistema possui uma válvula virtual acoplada a máscara facial para ventilação não invasiva. Esse equipamento permite montar um sistema barato para dar suporte respiratório a bezerros neonatos asfixiados e que pode ser utilizado pelos veterinários / tratadores de bezerros nas fazendas. O presente projeto tem o objetivo de estabelecer um protocolo seguro do uso do Sistema de CPAP Aberto e avaliar os efeitos da oxigenoterapia nasal de alto fluxo durante o tratamento de bezerros com asfixia neonatal”. A hipótese formulada é que o uso da oxigenoterapia nasal de alto fluxo na primeira hora de vida é eficiente no tratamento da hipóxia e determina melhora na PO2 arterial, uma redução da PCO2 e no restabelecimento do equilíbrio ácido-básico de bezerros com asfixia neonatal. Para a avaliação da eficiência do equipamento será realizada hemogasometria, determinação da pressão da artéria pulmonar / monitorização hemodinâmica invasiva com o Cateter de Swan-Ganz , hemograma, perfil bioquímico e mensuração dos teores plasmáticos de lactato. Esta será a primeira pesquisa na clínica de bovinos que estuda o uso da oxigenoterapia de alto fluxo, sendo que não existem informações disponíveis sobre o uso do Sistema CPAP Aberto - O_Two Medical na neonatologia veterinária.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Eduardo Henrique da Silva Aranha

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • desafio games & educação 2022
  • O pensamento computacional e a capacidade de se comunicar são habilidades fundamentais para o desenvolvimento de uma sociedade moderna, os quais podem ser trabalhados na escola com o uso de jogos digitais. O desenvolvimento dos jogos envolve desde a idealização do jogo, com produção textual do chamado game design, até a programação dos jogos digitais. Nesse contexto, o próprio processo de construção dos jogos pode ser utilizado para divulgar, capacitar, e engajar estudantes e professores no tocante ao processo de desenvolvimento de jogos digitais e no desenvolvimento das habilidades requeridas para tal. Este projeto tem como objetivo suportar a edição 2022 do Desafio Games & Educação, um projeto organizado pelo Instituto Metrópole Digital da UFRN desde 2014, através de seu Laboratório de Pesquisa em Jogos Digitais e Educação, e que conta com a participação de centenas de estudantes e professores do ensino médio e fundamental. O Desafio possui atividades de produção de material, divulgação, capacitação, criação de jogos, mostra científica e premiação dos mesmos. Dentre as atividades de capacitação, podemos citar as de produção textual dos game design e da programação dos jogos idealizados. Os alunos e professores com melhor desempenho receberão bolsas e participarão de atividades mais avançadas relacionadas ao desenvolvimento de jogos digitais e seu uso na educação.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 21/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Eduardo José Fernandes Nunes

Ciências Humanas

Educação
  • análise dos impactos da pandemia no sistema municipal e estadual de educação na bahia: estudo de casos em municípios baianos.
  • Analisar a relação entre Educação e Saúde nesse momento é de crucial importância social e científica no Brasil e em particular, para o Estado da Bahia. Essas duas áreas de conhecimento vitais devem trabalhar estreitamente na medida que avança o processo de vacinação com a abertura das escolas na forma presencial. A proposta de pesquisa visa analisar as novas estratégias e os protocolos adotados em doze (12) escolas, seis (06) municipais e (06) estaduais para conter o avanço do novo Covid em seis sedes de municípios baianos. Para a realização da pesquisa serão escolhidas em cada sede municipal duas escolas, uma escola municipal e outra estadual, onde serão acompanhadas as atividades escolares durante o período da pesquisa. A pesquisa utilizará uma abordagem quali-quantitativa. Na pesquisa qualitativa, serão realizadas entrevistas com secretários municipais, diretores, professores e estudantes das escolas selecionadas. Nessas entrevistas serão avaliados os protocolos adotados por cada escola e as diretrizes definidas pela secretaria municipal. Na análise quantitativa serão observados dados sobre educação e de saúde dos municípios estudados e dados sobre as escolas como número de estudantes, número de professores e de pessoal administrativo em cada unidade escolar, recursos financeiros e estrutura física dos equipamentos com o intuito de explicitar a situação geral desses municípios, além deste será aplicado um questionário para levantamento do perfil da comunidade escolar e conhecimento sobre a pandemia. Através dessas metodologias pode-se oferecer um quadro bastante real das medidas que estão sendo tomadas para a realização da atividade escolar com a melhor segurança e de como está sendo dinamizado o processo educativo em cada uma dessas escolas e as políticas públicas adotadas na área de saúde e educação em seus respectivos municípios. A partir dessa pesquisa pretende-se desenvolver novas tecnologias e novos ajustes ao processo educacional em tempos de pandemia.
  • Universidade do Estado da Bahia - BA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Eduardo José Lopes Torres

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • efeitos dos impactos ambientais em agentes zoonóticos (helmintos e rickettsias lato sensu) em mamíferos silvestres do pantanal sul mato-grossense na perspectiva da saúde única.
  • O Brasil é o maior país tropical do mundo, possui megadiversidade e é uma potência do Cone Sul. Investir em taxonomia integrativa de helmintos em associação com impactos ambientais e zoonoses, mostra-se internacionalmente estratégico, principalmente em região de fronteira. A equipe proponente tem experiência com pequenos e médios mamíferos, que são indicadores de impactos, hospedeiros de alta diversidade de helmintos e reservatórios de zoonoses. Trabalharemos com indicadores de impactos, diante da diversidade parasitária, riscos de transmissão e controle de zoonoses, integrando saúde humana, animal e ambiental - Saúde Única. No Pantanal, descrevemos dezenas de novas espécies de helmintos e estudamos a comunidade helmíntica de roedores e carnívoros em diferentes condições climáticas (chuva e seca). A fragmentação, pecuária, construções de estradas e queimadas no Pantanal veem impactando a biodiversidade e, consequentemente, aumentam o risco de transmissão de doenças infecto-parasitárias. Além das graves perdas, a população humana pode estar mais exposta à transmissão de zoonoses. Investiremos esforços para avaliar a atual situação da biodiversidade helmintológica desta região e os riscos de transmissão de outras zoonoses bacterianas em Corumbá-MS, cidade fronteira com um país que adota estratégias diferentes no controle de zoonoses. Investiremos em ferramentas básicas (microscopia e biologia molecular) e em inovação (filogeografia, microscopia iônica e modelagem 3D). Investigaremos, em amostras biológicas obtidas em mamíferos silvestres, a presença de DNA de Rickettsias lato sensu, bactérias dos gêneros Bartonella spp., Rickettsia spp. e da espécie Coxiella burnetti, que são microrganismos causadores de zoonoses com impacto na saúde animal e humana. Animais silvestres são importantes na dinâmica florestal e atuam como reservatórios. Destaca-se a crise internacional da COVID-19, que possivelmente tem relação com impactos que afetam animais silvestres.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo Jose Manzini

Ciências Humanas

Educação
  • validação de instrumento digital para avaliar a acessibilidade em ambientes educacionais
  • A entrada de estudantes com deficiência na escola tornou-se uma realidade brasileira. Uma das garantias para que esses estudantes possam frequentar e participar de ambientes escolares refere-se às condições de acessibilidade que estão presentes ou ausentes na arquitetura escolar. Como avaliar e identificar nessas escolas, de forma rápida e precisa, os espaços adequados e inadequados em relação à acessibilidade para prever mudanças na estrutura arquitetônica, de comunicação e sinalização e de equipamentos considerados urbanos e escolares? Em 2006, construímos um instrumento para realizar esse tipo de avaliação, que foi publicado na forma impressa. O objetivo do projeto atual é realizar uma validação do material impresso em um instrumento de avaliação na forma digital. Para atingir essa meta, será preciso a criação de um banco de dados e a elaboração de algoritmos para realizar operações. A primeira etapa será transportar a parte gráfica para o meio digital: texto, desenhos e tabelas, e realizar uma análise da composição do layout do material. A segunda etapa será a elaboração dos algoritmos para equacionar as operações aritméticas e a criação de um banco de dados. A terceira etapa será verificar se o instrumento é fidedigno se comparado com o instrumento impresso, e três escolas serão avaliadas com ambos os instrumentos. A quarta etapa será aplicação do instrumento em um município do estado de São Paulo para testar a transmissão de dados via internet para o banco de dados. A última etapa será a aplicação do instrumento em várias escolas dentro e fora do estado de São Paulo e, também, em Cali, na Colômbia, verificando sua generalização. Ao final, o instrumento será disponibilizado gratuitamente para outros pesquisadores ou profissionais da Educação.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo José Marandola Junior

Ciências Humanas

Geografia
  • mobilidades contemporâneas: transformações na experiência de casa e de rua a partir da pandemia
  • A pandemia do COVID-19 impôs ao mundo um conjunto de práticas cotidianas que impactaram nossa experiência social, como as restrições à circulação e a atividades presenciais, o que ficou conhecido como isolamento social. Embora não sejam permanentes, os impactos não se restringem ao período da pandemia, podendo repercutir em transformações em nossa experiência dos lugares e da própria mobilidade, o que pode ser investigado a partir da tensão-ambivalência casa-rua, enquanto o espaço da familiaridade e o espaço da alteridade. A pandemia provocou ressignificações nos sentidos estabelecidos de casa (como espaço privado, de proteção e de reprodução familiar) e de rua (como espaço público, de exposição a riscos e da possibilidade da política). Isso se deu tanto pelo aumento da (co)permanência nos domicílios de diferentes grupos sociais e etários, quanto pela privação dos convívios nos espaços públicos. A pesquisa parte do questionamento referente às mudanças nos sentidos de casa e de rua na experiência das mobilidades contemporâneas a partir da pandemia do COVID-19, considerando a mobilidade como fenômeno geográfico articulador. Para isso, realizamos dois movimentos, como estratégias metodológicas: o primeiro se refere à descrição e compreensão de experiências concretas de existentes em suas (i)mobilidades cotidianas durante a pandemia, realizando mapeamentos biográficos de seus trajetos diários em diferentes municípios, tanto na área urbana quanto na área rural; o segundo movimento envolve a compreensão dos impactos de tal experiência nos sentidos de casa e de rua. O objetivo é compreender as transformações que as experiências de (i)mobilidade durante a pandemia legam para os sentidos de casa e de rua, em especial no que se refere a(o): papel do espaço público no cotidiano urbano; decisões locacionais residenciais; sentido de comunidade; fortalecimento/enfraquecimento dos sentidos de bairro; padrões de circulação; segurança/insegurança residencial.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eduardo Kazuo Kayo

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • decisões de investimento e financiamento no setor de energia elétrica
  • 1. Nos últimos anos, temos assistido a uma tendência mundial de mudança na matriz energética com investimentos crescentes em fontes renováveis de energia, de forma a aumentar a oferta e reduzir o impacto negativo de fontes poluentes. Ao mesmo tempo, o desenvolvimento de novas tecnologias (e.g., carros híbridos) aumenta a demanda por energia e por investimentos em toda a cadeia de valor do setor (i.e., geração, transmissão e distribuição de energia). 2. Segundo a Empresa de Pesquisa Energética, 63,5% da geração elétrica no Brasil em 2019 dependia de hidrelétricas, o que deixa o país extremamente dependente das condições meteorológicas, ao passo que outras fontes renováveis de energia, como a eólica e a solar, ainda tinham baixa participação na matriz energética do país em 2019, de 8,9% e 1,1% respectivamente. Portanto, o Brasil apresenta um grande potencial de crescimento nos investimentos em energia renovável. 3. O problema de pesquisa geral deste projeto envolve a análise das decisões de investimento e financiamento de empresas do setor elétrico brasileiro e internacional. 4. A questão específica que se pretende analisar é: Quais são as causas e consequências das decisões de investimento e financiamento de empresas do setor elétrico brasileiro e internacional? 5. Esse tema é estrategicamente importante para todos os países, mas particularmente importante para o Brasil que, nas últimas décadas, tem enfrentado severas crises de abastecimento de energia em função das condições hídricas e climáticas e dos reduzidos investimentos em fontes alternativas de energia. 6. A estratégia metodológica inclui desde técnicas econométricas tradicionais, como regressões por Mínimos Quadrados Ordinário, até soluções mais modernas e robustas, com técnicas de quase-experimento e experimentos naturais (e.g., diferença-em-diferenças), efeitos de tratamento com uso de matching, etc, para mitigar problemas de endogeneidade típicas dos fenômenos a serem analisados.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025