Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Luiz Alberto Nicolaci da Costa

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • inct do e-universo
  • O Laboratório Inter-institucional de e-Astronomia (LIneA) surgiu em 2010 com a missão de estimular e coordenar a participação de pesquisadores brasileiros em grandes mapeamentos do Universo, realizados por consórcios internacionais, visando estudos em Astrofísica e Cosmologia. Assim o vem fazendo junto à colaboração do Sloan Digital Sky Survey III (SDSS III), pela constituição de um grupo de participação brasileira (BPG), composto por 11 pesquisadores (mais alunos) de seis instituições nacionais e responsável por diversos trabalhos já publicados com dados desse projeto. Da mesma forma, o LIneA também apóia o consórcio DES-Brazil, pelo qual 10 pesquisadores (mais pós-docs e alunos) vêm contribuindo para a ciência e para a infra-estrutura do Dark Energy Survey (DES), o qual iniciou suas observações há um ano atrás. A ciência extraída de grandes bases de dados (Big Data) é uma realidade cada vez mais presente no mundo moderno, e exige a cooperação entre cientistas e profissionais de tecnologia de informação, dentro de uma cultura distinta das colaborações tradicionais. A principal missão do INCT aqui proposto é a de, baseado na experiência acumulada e na infra-estrutura já disponibilizada pelo LIneA, formar uma nova geração de pesquisadores adaptados e essa nova realidade e, portanto, aptos a se inserir nessas grandes colaborações de maneira organizada, atuante e decisiva. O INCT e-U irá continuar a fazer uso de ferramentas modernas de colaboração científica não presencial, como listas de emails, wikis, bases documentais, webinars e ferramentas de gestão online, as quais já são largamente usadas nas instituições de ponta dos países com ciência altamente desenvolvida. Essas ferramentas serão utilizadas para continuar a promover uma participação efetiva nos já mencionados SDSS-III e DES, mas também para estender essa participação a outros grandes levantamentos internacionais futuros ou em vias de começar, como o SDSS-IV, o Dark Energy Spectroscopic Instrument e, como pano de fundo a mais longo prazo, o Large Synoptic Survey Telescope. Em função da enorme quantidade de dados resultantes desses levantamentos, os objetivos científicos envolvidos são os mais diversos, abrangendo estudos desde o Sistema Solar e sistemas planetários até a Cosmologia, passando pela estrutura e populações estelares da Galáxia, propriedades estruturais e dinâmicas de galáxias, de aglomerados de galáxias e estruturas em grande escala no Universo. Apesar de permitir amplo escopo de aplicações científicas, esses levantamentos visam primordialmente melhor entender o mecanismo responsável pela expansão acelerada do Universo, um efeito inesperado dentro do modelo dominado por matéria, aceito até alguns anos atrás, para descrever o cosmos. A energia desconhecida responsável por esta aceleração representa cerca de 70% da energia do Universo. Também constitui objetivo básico dessas grandes empreitadas científicas o de caracterizar a matéria escura que parece constituir em torno de 80% da massa do Universo, em escalas que vão do interior das galáxias até as grandes estruturas cósmicas. Mas, além das metas científicas por si, para as quais visamos contribuir e para cujo sucesso procuramos preparar uma nova geração de pesquisadores brasileiros, o INCT e-U almeja propagar nacionalmente uma nova cultura colaborativa e um novo paradigma de funcionamento interno de grupos e instituições nacionais ligadas à Astrofísica e à Cosmologia, colocando essas instituições em patamar de funcionalidade semelhante àquelas dos EUA e Europa Ocidental. Há que se ressaltar ainda os diferenciais do INCT e-U. Um deles é o de já ser, para todos os efeitos práticos, uma colaboração de âmbito nacional, representando uma visão estratégica de longo prazo para a pesquisa astrofísica, procurando agregar e apoiar pesquisadores que compartilham dessa visão e que colocam ênfase na e-ciência.
  • Associação Laboratório Interinstitucional de e-Astronomia - RJ - Brasil
  • 29/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Luiz Angelo Berni

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de um pireliômetro por substituição elétrica
  • O estudo da radiação solar, tanto no âmbito terrestre quanto fora da atmosfera, é de fundamental importância dentro do contexto das mudanças climáticas globais e suas aplicações vão desde a compreensão do clima do planeta até a otimização de sistemas de energia. Os dados obtidos por satélites e os modelos computacionais não substituem as medições realizadas em solo no caso de instalações fotovoltaicas. Este projeto visa o desenvolvimento de um pireliômetro por substituição elétrica para medir a irradiância solar utilizando um sensor térmico do tipo cavidade desenvolvido no Instituto. O princípio de funcionamento desse tipo de radiômetro consiste em comparar o aquecimento gerado pela radiação incidente em uma superfície absorvedora (sensor) com a mesma quantidade de aquecimento gerado por efeito Joule em uma resistência elétrica acoplada ao mesmo sensor. O elemento sensor é conectado a um dissipador de calor por meio de uma pequena junção de baixa condutância térmica. A condutância térmica da junção deve ser alta o suficiente para não reduzir a sensibilidade do instrumento, mas deve permitir que o calor flua para o dissipador sem prejudicar o tempo de resposta do radiometro. O sensor é mantido a uma temperatura fixa e durante o período de exposição a potência elétrica é reduzida na mesma proporção da potência absorvida para manter a temperatura do sensor constante. A diferença da potência elétrica antes e depois da exposição é igual à potência incidente no sensor. A precisão destes instrumentos para acompanhar a variabilidade da irradiância solar dever ser da ordem de 0,01%, que tentaremos atingir através da variação dinâmica dos tempos de transição de temperatura em relação à frequência de exposição e da inserção de técnicas de processamento/controle de sinais embarcados em circuito microcontrolados dedicados. O conhecimento adquirido com este instrumento ajudará na proposta futura de um radiômetro para a medição da irradiância solar a bordo de um satélite.
  • Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Antonio Araújo Gonçalves

Ciências Humanas

Geografia
  • restruturação e desigualdades socioespaciais na cidade média de sobral/ce
  • As cidades médias são consideradas atualmente como centros urbanos capazes de promover um maior equilíbrio territorial urbano e por se constituírem em “espaços ideais” para de investimentos na implantação das atividades econômicas. São idealizados como locais favoráveis a uma melhor qualidade de vida, haja vista os problemas que afligem comumente os habitantes das grandes metrópoles. Destacam-se, ainda, por serem centros que estabelecem relações mais diretas com o entorno territorial. No contexto de reestruturação da economia, da política e da sociedade, o papel das cidades médias tem sido ampliado pela maior atração de migrantes procedentes de suas respectivas áreas de influência, elevando as taxas de urbanização e crescentes desigualdades socioespaciais. Entender o papel da cidade média de Sobral no contexto das novas lógicas do uso do território constitui o objetivo central desse estudo. Considerando que as dinâmicas por ela vivenciada torna-se elemento chave para o entendimento das novas formas de apropriação e configurações territoriais das cidades médias nordestinas. De acordo com o IPEA, as cidades médias registraram nos últimos 30 anos, elevadas taxas de crescimento populacional urbano e crescente densidade demográfica, tornando-se atrativa para a locação de investimentos econômicos. A relação entre o crescimento da cidade média e o aumento populacional urbano está no cerne das preocupações conceituais. A cidade média ao ser definida segundo uma hierarquia, ou seja, em relação à metrópole e as cidades menores, situando-se, portanto, em um nível intermediário em termos demográficos, varia segundo a região e/ou país e o período considerado. É, sobretudo, na base territorial que se busca o nexo entre os espaços de atuação da cidade de Sobral e sua importância na rede urbana cearense e assim pretendemos estabelecer as correlações entre as categorias e o empírico desse estudo.
  • Universidade Estadual Vale do Acaraú - CE - Brasil
  • 19/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Luiz Antonio Biasi

Ciências Agrárias

Agronomia
  • bases para obtenção de indicação geográfica para produção de vinhos finos na região de campo largo
  • O cultivo de uvas para a produção de vinhos finos, tem se destacado no Brasil, impulsionado pelo aumento do consumo deste tipo de bebida e pela valorização da origem geográfica destes vinhos, reconhecida oficialmente pela chamada Indicação Geográfica (IG). A Região Metropolitana de Curitiba é historicamente conhecida como uma região vitivinícola de colonização europeia e mais recentemente tem apresentado um crescimento no cultivo de uvas finas, por vinícolas que estão organizadas em uma associação, a VINOPAR, que também faz parte do projeto REVITIS do Governo do Estado do Paraná, para a revitalização da vitivinicultura paranaense. A caracterização climática e o estudo agronômico das cultivares são essenciais para explorar ao máximo o potencial vitícola e enológico da região. Neste sentido, este projeto tem como objetivo obter informações precisas sobre os aspectos fenológicos e da produção de cultivares de uvas finas e caracterizar o clima e o vinho produzido a partir destas uvas, com vistas a fornecer embasamento técnico para a futura obtenção de IG para a Região de Campo Largo. A pesquisa será desenvolvida em vinhedos comerciais e num novo vinhedo da região, sendo avaliadas cerca de 19 cultivares. Serão coletados dados meteorológicos durante os ciclos avaliados. As avaliações envolverão a caracterização dos principais estádios fenológicos relacionados aos fatores e índices bioclimáticos, a fertilidade das gemas, a caracterização dos cachos e das bagas, o desempenho agronômico, a caracterização da maturação tecnológica e fenólica das uvas e a qualidade do vinho produzido. Pretende-se ao final do projeto selecionar as cultivares mais adaptadas para a região em estudo, construir um banco de informações detalhadas do clima, das características das cultivares e do vinho produzido e iniciar a estruturação da uma IG para a região de Campo Largo.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Luiz Antonio Botelho Andrade

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • snct 21: divulgação científica em uma perspectiva transversal e inclusiva
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Luiz Bueno da Silva

Engenharias

Engenharia de Produção
  • morfologia urbana, conforto e ilhas de calor: repercussões em home offices nos períodos pandêmico e pós-pandêmico
  • Atividades remotas estão sendo realizadas mais intensamente em ambientes construído durante a pandemia devido ao Sars-Cov-2 Covid-19, logo o controle de variáveis do conforto ambiental (CA) é fundamental para garantir a saúde e o desempenho de pessoas na realização de tarefas. Porém, outra variável torna-se importante ser analisada tendo em vista que a mesma sofre influências de fontes interna e externa ao ambiente de trabalho. A radiação não ionizante (RNI) superior a 0,4 micro tesla é indicada em pesquisas como risco para o avanço de diversas doenças em adultos e crianças. Equipamentos domésticos, sistemas de climatização, Wi-Fi e outras tecnologias colaboram para o aumento da carga térmica no ambiente interno e geram exposições aos campos eletromagnéticos, e estes sofrem influências de fontes externas, como transformadores adjacentes às edificações e morfologia urbana (MU). O tecido urbano constitui todas as construções inseridas em lotes e/ou quarteirões, as quais não planejadas podem promover ilhas de calor. O Fator de Visão do Céu (FVC) permite avaliar a obstrução do horizonte à entrada de radiação, estabelecendo que quanto mais obstruído é um local no interior desses sistemas de edifícios, maior é a obstrução do céu, e maior será a dificuldade do ambiente em dispersar a energia térmica. Logo, a redução do FVC pode ocasionar aumento no consumo de eletricidade e por consequência maior exposição a campos eletromagnéticos como também promover o descontrole do CA. Assim, este projeto, aprovado pelo comitê de ética, nº 4753484, CCS/UFPB, Plataforma Brasil, CAAE nº 43188621.3.0000.5188, 03/06/2021, tem por objetivo mensurar variáveis térmicas e RNI em ambiente de trabalho doméstico durante a realização de atividades remotas, avaliando o entorno das edificações e o FVC, bem como estudar a relação entre essas variáveis para avaliar como esta relação poderá influenciar no conforto, na saúde e no desempenho das pessoas que realizam atividades em home office.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Carlos Alves

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • estudo da resposta imune em indivíduos infectados com leishmaniose tegumentar americana e identificação das espécies de flebotomíneos em timbaúba, pernambuco
  • A Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) é um grave problema de saúde pública e apresenta uma ampla distribuição mundial. Essa doença está presente em todos os estados do nordeste brasileiro e em Pernambuco 34% dos municípios são endêmicos para a leishmaniose, entre estes destaca-se o município de Timbaúba, tendo alta incidência em sua zona rural. A LTA é causada pela Leishmania spp. e tem como principal vetor nas Américas o flebótomo do gênero Lutzomyia spp. Clinicamente a patologia pode apresentar diversas formas, desde da assintomática até cutânea e mucocutânea. A resposta imunológica por parte do hospedeiro, é caracterizada pelo aumento de células T CD4+ e T CD8+ e um perfil de citocinas Th1 ou Th2. No entanto, sabe-se que a explicação da resposta imune à LTA pela via Th1/Th2 não é suficiente, portanto, o estudo da regulação da imunidade por células Treg e Th17 pode preencher as lacunas que envolvem a resistência ao tratamento da LTA, bem como prover dados preditivos da reação imunológica ao tratamento. Tendo em vista que a persistência de uma parasitose em determinada região também envolve o conhecimento do comportamento dos vetores e sua identificação, taxa de infecção e de sua dispersão, o estudo desses fatores torna-se imprescindível para o controle da doença. Dessa forma nosso estudo se propõe a analisar a resposta imune Th1, Th2, Th17 e de células Treg em indivíduos infectados com a LTA e resistentes ao tratamento com antimonial pentavalente, avaliar citocinas pré-tratamento e outros fatores socioeconômicos que sinalizem o prognóstico da evolução da LTA, determinar as espécies dos flebotomíneos, sua dispersão por geoprocessamento, a taxa de infecção por Leishmania spp., além de realizar intervenções socioeducativas em unidades de saúde e escolares, com abordagens relevantes esclarecendo a dinâmica de transmissão e prevenção da LTA no município de Timbaúba/PE. A resposta a infecção será avaliada pela dosagem de citocinas dos perfis Th1, Th2 e Th17 por meio da técnica de Cytometric Bead Array. Concomitantemente a expressão dessas citocinas e de outros marcadores será verificada por meio de RT-PCR. Para o estudo com flebotomíneos, após coleta de espécimes com armadilhas CDC, os mesmos serão identificados e as fêmeas separadas para detecção de DNA de Leishmania spp. Os locais das armadilhas serão marcados com GPS (Garmin® ntrek) e os dados utilizados para geoprocessamento e produção de mapas kernel. Os resultados serão analisados estatisticamente e será considerado o p value menor que 5%. Este estudo tem aprovação em comitê de ética da UFPE.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2023
Foto de perfil

Luiz Carlos Júnior Alcantara

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • monitoramento genômico dos vírus zika, chikungunya, dengue e febre amarela e detecção precoce de potenciais vírus emergentes no brasil
  • No grupo das doenças infecciosas emergentes e reemergentes, os arbovírus como Dengue (DENV), Febre Amarela (YFV), Chikungunya (CHIKV) e Zika (ZIKV) são considerados importantes desafios para a saúde pública. Além do cenário causado pelos DENV e YFV, endêmicos em quase todo o Brasil, a introdução do CHIKV e do ZIKV no Brasil trouxe preocupação quanto a capacidade de detecção desses e de outros vírus e aos desafios em saúde pública. As doenças causadas pelos arbovírus estão associadas a grandes epidemias e a um consequente aumento dos custos financeiros relacionados ao diagnóstico e ao tratamento para o sistema de saúde pública. O diagnóstico clínico é considerado complexo devido à semelhança de sintomas entre as arboviroses e com outras doenças, às reações sorológicas cruzadas, à presença de doença clinicamente assintomática ou oligossintomática, e à dificuldade de acesso aos laboratórios de referência capazes de realizar um diagnóstico molecular e/ou sorológico diferencial. As emergências recentes do CHIKV e ZIKV ilustram também a necessidade do preparo para a identificação rápida de novos vírus emergentes, para que contramedidas possam ser prontamente organizadas. Uma forma de realizar a detecção e identificação de patógenos emergentes em potencial é a aplicação da abordagem metagenômica no monitoramento de indivíduos sindrômicos com etiologia indeterminada em grandes centros urbanos, que funcionariam como regiões sentinelas. Diante desse panorama, visando a melhoria da qualidade dos serviços de atenção à saúde pública no Brasil, o presente projeto tem como objetivos entender a dinâmica da disseminação espaço-temporal dos vírus Zika, Chikungunya, Dengue e Febre Amarela (ZIKV, CHIKV, DENV, YFV) circulantes e co-circulantes no Brasil; definir os possíveis determinantes envolvidos em sua dispersão e/ou desfechos clínicos; e identificar vírus emergentes em potencial por meio de metagenômica. Os dados genômicos gerados neste projeto permitirão ao Ministério da Saúde e às Secretarias de Vigilância Epidemiológica ampliar a compreensão da disseminação geográfica e temporal dos arbovírus circulantes no país. Dessa forma, será possível adotar medidas adequadas para controlar epidemias, monitorar a dinâmica e a disseminação de novas estirpes virais e implementar programas de controle vetorial mais eficientes. Com a colaboração já estabelecida com o Ministério da Saúde, serão analisadas amostras clínicas coletadas nas áreas endêmicas nos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACEN) do Ministério da Saúde de Minas Gerais e Rio de Janeiro (Sudeste), da Bahia, (Nordeste) de Roraima (Norte) e no Laboratório de Flavivírus (LABFLA), laboratório de Referência regional, do Instituto Oswaldo Cruz (IOC-Fiocruz RJ), permitindo o estabelecimento de uma rede para vigilância genômica em tempo real. Dessa forma, será possível monitorar a evolução dos genomas virais para compreender melhor a origem dos surtos e das epidemias e auxiliar na adoção dos métodos de diagnóstico atualizados. A vigilância genômica e o monitoramento de agentes patogênicos circulantes são fundamentais também para a predição de futuros surtos e epidemias ainda em estágio inicial e, dessa forma, podem auxiliar também no controle de doenças infecciosas emergentes.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 19/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Luiz Carlos Lobato dos Santos

Engenharias

Engenharia de Minas
  • estudo experimental e numérico da recuperação avançada de petróleo utilizando sistemas microemulsionados com nanopartículas
  • Os campos maduros, apesar da baixa produção de petróleo, ainda concentram mais da metade de todo o volume de óleo original, que fica retido no meio poroso devido às altas tensões interfaciais entre os fluidos. Embora o emprego de surfactantes comerciais seja bem comum na solução desses problemas, geralmente são tóxicos e onerosos, podendo inviabilizar sua aplicação. Uma alternativa é sintetizar tensoativos a partir de matérias primas regionais, de baixo custo e menos poluente, e utilizá-los em sistemas microemulsionados, reduzindo a quantidade do tensoativo e ampliando sua viabilidade. Além disso, a incorporação de nanopartículas nas microemulsões poderia melhorar suas propriedades interfaciais. As microemulsões são formadas por tensoativo, cotensoativo, fase polar e apolar. Por possuírem baixíssima tensão interfacial e poderem ser projetadas com uma viscosidade mais elevada, poderiam ser capazes de aumentar, simultaneamente, as eficiências de deslocamento e de varrido. O ajuste entre os resultados experimentais e numéricos em escala de laboratório irá contribuir para reduzir incertezas e determinar quais parâmetros críticos devem ser considerados nas simulações em escala real. Desta forma, este trabalho visa a aplicação de um novo sistema microemulsionado formulado com tensoativos de origem vegetal e com a incorporação de nanopartículas. Devido a versatilidade das microemulsões, elas têm sido aplicadas em diferentes áreas como fluidos de perfuração, recuperação avançada, remediação de áreas impactadas e tratamento da água produzida. Um sistema de injeção será montado utilizando um core holder para simular as condições de um reservatório de petróleo e assim estudar o fluxo em meio poroso para recuperação avançada. Simulações numéricas serão realizadas para reproduzir o estudo experimental e validar um modelo matemático capaz de prever a ação da microemulsão na redução das tensões interfaciais, e, posteriormente, o modelo poderá ser aplicado em campos maduros.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Luiz Claudio Fernandes

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • potencial uso terapêutico do óleo de peixe na sindrome metabólica e seus efeitos sobre os diferentes sistemas fisiológicos
  • O tecido adiposo secreta substâncias, que em excesso ocasionam a síndrome metabólica (SM), incluindo resistência à insulina, intolerância à glicose, dislipidemias, hipertensão e catabolismo tecidual. A obesidade leva ao desenvolvimento da diabetes tipo 2 que associada a outros elementos da SM leva a um progressivo declínio na função renal, resultando no estabelecimento da doença renal crônica (DRC) com o consequente aumento da morbimortalidade. O mesmo é observado em outros órgãos e tecidos envolvidos no metabolismo intermediário. Óleo de peixe, rico em ácido graxo n-3, têm forte ação anticatabólica e anticaquética, se contrapondo a ação deletéria da diabetes. Nossa hipótese é que a suplementação com óleo de peixe poderá reduzir ou interromper a ação deletéria da diabetes sobre os diferentes órgãos do organismo. Espera-se compreender o envolvimento do estresse oxidativo e da inflamação no desenvolvimento da DRC e dos danos hepáticos e no tecido adipose, em ratos obesos tratados ou não com óleo de peixe. A metodologia de pesquisa aqui proposta pretende confirmar (ou refutar) as seguintes hipóteses: 1) alterações em antioxidantes enzimáticos e não enzimáticos também estão envolvidos na fisiopatologia da doença renal, hepática e tecido adiposo; 2) o estresse oxidativo contribui para a inflamação relacionada à progressão da DRC, hepática e adiposidade. Assim, os resultados esperados para a presente proposta são desvendar a interconexão entre parâmetros de estresse oxidativo e inflamação na fisiopatologia da DRC, fisiologia do fígado e tecido adiposo em ratos obesos tratados com óleo de peixe. A partir destes achados, aventamos a possibilidade de traçar novos marcadores para diagnósticos e, mesmo tratando-se de pesquisa básica, acredita-se que que os resultados obtidos com este projeto servirão como base para novas opções terapêuticas para a síndrome metabólica, bem como para as demais doenças crônicas não degenerativas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Luiz Eduardo Gaio

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • diversidade de gênero e desempenho financeiro: uma análise ampla e comparativa do mercado brasileiro
  • Com a transição para uma economia mais justa e responsável, o tema diversidade nas organizações se torna latente e importante nas pesquisas em finanças. A questão do gênero tem um aspecto histórico relevante e marcada pela luta de igualdade de oportunidades e maior espaço nas organizações. Recentemente vimos um crescimento de políticas corporativas para fomento à diversidade. Países desenvolvidos implantam cotas para mulheres em cargos de gestão. A literatura internacional aponta que a maior representatividade feminina, principalmente em cargos de liderança, tem resultados na melhoria do desempenho de longo prazo. O que contribui para a melhoria na tomada de decisão. Mulheres são menos propensas a tomar riscos e ponderam melhor os retornos. Contribui com nível de transparência, reduz o risco, valoriza políticas pela inclusão etc. Sendo assim, o objetivo do projeto é realizar pesquisas que relacionam a diversidade de gênero e o desempenho financeiro nas organizações de capital aberto do Brasil. Abordando diferentes aspectos do fomento as políticas de gênero. Pretende-se também, uma análise comparativa dos resultados nacionais com empresas em países que existem mais incentivos a igualdade de gênero no espaço corporativo. A hipótese a ser investigada é se a maior participação feminina e políticas de incentivo a igualdade nas empresas brasileiras resulta em melhor desempenho financeiro. O estudo se justifica pela relevância do tema. A agenda ESG (Ambiental, Social e Governança) se tornou presente no debate financeiro recente. Com a disponibilização de informações em plataformas financeiras, houve um crescimento expressivo das pesquisas no mundo, e junto a elas temos a necessidade da ciência brasileira cumprir seu papel na investigação a nível nacional. Em termos metodológicos a pesquisa será realizada utilizando a base de dados internacional da Refinitiv. Quanto ao método, serão realizadas diversas regressões hierárquicas (multinível) lineares com dados em painel.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Luiz Fábio Silva Paiva

Ciências Humanas

Sociologia
  • para além de são paulo: expansão e práticas do primeiro comando da capital (pcc) como rede nacional e transnacional.
  • Desde a década de 1970, estudos das áreas de Ciências Sociais retratam o fenômeno de criação de coletivos conhecidos como facções no interior do sistema penitenciário de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. O Comando Vermelho (CV) ofereceu, em escala nacional, os primeiros contornos dessa experiência de relação entre presos, com repercussões fora das prisões. Em seguida, o Primeiro Comando da Capital (PCC) aperfeiçoou uma série de metodologias e criou, no interior do sistema prisional paulista, uma forma de organização peculiar e relevante para qualquer preso em cadeias daquele estado. Embora tenha iniciado seus trabalhos em prisões de São Paulo, os efeitos das ações do PCC são sentidos hoje em todo o Brasil. Ao considerar esse fenômeno, a proposta pretende compreender como o PCC expandiu suas práticas, aprendeu novos esquemas e modelou sua conduta para fazer o crime fora do estado de São Paulo, afetando e sendo afetados por relações sociais em prisões e comunidades de outras regiões do Brasil. A pesquisa se divide em três etapas, envolvendo trabalho de campo, com conversações, entrevistas e grupos focais, além de levantamento de matérias de jornal e documentos estatais. Interessa a pesquisa compreender dinâmicas de funcionamento do PCC em outros estados, investigando áreas portuárias, periferias, territórios transfronteiriços e prisões. A intenção também é conhecer a visão de atores estatais sobre a maneira como enxergam o trabalho do PCC em seus respectivos Estados. É importante ainda entender como essas dinâmicas criminais se constituem por meio de relações que, em toda sua extensão, envolvem marcadores de gênero em que diferentes pessoas atuam em esquemas importantes para a mobilidade e sucesso das ações do grupo. A hipótese central do projeto consiste na ideia de que ao expandir suas ações o PCC transforma e é transformado pelo contato com outras realidades para além das dinâmicas típicas enfrentadas pelo grupo no Estado de São Paulo.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Felipe Brandao Osorio

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • transformações e impactos do capitalismo global no século xxi: crises, conflitos e direitos emergentes
  • O presente projeto tem como objetivo geral compreender as transformações e os impactos do capitalismo global no século XXI. Para compreender as transformações, parte-se de três aspectos relevantes para a reestruturação desse sistema: as crises estruturais, o regime de acumulação e as relações centro-periferia global. Ademais, no sentido de entender os impactos do capitalismo nesta quadra histórica, adota-se uma perspectiva interdisciplinar diante de questões centrais, como os conflitos políticos e os direitos emergentes. À vista disso, o problema de pesquisa é expresso através dos seguintes questionamentos: como podem ser compreendidas as transformações estruturais do capitalismo no século XXI? De que maneira elas impactam nos conflitos políticos e nos direitos emergentes? A necessidade de estudos diante da problemática exposta decorre da sua relevância sociopolítica, econômica e jurídica. A questão central a ser investigada é a conexão entre as transformações do capitalismo global, em sentido abrangente, com os seus impactos específicos, como no âmbito jurídico. As evidências dessas transformações e desse impacto no século XXI incluem: a) a Crise Financeira de 2007-2008; b) a continuidade do regime de acumulação pós-fordista, iniciado após a Crise Mundial do Petróleo (1973); c) os novos meios de desestabilização e realinhamento político da periferia global; d) e, fundamentalmente, os direitos emergentes, especiais ou insurgentes, originados no contexto das lutas sociais e constantemente ameaçados pelo recrudescimento do capitalismo. Por fim, em termos metodológicos, será adotado o método materialista histórico-dialético, possibilitando uma compreensão holística e crítica dos aspectos estruturantes do capitalismo e de seus impactos.
  • Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Luiz Felipe Simões de Godoy

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • projeto feira de ciências do inatel: tecnologia a serviço da vida
  • Esta proposta visa organizar uma Feira de Ciências, que estimule o desenvolvimento de experimentos, transformando a teoria em prática, despertando nos jovens e adolescentes a curiosidade científica, promovendo a metodologia científica e estimulando o trabalho em equipe. Utilizar-se-ão os canais de comunicação do Inatel e a parceria com centenas de escolas da região para incentivar a participação destas, tanto de ensino público quanto privado, a participar da Feira de Ciências. O Inatel como proponente do projeto oferecerá às escolas, apresentações sobre os temas sugeridos para o desenvolvimento dos trabalhos, para isto, contaremos com o apoio de professores, engenheiros e pesquisadores desta IES. Nesta proposta, teremos uma primeira fase que será realizada internamente nas escolas participantes, nesta etapa trabalharemos com 86 cidades do estado de Minas Gerais limitando em 100 (cem) escolas. Cada equipe pode ser formada por até 4 (quatro) alunos, desde que estejam matriculados do 8º ano do ensino Fundamental ao 1º ano do ensino Médio, os integrantes da equipe podem ser da mesma série ou de séries diferentes. Em cada uma das escolas serão classificados 2 (dois) trabalhos para apresentação na 40ª FETIN – Feira Tecnológica do Inatel que deverá ocorrer em outubro de 2021.
  • Instituto Nacional de Telecomunicações - MG - Brasil
  • 12/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Luiz Fernando Almeida Machado

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • prevalência e incidência das infecções por hiv-1, htlv-1/2 e treponema pallidum em mulheres profissionais do sexo (mps), homens que fazem sexo com homens (hsh) e mulheres transgênero (mt) do estado do pará, região norte do brasil
  • As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são um problema de saúde pública. Populações socialmente vulneráveis (mulheres profissionais do sexo, homens que fazem sexo com homens e mulheres transexuais) são facilmente envolvidos na aquisição de ISTs graves (HIV-1, HTLV-1/2 e T. pallidum). A escassez de informações epidemiológicas na região Norte, sugere a necessidade de avaliação transversal da medida de prevalência e da avaliação prospectiva (18 meses) em uma coorte, das variáveis que influenciam a incidência dessas ISTs. Serão estudadas seis áreas urbanas com índices usualmente baixos de IDH (Belém, Ananindeua, Marituba, Castanhal, Santa Isabel, Capanema e Bragança) localizadas no nordeste do estado do Pará. O estudo transversal será acompanhado da busca de informações demográficas, sociais e comportamentais, que também servirão no acompanhamento prospectivo para associar a incidência das infecções, a adesão à terapêutica (TARV e antibioticoterapia) e a extensão de métodos de prevenção e controle do HIV-1 (PreP e PEP) e sua influência no controle de outros agentes. A prevalência será medida pela presença de anticorpos para os agentes (realizados por ELISA, Western blot, VDRL, FTA-Abs) e a definição de tipos, subtipos (para HTLV) e mutações de resistência (para HIV) por métodos de biologia molecular (PCR, qPCR, sequenciamento). No acompanhamento da coorte, os mesmos métodos serão utilizados para o diagnóstico laboratorial das infecções e caracterização dos agentes infecciosos. O grupo de trabalho possui experiência de campo (recrutamento e abordagem de pessoas) e laboratório (métodos citados). A detecção de casos existentes de IST e os novos casos demandarão o atendimento médico especializado em unidades de referência, efetuado por participantes do grupo de trabalho. Medidas de prevalência e de busca ativa para a incidência são cruciais na interrupção da transmissão dos agentes e criar modelos para uso em políticas de saúde pública.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Fernando Cappa de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • monitoramento de micro a nanoambientes por espectroscopia vibracional
  • Neste projeto, um grupo de pesquisadores especialistas em espectroscopia Raman da UFJF, USP e UFRJ vai desenvolver investigações nos mais variados tipos de micro e nanomateriais. Serão desenvolvidos temas onde a técnica tem se mostrado uma ferramenta analítica poderosa. Sistemas micro e nanoestruturados em fase condensada têm importância significativa no entendimento do comportamento das interações entre partículas; tal monitoramento, via espectroscopia Raman convencional ou por intensificação de sinal por efeito de superfície (SERS), permite a elaboração de modelos que explicam a interação entre diferentes espécies, sejam analitos discretos ou compostos supramoleculares. Tais sistemas serão obtidos (sintetizados, purificados ou extraídos) e seus espectros vibracionais analisados na perspectiva de se avançar na caracterização estrutural e no conhecimento das principais forças envolvidas na manutenção dos estados condensados, sejam de sólidos, líquidos ou soluções de dois ou mais compostos. As específicas a serem investigadas caso de líquidos puros ou mesmo em misturas de soluções, envolvem a dependência das bandas vibracionais com o ambiente, que possibilitam a interpretação das interações inerentes. No caso de sólidos, as bandas vibracionais envolvidas em ligações não covalentes, que, apesar de não serem diretamente observadas nos espectros, podem ser avaliadas através de diferentes manifestações associadas a outros modos vibracionais do sistema. Tais estudos serão efetuados através do uso da espectroscopia Raman como principal ferramenta de análise, tanto a convencional, como efeitos especiais, como efeito Raman ressonante ou SERS; cada abordagem necessita de condições especiais para análise, como linhas de excitação, geometrias de espalhamento, detectores e espectrógrafos específicos, variando-se desde excitação no ultravioleta até o infravermelho próximo, com instrumentos dispersivos ou com transformada de Fourier.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Fernando Ganassali de Oliveira Júnior

Ciências Agrárias

Agronomia
  • estratégia adaptativa e sustentável para fotoproteção e eficiencia hidrica em culturas agrícolas
  • O nordeste brasileiro apresenta grande aptidão agrícola. Apesar de várias espécies serem bem adaptada ao clima tropical, alguns fatores são limitantes para inúmeras culturas, como a disponibilidade hídrica, temperatura e radiação luminosa. Assim, o desequilíbrio entre a precipitação e a necessidade da água pela cultura tem apresentado significativo impacto sobre a produtividade e a qualidade. As mudanças climáticas tem acirrado ainda mais o clima fazendo com que as plantas sejam prejudicadas em sua ontogenia e também impossibilite a introdução de espécies oriundas de outras regiões, pois com tais mudanças ocorrem o déficit hídrico e quando associado à alta temperatura e incidência de raios UV e IR, provoca aumento na produção de espécies reativas de O2, fotooxidação das estruturas e dos pigmentos e alterações na condutância estomática levando ao declínio na eficiência fotossintética e queda na produtividade. Diante deste desafio, propomos uma tecnologia “low cost”, com os filmes de partícula, que têm ganhado destaque por apresentarem benefícios à proteção das culturas ao estresse. O filme de partícula a base de óxido de cálcio vem sendo estudado pelo nosso grupo desde 2016 e apresenta grande potencial para o uso na agricultura como fotoprotetor, propiciando uma cobertura no dossel da planta resultando no aumento na eficiência do uso da água por refletir parte da radiação, levando a menor temperatura foliar, transpiração e condutância estomática da cultura. Outro mineral que estamos adicionando ao filme de partícula que tem seu efeito positivo comprovado é o silício. Ele proporcionará maior tolerância ao déficit hídrico e maior produtividade, além de melhorias nutricionais e qualidade aos produtos. Assim, com a versatilidade do oxido de cálcio na fotoproteção e do silicio nas mais diversar funções, esse novo filme de particula (CaO+Si) é extremamente promissor, pois deverá promover economia de água e aumento da produtividade das culturas da mini-abobora e morango.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Fernando Pires

Ciências Agrárias

Agronomia
  • infraestrutura computacional para a análise de propriedades morfológicas do solo por microtomografia de raios x
  • Nos últimos anos houve um aumento significativo do interesse de pesquisadores das áreas de ciência do solo e ambiental no uso de sistemas tomográficos em diferentes tipos de estudos. Atualmente a técnica de microtomografia de raios X (µTC) tem sido empregada na análise do sistema poroso do solo, no estudo do sistema radicular de plantas, na avaliação do movimento de fluidos, etc. A técnica possibilita a aquisição de imagens tridimensionais com resoluções que vão de micrômetros a nanômetros. Por este motivo a µTC tem sido utilizada na caracterização micromorfológica de sistemas porosos, de forma não destrutiva, como é o caso do solo. Os microtomógrafos são uma alternativa interessante para essa caracterização, a qual muitas vezes é conduzida a partir de técnicas invasivas de análise tais como, por exemplo: a análise de blocos e lâminas delgadas impregnadas com resina. Com os microtomógrafos é possível a obtenção de informações importantes sobre a continuidade, formato, tamanho, tortuosidade, anisotropia, lacunaridade e distribuição de tamanho dos poros, entre outras. Tais informações são de extrema importância para uma melhor compreensão da estrutura física e de possíveis modificações estruturais do solo devido a processos naturais e antrópicos. Para a realização de estudos envolvendo imagens microtomográficas é necessário computadores de alto desempenho para a reconstrução e análise das imagens. As etapas de segmentação e processamento das imagens requerem computadores com placas de vídeo dedicadas, processadores com múltiplas CPUs, discos rígidos rápidos e grande quantidade de memória RAM. Isso se deve à grande quantidade de dados que é manipulada em cada etapa de análise dos dados. O objetivo principal deste projeto é o de conseguir recursos para montagem de infraestrutura computacional visando o processamento e análise de imagens para a caracterização micromorfológica do sistema poroso solo. Seis projetos de pesquisa serão beneficiados com os computadores.
  • Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Gonzaga de França Lopes

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de potencias metalofármacos antitumorais empregando novas estratégias de fotoativação e endereçamento molecular
  • Dentre as recentes estratégias de tratamento do câncer, o HNO vem surgindo como um promissor agente inibidor de HIF-1alpha;, proteína responsável pelo processo de angiogênese em células tumorais. Ácidos hidroxâmicos são conhecidos por atuarem como liberadores de HNO após oxidação, porém, tal grupo funcional tem sido pouco explorado como plataforma antiangiogênica. Por outro lado, o estudo de metalocomplexos fotossensibilizadores, baseados em RuII e IrIII, capazes de induzir células tumorais a morte, via produção de ROS, tem tido grande destaque na comunidade científica, como o caso do complexo TLD-1433. Adicionalmente, tem sido demonstrado que a presença de ligantes com sistema pi-conjugado estendido, são excelentes propiciadores do estado triplete intraligante 3IL, o que resulta em maior eficiência na geração de ROS, especialmente em condições de baixo nível de O2. A capacidade do fotossensibilizador de penetrar células tumorais é um outro aspecto importante. A biotina apresenta receptores membranares substancialmente super-expressos em tumores, e tem sido usada como um mediador de uptake celular, proporcionando uma administração mais segura e direcionada da droga aos tecidos tumorais. Portanto, este projeto propõe realizar a síntese e o estudo (químico e biológico) de novos complexos metálicos fotossensibilizadores, baseados em RuII e IrIII, contendo ligantes ácidos hidroxâmicos, ligantes com conjugação pi-estendida, e ligantes contendo biotina ancorada. Estes novos sistemas poderão atuar de forma combinada, produzindo espécies citotóxicas para a terapia fotodinâmica do câncer. Além disso, a presença do direcionador de alvo celular (biotina), permitirá uma melhoria no processo de capitação desses complexos pelos tumores, tendo implicações positivas na seletividade. Estes estudos devem abrir oportunidades para o emprego de tais sistemas no tratamento do câncer, bem como, outras potencialidades terapêuticas tais como problemas cardiovasculares.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Luiz Guilherme Machado de Macedo

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo teórico relativístico de complexos envolvendo lantanídeos e actinídeos em solução.
  • Métodos de estrutura eletrônica que incluem efeitos relativísticos são necessários para descrever corretamente a química e espectroscopia dos elementos mais pesados da tabela periódica. Os efeitos relativísticos são muitas vezes surpreendentes: por exemplo, eles são responsáveis por 1,7-1,8V da força eletromotriz de uma bateria de chumbo de 2V usualmente utilizadas em carros. Este projeto de pesquisa pretende estudar a química de alguns elementos lantanídeos e actinídeos de interesse no reprocessamento de lixo nuclear (inicialmente a especiação destes elementos com quelantes de derivados da fenantrolina com nitrogênio no sítio doador) e sua espectroscopia (RMN, UV, IR, XPS), tanto em fase gasosa quanto em solução. O reprocessamento é importante pois retira lantanídeos tóxicos que diminuem a potencia do gerador e permite melhor utilização do combustível nuclear, diminuindo consideravelmente a qualidade de lixo nuclear. Há na literatura indicação experimental de que alguns derivados de fenantrolina conseguem complexar de forma específica urânio na presença de lantanídeos, além de ter cinética bastante favorável. Os cálculos teóricos presentes literatura utilizam metodologias que não levam em consideração efeitos relativísticos como spin-órbita, efeitos de solvente como transferência de carga solvente-soluto, não investigam sua espectroscopia com o nível de teoria a ser utilizado neste estudo e nem investigam em geral os elementos Th, Np, Pa e Pu. Portanto este estudo pretende de investigar a ligação química dos quelantes de alguns lantanídeos e acnitídeos em solução, bem como sua espectroscopia, pois a compreensão dos efeitos relativísticos e de solvente poderá ajudar no desenvolvimento de quelantes mais eficientes. O projeto empregará o estado da arte em nível da teoria do funcional da densidade utilizando métodos de estrutura eletrônica relativísticos (hamiltoniano X2C) e dinâmica molecular ab initio.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025