Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Samuel Meira Brasil Jr

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • modelagem preditiva de demandas judiciais mediante aprendizado supervisionado de máquina.
  • 1. As decisões dos tribunais e os precedentes judiciais possuem elementos (ratione decidendi) que são utilizados para julgamentos de demandas idênticas. Possuem, também, atributos que distinguem os casos, bem como partes irrelevantes no texto (dicta); 2. Nem sempre é fácil identificar e separar esses elementos, mesmo em casos assemelhados. Por esse motivo, juízes com competência em uma mesma especialidade (consumidor, criminal, comercial etc.) e até Câmaras dos Tribunais proferem decisões que, às vezes, têm resultados contraditórios; 3. A possibilidade de decisões conflitantes em demandas similares provoca indiscutível violação de princípios constitucionais, como o da igualdade e da segurança jurídica, produzindo grandes custos sociais. Portanto, devem ser evitadas. Essa, a importância de um modelo preditivo das demandas judiciais; 4. Para solucionar esse problema, a pesquisa irá utilizar ferramenta de inteligência artificial para elaborar modelo preditivo com base em aprendizagem de máquina, usando os atributos essenciais de similaridade entre demandas judiciais, permitindo a reunião de casos assemelhados e repetitivos, para julgamento único; 5. A pesquisa consiste na classificação automática dos elementos que tornam as demandas assemelhadas, com base na teoria dos precedentes judiciais, a partir da correlação encontrada por algoritmos de aprendizado de máquina. As evidências que identificam demandas semelhantes e as correlações encontradas em outros experimentos demonstram que a hipótese formulada na pesquisa é plausível; 6. Será usado o método de classificação em aprendizado supervisionado de máquina, com teste de validação cruzada k-fold, sobre os atributos de identificação e diferenciação dos precedentes judiciais. O resultado esperado é um modelo preditivo com acurácia suficiente para permitir a seleção de demandas similares e recomendar o julgamento simultâneo dos casos repetitivos, produzindo segurança jurídica na sociedade e melhor compreensão do direito.
  • Sociedade Internacional de Pesquisa Científica - ES - Brasil
  • 19/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Samyra Maria dos Santos Nassif Lacerda

Ciências Biológicas

Morfologia
  • biotecnologias reprodutivas com geração ipscs para a recuperação de aves ameaçadas de extinção.
  • O Brasil é segundo país com maior número de espécies de aves ameaçadas de extinção (166 em risco, 4 extintas). Embora haja importantes projetos direcionados para a recuperação dessas populações, e.g. Instituto Arara Azul, a rápida destruição do habitat, o tráfico animal, doenças e desastres naturais muitas vezes sobrepassam tais ações conservacionistas, tornando-as insuficientes. Assim, o desenvolvimento de estratégias para a constituição de bancos genéticos e aplicação de biotecnologias reprodutivas, tornam-se cada vez mais indispensáveis para recuperação da avifauna brasileira. Nesse intuito, o transplante interespecífico de células germinativas primordiais (PGCs) desponta como valiosa ferramenta, pois consiste na transferência de PGCs de uma espécie alvo para uma espécie hospedeira estéril, onde essas células irão se desenvolver e gerar, continuamente, oócitos e espermatozoides. Contudo, o uso de PGCs inviabiliza a aplicação dessa tecnologia para aves em risco de extinção, já que requer a manipulação de embriões e compromete o desenvolvimento dessas espécies. Propomos aqui, portanto, utilizar galinhas domésticas (Gallus gallus) como receptoras do transplante de PGCs derivadas de fibroblastos de Arara azul (Anodorhynchus hyacinthinus). Para isso, penas de Araras serão coletadas para o isolamento de fibroblastos que serão, subsequentemente, reprogramados para dar origem a iPSCs (Induced Pluripotente Stem Cells). iPSCs de Arara Azul serão induzidas in vitro a diferenciar-se em PCGs para serem microinjetadas em embriões de G. gallus previamente esterilizados. Após a maturação sexual dos receptores, a produção de gametas e a efetividade desses em gerar uma prole (100%) de Arara Azul viável serão investigadas. Os processos aqui desenvolvidos propiciarão uma oportunidade inédita e segura para a otimização do processo reprodutivo de aves ameaçadas, viabilizando a introdução de espécimes na natureza num futuro próximo e sua aplicação em diversas práticas conservacionistas
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sandhi Maria Barreto

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • terceira onda de avaliação de incidência, progressão e caminhos causais comuns dos distúrbios musculoesqueléticos e doenças crônicas não-transmissíveis no elsa-brasil musculoesquelético
  • Distúrbios musculoesqueléticos (DME) associados à dor e à perda funcional estão entre as principais causas de anos vividos com incapacidade no mundo. Osteoartrite (OA) e artrites microcristalinas (gota e artrite por cristais de pirofosfato de cálcio -CPPD) são as artropatias inflamatórias mais prevalentes em adultos, sendo a dor musculoesquelética crônica (DMC) e a OA o segundo componente mais encontrado em indivíduos com multimorbidade. Apesar da alta carga global dos DME, sua prevalência e impacto reais são subestimados, sobretudo em países em desenvolvimento. O ELSA-Brasil Musculoesquelético (ELSA-Brasil MSK) é um estudo ancilar ao ELSA-Brasil, sem financiamento vinculado, que objetiva investigar a história natural de DME e seus determinantes psicossociais, comportamentais e ambientais singulares e comuns (ex: obesidade) a outras doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT), em especial doença cardiovascular e diabetes. Após 8 anos, incluindo duas visitas presenciais, a 3ª visita da coorte, concorrente com a 4ª visita do ELSA-Brasil (2022-2023), propõe repetir avaliações anteriores para determinar a incidência e progressão de DMC e OA, e investigar deposição articular de cristais de urato e CPPD. Além de constituir estudo inédito em países de baixa/média renda, o ELSA-Brasil MSK dispõe da ampla base de informações do ELSA-Brasil para investigar complexas interações entre DME e DCNT (ex: inflamação subclínica, incapacidade funcional, utilização de serviços de saúde). Evidências robustas sugerem caminhos causais comuns entre OA, lombalgia, outros DME e doenças cardiometabólicas estabelecidas, com poucas evidências acerca das fases iniciais (como dor em joelhos sem OA radiográfica, aterosclerose e pré-diabetes). Os 2.901 participantes da linha de base (2012-2014), acompanhados no Centro de Investigação (CI) ELSA MG, serão convidados para repetir entrevistas e exames próprios, incluindo testes físicos, radiografias (joelhos/mãos) e ultrassonografia (joelhos/mãos/pés).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sandra Coccuzzo Sampaio Vessoni

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • mostra científica do instituto butantan desafios da saúde pública no século xxi: aspectos biotecnológicos e socioambientais no enfrentamento de doenças
  • A pandemia pelo novo coronavírus expôs diferentes questões relacionadas às formas de ocupação humana do meio socioambiental. Levando-nos a refletir sobre estratégias à sua superação, dentre as quais a educação científica e tecnológica tem papel fundamental, pois propiciam o melhor entendimento dos fenômenos da natureza e do funcionamento e impacto da ciência, tecnologia e de seus produtos, na vida das pessoas e no ambiente. Diante disso, este trabalho visa justificar e apresentar a estrutura para o desenvolvimento de ações educativas com foco na promoção e engajamento de professores e estudantes acerca dos aspectos biotecnológicos e socioambientais envolvidos no enfrentamento de doenças, por meio da realização: 1) de um curso de extensão universitária para professores; 2) de uma mostra científica para estudantes dos Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental; 3) da Iniciação Científica Júnior para estudantes do Ensino Médio.
  • Instituto Butantan - SP - Brasil
  • 30/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Sandra de Souza Hacon

Outra

Ciências Ambientais
  • avaliação de impacto dos incêndios florestais nos serviços ambientais e na saúde indígenas na amazonia brasileira
  • As mudanças ambientais locais e global, impulsionadas pelas atividades econômicas, impactam a estrutura e funcionamento dos ecossistemas terrestres e aquáticos com impactos diretos e indiretos sobre a saúde humana. A estrutura dos serviços ecossistêmicos, permite avaliar os benefícios que as pessoas obtêm de produtos e processos do ecossistema, integrando vários fatores que influenciam as respostas da saúde humana às mudanças globais. Os povos indígenas da Amazônia brasileira vem sendo impactados negativamente por alterações ambientais globais e locais, atividades econômicas legais e ilegais, como a invasão de áreas protegidas, perda da biodiversidade, alterações no ciclo hidrológico, o desmatamento seguido de queima de vegetação, dentre outros. Uma das consequências dos incêndios é a emissão de vários poluentes, como o material particulado fino (MP2.5) que é multi-elementar e está associado a vários impactos nos serviços ecossistêmicos e nos desfechos em saúde. Os efeitos na saúde dependem do tamanho do diâmetro da partícula, distribuição, composição, morfologia. Quanto menor o particulado maior a capacidade de transporte e efeitos nos ecossistemas. Na saúde humana o MP2.5 tem capacidade de penetrar profundamente no sistema respiratório chegando aos alvéolos pulmonares e a corrente sanguínea. Na Amazônia onde a queima da floresta se agrava a cada ano durante a estação seca, estudos mostram que indivíduos que vivem em áreas expostas a fumaça, mesmo distante dos focos de calor podem apresentar os mesmos efeitos respiratórios daqueles indivíduos próximos a fonte da queima. Uma abordagem multi e interdisciplinar de saúde e ambiente permitirá identificar os potenciais efeitos dos incêndios florestais para os serviços ecossistêmicos e à saúde respiratória de sete Terras Indígenas nos estados AM, MT, AC, PA, TO, MA, e RO impactados pelo fogo no período de 2015-2023. Esse será o primeiro estudo do impacto dos incêndios florestais em terras indígenas na Amazonia brasileira.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sandra Marcia Muxel

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • atividade leishmanicida de novas drogas dirigidas ao glicossomo em modelo experimental in vitro e in vivo
  • A infecção sintomática por Leishmania leva a leishmaniose, um conjunto de manifestações clínicas tegumentares ou visceral. É uma doença negligenciada endêmica em 97 países, com incidência anual aproximada de 1,5 milhões de casos para a doença cutânea e 300 mil para a visceral. No Brasil, é um importante problema de saúde pública, com incidência estimada de 100.000 casos/ano. As espécies de Leishmania causadoras da doença humana alternam seu ciclo de vida entre promastigotas nos hospedeiros invertebrados (flebotomineos fêmeas) e amastigotas nas células de mamíferos. Promastigotas são transmitidas ao mamífero pelo vetor no repasto sanguíneo e se diferenciam em amastigotas no interior de células fagocíticas como os macrófagos. A capacidade da Leishmania de modificar e subverter as funções da célula hospedeira em favor de sua sobrevivência é um desafio às intervenções terapêuticas. De fato, as opções terapêuticas disponíveis são insatisfatórias pela toxicidade dos tratamentos, por sua eficiência variável e pelo aparecimento de recidivas. Os glicossomos são organelas de protozoários da família Trypanosomatidae que abrigam a maior parte das enzimas da via glicolítica, e de outras vias metabólicas, que são produzidas no citoplasma e transportadas ao glicossomo com auxílio de proteínas PEX. A ligação de PEX5-PEX14 é essencial para o transporte, formando um poro transitório de importação. Trabalhos recentes criaram um modelo de farmacóforo 3D que mimetiza a ligação de PEX5 ao PEX14. Os compostos elaborados a partir desse modelo bloquearam a interação PEX14-PEX5 e foram tóxicos para Trypanosoma brucei e T. cruzi, com baixa toxicidade para células de mamíferos. Considerando a alta toxicidade e baixa eficiência dos tratamentos para leishmaniose, pretendemos avaliar o efeito dos compostos na viabilidade de Leishmania. Para isso, avaliaremos seu efeito em promastigotas e em infecções in vitro e in vivo. Esperamos contribuir com opções para um melhor tratamento da leishmaniose.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sandra Naomi Morioka

Engenharias

Engenharia de Produção
  • trabalhadores como stakeholder central de modelos de negócio: potencializando sinergias entre sustentabilidade e ergonomia na teoria e na prática
  • Um caminho para aumentar a contribuição da ergonomia nas organizações é agir no nível organizacional. Em específico, a sua conexão com a sustentabilidade recebeu prioridade pela Associação Internacional da Ergonomia (IEA), que criou em 2009 um comitê técnico especifico impulsionando pesquisas que viabilizem a sinergia entre ergonomia e sustentabilidade (E-S). Considerando que o desempenho sistêmico (ambiental, social e econômico) das organizações depende dos stakeholders, sendo o trabalhador um stakeholder central, a literatura indica que a ergonomia pode contribuir para aprimorar modelos de negócio para sustentabilidade (MNS). Assim, a pergunta de pesquisa da proposta é: Como a ergonomia pode promover a centralidade dos trabalhadores visando o desempenho sistêmico (ambiental, social e econômico) em MNS, incluindo o bem-estar dos trabalhadores? A literatura de MNS propõe ferramentas para intervenção nas organizações de apoio a decisões para sustentabilidade, podendo ser uma figura visual para sessões de brainstorming estruturado, um modelo sequencial composto por etapas, um questionário dedicado a stakeholders, um processo de priorização de recursos etc. Porém, essa literatura não traz nenhuma ferramenta que evidencia o papel central dos trabalhadores nas decisões para sustentabilidade. Assim, o estudo irá desenvolver uma ferramenta baseada na sinergia E-S, aplicável em organizações para melhoria do desempenho. O método é constituído de 3 etapas: (1) revisão sistemática da literatura, para convergir a fundamentação teórica da literatura que conecta E-S; (2) revisão integrativa da literatura com base nos resultados da etapa 1 e nas ferramentas disponíveis de MNS com foco em stakeholders, debatendo essa análise com especialistas, para proposta inicial da ferramenta; e (3) pesquisa-ação em pelo menos seis organizações, usando os ciclos iterativos entre análise da literatura e intervenção prática para refinamento da ferramenta.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Sandra Portella Montardo

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • plataformização da produção cultural no brasil
  • A plataformização da produção cultural compreende os modos pelos quais extensões econômicas, infraestruturais e de governança de plataformas digitais penetram as indústrias culturais (notícias, jogos, mídias sociais e entretenimento), assim como as formas de organização de práticas de trabalho, criatividade e cidadania que se organizam em torno dessas plataformas[1]. Processos de dataficação, modelos de negócio e dinâmicas de mercados multilaterais, bem como questões referentes à governança, são impostos pelas plataformas (YouTube, Instagram, Twitch, TikTok, Spotify, etc.) em que esses conteúdos (fotos, vídeos, jogos, música, etc.) são gerados e distribuídos. Com isso, observa-se a reconfiguração de processos de concepção desses produtos devido, em parte, à profunda dependência de seus produtores em relação às plataformas nas quais esses produtos são disponibilizados (Poell, Nieborg, 2018). No entanto, o consumo e a propagação desses conteúdos são práticas implicadas nessas dinâmicas e que as complexificam. Nessa direção, a produção científica existente sobre o tema sinaliza apropriações culturais diversas em processos de plataformização desse tipo. Frente a isso, pergunta-se: quais são as especificidades da plataformização da produção cultural no Brasil? Este projeto tem por objetivo identificar a plataformização da produção cultural no Brasil a partir de três núcleos temáticos: produção de conteúdo (influenciadores digitais), produção em/para plataformas de entretenimento e produção de desinformação em plataformas digitais. Transversalmente a esses núcleos temáticos, serão investigados três eixos: dinâmicas de consumo, violência de gênero e memória e temporalidades em plataformas digitais. Pesquisa bibliográfica e documental combinadas com um conjunto de instrumentos de pesquisa mobilizado a partir de inspiração etnográfica e de métodos digitais compõem os procedimentos metodológicos básicos da proposta, que se situa no âmbito dos estudos comparados.
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sandra Regiane Rodrigues Pereira

Ciências Humanas

Educação
  • feira municipal de ciência e tecnologia de chapadão do sul
  • O desenvolvimento da sociedade está atrelado ao conhecimento científico e tecnológico que um povo possui e ao acesso a este conhecimento. Bem como, pesquisas apresentam as melhorias proporcionadas na qualidade de vida dos cidadãos. O acesso a este conhecimento científico acontece, por excelência na instituição escolar. Crianças e jovens tem o benefício da curiosidade natural e de pensar em soluções criativas para diferentes problemas. Assim, a proposta que aqui apresentamos é da aproximação do conhecimento científico aos alunos da educação básica das escolas de Chapadão do Sul (instituições públicas e privadas) e a popularização da ciência, com o intuito de proporcionar aprendizado por meio de projetos interdisciplinares e estimulando o protagonismo estudantil. Em um contato prévio com a UFMS, a proposta da Feira Municipal como afiliada à FETEC/MS foi cogitada para posterior divulgação. Os trâmites legais efetivados, iniciou-se o processo de conversação com a comunidade escolar – divulgação e incentivo à participação das instituições escolares. Assim, o próximo passo foi o edital de lançamento da primeira edição da Feira Municipal de Ciência e Tecnologia de Chapadão do Sul, município do interio do Mato Grosso do Sul, onde possui um Campus da UFMS. Na sequência foi organizado formação/capacitação de professores da Educação Básica visando a elaboração de projetos de pesquisas. Bem como a equipe organizadora do evento, captou recursos por meio de doações para que a Feira Municipal aconteça em meados de outubro de 2021, como parte das comemorações do aniversário do município. Estabeleceu-se parcerias com empresas locais - além da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Prefeitura Municipal, Secretaria Municipal de Educação e Cultura e Secretaria Estadual de Educação – para aquisição de materiais de consumo, confecção de copos e camisetas, artigos de higienização, entre outros insumos necessários para a realização do evento.
  • Prefeitura Municipal de Chapadão do Sul - MS - Brasil
  • 11/12/2021-31/12/2023
Foto de perfil

Sandra Regina Ferreira de Oliveira

Ciências Humanas

Educação
  • escolas não-tradicionais: aprofundando o mapeamento e pesquisa teórica da inovação pedagógica
  • O projeto dá continuidade a um ciclo de pesquisas, iniciado no ano de 2010, a respeito das escolas “não-convencionais”, ou seja, aquelas que inovam e se alteram nas suas relações com a comunidade, nas relações entre educador/educando, nos seus métodos pedagógicos e na definição do que é aprender e como se aprende. Trata-se de uma pesquisa que produz informações e procura compreender como e porque algumas escolas rompem com o “paradigma hegemônico da educação” e quais as consequências de tal mudança para a sociedade e para a economia. Sustentando-se em estudos de autores como Boaventura de Sousa Santos, José Pacheco, Edgar Morin, Helena Singer, Paulo Freire, José Gimeno Sacristán e Bernard Charlot. Em nossa pesquisa prévia, diagnosticamos (no Brasil e na América Latina) centenas de escolas com características inovadoras e, seguindo os critérios de “sustentabilidade” e de força do seu caráter “inovador”, definimos 37 escolas no Brasil com marcantes características de pedagogias não-convencionais. O prosseguimento de nossa pesquisa propõe a confecção de um mapa das escolas não-convencionais mais marcantes e a realização de entrevistas com os gestores destas escolas. Selecionaremos 10 escolas onde realizaremos extenso trabalho de campo, por meio da observação e registro audiovisual, sob a epistemologia da “etnografia da educação”. Das 10 escolas que visitaremos, serão 7 escolas brasileiras e 3 argentinas. As entrevistas, registros e observações de campo subsidiarão a confecção de dados qualitativos para análises importantes a fim de nutrir políticas públicas para as escolas e capacitação de professores e educadores, bem como subsidiar pesquisadores e professores em seus trabalhos relacionados à educação escolar. Desse modo, a proposta metodológica é complementada pela divulgação dos resultados por meio da produção de um livro, artigos em revistas científicas, comunicações científicas, um filme documentário longa-metragem e seminário público.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025