Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Viviane Khoury Asfora

Engenharias

Engenharia Nuclear
  • produção e caracterização de materiais com base em boratos para dosimetria das radiações ionizantes
  • As radiações ionizantes são amplamente utilizadas na medicina para diagnóstico e terapia de doenças, na área industrial, para medidas de espessura de chapas, para controle de processos químicos, esterilização de materiais, análises por técnicas não destrutivas de soldas, desgaste de materiais, etc. Além disso, são utilizadas para datação em estudos de arqueologia, para análises ambientais, e na agricultura. Todas estas aplicações baseiam-se na interação da radiação com a matéria e requerem a detecção da radiação ionizante. Ao mesmo tempo, a estimativa da dose recebida pelos trabalhadores que operam as instalações radiativas e pelos pacientes submetidos ao diagnóstico e tratamento com radiação ionizante requer o uso de sensores, chamados de dosímetros. Este amplo leque de aplicações médicas e industriais das radiações ionizantes no país torna imprescindível o desenvolvimento de pesquisas que visem o desenvolvimento de detectores de radiação. Os avanços tecnológicos e a produção de novos materiais têm feito com que cresçam as pesquisas em materiais dosimétricos, baseados em sistemas de detecção por termoluminescência (TL) e por Luminescência Opticamente Estimulada (OSL). A luminescência é um fenômeno caracterizado pela emissão de luz visível de um material, previamente submetido à radiação ionizante, em resposta a algum estímulo externo, tais como calor ou estímulo óptico. Quando a excitação é de natureza térmica, este processo é denominado de termoluminescência (TL); quando a excitação é através da luz, é denominado de luminescência opticamente estimulada (LOE ou OSL, do inglês Optically Stimulated Luminescence). A dosimetria das radiações ionizantes por técnicas luminescentes tem ampla aplicação na proteção radiológica de indivíduos ocupacionalmente expostos, pacientes submetidos a exames radiográficos, controle de qualidade em radioterapia, reatores nucleares etc. Dentre os materiais que que tem aplicação como dosímetros luminescentes destacam-se o tetraborato de lítio (Li2B4O7) e o tetraborato de magnésio (MgB4O7) que possuem a vantagem de apresentar o número atômico efetivo próximo do tecido humano, o que é importante para as aplicações dosimétricas. O Zeff do (Li2B4O7) é igual a 7,3., enquanto que o Zeff do MgB4O7 é de 8,4, muito próximos de 7,4 que é o valor do Zeff para a água e o tecido mole. Além disso, a presença dos átomos de 6Li e 10B em sua fórmula química possibilita a sua aplicação na área de dosimetria de neutrons. O nosso grupo de pesquisa vem há alguns anos desenvolvendo novos materiais dosimétricos através do método de combustão. Com base na experiência do nosso grupo de pesquisa, e das necessidades da área nuclear de desenvolvimento e domínio da tecnologia de detectores de radiação, estamos propondo neste projeto o desenvolvimento e caracterização de dosimetros com base em boratos, visando a sua aplicação na dosimetria de radiação X e gama, bem como de feixes de neutrons. Os sensores a serem desenvolvidos através desse projeto serão caracterizados para a dosimetria por emissão termoluminescente (TL) e por emissão opticamente estimulada - OSL . É objetivo deste projeto produzir e caracterizar de cristais de Li2B4O7 e MgB4O7 dopado com diferentes materiais tais como Tm, Dy, Ce, Ag, etc. , O projeto também terá um efeito multiplicador uma vez que resultará na capacitação de alunos de pós-graduação na área de Tecnologias Energéticas e Nucleares, além de possibilitar o desenvolvimento de dosímetros OSL para nêutrons, hoje ainda não disponíveis, contribuindo assim para o avanço tecnológico do país.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022