Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Tales Bohrer Lobosco Gonzaga de Oliveira

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • ferramentas de realidade virtual em arquitetura: processo de projeto e materialidade
  • As ferramentas digitais de projeto se organizaram inicialmente a partir da formulação de um suporte computacional que simulava os procedimentos tradicionais. Entretanto logo evoluíram para um repertório próprio de relações, interações e procedimentos projetuais que se tornaram generativos e paramétricos. Os ganhos trazidos pelas ferramentas digitais são inegáveis, entretanto neste processo o arquiteto deixou de lidar com a forma produzida para se relacionar com parâmetros numéricos e interações matemáticas. Em um processo digital, as relações cognitivas e intuitivas do projeto dão lugar a uma formulação e implementação de relações formalizadas e objetivas. Logo, os processos projetuais se distanciaram da materialidade e das relações cognitivas e gestuais que estruturavam os procedimentos projetuais tradicionais. Assim, esta proposta pretende, através da criação de plataformas e procedimentos imersivos em realidade virtual, o desenvolvimento de processos projetuais digitais, que, ao mesmo tempo, permitam o regate do gesto e da interação do arquiteto com a forma final projetada. Adicionalmente buscamos as possibilidades de interação efetiva e colaborativa entre os diferentes suportes projetuais, seja através do intercâmbio digital (softwares tradicionais - RV), por mecanismos de importação e adaptação, ou, através do intercâmbio entre plataformas (digital – manual) utilizando o escaneamento fotográfico 3D e a prototipagem rápida como interfaces. Assim, buscamos através da elaboração e discussão de procedimentos integrados de projetação e ensino de projeto, visando resgatar a materialidade, a gestualidade e a cognição tradicionalmente existentes nesses processos. De modo a sermos capazes de propor ferramentas e procedimentos em arquitetura e urbanismo que sejam imersivos, com visualização em tempo real, capazes de trabalhar com escalas múltiplas, colaborativos e capazes de promover as integrações manual-digital e simulação-materialidade.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-31/08/2023
Foto de perfil

Talita Martins Lacerda

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • produção e hidrofobização de biocompósitos baseados em pululana e celulose bacteriana
  • O desenvolvimento de novos materiais poliméricos baseados em fontes renováveis de matéria-prima e em processos ecologicamente benignos vem sendo motivado pela crescente preocupação atual com a sustentabilidade. Uma série de materiais e substâncias com conotação renovável, incluindo celulose, amido, proteínas, óleos e açúcares, têm recebido grande atenção recentemente. Neste contexto pode-se mencionar os exopolissacarídeos de origem microbiana, principalmente por suas propriedades físico-químicas e pureza superiores quando comparadas às dos polissacarídeos de origem vegetal, com destaque para a celulose bacteriana, com diversas aplicações já consolidadas na área biomédica, e para a pululana produzida por fungos, com grande potencial de aplicação nas indústrias química, farmacêutica, de alimentos, e de produção de energia. No presente projeto pretende-se empregar polímeros unicamente obtidos de fontes renováveis (pululana e celulose bacteriana) para produção de biocompósitos baseados em (i) pululana e celulose bacteriana nativa, e (ii) pululana e nanocristais de celulose bacteriana, via casting. Uma etapa posterior, relacionada à hidrofobização dos biocompósitos através de reação sólido-gás com derivados de silano, visa expandir as potenciais gamas de aplicações dos materiais preparados Os biocompósitos serão caracterizados pelas técnicas analíticas pertinentes, e suas propriedades térmicas, mecânicas e morfológicas serão avaliadas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022