Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Didier Gastmans

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • origem dos fluxos e tempos de residência da água em bacias hidrográficas do estado de são paulo
  • Em um cenário global de mudanças climáticas, o uso sustentável dos recursos hídricos requer a compreensão dos mecanismos envolvidos na movimentação e armazenamento da água nos compartimentos do ciclo hidrológico, uma vez que sinais de escassez hídrica são observados e disputas por fontes seguras de abastecimento vem ocorrendo. Soluções futuras de gestão devem considerar a capacidade de resiliência das bacias hidrográficas e sua conexão com as águas subterrâneas, possibilitando a adoção de ações de proteção e preservação da água, com o objetivo de se aumentar a oferta de água de boa qualidade. Nesse contexto diversos traçadores vêm sendo utilizados para a compreensão da movimentação da água e a determinação dos seus tempos de residência em subsuperfície. Isótopos estáveis (2H/1H e 18O/16O) são excelentes traçadores da movimentação da água no ciclo hidrológico, sendo utilizados como ferramentas auxiliares na compreensão de processos hidrológicos em bacias hidrográficas, auxiliando na definição dos mecanismos e processos envolvidos na infiltração e recarga de aquíferos, formação da descarga de cursos d’água, na estimativa dos tempos médio de residência da água, na identificação da origem dos componentes do fluxo, bem como na calibração e/ou validação de modelos hidrológicos por meio da estimativa de parâmetros hidrológicos. Vários isótopos podem ser usados nas estimativas de idades das águas subterrâneas, cada qual com seu intervalo temporal de aplicação, função do tempo de meia-vida. Dois exemplos em que os isótopos podem ser uteis para a gestão das águas subterrâneas são: (i) determinação das taxas de recarga, e (ii) estimativa dos tempos médios de trânsito (TMT) das águas subterrâneas em bacias hidrográficas, entendendo-se por TMT, o tempo transcorrido entre a recarga (infiltração) da água e sua descarga do aquífero no rio. Em ambos os casos, esses traçadores podem ser utilizados na formulação de hipóteses sobre a interação de águas superficiais e subterrâneas, possibilitando a formulação de propostas de gestão de recursos hídricos e/ou como mudanças no clima podem afetar esses sistemas hídricos. Atualmente, no estado de São Paulo, a preocupação maior em relação a esse tipo de contaminação está associada fontes pontuais urbanas, e pouca atenção é dada para as grandes fontes difusas existentes em regiões agrícolas, que em função do aumento da utilização de fertilizantes nitrogenados pode levar ao aumento do armazenamento de nitrogênio no solo e em aquíferos rasos, que podem aumentar rapidamente em função do espaço temporal transcorrido entre a introdução do nitrogênio durante recarga até a sua descarga nos corpos d’água conectados a esses aquíferos. A determinação das contribuições da descarga das águas subterrâneas nos rios é fundamental para a compreensão da dinâmica do ciclo do nitrogênio em áreas agrícolas, especialmente quando se trata de identificar e se antecipar a problemas relacionados à qualidade dos recursos hídricos. Nesse sentido o presente projeto de pesquisa possui dois eixos temáticos principais, tendo como desafios científicos elucidar a movimentação da água em bacias hidrográficas do estado de São Paulo, por meio da utilização de uma série de traçadores isotópicos, buscando compreender a variabilidade espacial e temporal da composição isotópica das águas superficiais em grandes bacias hidrográficas e avaliar as concentrações de nitrato nas águas superficiais e as contribuições provenientes da descarga das águas subterrâneas, em uma bacia hidrográfica de característica agrícola em área de recarga do Sistema Aquífero Guarani, bem como estimar os tempos médios de transito.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Alejandro Cogollo Aponte

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • física além do modelo padrão, raios cósmicos e detectores cherenkov
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Andrade Lemos

Engenharias

Engenharia Química
  • estudo e análise da produção de etanol de segunda geração (2g) por biomassa a partir da casca de arroz
  • Na busca por novas fontes de energia renovável, há um crescente interesse pelo etanol produzido por diferentes tipos de biomassa, sendo uma alternativa para diminuir os problemas ambientais e energéticos. Em paralelo, há também uma crescente demanda por alimentos e o fato do setor agrícola sempre estar em expansão, leva-nos à uma preocupação em relação aos resíduos agroindustriais. A produção de etanol de segunda geração (2G), já está presente nas usinas sucroalcooleiras, e é uma das alternativas sustentáveis mais utilizadas para a obtenção deste tipo de biocombustível. Porém outras culturas podem apresentar biomassa disponível para a sua produção, como por exemplo, a rizicultura por ser um setor muito importante para a economia agrícola e no cultivo de grãos. O resíduo gerado nessa cultura é a casca do arroz. Neste contexto, um dos grandes desafios da produção de etanol 2G está relacionado a fermentação das pentoses, devido, principalmente, a necessidade de se utilizar microrganismos específicos - geneticamente modificados ou selvagens – e a tolerância dos mesmos as substâncias presentes no hidrolisado hemicelulósico proveniente do pré-tratamento, sendo os inibidores mais comum o 5-hidroximetilfurfural (HMF), o furfural, o ácido acético e os compostos fenólicos oriundos da degradação parcial da lignina. Uma forma de diminuir o efeito da inibição e obter maior produtividade seria a remoção parcial destes inibidores, utilizando, para isso, solventes orgânicos biocompatíveis antes ou durante a etapa de fermentação. Estudos termodinâmicos experimentais, para seleção dos solventes extratantes dos inibidores, e consequentemente ensaios preliminares de extração líquido-líquido, seriam realizados a partir do licor de pré-tratamento da casca de arroz. Posteriormente, seriam realizadas fermentações em shaker e biorreator em escala de bancada, mostrando se seria possível melhorar a produtividade e o rendimentos em etanol utilizando alguns solventes como extratantes de inibidores fermentativos. Neste sentido, este projeto tem como objetivo caracterizar e estudar o processo de fermentação de hidrolisado hemicelulósico obtido a partir da casca do arroz utilizando o processo de fermentação extrativa para remoção de inibidores. Serão avaliados também o efeito de alguns solventes previamente selecionados quanto a eficiência de extração destes compostos, reciclabilidade de células, dentre outros que se mostrarem necessários para caracterização do processo.
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Assis das Graças

Ciências Biológicas

Genética
  • genômica ambiental aplicada a biofilmes biocorrosivos da usina hidrelétrica de tucuruí
  • A importância das comunidades microbianas não pode ser subestimada. Os microrganismos sustentam os ciclos biogeoquímicos do solo, dos oceanos e da atmosfera da Terra e desempenham funções ecossistêmicas que afetam plantas, animais e seres humanos. A compreensão de comunidades microbianas é ponto chave para sua utilização em processos biotecnológicos de várias áreas, como industrial, farmacêutica, medicinal, agrária e outras (Widder et al., 2016). Comunidades microbianas podem formar biofilmes - organizações de células bacterianas e/ou arqueias aderidas a uma superfície e envoltas por uma matriz adesiva excretada pelas células. Os biofilmes constituem um enorme problema para a indústria, podendo ocasionar a degradação de equipamentos, sistemas de distribuição de água, e também em ambientes construídos de concreto (Li et al., 2017). Por muito tempo o processo de corrosão do concreto era considerado puramente químico, entretanto, posteriormente foi descoberto que o ácido sulfúrico (H2SO4) – principal causador da corrosão - era produzido principalmente por microrganismos quimiolitotróficos, oxidando o gás sulfídrico (H2S). A biocorrosão do concreto tem especial importância, pois é considerado um material bastante biorreceptivo ao ataque microbiológico, devido apresentar condições favoráveis à impregnação por microrganismos, como: rugosidade, porosidade, umidade e composição química (Silva and Pinheiro, 2006). Além disso, condições ambientais relacionadas à temperatura e luminosidade podem potencializar esta biodeterioração (Li et al., 2017). A biocorrosão do concreto provoca seu envelhecimento, comprometendo assim sua integridade e durabilidade. Esta biocorrosão do concreto pode ser manifestada pela presença de biofilmes, acidificação da estrutura e formação de cristais de sais, resultando assim num problema pra grandes construções como a de sistemas de esgotos e também de usinas hidrelétricas. Atualmente há um grande interesse na área de microbiologia de ambientes construídos, pois são planejados pelo homem para serem inóspitos a microrganismos, fazendo com que este novo ambiente da natureza se encaixe como um ambiente extremo a vida. Estas características fazem com que o ambiente construído exerça uma forte pressão seletiva nos ambientes, alterando a ecologia local, a forma de viver dos microrganismos e moldando a evolução destes indivíduos (Gilbert and Stephens, 2018). Pouquíssimas formas de controle ou eliminação de biofilmes existem, e um dos que tem dado melhor resposta é a utilização de furanonas, que agem prevenindo a formação de biofilmes, pois interferem na comunicação bactéria-bactéria (quorum sensing). Além disto, os biofilmes possuem muitas vezes comunidades microbianas complexas, com táxons ainda não cultivados e/ou conhecidos, dificultando seu estudo via técnicas de microbiologia clássica. Abordagens moleculares independentes de cultivo, como as ômicas – genômica, transcriptômica e metagenômica -, aliadas ao sequenciamento de alto rendimento, agora nos permitem catalogar a diversidade de comunidades microbianas a um nível de detalhe sem precedentes, bem como ter maior compreensão sobre a fisiologia e metabolismo dessas comunidades. Esses dados representam um retrato composicional relativamente imparcial das espécies, genes, metabólitos e atividades que estão presentes em uma comunidade (Widder et al., 2016). O uso de abordagens ômicas tem se mostrado muito úteis pra compreensão da estrutura e fisiologia dos biofilmes (Belstrøm et al., 2017; Cottier et al., 2018; Dahle et al., 2013; Nakamura et al., 2016). Metagenômica, genômica e metatranscriptômica nos ajudam a entender os biofilms em aspectos, como: (i) caracterizar a diversidade e a composição da comunidade, (ii) determinar a atividade microbiana (razão de DNA/RNA) de cada táxon, (iii) identificar genes microbianos diferencialmente expressos, (iv) montar genomas de táxons não cultivados, (v) determinar vias metabólicas presentes/ausentes e ativas/inativas, (vi) utilizar os dados para o desenvolvimento de uma série de ferramentas de bioinformática, entre outros. Este projeto tem como finalidade uma compreensão estrutural, genética e metabólica de biofilmes causadores de biocorrosão das galerias de concreto da usina hidrelétrica de Tucuruí, utilizando uma abordagem multi-ômica – genômica, metagenômica e transcriptômica - com sequenciamento de nova geração para obtenção de genomas dos táxons presentes, determinação das vias metabólicas biocorrosivas ativas e atividade microbiana. Para isto, amostras serão coletadas e analisadas nas plataformas de sequenciamento mais eficientes e com as ferramentas de bioinformática mais atuais.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Augusto Santos Silva

Ciências da Saúde

Educação Física
  • guia de avaliação da aptidão física relacionada à saúde de crianças e adolescentes que vivem com o hiv: estudo saúde posithiva etapa ii
  • Com a introdução da terapia antirretroviral combinada (TARV), na década de noventa, modificou-se a caracterização de fatalidade do HIV/AIDS para de doença crônica controlável, aumentando substancialmente a expectativa e qualidade de vida de crianças e adolescentes infectados pelo HIV. Apesar de ser a principal ferramenta no tratamento do HIV/AIDS, e assim, prolongamento e melhora da condição de vida de crianças e adolescentes que vivem com o HIV, o uso contínuo de TARV pode conduzir à efeitos adversos como complicações dos sistemas cardiovascular e nervoso, dislipidemia, resistência à insulina e alterações na composição corporal (distribuição anormal da gordura corporal e redução do componente mineral ósseo), além da toxicidade mitocondrial e renal. A prática de atividade física é recomendada pelo Ministério da Saúde como terapia auxiliar ao tratamento medicamentoso no contexto do HIV/AIDS, por ter se demonstrado como ferramenta de proteção à saúde de crianças e adolescentes que vivem com o HIV, gerando benefícios no estado clínico geral, na aptidão física relacionada à saúde e aspectos psicológicos, com baixo custo de investimentos e fácil acesso. Os componentes da aptidão física relacionada à saúde incluem a aptidão cardiorrespiratória, composição corporal, flexibilidade, força e resistência muscular. Níveis adequados dos componentes da aptidão física relacionada à saúde estão associados à fatores de proteção de doenças crônicas não transmissíveis, bem como doenças cardiometabólicas, como a redução da gordura corporal, menor incidência de dislipidemia e mediadores de inflamação (proteína C reativa [PCR], isoleucina [IL] -6, fator de necrose tumoral [TNF-alfa]). Embora existam recomendações que norteiem os tipos e níveis de atividades à serem realizadas por crianças e adolescentes com diagnóstico de HIV, e existam ferramentas de avaliação da aptidão física de crianças e adolescentes não diagnosticadas com o HIV estabelecidas na literatura, não se conhece ainda as melhores formas de se avaliar os níveis de aptidão física em crianças e adolescentes que vivem com o HIV. Face ao exposto, propõem-se o presente estudo com o objetivo de desenvolver protocolo de avaliação da aptidão física relacionada à saúde em crianças e adolescentes que vivem com o HIV, a ser utilizado por meio de ferramenta tecnológica de baixo custo e fácil acesso para uso nos serviços de saúde.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 01/06/2020-31/05/2023
Foto de perfil

Diego Augusto Santos Silva

Ciências da Saúde

Educação Física
  • integridade celular em atletas universitários: associação com massa corporal magra e massa de gordura
  • A bioimpedância elétrica (BIA) vem sendo utilizada para avaliar a saúde e integridade celular, por meio de indicadores bioelétricos, como a água corporal total (ACT), a água intracelular (AIC) e extracelular (AEC), valores brutos de impedância (Z), reatância (Xc) e resistência (R), derivados da relação Xc/R, como o ângulo de fase (AF) e análise de vetor da BIA (BIVA). Além disso, fornece estimativas de massa celular corporal (MCC) e a proporção de AEC/MCC. No contexto esportivo, o monitoramento desses indicadores pode ser útil para avaliar a qualidade e vitalidade das células e dos tecidos corporais. Os atletas, devido à alta carga de treinamento e o número elevado de competições esportivas podem apresentar mudanças nos indicadores de saúde e integridade celular. Entretanto, essas mudanças são influenciadas pela quantidade de massa corporal magra e pela massa de gordura. Portanto, o objetivo geral deste estudo será investigar os indicadores de saúde e integridade celular avaliados pela BIA (ACT, AIC, AEC, Z, Xc, R, AF, BIVA, MCC, AEC/MCC) em atletas universitários (ambos os sexos), de diferentes modalidades. Os objetivos específicos serão: 1) comparar os indicadores de saúde e integridade celular em atletas universitários de diferentes modalidades e; 2) verificar a associação dos indicadores de saúde e integridade celular com a massa corporal magra e a massa de gordura corporal em atletas universitários. Para tanto será desenvolvido trabalho de campo em que serão avaliados, aproximadamente, 160 atletas universitários, na faixa etária de 18 a 35 anos de idade (ambos os sexos), praticantes de diferentes modalidades esportivas (atletismo, badminton, basquetebol, flag football, futebol de campo, futsal, handebol, hóquei de grama, judô, natação, skate, tênis de mesa, e voleibol) que competem regionalmente ou nacionalmente como atletas universitários da Universidade Federal de Santa Catarina. Será empregada a BIA espectroscópica, multifrequencial para mensurar os indicadores bioelétricos (ACT, AIC, AEC, Z, Xc, R, AF, BIVA, MCC, AEC/MCC). Para mensurar as variáveis massa corporal magra e massa de gordura corporal será utilizado o ultrassom portátil. As variáveis de treinamento e competição serão obtidas por meio de anamnese. A regressão linear simples e múltipla serão empregadas como análises estatísticas inferenciais. Todos os testes estatísticos serão analisados com nível de significância de 5%. Para todas as análises será utilizado o software STATA®, versão 15.0. A realização desta pesquisa poderá contribuir para o campo da Educação Física e para o profissional da área, que poderá monitorar a saúde e integridade celular dos atletas, por meio dos indicadores bioelétricos que são mensuradas de forma simples e rápida pela BIA.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Bitencourt de David

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • uso do nirs fecal na estimativa da qualidade da pastagem natural ingerida por bovinos.
  • A dificuldade de qualquer modelo nutricional aplicado no manejo de pastagens e na formulação de suplementos alimentares para animais em pastejo reside no desconhecimento da qualidade da dieta e do seu consumo. Essa situação favorece a busca ou o desenvolvimento de métodos capazes de estimar tais parâmetros. A utilização da técnica de indicadores fecais tem mostrado ser capaz de preencher essa lacuna, como bem demonstram alguns estudos já feitos para estimar a qualidade da dieta e consumo alimentar (Rosa et al., 2016; Azevedo et al., 2015; Kozlosky et al., 2014; David et al., 2013), embora requeira que se determine a composição química das fezes e posteriormente o desenvolvimento de uma regressão para a estimativa. Justamente a obtenção da composição química via metodologia tradicional têm se tornado um gargalo na utilização mais ampla da técnica devido a problemas como elevado custo, geração de resíduos que agridem a natureza e demasiado tempo para a obtenção de seus resultados. Problemas que inviabilizam a sua utilização numa ferramenta nutricional para o produtor rural. A espectroscopia na região do infravermelho próximo (NIR) é uma técnica rápida (menos de um minuto) e precisa, com mínimo ou sem nenhum preparo de amostra, não destrutiva, ambientalmente correta (não usa reagentes e não gera resíduo), capaz de fornecer informações para a análise de substâncias orgânicas em minutos. Este método apresenta grande aplicação na indústria de alimentos e na agricultura, desde a década de 60 até os dias atuais, e tem se prestado a medir muitos atributos da dieta de ruminantes em pastejo (Dixon e Coates, 2009). A aplicação NIRS está baseada num modelo de calibração, o qual é construído através da relação entre o espectro de absorção e o fator de interesse. O processo de encontrar a melhor técnica quimiométrica para interpretar o espectro e melhorar a capacidade preditiva do modelo para futuras amostras é chamado de calibração. Assim, o modelo de calibração requer medidas do espectro de amostras de uma população que inclua toda a variação que será encontrada na predição futura. Nos produtos agrícolas, essa variação deve vir das diferenças nas concentrações dos componentes, variedades, locais, anos e outras perturbações externas. A variação de fontes, mais do que o fator de interesse, atrapalha no processo de calibração e reduz a acurácia da predição. Logo, o objetivo de otimizar uma calibração é eliminar ou diminuir esses efeitos ao máximo. Assim, as ações mais importantes na escolha das amostras são: 1) identificar as causas de variação que afetam o espectro, e 2) reunir amostras que representem a maior parte dessa variação. O que se busca agora é construir uma ferramenta para prestação de serviço capaz de ser ainda mais precisa e mais ágil, com redução dos custos de análise e menor impacto ambiental pelo não uso de reagentes químicos. Essas vantagens são premissas básicas para que esse serviço tenha sucesso. Além disso, o uso do NIRS fecal para tal propósito já é uma realidade conforme evidenciado através de modelo aplicado nos EUA (NUTBAL, http://cnrit.tamu.edu/ganlab), na Austrália (Symbio, https://www.symbiolabs.com.au/agriculture-testing/faecal-nir-for-cattle/) e em diversas pesquisas que demonstram o potencial dessa ferramenta (Bonfim, 2013). Logo, o que se propõe aqui, e pode ser verificado pela sequência de estudos desenvolvidos pelo nosso grupo de pesquisa (ensaios de digestibilidade e desenvolvimento de equações para predizer consumo e digestibilidade usando indicador fecal), é parametrizar o uso do NIRS fecal para as condições alimentares do Brasil visando, ao final, seu uso numa ferramenta nutricional.
  • Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação/RS - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Bonaldo Coelho

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • risco e negócios internacionais: a percepção de risco e as decisões de expansão das multinacionais brasileiras
  • Os estudos sobre negócios internacionais têm revelado esforços de pesquisa para investigar como as empresas conformam as suas estratégias de internacionalização e operacionalizam a sua atuação em mercados estrangeiros. Nesse contexto, embora já seja constatada a proeminência de abordagens que problematizam a tomada de decisão das empresas multinacionais quanto ao modo de operação escolhido para as suas atividades no exterior, ainda são incipientes as reflexões sobre o tipo de função organizacional a ser implementada e o papel da percepção de risco dos países-alvo nesse processo. Este projeto tem como objetivo principal analisar as possíveis relações existentes entre a percepção de risco do país de destino e a decisão do modo de expansão das multinacionais brasileiras no exterior. Como objetivos específicos, buscar-se-ão: i) identificar se existe relação entre o risco geopolítico de um país e a sua percepção pelo tomador da decisão da expansão internacional de empresas multinacionais brasileiras; ii) identificar os modos de operação (própria e/ ou contratada) e as funções organizacionais (comercial / produção / P&D etc.) adotados para as subsidiárias de empresas multinacionais brasileiras no exterior; e iii) identificar se a percepção de risco geopolítico se associa a determinados modos de operação e funções organizacionais das subsidiárias. Para consecução dos objetivos propostos, adotar-se-á uma abordagem quantitativa para os procedimentos metodológicos, que será realizada por meio da coleta de dados secundários, com vistas a construir indicador de risco geopolítico de países para negócios internacionais, e primários, prospectados por meio de survey a ser aplicado a tomadores de decisão de multinacionais brasileiras. A construção dos instrumentos de pesquisa será fundamentada em referencial teórico de abordagem multidimensional do comportamento estratégico da internacionalização, que, arraigado por uma perspectiva comportamental, considera as características dos tomadores de decisão e o risco percebido como determinantes da escolha de operações internacionais. As análises dos dados ocorrerão por meio de Análise Multivariada. Pretende-se, com isso, que a pesquisa auxilie tanto na identificação de que o risco percebido está associado a fatores sistêmicos do país de destino, quanto na sua possível associação com as escolhas que as matrizes de multinacionais brasileiras fazem para os seus modos de operação e tipos de função de suas subsidiárias no exterior.
  • Escola Superior de Propaganda e Marketing - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego da Silva Alves

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese de novos benzo-2,1,3-tiadiazóis e benzo-2,1,3-selenadiazóis funcionalizados
  • A importância dos compostos heterocíclicos é incontestável, particularmente no que se refere ao fato de inúmeros usos como medicamentos. Muitos destes compostos heterocíclicos são fármacos mundialmente consumidos que apresentam atividades farmacológicas diversificadas, bem como são utilizados como materiais luminescentes. A cada dia, frente à importância da área de síntese de compostos heterocíclicos, um grande número de metodologias sintéticas vem sendo desenvolvido, e a preparação de novos compostos tem sido objeto de estudo de vários grupos de pesquisa ao redor do mundo. Desta maneira, destaca-se a classe dos benzocalcogenodiazóis, os quais possuem em sua estrutura orgânica, além de dois átomos de nitrogênio, um átomo de calcogênio. Estes núcleos e seus derivados, possuem uma série de características favoráveis à luminescência. Uma importante aplicação dos benzocalcogenodiazóis, é a sua utilização na fabricação de OLEDs e também, recentemente vem sendo aplicados com sucesso na marcação seletiva de organelas celulares. Neste sentido, compostos orgânicos contendo grupamentos com calcogênios, destacando-se enxofre, selênio e telúrio, têm atraído atenção considerável em síntese orgânica devido a sua utilidade em um extraordinário número de reações, por apresentarem atividades biológicas, e por possuírem propriedades fluorescentes. Em vista da importância que a área de síntese de heterociclos, mais precisamente os benzocalcogenodiazóis, ocupa atualmente no cenário mundial e da lacuna ainda existente no que diz respeito a determinadas funcionalizações na estrutura de benzo-2,1,3-tiadiazóis e benzo-2,1,3-selenadiazóis, este projeto visa desenvolver metodologias para a preparação de uma variedade de benzotiadiazóis e benzosselenadiazóis contendo diferentes grupamentos de enxofre, selênio e telúrio, através de diferentes reações orgânicas, tais como acoplamento cruzado catalisadas por sais de paládio e prata, cicloadições 1,3-dipolar, ciclizações eletrofílicas, entre outras. Pretende-se a utilização dos compostos obtidos em ensaios biológicos e na área de novos materiais com aplicação dos mesmos como marcadores seletivos de organelas celulares.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego de Quadros Melo

Outra

Ciências Ambientais
  • avaliação da contaminação por hpas e agrotóxicos em sedimentos do submédio são francisco: estudo da adsorção em microplásticos sob condições ambientais
  • Nos últimos anos, vem crescendo a preocupação com a poluição ambiental por microplásticos e seu potencial para concentrar e transportar contaminantes orgânicos em ambientes aquáticos. O acúmulo de substâncias químicas orgânicos por microplásticos pode vir a afetar a distribuição e a biodisponibilidade dessas substancias. Nesse trabalho os HPAs e Agrotóxicos, substâncias muito encontradas em ambientes aquáticos serão submetidos ao processo de adsorção utilizando como adsorventes quatro microplásticos: Polietileno, polipropileno, poliestireno e Policloreto de polivinila. O processo será investigado por meio de análises comparativas de diferentes modelos cinéticos bem como isotermas de adsorção. Os materiais antes do processo de adsorção serão envelhecidos através da exposição à radiação UV. Após esse processo será feita a caracterização por microscopia eletrônica de varredura, espectroscopia no Infravermelho bem como área superficial por adsorção de nitrogênio.
  • Instituto Federal do Sertão Pernambucano - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diêgo dos Santos Ferreira

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação do efeito hepatoprotetor de ácido ursolico livre ou encapsulados em lipossomas em um modelo murino de esteato-hepatite não-alcoólica
  • Fibrose é caracterizada por acumulação excessiva de matriz extracelular em um processo de cicatrização tecidual. Dentre os órgãos afetados, destaca-se o fígado. O principal causador de fibrose hepática atualmente é a dieta rica em gordura e açúcar, que pode levar ao acúmulo de lípides no fígado, denominado esteatose, em uma condição chamada de doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA). Essa condição atinge cerca de 25% da população mundial e pode ser revertida por mudanças de hábitos de vida, dieta e terapia medicamentosa. Em até 20% dos casos, pode evoluir para esteato-hepatite não alcoólica (EHNA), que é caracterizada também pela presença de infiltrado inflamatório e deposição de matriz extracelular. A EHNA se inicia quando as lesões teciduais levam à necrose ou apoptose dos hepatócitos com liberação citocinas (TNF-α, IL-4, TGF-β). Tais citoninas recrutam e ativam macrófagos para o espaço de Disse. Os macrófagos ativados promovem a fagocitose das células mortas, com consequente liberação de citocinas que levarão a um aumento da ativação e recrutamento de macrófagos e trasndiferenciação de células de Ito em miofibroblastos. Os miofibroblastos, que são considerados as células efetoras do processo fibrótico, produzem matriz extracelular. Não existem, atualmente, tratamentos curativos para EHNA em fases avançadas. Vitamina E, uma substância antioxidante, e pioglitazona, um agonista do receptor ativado pelo proliferador do peroxisoma (PPAR) têm sido utilizados, de forma controversa, para retardar a progressão. Outras classes como anti-hiperglicêmicos, agonistas de receptor de peptídeo semelhante ao glucagon 1, antioxidantes, estatinas e ativadores do receptor farnesóide X têm sido testadas. Atualmente, atenção tem sido voltada para o potencial uso de ácido ursólico (AU), devido aos seus efeitos antioxidante e anti-fibrótico. O mecanismo de ação do AU na EHNA é apenas parcialmente determinado. A nível dos hepatócitos e macrófagos, sabe-se que o AU interfere no mecanismo de redução do stress oxidativo dependente do fator relacionado ao fator nuclear eritróide 2 (Nrf2). Acredita-se que o AU seja capaz de interagir com o sítio de ligação de Nrf2 no Keap-1, impedindo a interação Keap-1:Nrf2, que leva à liberação intracitoplasmática do Nrf2, com consequente migração para o núcleo e promoção da tradução de enzimas antioxidantes. Nas células de Ito, o AU é capaz de inibir tanto o receptor para TGF-β quanto a enzima NADPH oxidase. O receptor de TGF-β leva à ativação das células de Ito por dois mecanismos distintos: (1) por ação direta, através da via dependente de Smad e, (2) por ação indireta, através da ativação de NADPH oxidase na superfície de células de Ito, que leva à produção de espécies reativas de oxigênio. Em estudos realizados em modelo animal de DHGNA, induzida por dieta hipercalórica, foi observado um aumento na expressão de mRNA e do receptor ativado pelo proliferador do peroxissomo (PPAR), um marcador da inativação de células de Ito, associado a melhora de índices relacionados à resistência à insulina, inflamação e stress oxidativo. Yu e colaboradores demonstraram redução da ativação de células de Ito induzida por TGF-β após tratamento com AU. Outros estudos têm demonstrado o efeito ubíquo do ácido ursólico em diversos receptores e proteínas relacionadas ao processo fibrótico. Apesar do grande potencial do AU, a sua baixa solubilidade dificulta a absorção por via oral, assim como impede o uso por via endovenosa. Nesse sentido, a encapsulação desse composto em lipossomas, para garantir a solubilização em meio aquoso, assim como garantir o acúmulo seletivo no fígado, pode levar a um melhora da eficácia terapêutica. Lipossomas são partículas nanoestruturadas compostas por bicamadas lipídicas esfericas que se organizam espontaneamente em contato com uma fase aquosa. Estas bicamadas circundam uma cavidade aquosa interna e se encontram suspensas coloidalmente em um meio aquoso externo. Podem carrear tanto fármacos hidrofílicos, no interior aquoso, quanto lipofílicos e anfifílicos, ao longo da membrana lipídica. Geralmente são formados por fosfolípides e esteróides, como o colesterol e seus derivados e podem ter sua superfície modificada por associação com ligantes capazes de interagir com moléculas superexpressas nos órgãos ou tecidos de interesse, garantindo o direcionamento ativo. Um receptor superexpresso na superfície de hepatócitos é o receptor de asialoglicoproteína, que é capaz de reconhecer e promover a internalização de glicoproteínas senescentes após a perda dos grupos sialo terminais e exposição dos açúcares. Estudos in vitro demonstram maior afinidade pela galactose. O uso de lipossomas recobertos por galactose associada a um lípide constitutivo, como o colesterol, se torna uma estratégia interessante. Para o direcionamento para células de Ito é sabido que tais células são o reservatório natural de retinol. O retinol, ao atingir a corrente sanguínea, interage com a proteína de ligação ao retinol (PLR), sendo então capaz de se difundir, pela membrana das células de Ito, onde se acumula. Por se tratar de uma molécula lipofílica, a simples incubação de lipossomas pré-formados é utilizada como estratégia para recobrimento da superfície lipossomal com retinol. Os macrófagos superexpressam receptores de manose, também conhecidos como CD206, que são receptores endocíticos de lectinas altamente eficientes. Portanto, o recobrimento de lipossomas com manose ligada a componentes constitutivos, como o colesterol, pode levar ao acumulo seletivo em macrófagos. Diante do exposto, propõe-se, em uma primeira etapa, a avaliação da atividade in vitro do AU como hepatoprotetor. Em uma segunda etapa, propõe-se o desenvolvimento de uma formulação lipossomal capaz de garantir a entrega seletiva dessas substâncias no fígado e a avaliação da eficácia do direcionamento ativo para células hepáticas, como hepatócitos, macrófagos e células de Ito em modelo muri
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Freitas Rodrigues

Ciências Humanas

Ciência Política
  • análise da implementação de políticas públicas para prevenção de arboviroses em cidades brasileiras
  • Uma questão empírica orientou essa proposta de investigação: dada a recorrente emergência em saúde pública no Brasil envolvendo os casos de dengue, chikungunya e zika vírus nos últimos anos, como se deram as respostas institucionais a esse problema de saúde ambiental? Duas hipóteses complementares norteiam a pesquisa: (H-1) a implementação de políticas para prevenção e combate às arboviroses é prejudicada pelo caráter reativo e sazonal de medidas coordenadas entre as instituições responsáveis pelo controle e monitoramento de ações públicas, especialmente a Sala Nacional de Coordenação e Controle, as Salas Estaduais de Coordenação e Controle e as Salas Municipais de Coordenação e Controle, responsáveis pela Política Nacional de Combate à Dengue, a Chikungunya e à febre Zika e (H-2) devido ao desenho institucional das SECC e SMCC há incentivo à paralisia decisória no processo de tomada de decisão. Para testar as hipóteses foram selecionadas as SECC de Goiás, Pará e Pernambuco e as SMCC das cidades de Recife, Goiânia e Belém por conta dos critérios: 1) cidades com recorrentes epidemias de arboviroses e (2) cidades indicadas em situação recorrente de alerta de infestação do vetor. Buscaremos mapear, quantificar e comparar a distribuição espacial e as incidências de casos de arboviroses notificados a partir de 2015 nas cidades e após este mapeamento, analisar as respostas institucionais dos atores envolvidos com a análise da implementação de políticas de prevenção e combate às arboviroses e os resultados na redução ou não dos casos notificados de arboviroses. O objetivo da pesquisa é analisar a cooperação vertical e horizontal envolvendo a SNCC, as SECC de PE, GO e PA e as SMCC na implementação de políticas de prevenção e combate às arboviroses e os resultados dessas políticas na redução ou estabilidade de casos notificados de arboviroses nas cidades de Belém, Goiânia e Recife. Para essa pesquisa, adotou-se como estratégica metodológica a pesquisa comparativa de campo sequencial com coleta de dados dos casos notificados de dengue, chikungunya e zika vírus, análise dos boletins epidemiológicos mensais ao longo de 2015, 2016, 2017 e 2018 com o objetivo de observar o avanço ou a redução dos casos notificados em conformidade às campanhas de prevenção, análise de relatórios das SECC e SMCC com a finalidade de avaliar as estratégias institucionais de combate e controle adotadas para redução dos casos de arboviroses e a aplicação de questionário com 25 questões fechadas com a finalidade de analisar a percepção dos policy makers sobre os incentivos e restrições institucionais à implementação do Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia (PNEM). De forma complementar, para as entrevistas, serão solicitadas as experiências de “gestão compartilhada da implementação da política nacional de combate à dengue, Chikungunya e Zika vírus” com a finalidade de identificar para os policy makers resultados positivos ou de paralisia decisória envolvendo as SNCC, SECC e SMCC. Como variável dependente adotou-se o indicador “resultados do combate e controle das arboviroses” e como variável independente o indicador “procedimentos adotados pelos policy makers”.
  • Instituto de Tecnologia e Pesquisa - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Giulliano Destro Christofaro

Ciências da Saúde

Educação Física
  • prática de atividade física prévia (realizada na infância e adolescência) e a relação com diferentes intensidades de atividade física, comportamento sedentário e parâmetros de saúde na vida adulta
  • Vide projeto anexoIntrodução: A prática de atividade física por meio dos esportes tem sido considerada de fundamental importância para a saúde de diferentes populações, inclusive populações pediátricas. Entretanto não está claro na literatura se a prática de atividade física prévia (na infância e adolescência) por meio de esportes pode estar relacionada a maior intensidade de atividade física, melhores parâmetros de pressão arterial, diabetes, colesterol e triglicérides, além de menor comportamento sedentário na vida adulta. Objetivos: Analisar se a prática de atividade física prévia é associada a maior intensidade de prática de atividade física na vida adulta. Métodos: Serão avaliados um mínimo de 201 adultos residentes na cidade de Santo Anastácio-SP situado na região oeste do Estado de São Paulo. Os participantes do presente estudo serão selecionados de forma randômica por meio de processo de aleatorização da amostra a partir dos setores censitários. A prática de atividade física prévia realizada por meio de esportes na infância e adolescência será avaliado por meio de questionário. As diferentes intensidades de prática de atividade física na vida adulta será avaliada de modo direto por meio de acelerômetro e os diferentes domínios de atividade física (trabalho, lazer e atividades ocupacionais) será avaliado por meio de questionário, assim como as morbidades auto-referidas (diabetes, colesterol e triglicérides). A pressão arterial será aferida por um aparelho oscilométrico de medida de pressão arterial. O peso dos participantes será verificado por meio de uma balança digital, a estatura por um estadiômetro portátil. A associação entre a prática de atividade física prévia (infância e adolescência) e as diferentes intensidades de prática de atividade física medida de forma direta por meio do acelerômetro, bem como a prática de atividade física em diferentes domínios (total e em seus diferentes domínios), comportamento sedentário, hipertensão arterial e morbidades autoreferidas (triglicérides elevado, colesterol alto e diabetes) será analisada pelo teste do Qui-quadrado. A magnitude dessas associações será analisada por meio da Regressão Logística Binária ajustada por idade, condição socioeconômica, adiposidade corporal e a prática atual de atividade física. A significância estatística será de 5% e o intervalo de confiança de 95%.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Ismael Rocha

Ciências Biológicas

Botânica
  • identificação de fatores moduladores de respostas morfogenéticas divergentes na embriogênese somática em passiflora edulis sims. e p. cincinnata mast.
  • A embriogênese somática é a mais forte expressão do conceito de totipotência celular, que traduz a capacidade de uma única célula de dividir e produzir uma planta completa, quando submetida a condições adequadas. Assim, a embriogênese somática tornou-se uma relevante ferramenta biotecnológica, contribuindo para a melhor compreensão de mecanismos envolvidos na reprogramação celular, bem como na produção em massa e na engenharia genética de espécies vegetais com elevado valor agregado no mercado. No gênero Passiflora, grupo de lianas de reconhecido valor econômico, a embriogênese somática tem sido induzida, principalmente, a partir de embriões zigóticos. Para P. cincinnata, espécie silvestre de crescimento vigoroso, um protocolo reprodutível de embriogênese somática foi estabelecido e apresentou elevada taxa de formação de embriões somáticos, o que tornou essa espécie um modelo do gênero para estudos morfogenéticos in vitro. A partir desse protocolo, sistemas de embriogênese somática foram estabelecidos para diversas outras espécies de Passiflora. No entanto, para P. edulis, principal espécie comercial do gênero, os sistemas de regeneração estabelecidos apresentaram baixa produção e maturação de embriões somáticos. A presente proposta tem como objetivo caracterizar, de maneira comparativa, os aspectos morfo-fisiológicos, bioquímicos e moleculares durante o processo de embriogênese somática de P. cincinnata e P. edulis, a fim de identificar possíveis fatores responsáveis pelas respostas morfogenéticas divergentes observadas entres essas espécies. Nesse sentido, pretende-se: a) caracterizar as alterações morfo-fisiológicas dos explantes zigóticos durante a indução da embriogênese somática; b) caracterizar os perfis bioquímico, metabólico e hormonal dos explantes durante o processo embriogênico; c) analisar o padrão e o nível de expressão gênica dos genes candidatos por PCR em tempo real durante o desenvolvimento dos embriões somáticos. Os conhecimentos gerados a partir dessa proposta de pesquisa contribuirão para o entendimento eventos regulatórios que ocorrem durante o desenvolvimento embriogênico de Passiflora spp. além de auxiliar na otimização dos sistemas de regeneração de P. edulis a fim de obter protocolos eficientes reprodutíveis a serem usados nos programas biotecnológicos de maracujazeiros.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Jacinto Fiorotto

Engenharias

Engenharia de Produção
  • diferentes fontes de flexibilidade aplicadas ao problema de dimensionamento de lotes
  • O problema de dimensionamento de lotes consiste em determinar a quantidade de produtos a serem produzidos em cada período ao longo de um horizonte de tempo finito, de modo a atender certa demanda e otimizar uma função objetivo, como por exemplo, minimizar custos. Com a evolução natural do processo de decisões industriais devido, entre outros fatores, à maior competitividade imposta pelo mercado globalizado atual, diversas estratégias têm sido utilizadas para melhorar as decisões tomadas, tornando-as mais complexas. Entre essas estratégias, recentemente têm surgido pesquisas que consideram que alguns dados, embora sejam determinísticos, tenham uma determinada flexibilidade, tornando o problema mais parecido com que o ocorre na prática. Este projeto se alinha a esta tendência de evolução do processo de decisão. Apesar da evidente relevância, existem poucos trabalhos que fazem um estudo detalhado sobre a adição de flexibilidade em problemas de dimensionamento de lotes. Observa-se que na literatura de cadeia de suprimentos, por exemplo, tem-se mostrado que a adição de flexibilidade no processo produtivo pode proporcionar bons resultados. Neste projeto de pesquisa pretende-se ajudar a preencher esta lacuna da literatura de dimensionamento de lotes, com o estudo de flexibilidade advindas de diferentes fontes. A primeira fonte de flexibilidade é relativa à flexibilidade de máquinas. No problema padrão de dimensionamento de lotes em máquinas paralelas, cada item pode ser produzido em qualquer uma das máquinas. Neste caso têm-se a flexibilidade total de máquinas. No entanto, na prática, pode ser muito caro instalar máquinas que têm flexibilidade total, especialmente se os produtos são muito diferentes. Portanto, pode ser interessante apenas implementar uma quantidade limitada de flexibilidade (cada uma das máquinas podem produzir apenas alguns tipos de itens). A segunda fonte de flexibilidade proposta é à flexibilidade da lista de materiais. Neste contexto, considera-se um problema de dimensionamento de lotes com produto final que pode ser produzido através da mistura de diferentes ingredientes. A lista de materiais indica quais os ingredientes são utilizados e em quais proporções. Em alguns processos produtivos há uma certa flexibilidade no que diz respeito à proporção imposta para cada um dos ingredientes, podendo variar entre um nível máximo e mínimo, o que proporciona uma flexibilidade no processo de planejamento da produção. Por fim, têm-se ainda a flexibilidade na preparação de máquinas. Considera-se uma extensão do problema padrão em que qualquer período do horizonte de planejamento começa com a preparação para a produção do primeiro item a ser produzido no período. Em várias aplicações práticas, é possível começar um período com produção (preparação carryover) ou terminar a preparação de máquina iniciada no período anterior (preparação crossover). Isso proporciona mais flexibilidade no planejamento e aumenta a possibilidade de encontrar mais soluções factíveis e melhores em comparação com a suposição padrão.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Lomonaco Vasconcelos de Oliveira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento tecnológico de polímeros de alta performance a partir de resíduos agro-industriais
  • Atualmente, com a busca crescente por fontes renováveis de matérias primas para a indústria química há o aumento da necessidade do reaproveitamento de subprodutos agroindustriais. Nesse contexto, a agroindústria brasileira surge como uma fonte inesgotável destas matérias primas, com atuação direta dentro dos conceitos da química verde. No Nordeste, o agronegócio do caju é um dos mais pronunciados, contudo, as empresas voltam-se apenas à exportação das amêndoas da castanha de caju. No processo industrial de obtenção das amêndoas é gerado como subproduto o Liquido da Casca da Castanha de Caju (LCC), que possui baixo valor de mercado e com produção anual de 45 mil toneladas somente no Brasil. O constituinte majoritário do LCC, o cardanol, possui estrutura com diversos sítios reativos e demonstra potencial como material de partida na síntese de moléculas com aplicações tecnológicas. Além do LCC, a lignina, obtida como subproduto da indústria da celulose, também representa uma fonte renovável de fenóis. Dentre estes, destacam-se a vanilina, o guaiacol e o catecol, que apresentam-se como alternativas a compostos de origem petroquímica para a produção de materiais de alta performance. Aqui, será apresentado o desenvolvimento de polímeros e compósitos da classe das polibenzoxazinas, a partir do cardanol, vanilina, guaiacol e catecol. Polibenzoxazinas são uma nova classe de resinas fenólicas, capazes de superar os polímeros convencionais. Seus elevados desempenhos, em especial sob altas temperaturas, tornam-nas excelentes opções para aplicações aeroespaciais e automotiva. Como a síntese de seus monômeros, as benzoxazinas, é realizada através da reação entre fenóis, aminas e formaldeído, permitindo ampla flexibilidade de modificações, sua estrutura pode ser adequada ao tipo de aplicação desejada. Essa proposta de objetiva o desenvolvimento tecnológico de polibenzoxazinas a partir do LCC, da lignina, e seus constituintes, como também a avaliação do processo de polimerização e das propriedades estruturais dos materiais obtidos.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Luís Ribeiro

Ciências Biológicas

Genética
  • alterações sobre a expressão de genes da via pi3k/akt/mtor e análise da citotoxicidade, genotoxicidade e estresse oxidativo promovidos pelo brachydin a em esferoides multicelulares tumorais de próstata in vitro cultivados em três dimensões (3d)
  • Entre os tipos mais prevalentes de tumores no sexo masculino está o câncer de próstata (CaP). O adenocarcinoma de próstata, quando em estágio metastático, é tratado com terapia hormonal acompanhada de quimioterapia. Todavia, os principais quimioterápicos utilizados para tratamento de CaP metastático vem apresentado casos recorrentes de resistência tumoral e de alta toxicidade aos pacientes. Por isso, a busca por novos agentes quimioterápicos ou adjuvantes que atuem inibindo especificamente vias cruciais para a progressão do CaP vem sendo estimulada. Por exercer funções de controle em processos de proliferação, metabolismo e sobrevivência celulares, a via PI3K/AKT/mTOR desempenha um papel proeminente no desenvolvimento e progressão do CaP. Os fitoquímicos, substâncias bioativas de vegetais, já demonstraram em alguns casos inibir especificamente a via PI3K/AKT/mTOR em células tumorais de próstata in vitro. O Brachydin A, um flavonóide glicosilado dimérico isolado da planta nativa do cerrado brasileiro Arrabidea brachypoda, revelou em estudos prévios possuir efeitos citotóxicos e pró-oxidativos em células tumorais de próstata in vitro. Porém, para indicar potencial do Brachydin A em estratégias quimioterapêuticas no CaP, outros estudos mais elaborados devem ser executados para complementação dos resultados obtidos in vitro. Nesse contexto, modelos tridimensionais (3D) de cultura de células tumorais in vitro podem reproduzir com confiança o microambiente tumoral e refletir mais precisamente as respostas quanto à terapia em comparação aos modelos em monocamadas (2D). Levando em consideração os fatores apresentados, o objetivo deste estudo será avaliar o potencial de Brachydin A em induzir possíveis efeitos antiproliferativos, citotóxicos, genotóxicos, pró-oxidativos e alterações sobre a expressão proteica de genes relacionados com a via PI3K/AKT/mTOR em células tumorais de próstata PC-3 e DU-145 cultivadas como esferoides tumorais 3D in vitro. Inicialmente, análises dos efeitos de Brachydin A sobre o crescimento, morfologia, migração e invasão dos esferoides em 3D serão realizadas. Posteriormente, ensaios de citotoxicidade (resazurina e vermelho neutro), genotoxicidade (ensaio cometa), morte celular (citometria de fluxo) e de estresse oxidativo (marcador fluorescente por microscopia confocal) serão executados em células DU-145 e PC-3. Por fim, a expressão proteica de genes alvos (PI3K, AKT, mTOR, 4E-BPI, S6, PDK1, BAD, BAX, AMPK, NF-KB, MDM2, GSK3, FOXO3) da via de sinalização de PI3K/AKT/mTOR serão avaliados pela técnica de Western Blotting. A partir dos resultados desta pesquisa básica será possível estudar os mecanismos moleculares que contribuem para a morte das células das linhagens investigadas, apontar estratégias promissoras para a identificação de um novo agente quimioterápico, no caso o Brachydin A e sua interação com novos alvos terapêuticos em linhagens tumorais de CaP humano. Estes dados em conjunto poderão contribuir para desenvolver e aprimorar os protocolos clínicos e as diretrizes terapêuticas para o tratamento do câncer de próstata humano.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Luiz Rovaris

Ciências Biológicas

Genética
  • interações entre genes do sistema de estresse e metilação global do dna em transtornos mentais
  • O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e o transtorno por uso de substâncias (TUS), são transtornos mentais comuns que apresentam estimativas de herdabilidade altas (> 70%). Nos últimos anos, estudos de associação do tipo gene candidato e por varredura genômica identificaram polimorfismos associados com susceptibilidade a doenças psiquiátricas, além de mostrar associações com gravidade e resposta ao tratamento. No que diz respeito ao TDAH e ao transtorno por uso de cocaína (CUD), somente um pequeno número de associações significativas foram encontradas e replicadas. Dessa forma, uma parte significativa da arquitetura genética envolvida nesses fenótipos ainda não foi revelada, resultando no fenômeno chamado missing heritability. Como a literatura vem mostrando que um componente não aditivo pode estar envolvido na etiologia de fenótipos complexos, a avaliação de interações gene-gene e gene-ambiente é uma perspectiva promissora na busca de genes implicados na etiologia do TDAH e do TUS. O presente projeto tem como objetivo principal avaliar inter-relações entre genes do sistema de estresse e níveis de metilação global (5-metilcitosina) sobre a etiologia, gravidade e endofenótipos de transtornos mentais, incluindo TDAH, TUS e suas comorbidades. Para contemplar esses objetivos, amostras clínicas, compostas por pacientes com TDAH, TUS e indivíduos controles serão avaliadas. A amostra total incluirá aproximadamente 3000 indivíduos, parte genotipada em uma escala genômica usando o microarranjo de DNA Psych Chip (Infinium PsychArray BeadChip; Illumina) e a outra parte usando o microarranjo Smokescreen® (Affymetrix®). A possibilidade de usar dados gerados por esses biochips será fundamental para atingir os objetivos que são propostos por este projeto.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Muraca

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudos de nanopartículas magnéticas compósitas de fe3-xcoxo4: fundamentos do magnetismo e aplicações
  • O presente visa realizar o estudo de propriedades magnéticas de nanopartículas de Fe3-xCoxO4. Busca-se compreender como efeitos de composição numa mesma partícula podem afetar o comportamento magnético observado. Com o estudo destes sistemas, pretende-se avançar na compreensão de diferentes possíveis fenômenos magnéticos tais superparamagnetismo, vidros de spin e Exchange Bias e sua correlação com a composição de nanopartículas nano dimensionadas. Alem dos estudos de magnetismo fundamental o projeto visa o estudos destas nanopartículas em possíveis aplicações das nanopartículas complexas obtidas na área de saúde. Em partícula se tem interesse, porém não restrito, na aplicação em terapia oncologia via magneto-hipertermia como também desenvolvimento de bio-sensores a partir de arranjos de nanopartículas. A necessidade de possíveis aplicações na saúde demanda uma compreensão do magnetismo destas nanopartículas e sua possível comportamento e, ou correlação no entorno biológico. É por isso que se pretende realizar uma pesquisa trans e interdisciplinar com pesquisadores associados a este projeto de áreas que permitam uma abordagem abrangente dos problemas.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Diego Neves de Sousa

Ciências Agrárias

Agronomia
  • inclusão produtiva, mercados e políticas públicas para os agricultores familiares e suas cooperativas no tocantins: (des)conexões entre referenciais, ideias e práticas
  • Diante do reconhecimento da agricultura familiar enquanto categoria social, produtiva e política, diversas políticas públicas foram formuladas com o intuito de garantir sua reprodução social e, sobretudo, consolidar seu papel de produtora de alimentos. Dentre as políticas mais relevantes estão as ações voltadas à inclusão produtiva. Esta temática ocupou lugar de destaque na agenda das políticas públicas brasileiras. O termo se tornou palavra de ordem para a ação do Estado e da própria sociedade civil organizada, como se fosse um "mantra" na retórica busca de soluções necessárias para os indivíduos "excluídos". No entanto, ele comporta significados distintos, fruto dos desacordos sobre o espaço de manobra e as alternativas que existem para aqueles que precisam ser incluídos (NIEDERLE, 2017). Com isso, as políticas públicas incorporaram a noção de inclusão produtiva e as contradições que ela suscita. Em várias políticas públicas, a ideia de inclusão produtiva aparece estreitamente associada à dinâmica dos mercados. Para Niederle (2017), as políticas de desenvolvimento rural devem ser baseadas em múltiplos mercados, na tentativa de atender as especificidades dos públicos beneficiários. Por outro lado, o autor explica que há unidades familiares capitalizadas que se inserem competitivamente em diversas cadeias convencionais de commodities por meio da modernização tecnológica, porém esta opção está distante da realidade da maioria daqueles agricultores mais vulneráveis, e que não conseguem se adaptar ao treadmill tecnológico promovido pela dinâmica dos mercados de commodities agrícolas. Uma das alternativas à este público é a sua filiação em um empreendimento cooperativo, que possibilite obter melhores resultados do que alcançaria, no desempenho de uma atividade individual, compartilhando solidariamente os custos inerentes a qualquer empreendimento e os frutos do trabalho coletivo realizado, promovendo paralelamente o desenvolvimento local. Acredita-se que através de um adequado funcionamento das cooperativas, esses indivíduos unidos em uma organização cooperativa podem ter as suas chances aumentadas de inserção nos mercados, assim como capacitar-se para se transformar em autênticos protagonistas do seu próprio processo de desenvolvimento. Portanto, a adequação das estratégias de inclusão produtiva à formação de “mercados viáveis” para diferentes grupos de agricultores e de suas cooperativas implica em importante desafio para os mediadores sociais. Estes são portadores de conhecimentos que podem contribuir na tradução de informações referentes às práticas dos agricultores e, assim, a partir do processo de intervenção social, podem articular o acesso de políticas para a realidade de cada público beneficiário. Por isso, o processo de “tradução” incorpora as assimetrias de poder. Quando um porta-voz, neste caso o mediador social, fala em nome dos representados e de seus interesses, se torna um ator coletivo capaz de comunicar através de uma só voz e, desse modo, representar o interesse dos "mundos sociais" silenciados pelos processos de intervenção social. Estes mediadores são atores com papel relevante nos processos de tradução entre o referencial das políticas e a realidade dos públicos beneficiários (CALLON, 1986; DEPONTI, 2008). Diante da emergência e da novidade do tema inclusão produtiva nos estudos rurais, o objetivo geral deste projeto é analisar e comparar o referencial de inclusão produtiva que orienta as políticas públicas para a agricultura familiar frente às ideais e práticas desenvolvidas por mediadores sociais que intermediam o acesso a estas políticas para as cooperativas de agricultores familiares do Tocantins. A relevância deste projeto está pautada na necessidade de se observar como os referenciais que norteiam as políticas públicas compreendem uma perspectiva de inclusão produtiva que está (ou não) em consonância com as ideias e práticas dos mediadores que atuam junto aos agricultores familiares e suas cooperativas no contexto do estado do Tocantins. Este conta com aproximadamente 43 mil agricultores familiares, que contribuem com 40% do valor bruto da produção agropecuária e ocupam 50% das áreas destinadas à agricultura, o que representa 76% dos estabelecimentos (SEAGRO, 2017a). Isso indica a importância da agricultura familiar no estado, sendo associada a modos de vida e de reprodução pautados por repertórios culturais específicos e diversificados. No entanto, a escolha deste estado se justifica em face dos problemas estruturais de ação do estado e também pela falta de estruturas mínimas das organizações coletivas próprias dos agricultores que podem dificultar os processos de inclusão produtiva, sobretudo, no acesso as políticas da agricultura familiar pelas cooperativas (SOUSA et al., 2016). A aplicabilidade deste estudo se destaca diante da criação, no ano de 2015, dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) pela Organização das Nações Unidas (ONU), os quais definem uma agenda internacional para a construção e implementação de políticas públicas que visam guiar a humanidade até 2030, e cujo cumprimento das metas demanda, dentre outras coisas, o fortalecimento dos diferentes públicos da agricultura familiar e suas respectivas organizações cooperativas.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 08/09/2018-30/09/2021