Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriana Sousa Rêgo

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • educação em saúde, nutrição e atividade física das gestantes do primeiro ao terceiro trimestre de gravidez.
  • Introdução: A mortalidade infantil, do ponto de vista epidemiológico, é um dos principais indicadores de saúde e de desenvolvimento social, pois está vinculada às condições socioeconômicas e sanitárias da população. Os Indicadores de mortalidade infantil fornecido pelo Ministério da Saúde, 2015, informa que a mortalidade infantil no Brasil apresenta 14,5 por mil nascidos vivos, no Nordeste apresenta 19,5 por mil nascidos vivos e no Maranhão ainda apresenta 25 por mil nascidos vivos e situa-se entre os três piores estados da federação em termos de indicadores de mortalidade infantil. Objetivos: O presente estudo tem com objetivo geral avaliar serviços de assistência de saúde da mulher e da criança no Estado do Maranhão e como objetivos específicos determinar as variáveis socioeconômicas e demográficas da população atendida; caracterizar os municípios quanto aos indicadores de cobertura assistencial e de mortalidade infantil; estabelecer a associação entre os indicadores da cobertura assistencial e as taxas de mortalidade infantil; investigar os registros de serviços de saúde sobre assistência ao pré-natal e parto; realizar coleta de dados de óbitos infantis nos Municípios de Zé Doca e Caxias, através de fontes alternativas (Pastorais e ONGs). Método: Estudo analítico transversal onde a coleta com dados secundários será através do Sistema de Informação Nacional de Assistência à Saúde (SINAS) e Sistema Nacional de Nascidos Vivos e Sistema de Informação de Mortalidade (SINASC/SIM) para o conhecimento e analise da cobertura assistencial e taxas de mortalidade infantil em duas regionais do Estado Maranhão no período de 2010 a Dezembro de 2016. O Estado do Maranhão detém o segundo menor IDH do Brasil que é 0,639, ocupando o penúltimo lugar no índice de mortalidade infantil. O estudo será desenvolvido utilizando os dados de dois municípios: Caxias com IDH 0,624 e Zé Doca com IDH 0,595. A amostra será composta por dados secundários obtidos do Sistema de Informação Nacional de Assistência à Saúde (SINASC) e com os dados Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) e constarão do período do ano 2010 a Dezembro e 2016 e ainda através de visitas técnicas em dois Municípios de Caxias e Zé Doca para coletar dados primários, que serão analisados a cobertura assistencial e taxas de mortalidade infantil. Os dados dos municípios serão coletados em fontes alternativas como pastorais infantis, ONGs e busca ativa com lideres comunitários. Nos instrumentos de coleta de dados será utilizado o Questionário de Investigação de Óbito, aplicado com a mãe no domicílio que foi identificado o óbito infantil para investigar a compatibilidade dos dados obtidos nos bancos do SIM/SINASC. Neste estudo a variável desfecho a ser analisada, será mortalidade infantil, definido como os óbitos de nascidos vivos independentes. Para a identificação dos óbitos que ocorreram no período proposto na pesquisa e obtenção de informações haverá o relacionamento entre o banco de dados e as mortes ocorridos no Brasil nos anos de 2010 e 2016 com os Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) e Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC). Análise de Dados: A estatística será executada no software STATA 14.0 (Stata Corp College Station, Texas, EUA) que realizará o delineamento complexo de amostragem considerando os comandos svy. As variáveis qualitativas serão apresentadas por meio de frequências absolutas e relativas, percentuais e intervalo de confiança (IC) e medidas de síntese numérica de variáveis selecionadas segundo as regiões maranhenses selecionadas. Para todas as variáveis utilizadas no modelo hierarquizado serão calculadas as taxas de mortalidade infantil nas duas regiões como medida de risco. A análise estatística inicial utilizará o teste qui-quadrado para avaliar a hipótese de homogeneidade de proporções, comparando os grupos de sobreviventes e de mortalidade infantil. As variáveis que apresentarem o p ≤ 0,10 serão mantidas no modelo hierarquizado para o controle de confundimento residual das variáveis. Na análise e discussão dos resultados serão consideradas associadas à mortalidade infantil as variáveis de exposição com nível de significância de 5%. Em caso de variáveis colineares será utilizada a avaliação pelo fator de inflação da variância, e aquela com o menor valor de p será selecionada. Este projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade CEUMA, obtendo o Número do Parecer: 2.586.801. Às mães serão esclarecidas quanto aos objetivos e a metodologia do estudo, bem como solicitado a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), assegurando-se o direito de acesso aos dados e a garantia de deixar o estudo se acharem melhor para si. Resultados Esperados: Mudanças na relação existente entre as necessidades sociais ações efetivas do poder público no que se refere à cobertura assistencial e redução das taxas de mortalidade infantil. Os resultados da presente pesquisa, possibilite o monitoramento da realidade sócio sanitária e epidemiológica das áreas e territórios de sua inserção, bem como do espaço de desenvolvimento dos trabalhos realizados nas duas Regionais de Saúde do Estado do Maranhão. Considerações: O conhecimento do processo de saúde relacionados à cobertura assistencial e de mortalidade infantil existentes e prestados à comunidade nas regionais em estudo, bem como a qualidade da cobertura na atenção à saúde e da qualidade da informação em saúde possam ser facilitadas pela geração de arquivos de dados em várias extensões para análises em outros estudos sobre a temática, proporcionando a retroalimentação das informações colhidas nos municípios de Caxias e Zé Doca. Ainda, contribua para o desenvolvimento científico em investigações futuras e como fomento para a elaboração de novos trabalhos acerca deste assunto com a divulgação dos resultados em congressos e periódicos, nacionais e internacionais na área de Saúde.
  • Universidade Ceuma - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adriana Valéria Santos Diniz

Ciências Humanas

Educação
  • mapa da educação superior na paraíba: análise do setor público e privado
  • A presente proposta de pesquisa, intitulada Mapa do Ensino Superior na Paraíba: análise do setor público e privado, insere-se na temática do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas de Gestão e Avaliação da Educação Superior – MPPGAV- e pretende ser um elo agregador da produção do conhecimento qualificado de docentes e discentes. Trata de produzir conhecimento acadêmica e socialmente relevante sobre a temática da educação superior, no Estado da Paraíba. Parte do pressuposto de que o processo de expansão da educação superior, mais precisamente pós-aprovação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB n. 9394/96), possibilitou a expansão do sistema e a ampliação do acesso, de forma diversificada em todo o território nacional, tanto no âmbito público como no privado, não sendo diferente no caso do Estado da Paraíba. Tal processo é marcado por tensões e contradições na relação entre o público e o privado com incidência na gestão, na avaliação, no financiamento, na condição discente, trabalho docente e no papel do ensino superior na sociedade. A proposta de pesquisa se constitui em uma oportunidade inovadora e necessária para o desenvolvimento local, ao se desenhar o cenário da educação superior no estado, contemplando tanto o setor público como o setor privado, no âmbito do ensino presencial. É importante reconhecer as características gerais e específicas no que tange à compreensão das formas de acesso, nas especificidades do setor público e privado, assim como o perfil do ingresso e as escolhas dos cursos; as condições ofertadas pela instituição para a permanência e conclusão do curso na relação com o desenvolvimento social do Estado. Ancorado em estudos e pesquisas realizadas por Chaves (2012), Mancebo (2013) Jezine e Bittar (2013), Ferreira (2013), Sguissard (2015), este projeto pretende desenvolver uma investigação que objetiva construir um mapa com dados e informações sobre o perfil do ensino superior no Estado da Paraíba, que permita visualizar as formas de acesso a este nível de ensino, assim como o perfil do ingresso em cursos presenciais e à distância nos setores público e privado; de permanência do discente e das condições de trabalho do docente, buscando analisar as relações no campo institucional, a fim de ressaltar as condições e/ou contribuições do sistema de educação superior para o desenvolvimento local e educacional do Estado da Paraíba. Como um esforço de visão de totalidade, o projeto se estrutura a partir de três dimensões, a saber: Institucional – que compreende a estrutura funcional da instituição a partir da oferta de cursos por áreas de conhecimento, matrículas e conclusão, demandas reprimidas, política de financiamento para o acesso e permanência; Acesso e permanência do Discente – perfil socioeconômico e educacional do ingressante, tendo como elemento de análise os ingressos por cotas e as condições de permanência e conclusão do curso; e Docente – formação, condições de trabalho e atendimento. De um ponto de vista metodológico, a pesquisa adotará as abordagens quantitativa e qualitativa de modo articulado, considerando os propósitos assinalados por Ramos (2013) para análise de problemas da realidade social relativos ao processo de descrição e comparação, de estabelecimento de nexos causais e de inferência de resultados a partir de amostra. O trabalho está organizado em duas fases. A primeira relativa aos estudos teóricos, organização de categorias e levantamento e análise de dados em bancos de dados (INEP, IBGE, CAPES, MEC, Domínio Público) e de fontes documentais (primárias e secundárias) de dispositivos legais. A segunda fase de mapeamento tratará de analisar as instituições de ensino superior na Paraíba cadastradas pelo MEC individualmente para identificação de seus cursos de graduação. Será adotada a metodologia de estudos de casos múltiplos, que se caracteriza, segundo Alves-Mazotti (2006), pela condução simultânea de vários estudos simultaneamente. Com o estudo de caso buscar-se-á ultrapassar as generalizações formuladas a partir dos dados coletados e analisados, e as indicações já postas acerca da expansão da educação superior, assim como as análises formais do campo jurídico-político, alargando a análise sobre os efeitos das políticas no sistema, desvelando as representações sobre o processo de acesso e sua vinculação com a democratização; a ampliação das oportunidades de acesso a sujeitos em situação de vulnerabilidade e as condições para a permanência e conclusão dos cursos superiores. Os estudos serão realizados em instituições específicas do setor público (federal e estadual) e do setor privado, escolhidas a partir do conjunto geral de dados institucionais. Desta forma, as inferências generalizadas a partir das comparações e análise dos dados podem ser compreendidas no seu lócus de fazer cotidiano. A contribuição científica do projeto se dará a partir da reunião de dados relevantes sobre a realidade do Ensino Superior na Paraíba, que poderá ser alvo de estudos posteriores, com vistas a subsidiar a formulação de políticas voltadas à realidade da formação profissional do Estado. Espera-se que os conhecimentos produzidos contribuam para a teorização da educação superior no contexto do desenvolvimento social, sob o olhar crítico da caracterização dos sujeitos com histórico de exclusão que ingressam na educação superior para dar visibilidade às bases de dados do INEP/IBGE/IPEA, como fonte de pesquisa sociológica que junta a abordagem quantitativa e qualitativa em análise qualificada das questões das desigualdades sociais e políticas de inclusão na educação superior, além de ampliar o debate acerca do papel social da universidade para o fazer social do Estado da Paraíba.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021