Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sara Raquel Fernandes Queiroz de Medeiros

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • habitação social no rio grande do norte: do banco nacional de habitação ao programa minha casa minha vida
  • Os estudos sobre política habitacional tiveram larga repercussão na produção acadêmica dos anos 1970 e meados de 1980. Com o desmonte da política habitacional do BNH no final da década dos anos 1980, foi vivenciado um esvaziamento desse debate. A partir de 2009, com a institucionalização do Programa Minha Casa Minha Vida, a temática da habitação retorna às agendas de pesquisa. No entanto, o recorte espacial, notadamente nas grandes cidades e regiões metropolitanas, onde se insere o maior número de unidades habitacionais, persiste em figurar majoritariamente nos focos dos trabalhos. Trata-se de uma escala analítica que, por um lado, é válida em virtude da sua representatividade, mas que, por outro, deixa de fora muito do que foi produzido em pequenas e médias cidades. Se esta produção não é tão impactante para os grandes números, por certo é significativa para os territórios abrangidos. Assim, para compreender o fenômeno em sua totalidade, é importante que haja estudos em outras escalas, incluindo a perspectiva dos municípios não inseridos em regiões metropolitanas. Nesse sentido, cabe, aqui, a proposta de trabalhar na escala da unidade da federação, Rio Grande do Norte (RN), em um resgate da produção no âmbito da política habitacional para as faixas de menor rendimento, com apreciação dos conjuntos habitacionais frutos do Banco Nacional da Habitação (1964 a 1986) e do Programa Minha Casa Minha Vida) – 2009 a 2017. A relevância e o impacto do projeto consistem, principalmente, em incluir as dinâmicas das pequenas e médias cidades no cenário instituído pela promoção pública de habitação. Na perspectiva territorial, explora os conjuntos habitacionais e a cidade, considerando a inserção urbana; a oferta de serviços e infraestrutura; o uso e ocupação do conjunto e a valorização imobiliária. Destaca-se, ainda, a perspectiva de uma análise comparativa entre a produção no período militar e no período democrático, identificando continuidades, avanços e retrocessos da produção pública na habitação social. A pesquisa engloba os estudos já realizados para Natal e para a região metropolitana, onde se concentram não apenas as estruturas de apoio organizacional dos negócios e suas elites, como também o aparato do poder estadual, e é onde a produção habitacional ocorreu e dá-se em maior intensidade. No RN, grosso modo, figuram dois mundos: um que se beneficia do turismo, da fruticultura irrigada e de todo um aparato de modernização; e outro que, à margem desse crescimento econômico, sobrevive nas favelas, vilas e loteamentos irregulares – notadamente de Natal e entorno – e nas áreas desprovidas de recursos hídricos e desassistidas de políticas públicas estratégicas. Esse contraste entre “dois mundos” define o que se denomina gestão do território neste que é um dos estados mais pobres do país e que, há muito tempo, foi relegado a papel secundário pelas tradicionais oligarquias nacionais e locais. Antes, o RN era apenas um espaço para a produção agroexportadora (em particular, do algodão), para isso tendo sido necessária apenas alguma infraestrutura hídrica e de transporte. As persistentes secas do semiárido, que ainda predominam em porção considerável do território estadual, assim o requeriam. Nos tempos áureos da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), o esforço para dotar o estado com algum desenvolvimento urbano-industrial impulsionou investimentos em eletrificação, sistema viário, telecomunicações e habitação. Ressalta-se, ainda, que a concentração da produção habitacional em Natal e Mossoró reflete a política implementada no estado. O Plano de Ação do Governo (1976 – 1979), em sua Estratégia de Integração Espacial, destaca que as regiões Litoral Oriental (com sede em Natal) e dos Vales Ocidentais (sediada em Mossoró) devem constituir-se em entidades espaciais compensadoras e estruturantes do espaço estadual. A habitação foi inserida no eixo de Integração Social, convergente com a estratégia de crescimento econômico, buscando cumprir as funções de melhoria das condições habitacionais e o emprego de mão-de-obra. Essa era uma estratégia adotada desde o governo de Walfredo Gurgel (1966 a 1971), quando a atuação da COHAB/RN no interior do estado esteve condicionada à institucionalização de projetos de apoio ao desenvolvimento econômico, nomeados a partir das microrregiões, tais como: Projeto Seridó e Projeto Alto Oeste. A forma como é estabelecida essa articulação com os diferentes produtores do espaço urbano dá-se com estratégicas específicas, a depender do desenho da política. No período do Banco Nacional da Habitação, o papel das Companhias de Habitação era o de exercer um controle e um planejamento das obras realizadas. No que se refere ao Programa Minha Casa Minha Vida, essa política é esvaziada de um planejamento mais estratégico e da atuação dos estados e municípios, ficando a cargo das construtoras (e da CAIXA) grande parte das decisões. Os desenhos das políticas têm influência direta nas tipologias, qualidade construtiva e inserções urbanas dos empreendimentos realizados. O pequeno número de habitantes, a inserção próxima ao tecido urbano consolidado e o poder aquisitivo da população geram diferenças significativas na apropriação e uso da moradia pelos beneficiados dos pequenos (e médios) municípios no RN. A equipe conta com pesquisadores que dedicaram grande parte da sua formação na compreensão e análise da política habitacional e do desenvolvimento urbano e que têm produção científica estabelecida nacional e internacionalmente. Os procedimentos metodológicos apresentam estratégias variadas para coleta, sistematização e apreciação dos dados e informações. A pesquisa possui a capacidade de inovar nos estudos sobre habitação, em diferentes escalas e temporalidades, e os produtos serão ferramentas importantes para os estudos sobre habitação e como suporte para a gestão de políticas públicas urbanas e regionais.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sarah Alves Auharek

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação dos efeitos do ácido tereftálico na modulação da função testicular em camundongos expostos in útero e durante a lactação
  • Sabendo que o epitélio seminífero é muito susceptível a alterações causadas por desreguladores endócrinos e que, no período de desenvolvimento testicular, existe uma janela susceptível a estes agentes, a principal contribuição científica do presente projeto é investigar a ação do ácido tereftálico na função testicular, nos períodos gestacional e lactacional. Estudos prévios de nosso grupo de pesquisa obtidos durante do mestrado do aluno Gustavo Nazareno (dados não publicados) demonstraram que camundongos expostos a alta dose de TPA no período gestacional apresentam redução do peso testicular. Contudo, de maneira interessante, existe uma recuperação compensatória deste parâmetro quando os animais são avaliados aos 70 dias (maturidade sexual). Assim, partindo do conhecimento que o ácido tereftálico representa um dos três isômeros de posição do ácido ftálico, e que os ftalatos são notavelmente conhecidos como desreguladores endócrinos, faz-se necessário o estudo da função testicular de animais expostos ao TPA com o objetivo de compreender se este monômero contribui para a síndrome da disgenesia testicular, contribuindo assim para o surgimento do câncer testicular e consequentemente do comprometimento da qualidade do material genético e da morfogênese dos espermatozoides. Sabendo que a sobrevivência da espécie está intimamente relacionada a sua habilidade de transmitir o genoma, o estudo do papel do ácido tereftálico na modulação da função testicular é um dos focos do presente projeto de pesquisa que pretende investiga-lo como um potencial desregulador endócrino.
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sarita Albagli

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • ciência aberta e cidadã e os desafios da mudança climática
  • O projeto tem como objetivo geral prospectar, caracterizar e debater formas e práticas emergentes de articulação entre dados abertos de pesquisa e ciência cidadã -- duas vertentes do movimento pela ciência aberta que vêm ganhando crescente evidência --, suas possibilidades e limites, com foco em ações e experimentações orientadas para mitigação e adaptação aos processos atuais de mudança climática. Especificamente visa-se a: a) situar, nos eixos temáticos pertinentes, o estado da arte sobre as principais linhas interpretativas que ajudam a compreender as relações entre o atual regime do clima e o regime de informação e conhecimento em ciência e tecnologia, a partir das novas questões postas pela e à ciência aberta e cidadã; b) explorar e confrontar experiências demonstrativas de distintos formatos e abordagens de ciência aberta e cidadã, especialmente aquelas orientadas para lidar com os desafios da mudança climática, bem os aprendizados com as inovações sociais daí decorrentes; c) investigar, com base em estudo de caso, em que medida o Brasil desenvolve ou tem condições de desenvolver estratégias e iniciativas dessa natureza, observando suas especificidades, capacidades e obstáculos, e extraindo seus ensinamentos para a formulação de agendas de pesquisa e políticas públicas nesse campo. O projeto envolve: (1) construção do quadro teórico-conceitual e sócio-histórico, composto por uma reconstituição da formação do atual regime do clima, seus atores-chave, perspectivas e interesses em jogo, do ponto de vista das questões de informação e conhecimento em ciência e tecnologia que atravessam esse processo; bem como reconhecimento, sistematização e discussão de diferentes correntes de pensamento no campo da Ciência da Informação em diálogo com Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia, os Estudos “Decoloniais” e Estudos “Subalternos” e áreas adjacentes; (2) identificação e tipificação de experiências e práticas demonstrativas distintos formatos de ciência cidadã e dados abertos, particularmente em estratégias de mitigação e adaptação à mudança climática, caracterizando e tipificando seus principais traços.; (3) desenvolvimento de estudo de caso na forma de pesquisa-ação; (4) sínteses interpretativas.
  • Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sarita Cândida Rabelo

Engenharias

Engenharia Química
  • caracterização e avaliação do potencial de aplicação dos compostos fenólicos extraídos do hidrolisado hemicelulósico e seus efeitos nos processos fermentativos
  • Segundo a Agência Internacional de Energia (IEA), a demanda mundial energética crescerá a uma taxa anual média de 1,6% até 2030, alavancada, principalmente, pelo crescimento exponencial do consumo energético pelos países em desenvolvimento. Neste sentido, a participação das fontes renováveis na matriz energética mundial, dentre as quais, a bioenergia, apresenta grande relevância. O etanol de segunda geração (E2G) surge como uma alternativa interessante e importante na busca por um aumento na produção deste biocombustível sem a necessidade de aumentar a área plantada. Além disso, este avanço tecnológico vai ao encontro das novas projeções do país referente ao fortalecimento da matriz energética renovável, traçadas tanto por questões estratégicas, quanto para cumprir as metas do Acordo de Paris. No Brasil, a inovação neste segmento tem recebido um amplo apoio público, que vai desde a construção de Centros de Pesquisas especializados no desenvolvendo desta nova tecnologia, até investimentos econômicos para a construção das primeiras plantas do biocombustível. Apesar de todos os incentivos, algumas plantas industriais nacionais tiveram seus processos produtivos paralisados; e a planta que se encontra em operação, apresenta produção abaixo da sua capacidade nominal, além de passar por várias modificações em seu processo produtivo. Todos esses pontos estão relacionados ao baixo grau de maturidade da tecnologia, existindo ainda muitos desafios científicos-tecnológicos a serem superados. Dentre estes desafios, a fermentação dos açúcares advindos as hemiceluloses, majoritariamente pentoses, é a etapa produtiva onde são observados os maiores desafios devido, principalmente, à presença de vários compostos inibitórios e a dificuldade de metabolização destes açúcares pelos microrganismos. Neste sentido, projetos de pesquisa e desenvolvimento, especialmente na área de fermentação de pentoses, são necessárias para promover um avanço do conhecimento e poder propiciar a consolidação da tecnologia de forma eficiente e sustentável para o setor. Visando isso, esta proposta tem como objetivo principal elucidar, quantificar e avaliar a inibição fermentativa, além do potencial de aplicação dos compostos fenólicos extraídos do hidrolisado hemicelulósico obtidos após pré-tratamento com ácido sulfúrico diluído do bagaço de cana-de-açúcar, considerando uma rota tecnológica de E2G similar a aplicada industrialmente. Para isso, os compostos fenólicos presentes no hidrolisado hemicelulósico serão extraídos via processo de destoxificação, avaliando diferentes solventes, sendo estes previamente selecionados no projeto “Extração de inibidores a partir do licor de pré-tratamento do bagaço de cana-de-açúcar”, coordenado pela proponente e financiado pela CAPES. Busca-se, com este trabalho, auxiliar na compreensão do efeito inibitório causado pelos compostos fenólicos em uma levedura selvagem fermentadora de pentoses (Spathaspora passalidarum), cujos dados poderão auxiliar no desenvolvimento de microrganismos geneticamente modificados (OGMs) mais robustos ou mesmo processos de destoxificação mais eficientes que os aplicados atualmente no setor industrial. É importante ressaltar que, até o momento, não foram encontrados trabalhos na literatura que identificassem estes compostos na rota tecnológica proposta, rota esta em operação no país. Além disso, busca-se, após a caracterização e elucidação química destes compostos, avaliar sua aplicabilidade como produto, agregando assim mais valor à cadeia produtiva do E2G.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Alves Santos de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • bases científicas e tecnológicas para o manejo integrado das podridões radiculares da mandioca
  • A mandioca (Manihot esculenta Crantz) é uma espécie que possui destacada importância econômica e social na África, Ásia e América Latina. Contudo, várias doenças podem afetar sua produtividade, dentre elas as podridões radiculares, causada por um complexo de patógenos habitantes do solo, destacando-se os fungos Phytophthora spp., Botryosphaeria spp. e Fusarium spp. As perdas podem chegar a 100%, dependendo da intensidade da infestação. Em função da etiologia das podridões radiculares, o controle químico é ineficiente e muitas vezes podem gerar danos ambientais. Em vista disso é necessário estudar técnicas de controle e manejo para diminuir a incidência e severidade dessas doenças, contribuindo para o incremento da produção nas principais regiões produtoras da cultura. Atualmente, a abordagem mais econômica e confiável para manejo das podridões radiculares da mandioca se baseia no plantio de variedades resistentes. Avanços nas áreas de fisiologia vegetal, bioquímica e genômica vêm contribuindo para o entendimento do comportamento das plantas na interação planta-patógeno e as respostas dos mecanismos de defesa. Estudos sobre a interação Manihot esculenta vs fungos causadores da podridão radicular são incipientes no Brasil, sendo assim, este projeto tem como objetivo principal desenvolver estratégias eco-eficientes de controle patógenos radiculares por meio da identificação de fontes de resistência e da caracterização dos determinantes genéticos envolvidos nas relações entre patógenos x M. esculenta. Apesar do grande importância da resistência genética no manejo das podridões radiculares, existe a necessidade de desenvolvimento de técnicas complementares que também visem o manejo destas doenças, com intuito de garantir a estabilidade da resistência genética, evitando a sua suplantação, ou mesmo favorecendo o manejo para aquelas regiões onde variedades resistentes e adaptadas ainda não estão disponíveis. Neste sentido, a indução de supressividade de solos, por meio de diferentes estratégias como a sucessão de cultivos, uso de coberturas vegetais e adubos verdes e diferentes fontes de nutrientes é fundamental na estratégia de proteção de plantas. Deste moto, os resultados deste projeto visam contribuir para o conhecimento básico sobre o complexo de patógenos causadores das podridões radicular da mandioca, bem como identificar fontes de resistência genética e os principais genes envolvidos na reação de resistência e subsidias estratégias de manejo da podridão radicular da mandiocultura baseadas em manejo cultural.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Carneiro de Souza Silva

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • modelos cosmológicos com interação no setor escuro: fundamentos teóricos e testes observacionais
  • Daremos continuidade às pesquisas teóricas e observacionais sobre modelos cosmológicos com interação que vêm sendo desenvolvidas por nosso grupo há mais de uma década. Em particular, testaremos os modelos em estudo com recentes e futuras observações de distribuição de galáxias, como as dos projetos DES e J-PAS (do qual participamos), combinando-as com testes anteriores de supernovas, LSS e CMB. Daremos também prosseguimento ao estudo teórico dos fundamentos desses modelos, em particular à sua descrição em termos de campos escalares unificados e gás de Chaplygin generalizado.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo da Luz e Silva

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • efeito do sistema de terminação, taxa de crescimento e critério de abate sobre o metabolismo pós-morte e qualidade de carne de bovinos angus x nelore.
  • Este trabalho será desenvolvido para avaliar o efeito do sistema de terminação, da taxa de crescimento e critério de abate sobre o metabolismo pós-morte, perfil morfométrico muscular e características de qualidade da carne de bovinos Angus x Nelore. O experimento será realizado utilizando delineamento em blocos casualizados (peso vivo inicial) em um arranjo fatorial 2 x 2 x 2, sendo, dois sistemas de terminação (pasto e confinamento), duas taxas de ganho de peso (alta e baixa) e dois critérios de abate (peso de abate e tempo de alimentação). Serão utilizados 50 machos castrados ½ Angus x ½ Nelore, com peso médio inicial de 350±30 kg e 14 meses de idade. No início do experimento, dois animais serão separados aleatoriamente para serem abatidos, como animais referência, como forma de comparar caraterísticas de carcaça, características da fibra muscular e qualidade da carne dos animais após o período de engorda. Dos 48 animais restantes, 24 animais serão alojados em confinamento experimental e 24 animais serão alocados em piquetes de capim Brachiaria brizantha cv. Marandu. Em cada sistema de terminação (confinamento e pasto) será definida duas taxas de ganho de peso distintas, ou seja, confinamento com elevada taxa de ganho de peso (12 animais), confinamento com baixa taxa de ganho de peso (12 animais), pasto com elevada taxa de ganho de peso (12 animais) e pasto com baixa taxa de ganho de peso diária (12 animais). Além disso, dos 12 animais de cada sistema de produção citado anteriormente, 6 animais serão abatidos ao atingir 520 kg de peso vivo e 6 animais serão abatidos após 140 dias de alimentação. Durante o período experimental serão avaliados o desempenho animal, o perfil sanguíneo e as características de carcaça por ultrassonografia. Após o abate, será avaliado o perfil metabolômico e o perfil morfométrico de dois músculos (Longissimus e Semitendinosus) durante o post-mortem. Também, serão avaliadas as características de qualidade da carne como a cor, a perda por cocção e a força de cisalhamento em diferentes tempos de maturação. Além disso, será avaliado o comprimento de sarcômero, a concentração de lipídio intramuscular total, a vida útil de prateleira, a oxidação lipídica e o perfil de ácidos graxos. Adicionalmente serão realizadas análises de aceitação da carne pelo consumidor por meio de análise sensorial.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Euclides Silva Filho

Ciências da Saúde

Farmácia
  • caracterização química e avaliação do efeito do óleo essencial de ylang-ylang (cananga odorata) e de seus principais constituintes sobre a resposta inflamatória aguda e crônica em roedores
  • Os eventos associados à resposta inflamatória são complexos e envolvem uma série de fatores que levam ao surgimento de sinais, como: dor, calor, edema, rubor e perda de função. A inflamação aguda é de curta duração e apresenta como uma das características um infiltrado celular com predomínio de neutrófilos. A inflamação crônica é caracterizada por ser persistente, seja por semanas ou até anos. Os fármacos disponíveis para o tratamento de doenças inflamatórias provocam reações adversas importantes, como por exemplo lesão gástrica, danos renais e efeitos cardiovasculares. Várias plantas aromáticas têm sido utilizadas desde a antiguidade para o tratamento de condições inflamatórias, e os óleos essenciais estão relacionados com a atividade biológica destas plantas. O ylang-ylang (Cananga odorata) é uma planta da família Annonaceae e seu óleo essencial pode ser obtido das flores desta planta. O óleo essencial de ylang-ylang (OEY) é amplamente utilizado na indústria cosmética, além disso, várias atividades biológicas foram descritas para este óleo essencial, tais como: atividades antimicrobiana, analgésica, antioxidante entre outras. Diante da escassez das investigações do efeito do OEY sobre a resposta inflamatória, este trabalho propõe analisar a composição química do OEY, bem como avaliar o efeito deste óleo essencial e de seus principais constituintes na resposta inflamatória aguda e crônica. Para tanto, será avaliada a toxicidade aguda e citotoxicidade do OEY e seus principais constituintes, bem como avaliar o efeito destes produtos sobre a inibição de isoformas das ciclo-oxigenases, migração (quimiotaxia) e atividade fagocitária de leucócitos in vitro, peritonite induzida por zymosan, microcirculação (parâmetros de rolamento e adesão de leucócitos) in situ, formação de edema de pata induzido por carragenina, artrite induzida por zymosan em camundongos, análise histológica das articulações dos animais artríticos sob tratamento com OEY e seus principais constituintes, avaliação da hiperalgesia mecânica (dor) e dosagem de mediadores inflamatórios (óxido nítrico e citocinas pró-inflamatórias).
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Monteiro Martinho de Matos

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • dignidade humana sem metafísica: direitos humanos, humilhação e formas de vida na filosofia do direito contemporânea
  • A ideia de dignidade humana está diretamente associada a narrativas sobre como a nossa forma de vida pode ser colocada, fundamentalmente, em questão através de ações (intencionais) de outros indivíduos, coletividades e instituições. Em que pese a importância desse conceito para a filosofia moral moderna, é possível observar uma tendência teórica de considerar a dignidade como um conceito, extremamente, indeterminado, que deve ser evitado no âmbito do discurso prático. Este estudo parte do diagnóstico de que o conceito de dignidade humana padece de três patologias sociais: a sua (super) dogmatização jurídica, naturalização e ideologização. No que concerne à (super) dogmatização, desde que foi incorporada através de textos legislativos ao direito positivo, a doutrina jurídica e jurisprudência passaram a desenvolver um leque de justificações para a derivação de todo e qualquer direito jurídico do conceito de dignidade humana. Em que pese os avanços trazidos por essa prática em décadas de jurisprudência no Brasil e em diversos outros países do Ocidente, é inegável o gradativo esvaziamento do conceito durante esse período. A segunda patologia social tem relação com a tentativa de sustentar tal conceito sob um pressuposto incontestável e auto-evidente, uma espécie de ponto arquimediano ou metafísico, do qual a natureza humana qua dignidade pode ser deduzida. Por fim, a ideologização do conceito de dignidade humana se refere à transformação desse conceito em parte de uma racionalidade meramente estratégica para alcançar objetivos políticos específicos. Dessa forma, o primeiro passo para qualquer estudo sobre a dignidade como valor moral ou político é definir qual conceito de dignidade é o mais adequado para solução de desacordos morais ou políticos. Os conceitos de dignidade que serão analisados no âmbito deste estudo são: (a) conceito absoluto de dignidade: “Porque os seres humanos possuem dignidade, vale o seguinte conjunto de direitos.”; e (b) conceito contingente de dignidade: “Para que os seres humanos possam viver com dignidade, vale o seguinte conjunto de direitos.”. Na contramão da tendência de emprego do conceito absoluto ou necessário, este estudo busca defender um conceito contingente de dignidade humana no âmbito dos direitos jurídicos e políticos. Este estudo se insere, portanto, no rol de teorias normativas da dignidade humana, as quais assumem o seu caráter contingente como pressuposto metafísico e epistemológico, sendo inspirado, em especial, em recentes estudos de Margalit (1998), Weber-Guskar e Brandhorst (2017), Bieri (2015) Ronald Dworkin (2011), Nida-Rümelin (2009, 2016), Martha Nussbaum (2007; 2013a; 2013b), Honneth (2010; 2015) e Jeremy Waldron (2015). Ao cabo, a hipótese a ser discutida ao longo da pesquisa é se a dignidade humana pode ser melhor compreendida como um direito subjetivo a não ser humilhado, sendo a humilhação o ato de colocar em xeque a nossa própria forma de vida.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Relison Tintino

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • atividade antibacteriana, modificadora da ação de antibióticos e verificação de inibição de mecanismo de efluxo e possíveis efeitos antagônicos pela serie de 1,8-naftiridinas sulfonamídicas
  • O número de infecções causadas por bactérias multirresistentes à antibióticos, tem aumentado mundialmente, muitas vezes, essas infecções são causadas por bactérias resistentes. As bactérias podem ser resistentes intrinsecamente a certos antibióticos, mas também podem adquirir resistência. Podem desenvolver resistência aos antibióticos através de vários mecanismos, e um deles é bomba de efluxo. As bombas de efluxo exercem importante papel na resistência a quimioterápicos. Neste sentido, a busca por compostos que atuem inibindo os mecanismos de resistência bacteriana é constante. As naftiridinas, também chamadas de piridopiridinas, elas são compostos heterocíclicos diazanaftalênicos que possuem em cada anel um átomo de nitrogênio. Portanto, tem se mostrado grande interesse por esta classe de compostos, isto pode ser visto em várias revisões, onde se mostra um aumento significativo no número publicações com suas propriedades químicas e biológicas. Portanto, o objetivo desse estudo é avaliar a atividade antibacteriana, modificadora de antibióticos e verificação de inibição de mecanismo de efluxo e possíveis efeitos antagônicos pela serie de 1,8-Naftiridinas sulfonamídicas. Para material e métodos seram utilizados as cepas utilizadas portadoras de bomba de efluxo e não portadoras. Será realizado o ensaio de concentração inibitória mínima de todas as substâncias, utilizando o método de microdiluição em caldo. Para verificar o efeito de redução do CIM do brometo de etídeo e do antibiótico e verificação de fluorescência, será utilizado inóculos a parti de placas incubadas em estufa bacteriológica por 24h a 37ºC com o repique do estoque. Serão ainda avaliados efeitos diretos sobre a expressão gênica e causa dos possíveis efeitos observados no antagonismo. Pretende-se com o presente trabalho verificar o potencial antibacteriano pela serie de 1,8-Naftiridinas sulfonamídicas, assim como avaliar sua capacidade de melhorar a ação de antibióticos, visando redução da concentração inibitória mínima. Além disso, avaliar seu potencial inibidor do mecanismo de efluxo utilizado brometo de etídeo e também verificar a causa dos possíveis efeitos antagônicos quando observado. Visando a obtenção de um produto que melhore a eficácia de antibióticos já disponíveis no mercado.
  • Universidade Regional do Cariri - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Roca Bragança

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação da utilização de resíduos sólidos em materiais cerâmicos: processamento, parâmetros técnico-científicos e aspectos ambientais
  • Neste trabalho será realizado o estudo da incorporação de resíduos sólidos na produção de diferentes tipos de materiais cerâmicos. Os materiais serão estudados quanto às propriedades físicas, químicas e microestruturais, avaliando-se também os parâmetros de processamento e os aspectos ambientais. Em razão da grande quantidade consumida de matérias-primas e maior flexibilidade dos parâmetros de produção, foram selecionadas quatro áreas da cerâmica tradicional para realização do presente estudo: refratários, porcelanas elétricas, grês (esmaltes e fritas) e argamassas cimentícias. A reutilização de isoladores cerâmicos de porcelana será analisada na produção de refratários silicoaluminosos e na reincorporação na própria massa para produção de isoladores. A reciclagem desses isoladores é fundamental, não somente pelo apelo ambiental, mas também como forma desses produtos se manterem no mercado, pois atualmente estão perdendo espaço para isoladores poliméricos. Estes são de difícil reciclagem e apresentam uma vida útil três vezes menor que os de cerâmica. A grande quantidade continuamente gerada, armazenada (a espera de uma utilização) e depositada em aterros industriais faz dos moldes de areia de fundição um dos resíduos mais desejados à reciclagem. Assim, propõem-se estudar o reúso deles na produção de grês, fritas e esmaltes. Particularmente, na produção do corpo de grês, na preparação de uma frita, de um esmalte com esta frita e, finalizando-se, com o grês esmaltado, substituindo-se a sílica (quartzo) que compõem estes materiais. Isto pode gerar um produto com “selo verde”, sendo, portanto, um forte atrativo à sua produção. O uso de pó de vidro proveniente de embalagens descartadas será aproveitado na composição de argamassas cimentícias, substituindo-se os agregados finos (principalmente areia). Objetiva-se aumentar a resistência das estruturas (paredes estruturais) a eventos de incêndio, os quais podem chegar a uma temperatura de 800-1000°C. O pó de vidro pode atuar como aditivo de sinterização, à medida que a chama passa. O resíduo de vidro será também investigado na composição de cerâmicas triaxiais em substituição aos fundentes (feldspatos e rochas feldspáticas). Almeja-se estudar a influência deste resíduo em todas as fases do processamento, desde a moagem até a esmaltação e queima, uma vez que um estudo completo dessa natureza é ainda inédito. Na etapa, que envolve a sinterização, ressalta-se o uso do software FactSage (simulação termodinâmica), como forma de estudar a termodinâmica das reações e simular a viscosidade (fase vítrea), avaliando-se os resultados teóricos por meio de testes em forno laboratorial e análise das peças produzidas (porosidade, densidade, deformação piroplástica, entre outras). O presente projeto possui um forte viés tecnológico, com a incorporação dos referidos resíduos em diferentes produtos. Destaca-se também seu caráter científico, por meio do aprofundamento da análise das propriedades que são alteradas pela presença dos resíduos. Assim, avalia-se a influência da composição química (granulometria, fases minerais, proporção na formulação, etc) dos materiais incorporados na cristalização de novas fases, nas propriedades da fase vítrea, na porosidade, na ligação entre fases, etc. Portanto, de um modo geral, serão geradas informação que subsidiem o projeto e controle de uma microestrutura, bem como diversos dados sobre a formação e propriedades desta microestrutura. Especificamente, são abordados temas como a influência da ‘nova’ microestrutura nas propriedades de um refratário (resistência mecânica, resistência ao choque térmico, refratariedade, etc), de uma porcelana elétrica (resistividade de cada fase, resistência mecânica, resistência dielétrica, etc), de um grês (propriedades do corpo), de uma frita e esmalte (expansão térmica, influência de metais de transição sobre a cor, relação com a atmosfera de queima, estabilidade química dos íons nas fritas, etc), de uma argamassa cimentícia (relação da perda de resistência do cimento x ganho na sinterização, simulando-se incêndios) e de uma cerâmica triaxial formulada com vidro (propriedades reológicas de suspensões e massas plásticas, estabilização da barbotina, solubilização de íons e relação com a reologia, etc). Assim sendo, o projeto almeja soluções tecnológicas, ao mesmo tempo gerando resultados científicos, a um grande problema atual o qual deve-se agravar no futuro: como produzir de forma mais sustentável e como melhor aproveitar os resíduos sólidos gerados pela indústria. Isto permite a economia dos recursos minerais e a diminuição da poluição decorrente da atividade de mineração. Espera-se gerar informações que subsidiem a correta seleção de resíduos e a escolha de metodologias apropriadas à utilização desses em materiais cerâmicos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Saulo Rocha Ferreira

Engenharias

Engenharia Civil
  • desenvolvimento de materiais não-convencionais e sustentáveis para a construção civil através da utilização de resíduos agro-industriais da região sul do estado de minas gerais
  • A utilização de resíduos agro-industriais como materia prima na produção de materiais de construção tem despertado interesse devido as suas excelentes propriedades mecânicas e a crescente demanda por desenvolvimento de materiais de baixo impacto ambiental. O presente projeto tem como objetivo o ensino e a pesquisa através de técnicas experimentais e analíticas do comportamento mecânico em níveis micro, meso e macroestruturais de materiais alternativos sustentáveis que podem reduzir as emissões de gases de aquecimento global. Serão estudados resíduos agrícolas e industriais como substitutos parciais do cimento, como material de reforço e como substituintes aos agregados miúdos e graúdos naturai de matrizes a base de cimento Portland. O presente projeto se divide em duas etapas. A etapa 1, resíduos agro-industriais da industria de café e macaúba serão caracterizados fisica, quimica e mecanicamente. Ensaios de densidade, composição química, termogravimetria (TG) e difração de raios-x (DRX) serão realizados. Tratamentos para os resíduos visando sua melhor compatibilidade com a matriz a base de cimento também serão avaliados. Na etapa 2, os materiais já caracterizados serão utilziados para produção de compósitos a base de cimento (pastas, argamassas e concretos). Esses materiais serão desenvolvidos através de uma dosagem científica de forma a otimizar sua aplicação. Os materiais desenvolvidos serão avaliados através de testes de porosidade, densidade, absorção de água e uma completa caracterização mecânica através dos ensaios de compressão, flexão e tração direta. Espera-se que a pesquisa proposta contribua para o desenvolvimento de materiais de baixo impacto ambiental, reaproveitando resíduos locais e propiciando o desenvolvimento de novas tecnologias.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sebastián Alberto Urrutia

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • alcançabilidade em grafos muito grandes
  • Dados um grafo direcionado acíclico $G=(V,E)$ e dois vértices quaisquer $u, v \in V$, o problema de alcançabilidade consiste em responder se a partir de $u$ é possível alcançar $v$ percorrendo as arestas do grafo. Para grafos muito grandes, com milhoes de vértices, não é prático realizar uma busca no grafo a cada consulta ou armazenar o fecho transitivo completo já que o espaço necessário é da ordem de $O(|V|^2)$. Abordagens intermediárias geram índices para efetuar cortes negativos e positivos durante a execução das consultas. Neste projeto de pesquisa, formalizamos e atacamos problemas relacionados à geração e uso destes índices. Uma abordagem promisora para a obtenção de índices se baseia no computo de ordenações topológicas do grafo. Esse tipo de abordagens usam o fato de que se o vétice $u$ aparece depois do vértice $v$ em alguma ordenação topológica então pode-se deduzir que $u$ não alcança $v$. No tratamento dessa e outras abordagens aparecem problemas interessantes tanto teóricos (complexidade, aproximabilidade, etc) quanto práticos (tempo e espaço necessários para construção dos índices, tempo de consulta, etc.). O principal objetivo deste projeto de pesquisa é a geração de uma nova abordagem de criação de índices que supere em desempenho o estado da arte do problema.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sebastian Yuri Cavalcanti Catunda

Outra

Microeletrônica
  • condicionamento de sinais e interface com sensores
  • Pretende-se neste projeto, de uma forma geral, estudar, caracterizar, projetar e, desenvolver o interfaceamento de sensores com sistemas de medição preferencialmente integrados. Serão considerados três linhas de subprojetos: métodos de excitação para sensores moduladores aplicadas a sensores termorresistivos, arquiteturas de circuitos de conversores A/D para aplicações de medição multicanais, e circuitos de condicionamento de sinais programáveis. Será dada ênfase em arquiteturas que aperfeiçoem o desempenho do sistema de medição para determinadas grandezas, assim como arquiteturas que possibilitem sua reconfiguração para o alcance de um maior número de sensores e aplicações.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sebastiao Carlos Velasco e Cruz

Ciências Humanas

Ciência Política
  • inct para estudos sobre os estados unidos
  • A proposta de renovação do INCT-INEU, que ora apresentamos, retoma as linhas gerais do programa original, e o renova profundamente -- pela ampliação de suas áreas e linhas de pesquisa, pela significativa expansão de sua equipe, pela diversificação e maior cobertura das instituições compreendidas em sua rede. O projeto inicial nascia da constatação de uma dupla disparidade nas relações culturais entre o Brasil e os Estados Unidos. É sabida a ignorância, se não o desinteresse, do público americano em geral sobre a realidade brasileira -- a qual, entretanto, é objeto de estudo sistemático e aprofundado de amplo universo de especialistas. No Brasil, a imagem parece inverter-se: os dados da cultura e da sociedade norte-americana são socialmente difundidos, e todos demonstram grande interesse neles -- mas carecemos de um corpo reconhecível de analistas dedicados ao estudo sistemático dessa sociedade. Na verdade, a impressão de familiaridade que temos com as coisas dos Estados Unidos é ilusória, pois ela não resulta de um trabalho de busca conscientemente efetuado. Ao contrário, ela tende a refletir, mais ou menos passivamente, a imagem de si mesmo que esse país projeta no mundo. Ora, como os Estados Unidos não são um país qualquer, como o mundo no qual vivemos -- em suas dimensões econômica, política, cultural, para não falar da militar -- é fortemente impactado por sua políticas e pelos processos que se desenvolvem em sua sociedade, entendemos que o desafio de estuda-lo a fundo precisava ser enfrentado. Esse o objetivo maior do INCT-INEU: produzir conhecimento qualificado sobre os Estados Unidos, com ênfase nas relações exteriores desse país e nos processos internos -- econômicos, políticos e sociais -- que as afetam. Em termos práticos, pretende-se habilitar os públicos-alvos do Instituto a decifrar diferentes aspectos da política externa dos EUA, em suas diferentes esferas, e em suas relações significativas com instituições e processos internos, a fim de que possam avaliar o significado de eventos particulares e de processos em curso do ponto de vista de seus efeitos sobre o papel desse país no sistema internacional e de suas implicações para o Brasil. Mas os objetivos do INCT-INEU no campo da pesquisa acadêmica não terminam aí. Tendo por base o diagnóstico rapidamente aludido no início deste resumo, pretende-se envidar esforços com vistas à conformação e consolidação no Brasil de um campo votado aos estudos sobre os Estados Unidos. Esta foi uma das preocupações que nortearam as atividades do Instituto no período que está prestes a se encerrar. Retomaremos tais iniciativas na próxima etapa, e pretendemos dar-lhes um alcance ainda maior. Entre outras coisas, pensamos em abrir um debate com colegas, de variadas instituições, que compartilham conosco o interesse sistemático no tema, sobre a possibilidade e a conveniência de criarmos uma associação científica voltada especificamente para essa área de estudo. Como pede o Programa, as atividades do INCT-INEU desdobram-se em três dimensões básicas: pesquisa, formação de recursos humanos, e transferência de conhecimento para a sociedade. No que diz respeito à primeira, o programa do INCT-INEU abrange um vasto espectro de temas, cobertos em 25 linhas de pesquisa, distribuídas em sete áreas e subáreas. Embora resumido, o quadro abaixo dá ao leitor uma idéia da amplitude e da complexidade deste programa. 1. Política Exterior dos Estados Unidos. 1.1. Política Econômica Internacional dos Estados Unidos; Número de linhas de pesquisa: 4 1.2. Grande Estratégia e Política de Segurança dos Estados Unidos; Número de linhas de pesquisa: 5 1.3. O Papel dos Estados Unidos nas Estruturas de Governança Global; Número de linhas de pesquisa: 4 2. Instituições, Processos e Políticas Governamentais nos Estados Unidos. Número de linhas de pesquisa: 5 3. Integração e Crise na América Latina e a Política dos Estados Unidos para a Região. Número de linhas de pesquisa: 4 4. Brasil e Estados Unidos. Desafios e Oportunidades de Uma Relação Complexa. Número de linhas de pesquisa: 3 Acolhida esta proposta, na segunda etapa de sua existência o INCT-INEU vai ampliar e diversificar significativamente o seu programa de formação de recursos humanos. Trata-se em parte de efeito mecânico da expansão da equipe, mas vai muito além dele. Nos cinco anos de funcionamento, assistimos à incorporação, como docentes universitários, de muitos dos pesquisadores que estavam ainda completando sua formação ao se integrar no Instituto. Ativos em suas respectivas instituições, esses jovens pesquisadores vêm se empenhando no desenvolvimento dos programas de ensino em seus Institutos e Departamentos. Dessa atividade já resultaram propostas de criação de dois novos cursos de Mestrado, que se encontram em análise na CAPES, no presente. O resultado conjunto desses dois movimentos -- a ampliação da equipe, e seu amadurecimento -- é a multiplicação de disciplinas sobre os Estados Unidos ofertadas, e do número de trabalhos acadêmicos (monografias, Dissertações, e Teses) concluídos. Quanto à transferência de conhecimentos à sociedade, daremos continuidade ao trabalho que já vinha sendo realizado, expandindo o raio do público alcançado e nele introduzindo duas inovações importantes: a implantação de um sofisticado banco de dados, que será, acreditamos, de interesse de órgãos públicos e setores privados, e a criação do Núcleo de Produção Audiovisual, que abrirá novas formas de linguagem ao INCT-INEU e lhe permitirá atingir um público muito mais vasto.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Sebastiao de Campos Valadares Filho

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • inct de ciência animal
  • A criação do INCT-CA em 2009 permitiu a estruturação das instituições participantes e a melhoria na formação de recursos humanos, na qualidade das pesquisas produzidas e na transferência de tecnologia para a sociedade, além de forte internacionalização da pesquisa. O INCT-CA foi proposto com 7 Instituições de pesquisa, sendo ao final acrescidas mais 3, cujos detalhes podem ser visualizados em www.inctca.ufv.br. As atividades de pesquisa foram conduzidas em cinco redes: Rede 1 - Pesquisa em Avaliação de Alimentos; Rede 2 - Nutrição e Produção de Ruminantes Rede 3 – Nutrição e Produção de Monogástricos; Rede 4 - Avaliação Genética Quantitativa e Molecular em Animais de Produção, e Rede 5 – Avaliação e Redução de Gases de Efeito Estufa na Pecuária, destacando-se que esta rede foi a última criada, não sendo possível sua conclusão. Ao final dessa chamada, todas as principais metas foram concluídas. A continuidade do Instituto aumentará a interação de grupos de pesquisa no Brasil uma vez que a nova proposta apresenta a formação de um grupo muito maior, constituído de 24 Instituições de todas as regiões do país (norte a sul), com aproximadamente 100 pesquisadores, demonstrando o grande sucesso do primeiro INCT-CA. Tal fato demonstra ainda que a condução de pesquisa em rede é um processo excelente e que deve ser adotado para todas as áreas do conhecimento, uma vez que estimula a cooperação científica e o uso compartilhado de laboratórios e equipamentos, e permite gerar produtos de alta qualidade e de amplo acesso para a sociedade brasileira. As Instituições envolvidas são EMBRAPA; EPAMIG; UESB; UESC; UFBA; UFC; UFGD; UFLA; UFMG; UFMT-CUIABÁ; UFMT-SINOP; UFPB; UFPI; UFRA; UFRB; UFRPE; UFSJ; UFV; UFVJM; UNESP-BOT.; UNESP-JAB.; UNIMONTES; UNIOESTE; USP-PIR. Assim, o INCT-CA propõe nova estrutura em 7 redes que serão resumidamente destacadas abaixo. Rede 1: Desenvolvimento, otimização e normatização de métodos para avaliação de alimentos e desempenho animal, coordenada por Edenio Detmann – UFV; Produto Principal: Manual de analises de alimento (versão 2.0) em português e inglês e um Manual de procedimentos experimentais. Rede 2: Avaliação de Exigências Nutricionais de animais de produção, coordenada por Sebastião C. Valadares Filho – UFV; Produtos: Publicar a 3a edição do BR-CORTE e atualizar o software BR-Corte 2.0. Publicar a 1a edição do BR-LEITE e desenvolver o Sistema Brasileiro de Exigências Nutricionais de Pequenos Ruminantes. Rede 3: Estudo da biologia muscular e qualidade de carne em sistemas tropicais, coordenada por Simone Eliza Facioni Guimarães – UFV. Produtos: Agregação de valor na qualidade da carne de suínos, aves e ruminantes em sistemas tropicais de produção para atender as demandas da indústria e do mercado consumidor interno e externo e estruturação de laboratório multiusuário de proteômica e biologia estrutural. Rede 4: Avaliação e redução do impacto ambiental pela atividade pecuária nos trópicos, coordenada por Telma Teresinha Berchielli–UNESP/Jaboticabal. Produtos: Estabelecimento de métricas para pegada de carbono em propriedades e leite e corte e Publicação do inventário de gases do efeito estufa em sistemas pecuários no Brasil. Rede 5: Realização de estudos sobre microbiologia zootécnica,coordenada por Odilon Gomes Pereira – UFV. Produtos: Elaboração do manual de práticas de manejo de silagem e desenvolver cepas para aplicação biotecnologica em diferentes processos fermentativos. Rede 6: Avaliação de Alimentos funcionais e aditivos melhoradores de desempenho animal,coordenada por Paulo Borges Rodrigues – UFLA. Produto: Manual de uso de aditivos para alimentação de animais ruminantes e não-ruminantes. Rede 7: Avaliação e seleção de bovinos leiteiros nos trópicos, coordenada por Cláudio Nápolis Costa – EMBRAPA/Gado de leite. Produtos: Sumários de Touros com resultados das avaliações genéticas nas raças Gir Leiteiro, Guzerá, Girolando e Holandesa; Painel customizado para target sequencing de genes reguladores do metabolismo de lipídios na glândula mamária; e Identificação de marcadores moleculares para a resistência ao carrapato e à mastite para utilização nos programas de melhoramento genético das raças zebuínas e Girolando. Além dos produtos citados acima, espera-se a conclusão da orientação de aproximadamente 300 dissertações/teses, a orientação de centenas de bolsistas de iniciação científica e de apoio técnico e a publicação de centenas de artigos científicos em periódicos de elevado fator de impacto. Como contribuição geral, espera-se que os resultados obtidos dentro de cada uma destas redes possam gerar padronização de análises de alimentos, desenvolver novos métodos de pesquisa científica; publicar tabelas de exigências nutricionais para gado de corte, gado de leite e caprinos e ovinos que devem auxiliar todo o setor produtivo nacional. Além disso pretende-se entender o desenvolvimento muscular e qualidade de carne em bovinos, suínos e aves para atender demandas da agroindústria por carne de qualidade; reduzir o impacto ambiental pela atividade pecuária nos trópicos, apresentando estratégias de mitigação de metano entérico e estratégias de suplementação e manejo de pastagens em sistemas integrados para aumentar o estoque de carbono no solo. Também serão feitas prospecção de microrganismos e avaliação de silagens em condições tropicais e avaliação funcional do bioma de ruminantes com a finalidade de obter novos inoculantes e entender o crescimento microbiano ruminal; estudar alimentos funcionais e aditivos melhoradores de desempenho animal e melhorar a avaliação e seleção de bovinos leiteiros nos trópicos.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 28/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Sebastião Elviro de Araújo Neto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • (re)construção de teorias e práticas agroecológicas na agricultura familiar do baixo rio acre
  • Esta proposta tem como finalidade a aproximação da comunidade acadêmica (5 docentes e 13 discentes) com a comunidade de trabalhadores rurais em diferentes localidades, esta aproximação de diferentes realidades possibilita a construção de conhecimento na educação dos discentes da UFAC, indissociado da pesquisa e extensão. A metodologia participativa adotada pelo projeto, aplicando a teoria da dialogicidade de Paulo Freire, permitirá a construção do conhecimento nas comunidades de trabalhadores rurais e da equipe acadêmica, que irá alimentar a problemática de pesquisa nos campos agronômicos, sociais e econômicos, com base em princípios da agroecologia. Esta é a proposta do NEA/UFAC que tem como princípio pedagógico a construção do conhecimento agroecológico a partir do conhecimento dos agricultores num processo de problematização com a realidade, incentivando-os a serem experimentadores para que possa fortalecer a agricultura de base ecológica e aumentar a oferta de agricultores experimentadores para realização de intercâmbios. Este projeto irá dar continuidade de assistência e extensão rural aos agricultores familiares que iniciaram o processo de conversão os agricultores do grupo “Horta Nativa” do P.A. Zaquel Machado no Município de Capixaba e as agricultoras do Movimento de Mulheres Camponesas (MMC), dos assentamentos: P.A. Espinhara (Vila Tomé) km52, da BR364, Ramal Bujarí; P.A. Walter Acer – Ramal Bujarí; P.A. Dom Moacir – km 35 da BR364; P.A. Antônio de Olanda, km 35 da BR364. Está previsto a assistência ao povo indígena Runicuim no Município de Plácido de Castro a 110 km de Rio Branco. E continuaram sendo assistidos os agricultores ecológicos do P.A. Humaitá (GAEH), Pólo Agroflorestal Benfica e Pólo Agroflorestal Wilson Pinheiro. As atividades de ensino, pesquisa e extensão serão desenvolvidas em quatro eixos. Primeiro Eixo – Ação de formação Treinar o pessoal do projeto, professores, técnicos e alunos: a) Nivelamento sobre produção agroecológica e legislação de produção orgânica. b) Definir as diferenças entre agricultura familiar capitalista e agricultura familiar camponesa, assim como as diferentes formas de abordagem nessas duas classes levando em consideração a trajetória histórico-cultural dos agricultores; c) Treinar a equipe com relação a pesquisa-ação (com os agricultores). Segundo eixo – Ação de campo Para o processo pesquisa-extensão, será adotado o modelo de “Agricultor para Agricultor” definido por Peraci (2004), modificado para a região. Criando a figura do Agricultor promotor em cada localidade, que pode ter mais de um agricultor promotor. Este deve ser escolhido entre aqueles com maior engajamento com a pesquisa e liderança na comunidade. Já foram identificados na ação anterior, dois agricultores experimentadores no P.A. Humaitá e dois possível Agricultores/Experimentadores no P.A. Zaquel Machado, Não serão programados cursos para os agricultores a não ser que seja demanda natural das comunidades, as ações de extensão serão realizadas por meio de visitas técnicas, dias de campo e intercâmbio entre grupos de agricultores. Nessas visitas o conhecimento será problematizado com os agricultores. O tema será definido pelos agricultores. Assim, se os agricultores escolherem controle de pragas e doenças, o NAE levará para a visita técnica, demonstrações práticas de confecção de caldas, extratos, biocontroles, armadilhas e outros métodos de controle e será aberto o espaço para a problematização do conhecimento, buscando alternativas que os agricultores possam conhecer e estimulando a pesquisa com produtos regionais que possam servir de iscas, repelentes ou inseticidas naturais. O NAE acredita que a discussão dos problemas econômicos e sociais devem ser discutidos com os agricultores. E deve estimular esta discussão como elemento preparatório para a construção de feiras locais com venda direta de produtos orgânicos para a população local. A teoria-prática testada nas pesquisas será desenvolvida com os agricultores a partir de demanda de cada agricultor, de forma que a equipe técnica irá apoiar e acompanhar os agricultores nas atividades, tornando-os protagonistas da pesquisa. Serão instaladas cinco estufas e cinco viveiros de produção de mudas com arquitetura local em cada comunidade assistida. Terceiro eixo - Assistência técnica Serão distribuídos produtos biológicos para o controle de pragas (Trichoderma spp., Metarhizium anisopliae, Bacillus thuringienses e Beauveria bassiana), óleo de nin, enxofre, biofertilizante, cal e plantas inseticidas, cravo de defunto e citronela, na tentativa de estimular o uso alternativo deste materiais e buscar a eliminação de agroquímicos nas propriedades, além de estimular a busca por novidades para o controle de pragas. Serão estimulados a diversificação com espécies frutíferas, instalando cinco espaldeiras de maracujá e viveiro para produção de mudas enxertadas de tomate e pimentão nas comunidades assistidas. Quarto eixo - Pesquisa aplicada O NEA possui diversas pesquisas em campo, que geram conhecimentos que podem ser adotados ou adaptados pelos agricultores. Outros projetos de pesquisa podem surgir a partir de demandas dos agricultores durante a assistência aos mesmos. Alguns projetos de pesquisa em campo: a) Plantio de maracujá e mamoeiro com raiz profunda: Este projeto visa aumentar a adaptação das plantas durante o período de estiagem na região. b) Teste de substratos e recipientes para produção de mudas orgânicas; c) Uso de produtos naturais no controle de pragas e doenças em plantas; d) Métodos de manejo da vegetação espontânea; e) Itinerário técnico para espécies nativas ou exóticas pouco cultivadas, como jambú, ora pra nobis, chicória do Pará, vinagreira dentre outras.
  • Universidade Federal do Acre - AC - Brasil
  • 01/12/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Sebastiao Ferreira Palmeira Junior

Outra

Divulgação Científica
  • feira de ciência do estado de alagoas - feceal
  • O projeto de Feira de Ciências do Estado de Alagoas - FECEAL é uma iniciativa da Secretaria de Estado da Educação de Alagoas - SEDUC, com apoio de instituições parceiras: Instituto Federal de Alagoas - IFAL, Instituto do Meio Ambiente - IMA e Universidade Federal de Alagoas - UFAL, com o objetivo de estimular o interesse e a produção científica dos estudantes alagoanos do ensino fundamental e médio e consiste no processo de mediação de educação e cultura científica que culmina em dois dias de atividades integradas envolvendo todas as escolas públicas e privadas. Levando em consideração que a Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou 2019 como o Ano Internacional da Tabela periódica durante a 74º Reunião Plenária, realizada em 20 de dezembro de 2017, a FECEAL incentivará trabalhos voltados para os desafios da educação e o desenvolvimento sustentável, ressaltando a química como uma ciência provedora de soluções para geração e consumo de energia, produção de alimentos e saúde. Outro tema relevante, também definido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) é que 2019 será também, o ano Internacional das Línguas Indígenas. Nesse contexto, o projeto buscará envolver todas estas questões colocadas acima nas diversas áreas do conhecimento, onde serão desenvolvidas pesquisas científicas pelos professores e estudantes das escolas da Educação Básica de Alagoas. A execução do projeto inicia-se com a articulação dos parceiros e terá prosseguimento nas diversas atividades operacionais. A culminância será a exposição competitiva de 80 trabalhos selecionados dos níveis fundamental e médio, exposições, visitas programadas e atividades artísticas e culturais. De acordo com critérios estabelecidos no regimento do evento, a comissão julgadora classificará os melhores trabalhos, cujos estudantes autores serão premiados com bolsas de iniciação científica júnior (ICJ), por um período de doze meses. Haverá ainda, como premiação, o credenciamento para evento científico similar ou de maior porte, para a melhor pesquisa cientifica apresentada.
  • Governo do Estado de Alagoas - AL - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Sebastiao Jose Nascimento de Padua

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • informação quântica e circuitos fotônicos
  • O desenvolvimento de aplicações com sistemas quânticos é o grande desafio da área de informação quântica. Fonte de fótons correlacionados em diferentes graus de liberdade têm sido estudadas visando o seu uso em comunicação ótica, metrologia quântica, processamento de informação quântica e computação quântica. Várias aplicações de portas lógicas quânticas e outros circuitos quânticos foram demonstrados em montagens interferométricas sobre mesas óticas. No entanto, essas demonstrações não são escaláveis e os interferômetros óticos sofrem com instabilidades térmicas e mecânicas. A produção de circuitos fotônicos possuem várias vantagens: escalabilidade com a possibilidade de muitos interferômetros desenhados no mesmo dispositivo, estabilidade mecânica e possível integração no futuro da fonte, interferômetros e detectores O objetivo principal deste projeto, é desenvolver uma infraestrutura para realizar testes com fontes quânticas de luz (pares de fótons gerados pela conversão paramétrica descendente) em circuitos integrados fotônicos. Iniciamos recentemente esse tópico de pesquisa em colaboração com Prof. Cleber Renato Mendonça do IFSC-USP que coordenará a fabricação dos circuitos fotônicos em vidros pela técnica de escrita direta de laser de femtosegundo e Prof. Filippo Ghiglieno, da UFSCAR que auxiliará no design dos circuitos fotônicos. As propriedades quânticas serão caracterizadas no laboratório de óptica quântica da UFMG, em Belo Horizonte. Fibras óticas e acopladores de fibras conectados a estágios de translação com altíssima resolução e boa estabilidade mecânica serão utilizados para acoplar a luz da conversão paramétrica descendente nos circuitos fotônicos para posterior caracterização dos dispositivos quânticos via detecção de fótons únicos com diodos de avalanche, câmera para contagem de fótons e técnica de contagem em coincidência. Circuito fotônico com guias de onda e um acoplador direcional será inicialmente testado. Em seguida, circuitos mais complexos serão fabricados visando: a) montagem de uma fonte de dois fótons em estado de dois qudits n x m (n  m guias de ondas) ; b) circuito para realização de tomografia de um qudit c) circuito para demonstração de medidas sequenciais.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/08/2017-31/10/2020
Foto de perfil

Sebastiao Mardonio Pereira de Lucena

Engenharias

Engenharia Química
  • estruturas metalorgânicas como nanocarreadores de fármacos para tratamento de cancer
  • O tratamento de doenças oncológicas através de quimioterapia apesar de eficientes, sofrem de baixa especificidade e elevada toxidade para as células saudáveis. Uma possivel estratégia para lidar com este problema consiste no uso de partículas manométricas com capacidade de reter a droga (nanocarreadores), atravessar os tecidos saudáveis, acumulando-se no tecido afetado. Recentemente, foi comprovado que estruturas metalorgânicas (MOFs) são capazes de armazenar e liberar de forma controlada varias classes de fármacos. Os MOFs são materiais híbridos formados a partir da combinação de clusters inorgânicos e ligantes orgânicos. Devido à grande disponibilidade de diferentes clusters metálicos e ligantes orgânicos, uma quantidade crescente de MOFs vem sendo sintetizada e testada para uso em nanomedicina. Apesar do número consistente de exemplos bem sucedidos, o mecanismo de retenção e liberação nesta peneiras ainda é desconhecido. Esta proposta tem como objetivo investigar através de simulação molecular a interação fármaco-MOF de forma viabilizar a aplicação desta nanotecnologia em medicina. Serão aplicadas técnicas de Monte Carlo, dinâmica molecular e quânticas (DFT) para caracterização em larga escala de fármacos em estruturas de MOFs biocompatíveis quanto a sua capacidade de retenção/liberação. Reavaliações experimentais de quantidade retida serão implementada quando necessário. Os sistemas fármaco/MOF mais promissores serão examinados para identificação de sítios de adsorção, calores de adsorção e deslocamento quadrático médio. Para este estudo serão desenvolvidos novos conjuntos de campos de força para MOFs e um algoritmo de busca em larga escala das interações fármacos-MOF. Os MOFs possuem muitos graus de liberdade quanto a escolha de ligantes orgânicos e cluster metálicos, assim a elucidação do mecanismo de interação das moléculas de fármacos nas estruturas MOFs é fundamental para orientar a síntese. Estes desenvolvimentos contarão com a colaboração do Prof. Guillaume Maurin da Universidade de Montpellier que mantêm cooperação com o Instituto Lavoisier (França).
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022