Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Álisson de Carvalho Gonçalves

Outra

Multidisciplinar
  • inovação: a transversalidade da ct&i nos desafios da produção e do consumo
  • A transversalidade da ciência, tecnologia e inovação é instrumento essencial na superação de desafios relativos à sociedade moderna. Os meios de produção e o consumo estão intimamente relacionados aos problemas contemporâneos, e equilibrar as relações entre produção, consumo, meio ambiente e qualidade de vida tornou-se uma necessidade urgente para todo o planeta. Uma vez que a transversalidade da CT&I tem por objetivo buscar e propor soluções para os problemas comuns à toda humanidade, é importante discutir tais desafios e propostas com toda a comunidade, transcendendo as fronteiras acadêmico-científicas e adicionando os demais agentes da sociedade ao debate. O presente projeto tem o objetivo de buscar e propor soluções sustentáveis na superação dos desafios contemporâneos e futuros comuns a toda a humanidade utilizando a transversalidade da CT&I. As atividades desenvolvidas são de cunho interdisciplinar e transdisciplinar, envolvendo conhecimentos em ciências biológicas, matemática, química, física, agronomia, engenharia, medicina veterinária, nutrição, educação física, saberes populares de cultura indígena e quilombola. Serão ofertadas oficinas, palestras, minicursos, entre outros, visando difundir conhecimentos científicos em prol do desenvolvimento regional e superação dos problemas comuns a toda sociedade.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Alisson Jadavi Pereira da Silva

Ciências Agrárias

Engenharia Agrícola
  • manejo de irrigação para produção de frutos endêmicos da caatinga: limites críticos de potencial e posicionamento de sensores
  • Os frutos provenientes de espécies endêmicas da caatinga garantem o sustento de comunidades, mas não possuem fluxo produtivo desenvolvido. Exemplo: siriguela, maracujá da caatinga e licuri; plantas que produzem frutos de alta demanda nos mercados internos e externos, possuem consistente potencial de agregação de valor aos subprodutos (polpas, óleos essenciais, ração animal, cosméticos), porém pouco estudadas. Sabe-se apenas que para perenizar e tornar a produção sistematizada a irrigação é imperativa. Porém, as tecnologias de irrigação, avançadas em componentes e equipamentos, não contemplam informações sobre manejo de água em lavouras xerófilas. As formas comuns de manejar a irrigação baseiam-se nas alterações de variáveis atmosféricas ou da água no solo, mas pela capacidade que as plantas xerófilas possuem em regular a transpiração sob forte demanda atmosférica, a utilização do sensoriamento da água no solo (SAS) se apresenta como estratégia mais eficaz. O problema é que no SAS encontram-se desafios complexos, por exemplo: como identificar a quantidade e localização ótima para instalação de sensores? Qual faixa de disponibilidade de água no solo adotar no manejo da irrigação de plantas xerófilas? Este projeto atacará duas hipóteses centrais: (i) existe uma faixa de potencial matricial que minimiza o uso de água para irrigação destas culturas, reduz o tempo entre floração e maximiza a produção por ano; (ii) é possível desenvolver uma rotina de programação para manejo de irrigação localizada baseada no conceito “Time Stable Representative Position”. Serão montados três experimentos no semiárido, um para cada cultura. Os limites críticos superiores: 100, 75, 50 e 30 % da disponibilidade total de água no solo; os inferiores: 60, 50, 40 e 20%; mais uma condição de sequeiro. Cada cultura terá o fluxo de seiva e a evapotranspiração real monitorados. Será determinado crescimento e produtividade da água de irrigação em cada tratamento por experimento.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025