Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

André Alexandre Guimarães Couto

Ciências Humanas

Filosofia
  • expotec rio'2021: exposição da produção em ciência e tecnologia de alunos de cursos de educação profissional do rio de janeiro
  • A EXPOTEC RIO'2021 - a Exposição da Produção em Ciência e Tecnologia de Alunos de Cursos de Educação Profissional de Nível Médio, é um evento realizado desde 1998, e a partir de 2004, como evento integrante da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). É um evento aberto, gratuito para apresentadores de trabalhos e para o público visitante. Conta com a participação de estudantes do ensino médio, de cursos regulares deste nível de ensino e/ou de cursos de educação professional de nível médio. O evento, organizado e realizado pelo CEFET/RJ, apresenta a cada ano uma média de 200 projetos, sejam dos alunos da própria instituição organizadora, sejam de outras instituições e redes de ensino (pública estadual, pública federal e privada). Com a rede pública municipal da cidade do Rio de Janeiro, temos a parceria para a promoção da visitação guiada voltada para estudantes do ensino fundamental, com o objetivo de divulgar o conhecimento em Ciência e Tecnologia para um público ainda mais jovem e em formação educacional. Paralelo a este evento, o CEFET/RJ promove o Ciclo Multidisciplinar de atividades acadêmicas como palestras, comunicações livres, seminários, minicursos, mostra de pôsteres e realização de atividades artístico-culturais. O Ciclo, assim como a própria EXPOTEC Rio'2021, é totalmente aberta ao público em geral, seja ele apresentador de trabalhos (estudantes e seus respectivos professores orientadores), seja ele visitante ao evento.
  • Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca - RJ - Brasil
  • 30/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

André Bernardo

Engenharias

Engenharia Química
  • cristalização de moléculas complexas por adição de antissolvente e resfriamento
  • A Cristalização é a operação predominante na formação de partículas sólidas nas indústrias química e farmacêutica. Estima-se que 70% de todo material sólido – e 90% dos princípios ativos farmacêuticos – seja produzido por cristalização. Especificamente nas indústrias de química fina e farmacêutica, emprega-se extensivamente a cristalização por adição de antissolvente, pois é comum que o soluto seja muito solúvel no solvente original ou instável em temperaturas mais altas. Entretanto, os modelos cinéticos da cristalização por adição de antissolvente ainda estão sendo contruídos. Desejam-se parâmetros cinéticos que incluam os efeitos da composição do solvente e permitam a simulação de amplas faixas de operação dos cristalizadores, e modelos de equilíbrio que levem em conta as mudanças estruturais causadas pela composição do solvente, como polimorfismo e solvatomorfismo. Nesse contexto, são propostas deste projeto experimentos para: obtenção de correlações para determinação da composição da solução por medidas simultâneas de índice de refração, condutividade e temperatura; determinação de solubilidade pelo método isotérmico e de caracterização estrutural do sólido em equilíbrio com a solução por difração de raios-X e microscopia óptica; estimação dos parâmetros cinéticos de cristalização pelo monitoramento in-situ e simultâneo das fases líquida e sólida; determinação do equilíbrio líquido-vapor dos sistemas soluto-solvente-antissolvente para permitir a reciclagem dos líquidos e a viabilização econômica dos processos. Serão utilizados como solutos-modelo neste trabalho: ibuprofeno, lactose e lisina; e etanol, propileno glicol e água como solventes ou antissolventes. Os solutos escolhidos são princípio ativo farmacêutico, excipiente ou ingredientes da indústria alimentícia (um açúcar e um aminoácido essencial). Os solventes ou antissolventes são todos líquidos aceitos como ingredientes alimentícios.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

André Capaldo Amaral

Outra

Multidisciplinar
  • feira de ciências: projeto ciência na escola
  • O presente projeto se destina a realizar a 2a edição da feira de ciências denominada “Ciência na Escola”. A proposta se fundamenta na organização e realização uma feira de ciências, em parceria com instituições públicas e privadas de ensino fundamental, médio e técnico da cidade de Araraquara. Este projeto conta com a participação da Prefeitura do Município de Araraquara e a Diretoria Regional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Mais do que simplesmente realizar o evento em si, a proposta contempla a interação técnico-científica e pedagógica entre os professores e alunos das escolas e os docentes/pesquisadores e alunos (graduação e pós-graduação) da Universidade de Araraquara - UNIARA. Os objetivos propostos para o evento são: promover a socialização da ciência, tecnologia, inovação e a valorização da pesquisa e da metodologia científica entre estudantes e professores de instituições de ensino de Araraquara; Motivar professores e alunos de escolas de ensino fundamental, médio e técnico ao contínuo envolvimento com a ciência e o processo científico, contribuindo com o processo de desenvolvimento social e econômico do país; Ampliar as ações extensionistas da UNIARA relacionadas às escolas de ensino fundamental, médio e técnico da cidade de Araraquara, considerando sua essência vocacional quanto IES; Fornecer capacitação técnico-científica de professores e alunos de escolas públicas e privadas decorrente das atividades didático-pedagógicas programadas. Para que estes objetivos sejam alcançados de forma plena, as atividades vinculadas ao planejamento, desenvolvimento e realização da feira serão realizadas em duas principais etapas: i) atividades didático-pedagógicas e científicas para o desenvolvimento dos projetos científicos pelos alunos e professores das escolas; ii) o evento em si, com a apresentação dos projetos científicos desenvolvidos pelos alunos e professores.
  • Universidade de Araraquara - SP - Brasil
  • 08/12/2021-31/12/2023