Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sueli Pércio Quináia

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • avaliação de efeitos biológicos e de constituintes presentes na biota, água, sedimento e solo: refúgio biológico no reservatório do lago itaipú
  • Nas últimas décadas houve um aumento significativo da população e da atividade industrial, o que acarretou no uso excessivo dos recursos naturais e na geração de resíduos, os quais muitas vezes são descartados inadequadamente, ocasionando danos à água, ao solo, ao ar e aos seres vivos. Dentre os poluentes, os metais merecem atenção, uma vez que alguns são indispensáveis aos seres vivos, enquanto outros são tóxicos, além de possuir capacidade de bioacumulação e de biomagnificação. Além dos metais, pode-se citar os agrotóxicos que afetam a estrutura e as funções das comunidades naturais, provocando impactos em múltiplos níveis, que vão desde o molecular até o de comunidades inteiras, sendo relacionadas à redução da biodiversidade. Para avaliar a contaminação de um ecossistema aquático é interessante realizar um estudo do meio abiótico, como solo e sedimento, e com o meio biótico (peixes). Dentre os locais que sofrem com impacto eutrófico, pode-se destacar o reservatório de Itaipu, com 1350 km2 de área inundada, que banha o Refúgio Biológico de Santa Helena – PR, e que apresenta uma área de 1482 ha. Neste contexto, a realização de um diagnóstico do entorno do Refúgio Biológico será importante, pois contribuirá para tornar esse ambiente aquático uma área de proteção ambiental, por ser um importante local para a desova de peixes. Além disso, colaborará para o entendimento da origem dos possíveis poluentes e como podem afetar a cadeia trófica do ecossistema aquático, colaborando com dados para que o poder público crie políticas com o intuito de assegurar a conservação ambiental do local e a saúde da população que se alimenta desses organismos aquáticos.
  • Universidade Estadual do Centro-Oeste - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sueli Rodrigues

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • processamento não térmico de suco de frutas: avaliação do perfil químico por rmn, uplc-qtof, gc-msd biodisponibilidade de compostos bioativos e citoxidade dos produtos processados.
  • O estudo das tecnologias emergentes no processamento de alimentos tais como ultrassom, alta pressão, processamento ôhmico, luz UV pulsada, plasma frio e ozônio, dentre outras, tem evoluído nos últimos anos. Entretanto, a maioria dos trabalhos realizados é voltada para a estabilização microbiológica dos alimentos e somente recentemente o efeito do emprego destas tecnologias na qualidade do produto, em termos de alteração de sua composição, tem sido alvo de estudos. As técnicas analíticas também têm evoluído muito nas duas últimas décadas, principalmente no que concerne ao aumento da sensibilidade, resolução, funcionalidade e automação. Tal fato tem propiciado a detecção de compostos na faixa de concentrações abaixo de nano-molar. As matrizes alimentares em geral são constituídas de uma coleção de substâncias químicas de alta diversidade estrutural. Assim, um dos desafios a enfrentar é a quantidade de dados e a variedade de substâncias orgânicas presentes nas matrizes e o efeito dos processamentos nestas moléculas visando a compreensão da degradação e da formação de produtos de degradação. Sendo assim, este trabalho tem o objetivo de avaliar o processamento não térmico de sucos de frutas, com ultrassom, luz UV pulsada e ozônio, em diferentes condições, utilizando técnicas avançadas para a geração e interpretação de dados químicos como a RMN, o UPLC-qTOF e GC-MSD aliados a quimiometria. As amostras submetidas ao processamento não-térmico serão analisadas com três propósitos distintos: o primeiro será a análise quimiométrica dos conjuntos de dados de forma a avaliar a influência dos tratamentos nos compostos fixos e voláteis, buscando correlacionar os dados obtidos com as diferentes técnicas; a segunda será a caracterização do maior número dos constituintes majoritários dos sucos antes e após o tratamento, por meio dos espectros de RMN 1D, 2D; e o terceiro visa a identificação do maior número de constituintes minoritários (fixos e voláteis) dos sucos antes e após o processamento utilizando principalmente UPLC-qTOF e GC-MSD. Além da avaliação do efeito do processamento não-térmico na composição da matriz alimentar, será também avaliado a digestibilidade e biodisponibilidade de vitaminas e compostos bioativos após digestão simulada in vitro. A citotoxicidade dos produtos processados não termicamente será também avaliada através de ensaios in vitro.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022