Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Tereza Ribeiro de Vasconcelos

Ciências Biológicas

Genética
  • rede de vigilância genômica para sars-cov-2 no brasil, rússia, índia, china e áfrica do sul (ngs-brics)
  • A Rede de Vigilância Genômica para SARS-CoV-2 no Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (NGS-BRICS) formará um consórcio que pretende acelerar a transformação de dados genômicos em pesquisas e intervenções clínicas e de saúde pública. Através do sequenciamento genômico total (WGS), análises de bioinformática, métodos matemáticos e epidemiológicos, será possível fazer o rastreamento do vírus até a identificação de clusters de transmissão. A equipe brasileira é composta por cinco Instituições (LNCC, UFRJ, UFMG, UNESP e FEEVALE) que participam da Rede CoronaÔmica-BR, apoiada pelo MCTI, e que já atuam de forma colaborativa na pandemia da COVID-19. Os cinco principais grupos de vigilância genômica e de big data dos países do BRICS são os parceiros dessa proposta, tendo gerado, analisado, processado e publicado seus resultados. Os grupos possuem também sinergia prévia com algumas das equipes brasileiras. A NGS-BRICS realizará o sequenciamento de aproximadamente 1.000 amostras positivas para COVID-19 identificadas em cada país do BRICS. Esses dados serão agregados aos dados já gerados em cada país o que permitirá expandir as análises para melhor entender como o SARS-CoV-2 está se espalhando e evoluindo no tempo. O consórcio pretende desenvolver ferramentas de bioinformática e métodos matemáticos comuns, monitorar o diagnóstico e ampliar a capacitação de pesquisadores locais de forma a proporcionar respostas de saúde pública local aos surtos de COVID-19. O consórcio irá investigar a introdução da infecção e a dinâmica da transmissão, para estabelecer redes de rastreamento de contato e avaliar o impacto de decisões de controle de surto. Além disso, propõe fornecer uma plataforma de alta precisão para detecção, vigilância e análise de SARS-CoV-2, que pode servir como um futuro modelo para outros patógenos. A equipe pretende ainda realizar análise de variantes das diferentes linhagens de SARS-CoV-2 presentes nos países do BRICS para entender o impacto funcional de mutações e avaliar a sensibilidade em diferentes testes de amplificação de ácido nucleico (NAATs) usados ​​para fins de diagnóstico, além de desenvolver modelos estocásticos do surto COVID-19 no estágio inicial para prever a tendência de futuros surtos. Sem dúvida o uso direcionado e racional do sequenciamento do genoma será um recurso importante para tentar prevenir ou reduzir o impacto de uma segunda onda de infecções. Ao realizar uma detecção mais abrangente e precisa das linhagens de SARS-CoV-2 a partir de amostras clínicas e de vigilância, utilizando tecnologias genômicas e ferramentas epidemiológicas e bioinformáticas, a NGS-BRICS poderá: 1) expandir o conhecimento sobre vírus e infecções virais em nível molecular e clínico, 2) permitir a caracterização mais rápida de linhagens emergentes e auxiliar na vigilância desses vírus e 3) acelerar o desenvolvimento de tecnologia de sequenciamento de próxima geração para uso futuro em ensaios de diagnóstico e rastreamento da dinâmica de transmissão de SARS-CoV-2 e outros vírus.
  • Laboratório Nacional de Computação Científica - RJ - Brasil
  • 22/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Ana Valéria Machado Mendonça

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • comunicação promotora de saúde: estratégias de enfrentamento de epidemias de ists, hiv/aids e hepatites virais em população jovem.
  • Este projeto de pesquisa destina-se a analisar elementos do cenário de prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), do HIV/aids e das hepatites virais, dirigidos a população jovem, com recorte nos últimos dez anos (2010-2019). Trata-se de uma pesquisa de métodos mistos, com abordagem convergente paralela, em que as investigações qualitativa e quantitativa serão realizadas simultaneamente. A coleta de dados quantitativos será realizada por meio de análise dos dados disponibilizados no Sistema de Notificação e Agravos – SINAN. A coleta de dados qualitativa dar-se-á por meio de oficinas de abordagem, sendo três por região do país. Os municípios em que será desenvolvida a pesquisa de campo englobam Brasília (DF), Paraíba(JP), Manaus (AM), São Paulo (SP) e Porto Alegre(RS). Como resultados esperados, objetiva-se elaborar estratégias e informação, educação e comunicação em saúde voltadas à promoção da saúde e tradução do conhecimento acerca das temáticas de HIV/aids, IST’s e hepatites virais com vistas à promoção da saúde de jovens e adultos.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 02/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Anabela Silveira de Oliveira

Outra

Divulgação Científica
  • urcamp de portas abertas: 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil.
  • A Urcamp tem como compromisso institucional promover o desenvolvimento da Região da Campanha e da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul e sua missão é produzir e socializar o conhecimento para formação de sujeitos socialmente responsáveis que contribuam para o desenvolvimento regional sustentável e qualidade de vida. A instituição possui tradicionalmente pesquisa básica e aplicada associada a transferência de conhecimento que atua como importante apoio ao desenvolvimento histórico, ambiental e cultural na campanha sul riograndense. As mudanças nos processos de ensino durante a pandemia do Covid-19 estão estritamente relacionadas às áreas do conhecimento das Ciências da Saúde, Humanas, Sociais e Biológicas, atualmente discutidas no Brasil. O Projeto de comemoração dos 200 anos da ciência, tecnologia e inovação tem como objetivo promover a divulgação científica oriunda da necessidade de apoiar as comunidades escolares regionais no âmbito pós-pandemia, além de promulgar aspectos relacionados a qualidade de vida no Bioma Pampa. Isso se estrutura através de pesquisas consolidados na instituição e também novas propostas com intuito de contribuir com conhecimento técnico científico para as escolas de Ensino Fundamental, Médio e Técnico e comunidade em geral. Portanto, pretende-se organizar o evento através dos acervos da FAT Urcamp (MUSEU DOM DIOGO DE SOUZA, HOSPITAL UNIVERSITÁRIO, CASA DA MENINA, JORNAL MINUANO) e focalizar em atividades que possam contribuir com o conhecimento e divulgação científica nas comunidades escolares através de feiras e mostras (científicas e profissionais), oficinas digitais, teatro científico, Mostras, laboratórios e eventos digitais.
  • Universidade da Região da Campanha - RS - Brasil
  • 15/09/2022-31/03/2023