Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Leonardo de Oliveira Barros

Ciências Humanas

Psicologia
  • avaliação das competências gerais da base nacional comum curricular (bncc): desenvolvimento de um instrumento de medida
  • A Base Nacional Comum Curricular (BNCC, 2017) determina os direitos de aprendizagem dos alunos da educação básica do Brasil, estabelecendo que a educação deverá ocorrer de forma integral, contemplando os aspectos físicos, cognitivos e socioemocionais e com foco na construção do projeto de vida. Assim, a escola torna-se um espaço de desenvolvimento pleno, tornando os discentes ativos no processo de aprendizagem e na construção do próprio futuro. Embora o projeto de vida seja o mais discutido atualmente, este faz parte de um leque maior de competências a serem desenvolvidas por meio da mobilização de conhecimento, habilidades, atitudes e valores que possam contribuir na resolução de demandas cotidianas, para uma boa relação social, construção da carreira e inserção no mundo do trabalho. A BNCC elenca dez competências gerais que devem estar presentes ao longo de toda a vida escolar, a saber: 1- Conhecimento; 2- Pensamento científico, crítico e criativo; 3- Repertório cultural; 4- Comunicação; 5- Cultura digital; 6- Trabalho e Projeto de Vida; 7- Argumentação; 8- Autoconhecimento e autocuidado; 9- Empatia e cooperação; 10- Responsabilidade e Cidadania. O presente projeto tem por objetivo construir e buscar evidências de validade e normatização para um instrumento de medida das dez competências da BNCC no contexto da educação pública brasileira. A proposta visa contribuir com a disponibilização de ferramentas adequadas para o mapeamento das competências no cenário escolar, além de subsidiar modificações curriculares coerentes e a formação dos profissionais que atuarão com essas demandas. Este projeto envolve as etapas de construção e busca de evidências de validade com base no conteúdo, além das evidências de validade com base na estrutura interna e na relação com variáveis externas e da geração de normas de interpretação dos resultados. O instrumento será desenvolvido com estudantes do ensino médio de escolas públicas de ao menos três regiões do país.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo de Sousa Fortes

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeito repetido da estimulação cerebral não-invasiva e treinamento de força nas adaptações musculares e cognitivas em adultos mentalmente fadigados
  • Adultos mentalmente fadigados demonstram desengajamento precoce durante a realização de exercício físico, o que pode inibir adaptações neuromusculares. Adultos mentalmente fadigados revelam controle atencional comprometido, o que pode comprometer adaptações cognitivas. A estimulação cerebral não invasiva pode mitigar os efeitos deletérios da fadiga mental e o treinamento de força pode potencializar as adaptações neuromusculares e cognitivas. Logo, uma vez repetidamente treinamento de força e estimulação cerebral não-invasiva combinados, poderá acarretar melhores adaptações neuromusculares e cognitivas em adultos mentalmente fadigados. Otimizar adaptações neuromusculares e cognitivas na população jovem adulta é essencial para reduzir gastos públicos com tratamento medicamentoso. É importante que o treinamento e o recurso ergogênico cerebral apresentem boa relação tempo x eficiência, pois este público tem indicado “falta de tempo” para a realização de exercícios físicos. Uma vez o treinamento de força adotando abordagem baseada na velocidade combinado ao recurso ergogênico cerebral não-invasivo (aplicado sobre a região frontal do cérebro) acarretando efeitos superiores nas adaptações neuromusculares e cognitivas em sujeitos mentalmente fadigados, poderá tornar-se uma nova possibilidade de utilização em centros de treinamento físico. Será conduzida investigação duplo-cego de medidas repetidas com três grupos paralelos. Todos os participantes, incialmente destreinados, realizarão as sessões de treinamento de força após esforço cognitivo por periódico prolongado ao longo de 12 semanas. Em seguida, os mesmos participantes, agora considerados treinados, serão novamente contrabalanceados em três grupos paralelos e realizarão as sessões de treinamento de força após esforço cognitivo por periódico prolongado ao longo de 12 semanas. Hipotetiza-se que o grupo estimulação cerebral ativa apresentará adaptações neuromusculares e cognitivas superiores ao grupo placebo e controle.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo Fernandes Nascimento

Ciências Humanas

Sociologia
  • ecossistema de desinformação e propaganda computacional no aplicativo telegram
  • Este projeto propõe estabelecer uma estrutura de mapeamento e análise multi-método de desinformação no aplicativo de mensagens Telegram. A ideia é monitorar possíveis atividades de propaganda computacional e operações coordenadas de desinformação acerca de temas em saúde que envolvem a pandemia de Covid-19 . O presente projeto irá testar e articular as múltiplas dimensões da eficácia da propaganda computacional no caso específico do Telegram, que, em comparação com plataformas do mainstream, tem sido pouco estudado. No Brasil, não encontramos estudos na linha da presente proposta. As análises já realizadas da propaganda computacional e desinformação no WhatsApp e a sua ecologia de mídia mais ampla são bons guias iniciais. Todavia, apesar de também ser um aplicativo de mensagens, o Telegram apresenta muitas affordances técnicas diferentes das do seu concorrente WhatsApp. Ele possibilita, por exemplo, o acesso a partir de múltiplos dispositivos, mensagens autodestrutivas, anonimizar os números de telefone, montar grupos com até 200.000 membros e canais sem limites de inscritos. A hipótese é que eventuais operações de influência possam ser realizadas em duas escalas. Uma mais fechada, possivelmente centrada no Telegram, para upload, organização e distribuição de conteúdo. E outra, complementar, nas plataformas mais populares como Youtube, Instagram, Facebook e Twitter (inclusive o próprio WhatsApp) para difusão de forma massiva. Embora a presente proposta tenha como foco a atividade dentro do Telegram, ela atentará para as possíveis articulações com ecologias de mídia mais amplas e capilares no Brasil. O projeto combina análises computacionais baseadas na abordagem da linguística de corpus (LC) e técnicas de processamento de linguagem natural (NLP) com uma abordagem qualitativa mista de análise de discurso e etnografia online.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo Flach

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • whistleblower behavior: um estudo sob a lente da teoria da busca racional dos objetivos
  • As pesquisas sobre o comportamento Whistleblower buscam entender as relações e influências das variáveis comportamentais na decisão e comportamento dos funcionários e colaboradores em reportar fatos ilícitos ou suspeitos, suportados por teorias científicas (Curtois & Gendron, 2021; Brody & Gupta, 2021). Esta pesquisa tem por objetivo identificar os fatores comportamentais relacionados às metas e objetivos do indivíduo que explicam o comportamento whistleblower e a omissão da denúncia. Além das hipóteses típicas da TCP (crenças de atitude, crenças de controle, e crenças normativas), a principal hipótese trata de verificar se os diferentes objetivos do indivíduo influenciam a intenção whistleblower, para as distintas metas alternativas. Pelo ineditismo da proposta, não são declarados na teoria os possíveis objetivos e metas alternativas, entretanto é possível ponderar que objetivos com inclinações mais pró-sociais possam influenciar positivamente o comportamento whistleblower, quando a meta alternativa selecionada estiver relacionada aos canais de denúncia, e indiferente às distintas alternativas. Em objetivos relacionados com percepções mais utilitaristas, espera-se insignificância ou sentido negativo à influência ao comportamento, quando as metas alternativas não estiverem relacionadas às crenças de controle. Os resultados podem contribuir para as organizações modelarem opções alternativas que estimulem objetivos pró-sociais e alternativas vinculadas, bem como desenvolver controles gerenciais relacionados às alternativas com comportamentos utilitaristas. A pesquisa se desenvolverá a partir de uma primeira etapa qualitativa (entrevistas, análise de conteúdo e rodada de consenso), e a segunda quantitativa (com aplicação de survey e modelagem de equações estruturais).
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo Henrique Dalcheco Messias

Ciências da Saúde

Educação Física
  • metabolômica, melatonina e exercício físico: abordagem integrada para análise da ergogenia e modulações em parâmetros fisiológicos e psicofisiológicos
  • Estudos demonstram que a suplementação exógena de melatonina reduz a concentração de marcadores séricos associados ao estresse oxidativo e inflamação oriundos do exercício físico, além de exercer atividade no metabolismo intermediário. Embora promissores, os avanços na relação melatonina-exercício promovidos por esses estudos são, possivelmente, apenas a ponta de um iceberg severamente denso, haja vista a ampla atuação desse hormônio nos diferentes tecidos orgânicos. Análises laboratoriais têm promovido novos horizontes dentro da Ciência Esportiva, a exemplo da ciência ômica. Essa ferramenta permite, via espectrometria de massas, identificar vasto número de metabólitos presentes no sangue, urina ou saliva. Com base nos metabólitos presentes na circulação sistêmica, poderemos traçar profundas inferências sobre a ação desse hormônio nos tecidos orgânicos, permitindo robusta discussão sobre seus efeitos no organismo humano quando em exercício. O projeto objetiva investigar os efeitos da administração exógena de melatonina sobre o metaboloma sérico e demais respostas fisiológicas e psicofisiológicas oriundas do exercício físico realizado com carga controlada e individualizada, bem como seu possível efeito ergogênico no desempenho físico com base nos metabólitos gerados a partir dos diversos tecidos orgânicos. Vinte indivíduos jovens (idade compreendida entre 18 e 30 anos) serão incluídos na amostra. Após triagem inicial (1ª visita ao laboratório), o voluntário será submetido a esforços (4 sessões) em ciclismo até exaustão com intensidade relativa à 80% da intensidade de limiar anaeróbio. A diferença entre as sessões experimentais reside na adoção da melatonina em diferentes concentrações (i.e. 5 mg, 12,5 mg ou 20 mg) ou não uso da melatonina (controle). Antes, durante e após os testes físicos serão efetuados registros de frequência cardíaca, percepção subjetiva do esforço, oximetria de pulso, e coletas sanguíneas para análise do metaboloma sérico e lactacidemia.
  • Universidade São Francisco - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Leonardo Herszon Meira

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • análise sobre o impacto das deficiências nas políticas de mobilidade sustentável no atendimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável no brasil
  • Em várias cidades são comuns deseconomias geradas pela mobilidade urbana. O planejamento e a implantação de políticas que promovam formas sustentáveis de mobilidade estão na ordem do debate. Dois instrumentos (a Política Nacional de Mobilidade Urbana e a Agenda 2030) deveriam ajudar os municípios no rumo do desenvolvimento sustentável. Ocorre que muitos municípios não estavam preparados para elaborar políticas condizentes com esses novos preceitos. Isso gerou dificuldades de implementação e provocou distorções que tendem a impactar o atendimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Observa-se aceitação da necessidade de abordar a mobilidade de forma sustentável, mas grande dificuldade de elaborar políticas com esse fim, o que leva à pergunta-condutora: em que medida as deficiências nas políticas de mobilidade sustentável impactam no atendimento dos ODS no Brasil? Como hipótese infere-se que a maior deficiência nessas políticas no atendimento dos ODS no Brasil reside nos aspectos políticos e de gestão, principalmente no processo de tomada de decisão. A metodologia dessa pesquisa terá 04 inquéritos: 1- com especialistas, para aferir as deficiências das políticas de mobilidade sustentável no Brasil no atendimento dos ODS; 2- gestores públicos, para investigar a importância que políticas de mobilidade sustentável têm nas agendas políticas; 3- consultores que têm atuado na elaboração dos preceitos elencados na PNMU; e 4- membros da sociedade civil para entender como está se dando o processo de participação da sociedade na discussão dessas políticas. Essa proposta é a continuação da tese do coordenador, intitulada “Políticas públicas de mobilidade sustentável no Brasil: barreiras e desafios”. Também avança o tema do Universal MCTIC/CNPq Nº. 28/2018 “Análise das diferenças entre o planejamento e a implantação de políticas públicas de mobilidade urbana sustentável no Brasil: principais barreiras a enfrentar”.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 20/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Leonardo Jorge da Hora Pereira

Ciências Humanas

Filosofia
  • crises multidimensionais e a experiência de perda do mundo
  • Desde a crise financeira global iniciada em 2008, assistimos ao surgimento constante de crises multidimensionais, não apenas de ordem econômica, mas igualmente crises políticas, sociais e ecológicas. Nesse cenário, é a própria experiência de mundo dos indivíduos que passa por transformações estruturais. O mundo em que vivemos aparece cada vez mais como algo difícil de decifrar, na medida em que ele se torna fragmentado, conflituoso e cindido por bolhas epistêmicas e afetivas. Diferenças entre grupos e classes sociais sempre existiram, mas o atual momento aponta para um aprofundamento inédito nos fossos que os separam, a ponto de ameaçar a própria integridade do tecido social. As crises contemporâneas do capitalismo global têm gerado uma experiência de perda do mundo enquanto espaço comum de referências e expectativas. O grande paradoxo é que, em uma sociedade cada vez mais globalizada, os próprios problemas e desafios se tornam globais, como a pobreza sistêmica, a regulação dos mercados e a mudança climática. No entanto, tal fragmentação radical da experiência de mundo praticamente inviabiliza qualquer tentativa de solução conjunta. Diante dessa situação, este projeto de pesquisa se orienta por duas questões básicas: 1) Quais foram os processos sociais, políticos e econômicos contribuíram para tal transformação progressiva na experiência contemporânea do mundo? 2) É possível pensar caminhos para a reconstrução de uma experiência de mundo mais compartilhada, a partir da qual poderíamos vislumbrar saídas para os desafios globais? A primeira questão se justifica na medida em que já há estudos diversos que evidenciam, mais concretamente, o papel exercido por determinados processos na fragmentação social. A segunda questão se impõe diante da necessidade de construirmos soluções conjuntas. Tal pesquisa será desenvolvida via pesquisa bibliográfica sobre o tema, estudos comparativos e interdisciplinares (filosofia e ciências humanas) e proposição de categorias analíticas.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Leonardo José Cordeiro Santos

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • estudo das mudanças globais e erosão dos solos na zona intertropical do brasil
  • A proposta objetiva investigar as mudanças ambientais e a erosão dos solos na Zona Intertropical do Brasil em áreas dos Biomas Cerrado, Mata Atlântica e Amazônia. Para tanto, fundamenta-se na quantificação e modelagem dos diferentes processos envolvidos na morfodinâmica, incluindo a ação humana. Apoia-se em uma estreita colaboração pluridisciplinar (geomorfologia, geocronologia e pedologia) que permite abarcar as diferentes escalas espaciais e temporais envolvidas, visando o desenvolvimento de uma pesquisa que seja, ao mesmo tempo, fundamental e aplicada. Esta proposta é consequência de uma longa parceria França/Brasil que, tem permitido estudar a evolução do relevo brasileiro, a partir da compreensão dos principais processos geomorfológicos ativos. Atualmente existe um projeto CAPES-COFECUB em desenvolvimento que envolve os departamentos de Geografia das Universidades do Paraná (UFPR), Goiás (UFG) e o CENTRE EUROPÉEN DE RECHERCHE ET D'ENSEIGNEMENT DES GÉOSCIENCES DE L'ENVIRONNEMENT (CEREGE). A aprovação desse projeto permitirá a alocação de recursos para a realização das pesquisas, que objetivam estudar a ação dos processos erosivos incluindo a ação antrópica, contribuindo para o desenvolvimento sustentável e para a compreensão das mudanças ambientais e para a preservação dos solos. Esta proposta de pesquisa tem como articuladores professores do Departamento de Geografia das universidades citadas acima e inclui ainda o Instituto Federal do Amapá. As questões científicas que serão abordadas ilustram o desejo de fortalecer a parceria existente entre a UFPR e a UFG e de expandir essa rede para o Instituto Federal do Amapá, num projeto unificador em torno de temas transversais da pesquisa básica (morfogênese, pedogênese) e também da aplicada (erosão do solo, impacto humano). Este projeto fundamenta-se na relação solo/relevo, associado a medições de 10Be, 26Al e outras concentrações proxy em bacias hidrográficas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 11/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo Nimrichter

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • estudo multidisciplinar sobre vesículas extracelulares de fungos em diferentes modelos de infecção
  • Nossa proposta une as competências complementares de grupos com contribuições seminais na área de vesículas extracelulares (EVs) produzidas por fungos. As EVs são estruturas envolvidas em virulência, comunicação celular e resistência a drogas em patógenos fúngicos. Essas estruturas foram primeiramente descobertas através de colaborações dentro do grupo. Estudos posteriores desenvolvidos pelo grupo demonstraram que as EVs de fungos são candidatos vacinais envolvidos na exportação de RNA, resistência a drogas, comunicação celular e exportação de toxinas em fitopatógenos. Considerando a expertise combinada do grupo, pretendemos nesse estudo abordar aspectos múltiplos sobre o papel das EVs em fisiologia e patogênese de fungos de importância em saúde humana e agricultura. Dentro desse eixo geral, o grupo se valerá das competências listadas a seguir: - Métodos de análise de EVs aplicados a estudos sobre biogênese e suas funções; - Análise de EVs como candidatos vacinais; - Análise das EVs como carreadores de fatores de virulência; - Análise da composição química de EVs por cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massas; - Análise de RNAs de EVs em diferentes condições experimentais; - Ferramentas para o bloqueio da produção de EVs por fungos e potencial terapêutico. Visamos gerar conhecimento associado a potencial geração de produtos. Em específico, pretendemos: - Identificar estrutura e função de componentes de EVs de fungos com potencial vacinal; - Identificar componentes de EVs envolvidos na resposta a antifúngicos; - Entender o papel das EVs nas interações patógeno-hospedeiro em culturas agrícolas do país; - Caracterizar componentes de EVs envolvidos na geração de danos em processos de infecção em células animais e de plantas; - Identificar ferramentas capazes de bloquear a produção de EVs em fungos patogênicos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo Nora

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • pigmentos antociânicos de amora preta e de batata-doce roxa: extração, estabilização, caracterização e avaliação de viabilidade como corantes naturais em matrizes alimentícias e na pigmentação de peixes ornamentais.
  • (1) Os corantes artificiais (CA), bastante estáveis às variações de pH, luz, atividade de água, taxa de oxigênio e temperatura; proporcionam alimentos com amplo espectro de cores, mais atrativos ao consumidor; porém, são comprovadamente prejudiciais à sua saúde, sendo controversa a sua utilização. (2) A redução na utilização de CA em alimentos, já proibidos na Noruega e Suécia, é uma tendência mundial. (3) Entretanto, no Brasil é permitido o uso de 14 CA em alimentos, inclusive o Vermelho 3 (Eritrosina), substância cancerígena banida para utilização em alimentos em diversos países. Assim, iniciativas para produção de corantes naturais (CN) crescem rapidamente no mundo, mas lentamente no Brasil, justificando o presente estudo. (4) As antocianinas, pigmentos vermelhos naturais de plantas, constituem uma promissora alternativa para CA. (5) Amora-preta e batata doce roxa têm elevada concentração de antocianinas, reconhecidas por trazer inúmeros benefícios à saúde, e elevada produção de frutas e raízes por hectare, respectivamente, inclusive em cultivo orgânico. (6) Serão desenvolvidos CN ricos em antocianinas de amora-preta (róseo) e de batata-doce roxa (vermelho), estabilizados por copigmentação e microencapsulação (spray-drying com materiais de parede gastrorresistentes), compatíveis com diferentes matrizes alimentícias (iogurte e gelatina), para serem liberados de forma ativa no trato intestinal humano e de peixes ornamentais. Serão avaliados o perfil antociânico (HPLC-MS), estabilidade, eficiência de encapsulação (microscopia eletrônica), concentração da cor e resistência das microcápsulas às diferentes fases da digestão gastrointestinal simulada in vitro, com concomitante análise de perfil de antocianinas em cada fase de digestão. A aceitação por parte dos consumidores de iogurte e gelatina coloridos com CN será avaliada por análise sensorial e neurossensorial (Eye-tracking). Melhorias na coloração e na saúde dos peixes serão avaliadas por métodos validados.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo Pereira Nunes

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • a produção textual acadêmica em distintos domínios: investigando a escrita e a pós-edição em língua inglesa sob a perspectiva linguística e cognitiva
  • A produção acadêmico-científica de diversas comunidades é sobretudo difundida em línguas de alcance internacional. Atualmente, com o aprimoramento tecnológico dos sistemas de tradução automática, essa produção vem ocorrendo não somente através da escrita direta nessas línguas, mas também, e de forma crescente, via pós-edição, isto é, pela correção e aprimoramento de textos vertidos por máquina para tais idiomas. Nesse contexto, o presente projeto propõe investigar o esforço cognitivo e a estrutura genérica em tarefas de escrita e de pós-edição de textos acadêmicos em inglês como segunda língua (L2)executadas por pesquisadores brasileiros falantes do português como primeira língua (L1). Há uma escassez de estudos que buscam averiguar: 1) em que medida o conhecimento do português L1 e o conhecimento sobre um domínio específico impactam nos esforços temporais, técnicos, cognitivos e afetivos em tarefas de escrita e de pós-edição de textos em inglês L2; 2) em que medida há ou não variação da estrutura genérica entre textos escritos em comparação a textos pós-editados nesta L2 no que toca tipos de movimentos e passos retóricos. Aventa-se a hipótese de que, independente do conhecimento de domínio, a interferência linguística da L1 tem mais impacto na escrita do que na pós-edição de textos na L2, uma vez que estudos anteriores sugerem que o tempo despendido neste tipo tarefa tende a ser menor do que naquele. No que tange a estrutura genérica, pressupõe-se que textos diretamente escritos na L2 apresentem movimentos e passos retóricos mais prototípicos de gêneros acadêmicos em inglês do que textos pós-editados nesta L2, já que possivelmente nestes últimos há maior interferência da organização genérica e retórica prototípica do português. As tarefas serão executadas em condições empírico-experimentais com o uso de rastreador ocular, de software de detecção de toques no teclado, de protocolos verbais, de aferição de frequência cardíaca, bem como de anotação textual automática.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Leonardo Perez Faverani

Ciências da Saúde

Odontologia
  • análise do potencial bioativo de diferentes materiais osteopromotores em reconstruções de “gaps” ósseos com rhbmp-2 (infuse®): um estudo in vivo
  • As proteínas morfogenéticas ósseas (BMPs) vem sendo muito estudadas para as reconstruções ósseas de grande magnitude devido sua propriedade osteoindutiva. Uma das limitações do seu uso é a meia-vida curta nos defeitos ósseos críticos, e por isso é fundamental o desenvolvimento de materiais para prover a manutenção por mais tempo no defeito. A malha de titânio fornece a resistência mecânica mais expressiva para garantir que o volume reconstruído seja mantido, entretanto a porosidade da malha faz com que a BMP seja absorvida mais rapidamente. Portanto, o objetivo desta proposta será analisar se a modificação da topografia superficial das malhas de titânio pela oxidação por plasma eletrolítico é capaz de permitir a maior manutenção da BMP em defeitos ósseos em fêmures de ratos. Atrelado a isso, a outra proposta é a avaliação da membrana de polidioxanona confeccionada pela eletrofiação, para o controle do tamanho dos poros da membrana para promover a seletividade ideal na comunicação das células dos tecidos moles e tecido ósseo da reconstrução. 52 ratos wistar machos serão submetidos à ressecção e reconstrução de um dos fêmures, sendo realizada a estabilização com fixação de placas e parafusos. A reconstrução será com rhBMP2 (Infuse) carreada em esponja de colágeno e malha de titânio para o Grupo INFUSE/Conv; a utilização de rhBMP2 (Infuse) e a malha tratada por PEO para o Grupo INFUSE/PEO e a utilização de rhBMP2 e membrana de polidioxanona para o Grupo INFUSE/PDO. Os animais serão eutanasiados aos 14 e 28 dias pós-operatório (n=6) para as análises de densitometria óssea, histométrica, imunoistoquímica (Runx2, Col-1, OPG, RANKL, OCN e BMP2) e dos órgãos de metabolização e tecidos adjacentes à reconstrução. Para a análise de biocompatibilidade (n=4), outros animais receberão no subcutâneo os três biomateriais e serão eutanasiados aos 3, 5, 7 e 10 dias de pós-operatório.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Leonardo Pestillo de Oliveira

Ciências Humanas

Psicologia
  • desenvolvimento e implementação do alcohol use behavioral phenotyping test (aubpt) para população geral no brasil.
  • O uso de álcool está relacionado, mundialmente, a mais de 3.3 milhões de mortes todo ano. Em países em desenvolvimento, como o Brasil, há evidências demonstrando os efeitos nocivos do uso de álcool, no entanto, sua avaliação ainda depende de instrumentos de autorrelato sem a presença de avaliações comportamentais e fenotípicas. Objetivo: Desenvolver e implementar um aplicativo com uma bateria de avaliação adaptativa modular - Teste de Fenotipagem Comportamental de Uso de Álcool (Alcohol Use Behavioral Phenotyping Test-AUBPT) para avaliar comportamentos de uso de álcool no contexto brasileiro de acordo com o modelo do Research Domain Criteria (RDoC). Metodologia: Estudo de métodos mistos com dois cortes populacionais: (a) participantes da população geral e (b) atendidos em instituições de saúde por motivos relacionados ao uso de álcool. Para coleta dos dados será utilizado o AUDIT (Alcohol Use Disorders Identification Test), DrInc (Inventário de Consequências do bebedor), além da bateria AUBPT (Teste de Fenotipagem Comportamental de Uso de Álcool-Alcohol Use Behavioral Phenotyping Test). A coleta terá características longitudinais e transversais, de acordo com o momento do estudo, sendo realizada com o uso de um aplicativo móvel. A análise dos dados será realizada a partir de avaliação de propriedades psicométricas da bateria AUBPT, ao longo do seu desenvolvimento, de acordo com as orientações de evidências de validade e confiabilidade propostas pela APA. Espera-se obter uma ferramenta digital de diagnóstico e prognóstico do uso de álcool de acordo com o RDoC, de código aberto e que pode ser implementada em locais de assistência à saúde como hospitais e centros de atenção psicossocial. Assim, torna-se possível que as hipóteses levantadas expliquem a relação entre o uso de álcool, aspectos psicológicos e redes sociais de apoio com vistas à evidências para realizar intervenções focadas na diminuição das consequências negativas do uso abusivo de álcool.
  • Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação - PR - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonardo Silva de Lima

Engenharias

Engenharia de Produção
  • teoria espectral de grafos: aspectos teóricos e aplicações
  • O estudo de autovalores de grafos é uma importante parte da combinatória. Historicamente, a primeira relação entre os autovalores e a estrutura de um grafo foi inicialmente descoberta em 1876 por Kirchhoff quando provou o famoso teorema da matriz-árvore. Desde então diversas propriedades estruturais de grafos têm sido obtidas a partir da análise dos autovalores de matrizes associadas a um grafo. No projeto em tela estudaremos propriedades espectrais das matrizes distância e distância laplaciana de grafos, investigando inércia e subgrafos proibidos. Investigaremos novas relações entre parâmetros espectrais e estruturais em hipergrafos. Buscaremos cotas para corte máximo em função de autovalores de matrizes associadas a grafos. Aplicaremos resultados espectrais de grafos em carteiras de ações e outros ativos, analisando o mercado financeiro em vários aspectos.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Leôncio José Gomes Soares

Ciências Humanas

Educação
  • a presença da educação de jovens e adultos nos concursos públicos das instituições do ensino superior
  • O tema da pesquisa é o provimento de vagas no ensino superior público para o atendimento à formação de professores da educação de jovens e adultos - EJA - compreendido a partir dos concursos públicos. O direito à EJA é regulado pela Constituição Federal de 1988 - CF/1988 - e efetivado nas redes públicas de ensino, o que requer professores preparados para este fim. Tal preparo se dá com a introdução de componentes curriculares relacionados à EJA na formação inicial docente. Frente às normativas da formação de professores, pergunta-se: dada a complexidade diferencial desta área, como as IES têm provido as vagas de formadores de professores para a EJA?; que exigências, expectativas e parâmetros definem o perfil deste cargo nos editais de concursos para a área? A hipótese é que o estabelecimento do direito à educação para todos no Art. 205 da CF/1988 tenha induzido a criação de vagas e abertura de concursos públicos para professores no ensino superior a fim de atender à formação para a EJA nas licenciaturas. Nos últimos trinta anos registra-se presença crescente de professores recém-contratados para esse fim, além de anúncios de editais de concursos para a área. Embora tal não seja realidade em todas as IES públicas, a multiplicação dos grupos de pesquisas em EJA no diretório do CNPq, bem como a existência de redes entre esses grupos no interior da Anped, são indicativos de que este processo tem contribuído na configuração do campo. A consulta aos diários oficiais da união, dos estados e dos municípios permitirá identificar e analisar editais de concursos para provimento de vagas, no ensino superior público, voltadas à área. Entrevistas com profissionais de referência na área contribuirão para compreender a configuração desse campo e o processo de constituição de uma comunidade de professores e pesquisadores identificados como formadores de docentes para a EJA. Espera-se que a pesquisa subsidie a formulação de políticas de formação específica para docentes da EJA.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 15/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonel Piovezana

Ciências Humanas

Educação
  • ensino superior intercultural indígena como protagonista para o desenvolvimento educacional, científico, socioeconômico e cultural da mesorregião grande fronteira do mercosul.
  • Desde os anos de 1995 coordenei os projetos para criação de escolas de Educação Básica, fui membro dos cursos específicos do magistério bilíngue, Proposta Curricular para a educação escolar indígena de Santa Catarina desde 1989, autor dos cursos de Licenciaturas Intercultural pela Unochapecó, no interior das Aldeias (presencial com CH de 4.215 horas) a partir de 2009, com 60 estudantes; 2014 com 70 estudantes e 2019 com 186 estudantes indígenas matriculados, como protagonista para o desenvolvimento educacional, científico, socioeconômico e cultural. Dos egressos, quatro já concluíram o mestrado em educação e 90% dos professores, em 2021, das Terras Indígenas em estudo são graduados, atendendo aproximadamente 2400 estudantes. Nenhuma criança indígena kaingang está fora da escola. Em 2021, cinco (05) escolas ofertam cursos de Ensino Médio no interior das Aldeias, com alta demanda para a formação superior. Problema - Quais foram e são os impactos das licenciaturas interculturais ofertadas desde 2009 para o desenvolvimento sustentável das comunidades indígenas da Região? Outras áreas do conhecimento são emergentes? Quais são as demandas? Com a oferta das Licenciaturas Intercultural há necessidade da oferta de outros cursos de graduação que atendam as especificidades e processos de desenvolvimento sustentável para as comunidades indígenas da região, em todas as áreas do conhecimento, de forma específica, bilíngue, intercultural, diferenciada e comunitária. Pelos resultados obtidos no desenvolvimento sustentável das comunidades, são atingidas mais de 25 mil pessoas de forma direta e indireta. Para resolução, a proposta metodológica será a de realizar pesquisa estudos com respostas inerentes à formação superior e situação de atuação profissional dos egressos que influenciaram e são atores nos processos de desenvolvimento da comunidade indígena e da região. Observações in loco, documentando com uso de tecnologias midiáticas: filmes documentários e a produção de um livro.
  • Universidade Comunitária da Região de Chapecó - SC - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leonor Costa Maia

Ciências Biológicas

Botânica
  • inct virtual da flora e dos fungos
  • INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos A ampliação do conhecimento sobre a biodiversidade brasileira e os processos evolutivos que geram e mantém esta diversidade são fundamentais para a exploração sustentável desse capital natural. Amostras e informações associadas a plantas e fungos coletados no Brasil ao longo de quase três séculos de exploração científica, estão armazenadas em herbários nacionais e internacionais. O INCT-Herbário Virtual da Flora e dos Fungos (http://inct.florabrasil.net), estabelecido em 2009 com a missão de documentar e ampliar a base de conhecimentos sobre a diversidade de plantas e fungos do Brasil disponibiliza online cerca de 4.6 milhões de registros e 850 mil imagens de forma livre e aberta. A implantação do Herbário Virtual (2009-2014) propiciou a integração, em rede, de 94 herbários brasileiros, catalisando a formação de recursos humanos e o processo de melhoria da qualidade de dados nas coleções associadas. Propiciou também o desenvolvimento de ferramentas computacionais para a análise e visualização de dados, a produção de indicadores de evolução da rede e dois sistemas: Lacunas e BioGeo, que permitem avaliar, respectivamente, a qualidade e completude dos dados e as lacunas de conhecimento taxonômico e geográfico. O sucesso obtido na primeira fase fundamenta a meta ambiciosa de consolidar o INCT-Herbário Virtual como uma rede integrada cuja plataforma de e-ciência alavanca desenvolvimentos de fronteira nas áreas de taxonomia, ecologia, biogeografia e informática para biodiversidade. Nesta nova fase de desenvolvimento dos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (2015-2020), os programas e ações transversais propostos pelo INCT-Herbário Virtual visam ampliar de forma continuada a base de conhecimento sobre a diversidade da flora e da micota brasileira; melhorar de forma continuada a qualidade dos acervos dos herbários brasileiros; tornar os dados sobre a ocorrência de espécies no Brasil base fundamental para a tomada de decisão e formulação de políticas públicas sobre biodiversidade; estimular a sustentabilidade da rede de herbários, a formação de taxonomistas e os estudos sobre biodiversidade. O Brasil conta com aproximadamente 180 herbários ativos distribuídos de modo heterogêneo nas regiões do país, com acervos contendo entre cinco (5) e seiscentas (600) mil amostras. Mesmo os maiores não detêm, isoladamente, a completude e abrangência taxonômica e geográfica necessária para subsidiar estudos e a formulação de políticas nacionais. Dessa forma, o avanço no conhecimento da taxonomia de plantas e fungos e o aprimoramento das coleções, essenciais ao conhecimento, ao uso e à proteção da biodiversidade brasileira, requerem, necessariamente, o trabalho em rede. Esta proposta define metas, ações, indicadores e produtos esperados, com base em oito objetivos específicos. (1) Ampliar a abrangência e a e-infraestrutura de dados do INCT-Herbário Virtual, integrando em rede cento e setenta (170) herbários brasileiros (95% dos herbários atualmente ativos) e doze (12) herbários internacionais selecionados, com a implementação de mecanismos de qualificação continuada dos seus acervos, consolidando-os como elos consistentes da rede. A meta é disponibilizar 6,5 milhões de registros online (nacionais e repatriados), sendo 1,4 milhões registros com as imagens associadas. (2) Estimular pesquisas em taxonomia de plantas e fungos neotropicais, catalisando a elaboração de estudos revisionais de grupos taxonômicos que são gargalos para a caracterização de floras e micotas em vários níveis, preenchendo as lacunas de grupos taxonômicos pouco conhecidos e áreas geográficas pouco ou não amostradas. (3) Fomentar pesquisas em informática para biodiversidade, desenvolvendo novos produtos e aprimorando ferramentas aplicadas à análise e ao uso dos dados sobre a diversidade de plantas e fungos. Novos desenvolvimentos incluem a interface de busca geográfica, a organização e integração dinâmica de informações sobre espécies, a melhoria das métricas de evolução da qualidade de dados e aplicativo para smartphone. (4) Capacitar recursos humanos nas ciências da biodiversidade para a era da taxonomia digital, agregando instituições e grupos de pesquisa, de forma articulada e cooperativa, com a implantação de mecanismos de comunicação, disseminação e compartilhamento de conhecimento, e cursos teórico-práticos acadêmicos e técnicos em diferentes níveis. (5, 6) Desenvolver atividades de divulgação científica atendendo demandas de formulação de políticas, integrando a comunidade botânica e pesquisadores de áreas afins, com gestores públicos e a iniciativa privada através da e-infraestrutura de dados. Visando atingir as demandas emergentes de redes de ensino e a sociedade em geral, serão ampliadas as ações de divulgação, propiciando a construção do conhecimento sobre biodiversidade de maneira coletiva, fortalecendo a cultura científica no país. A página na internet será dinamizada, a Sala de Exposição replicada, e uma exposição itinerante preparada e desenvolvida, permitindo maior integração com a comunidade. (6) Aumentar a inserção internacional do INCT-Herbário Virtual, ampliando a cooperação articulada com instituições selecionadas e iniciativas de destaque na área. Serão realizados eventos de treinamento, visitas técnicas e conferências internacionais focados na contribuição do INCT-Herbário Virtual em questões associadas às mudanças globais. (8) Desenvolver o plano estratégico de Governança e Sustentabilidade do INCT Herbário Virtual. As ações deste Instituto de C&T são estratégicas para o país, promovendo a geração de conhecimento necessário para a adequada gestão da biodiversidade. Sem isso, não há como enfrentar os desafios deste século, marcados pelo acelerado desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação, pelas mudanças climáticas afetando o planeta e pela perda iminente de biodiversidade.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 29/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Leonor Maria Pacheco Santos

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • óbitos hospitalares relacionados à covid-19 no sistema único de saúde e a capacidade instalada das regiões de saúde: um estudo nacional
  • RESUMO INTRODUÇÃO E JUSTIFICATIVA: o primeiro alerta sobre o surgimento de um novo coronavírus ocorreu em 31 de dezembro de 2019. Desde então o Covid-19 matou milhares de pessoas e se espalhou por cinco continentes. Em fevereiro de 2020 o Ministério da Saúde declarou Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) e desde então uma série de medidas de contenção e de mitigação da epidemia tem sido aplicadas no país. No tocante à capacidade instalada para atender os casos graves de Covid-19, estudo recente baseado no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) mostra que em 5.034 municípios brasileiros (90,4% do total) não existe sequer um leito de UTI (PORTELA, PEREIRA et al, 2020 a,b). Por outro lado, a análise regional ilustra a importância da organização dos serviços em Regiões de Saúde, pois 239 das 450 Regiões tem disponibilidade inicial satisfatória de leitos de UTI para os casos graves de COVID-19. Permanece na agenda a importância de estudos que avaliem: “Qual a capacidade instalada nas Regiões de Saúde para atendimento aos casos graves relacionados à Covid-19 na vigência da ESPIN?”; “Qual o dimensionamento da capacidade necessária presente e futura nas Regiões de Saúde para o atendimento aos casos graves relacionados à Covid-19 na vigência da ESPIN?”; “Que características sociais, demográficas, nosológicas ou associadas à capacidade instalada melhor explicam a mortalidade hospitalar relacionada à Covid-19?” OBJETIVO GERAL: Analisar a associação entre óbitos hospitalares relacionados à Covid-19 no Sistema Único de Saúde e capacidade instalada nas regiões de saúde para atender casos graves, e dimensionar a lacuna entre a capacidade instalada e a demanda futura durante a vigência da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional. METODOLOGIA: trata-se de um estudo epidemiológico observacional, baseado em dados secundários, aplicado à área de planejamento e gestão de sistemas de saúde, tendo a Região de Saúde como unidade de análise. O estudo compreende todos os óbitos relacionados à Covid-19 registrados no Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH-SUS) de 1º de Janeiro a 31 de Dezembro de 2020. Serão caracterizadas as Regiões de Saúde em relação à sua conformação, fatores socioeconômicos e demográficos, a partir de dados secundário (IBGE)/ As medidas de Contenção e Mitigação adotadas por governos serão arroladas para criar o Indicador de Contenção e Mitigação ICM, por Região de Saúde/ Será realizada busca e extração de dados sobre políticas públicas de contenção e mitigação da epidemia, pelos três níveis de governo, datas de adoção e relaxamento (Decretos, Notas Técnicas, Planos de Contingência). Nesta coleta de dados é essencial a parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) para obter e/ou confirmar as informações/ A capacidade instalada das Regiões de Saúde será descrita e será calculado um índice de adequação para atendimento dos casos graves relacionados à Covid-19 (ICAP), semestralmente, durante a vigência da ESPIN/ Serão identificados os fatores e estimar a lacuna entre a capacidade instalada e a demanda presente/ futura de leitos hospitalares e UTI por Região de Saúde, semestralmente, durante a vigência da ESPIN; para obter os parâmetros da modelagem de projeções de demanda hospitalar serão priorizadas as fontes locais e oficiais de dados sobre a propagação da Covid-19, como os portais, boletins e bancos de dados das Secretarias de Saúde e do Ministério da Saúde um modelo compartimental de transição dinâmica em tempo discreto SEIR/ Serão caracterizadas as internações hospitalares e óbitos relacionadas à Covid-19 registrados por local de ocorrência ou residência, por Região de Saúde, no período de 1º de Janeiro a 31 de Dezembro de 2020; serão calculados o coeficiente de internação por Covid-19 por 100,000 habitantes nas Regiões de Saúde, o coeficiente de mortalidade por Covid-19 por 100,000 habitantes nas regiões de estudo e o coeficiente de letalidade por Covid-19 entre os pacientes internados/ Serão analisadas as possíveis características sociais, demográficas, nosológicas, ou ligadas à capacidade instalada, associadas ao desempenho de indicadores de morbidade e mortalidade hospitalar relacionada à Covid-19 nas Regiões de Saúde com modelos de regressão multivariada (regressão múltipla, logística ou demais modelos estatísticos). RESULTADOS ESPERADOS: Descrição das Medidas de Contenção e Mitigação adotadas pelos três níveis de governos durante a ESPIN/ Criação e cálculo do Indicador de Contenção e Mitigação, ICM municipal e por Região de Saúde/ Descrição da capacidade instalada das Regiões de Saúde semestralmente, na vigência da ESPIN/ Criação e cálculo do Índice de adequação da Capacidade instalada para paciente graves da Covid-19, ICAP, Municipal e por Região de Saúde/ Quantificação da lacuna entre a capacidade instalada e a demanda presente/ futura de leitos hospitalares e UTI por Região de Saúde, semestralmente, durante a vigência da ESPIN/ Caracterização das internações hospitalares e óbitos relacionadas à Covid-19 por Região de Saúde/ Identificação de fatores associados ao desempenho de indicadores de mortalidade hospitalar relacionada à Covid-19 em cada Região de Saúde/ Elaboração de vídeo-documentários para difusão dos resultados da pesquisa / Produção de sínteses de evidencias para os gestores/ Divulgação de estratégias e inovações que estejam sendo produzidas nos serviços que possam ser difundidas como exemplos de boas prática.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Leonora Pires Costa

Ciências Biológicas

Zoologia
  • revisitando a hipótese da mata atlântida na era genômica
  • A presente proposta pretende usar ferramentas modernas na análise de biodiversidade (genômica e modelagem ecológica) para abordar questões sobre a distribuição da biodiversidade na região Neotropical. Para tanto pretendemos reavaliar a Hipótese da Floresta Atlântida-HFA, que se opõe à Hipótese dos Refúgios-HRE e defende que a Mata Atlântica-MA teria se expandido no último período glacial, em vez de se contrair. A HFA quebra o paradigma da HRE e abre fronteiras para novas interpretações dos processos biogeográficos de diversificação e história demográfica de espécies de vertebrados na MA, à luz das mudanças climáticas. Nossa equipe é formada por pesquisadores especialistas em diversificação molecular, morfológica e citogenética, sob a luz da filogenética, sistemática e biogeografia, com histórico de colaborações internacionais e publicações de alto impacto em morfometria, sequenciamento, genômica, modelagem de nicho ecológico e estudos evolutivos de fauna. Parte da equipe é protagonista na proposição da HFA em artigo no PNAS em 2016, que alcançou expressivas citações em base de dados internacionais. O projeto será desenvolvido em parceria com o CIBIO da Universidade do Porto, Portugal, com especialistas em estudos de genômica, sendo uma da pesquisadoras parte do corpo docente do PPG em Biologia Animal/UFES, reforçando a inserção internacional do PPGBAN e abrindo janelas de intercâmbio para alunos de ambas instituições. Esta proposta conjunta contribui para o reconhecimento internacional da UFES como instituição de excelência em estudos integrados de biogeografia e evolução, fortalecimento do Núcleo de Genética Aplicada à Conservação Conservação da Biodiversidade (NGACB) da UFES, que somado à atuação em PPG em Biologia Animal/UFES, cria ambiente favorável para transferência de tecnologia na era da genômica, fortalecendo UFES como IES de destaque e reconhecimento internacional, valorizando instituições e recursos humanos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Leopoldo Motta Teixeira

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • aprendizagem de especificações de software apoiada por humanos
  • Especificações de software descrevem o que um sistema deve fazer para produzir resultados, sem necessariamente entrar em detalhes de como chegar a estes resultados. Consequentemente, costumam estabelecer propriedades esperadas de um sistema de software. Especificações têm várias aplicações em Engenharia de Software, incluindo teste e depuração. A disponibilidade de tais especificações pode beneficiar uma miríade de técnicas de análise de programa por meio da verificação de propriedades associadas ao comportamento do sistema, bem como auxiliar na tarefa de geração de testes e geração de oráculos de teste. Conceitualmente, a disponibilidade de especificações permitiria potencialmente a descoberta de muitos bugs. No entanto, especificações nem sempre estão disponíveis e são difíceis de serem obtidas. O objetivo de alto nível desta proposta é democratizar o acesso às especificações de software. Para tanto, propomos uma abordagem semi-automática para inferir especificações a partir de descrições de propriedades escritas em linguagem natural na documentação do software. Esta proposta se baseia em um estudo abrangente que conduzimos para aprender como os desenvolvedores escrevem especificações para propriedades da API Java. As principais conclusões do estudo foram que (1) a documentação da API é um meio extraordinário de comunicar o comportamento e que (2) os desenvolvedores podem se beneficiar muito da cooperação na redação de especificações e documentação. A estratégia da abordagem envolverá mineração de texto para extração de propriedades a partir de documentação, e crowdsourcing e gamificação para engajamento dos desenvolvedores na escrita de especificações, visando alcançar consenso.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 08/03/2022-31/03/2025