Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rafael Gomes da Silveira

Outra

Multidisciplinar
  • xxi feira de ciência e tecnologia do if goiano - campus ceres
  • O projeto propõe a realização da “XXI Feira de ciências e tecnologia do IF Goiano – campus Ceres” a ser realizada dentro da programação da 17º semana nacional de ciência e tecnologia – Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira. O evento público ocorrerá de forma gratuita, onde serão disponibilizados aos participantes no formato de divulgação científica várias palestras, mini-cursos, mesa redonda, exposição de trabalhos em diversas áreas das ciências, sendo que o tema “in-teligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira” como destaque no evento. O evento já faz parte do calendário acadêmico da instituição, sendo de grande importância para que a comuni-dade local tenha contato com o conhecimento científico, divulgação científica, tecnológica e de ino-vação. Especificamente almeja-se: (1) Promover a troca de experiências vivenciadas pela comunida-de acadêmica da região do vale do São Patrício principalmente nas cidades: Ceres, Rialma, Carmo do Rio Verde, Uruana, Rubiataba, Ipiranga de Goiás, Pilar de Goiás, Itapaci, Nova Glória, Rianápo-lis; (2) Divulgar como o conhecimento científico pode ajudar a resolver problemas no nosso dia a dia; (3) Promover a integração entre comunidade local e o campus Ceres do IF Goiano. (4) Divulgar as pesquisas realizadas dentro do campus Ceres do IF Goiano e seu impacto na região; (5) Divulgar para a comunidade local os cursos técnicos integrados, graduação e pós-graduação do campus Ceres do IF Goiano. A feira de ciências tradicionalmente tem a participação de um público muito hetero-gêneo que compreende participantes de todos os níveis educacionais, como alunos da educação in-fantil, educação básica, graduação, pós-graduação das redes públicas e privadas, da comunidade local em geral, além de professores e técnicos administrativos do campus Ceres do IF Goiano. O projeto será realizado em três dias, adotando o formato de feira de ciências online com a apresenta-ção de trabalhos científicos e divulgação científica, além de várias atividades culturais. Nessa opor-tunidade pesquisadores de diversas áreas como agronomia, zootecnia, química, física, biologia, ciên-cias da computação, terão oportunidade de interagir com uma grande quantidade de pessoas. Devi-do o momento de exceção vivido no ano de 2020, com a declaração de pandemia de coronavírus pela OMS, o evento deverá sofrer modificações em relação aos anos anteriores, o evento ocorrerá preferencialmente de forma virtual. A XXI feira de ciências do campus Ceres do IF Goiano será rea-lizada de 21 a 23 de outubro de 2020 em Ceres - Goiás e tem um orçamento total de R$ 20.000,00.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 20/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Rafael Guilherme Burstein Goldszmidt

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • pobreza, desigualdade e comportamento pró-social
  • Quem se comporta mais pró-sociavelmente: os que estão no topo ou na base da hierarquia social? Embora um corpo crescente de pesquisas tenha examinado essa questão, proposições teóricas e evidências empíricas são frequentemente incongruentes. Embora parte da literatura defenda e documente uma relação negativa entre classe social e comportamento pró-social, há também evidências convincentes indicando o contrário. Apesar da clara discrepância nos resultados de seus estudos — que por si só já revela a necessidade de uma investigação mais aprofundada sobre o tópico —, essas duas linhas de pesquisa também compartilham algumas grandes limitações empíricas. Em primeiro lugar, os estudos que ligam a classe social ao comportamento pró-social usam tipicamente amostras do mundo desenvolvido, onde a desigualdade e a pobreza tendem a ser menos pronunciadas. Em segundo lugar, embora a pró-socialidade englobe uma ampla gama de comportamentos pró-sociais socialmente significativos, as análises empíricas geralmente optam por uma visão limitada ao operacionalizá-la. Ao fazer isso, as pesquisas têm frequentemente negligenciado o fato de que a desigualdade econômica molda a relação entre classe social e comportamento pró-social e que diferentes comportamentos pró-sociais requerem diferentes recursos psicossociais, que podem variar ao longo do espectro da classe social. Através de estudos qualitativos e quantitativos, pretendemos ajudar a esclarecer o debate em curso sobre o padrão de associação entre classe social e pró-socialidade, superando algumas limitações críticas de pesquisas anteriores. Ao contrário da maioria dos estudos, pretendemos (1) conduzir nossas análises com pessoas dos extremos opostos do espectro socioeconômico em um país em desenvolvimento; (2) analisar de que maneira os indivíduos em situação social de classes sociais contrastantes agem em uma série de comportamentos, ao invés de nos concentramos em apenas alguns; e (3) variar as causas às quais esses comportamentos pró-sociais estão associados para replicar os típicos pedidos de ajuda encontrados em contexto real. A pesquisa empírica ocorrerá no Rio de Janeiro, com acesso a participantes de classes sócio-econômicas mais elevadas na Zona Sul da cidade e os de classe sócio-econômica menos favorecida no complexo de favelas da Maré, em que uma parceria com organizações locais viabilizará os estudos. A abordagem metodológica considerará uma primeira fase de pesquisa qualitativa com grupos de foco e entrevistas em profundidade. Uma segunda fase considerará levantamentos amostrais e, finalmente, serão realizados experimentos aleatorizados. Para tanto, se utilizará um laboratório de experimentos situado no Complexo da Maré implementado em parceria da FGV com organizações locais.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Humberto de Carvalho

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • identificação e caracterização de fraudes em produtos cárneos
  • O controle de qualidade na indústria de carnes é tradicionalmente realizado por meio de análises químicas, físicas e microbiológicas. Estas análises são demoradas, trabalhosas e destrutivas. Em geral, estes métodos podem ser substituídos por técnicas instrumentais indiretas, rápidas e de fácil operação. Nesse contexto, a análise por meio de espectros digitais (espectrometria) tem sido utilizada na inspeção de produtos alimentícios, na linha de processamento, para avaliação da qualidade de alimentos e identificação rápida de problemas de qualidade com mínima intervenção humana e assim evita os demorados processos para preparo de amostras. Esta técnica oferece uma série de vantagens em relação aos métodos tradicionais de avaliação de qualidade, incluindo as medições rápidas, objetivas e o preparo de amostras. Há facilidade de adaptação para medidas “on-line” e possibilidade de determinação simultânea de vários atributos. Não menos importante, despontam os parâmetros físico-químicos, a oxidação de proteínas e lipídeos em carnes e seus derivados, pois tais fenômenos contribuem para a piora na qualidade nutricional e perda da inocuidade do produto. Além disso, os produtos das oxidações estão intimamente correlacionados com inúmeras enfermidades que acometem a saúde humana. Desta forma, este projeto visa desenvolver e aplicar a técnica de espectroscopia para classificação e avaliação de produtos cárneos fraudados, bem como avaliar os parâmetros físicos-químicos, oxidação de proteínas e lipídeos nesses produtos. Uma vez desenvolvido o método, os resultados promoverá subsídios tecnológicos e científicos para a indústria cárnea e órgãos de fiscalização, permitindo maior rapidez na verificação dos produtos, a fim de garantir maior qualidade aos seus produtos. Além da contribuição técnica e científica, este projeto atenderá também a formação de estudantes de iniciação centífica com disseminações dos resultados em eventos nacionais e internacionais e publicações em periódicos científicos de impacto na área.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Ivan Chambouleyron

Ciências Humanas

História
  • as drogas do sertão e o comércio atlântico (séculos xvii e xviii)
  • Esta pesquisa analisa o lugar das drogas do sertão no comércio atlântico, nos séculos XVII e XVIII. Nesse sentido, se propõe a compreender as redes mercantis nas quais estavam inseridos esses gêneros, buscando entender quais grupos intervinham nesse processo, e buscando desvendar os mercados europeus, para além de Lisboa, que recebiam produtos amazônicos.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Rafael José Navas da Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • a certificação orgânica por controle social na venda direta: impactos na agricultura familiar de alagoas
  • Nos últimos anos a produção orgânica no Brasil e no mundo vem aumentando em especial pela crescente preocupação dos consumidores quanto à qualidade dos alimentos e riscos de contaminação por agroquímicos. Nesse cenário, a certificação orgânica proporciona maior garantia de que produtos rotulados e comercializados como orgânicos tenham de fato sido produzidos dentro dos padrões desse modelo de produção e seguindo as normas e legislação estabelecidas. No Brasil, a legislação sobre o tema é definida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o qual contemplou na Lei nº 10.831/2003 a possibilidade de obtenção da certificação orgânica de forma gratuita para os agricultores familiares que seguem as normas e que vendem diretamente aos consumidores. Essa modalidade é denominada de “Controle Social na Venda Direta”, sendo uma exceção existente apenas no Brasil, e quem dá a garantia da qualidade orgânica é o próprio produtor, acompanhado de perto pela sociedade, tendo como base a relação de confiança entre quem vende e quem compra. Essa possibilidade permite aos agricultores familiares agregarem valor aos seus produtos, sem custo adicional, pois as demais formas de certificação geram custos elevados em razão de auditorias regulares às propriedades, o que inviabiliza a certificação para os segmentos menos capitalizados. Em Alagoas existem 97 produtores nessa modalidade, que se localizam nas distintas regiões do estado e comercializam seus produtos nos principais centros consumidores. Nesse contexto, o objetivo desse projeto é analisar os impactos do sistema de Certificação por Controle Social na Venda Direta nos modos de produção e geração de renda entre agricultores familiares de Alagoas. O presente projeto busca uma abordagem interdisciplinar entre questões técnicas de produção e manejo e impactos socioeconômicos da certificação orgânica, bem como a compreensão dos agricultores quanto à legislação e as dificuldade encontradas no processo. A pesquisa será realizada com 68 agricultores familiares inseridos no Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos, que compõem 11 grupos de controle social, distribuídos em 13 municípios, nas três mesorregiões de Alagoas, contemplando aproximadamente 70% dos beneficiados por essa modalidade de certificação no estado. Para o levantamento dos dados serão utilizadas técnicas com princípios sociológicos e antropológicos, por meio de entrevistas parcialmente estruturadas (em que há um diálogo livre entre pesquisador e informantes), observação participante (em que o pesquisador participa da rotina e atividades dos pesquisados), e a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA) para diagnóstico de segurança alimentar. Como resultado pretende-se compreender as estratégias adotadas na produção orgânica animal e vegetal, considerando as características das propriedades, os benefícios e impactos para comercialização dos produtos e geração de renda, bem como a compreensão e cumprimento das normas previstas na legislação e as dificuldades encontradas pelos agricultores. Como impacto do projeto, espera-se a obtenção de dados que orientem a difusão da certificação orgânica por Controle Social na Venda Direta entre agricultores, bem como as estratégias de produção adotadas. Como produto, pretende-se a apresentação e publicação de trabalhos em eventos científicos e de artigos em periódicos e dados para subsidiar ações na área.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael José Vilela de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • micobiota endofitica foliar em árvores de sombra de um plantio de cacau (cabruca) no sul da bahia, brasil
  • Fungos endofíticos são definidos como microrganismos que habitam tecidos de vegetais sem causar prejuízos ao seu hospedeiro (AZEVEDO & ARAÚJO, 2007). Estes microrganismos podem conferir a sua planta hospedeira maior resistência à ambientes estressantes (MARINA et al., 2011), contribuindo na tolerância à estresses abióticos como altas e baixas temperaturas, salinidade e seca (HUBBARD, 2013; RODRIGUEZ et al., 2008). Também podem promover o crescimento das plantas (BARELLI et al., 2016; KHAN et al., 2011; HAMAYUN et al., 2010) por meio da fixação de nitrogênio, assimilação de fósforo e produção de fito-hormônios (HOFFMAN et al., 2013; KOZYROVSKA et al., 1996; STOLTZFUS et al., 1997; VESSEY et al., 2003). Além disso, algumas espécies podem ser utilizadas no controle biológico de pragas de interesse agronômico (SUDHA et al., 2016; VIDAL et al., 2015), controle de doenças vegetais (LARRAN et al., 2016; SOUZA et al., 2016) e na proteção contra diferente patógenos (BACON et al., 2016). Fungos endofíticos têm sido estudados em vários vegetais de interesse econômico como arroz, café, soja e uva (LIMA et al., 2014; NAIK et al., 2009; OLIVEIRA et al., 2014a; PIMENTE et al., 2006; SETTE et al., 2006; VARANDA et al., 2016; VAZ et al., 2014;) além de vegetais de regiões tropicais (ARNOLD & LUTZONI 2007; SINGH et al., 2017; SOLIS et al., 2017; SURYANARAYANAN et al. 2011). Outros estudos recentes têm sugerido que a diversidade de fungos é mais acentuada em áreas tropicais úmidas (ARNOLD et al., 2000; CHANDRA, 2012). Segundo checklist realizado por Silva et al. (2012) foram reportadas mais de 200 espécies de fungos endofíticos ocorrendo em diversos hospedeiros de regiões tropicais. O Brasil tem demonstrados ser uma importante fonte de novidades taxonômicas de espécies de fungos endofíticos além de espécies promissoras na utilização na indústria e na agricultura. Táxons encontrados em espécies de plantas economicamente importantes no nordeste brasileiro têm sido descritos como novas espécies: Phaeosphaeria nodulispora em Cocos nucifera (OLIVEIRA et al., 2014c), Pseudophialophora sorghi em Sorghum bicolor (CROUS et al., 2017) e Preussia citrullina em Citrullus lanatus (CROUS et al., 2018). Na Mata atlântica, Neopestalotiopsis pernambucana foi descrita como uma nova espécie (SILVÉRIO et al., 2016) e na Caatinga Bezerromycetales e Wiesneriomycetales foram descritas como novas ordens, Bezerromycetaceae como nova família, Bezerromyces e Xiliomyces como novos gêneros e B. brasiliensis, B. pernambucoensis, X. brasiliensis como novas espécies (BEZERRA et al., 2017). Cabruca é sistema tradicional de cultivo do cacau no sul da Bahia, no qual as mudas são plantadas à sombra das árvores da mata nativa, após esta ter sido submetida a um raleamento de seu sub-bosque. O sul da Bahia apresenta ainda uma significativa concentração de árvores nativas devido ao sistema tradicional de plantio do cacau sob a sombra da floresta raleada (ARAÚJO et al. 1998) sendo o Sistema Agroflorestal Cabruca de grande relevância para os remanescentes de Mata Atlântica do sul Bahia (OLIVEIRA et al., 2011). No entanto, devido à crise econômica, os produtores vêm procurando novas fontes complementares de renda e em muitos casos substituindo as árvores sombreadoras nativas por exóticas de interesse econômico (SAMBUICHI 2006). Diante disso, o objetivo deste trabalho é estudar a diversidade de fungos endofíticos com base em dados morfológicos e moleculares (DNA) em folhas de espécies nativas localizada em sistema agroflorestal de cultivo de cacau (cabruca) no sul da Bahia, Brasil.
  • Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Leite Braz

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • qualidade da madeira e seu potencial energético de espécies da caatinga provenientes do plano de manejo florestal sustentável no estado de pernambuco
  • No Brasil, a biomassa tem grande expressão quando se trata de suprimento energético do país, sendo a madeira uma da mais utilizadas. Na região do nordeste, no Estado de Pernambuco, diversas espécies florestais do bioma caatinga são exploradas, principalmente para a produção energética, utilizada pelas indústrias calcinadoras, uma vez que o estado é um dos maiores produtores de gesso, havendo a necessidade de um grande número de madeira, a ser utilizada no processo de produção. Essas espécies florestais precisam ser mais bem investigadas tanto pela sua produtividade quanto a qualidade da madeira e seu potencial energético, colaborando na seleção das espécies em um plano de manejo florestal sustentável. Neste contexto, objetiva-se buscar informações das espécies da região do nordeste, do bioma Caatinga, especificamente no Estado de Pernambuco quanto às características da madeira (anatômica, física e química) e do carvão vegetal produzido, bem como o seu potencial energético, a fim de fornecer subsídios para a seleção de espécie, bem como o seu indicativo da utilização final da madeira. O material de pesquisa será proveniente de um plano de manejo sustentável na cidade de Floresta – PE. As espécies serão avaliadas quanto as suas características para a produção de biomassa, propriedades da madeira e avaliação do carvão vegetal. Será criado um banco de dados com informações das propriedades avaliadas e o indicativos de uso para cada espécie. Com base nas informações obtidas, espera-se colaborar para o que os planos de manejo florestal na região realmente sejam seletivos, eliminando a ideia de que para produção energética qualquer biomassa pode vim a ser utilizada, reduzindo ações de exploração descontroladas. Busca-se também um planejamento e crescimento florestal associado à produção e ao emprego final madeira seja no setor energético ou não, contribuindo para a preservação do bioma Caatinga, além de corroborar no uso da madeira pelas indústrias calcinadoras.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2021
Foto de perfil

Rafael Linden

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento e validação de estratégias analíticas inovadoras para estimar o consumo de drogas através da análise de esgoto em novo hamburgo-rs
  • O abuso de drogas lícitas e ilícitas (DLI) é um problema global para a saúde pública, bem como para o bem-estar social e econômico. Desta forma, existe um interesse significativo em monitorar o seu consumo. Informações epidemiológicas relevantes sobre hábitos de vida podem ser obtidas a partir da análise química de águas residuais urbanas. Esta abordagem, denominada epidemiologia baseada no esgoto (EBE), baseia-se na análise de produtos específicos de excreção humana em águas residuais como indicadores de consumo da população servida pela rede de esgotos sob investigação. A EBE tem sido aplicada com sucesso como uma abordagem adequada para a estimativa do consumo de drogas ilícitas, mas também tem sido empregado recentemente para avaliar outros fatores relacionados ao estilo de vida, como consumo de álcool e nicotina. Além dessa abordagem epidemiológica, também há implicações ambientais. Apesar das concentrações ambientais serem baixas, elas podem potencialmente afetar a saúde humana e o ecossistema. O presente trabalho tem por objetivo quantificar DLI no influente de uma estação de tratamento de esgoto (ETE) e com isso estimar o consumo de drogas pela população. Para o cálculo da estimativa de consumo é necessário obter uma amostra representativa e para isto uma das alternativas é a coleta de águas residuais com amostradores passivos. O amostrador integrativo químico orgânico polar (Polar organic chemical integrative sampler, POCIS) será desenvolvido e validado neste estudo. Para quantificar os analitos será desenvolvido e validado um método analítico de elevada sensibilidade baseado em cromatografia líquida de alta eficiência associada a espectrometria de massas sequencial (LC-MS/MS).
  • Universidade Feevale - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Maciel de Freitas

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • o infravermelho próximo (nirs) como ferramenta para aprimorar a vigilância epidemiológica de arbovírus
  • Arboviroses como dengue, chikungunya, Zika e febre amarela causam grande impacto econômico, altas morbidades e significativo número de óbitos nos centros urbanos brasileiros. Com a exceção da febre amarela, não existem vacinas comerciais eficazes para proteção humana. Desta maneira, a forma mais indicada para mitigar ou evitar surtos ainda é intensificar atividades de controle vetorial. Contudo, considerando que os casos de qualquer agravo são heterogêneos no espaço e no tempo, campanhas de controle vetorial não devem se homogêneas no território, mas precisam ser guiadas para as áreas da cidade onde há maior risco de haver transmissão. Por exemplo, campanhas de controle poderiam ser direcionadas para os arredores do local onde um mosquito infectado foi detectado. Essa proposta pretende avaliar a eficácia de uma nova tecnologia em diagnosticar infecção de arbovírus em Aedes aegypti coletados em campo. Para o diagnóstico, usaremos uma técnica conhecida como NIRS (Near Infrared Spectroscopy), a espectroscopia do infravermelho próximo. A técnica mede a energia vibracional irradiada refletida de uma amostra biológica pela penetração parcial do feixe eletromagnético, entre 700 e 2500 nanômetros. Esta técnica é considerada: (a) não destrutiva, pois preserva o material biológico, (b) de baixo custo, pois não requer aplicação de reagentes e (c) rápida, visto que um técnico treinado é capaz de realizar a leitura de uma amostra em apenas 3 segundos. Alterações no espectro de absorção são causadas por diferenças na composição e concentração de moléculas orgânicas presentes na amostra (em nosso caso em mosquitos Aedes aegypti). O diagnóstico de infecção por arbovírus (DENV, ZIKV, CHIKV e FA) será investigado em Rio de Janeiro/RJ e Foz do Iguaçu/PR. A coleta de mosquitos adultos se dará através de aspiradores costais (Rio de Janeiro) ou de 3476 armadilhas Adultrap vistoriadas uma vez por mês desde março/2016 (Foz). Usaremos a densidade de Ae. aegypti coletados e o diagnóstico de infecção viral para produzir mapas de risco de transmissão para cada agravo, em cada localidade. Juntamente com as Instituições colaboradoras dos municípios escolhidos, uma ação específica de controle será executada, desde busca e eliminação de criadouros (Rio de Janeiro) até aplicação de adulticida. Por fim avaliaremos o impacto que o diagnóstico rápido, seguido de ações de controle/tratamento, podem ter na epidemiologia de arboviroses nestas localidades.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Mariante Meyer

Ciências Biológicas

Morfologia
  • disseminação de toxoplasma gondii pelo epitélio intestinal em modelos murinos de infecção oral: o papel de neutrófilos e da elastase neutrofílica no controle da infecção
  • O protozoário intracelular Toxoplasma gondii encontra-se amplamente distribuído na natureza, infectando virtualmente todas as espécies animais de sangue quente. Seu sucesso reside, em parte, nos mecanismos de transmissão que apresenta, incluindo, dentre outros, a rota oral de infecção pela ingestão de cistos presentes em carnes cruas ou malcozidas. O encontro entre o parasito e o sistema imune do hospedeiro também é determinante para o sucesso da infecção. Sabe-se que leucócitos medeiam respostas imunes essenciais que levam à proteção do hospedeiro e ao controle da toxoplasmose. Paradoxalmente, presume-se que esta função migratória inerente aos leucócitos seja utilizada pelo T. gondii para mediar sua dispersão no organismo, através de um mecanismo que envolve o transporte do parasito pelos leucócitos. Um papel primordial dos neutrófilos na infecção intestinal por T. gondii foi descrito recentemente, e observou-se que essas células são capazes de disseminar o parasito pelo lúmen intestinal. Contudo, os mecanismos envolvidos neste processo permanecem desconhecidos. Desta forma, estudos da interação entre T. gondii e neutrófilos serão instrumentais para a compreensão dos meios pelos quais o parasito ganha acesso ao epitélio intestinal e, a partir dele, se dissemina para outras regiões do organismo. Sendo assim, o presente projeto tem como objetivo investigar o papel de neutrófilos no controle da infecção de células hospedeiras pelo T. gondii, bem como no controle da disseminação do parasito, avaliando a contribuição da elastase neutrofílica – um importante agente microbicida produzido por neutrófilos – na inibição da infecção. Utilizando um modelo in vivo de infecção oral de camundongos e um modelo in vitro de barreira intestinal – associados a técnicas de microscopia ótica e eletrônica, biologia molecular e ensaios imunoenzimáticos – avaliaremos os componentes celulares envolvidos no processo de disseminação do parasito e os mecanismos envolvidos. Uma vez elucidados, esses mecanismos devem fornecer informações valiosas a respeito da interação entre o T. gondii e a célula hospedeira, possibilitando a exploração de aspectos estruturais e moleculares da interação que contribuam, por exemplo, para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas que visem à intervenção da infecção oral, principal rota de infecção utilizada pelo parasito.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Rafael Matos Ximenes

Ciências da Saúde

Farmácia
  • myrciaria floribunda (h.west ex willd.) o.berg (myrtaceae): um super fruto da caatinga com potencial para o tratamento de doenças inflamatórias intestinais
  • Myrciaria floribunda (H.West ex Willd.) O.Berg (Myrtaceae) é uma espécie nativa do Brasil e encontrada em todo o território nacional. Seus frutos, consumidos in natura ou na forma de doces e licores, são ricos em compostos fenólicos (como ácido elágico e gálico), flavonóis (como quercetina, isoquercetina e campferol), antocianinas (principalmente delfinidina 3-O-glicosídeo e cianidina 3-O-glicosídeo), vitaminas (ácido ascórbicos e carotenoides), além de fibras solúveis. Além do consumo alimentar, a espécie é utilizada na medicina popular no tratamento de inflamações e afecções do trato gastrointestinal. Sua composição, aliada ao uso etnofarmacológico da espécie, aponta para uma possível eficácia no tratamento de doenças inflamatórias intestinal. Esse conjunto formado por doenças como a colite ulcerativa e a doença de Crohn tem como principal tratamento os aminossalicilatos, corticosteroides e imunossupressores, os quais possuem importantes efeitos adversos e nem sempre são eficazes em induzir e manter a remissão da doença. Neste contexto, vários estudos demonstram o papel da dieta e de suplementos alimentares na indução e/ou manutenção da remissão, tanto quando utilizados sozinhos quanto em associação a terapia alopática. Em vista disso, este projeto de pesquisa objetiva determinar a eficácia dos extratos dos frutos de M. floribunda no tratamento da colite ulcerativa em camundongos e desenvolver um sistema de liberação cólon-específico para o extrato, uma vez que as antocianinas são moléculas relativamente passíveis de oxidação.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Menezes da Costa

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • contribuição da testosterona para as alterações vasculares associadas à obesidade: estudo de mecanismos envolvidos
  • A obesidade é considerada uma das principais causas de morbidade e mortalidade em grande parcela da população mundial, uma vez que, de modo independente, ou em associação com outras doenças, é considerada um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de desordens cardiovasculares. As complicações clínicas observadas no sistema cardiovascular em decorrência da obesidade não estão relacionadas apenas às modificações diretas no coração e no metabolismo sistêmico, sendo que o acúmulo de tecido adiposo também resulta em modificações funcionais dos vasos sanguíneos. Na obesidade se observa aumento dos níveis pressóricos e da contração do músculo liso vascular, além de redução do relaxamento vascular à acetilcolina, um vasodilatador dependente de células endoteliais. Ainda neste contexto, a disfunção vascular é mediada por prostanóides, tromboxano e espécies reativas de oxigênio (ERO), que culminam no estresse oxidativo. Atualmente, vários estudos demostram que os mecanismos deflagrados por componentes neurais e endócrinos podem justificar o aumento nos depósitos de gordura corporal em indivíduos obesos. A testosterona, um andrógeno anabólico predominantemente masculino, está associado ao metabolismo sistêmico e complicações vasculares em condições fisiopatológicas. Recentemente, têm sido descritas ações da testosterona sobre a geração de ERO e consequente estresse oxidativo em células vasculares, o que resulta em disfunção vascular. Durante a obesidade, diversos tipos celulares desenvolveram programas adaptativos para neutralizar o estresse oxidativo. Esta resposta requer três componentes essenciais: a) elementos de resposta antioxidante (ERA); b) Fator nuclear relacionado a E2 (Nrf2), o principal fator de transcrição que se liga a ERA, e recruta a maquinaria transcricional para expressão de genes antioxidantes tais como os genes que codificam para a heme oxigenase-1, NAD(P)H:quinona oxidoredutase1, glutationa S-transferase, glutationa peroxidase, catalase, superóxido dismutase entre outros; c) Keap1, uma proteína citosólica repressora que se liga ao Nrf2 e o retém no citoplasma. Considerando que 1) obesidade leva ao estresse oxidativo vascular, 2) testosterona é um potente indutor de ERO e 3) que Nrf2 é um fator de transcrição sensível ao estado redox, promovendo transcrição de genes antioxidantes, este projeto testará a hipótese que a testosterona regula negativamente o sistema antioxidante Nrf2, favorecendo o acúmulo de ERO e subsequente disfunção vascular em modelo experimental de obesidade. Camundongos C57BL/6J serão submetidos a orquiectomia (o ducto eferente de cada testículo será ligado e os testículos removidos) ou a pseudo-orquiectomia (Sham). Os camundongos receberão dieta controle ou dieta hiperlipídica durante 18 semanas. Nestas condições, a função vascular será avaliada frente à agentes vasoconstritores e vasodilatadores. A geração de ERO será avaliada por ensaios de quimiluminescência e fluorescência e a atividade de Nrf2 será avaliada por medidas de translocação nuclear. O papel das ERO e de Nrf2 na função vascular será avaliado utilizando ferramentas farmacológicas que inibam a formação de ERO e ativem o sistema Nrf2, respectivamente. Para refinar mecanismos, células vasculares serão estimuladas com testosterona, avaliando a geração de ERO, atividade de Nrf2, bem como proteínas que regulam este sistema, através de técnicas de quimiluminescência, fluorescência e western blotting, respectivamente. As vias de sinalização ativadas pela testosterona, dependentes de receptor, serão investigadas utilizado ferramentas farmacológicas que antagonizem os receptores para andrógenos e inibam a transcrição gênica. Este estudo fornecerá importantes contribuições para um melhor esclarecimento dos mecanismos envolvidos na disfunção vascular associada à obesidade. Adicionalmente, a compreensão da relação existente entre a testosterona, estresse oxidativo e sistema Nrf2 contribuirá em intervenções e novas buscas para que tratamentos mais efetivos possam ser desenvolvidos no que tange à disfunção vascular associada à obesidade.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Menezes de Oliveira

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • simulações não lineares de instabilidades hidrodinâmicas de interfaces móveis
  • Quando um fluido menos viscoso desloca outro mais viscoso a interface entre os dois torna-se instável. De modo semelhante, instabilidade também é observada quando um fluido mais denso desloca outro menos denso. Diversas instabilidades hidrodinâmicas são observadas em interfaces móveis que resultam do deslocamento de fluidos miscíveis, quando possuem uma interface difusa, ou imiscíveis, quando a interface possui uma tensão superficial. Esses processos de deslocamento têm aplicação em diversos ambientes industriais, como, por exemplo, na recuperação avançada de petróleo, no transporte de propantes em operações de fraturamento hidráulico e em revestimentos por rotação. Neste projeto de pesquisa, aplicaremos técnicas de dinâmica de fluidos computacional para investigar a dinâmica não linear das instabilidades hidrodinâmicas de processos de deslocamento entre fluidos incompressíveis. Diferenças finitas, métodos espectrais e técnicas integrais de contornos são aplicados a processos de deslocamentos distintos. Diversos efeitos físicos competem entre si na determinação da forma da interface entre os fluidos e regulam a eficiência do deslocamento. As simulações aqui propostas revelarão a influência de cada parâmetro governante e seu controle poderá levar a ganhos de eficiência em processos industriais. Abordaremos questões fundamentais através da investigação de três classes de problemas distintos: (1) Conduzindo simulações não lineares das equações de Navier-Stokes tridimensionais com viscosidade variável, identificamos uma nova bifurcação longitudinal interna (inner splitting) no deslocamento de fluidos miscíveis. Este é apenas um dos efeitos intrinsicamente tridimensionais que foram observados em deslocamentos confinados em células de Hele-Shaw. Esse sistema quase bidimensional é comumente descrito por equações médias bidimensionais, como a lei de Darcy, mas a identificação de efeitos tridimensionais levanta várias perguntas: para que valores dos parâmetros governantes a lei de Darcy continua válida? Dado que nova bifurcação longitudinal foi observada para deslocamento miscíveis, será que elas aparecerão em escoamentos imiscíveis? Como a presença de surfactantes pode afetar esse processo? Essas são algumas das questões que serão abordadas por este projeto. (2) Empregando análise de estabilidade linear, identificamos recentemente uma nova instabilidade hidrodinâmica em processos de difusão dupla que tem aplicação na dispersão de propantes particulados quando injetados em finas fissuras da formação rochosa durante operações de fraturamento hidráulico. O resultado da análise linear mostrou que a presença de uma velocidade de precipitação leva à formação de uma nova instabilidade de precipitação. Propomos agora a extensão dessa pesquisa à dinâmica não linear e a condução de simulações numéricas baseadas em métodos espectrais. (3) Investigamos como a presença de tensão superficial influencia a morfologia de interfaces imiscíveis. Soluções exatas estacionárias foram obtidas para descrever a forma final que uma gota de fluido adquire quando submetida a forças centrífugas dentro de uma célula de Hele-Shaw em rotação. Essas soluções exatas correspondem a formas da interface que equilibram exatamente os efeitos de capilaridade e os efeitos centrífugos. Simulações não lineares usando métodos de integrais de contorno descreverão a evolução do padrão não linear da interface permitindo encontrar maneiras de controlá-la. Investigaremos a influência do contraste de viscosidade e de densidade, e da rotação na formação dos padrões de interface. Além disso, investigaremos como efeitos elásticos e como fluidos não newtonianos afetam a dinâmica. Analisaremos também deslocamentos de fluidos causados por injeção de uma das fases em processos com aplicação na indústria de óleo de gás.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Menezes Nunes

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento e caracterização de processo de estampagem para chapas de aço de elevada resistência mecânica e ao desgaste
  • O avanço das técnicas metalúrgicas para obtenção de novos aços tem trazido avanços significativos na obtenção de aços de alta resistência. A partir destes avanços, é comum ligas com propriedades mecânicas avançadas, tais como: aços com limite de escoamento superior a 1200 MPa. Bem como, propriedades de resistência a abrasão são comumente características desses materiais. Entretanto, os processos de conformabilidade de metais também necessitam pesquisas avançadas para que haja a possibilidade de uma utilização plena destes novos aços. Os estudos atualmente desenvolvidos neste campo de conformação de materiais de alta resistência, por deformação a frio, apresentam determinada limitação atualmente, pois aços de elevada resistência abrasiva, mostram condições particulares quando sujeitos a deformações plásticas. Questões fundamentais no emprego de processos de conformação de chapas metálicas, como por exemplo, estampagem e dobramento, ainda permanecem sem grande aprofundamento. Portanto, a previsão de deformação e comportamento de fratura destes aços ainda necessita ser melhorada, por outro lado, procedimentos de conformação complexos, com várias etapas ou sucessivas, são frequentemente empregados para atingir com sucesso a forma final de uma peça. Um exemplo típico de aplicação de aços de alta resistência é na indústria automobilística, a aplicação de aços com elevada resistência mecânica, possibilita com que os veículos sejam mais leves, resultando em menor consumo de combustível. Assim, os automóveis produzidos tornam-se mais competitivos no mercado, sendo que ainda é necessário atentar-se para outros quesitos, como por exemplo, a segurança e atendimento as demais necessidades inerentes aos produtos. Assim, este projeto tem como objetivo geral o estudo aprofundado dos processos de deformação e conformação de chapas de aços de alta resistência ligados ao Boro e Manganês com intuito de entender os modos de falha desses materiais quando submetidos a processos de estampagem e dobramento, a partir de diferentes graus de deformação pretende-se entender como estas deformações afetam a integridade estrutural desses aços. Como objetivos específicos o projeto objetiva-se obter a distribuição e geração de tensões residuais durante o processamento desse material bem como as alterações microestruturais e mecânicas desse material durante o processamento, bem como obter as melhores condições de processamento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Miloni Santucci

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • entendendo o halo estelar da via láctea
  • O principal objetivo deste projeto é reunir toda informação relevante sobre o sistema do halo da Via Láctea e, através da análise de grandes bases de dados disponíveis na literatura e observação de objetos pré-selecionados, contribuir para o entendimento deste componente estrutural muito peculiar da Galáxia. Mapeamentos sistemáticos da Galáxia, tais como o SDSS (Sloan Digital Sky Survey), aumentaram a quantidade de dados estelares disponíveis para esses estudos em várias ordens de grandeza, e tem mudado drasticamente nossa visão da estrutura da Galáxia, revelando componentes que até agora permeneceram obscuras devida a falta de estatística adequada. Esta proposta foi construída baseada no trabalhado iniciado pelo meu grupo de pesquisa em Arqueologia Galáctica, o qual tem conseguido resultados importantes no processo de busca, análise e entendimento de estrelas pobres em metais de várias sub-classes: estrelas pobres em metais ricas em carbono (estrelas CEMP: carbon-enhanced metal-poor), estrelas azuis tardias (estrelas BS: blue stragglers) e estrelas azuis de ramo horizontal (estrelas BHB: blue horizontal branch). Espectroscopia de média e alta resolução serão conduzidas em telescópios de 4m e 8m (tais como SOAR, GEMINI, etc.), os quais tem participação ativa do Brasil. Essas observações permitirão a determinação de abundâncias precisas de outros elementos pesados, produzidos pelo processo de captura de neutrons, vital para o entendimento da evolução química de estrelas simples e duplas, da evolução química da própria Via Láctea e consequentemente do Universo jovem. Acredita-se que esses elementos pesados sejam o produto de explosôes de kilonovas, decorrentes do processo de fusão de estrelas de neutrons, de acordo com as observações recentes do LIGO (Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory). Além disso, a análise das propriedades cinemáticas dos objetos de estudo desta proposta, através dos dados coletados pelo satélite GAIA, nos permitirá explorar em mais detalhes as correlações entre padrões de abundância química e os possíveis locais de formação dos objetos na complexa estrutura da Via Láctea.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Neodini Remedio

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação da eficácia e dos efeitos morfológicos de doses subletais do acaricida semi-sintético acetilcarvacrol em fêmeas de carrapatos rhipicephalus sanguineus (acari: ixodidae).
  • Os carrapatos Rhipicephalus sanguineus têm atraído, nos últimos anos, a atenção de pesquisadores, bem como de órgãos gerenciadores da saúde pública, por estarem se tornando grandes pragas urbanas, transmissoras de doenças para cães e humanos. Por este motivo, inúmeras estratégias de controle têm sido incentivadas, sendo a aplicação de acaricidas sintéticos a mais utilizada atualmente. No entanto, o desenvolvimento de linhagens de carrapatos resistentes a estes compostos, bem como seus efeitos tóxicos nos hospedeiros e no meio ambiente, têm levado a comunidade científica a procurar por métodos alternativos de controle, como o uso de extratos de plantas e de seus princípios ativos. Atualmente, o uso do monoterpeno carvacrol tem sido reconhecido como uma alternativa promissora, já que apresenta efeitos acaricidas e repelentes, além de ser considerado um método potencialmente seguro. O acetilcarvacrol, por sua vez, pode ser obtido a partir da acetilação do carvacrol, processo que proporciona um perfil farmacológico melhorado e maior eficácia ao composto. Com base nestas informações, esta proposta tem como objetivo avaliar o potencial acaricida do acetilcarvacrol e sua eficiência no controle reprodutivo e na morfologia interna de fêmeas ingurgitadas do carrapato-vermelho-do-cão. A susceptibilidade de R. sanguineus ao acetilcarvacrol, diluído em solução de DMSO a 3% em água destilada, será avaliada por meio da determinação da concentração letal para 50 e 99% dos carrapatos. A partir dos valores obtidos, serão analisados os efeitos de concentrações subletais deste composto sobre o desempenho reprodutivo destes artrópodes, associando as informações obtidas às características morfológicas de seu sistema reprodutor. Além disso, as características morfológicas das glândulas salivares, fundamentais para a alimentação e consequente desenvolvimento reprodutivo dos carrapatos, e do integumento, primeiro sítio de contato com os produtos acaricidas, também serão avaliadas após exposição a concentrações subletais do acetilcarvacrol. Para tanto, serão realizadas técnicas em histologia, imunohistoquímica, fluorescência e ultraestrutura.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Nicolau Carvalho

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • análise da rede de atenção psicossocial (raps) do município de joão pessoa-pb
  • Este projeto de pesquisa tem por objetivo analisar a construção e a implementação da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do município de João Pessoa, Paraíba, Brasil a partir da interpretação dos atores sociais sobre as ações de saúde desenvolvidas na referida rede. A Política de Saúde Mental brasileira tem provocado mudanças significativas na forma de ofertar o cuidado em saúde e na gestão dos novos serviços de saúde mental. A instituição da RAPS, como um sistema ordenado por linhas de atenção na oferta de cuidado em diferentes níveis da rede, tem redimensionado as ações de saúde mental para vários níveis de atenção à saúde do SUS. Neste sentido, este estudo busca a compreensão dos atores sociais sobre cada dimensão da implementação da RAPS. Trata-se de uma pesquisa de caráter avaliativo que elege a abordagem qualitativa como forma de busca do significado das ações de saúde a partir da percepção dos atores sociais. O método de investigação contempla uma abordagem mista que inclui dados qualitativos e quantitativos com a utilização de questionários, entrevistas, observações e grupos focais a serem realizados com os usuários, familiares, profissionais de saúde mental e gestores. A equipe do projeto será constituída por pesquisadores e estudantes de graduação, mestrandos e doutorandos dos grupos de pesquisa da UFPB, nomeadamente o Setor de Estudos e Pesquisa em Saúde e Serviço Social (SEPSASS), ligado ao Programa de Pós-Graduação em Serviço Social (PPGSS/UFPB), Grupo de Pesquisa em Saúde, Sociedade e Cultura (GRUPESSC), ligado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS/UFPB) e o Grupo de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental Comunitária (GPSMC). O projeto conta com a colaboração de pesquisadores internacionais do Instituto de Iberoamérica da Universidade de Salamanca e do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, Portugal (ICS/UL). O projeto contribuirá para a compreensão das dificuldades de implementação da RAPS em todas as dimensões de análise propostas, e de forma específica, no âmbito da gestão, no desenvolvimento de modelos de implementação de políticas que integre as diferenças culturais e sociais dos atores, no âmbito científico, no aprofundamento teórico e metodológico dessa abordagem qualitativa de avaliação.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Otto

Ciências Agrárias

Agronomia
  • nitrogênio mineralizável e responsividade do milho ao nitrogênio em sistemas de rotação de culturas no cerrado
  • O nitrogênio (N) é o nutriente exigido em maiores quantidades pelas culturas e o mais utilizado mundialmente. A estimativa do N-inorgânico proveniente da transformação do N-orgânico é importante para melhoria da eficiência da adubação nitrogenada, tendo em vista que menos de 50% do N absorvido pelas plantas é fornecido pelos fertilizantes, sendo o restante proveniente da matéria orgânica do solo. A recomendação de adubação nitrogenada baseada apenas na expectativa de produtividade não considera o fornecimento desse elemento pelo solo. Nesse contexto, métodos biológicos e químicos surgem como forma de estimar o N fornecido pelo solo para a cultura em curto período e, dessa maneira, racionalizar o uso de adubos nitrogenados.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Pereira Leitão

Ciências Biológicas

Ecologia
  • distúrbios ambientais do passado, presente e futuro: como conservar a ictiofauna de riachos da amazônia?
  • A teoria ecológica busca entender como a biodiversidade é distribuída espacial e temporalmente. Diversos mecanismos históricos determinaram os padrões de distribuição dos organismos e a montagem de comunidades, tais como eventos vicariantes, estabilidade climática e distúrbios ambientais naturais. Entretanto, os padrões atuais de estruturação da biodiversidade também estão diretamente relacionados às alterações ambientais de origem antrópica. A Ciência Ecologia no Antropoceno necessita, portanto, do urgente desenvolvimento de ferramentas capazes de quantificar os impactos de atividades humanas sobre a biodiversidade, e estimar seus efeitos sobre o funcionamento e os serviços dos ecossistemas. Mais do isso, estas ferramentas devem ser capazes de subsidiar melhores estratégias de conservação. Devido à escassez de recursos financeiros e o consequente “problema de triagem” (i.e. a escolha mais adequada em termos do balanço entre valor econômico e de conservação), essa avaliação torna-se crítica para o manejo dos recursos naturais. Dentre os diversos ecossistemas afetados pela pressão humana, os ambientes aquáticos continentais demandam especial atenção, visto que sua biodiversidade está decaindo a taxas alarmantes. Algumas das ameaças mais amplamente descritas à essa biodiversidade são a perda de habitat devido às alterações da paisagem (e.g. desmatamento e fragmentação fluvial), além dos efeitos atuais e previstos das mudanças climáticas. Nesse contexto, a Amazônia representa um ponto central a ser considerado. Se por um lado é reconhecida pela sua elevadíssima riqueza de espécies, por outro, é a floresta tropical com os maiores níveis de alteração da paisagem na atualidade. Tal condição torna este bioma especialmente propenso a sofrer grandes impactos ecológicos como consequência das mudanças globais, visto que possivelmente as maiores ameaças à biodiversidade nas regiões tropicais são as interações sinérgicas entre as alterações climáticas e o uso da terra. Para ambientes aquáticos, estes são apontados como fatores críticos de ruptura da conectividade hidrológica nas bacias. Particularmente para os ecossistemas fluviais amazônicos, a escassez de estudos contrasta com os crescentes níveis de ocupação humana na bacia e a imensa diversidade biológica que ela suporta. Quando se consideram os pequenos riachos da região (i.e. igarapés), o desconhecimento é ainda mais evidente. Estes sistemas constituem considerável porção do bioma, têm essencial contribuição para a conectividade aquática regional e para a biodiversidade aquática da Amazônia. Apesar da relevância ecológica, dados empíricos que possam ser utilizados para entender as complexas relações entre o uso da terra, as mudanças climáticas e a biodiversidade dos riachos amazônicos ainda são extremamente escassos. A história evolutiva da maioria das espécies da Amazônia vem sendo predominantemente moldada em um ambiente climaticamente estável e extensivamente coberto por florestas húmidas. Esta combinação deve explicar a elevada proporção de grupos especialistas em floresta e a potencial vulnerabilidade (baixa resistência e resiliência) das comunidades bióticas frente às alterações atuais e previstas para a região. A despeito da preocupante situação, atual e prevista para o futuro, planejamentos sistemáticos para conservação da biodiversidade de ecossistemas aquáticos continentais continuam incipientes. Um dos principais avanços que contribuíram para diminuição das alterações da paisagem na Amazônia na última década foi a criação de diversas Unidades de Conservação. Entretanto, estas são em sua grande maioria idealizadas com foco na proteção de organismos e ecossistemas terrestres. A estrutura dendrítica e longitudinal das redes hídricas e suas múltiplas conexões com a paisagem de entorno demandam estratégias de conservação integradas entre diferentes escalas espaciais. Portanto, ainda temos pouquíssimos subsídios para auxiliar propostas efetivas de conservação da biodiversidade aquática na Amazônia. Quando levamos em conta outros aspectos dessa biodiversidade, como a diversidade funcional (i.e. valor e variabilidade de atributos funcionais das espécies que compõem uma comunidade biótica) e a diversidade filogenética (i.e. distinção e variabilidade evolutiva representada por um determinado conjunto de espécies), nosso conhecimento é completamente nulo. Tal escassez de estudos nesta linha de pesquisa vai de encontro às recentes confirmações de que a avaliação de lacunas e de prioridades de conservação devem integrar as diferences facetas da biodiversidade. Por exemplo, regiões com altos níveis de diversidade taxonômica podem ser incongruentes com regiões de alta diversidade filogenética ou funcional; e tais discrepâncias podem resultar em estratégias de conservação pouco eficientes. É evidente, portanto, a necessidade de planejamentos sistemáticos de conservação que contemplem a diversidade de peixes de riachos amazônicos sob perspectivas taxonômicas, filogenéticas e funcionais. Neste contexto, presente projeto pretende abordar esse problema a partir de estudos em diferentes escalas espaciais, desde sistemas locais de igarapés até análises e modelagens em escala regional e macrorregional, abrangendo boa parte da Amazônia cis-Andina. Espera-se, assim, que o projeto venha a fornecer uma perspectiva abrangente e elucidativa sobre os efeitos passados, atuais e futuros dos distúrbios ambientais sobre a ictiofauna amazônica, e propiciar informações valiosas para a conservação da biodiversidade deste bioma.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rafael Pio

Ciências Agrárias

Agronomia
  • melhoramento genético e cultural para o avanço do cultivo de pereiras nos trópicos
  • A pereira (Pyrus ssp.) é considerada uma espécie de clima temperado, portanto os programas de melhoramento genético de pera são realizados em regiões frias buscando variedades que sejam adaptadas a essas condições climáticas. Nas ultimas décadas, houve uma crescente exploração desta espécie em regiões subtropicais e tropicais, porém a baixa frutificação efetiva é um dos fatores limitantes na expansão dos cultivos de peras principalmente nessas regiões, onde a disponibilidade de cultivares com menor exigência em frio são limitadas. As poucas cultivares utilizadas em regiões subtropicais são híbridas, obtidas do cruzamento de Pyrus communis x Pyrus pyrifolia. Por se tratar de uma espécie que apresenta incompatibilidade gametofítica, em que as plantas rejeitam seu próprio pólen, a maioria das cultivares de pereira necessitam da polinização cruzada para produzir frutos. Portanto, para que se obtenha melhores desempenhos produtivos dessas cultivares híbridas, é necessário estudos sobre a caracterização reprodutiva dessas cultivares. Estes estudos serão essenciais, na seleção de progenitores em programas de melhoramento genético e, na escolha de cultivares polinizadoras no planejamento de pomares em que se utilizam estas cultivares. Além do mais, existe carência da definição do porta-enxerto ideal para o cultivo de peras nos trópicos e, nesse caso, pretende-se com o projeto em pauta diagnosticar através de análises de crescimentos e anatômicas possíveis combinações copa/porta-enxerto/filtro para as pereiras. Também se espera se definir uma concentração ideal de quebrador de dormência para as pereiras em regiões subtropicais.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022