Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Taia Maria Berto Rezende

Ciências da Saúde

Odontologia
  • peptídeos de defesa do hospedeiro como proposta biotecnológica para processo regenerativos do complexo dentino-pulpar
  • Durante evolução do processo carioso ou em decorrência a fraturas dentárias complexas, a exposição do tecido pulpar pode ocorrer. Em algumas destas situações, o capeamento pulpar direto tem sido uma das formas terapêuticas. Os materiais mais empregados para terapia de capeamento consistem no hidróxido de cálcio [Ca(OH)2] e no agregado de trióxido mineral (MTA), que apresentam algumas desvantagens. Devido as propriedades antimicrobiana, anti-inflamatória e imunomodulatória relatadas, os peptídeos de defesa do hospedeiro (PDHs) podem desempenhar importantes funções no processo de reparo do complexo dentino-pulpar. Desta forma, este projeto objetiva avaliar in vitro o potencial dos PDHs IDR1018, DJK5, DJK6 e do material MTA em cultura pulpar primária. A concentração dos peptídeos e do MTA utilizadas serão avaliados no ensaio de MTT e migração celular. Os tratamentos com a concentração definida dos peptídeos e MTA serão avaliados em relação a citotoxicidade, no controle da produção de TGF-β, IL-6, IL-10 e óxido nítrico em cultura de célula pulpares primárias, pelos ensaios de MTT e Enzyme Linked Immunosorbent Assay (ELISA), respectivamente. Todos os experimentos in vitro serão conduzidos com estímulo adicional de antígenos mortos pelo calor de S. mutans, além da presença de IFN-γ. A morfologia celular após o emprego dos peptídeos e do MTA, será avaliada por microscopia eletrônica de varredura (MEV). A avaliação da possibilidade dos peptídeos em promover a diferenciação celular e estimular a biomineralização será por meio da análise de produção da fosfatase alcalina, coloração por vermelho de alizarina, além da avaliação da expressão dos genes marcadores de diferenciação de odontoblastos: ALP, DSPP e ON. Os resultados deste projeto podem auxiliar no desenvolvimento de novos produtos para a indústria odontológica, possibilitando o desenvolvimento de novas terapias conservadoras, com o intuito de possibilitar o processo de rizogênese completa e assim, diminuir risco de fraturas dentárias. Todo este conhecimento fornecerá maiores expectativa e qualidade de vida, além de permitir um grande avanço no campo da ciência, tecnologia e inovação do país.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Taiana Furtado dos Anjos

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • a construção dos saberes no meio do mundo
  • A Feira de Ciências e Engenharia do Estado do Amapá - FECEAP é um evento coordenado pela Secretaria de Estado da Educação do Amapá, por meio do Centro de Atividades em Altas Habilidades/Superdotação-CAAH/S. Objetiva incentivar e dar visibilidade a pesquisa desde os anos iniciais do ensino fundamental ao ensino superior público e privado, enfatizando a sua contribuição relevante para a resolução dos problemas sociais, bem como a propagação da ciência e tecnologia. A FECEAP é um evento que faz parte do Circuito Nacional e Internacional de Feiras Científicas. No ano de 2021 será realizada no período de 22 a 25 de setembro, e visa selecionar 100 projetos de alunos do Ensino Fundamental, Médio e Técnico e superior, das escolas e universidades públicas e privadas do Estado do Amapá, de outros estados brasileiros, bem como de outros países. A FECEAP tem como parceiros permanentes: a Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (SETEC), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amapá (FAPEAP), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA), a Universidade Estadual do Amapá (UEAP) e a Universidade Federal do Amapá (UNIFAP). Cabe destacar, que a FECEAP é uns dos poucos eventos educacionais no Estado do Amapá, que incentiva a investigação e oportuniza o desenvolvimento de ideias inovadoras, executadas e aperfeiçoadas, por alunos/pesquisadores e professores/orientadores em seu cotidiano escolar. A demonstrar que os alunos, quando incentivados podem encontrar soluções para os problemas do cotidiano, além de aproximar o ensino formal das vivencias da comunidade.
  • Governo do Estado do Amapá - AP - Brasil
  • 11/03/2021-31/03/2023