Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Wagner Junior Ladeira

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • o efeito moderador da percepção do protótipo na relação entre risco percebido e escolhas alimentares: um estudo do rastreamento ocular
  • O problema de segurança dos alimentos, definido como a presença de contaminantes físicos, químicos ou biológicos, inesperados ou não identificados no rótulo do produto, é uma questão central no estudo das cadeias alimentares globais. Casos de surtos de doenças na Europa, contaminação e recall de alimentos para animais na Europa e na América do Norte e fórmulas infantis com melamina na China chamaram a atenção de gestores e pesquisadores, resultando em uma série de estudos sobre o assunto. De uma perspectiva prática, a segurança dos alimentos é uma questão vital para a saúde pública e uma preocupação diária para cada pessoa. Alimentos contaminados podem prejudicar as pessoas, aumentando a demanda por serviços de saúde, seguros e gastos governamentais com saúde pública e outros custos sociais. Em última análise, alimentos contaminados podem transmitir doenças e até matar. Pesquisas indicam que a persistência de crises de segurança dos alimentos deriva de um comportamento industrial inadequado, mas também da baixa pressão exercida pelos consumidores por meio de suas escolhas. Fatores inconscientes, como o distanciamento da percepção do protótipo, levam a uma diminuição na relevância do atributo segurança na escolha do alimento. A percepção do protótipo influencia a adoção de comportamentos de risco por meio de processos inconscientes na tomada de decisão que podem ser estimulados por meio do priming - um estímulo que influencia uma resposta por meio da ativação de estruturas inconscientes do conhecimento social. Através da ativação do priming, o presente projeto pretende analisar os comportamentos de consumo em relação aos riscos alimentares por meio da ótica dos processos inconscientes. Para isso, o objetivo geral é verificar como a percepção do protótipo influencia a relação entre os riscos percebidos e as escolhas alimentares através do rastreamento ocular. Para atingir esse objetivo, o projeto está estruturado em três etapas. A primeira, de natureza teórica, realizará uma meta-análise focada nos temas de percepção de risco e percepção de protótipo. Logo depois, a segunda etapa contemplará experimentos para medir os possíveis efeitos moderadores dessa relação com o uso de eye-trackers e seus componentes: Tobii Glasses Overview (óculos de capitação de imagens), Tobii T120 (monitor de exposição dos cenários) e Tobii X120 (hardware que gera as imagens processadas nos óculos). Por fim, uma etapa de apresentação e discussão dos resultados será realizada com especialistas, empresas e cadeias produtivas.
  • Universidade do Vale do Rio dos Sinos - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022