Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ricardo Riccio Oliveira

Ciências Biológicas

Imunologia
  • avaliação da influência de polimorfismos genéticos na resistência a reinfecção pelo s. mansoni após tratamento com praziquantel
  • A esquistossomose é um importante problema de saúde pública no Brasil, especialmente no Nordeste, em populações residentes em zonas rurais de municípios mais pobres. Apesar de ser causada pelo Schistosoma mansoni (no Brasil), a manutenção e persistência da doença em comunidades carentes apresenta um aspecto multicausal, já que envolve não apenas a presença do parasita, como também outros aspectos. A distribuição do hospedeiro intermediário, o grau de exposição, hábitos dos moradores, presença de saneamento básico adequado, aspectos relacionados ao tratamento da esquistossomose, e aspectos imunológicos, os quais podem conferir resistência contra a esquistossomose, são todos fatores que ajudam a determinar a manutenção da esquistossomose em uma determinada região. Assim, propomos realizar uma abordagem prospectiva nos moradores de vilarejos da zona rural do município do Conde-BA com o objetivo de avaliar aspectos imunológicos e genéticos que possam estar associados com resistência à reinfecção após o tratamento. Para alcançar estes objetivos, todos os 600 moradores serão convidados a participar deste estudo. Será coletada amostra de fezes de todos os participantes antes (D0) e 30 dias (D30), 6 meses (D180) e 12 meses (D360) após o tratamento da esquistossomose, para serem avaliadas pelo método de Kato-Katz. Além disso, será coletada uma amostra de sangue em tubo com EDTA para extração de DNA no D0, e uma amostra de sangue em tubo com gel separador para obtenção de soro em todos os momentos do acompanhamento. Será realizada extração de DNA para avalição de polimorfismos nos genes genes IL-33 e TSLP, além de suas concentrações séricas para avaliar sua associação com resistência a reinfecção 12 meses após o tratamento. Ao final do projeto esperamos reduzir significativamente a prevalência da esquistossomose, bem como a morbidade da doença, aferida indiretamente pela carga parasitária. Os resultados sobre a associação dos polimorfismos genéticos e resistência a reinfecção após o tratamento contribuirão para geração de novos conhecimentos que podem auxiliar na tentativa de eliminar a esquistossomose como problema de saúde pública, ou mesmo erradicar esta infecção parasitária do nosso país.
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Rocha de Azevedo

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • fatores associados à baixa adequação do planejamento de resultados em municípios
  • O orçamento público é um instrumento estruturante da ação governamental (ABREU e CÂMARA, 2015), e tem entre suas funções sinalizar à sociedade onde o Governo planejou destinar a alocação dos recursos públicos coletados via tributos. É esse documento que irá apresentar à sociedade quanto essa deverá contribuir ao Estado a partir de seus esforços de produção e trabalho, funcionando como um contrato social (SCHICK, 2011). O orçamento é um dos principais instrumentos de transparência (RAMKUMAR; SHAPIRO, 2014) e controle social dos governos (HOU et al., 2011). O orçamento público vem sofrendo diversas pressões. O aumento do endividamento dos governos tem levantado questionamentos de seu papel como ferramenta suficiente para esse tipo de controle (ANESSI-PESSINA et al., 2016). A elevada imprecisão dos valores de receitas e despesas que o compõem tem levado a um período de perda de credibilidade (REZENDE ; CUNHA, 2013). Demandas crescentes da sociedade por melhores serviços públicos tem cobrado por informações de desempenho no orçamento (CURRISTINE, 2005). Devido a essas crescentes pressões, o orçamento está no topo das ações de reforma no setor público (HOU ET AL., 2011). Ondas internacionais de reforma vêm propondo mudanças no orçamento, buscando transformá-lo, além de ferramenta de controle fiscal, em uma ferramenta pela qual os resultados dos produtos e serviços públicos planejados devem ser organizados e divulgados à sociedade, indo além de uma mera alocação de receitas e despesas (ABREU; CÂMARA, 2015), passando a tratar ainda a responsabilização dos governantes (JONG; BEEK; POSTHUMUS, 2013) e formas de monitoramento e avaliação da ação governamental (BISSESSAR, 2010). No Brasil o cenário de pressões por reformas no orçamento não é diferente. O modelo de planejamento de resultados, englobando o Plano Plurianual (PPA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA), foi introduzido no Brasil através da “Reforma Gerencial do Orçamento” (MOG, 1999). Essa reforma passou a exigir dos governos a inserção de informações de desempenho no planejamento. O modelo passou a determinar que informações de metas e resultados passassem a compor os programas e ações governamentais, que são estabelecidos no ‘tripé de planejamento’: são definidos pelo PPA, priorizados pela LDO e alocados na LOA. A partir de então, houve o início da obrigatoriedade dos entes governamentais efetuarem o levantamento dos problemas da sociedade, a partir dos quais deveriam propor ações para sua solução, que se materializam por meio dos programas e ações governamentais. Essas informações, conhecidas como ‘indicadores’ para os programas e ‘metas físicas’ para as ações definem, no atual modelo adotado no Brasil, quais são os resultados esperados com o planejamento governamental. Nessa metodologia, todas as ações governamentais devem possuir metas concretas de execução, que devem ser verificáveis, e que deveriam ser o principal direcionador dos esforços dos diversos setores dentro das organizações públicas, e todos os programas devem possuir indicadores que permitam seu monitoramento pelo controle social. Porém, apesar da introdução dessas alterações no planejamento governamental já há mais de 18 anos, resultados indicam que a mudança ainda não foi assimilada pelos entes públicos, sobretudo pelos municípios. Um monitoramento executado pelos Tribunais de Contas (IRB, 2016) apresenta a existência de uma baixa adequação do planejamento voltado aos resultados: todos os municípios de Minas Gerais no ano de 2016 apresentaram uma nota “C”, que é a mais baixa nota desse indicador. Já para os municípios do Estado de São Paulo, no mesmo ano, apesar dos municípios apresentarem melhores resultados, a situação também é de baixo desenvolvimento no planejamento (Tabela 1). Na mesma tabela é possível concluir que alguns municípios já conseguem evoluir os resultados alcançados pelo seu planejamento, e não está necessariamente associado com o porte, pois 42 municípios muito pequenos (até 5.000 habitantes) receberam nota A ou B+ no indicador. A partir desse cenário, o presente projeto busca responder a seguinte questão de pesquisa: “quais fatores explicam a baixa adequação de metas e resultados orçamentários em municípios brasileiros?”. O projeto pretende investigar, por meio de estudos de casos realizados em municípios de diferentes portes dos Estados de Minas Gerais e São Paulo, o que explicaria a baixa adequação verificada. O trabalho visa levantar evidências cujo objetivo é ir além dos efeitos associados a questões de restrição de recursos, que podem não ser os únicos a conseguirem explicar o atual estágio do planejamento. Resultados indicam que mesmo para municípios com receita per capita elevada e com recursos humanos suficientes para o desempenho da ação governamental o resultado não tem sido diferente (AZEVEDO, 2016). A literatura apresenta que a baixa adequação do orçamento de resultados pode estar associada a fatores institucionais, dependência do caminho ou a pressões exercidas por controles externos (BLEYEN et al., 2017). A pesquisa presente apresentar e aprofundar os seguintes elementos: os processos internos dos municípios; associação com problemas relacionados aos recursos existentes ou sua má aplicação (softwares utilizados no planejamento, composição das equipes de planejamento, entre outros recursos); uso da informação de desempenho inserida no orçamento; efeitos causados pelo papel desempenhado pelo Tribunal de Contas na fiscalização das atividades de planejamento dos municípios, e ainda, eventuais efeitos causados pela forma atual de controle exercido pelo Legislativo Local, que pode estar contribuindo para a baixa adequação.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Ruiz Mazzon

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • caracterização da resposta adaptativa à diponibilidade de zinco e potencial impacto na patogenicidade de leptospira interrogans sv copenhageni
  • Leptospira é um grupo de bactérias compreende espécies patogênicas, não-patogênicas e saprofíticas sendo que as linhagens patogênicas de Leptospira provocam a doença conhecida como leptospirose. A leptospirose humana apresenta uma distribuição geográfica global extremamente ampla, tratando-se de uma doença zoonótica de grande relevância em países em desenvolvimento e regiões tropicais, assim como o Brasil. Os mecanismos de virulência e o entendimento básico da biologia geral do agente causador da Leptospirose permanecem ainda pouco conhecidos, apesar dos recentes avanços a partir do sequenciamento dos genomas de diferentes sorovares. A homeostase de metais como ferro, zinco, manganês e magnésio tem se mostrado crítica para a virulência de diversos patógenos bacterianos. No genoma de L. interrogans existem inúmeros genes codificantes para fatores de virulência e reguladores transcricionais, dentre os quais quatro genes codificantes para reguladores da família Fur descrita inicialmente como envolvida na regulação da captação de ferro em Escherichia coli. Destes, um pertence à subfamília PerR que responde a estresse oxidativo, um foi descrito como sendo responsável pela regulação da captação de ferro e um terceiro apresenta similaridade com membros da família Irr, envolvidos na regulação da captação de heme. O quarto membro do grupo permanece não caracterizado e seu papel na fisiologia desta bactéria ainda é desconhecido, porém sua similaridade com Zur de B. subtilis sugere envolvimento na homeostase de zinco. O presente projeto propõe a caracterização do perfil transcricional de Leptospira interrogans sv. Copenhageni em resposta à disponibilidade de zinco, identificando possíveis novos fatores de virulência com regulação zinco-dependente bem como reguladores transcricionais (como o deste quarto membro da família Fur de L. interrogans) envolvidos na homeostase de zinco, permitindo um maior entendimento acerca da fisiologia deste modelo experimental que contribuirá para a consolidação do desenvolvimento da área de estudo em questão e, que futuramente poderá levar ao desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas e propedêuticas.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Ricardo Santhiago Corrêa

Ciências Humanas

História
  • arte e artistas na zona leste de são paulo: história oral, memória e experiências urbanas (1950-1990)
  • No arco dos últimos dez anos, uma série de trabalhos oriundos de diferentes disciplinas têm abordado a produção cultural da/na Zona Leste de São Paulo, privilegiando o estudo de coletivos culturais que emergiram após os anos 1990 e sugerindo a existência de um vazio cultural urbano na região nos períodos anteriores. Animada pela história oral, pelos estudos da memória e pela história pública, a presente investigação visa discutir, em perspectiva histórica, os percursos de formação, desenvolvimento profissional e usos do espaço urbano por artistas da/na região, entre os anos de 1950 e 1990. As trilhas de formação e desenvolvimento profissional, as trocas materiais e simbólicas, a constituição de redes sociais de interlocução e cooperação, a persecução de trajetórias mais ou menos dissonantes, as interdições e os conflitos implicados por uma marca de origem, os posicionamentos em um campo de disputas e embates profissionais, os modos de usar a (e ser usado pela) cidade, são alguns dos eixos de discussão mobilizados pela pesquisa.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Schneider

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • vidros para o desenvolvimento de nanomateriais e suas aplicações
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Scucuglia Rodrigues da Silva

Ciências Humanas

Educação
  • sobre a natureza de experiências matemáticas estéticas
  • O objetivo desta pesquisa é investigar a natureza didático-pedagógica de experiências matemáticas estéticas. Tais experiências são fomentadas pelo uso (inovador) das artes e das tecnologias digitais no ensino e aprendizagem de matemática em diversificados níveis de ensino. Os cenários de experiências investigados neste estudo serão desenvolvidos a partir de atividades estruturadas em cinco principais frentes de ações, as quais perpassam por temáticas como: pensamento computacional, artes (cinema, poesia e música), produção de vídeos digitais, neurociência, História do Cálculo Diferencial, uso do software GeoGebra e pensamento matemático sensível. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, a qual será desenvolvida com base nos seguintes aspectos metodológicos: pesquisa-ação, experimentos de ensino, experimentação-com-tecnologias, análise de vídeos e pesquisa baseada em artes. Tais procedimentos serão desenvolvidos por meio de atividades de ensino e extensão universitária na Educação Básica e no Ensino Superior. Em termos de financiamento, são solicitados 1 câmera de vídeo HD, 1 notebook de alta performance com acessórios para produção audiovisual e musical, 1 bolsa de iniciação científica (24 meses) e alguns itens de custeio. Como resultados desta pesquisa, serão produzidos conhecimentos científicos que visam fomentar a inovação didático-pedagógica em Educação Matemática, principalmente no que se refere ao ensino e à aprendizagem matemática por meio da comunicação multimodal artística-tecnológica e do pensamento matemático sensível. Além disso, será consolidada uma colaboração internacional entre pesquisadores, alunos de pós-graduação e de Iniciação Científica da Universidade Estadual Paulista, UNESP, Brasil, da Western University e da UOIT, Canadá, e de escolas brasileiras de Educação Básica.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Silveira Martins

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • redes internacionais de produção: estratégias globais e o desenvolvimento de capabilities para captura de valor nos locais
  • Este projeto procura abordar algumas complexidades da gestão empresarial em redes globais, enquanto situa a discussão das relações da matriz com subsidiárias posicionadas geograficamente sob diferentes condições ambientais. Aborda questões que se configuram enquanto lacunas para uma aprofundada compreensão dos fenômenos da gestão, tais como o papel das subsidiárias para as redes em locais sob diferentes condições ambientais, o desenvolvimento de novas capabilities específicas para os mercados locais e a dicotomia estratégia global vs. condições de atuação no local. Desta forma, a pesquisa se propõe a discutir como as firmas redimensionam seus processos e suas capabilities e reavaliam a aderência de sua atuação local às suas estratégias globais para alcançarem a captura de valor projetada no local. A condição específica do local a ser estudada são as diferentes ações regulatórias de diferentes países, procurando avaliar como subsidiárias presentes em diferentes países reagem a diferentes condições ambientes, em termos do desenvolvimento de diferentes capabilities. Para Elg et al. (2017), estudos que levem em conta reações de estruturas organizacionais similares e suas adaptações a diferentes ambientes dão significativas contribuições ao campo de estudo. Assim, as firmas precisam ao mesmo tempo, adaptarem-se às diferenças do local e, também, explorarem o valor a ser capturado. Isso implica gerenciar diferenças dos locais, com necessidades de diferentes capabilities. Considerando este cenário, este estudo apresenta as seguintes questões de pesquisa: Como as unidades de redes globalizadas desenvolvem suas capabilities em ambientes com diferentes níveis de intervenção estatal (políticas industrial, comercial, cambial e trabalhista) nos mercados domésticos? Como o desenvolvimento das capabilities influencia e é influenciado pela modelagem e imersão dos relacionamentos com os agentes locais? Neste estudo, abordaremos firmas localizadas em diferentes países – Brasil, México e Estados Unidos – onde as políticas públicas comerciais têm perfis e intensidades bastante diferenciadas. Esta proposta atinge maior nível de complexidade ao procurar relacionar disciplinas diferentes, mas com temáticas convergentes: Operações, Marketing Industrial (Gestão de relacionamentos) e Geografia Econômica. Trazer conhecimentos de diferentes disciplinas para abordar a questão de pesquisa formulada e buscar respostas inovadoras, consistentes e que suplantem os conhecimentos já obtidos e contribuam para o campo de Operações é o principal produto esperado desse projeto.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ricardo Simão Diniz Dalmolin

Ciências Agrárias

Agronomia
  • mapeamento digital de solos no sul do brasil: avanços, aplicações e desenvolvimento de novas técnicas.
  • A intensa alteração no uso da terra tem impactando de forma muito negativa o ambiente. A demanda por alimentos e fontes energéticas vem ocasionando o uso cada vez mais intensivo do solo, muitas vezes com ocupação desordenada que pode causar impactos negativos. A expansão da área agrícola brasileira em direção às terras antes tidas como marginais, com solos de menor aptidão agrícola, provocam a degradação e requerem uso e manejo mais cuidadosos para manterem sua qualidade e potencial de produção. No Brasil, há ainda uma carência muito grande de informações mais detalhadas dos solos. Novos conhecimentos são eminentes para garantir um ambiente sustentável, propiciando a segurança alimentar. Os levantamentos de solos são fundamentais para o manejo sustentável das terras, desde que apresentem escala compatível e informações detalhadas do ambiente. No Brasil, a totalidade de seu território está coberta por mapas de solos em escala muito pequena insuficiente para qualquer tipo de planejamento. O desenvolvimento e/ou adequação de novas tecnologias, informações e a manutenção de um banco de dados atualizado sobre os solos torna-se imprescindível para os produtores e para os órgãos responsáveis, propiciando ferramentas e embasamento apropriado na tomada de decisões. Essas ações, só serão possíveis com a utilização de novas tecnologias (geotecnologias) combinando informações geradas no campo, utilização de equipamentos, modelos estatísticos e matemáticos, denominado mapeamento digital de solos (MDS). Nos últimos anos, o MDS tem sido realizado com diferentes abordagens para predizer a distribuição espacial de atributos e classes de solos e/ou aumentar informações pré-existentes. Essas abordagens são encontrados com freqüência crescente tanto na literatura nacional quanto internacional. Essas evoluções tecnológicas servem de atrativo e são vistas como desafios para impulsionar a geração mais nova de pesquisadores. Existe a necessidade de desenvolver estudos de modelagem do solo e suas características em regiões modais, também chamadas de áreas de referência, como forma de compreender sua relação com o ambiente. Como resultado, os modelos de correlação ambiental gerados poderão ser depois de testados e validados, utilizados no mapeamento de áreas mais extensas. A gestão e o planejamento para fins específicos, com alto nível de detalhe, requerem mapas funcionais de solos, por exemplo, mapas de aptidão agrícola das terras e área de risco de erosão. Ferramentas como a espectroscopia de refletância difusa (ERD) pode ser utilizada na estimativa dos atributos do solo, possibilitando, inclusive, a sua discriminação em classes. Vários trabalhos têm demonstrado que as características químicas, físicas, biológicas e mineralógicas podem ser inferidas a partir do estudo das curvas espectrais obtidas por espectroradiômetros. Outra técnica que vem ganhando destaque é a Suscetibilidade Magnética (SM), que permite obter informações de determinados atributos do solo, que assim como a ERD é realizada de maneira rápida, sem nenhum tipo de impacto ambiental e com um custo baixo. A integração de diferentes metodologias parece ser uma das melhores abordagens para melhorar a capacidade preditiva das funções de predição espacial de solos (FPES). A combinação de atributos do terreno derivados dos modelos digitais de elevação (MDE) junto com os dados obtidos por ERD e SM, além de informações adicionais como de uso da terra e geologia podem gerar dados promissores propiciando um aumento das informações de solos em diferentes escalas e com maior acurácia. Assim, o objetivo geral deste trabalho é desenvolver e aplicar técnicas de mapeamento digital de solos para determinar a distribuição espacial de classes e atributos de solos. O estudo será realizado em 3 áreas de referência: na região das Missões do RS, região da Depressão Central do RS e na região do Planalto catarinense (SC). Nessas três áreas já possuímos um banco de dados com aproximadamente 1600 amostras, coletadas conforme especificação do consórcio GlobalSoilMap.net, nas seguintes profundidades: 0,0 – 0,05 m; 0,05 – 0,15 m; 0,15 – 0,30 m; 0,30 - 0,60 m e 0,60 – 1,00 m. Novas coletas de amostras serão realizadas nas áreas de estudo, utilizando-se o método do hipercubo latino condicionado. Nas novas amostras compostas coletadas nas áreas de estudos, serão determinados os atributos físicos, químicos e mineralógicos. Os atributos do terreno (AT) serão derivados do MDE - TOPODATA. Os melhores preditores serão usados na geração dos modelos por árvores de decisão e também por Lógica Fuzzy para o MDS. Os dados de ERD serão obtidos em laboratório com o uso do espectroradiômetro no intervalo de 350 a 2500 nm. A SM será determinada utilizando-se o equipamento MS2 da Bartington acoplado a um sensor de laboratório MS2B. As principais contribuições científicas, tecnológicas e de inovação desta proposta vem no sentido de incrementar os trabalhos de MDS – em franco crescimento no Brasil - e que precisam ser intensificados gerando informações significativas para a comunidade científica nacional e também ao usuário final para serem utilizadas em manejo e conservação do solo, planejamento de uso racional das terras, previsão de cenários futuros e fonte de dados para modelagem espaço-temporal para diversos fins. Mapear atributos e classes de solos através das técnicas de MDS estabelecendo funções de pedotransferência pode ser considerada uma grande inovação tecnológica na área de Pedologia.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Ricardo Sobhie Diaz

Ciências da Saúde

Medicina
  • produção de vacina de células dendríticas para eliminação de reservatórios virais do hiv-1 almejando a cura da infecção pelo hiv-1 e desenvolvimento de “nanotubos de carbono como sensores para detectar persistência do hiv-1” entre pessoas vacinadas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 10/11/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Ricardo Spindola Mariz

Ciências Humanas

Educação
  • cartografia dos territórios da aprendizagem como estratégia de reconstrução do trabalho docente de professores e gestores para o ensino básico
  • Esta proposta de pesquisa tem caráter interdisciplinar e envolve pesquisadores da Universidade Católica de Brasília das áreas de Ciências da Computação, Educação e Sociologia. A proposta “Cartografia dos Territórios da Aprendizagem” está associada à Linha de Pesquisa “Gestão Social do Conhecimento” do Mestrado interdisciplinar Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação. É um projeto de pesquisa-ação focada no Trabalho do Docente no Ensino Básico. Seu lócus de atuação é formado por escolas ao redor do Parque Nacional da Serra da Capivara, na região Sudeste do estado do Piauí e pela Escola Classe 431 da região administrativa de Samambaia do Distrito Federal. As escolas selecionadas funcionarão como pilotos para possíveis desdobramentos do projeto em escolas públicas do país. O objeto da pesquisa tem como foco a formação para o trabalho de docência e gestão no ensino básico na perspectiva da Gestão Social do Conhecimento em um contexto no qual a tecnologia da informação vem proporcionando significativas mudanças. Uma peculiaridade desse cenário é a ampliação de instituições e espaços sociais de produção e circulação de informação. A escola e seus professores possuíam certa hegemonia ao menos no campo da circulação da informação. Vivemos numa produção crescente de informações e a escola e seus professores estão com dificuldades de acompanhar e jogar essa nova fase do jogo. Em 2011, por exemplo, circulamos na internet certa de 1.8 zetabytes de dados e informações. Para que se tenha uma ideia do volume, essa quantidade é presentada da seguinte forma: 1.800.000.000.000.000.000.000. Segundo o levantamento feito por Meira (2013), a projeção é de um aumento de 50 vezes o volume de 2011 até o ano de 2020. Outra peculiaridade também está relacionada à tecnologia. Os alunos, com intensidades distintas em função das peculiaridades regionais do nosso país, possuem um acesso às informações que não passa exclusivamente por seus professores. Essa distinção não acontece somente no tocante a informações, mas aos instrumentos tecnológicos de circulação dessas informações. Nesse caso o professor perdeu a centralidade na circulação das informações e possivelmente vive a novidade de ter seus estudantes com maior familiaridade no uso dos instrumentos de circulação dessas informações. Temos um duplo desconforto que atinge os professores: o deslocamento da centralidade do professor na circulação da informação e o conhecimento dos instrumentos tecnológicos que estão mais próximos dos estudantes do que dos próprios professores. Esses e outros elementos configuram um cenário com grandes impactos pedagógicos para e nas escolas, mas o lugar que o conhecimento ocupa hoje na organização do trabalho e na sociedade provoca consequências também no plano econômico e político da profissão docente. Se por um lado os movimentos e discursos em torno do conhecimento aumentam as expectativas sobre a profissão do docente, por outro os professores não sentem a valorização e reconhecimento social advinda dessa possível centralidade. Estamos diante de um quadro de múltiplas pressões que afetam e geram os contornos que marcam o trabalho docente na atualidade. O projeto visa o mapeamento dos diversos territórios de aprendizagem em escolas públicas: perfil dos alunos, professores, famílias, comunidades, capital cultural da região para favorecer as tomadas de decisão dos gestores educacionais em escolas públicas do DF e da cidade de São Raimundo Nonato buscando a melhoria da aprendizagem. O mapeamento, que será feito, com os professores, visa a apropriação de um conjunto de informações que existem, mas que não são consideradas na organização cotidiana do trabalho pedagógico dos docentes. Esta proposta busca aprofundar o que o professor conhece e o que ignora sobre os alunos, suas famílias e região, e se de tudo que ele conhece e ignora o que considera em suas estratégias de ensino com seus alunos. A cartografia visa reconhecer esse cenário e potencializa-lo a serviço da aprendizagem.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021